SlideShare uma empresa Scribd logo
zz
Manejo nutricional de
ovinos de corte e leite em
suas diferentes categorias
Doutoranda
Marília Gomes
z
 Qual maior demanda no mercado de ovinos?
Lã, Leite ou Carne
SOBRINHO et al., 1996.
 Qual tipo e sistema tem apresentado maior
viabilidade e interesse na região de Cerrados?
Ovelhas às pastos e cordeiros confinados
SELAIVE & OSÓRIO, 2014
z
 Qual o impacto da alimentação no custo
de produção?
50% a 80%
GOUVEIA et al., 2007
 Quais categorias temos que nutrir e quais as
que temos que alimentar?
Cordeiros (as), Borregas reposição, Ovelhas
solteiras, Ovelhas Paridas, Reprodutores
z
 Quais alimentos utilizar para atender os
animais com eficiência técnica e econômica?
Pastagens/Capineiras/Feno/Silagem/Sal mineral/Sal
Proteinado/Concentrado proteico/Concentrado
energético
z
Para alcançar bons índices na produção de carne
e leite, o manejo nutricional deve ser
estabelecido de acordo com a fase fisiológica do
animal (categoria) e o sistema de criação escolhido
z
DEFINIDOPELOMANEJONUTRICIONAL
 Extensivo
 Semi-intensivo
 Intensivo
Sistemas de criação
z
Alimentos
 Pequenos ruminantes
o Água
o Volumoso
o Concentrado
o Vitamina
o Mineral
z ALIMENTOS
ÁGUA
MATÉRIA
SECA
Matéria
orgânica
Matéria
inorgânica
Micro
nutrientes
Macro
nutrientes
VitaminasCarboidratos
Lipídeos Proteínas
z
Recurso: Solo x Clima x Planta
Forragem Produzida
Alimento
Consumido
Produção
Produto Animal
Crescimento
Utilização- Alimentação
Conversão Alimentar
Cereais Produzido
Formulação da Dieta
Outras espécies
z
Água
 A necessidade aumenta:
o Quantidade de matéria seca ingerida
o Desenvolvimento uterino
o Número de filhotes
o Quantidade de leite produzida
z
Carboidrato e lipídeo
 <16% ptn e <18% fibra
 Quantidades insuficientes resultam:
o Diminuição da velocidade de crescimento
o Problemas reprodutivos
o Diminuição do leite produzido
o Atraso na fertilidade
z
z
Proteína
 20% a 50% ptn
 Consumos insuficientes podem causar:
o Funcionamento deficitário do rúmen
o Baixo consumo de alimentos
o Perda de peso e anemia
o Baixa resistência a doenças (parasitárias)
o Vegetal, animal, alternativa
z
zz
Vitamina
 Baixa exigência
 Rúmen produz e sintetiza
 Suplementação em jovens
z
Minerais
 Os solos e as plantas são pobres
 Suplementação contínua
 Separada dos outros alimentos
 Não usar sal mineral para outra espécie
 Deficiência e excesso
z
z
Limpa, fresca,
a vontade
6kg matéria
verde/dia
o0,5% a 1% do
peso vivo (p.v)
o60g/dia Quando
necessário
zz
Volumoso
 In natura
 Capineira
 Silagem (ex: milho/girassol)
 Feno com +- 10% ptn bruta
z
 Forragem rasteira
 Água
 Cochos
 Sombra
 Rotacionado
 Lotação:
o 4 – 8 animais/ha
o +- 20 animais/ha
z
Concentrado
 Energéticos: milho, polpa cítrica, mandioca raiz
 Proteicos: farelo de soja, algodão e trigo, girassol
 Soja em grão e caroço de algodão: muito óleo
 Rações:
o Farelada
o Peletizada
z Aspectos anatômicos dos ovinos para adequar ao
manejo nutricional
Poligástricos
Bovídeos, ovinos e
caprinos
Jovem (desenvolvimento)
Cordeiro- Extremamente exigente e dependente de alimentos
com alta concentração de nutrientes e pouca fibras
