SlideShare uma empresa Scribd logo
Módulo 8
A Cultura da Gare
Arte em Portugal nos
finais do séc. XIX
11º Ano HCA Curso Profissional de Design de Moda Prof. Carla Freitas
Naturalismo Em Portugal
Contextualização
•Introdução depois de 1880
– atraso estrutural do país
– mentalidade conservadora
•Longa permanência
•Adesão público burguês
•Introdutores:
– Silva Porto
– Marques de Oliveira
• estadia em França (Barbizon)
Silva Porto, Pequena Fiandeira Napolitana
1877, óleo sobre tela, 96,5 x 60,5 cm
Museu da Chiado
Naturalismo Em Portugal
Características Gerais
•Influência da Escola de Barbizon
•Reprodução realidade físico-sensorial
•Fenómenos luz e cor
•Temáticas (ao encontro do público
burguês):
– Campo
– Cidade
– Retrato
José Malhoa, Clara, 1918, óleo sobre tela
244 x 134 cm, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal
Naturalismo Em Portugal
António Carvalho de SILVA PORTO
(1850-1893)
•Pintura ao ar livre
•Paisagens cheias de luz e cor, do mundo
rural
Auto-Retrato
Naturalismo Em Portugal
Charneca de Belas ao Pôr-do-Sol ,1879, óleo sobre tela , 85 x 150 cm
Museu do Chiado , Lisboa, Portugal
Naturalismo Em Portugal
No Areinho, Douro , c.1880, óleo sobre madeira , 37,4 x 56 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis , Porto, Portugal.
Naturalismo Em Portugal
Colheita - Ceifeiras ,c. 1893, óleo sobre tela ,90,5 x 120,3 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
Naturalismo Em Portugal
Guardando o Rebanho ,1893, óleo sobre tela , 160 x 200 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
Naturalismo Em Portugal
João MARQUES DE OLIVEIRA
(1853-1927)
•Paisagista (sobretudo do Norte)
•Retratos
•Temas religiosos
Auto-Retrato
Naturalismo Em Portugal
Praia de Banhos , 1884, óleo sobre tela , 46 x 49 cm
Museu do Chiado , Lisboa, Portugal
Naturalismo Em Portugal
Manuel Teixeira Gomes, 1881, óleo sobre tela
45,8 x 37,7 cm, Museu Nacional de Soares dos Reis,
Porto, Portugal
Auto-retrato, c. 1915-20, óleo sobre madeira
40 x 31,6 cm, Museu Nacional de Soares dos Reis
Porto, Portugal
Naturalismo Em Portugal
CARLOS REIS
(1863-1940)
•Estilo naturalista
•Retratos da realeza e
nobreza contemporânea
•Cenas da vida quotidiana
do povo português.
Retrato
Naturalismo Em Portugal
Retrato de D. Carlos Retrato de Manuel Gomes da Costa (1899)
Naturalismo Em Portugal
As Engomadeiras, 1915, óleo sobre tela,
178 x 120 cm, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal Asas, 1932, óleo sobre tela
Museu do Chiado, Lisboa, Portugal
Naturalismo Em Portugal
Milheiral ,c. 1889, óleo sobre tela ,130 x 200 cm
Reitoria da Universidade (depósito) ,Lisboa, Portugal
Naturalismo Em Portugal
Depois da Trovoada , 1891, óleo sobre tela ,98 x 146,5 cm
Academia de Belas Artes ,Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
JOSÉ MALHOA
(1855-1933)
•Cenas de género popular (devoção, vida
campestre, romarias
•Quotidiano urbano
•Realismo e Impressionismo
Auto-Retrato
Outros Pintores Portugueses
Os Bêbados ou Festejando o S. Martinho ,1907, óleo sobre tela ,150 x 200 cm
Museu José Malhoa ,Caldas da Rainha, Portugal
Outros Pintores Portugueses
O Fado ,1910, óleo sobre tela , 150 x 183 cm
Museu da Cidade ,Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
Praia das Maçãs , 1918, óleo sobre madeira , 69 x 87 cm
Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
HENRIQUE POUSÃO
(1859-1884)
•França e Itália
•Influências de Silva Porto e Marques de
Oliveira (seus mestres)
