SlideShare uma empresa Scribd logo
Química

Separação de Misturas

  Autor: Rosbergue Lúcio
O que é uma mistura?
• Mistura é associação de duas ou mais
  substâncias em porções arbitrárias, separáveis
  por meios mecânicos ou físicos e em que cada
  um dos componentes guarda em si todas as
  propriedades que lhe são inerentes.
Tipos de Misturas

Homogênea - As misturas homogêneas têm a mesma
composição em toda a amostra. Os componentes dessas
misturas não podem ser vistos sob um microscópio
potente. Eles também são chamados soluções

Heterogênea - compostas de duas ou mais partes (fases),
que têm diferentes composições. Estas misturas têm
fronteiras visíveis de separação entre os diferentes
componentes e pode ser visto a olho nu por exemplo
Mistura Homogênea         Mistura Heterogênea



                            Óleo
          Água + açúcar
              +sal
                            Água
Os processos
• É utilizada para decompor misturas de
  substâncias em um sistema qualquer nos dois
  ou mais componentes originais.

• Para a escolha do método mais adequado
  para separar a mistura, é necessário conhecer
  algumas propriedades de seus componentes.
SEPARAÇÃO DOS   • Sólido – Sólido;
COMPONENTES     • Sólido – Líquido:
 DE MISTURAS    • Líquido – Líquido;
HETEROGÊNEAS    • Gás – Sólido;


SEPARAÇÃO DOS   • Sólido-Sólido
COMPONENTES     • Sólido – Líquido;
  DE MISTURA    • Líquido – Líquido;
 HOMOGÊNEA      • Gás – Gás;
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS                                       Peneira
Sólido – Sólido;

• Catação EX.: separação do feijão – É utilizada quando os
   sólidos são de tamanhos bem diferentes.

• Tamisação                EX.: separa areia de pequenas pedras– É
   utilizada quando os sólidos são de tamanhos diferentes. As
   partículas maiores são retidas na malha da peneira. Este processo é
   também chamado de peneiração

• Ventilação               EX.: separa o arroz de sua casca– A
   corrente de ar é o agente que atua no processo de separação
   levando o sólido mais leve.

• Levigação EX.: separa o ouro de grãos de areia– A
   corrente de água é o agente que atua no processo de separação
   levando o sólido mais leve.

• Separação Magnética                           EX.: separa materiais
   ferromagnéticos de qualquer outro sem esta propriedade– Utiliza-se
   um imã neste processo.                                                Imã
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS                               Líquido – Líquido;

• Decantação
                                                                   Funil de separação
                             EX.: separa água de areia – As         (Funil de bromo)
   diferentes densidades favorece este método de
   separação, o mais denso se precipita.                               Óleo

• Decantação em funil. EX.: separa                                     Água
   água de óleo, ou outros líquidos de densidades diferentes –
   As diferentes densidades favorece este método de                    Mercúrio
   separação, o mais denso precipita e é gotejado num béquer.

Sólido – Líquido;


                                                                           Béquer


                                      Água

                                      Areia
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS
Líquido – Sólido;

• Centrifugação.
EX.: separa os elementos
figurados do sangue– As
diferentes densidades favorece
este método de separação,
porém, devido aos componentes
possuírem densidades próximas
é utilizado uma centrífuga para
acelerar    o   processo     de
separação.




                                     Centrífuga
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS                 • Filtração Simples;
     Líquido – Sólido;

     • Filtração a vácuo
         Funil de                                                                 Funil e papel
         Buchner                                                                    de filtro
   (o sólido fica retido aqui)                                                  (o sólido fica retido aqui)



          Direção de
         Difusão do Ar
                                       Vácuo                                                  béquer
             Água
             corrente
                                                        EX.: separa água de partículas sólidas– O
EX.: separa água de partículas sólidas diminutas– Por
                                                        sólido fica sempre retido no filtro, enquanto
a filtração simples por muitas vezes se tornar um
                                                        que a água é sempre o filtrado.
processo demorado, pode-se optar pela filtração a
vácuo, pois a pouca presença de ar no recipiente faz
com que o processo seja mais veloz.
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS
Líquido – Sólido;                              Termômetro


• Evaporação;                                 Balão de
                                             destilação
                                                             Saída de água
EX.: separa água do sal– A água evapora
ficando apenas o sólido, que é o sal. Este
processo de separação é utilizado quando
os pontos de ebulição dos componentes da                       Entrada de água
misturas são diferentes.

