A produção cultural do renascimento parte 1

3.175 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.175
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.569
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A produção cultural do renascimento parte 1

  1. 1. Os mecenas que, ao procurarem através das obras que patrocinavam imortalizarem o seu nome, fizeram com que ao disputarem nas suas residências e cortes a presença de letrados, pintores, escultores e arquitetos, estes expressavam, para além da sua vaidade pessoal, igualmente, o prestígio e a consideração que o Renascimento nutria pelos seus intelectuais e artistas. Foi assim que surge o estatuto de artista que, orgulhosamente, assina a suas obras e é uma invenção renascentista, visto que até á Idade Média não o fazia. Sendo a satisfação pessoal uma característica marcante deste período, as festas servem de pretexto para a ostentação da riqueza dos mecenas e para a promoção dos intelectuais.Leitura do doc. Da pág 59
  2. 2. Como estar à mesa-Convidado algum se deve sentar em cima da mesa, nem decostas voltadas para ela, nem ao colo de outro comensal.-Nem deve pôr as pernas em cima da mesa.-Não deve pôr a cabeça em cima do prato para comer-Não deve tirar comida do prato do vizinho, sem primeiro lhepedir autorização.-Não deve limpar a sua faca às vestes do vizinho.-Não deve retirar comida da mesa, colocando-a na bolsa ou nabota para consumo ulterior.-Não deve cuspir na frente do meu Amo. Nem ao seu lado.-Não deve meter o dedo no nariz ou no ouvido durante aconversação.-Não deve cantar, nem fazer discursos, nem proferirimpropérios, e ainda menos lançar adivinhas lascivas quandoao seu lado se -encontrar uma dama.-Não deve dar beliscadelas ou palmadas ao vizinho.-E se sentir vontade de vomitar, que abandone a mesa.-Tal como se tiver que urinar.
  3. 3. As cortes constituíram um círculo privilegiadoda cultura e da sociabilidade renascentista.Fomentaram a erudição humanista e ostalentos artísticos, pelo que se converteramem focos de poderoso mecenato. Foram palcode animadas festas e tertúlias e nelas emergiua figura paradigmática do cortesão,considerado a imagem perfeita e ideal dohomem do Renascimento Nesta sociedade,o homem tem de saber estarrequintadamente. A civilidade torna-se umtema levado de tal forma a sério que seescrevem livros sobre normas decomportamento, regras de etiqueta e deconvivência social. O Cortesão (1528) deBaltazar Castiglione é um dos maisconhecidos. Aí se propõe um conjunto devalores que devem orientar os que vivemna corte – os cortesãos. O cortesão apresentava-se assim como omodelo de talentos físicos e intelectuais, dequalidade morais e boas maneiras .
  4. 4. O humanista é aquele que estuda os antigos, num espírito novo,desembaraçado de preconceitos, movido pela curiosidadeintelectual, simpatia, livre crítica. O Humanismo é assim, umsistema de pensamento que coloca o Homem no centro douniverso. VidalQual o significado de Humanista?São os intelectuais do renascimento que se destacaram na poesia, prosa, história, sátira, filosofia, teatro. Valorizam o homem como elemento central das atenções.
  5. 5. Humanistas que merecem destaque: Erasmo de Roterdão – “O Elogio da Dante Loucura”
  6. 6. Thomas Morus- “Utopia”Maquiavel- “OPrincípe” Francisco Petrarca. (
  7. 7. William Shakespeare, Romeu e JulietaCervantes, D.Quixote de LAMancha Luís de Camões, Os Lusíadas
  8. 8. Leonardo da Vinci(Copérnico

×