•Naturalismo, Realismo, Impressionismo
Outros Pintores Portugueses
Casas Brancas de Caprile , 1882, óleo sobre tela , 70 x 140 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis , Porto, Portugal
Outros Pintores Portugueses
Esperando o Sucesso, 1882, óleo sobre tela
131,5 x 83,5 cm, Museu Nacional de Soares dos
Reis, Porto, Portugal
Cansada, 1882, óleo sobre tela, 130,5 x 81,5 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis
Porto, Portugal
Outros Pintores Portugueses
Napolitana , 1882, óleo sobre tela, 40,3 x 32 cm
Museu Nacional de Soares dos Reis
Porto, Portugal
Senhora Vestida de Negro, 1882, óleo sobre
madeira, 28,5 x 18,5 cm, Museu Nacional de
Sores dos Reis, Porto, Portugal
Outros Pintores Portugueses
COLUMBANO BORDALO PINHEIRO
(1857-1929)
•Autodidacta
•Excelente retratista
•Realismo
Auto-Retrato
Outros Pintores Portugueses
Retrato de Bulhão Pato, 1883, óleo sobre
madeira, 30,5 x 23 cm, Museu do Chiado
Lisboa, Portugal
Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro, 1884, óleo
sobre madeira, 46 x 36 cm, Museu do Chiado
Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
Maria Cristina Bordalo Pinheiro, 1912, óleo
sobre tela, 150 x 130 cm, Museu do Chiado
Lisboa, Portugal
Retrato de Teófilo Braga,1917, óleo sobre tela,
128 x 100 cm, Palácio Nacional de Belém,
Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
Grupo do Leão , 1885, óleo sobre tela , 200 x 380 cm
Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal
Outros Pintores Portugueses
AURÉLIA DE SOUSA
(1865-1922)
•Estilo naturalista
•Influências realistas,
impressionistas e pós-
impressionistas
•Pintura vigorosa
Auto-Retrato
Outros Pintores Portugueses
Interior com figura feminina
Cena Familiar ,1911, óleo sobre tela ,75 x 45,5
cm Câm. Mun.do Porto, depositado no Museu
Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
Outros Pintores Portugueses
José Júlio SOUSA PINTO
(1856-1939)
•Naturalismo, realismo
•Influências da Escola de Paris
•Influências impressionistas
Outros Pintores Portugueses
O Barco Desaparecido ,1890, óleo sobre tela ,74 x 92 cm
Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal
Rapaz com um Barco
c. 1920
Escultura
•Grande peso do academismo até
finais séc. XIX
•Artistas naturalistas:
– Continuação regras estéticas
académicas
– Inovação: temas,
expressividade, realismo,
alguns pormenores técnicos
Soares dos Reis, filha dos Condes de
Almedina
Escultura
Soares dos Reis
(1847-1926)
•O escultor mais notável
•Estuda em Paris e Roma
•Romantismo: sentimento, poesia
•Jogos de luz e sombra
•Tratamento minucioso e naturalista
do mármore
Escultura
Estátua em bronze de D. Afonso Henriques
Guimarães
O desterrado
Escultura
Conde de Ferreira Viscondessa de Vinhó e Almodina
Escultura
Teixeira Lopes
1866-1942
•Discípulo de Soares dos Reis
•Evidencia o caráter dos retratados
nas suas esculturas
Escultura
Infância de Caim
Mármore de Carrara, Paris 1890,Dimensão A. 103 cm; L. 73
cm; P. 58,5 cm
A Viúva
Escultura
Costa Mota Tito, O lavrador ou Sagrada Família Monumento a Eça de Queiroz
A Saber
Caracterizar a pintura naturalista em Portugal
Identificar diferentes estilos e influências
Identificar os pintores que mais se destacaram em Portugal
Caracterizar a escultura dos principais escultores portugueses do fim do
século.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalAna Barreiros
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema Ana Barreiros
 