                                             Condensador
• Destilação Simples
 EX.: separa água de sal – Neste processo      Bico de
 de separação o interesse é obter a água,      Bunsen
 apesar de permitir ficar com o sólido
 também. Este processo de separação é
 utilizado quando os pontos de ebulição
 dos componentes da misturas são                            Erlenmeyer
 diferentes.
Gás
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS
Líquido – Líquido;
                                                     Gasolina;




                                                                                     Temperatura diminui
• Destilação Fracionada
                                                     Querosene;



                                                     Óleo Combustível;


 EX.: separa líquidos com pontos de
                                                     Óleo lubrificante;
 ebulição relativamente próximos (menos
 de 30 °C de diferença)– Neste processo
 obtém-se todos os líquidos da mistura.
 O exemplo mais famoso é a separação                 Resíduos (parafina e asfalto)
 dos componentes do petróleo através de
 uma coluna de destilação fracionada.     Destilação do Petróleo
SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS

Sólido – Sólido;                                                    Ex.: separa ligas metálicas (estanho
                                                                    do chumbo , por exemplo) – Este
                                          P.F. do Estanho 231°C     processo separa os componentes
• Fusão Fracionada                        P.F. chumbo 327°C         devido a diferença de temperatura
                                                                    de fusão deles.

Gás – Gás;

• Liquefação Fracionada                              P.E. do Nitrogênio -195,8°C
                                                     P.E. Oxigênio -183°C
              Ex.: separa os componentes do ar atmosférico(nitrogênio do oxigênio, por exemplo) – Este
              processo separa os componentes devido a diferença de condensação/ebulição deles.


                                                                          Temperatura em °C

             -195,8   -183        -100           0      +100         +231       +327

                   DESTE LADO                                         DESTE LADO
   Quanto mais longe do zero menor é o número:       Quanto mais longe do zero maior é o número:
   Logo, -195,8 é menor que -183, que é menor        Logo, +327 é maior que +231, que é maior que
   que -100,                                         +100,
   Que é menor que zero.                             Que é maior que zero.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
Rebeca Vale
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
Rita Cunha
 
Piroclastos
PiroclastosPiroclastos
Piroclastos
Nuno Correia
 
Misturas e substâncias puras
 Misturas e substâncias puras Misturas e substâncias puras
Misturas e substâncias puras
samuelr81
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
Tânia Reis
 
Tectonica Placas
Tectonica PlacasTectonica Placas
Tectonica Placas
Sérgio Luiz
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
Daniela F Almenara
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
Cláudio Santos
 
Mudanças de estado 6ºano
Mudanças de estado 6ºanoMudanças de estado 6ºano
Mudanças de estado 6ºano
giovannimusetti
 
Calor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latenteCalor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latente
ReinaldoMassayuki1
 
Ondulatoria
OndulatoriaOndulatoria
Ondulatoria
Rildo Borges
 
Pressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaPressão Atmosférica
Pressão Atmosférica
JMCDINIS
 
9 vulcanologia
9   vulcanologia9   vulcanologia
9 vulcanologia
margaridabt
 
Apostila geologia
Apostila geologiaApostila geologia
Apostila geologia
PublicaTUDO
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Profª Alda Ernestina
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
Dibiela
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
Isabel Lopes
 
01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas
Augusto Sérgio Costa Souza
 
Tectónica de placas
Tectónica de placasTectónica de placas
Tectónica de placas
catiacsantos
 
Terra no espaço
Terra no espaçoTerra no espaço
Terra no espaço
Cláudia Moura
 

Mais procurados (20)

8. tabela periódica
8. tabela periódica8. tabela periódica
8. tabela periódica
 
Ondas Sonoras
Ondas SonorasOndas Sonoras
Ondas Sonoras
 
Piroclastos
PiroclastosPiroclastos
Piroclastos
 
Misturas e substâncias puras
 Misturas e substâncias puras Misturas e substâncias puras
Misturas e substâncias puras
 
