Design de Serviços: Como é que ninguém pensou nisso antes?

7.039 visualizações

Publicada em

Apesar do crescimento vertiginoso da indústria de serviços, o Design continua focado em objetos, seja em produtos ou peças gráficas. Se é falta de visão do mercado sobre a aplicação do Design ou vice-e-versa, não importa. Logo isso vai mudar. Design de Serviços abrirá uma gama gigantesca de atuação, desde restaurantes a operadoras de telefonia.

Publicada em: Design, Tecnologia, Negócios
0 comentários
11 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.039
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2.366
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
264
Comentários
0
Gostaram
11
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Design de Serviços: Como é que ninguém pensou nisso antes?

  1. 1. Design de Serviços: Como é que ninguém pensou nisso antes? Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br @fredvanamstel
  2. 2. O que pode ser Design • Inovação • Embelezamento • Valor agregado
  3. 3. Design = valor agregado?
  4. 4. Então porque o preço cai?
  5. 5. Então porque o preço cai? Valor de troca Valor de uso
  6. 6. Objetivos de Negócio Objetivos de Negócio Design Vácuo Valor de uso Valor de troca Acaso Objetivos do Usuário Objetivos do Usuário Baseado em Design Centrado no Valor, Jess McMullin
  7. 7. “Design trabalha na geração de valor de uso.”
  8. 8. Estratégia comum • Geração de valor de uso pelas características do objeto • Design de Produto • Design Gráfico objeto valor
  9. 9. Estratégia inovadora • Geração de valor de uso pela integração do objeto num contexto • Design da Experiência valor • Design de Interação • Design de Serviços objeto
  10. 10. Design de Serviços
  11. 11. Crescimento do setor de serviços
  12. 12. Participação do Design em empresas do Reino Unido Indústrias Serv. Financeiros Serv. Consumo Integral 41% 15% 6% Significante 35% 18% 15% Limitado 15% 39% 42% Ausente 9% 28% 37% Design Council Survey, 2005, 1.500 empresas
  13. 13. Por que isso? • Conceito Design = Aparência • Maturação do setor de serviços
  14. 14. Perspectiva de mudança
  15. 15. Produtos estão se tornando serviços e vice-e-versa The Negroponte Switch, Matt Jones
  16. 16. Demanda por sustentabilidade Projetar serviços ao invés de produtos pode diminuir as necessidades de consumo de recursos de cada indivíduo. Collaborative Services, Jégou e Manzini
  17. 17. Consumidores mais críticos reclameaqui.com
  18. 18. “Vem cá, isso não era Marketing de Serviços?”
  19. 19. Marketing e Design são complementares, porém distintos.
  20. 20. Propaganda versus Sedução
  21. 21. Consumidor versus Usuário
  22. 22. Teste de mercado versus Prototipação
  23. 23. Pontos importantes
  24. 24. O projeto não termina nunca
  25. 25. Depende de pessoas
  26. 26. Alinhamento estratégico
  27. 27. Transições consistentes
  28. 28. Atenção a detalhes
  29. 29. Como fazer na prática
  30. 30. Pesquisa Etnográfica
  31. 31. Customer Journey
  32. 32. Service Blueprint
  33. 33. Obrigado! Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br @fredvanamstel

×