Ovino adulto (desenvolvido)
z
Aproveitamento dos nutrientes dos alimentos
(digestão e metabolismo)
Alimentos
(Complexo de Nutrientes)
Absorvidos pelo
organismo
Unidade de Nutrientes
conjunto de
transformações
constituem a digestão
Excretado pelo organismo
Processos Físicos
Processos Químicos
parte do absorvido é
metabolizado na
constituição do organismo e
em secreção de substâncias
Processos Biológicos
z Alimentos (Energia bruta)
Energia Metabolizada (60 a 55%)Energia perdida na formação de urina
(3-4%) e gases (3 a 10%)
Energia perdida por Calor (A)
Energia perdida nas fezes (20 a 60%) Energia da parte digestível (80 a 40%)
Energia Líquida (50%)
1° Energia para Mantença (75%) Energia para produção (25%)
a-Metabolismo basal
b-Atividade voluntária
C-Regulação térmica
a-Gestação (feto e anexos)
b-Lactação
C- Crescimento dos tecidos ósseo/muscular/adiposo
d-Reprodução-Ovos Sêmen
Fundamento para viabilidade de confinamento de cordeiros e ovelhas no periparto
Essencial para prevenção de verminoses nestas fases susceptíveis
z
Consumo de alimento
 Disponibilidade de água
 Disponibilidade de forragem
 Idade da forrageira
 Método de conservação
 Forma física do alimento
 Teor de matéria seca
 Número de refeições
 Uso de aditivos
 Idade/sexo/raça
 Luminosidade
zz
Controle de
ingestão
 Fisiológico: necessidade
energética atendida
 Físico: necessidade
energética ainda não
atendida
z
Genética
Ambiente
Nutrição
z
Genética
Ambiente
Nutrição
z
Genética
Ambiente
Nutrição
z
Genética
Ambiente
Nutrição
z
Qual o impacto da alimentação no
custo de produção?
 Manutenção da vida: funcionamento vital
 Saúde: resistência à doenças
 Reprodutivo ”luxo”: perpetuar a espécie
 Produtivo: transforma alimentos de menor valor em
alimento proteicos ao homem
 Melhoramento genético: só após nutrir
 Resultados econômicos: custo:benefício
z
Cuidado
 Quatro dietas nas propriedades:
o Formulada pelo zootecnista
o Preparada pelo funcionário
o Distribuída no cocho de alimentação
o Ingerida pelos animais
z
Ovinos
 Categorias:
o Fêmeas solteiras
o Fêmeas gestantes
o Fêmeas lactantes
o Reprodutores
o Cordeiros
z
Manejo nutricional de
fêmeas solteiras
 Volumoso de média qualidade (+- 9% ptn bruta)
 Sal mineral
 Flushing
z
Manejo nutricional de
fêmeas primíparas
 Extremamente exigentes
 Requer 2,5% mais energia para a manutenção
 Volumoso de boa qualidade
 Concentrado 200g a 300g/dia
 Sal mineral
z
Manejo nutricional de
fêmeas gestantes
 Gestação de 147 dias
 Alta exigência alimentar no terço final
 Parição com 80% do peso adulto
 Suplementação 17% ptn bruta
 Sal mineral
z
z
 Restrição alimentar:
o Menor peso da prole no nascimento
o Menor vigor e maior morbidade e mortalidade
o Menor produção de colostro e leite
o Diminuição da habilidade materna
o Aumento da susceptibilidade a doenças
o Compromete os índices zootécnicos
z
zz
Manejo nutricional de fêmeas
lactantes
 Partos gemelares
 Desmamam +- aos 45 dias
z
 Pastagem de boa qualidade
 Confinar - 600g/dia de concentrado + feno
 Diminuir concentrado gradativamente até os
60 dias (mamada controlada)
z
z
z