Rochas sedimentares
Rochas sedimentaresRochas sedimentares
Rochas sedimentares
 
Tectonica Placas
Tectonica PlacasTectonica Placas
Tectonica Placas
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Mudanças de estado 6ºano
Mudanças de estado 6ºanoMudanças de estado 6ºano
Mudanças de estado 6ºano
 
Calor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latenteCalor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latente
 
Ondulatoria
OndulatoriaOndulatoria
Ondulatoria
 
Pressão Atmosférica
Pressão AtmosféricaPressão Atmosférica
Pressão Atmosférica
 
9 vulcanologia
9   vulcanologia9   vulcanologia
9 vulcanologia
 
Apostila geologia
Apostila geologiaApostila geologia
Apostila geologia
 
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matériaClassificação, propriedades e transformações físicas da matéria
Classificação, propriedades e transformações físicas da matéria
 
Slide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidadeSlide - Aula teórica densidade
Slide - Aula teórica densidade
 
Rochas sedimentares classificação detríticas
Rochas sedimentares  classificação detríticasRochas sedimentares  classificação detríticas
Rochas sedimentares classificação detríticas
 
01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas01. substâncias e misturas
01. substâncias e misturas
 
Tectónica de placas
Tectónica de placasTectónica de placas
Tectónica de placas
 
Terra no espaço
Terra no espaçoTerra no espaço
Terra no espaço
 

Destaque

Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
Polo UAB de Alagoinhas
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
Isadora Girio
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
cbaratinha
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
Rafael Vieira de Araújo
 
Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.
EEB Francisco Mazzola
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
ytamara_g22
 
3. separação de misturas
3. separação de misturas3. separação de misturas
3. separação de misturas
Rebeca Vale
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
Marcia Regina
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
Colégio Cardeal Arcoverde
 
Aulão solidário 2015
Aulão solidário 2015Aulão solidário 2015
Aulão solidário 2015
Cláudio Santos
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
marlaforster
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
acessoriaem21ma
 
2º ano (M) - as misturas
2º ano (M) - as misturas2º ano (M) - as misturas
2º ano (M) - as misturas
Analynne Almeida
 
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
spereirasantos
 
9 ano | Profª Shirley | substâncias e misturas
9 ano  | Profª Shirley | substâncias e misturas9 ano  | Profª Shirley | substâncias e misturas
9 ano | Profª Shirley | substâncias e misturas
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Renata Oliveira
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Marcos França
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Trabalho - Apresentações
Trabalho -   ApresentaçõesTrabalho -   Apresentações
Trabalho - Apresentações
EEB Francisco Mazzola
 

Destaque (20)

Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.Processo de separação de misturas.
Processo de separação de misturas.
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Tecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturasTecnicas separação misturas
Tecnicas separação misturas
 
Processos de separação de misturas
Processos de separação de misturasProcessos de separação de misturas
Processos de separação de misturas
 
Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.Trabalho de química - 1a O2.
Trabalho de química - 1a O2.
 
Química trabalho sobre separação de misturas
Química  trabalho sobre separação de misturasQuímica  trabalho sobre separação de misturas
Química trabalho sobre separação de misturas
 
3. separação de misturas
3. separação de misturas3. separação de misturas
3. separação de misturas
 
Processo de Separação de Misturas
Processo de Separação de MisturasProcesso de Separação de Misturas
Processo de Separação de Misturas
 
Separação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª sérieSeparação de misturas 8ª série
Separação de misturas 8ª série
 
Aulão solidário 2015
Aulão solidário 2015Aulão solidário 2015
Aulão solidário 2015
 
Apresentação mistura
Apresentação misturaApresentação mistura
Apresentação mistura
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
2º ano (M) - as misturas
2º ano (M) - as misturas2º ano (M) - as misturas
2º ano (M) - as misturas
 
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
Plano de aula prática sobre misturas homogêneas e heterogêneas e separação de...
 