Módulo 9 em portugal
Módulo 9  em portugalMódulo 9  em portugal
Módulo 9 em portugalcattonia
 
A escultura no final do século XIX - Rodin
A escultura no final do século XIX - RodinA escultura no final do século XIX - Rodin
A escultura no final do século XIX - RodinCarlos Pinheiro
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAna Barreiros
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoCarlos Pinheiro
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Ana Barreiros
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidadeAna Barreiros
 
Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal Sílvia Tavares
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaCarla Freitas
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoCarla Freitas
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto históricoCarla Freitas
 
Pintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaPintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaAna Barreiros
 

Mais procurados (20)

Neoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugalNeoclassicismo em portugal
Neoclassicismo em portugal
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Módulo 9 em portugal
Módulo 9  em portugalMódulo 9  em portugal
Módulo 9 em portugal
 
A escultura no final do século XIX - Rodin
A escultura no final do século XIX - RodinA escultura no final do século XIX - Rodin
A escultura no final do século XIX - Rodin
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
 
A Arte Rococó
A Arte RococóA Arte Rococó
A Arte Rococó
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidade
 
Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal Romantismo - Pintura em Portugal
Romantismo - Pintura em Portugal
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Módulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura RenascentistaMódulo 5 - Pintura Renascentista
Módulo 5 - Pintura Renascentista
 
Cultura do salao
Cultura do salaoCultura do salao
Cultura do salao
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e RealismoMódulo 8 - Naturalismo e Realismo
Módulo 8 - Naturalismo e Realismo
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto histórico
 
Pintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássicaPintura e escultura neoclássica
Pintura e escultura neoclássica
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 

Semelhante a Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalCarlos Vieira
 
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantes
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantesHistória da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantes
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantesPaula Poiet
 
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Introdução
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - IntroduçãoHistória da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Introdução
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - IntroduçãoPaula Poiet
 
Amadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza CardosoAmadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza Cardosoklaudia_vale
 
História da arte II: Realismo
História da arte II: RealismoHistória da arte II: Realismo
História da arte II: RealismoPaula Poiet
 
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4Paula Poiet
 
Módulo 7 neoclacissismo portugal
Módulo 7   neoclacissismo portugalMódulo 7   neoclacissismo portugal
Módulo 7 neoclacissismo portugalCarla Freitas
 
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em Portugal
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em PortugalCultura da Catedral - Pintura Gótica em Portugal
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em PortugalCarlos Vieira
 
História da arte iv
História da arte ivHistória da arte iv
História da arte ivPaula Poiet
 
Pintura de ricardo monteiro exp 5-2015 - old works ii
Pintura de ricardo monteiro  exp 5-2015 - old works iiPintura de ricardo monteiro  exp 5-2015 - old works ii
Pintura de ricardo monteiro exp 5-2015 - old works iiRicardo Monteiro
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSandro Bottene
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Carlos Vieira
 
Pintura de ricardo monteiro exp 4-2015 - old works i
Pintura de ricardo monteiro  exp 4-2015 - old works iPintura de ricardo monteiro  exp 4-2015 - old works i
Pintura de ricardo monteiro exp 4-2015 - old works iRicardo Monteiro
 
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016Ricardo Monteiro
 
Pintura de ricardo monteiro 3-2015
Pintura de ricardo monteiro  3-2015Pintura de ricardo monteiro  3-2015
Pintura de ricardo monteiro 3-2015Ricardo Monteiro
 
10 hist da art arte neoclássi
10 hist da art   arte neoclássi10 hist da art   arte neoclássi
10 hist da art arte neoclássiAndré Figundio
 
Arte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasArte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasLuciano Dias
 

Semelhante a Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX (20)

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantes
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantesHistória da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantes
História da Arte Brasileira (Pré Cabralino ao Academicismo): Artistas viajantes
 
O Naturalismo
O NaturalismoO Naturalismo
O Naturalismo
 
1 fauvismo
1 fauvismo1 fauvismo
1 fauvismo
 
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Introdução
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - IntroduçãoHistória da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Introdução
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Introdução
 
Amadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza CardosoAmadeo de Souza Cardoso
Amadeo de Souza Cardoso
 
História da arte II: Realismo
História da arte II: RealismoHistória da arte II: Realismo
História da arte II: Realismo
 
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4
História da Arte Brasileira: Contemporaneidade - Aulas 2 - 3 e 4
 
Módulo 7 neoclacissismo portugal
Módulo 7   neoclacissismo portugalMódulo 7   neoclacissismo portugal
Módulo 7 neoclacissismo portugal
 