Adaptado Vascos, A. P. C.
Balanço energético negativo:
o Pico de lactação +- 40 dias
o Primeiros 60 dias - 80% em produção de leite
o Pico de ingestão de alimento após 120 dias
z
z
z
Manejo nutricional de
reprodutores
 Acasalam com 40 - 50 ovelhas (natural)
 Suplementação - 14% ptn bruta
 Estação de monta: dieta rica
z
Manejo nutricional de
cordeiros
 Ingestão de colostro - até 8 horas - 1L
 Imunoglobulinas absorvidas
 Imunidade no primeiro mês de vida
 Aleitamento 1,5kg de leite/dia
 Creep feeding
zz Aleitamento artificial
zz Creep feeding
z
 Desaleitamento até a reprodução – 70% do peso adulto
 Ex:
• Raça com peso adulto de 50kg
• Desmamados com 15kg aos 60 dias
• Devem ganhar cerca de 150g/dia
• Para chegar aos 7 meses com 35kg de peso adulto
z
Ovinos de corte
 Categorias:
o Fêmeas solteiras
o Fêmeas gestantes
o Fêmeas lactantes
o Reprodutores
o Cordeiros
zz
 Cordeiros
 Confinamento/Pasto
 Creep feeding
 Castrado/Inteiros/Fêmeas
 Abate precoce aos 90 dias
– 25kg a 30kg
 Boa qualidade de carcaça
z  Confinamento:
 Muito exigentes (18% ptn)
o Volumoso a vontade (feno tifton)
o Concentrado nobre, palatável
 Adição de monensina sódica:
o Melhora a conversão alimentar
o Diminui a verminose
 Ganhos de 350g/dia
 Abate precoce aos 90 dias (25kg)
zz
 O potencial produtivo, em parte,
é fixado no período embrionário
 Alimentos grosseiros diminuem
a eficiência da alimentação
 Rendimento de carcaça entre
40% a 60%
z
Base genética + Sistema
de produção + Ambiente +
Manejo nutricional +
Idade + Peso ao abate
QUALIDADE DO PRODUTO CÁRNEO
z
Ovinos de leite
 Categorias:
o Fêmeas secas
o Fêmeas gestantes
o Fêmeas lactantes
o Reprodutores
o Cordeiros
zz
 Fêmeas ovinas são pouco
utilizadas
 Leite alveolar e cisternal +
bolsa
 Gordura do leite nos alvéolos
 Estresse impede a descida
 Boas produtoras de leite
 Produção de queijo
z
 Seguem o manejo nutricional
 Reposição
 A seleção para ovelhas de leite:
o Produção e morfologia do úbere
o Úberes com tetas inseridas na posição mais
vertical possível
o Habilidade de ordenha
z
RESUMO
 Os nutrientes contidos na dieta dos ovinos
são utilizados para mantença, crescimento,
reprodução e produção, quer seja na forma
de leite ou carne
z
 Qual a raça e o peso médio?
 Qual a categoria?
 Qual a finalidade da produção?
 Qual a pastagem disponível?
 Quais os alimentos disponíveis na propriedade?
 Qual a necessidade de suplementação?
 Qual a instalação existente?
 Quem é o responsável pelo manejo nutricional?
z
z
Sugestão para nutrição de ovinos por
categorias
z Desafio futuro na
nutrição de ovinos
Clima tropical favorável, facilidade com alimentos
baratos, mas problemas com doenças, como a
verminose
z
z
z
Exercício de fixação
 Qual o consumo de matéria seca das
categorias a seguir?
o Cordeiro de 20kg
o Ovelha de 50kg no terço final da gestação
o Carneiro de 60kg
z
 Raça com peso adulto de 60kg
 Desmamados com 18kg aos 70 dias
 Para chegar aos 7 meses com 45kg de peso
adulto
o Devem ser manejadas nutricionalmente para
ganhar quantos gramas/dia?
+ ESTUDO DIRIGIDO PARA PRÓXIMA AULA!
z
zz
Obrigada!
Até semana que vem....