9 ano | Profª Shirley | substâncias e misturas
9 ano  | Profª Shirley | substâncias e misturas9 ano  | Profª Shirley | substâncias e misturas
9 ano | Profª Shirley | substâncias e misturas
 
Substancias puras simples, compostas e misturas.
Substancias  puras simples, compostas e misturas.Substancias  puras simples, compostas e misturas.
Substancias puras simples, compostas e misturas.
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Capitulo 02 processo de separação de misturas
Capitulo 02   processo de separação de misturasCapitulo 02   processo de separação de misturas
Capitulo 02 processo de separação de misturas
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Trabalho - Apresentações
Trabalho -   ApresentaçõesTrabalho -   Apresentações
Trabalho - Apresentações
 

Semelhante a Separação de misturas

Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
Separaodemisturas 101029205340-phpapp02Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
Jonacir Novaes
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
Glaucia Perez
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptxSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
PrFederal
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
matheusrl98
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
Karol Maia
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
profmauricioquimcia
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
SESI 422 - Americana
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdfSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
EMEBNossaSenhoradoPe
 
Fracionamento de misturas
Fracionamento de misturasFracionamento de misturas
Fracionamento de misturas
Leonardo Carneiro
 
Q4sepmisturas
Q4sepmisturasQ4sepmisturas
Separação de misturas - prof. Laerte
Separação de misturas - prof. LaerteSeparação de misturas - prof. Laerte
Separação de misturas - prof. Laerte
Laerte Lima
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
jeffersonSoares100
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
IsabellyViana
 
Separacaodemist 120925195552-phpapp02
Separacaodemist 120925195552-phpapp02Separacaodemist 120925195552-phpapp02
Separacaodemist 120925195552-phpapp02
Karol Gouvea
 
Separacao de mist
Separacao de mistSeparacao de mist
Separacao de mist
Fabricia Michele Barros
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
Henrique121
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
profNICODEMOS
 
Separacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteSeparacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof Laerte
Laerte Lima
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
lilliancosta
 
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabiProcessos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
prenoiteaprovado
 

Semelhante a Separação de misturas (20)

Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
Separaodemisturas 101029205340-phpapp02Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
Separaodemisturas 101029205340-phpapp02
 
Separação de misturas blog
Separação de misturas blogSeparação de misturas blog
Separação de misturas blog
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptxSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pptx
 
Separação de misturas
Separação de misturasSeparação de misturas
Separação de misturas
 
Métodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturasMétodos de separação de misturas
Métodos de separação de misturas
 
Aula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturasAula 2 - Separação de misturas
Aula 2 - Separação de misturas
 
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
8a SéRie   SeparaçãO De Misturas8a SéRie   SeparaçãO De Misturas
8a SéRie SeparaçãO De Misturas
 
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdfSEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
SEPARAÇÃO DE MISTURAS.pdf
 
Fracionamento de misturas
Fracionamento de misturasFracionamento de misturas
Fracionamento de misturas
 
Q4sepmisturas
Q4sepmisturasQ4sepmisturas
Q4sepmisturas
 
Separação de misturas - prof. Laerte
Separação de misturas - prof. LaerteSeparação de misturas - prof. Laerte
Separação de misturas - prof. Laerte
 
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawawSEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
SEPARAÇÃOe5st4ratftreswawawawawawawawawawaw
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Separacaodemist 120925195552-phpapp02
Separacaodemist 120925195552-phpapp02Separacaodemist 120925195552-phpapp02
Separacaodemist 120925195552-phpapp02
 
Separacao de mist
Separacao de mistSeparacao de mist
Separacao de mist
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleoAula 4   processos de separação de misturas, eta e petróleo
Aula 4 processos de separação de misturas, eta e petróleo
 
Separacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof LaerteSeparacao de misturas - prof Laerte
Separacao de misturas - prof Laerte
 
Separação de Misturas
Separação de MisturasSeparação de Misturas
Separação de Misturas
 
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabiProcessos de separação misturas (1) quimica gabi
Processos de separação misturas (1) quimica gabi
 

Mais de Bio Sem Limites

Ácidos Nucléicos
Ácidos NucléicosÁcidos Nucléicos
Ácidos Nucléicos
Bio Sem Limites
 
Lipídeos
LipídeosLipídeos
Lipídeos
Bio Sem Limites
 
Nutrientes: Carboidratos
Nutrientes: CarboidratosNutrientes: Carboidratos
Nutrientes: Carboidratos
Bio Sem Limites
 
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não RamificadosNomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
Bio Sem Limites
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
Bio Sem Limites
 