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em Portugal
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em PortugalCultura da Catedral - Pintura Gótica em Portugal
Cultura da Catedral - Pintura Gótica em Portugal
 
História da arte iv
História da arte ivHistória da arte iv
História da arte iv
 
Pintura de ricardo monteiro exp 5-2015 - old works ii
Pintura de ricardo monteiro  exp 5-2015 - old works iiPintura de ricardo monteiro  exp 5-2015 - old works ii
Pintura de ricardo monteiro exp 5-2015 - old works ii
 
Seurat
SeuratSeurat
Seurat
 
Semana de Arte Moderna
Semana de Arte ModernaSemana de Arte Moderna
Semana de Arte Moderna
 
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
Cultura do Palco - Pintura barroca internacional
 
Pintura de ricardo monteiro exp 4-2015 - old works i
Pintura de ricardo monteiro  exp 4-2015 - old works iPintura de ricardo monteiro  exp 4-2015 - old works i
Pintura de ricardo monteiro exp 4-2015 - old works i
 
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016
Pintura de ricardo monteiro janeiro 2016
 
Pintura de ricardo monteiro 3-2015
Pintura de ricardo monteiro  3-2015Pintura de ricardo monteiro  3-2015
Pintura de ricardo monteiro 3-2015
 
10 hist da art arte neoclássi
10 hist da art   arte neoclássi10 hist da art   arte neoclássi
10 hist da art arte neoclássi
 
Arte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - VanguardasArte Moderna - Vanguardas
Arte Moderna - Vanguardas
 

Mais de Carla Freitas

Mais de Carla Freitas (20)

11 ha m6 u1
11 ha m6 u111 ha m6 u1
11 ha m6 u1
 
11 Ha M5 u3
11 Ha M5 u311 Ha M5 u3
11 Ha M5 u3
 
11 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 111 Ha M5 u5 1
11 Ha M5 u5 1
 
11 ha m5 u4
11 ha m5 u411 ha m5 u4
11 ha m5 u4
 
11 ha m5 u2
11 ha m5 u211 ha m5 u2
11 ha m5 u2
 
11 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 311 ha m4 u3 3
11 ha m4 u3 3
 
11 ha m5 u1
11 ha m5 u111 ha m5 u1
11 ha m5 u1
 
11 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 311 ha m4 u4 3
11 ha m4 u4 3
 
11 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 211 ha m4 u4 2
11 ha m4 u4 2
 
11 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 111 ha m4 u4 1
11 ha m4 u4 1
 
11 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 211 ha m4 u3 2
11 ha m4 u3 2
 
11 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 111 ha m4 u3 1
11 ha m4 u3 1
 
11 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 211 ha m4 u2 2
11 ha m4 u2 2
 
11 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 111 ha m4 u2 1
11 ha m4 u2 1
 
11 ha m4 u1
11 ha m4 u111 ha m4 u1
11 ha m4 u1
 
11 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 311 ha m4 u2 3
11 ha m4 u2 3
 
Módulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto HistóricoMódulo 5 - Contexto Histórico
Módulo 5 - Contexto Histórico
 
Módulo 10 - Caso Prático Inicial
Módulo 10 - Caso Prático InicialMódulo 10 - Caso Prático Inicial
Módulo 10 - Caso Prático Inicial
 
Módulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico ProfissionalMódulo 10 - Contexto Histórico Profissional
Módulo 10 - Contexto Histórico Profissional
 
Módulo 5 - Caso Prático Inicial (Helena Almeida)
Módulo 5 - Caso Prático Inicial (Helena Almeida)Módulo 5 - Caso Prático Inicial (Helena Almeida)
Módulo 5 - Caso Prático Inicial (Helena Almeida)
 

Último

Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorCasa Ciências
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxEduardaMedeiros18
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - FalamansaMary Alvarenga
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 

Último (20)

Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 

Módulo 8 - Arte em Portugal nos finais do século XIX

  • 1. Módulo 8 A Cultura da Gare Arte em Portugal nos finais do séc. XIX 11º Ano HCA Curso Profissional de Design de Moda Prof. Carla Freitas
  • 2. Naturalismo Em Portugal Contextualização •Introdução depois de 1880 – atraso estrutural do país – mentalidade conservadora •Longa permanência •Adesão público burguês •Introdutores: – Silva Porto – Marques de Oliveira • estadia em França (Barbizon) Silva Porto, Pequena Fiandeira Napolitana 1877, óleo sobre tela, 96,5 x 60,5 cm Museu da Chiado
  • 3. Naturalismo Em Portugal Características Gerais •Influência da Escola de Barbizon •Reprodução realidade físico-sensorial •Fenómenos luz e cor •Temáticas (ao encontro do público burguês): – Campo – Cidade – Retrato José Malhoa, Clara, 1918, óleo sobre tela 244 x 134 cm, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal
  • 4. Naturalismo Em Portugal António Carvalho de SILVA PORTO (1850-1893) •Pintura ao ar livre •Paisagens cheias de luz e cor, do mundo rural Auto-Retrato
  • 5. Naturalismo Em Portugal Charneca de Belas ao Pôr-do-Sol ,1879, óleo sobre tela , 85 x 150 cm Museu do Chiado , Lisboa, Portugal
  • 6. Naturalismo Em Portugal No Areinho, Douro , c.1880, óleo sobre madeira , 37,4 x 56 cm Museu Nacional de Soares dos Reis , Porto, Portugal.
  • 7. Naturalismo Em Portugal Colheita - Ceifeiras ,c. 1893, óleo sobre tela ,90,5 x 120,3 cm Museu Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
  • 8. Naturalismo Em Portugal Guardando o Rebanho ,1893, óleo sobre tela , 160 x 200 cm Museu Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
  • 9. Naturalismo Em Portugal João MARQUES DE OLIVEIRA (1853-1927) •Paisagista (sobretudo do Norte) •Retratos •Temas religiosos Auto-Retrato
  • 10. Naturalismo Em Portugal Praia de Banhos , 1884, óleo sobre tela , 46 x 49 cm Museu do Chiado , Lisboa, Portugal
  • 11. Naturalismo Em Portugal Manuel Teixeira Gomes, 1881, óleo sobre tela 45,8 x 37,7 cm, Museu Nacional de Soares dos Reis, Porto, Portugal Auto-retrato, c. 1915-20, óleo sobre madeira 40 x 31,6 cm, Museu Nacional de Soares dos Reis Porto, Portugal
  • 12. Naturalismo Em Portugal CARLOS REIS (1863-1940) •Estilo naturalista •Retratos da realeza e nobreza contemporânea •Cenas da vida quotidiana do povo português. Retrato
  • 13. Naturalismo Em Portugal Retrato de D. Carlos Retrato de Manuel Gomes da Costa (1899)
  • 14. Naturalismo Em Portugal As Engomadeiras, 1915, óleo sobre tela, 178 x 120 cm, Museu do Chiado, Lisboa, Portugal Asas, 1932, óleo sobre tela Museu do Chiado, Lisboa, Portugal
  • 15. Naturalismo Em Portugal Milheiral ,c. 1889, óleo sobre tela ,130 x 200 cm Reitoria da Universidade (depósito) ,Lisboa, Portugal
  • 16. Naturalismo Em Portugal Depois da Trovoada , 1891, óleo sobre tela ,98 x 146,5 cm Academia de Belas Artes ,Lisboa, Portugal
  • 17. Outros Pintores Portugueses JOSÉ MALHOA (1855-1933) •Cenas de género popular (devoção, vida campestre, romarias •Quotidiano urbano •Realismo e Impressionismo Auto-Retrato
  • 18. Outros Pintores Portugueses Os Bêbados ou Festejando o S. Martinho ,1907, óleo sobre tela ,150 x 200 cm Museu José Malhoa ,Caldas da Rainha, Portugal
  • 19. Outros Pintores Portugueses O Fado ,1910, óleo sobre tela , 150 x 183 cm Museu da Cidade ,Lisboa, Portugal
  • 20. Outros Pintores Portugueses Praia das Maçãs , 1918, óleo sobre madeira , 69 x 87 cm Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal
  • 21. Outros Pintores Portugueses HENRIQUE POUSÃO (1859-1884) •França e Itália •Influências de Silva Porto e Marques de Oliveira (seus mestres) •Naturalismo, Realismo, Impressionismo
  • 22. Outros Pintores Portugueses Casas Brancas de Caprile , 1882, óleo sobre tela , 70 x 140 cm Museu Nacional de Soares dos Reis , Porto, Portugal
  • 23. Outros Pintores Portugueses Esperando o Sucesso, 1882, óleo sobre tela 131,5 x 83,5 cm, Museu Nacional de Soares dos Reis, Porto, Portugal Cansada, 1882, óleo sobre tela, 130,5 x 81,5 cm Museu Nacional de Soares dos Reis Porto, Portugal
  • 24. Outros Pintores Portugueses Napolitana , 1882, óleo sobre tela, 40,3 x 32 cm Museu Nacional de Soares dos Reis Porto, Portugal Senhora Vestida de Negro, 1882, óleo sobre madeira, 28,5 x 18,5 cm, Museu Nacional de Sores dos Reis, Porto, Portugal
  • 25. Outros Pintores Portugueses COLUMBANO BORDALO PINHEIRO (1857-1929) •Autodidacta •Excelente retratista •Realismo Auto-Retrato
  • 26. Outros Pintores Portugueses Retrato de Bulhão Pato, 1883, óleo sobre madeira, 30,5 x 23 cm, Museu do Chiado Lisboa, Portugal Manuel Gustavo Bordalo Pinheiro, 1884, óleo sobre madeira, 46 x 36 cm, Museu do Chiado Lisboa, Portugal
  • 27. Outros Pintores Portugueses Maria Cristina Bordalo Pinheiro, 1912, óleo sobre tela, 150 x 130 cm, Museu do Chiado Lisboa, Portugal Retrato de Teófilo Braga,1917, óleo sobre tela, 128 x 100 cm, Palácio Nacional de Belém, Lisboa, Portugal
  • 28. Outros Pintores Portugueses Grupo do Leão , 1885, óleo sobre tela , 200 x 380 cm Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal
  • 29. Outros Pintores Portugueses AURÉLIA DE SOUSA (1865-1922) •Estilo naturalista •Influências realistas, impressionistas e pós- impressionistas •Pintura vigorosa Auto-Retrato
  • 30. Outros Pintores Portugueses Interior com figura feminina Cena Familiar ,1911, óleo sobre tela ,75 x 45,5 cm Câm. Mun.do Porto, depositado no Museu Nacional de Soares dos Reis ,Porto, Portugal
  • 31. Outros Pintores Portugueses José Júlio SOUSA PINTO (1856-1939) •Naturalismo, realismo •Influências da Escola de Paris •Influências impressionistas
  • 32. Outros Pintores Portugueses O Barco Desaparecido ,1890, óleo sobre tela ,74 x 92 cm Museu do Chiado ,Lisboa, Portugal Rapaz com um Barco c. 1920
  • 33. Escultura •Grande peso do academismo até finais séc. XIX •Artistas naturalistas: – Continuação regras estéticas académicas – Inovação: temas, expressividade, realismo, alguns pormenores técnicos Soares dos Reis, filha dos Condes de Almedina
  • 34. Escultura Soares dos Reis (1847-1926) •O escultor mais notável •Estuda em Paris e Roma •Romantismo: sentimento, poesia •Jogos de luz e sombra •Tratamento minucioso e naturalista do mármore
  • 35. Escultura Estátua em bronze de D. Afonso Henriques Guimarães O desterrado
  • 36. Escultura Conde de Ferreira Viscondessa de Vinhó e Almodina
  • 37. Escultura Teixeira Lopes 1866-1942 •Discípulo de Soares dos Reis •Evidencia o caráter dos retratados nas suas esculturas
  • 38. Escultura Infância de Caim Mármore de Carrara, Paris 1890,Dimensão A. 103 cm; L. 73 cm; P. 58,5 cm A Viúva
  • 39. Escultura Costa Mota Tito, O lavrador ou Sagrada Família Monumento a Eça de Queiroz
  • 40. A Saber Caracterizar a pintura naturalista em Portugal Identificar diferentes estilos e influências Identificar os pintores que mais se destacaram em Portugal Caracterizar a escultura dos principais escultores portugueses do fim do século.