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínosAnatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
Marília Gomes
 
Gado leite
Gado leiteGado leite
Avicultura
AviculturaAvicultura
Avicultura
Evaldo Potma
 
Produção de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corteProdução de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corte
Rômulo Alexandrino Silva
 
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.pptAula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
RodrigoMenck2
 
Sistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínosSistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínos
Marília Gomes
 
Raças bovinas 01
Raças bovinas 01Raças bovinas 01
Raças bovinas 01
Glaucia Barbosa Coelho
 
Aula ezoogenosia
Aula ezoogenosia Aula ezoogenosia
Aula ezoogenosia
Rodrigo Padilha
 
Aula2 -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
Aula2  -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]Aula2  -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
Aula2 -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
Rômulo Alexandrino Silva
 
Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
Marília Gomes
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Killer Max
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
Fabrício Farias
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Killer Max
 
Caprinos nativos
Caprinos nativosCaprinos nativos
Caprinos nativos
Fabrício Farias
 
Racas bovinas
Racas bovinasRacas bovinas
Racas bovinas
Antonio Marchi
 
Produçao animal
Produçao animalProduçao animal
Produçao animal
mvezzone
 
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Universidade de São Paulo
 
Aula instalacoes aves
Aula instalacoes avesAula instalacoes aves
Aula instalacoes aves
nice1961
 
Forragicultura aula1
Forragicultura aula1Forragicultura aula1
Forragicultura aula1
Natália A Koritiaki
 
Melhoramento genético de suínos
Melhoramento genético de suínosMelhoramento genético de suínos
Melhoramento genético de suínos
Brunna Silva Moreira
 

Mais procurados (20)

Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínosAnatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
Anatomofisiologia da reprodução e manejo reprodutivo de suínos
 
Gado leite
Gado leiteGado leite
Gado leite
 
Avicultura
AviculturaAvicultura
Avicultura
 
Produção de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corteProdução de ovinos e caprinos de corte
Produção de ovinos e caprinos de corte
 
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.pptAula 1 Zootecnia Geral.ppt
Aula 1 Zootecnia Geral.ppt
 
Sistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínosSistemas de produção de suínos
Sistemas de produção de suínos
 
Raças bovinas 01
Raças bovinas 01Raças bovinas 01
Raças bovinas 01
 
Aula ezoogenosia
Aula ezoogenosia Aula ezoogenosia
Aula ezoogenosia
 
Aula2 -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
Aula2  -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]Aula2  -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
Aula2 -suinocultura_[modo_de_compatibilidade]
 
Raças de suínos
Raças de suínosRaças de suínos
Raças de suínos
 
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinosSistemas de criação para ovinos e caprinos
Sistemas de criação para ovinos e caprinos
 
Bovinos de corte
Bovinos de corteBovinos de corte
Bovinos de corte
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinosManejo reprodutivo de caprinos e ovinos
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos
 
Caprinos nativos
Caprinos nativosCaprinos nativos
Caprinos nativos
 
Racas bovinas
Racas bovinasRacas bovinas
Racas bovinas
 
Produçao animal
Produçao animalProduçao animal
Produçao animal
 
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012Introdução zootecnia   bovinocultura de corte - 2012
Introdução zootecnia bovinocultura de corte - 2012
 
Aula instalacoes aves
Aula instalacoes avesAula instalacoes aves
Aula instalacoes aves
 
Forragicultura aula1
Forragicultura aula1Forragicultura aula1
Forragicultura aula1
 
Melhoramento genético de suínos
Melhoramento genético de suínosMelhoramento genético de suínos
Melhoramento genético de suínos
 

Semelhante a Manejo nutricional de ovinos de corte e leite

ENGORDÃO AZ
ENGORDÃO AZENGORDÃO AZ
ENGORDÃO AZ
Cláudio Tuamm
 
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
tsunamidaiquiri
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Pbsmal
 
Alimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corteAlimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corte
Moicano Jason
 
Alimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corteAlimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corte
Celtaagro
 
Distribuição de suínos .pptx
Distribuição de suínos .pptxDistribuição de suínos .pptx
Distribuição de suínos .pptx
GernimoDaElizabethNi
 
Nutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshopNutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshop
Sil Metelo
 
Aula pecu€ ¦ária de leite
Aula pecu€ ¦ária de leiteAula pecu€ ¦ária de leite
Aula pecu€ ¦ária de leite
Fabio Freitas
 
Centenarios
CentenariosCentenarios
Centenarios
Aftto
 
Avicultura de postura
Avicultura de posturaAvicultura de postura
Avicultura de postura
Julihilda Araujo
 
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Natália Borges
 
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdfFisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
natanael lopes da trindade
 
Cardápio gestantes
Cardápio gestantesCardápio gestantes
Cardápio gestantes
gisa_legal
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
oitavof
 
Apresentacao Introducao Alimentar.pdf
Apresentacao Introducao Alimentar.pdfApresentacao Introducao Alimentar.pdf
Apresentacao Introducao Alimentar.pdf
ricaFlorentino1
 
Prova n2
Prova n2Prova n2
Prova n2
Rogger Wins
 
Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]
slnascimento
 
Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]
slnascimento
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Pbsmal
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
Antonio Joao Lacerda Vieira
 

Semelhante a Manejo nutricional de ovinos de corte e leite (20)

ENGORDÃO AZ
ENGORDÃO AZENGORDÃO AZ
ENGORDÃO AZ
 
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
Receitas AlimentaçãO Escolar Lanche Gostoso 09
 
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Alimentação e nutrição de ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
 
Alimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corteAlimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corte
 
Alimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corteAlimentação para bov de corte
Alimentação para bov de corte
 
Distribuição de suínos .pptx
Distribuição de suínos .pptxDistribuição de suínos .pptx
Distribuição de suínos .pptx
 
Nutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshopNutrição na terceira idade workshop
Nutrição na terceira idade workshop
 
Aula pecu€ ¦ária de leite
Aula pecu€ ¦ária de leiteAula pecu€ ¦ária de leite
Aula pecu€ ¦ária de leite
 
Centenarios
CentenariosCentenarios
Centenarios
 
Avicultura de postura
Avicultura de posturaAvicultura de postura
Avicultura de postura
 
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
Importancia da raca Boer no Melhoramento Genetico da Caprinocultura de Corte ...
 
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdfFisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
Fisiologia e bovinos de leite e corte.pdf
 
Cardápio gestantes
Cardápio gestantesCardápio gestantes
Cardápio gestantes
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 
Apresentacao Introducao Alimentar.pdf
Apresentacao Introducao Alimentar.pdfApresentacao Introducao Alimentar.pdf
Apresentacao Introducao Alimentar.pdf
 
Prova n2
Prova n2Prova n2
Prova n2
 
Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]
 
Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]Cardapio proeti mais_educacao[1]
Cardapio proeti mais_educacao[1]
 
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
Manejo reprodutivo de caprinos e ovinos pbsm [modo de compatibilidade]
 
Alimentação saudável
Alimentação saudávelAlimentação saudável
Alimentação saudável
 

Mais de Marília Gomes

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Marília Gomes
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
Marília Gomes
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
Marília Gomes
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Marília Gomes
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
Marília Gomes
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
Marília Gomes
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
Marília Gomes
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
Marília Gomes
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
Marília Gomes
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
Marília Gomes
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
Marília Gomes
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Marília Gomes
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Marília Gomes
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
Marília Gomes
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
Marília Gomes
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
Marília Gomes
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
Marília Gomes
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
Marília Gomes
 

Mais de Marília Gomes (20)

Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterináriaPossibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
Possibilidades de tratamentos integrativos na medicina veterinária
 
Patologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutorPatologias do sistema reprodutor
Patologias do sistema reprodutor
 
Patologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinárioPatologias do sistema urinário
Patologias do sistema urinário
 