Cromossomos ( o que é um cromossomo)
Cromossomos ( o que é um cromossomo)Cromossomos ( o que é um cromossomo)
Cromossomos ( o que é um cromossomo)
Bio Sem Limites
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
Bio Sem Limites
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
Bio Sem Limites
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
Bio Sem Limites
 
Matéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedadesMatéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedades
Bio Sem Limites
 
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema CardiovascularQuestões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Bio Sem Limites
 
Resumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e BasesResumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e Bases
Bio Sem Limites
 
Bases
BasesBases
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
Bio Sem Limites
 
Ácidos
ÁcidosÁcidos
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Bio Sem Limites
 
Filo porifera slideshare
Filo porifera slideshareFilo porifera slideshare
Filo porifera slideshare
Bio Sem Limites
 
Cadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias AlimentaresCadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias Alimentares
Bio Sem Limites
 
Resumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitoseResumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitose
Bio Sem Limites
 
Resumo Sistema Cardiovascular
Resumo Sistema CardiovascularResumo Sistema Cardiovascular
Resumo Sistema Cardiovascular
Bio Sem Limites
 

Mais de Bio Sem Limites (20)

Ácidos Nucléicos
Ácidos NucléicosÁcidos Nucléicos
Ácidos Nucléicos
 
Lipídeos
LipídeosLipídeos
Lipídeos
 
Nutrientes: Carboidratos
Nutrientes: CarboidratosNutrientes: Carboidratos
Nutrientes: Carboidratos
 
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não RamificadosNomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
Nomenclatura de hidrocarbonetos- Não Ramificados
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Cromossomos ( o que é um cromossomo)
Cromossomos ( o que é um cromossomo)Cromossomos ( o que é um cromossomo)
Cromossomos ( o que é um cromossomo)
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
Briófitas
BriófitasBriófitas
Briófitas
 
Matéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedadesMatéria e suas propriedades
Matéria e suas propriedades
 
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema CardiovascularQuestões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
 
Resumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e BasesResumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e Bases
 
Bases
BasesBases
Bases
 
Ácidos e Bases
Ácidos e BasesÁcidos e Bases
Ácidos e Bases
 
Ácidos
ÁcidosÁcidos
Ácidos
 
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de VestibularesÁcidos e Bases Exercícios de Vestibulares
Ácidos e Bases Exercícios de Vestibulares
 
Filo porifera slideshare
Filo porifera slideshareFilo porifera slideshare
Filo porifera slideshare
 
Cadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias AlimentaresCadeias e Teias Alimentares
Cadeias e Teias Alimentares
 
Resumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitoseResumo Ciclo celular e mitose
Resumo Ciclo celular e mitose
 
Resumo Sistema Cardiovascular
Resumo Sistema CardiovascularResumo Sistema Cardiovascular
Resumo Sistema Cardiovascular
 