Bem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinoculturaBem-estar em avicultura e suinocultura
Bem-estar em avicultura e suinocultura
 
Principais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciaisPrincipais doenças que acometem aves comerciais
Principais doenças que acometem aves comerciais
 
Necropsia em aves
Necropsia em avesNecropsia em aves
Necropsia em aves
 
Tratamento via água e ração
Tratamento via água e raçãoTratamento via água e ração
Tratamento via água e ração
 
Medicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagensMedicina de mamíferos selvagens
Medicina de mamíferos selvagens
 
Medicina de répteis
Medicina de répteisMedicina de répteis
Medicina de répteis
 
Medicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagensMedicina de aves selvagens
Medicina de aves selvagens
 
Semiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagensSemiologia de animais selvagens
Semiologia de animais selvagens
 
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagensConceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
Conceitos, biosseguridade e conservação de animais selvagens
 
Anatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das avesAnatomia topográfica das aves
Anatomia topográfica das aves
 
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicosTopografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
Topografia veterinária - membros torácicos e pélvicos
 
Patologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratórioPatologias do sistema respiratório
Patologias do sistema respiratório
 
patologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascularpatologias do sistema cardiovascular
patologias do sistema cardiovascular
 
Topografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômenTopografia veterinária - abdômen
Topografia veterinária - abdômen
 
Topografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tóraxTopografia veterinária - tórax
Topografia veterinária - tórax
 
Pigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentaçõesPigmentos e pigmentações
Pigmentos e pigmentações
 
Calcificações patológicas
Calcificações patológicasCalcificações patológicas
Calcificações patológicas
 

Último

formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
JakiraCosta
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Nertan Dias
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
dataprovider
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
eltinhorg
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...formação - 2º ano São José da Tapera ...
formação - 2º ano São José da Tapera ...
 
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologiaPedagogia universitária em ciência e tecnologia
Pedagogia universitária em ciência e tecnologia
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdfO livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
O livro O Corpo Fala, a linguagem da comunicação não verbal.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdfEXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
EXERCÍCIOS ARTRÓPODES E EQUINODERMAS.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptxagosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
agosto - A cidadania - direitos e deveres em países hispanohablantes.pptx
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 