Último

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 

Separação de misturas

  • 1. Química Separação de Misturas Autor: Rosbergue Lúcio
  • 2. O que é uma mistura? • Mistura é associação de duas ou mais substâncias em porções arbitrárias, separáveis por meios mecânicos ou físicos e em que cada um dos componentes guarda em si todas as propriedades que lhe são inerentes.
  • 3. Tipos de Misturas Homogênea - As misturas homogêneas têm a mesma composição em toda a amostra. Os componentes dessas misturas não podem ser vistos sob um microscópio potente. Eles também são chamados soluções Heterogênea - compostas de duas ou mais partes (fases), que têm diferentes composições. Estas misturas têm fronteiras visíveis de separação entre os diferentes componentes e pode ser visto a olho nu por exemplo
  • 4. Mistura Homogênea Mistura Heterogênea Óleo Água + açúcar +sal Água
  • 5. Os processos • É utilizada para decompor misturas de substâncias em um sistema qualquer nos dois ou mais componentes originais. • Para a escolha do método mais adequado para separar a mistura, é necessário conhecer algumas propriedades de seus componentes.
  • 6. SEPARAÇÃO DOS • Sólido – Sólido; COMPONENTES • Sólido – Líquido: DE MISTURAS • Líquido – Líquido; HETEROGÊNEAS • Gás – Sólido; SEPARAÇÃO DOS • Sólido-Sólido COMPONENTES • Sólido – Líquido; DE MISTURA • Líquido – Líquido; HOMOGÊNEA • Gás – Gás;
  • 7. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS Peneira Sólido – Sólido; • Catação EX.: separação do feijão – É utilizada quando os sólidos são de tamanhos bem diferentes. • Tamisação EX.: separa areia de pequenas pedras– É utilizada quando os sólidos são de tamanhos diferentes. As partículas maiores são retidas na malha da peneira. Este processo é também chamado de peneiração • Ventilação EX.: separa o arroz de sua casca– A corrente de ar é o agente que atua no processo de separação levando o sólido mais leve. • Levigação EX.: separa o ouro de grãos de areia– A corrente de água é o agente que atua no processo de separação levando o sólido mais leve. • Separação Magnética EX.: separa materiais ferromagnéticos de qualquer outro sem esta propriedade– Utiliza-se um imã neste processo. Imã
  • 8. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS Líquido – Líquido; • Decantação Funil de separação EX.: separa água de areia – As (Funil de bromo) diferentes densidades favorece este método de separação, o mais denso se precipita. Óleo • Decantação em funil. EX.: separa Água água de óleo, ou outros líquidos de densidades diferentes – As diferentes densidades favorece este método de Mercúrio separação, o mais denso precipita e é gotejado num béquer. Sólido – Líquido; Béquer Água Areia
  • 9. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS Líquido – Sólido; • Centrifugação. EX.: separa os elementos figurados do sangue– As diferentes densidades favorece este método de separação, porém, devido aos componentes possuírem densidades próximas é utilizado uma centrífuga para acelerar o processo de separação. Centrífuga
  • 10. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HETEROGÊNEAS • Filtração Simples; Líquido – Sólido; • Filtração a vácuo Funil de Funil e papel Buchner de filtro (o sólido fica retido aqui) (o sólido fica retido aqui) Direção de Difusão do Ar Vácuo béquer Água corrente EX.: separa água de partículas sólidas– O EX.: separa água de partículas sólidas diminutas– Por sólido fica sempre retido no filtro, enquanto a filtração simples por muitas vezes se tornar um que a água é sempre o filtrado. processo demorado, pode-se optar pela filtração a vácuo, pois a pouca presença de ar no recipiente faz com que o processo seja mais veloz.
  • 11. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS Líquido – Sólido; Termômetro • Evaporação; Balão de destilação Saída de água EX.: separa água do sal– A água evapora ficando apenas o sólido, que é o sal. Este processo de separação é utilizado quando os pontos de ebulição dos componentes da Entrada de água misturas são diferentes. Condensador • Destilação Simples EX.: separa água de sal – Neste processo Bico de de separação o interesse é obter a água, Bunsen apesar de permitir ficar com o sólido também. Este processo de separação é utilizado quando os pontos de ebulição dos componentes da misturas são Erlenmeyer diferentes.
  • 12. Gás SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS Líquido – Líquido; Gasolina; Temperatura diminui • Destilação Fracionada Querosene; Óleo Combustível; EX.: separa líquidos com pontos de Óleo lubrificante; ebulição relativamente próximos (menos de 30 °C de diferença)– Neste processo obtém-se todos os líquidos da mistura. O exemplo mais famoso é a separação Resíduos (parafina e asfalto) dos componentes do petróleo através de uma coluna de destilação fracionada. Destilação do Petróleo
  • 13. SEPARAÇÃO DE MISTURAS HOMOGÊNEAS Sólido – Sólido; Ex.: separa ligas metálicas (estanho do chumbo , por exemplo) – Este P.F. do Estanho 231°C processo separa os componentes • Fusão Fracionada P.F. chumbo 327°C devido a diferença de temperatura de fusão deles. Gás – Gás; • Liquefação Fracionada P.E. do Nitrogênio -195,8°C P.E. Oxigênio -183°C Ex.: separa os componentes do ar atmosférico(nitrogênio do oxigênio, por exemplo) – Este processo separa os componentes devido a diferença de condensação/ebulição deles. Temperatura em °C -195,8 -183 -100 0 +100 +231 +327 DESTE LADO DESTE LADO Quanto mais longe do zero menor é o número: Quanto mais longe do zero maior é o número: Logo, -195,8 é menor que -183, que é menor Logo, +327 é maior que +231, que é maior que que -100, +100, Que é menor que zero. Que é maior que zero.