Manejo nutricional de ovinos de corte e leite

  • 1. zz Manejo nutricional de ovinos de corte e leite em suas diferentes categorias Doutoranda Marília Gomes
  • 2. z  Qual maior demanda no mercado de ovinos? Lã, Leite ou Carne SOBRINHO et al., 1996.  Qual tipo e sistema tem apresentado maior viabilidade e interesse na região de Cerrados? Ovelhas às pastos e cordeiros confinados SELAIVE & OSÓRIO, 2014
  • 3. z  Qual o impacto da alimentação no custo de produção? 50% a 80% GOUVEIA et al., 2007  Quais categorias temos que nutrir e quais as que temos que alimentar? Cordeiros (as), Borregas reposição, Ovelhas solteiras, Ovelhas Paridas, Reprodutores
  • 4. z  Quais alimentos utilizar para atender os animais com eficiência técnica e econômica? Pastagens/Capineiras/Feno/Silagem/Sal mineral/Sal Proteinado/Concentrado proteico/Concentrado energético
  • 5. z Para alcançar bons índices na produção de carne e leite, o manejo nutricional deve ser estabelecido de acordo com a fase fisiológica do animal (categoria) e o sistema de criação escolhido
  • 7. z Alimentos  Pequenos ruminantes o Água o Volumoso o Concentrado o Vitamina o Mineral
  • 9. z Recurso: Solo x Clima x Planta Forragem Produzida Alimento Consumido Produção Produto Animal Crescimento Utilização- Alimentação Conversão Alimentar Cereais Produzido Formulação da Dieta Outras espécies
  • 10. z Água  A necessidade aumenta: o Quantidade de matéria seca ingerida o Desenvolvimento uterino o Número de filhotes o Quantidade de leite produzida
  • 11. z Carboidrato e lipídeo  <16% ptn e <18% fibra  Quantidades insuficientes resultam: o Diminuição da velocidade de crescimento o Problemas reprodutivos o Diminuição do leite produzido o Atraso na fertilidade
  • 12. z
  • 13. z Proteína  20% a 50% ptn  Consumos insuficientes podem causar: o Funcionamento deficitário do rúmen o Baixo consumo de alimentos o Perda de peso e anemia o Baixa resistência a doenças (parasitárias) o Vegetal, animal, alternativa
  • 14. z
  • 15. zz Vitamina  Baixa exigência  Rúmen produz e sintetiza  Suplementação em jovens
  • 16. z Minerais  Os solos e as plantas são pobres  Suplementação contínua  Separada dos outros alimentos  Não usar sal mineral para outra espécie  Deficiência e excesso
  • 17. z
  • 18. z Limpa, fresca, a vontade 6kg matéria verde/dia o0,5% a 1% do peso vivo (p.v) o60g/dia Quando necessário
  • 19. zz Volumoso  In natura  Capineira  Silagem (ex: milho/girassol)  Feno com +- 10% ptn bruta
  • 20. z  Forragem rasteira  Água  Cochos  Sombra  Rotacionado  Lotação: o 4 – 8 animais/ha o +- 20 animais/ha
  • 21. z Concentrado  Energéticos: milho, polpa cítrica, mandioca raiz  Proteicos: farelo de soja, algodão e trigo, girassol  Soja em grão e caroço de algodão: muito óleo  Rações: o Farelada o Peletizada
  • 22. z Aspectos anatômicos dos ovinos para adequar ao manejo nutricional Poligástricos Bovídeos, ovinos e caprinos Jovem (desenvolvimento) Cordeiro- Extremamente exigente e dependente de alimentos com alta concentração de nutrientes e pouca fibras Ovino adulto (desenvolvido)
  • 23. z Aproveitamento dos nutrientes dos alimentos (digestão e metabolismo) Alimentos (Complexo de Nutrientes) Absorvidos pelo organismo Unidade de Nutrientes conjunto de transformações constituem a digestão Excretado pelo organismo Processos Físicos Processos Químicos parte do absorvido é metabolizado na constituição do organismo e em secreção de substâncias Processos Biológicos
  • 24. z Alimentos (Energia bruta) Energia Metabolizada (60 a 55%)Energia perdida na formação de urina (3-4%) e gases (3 a 10%) Energia perdida por Calor (A) Energia perdida nas fezes (20 a 60%) Energia da parte digestível (80 a 40%) Energia Líquida (50%) 1° Energia para Mantença (75%) Energia para produção (25%) a-Metabolismo basal b-Atividade voluntária C-Regulação térmica a-Gestação (feto e anexos) b-Lactação C- Crescimento dos tecidos ósseo/muscular/adiposo d-Reprodução-Ovos Sêmen Fundamento para viabilidade de confinamento de cordeiros e ovelhas no periparto Essencial para prevenção de verminoses nestas fases susceptíveis
  • 25. z Consumo de alimento  Disponibilidade de água  Disponibilidade de forragem  Idade da forrageira  Método de conservação  Forma física do alimento  Teor de matéria seca  Número de refeições  Uso de aditivos  Idade/sexo/raça  Luminosidade
  • 26. zz Controle de ingestão  Fisiológico: necessidade energética atendida  Físico: necessidade energética ainda não atendida
  • 31. z Qual o impacto da alimentação no custo de produção?  Manutenção da vida: funcionamento vital  Saúde: resistência à doenças  Reprodutivo ”luxo”: perpetuar a espécie  Produtivo: transforma alimentos de menor valor em alimento proteicos ao homem  Melhoramento genético: só após nutrir  Resultados econômicos: custo:benefício
  • 32. z Cuidado  Quatro dietas nas propriedades: o Formulada pelo zootecnista o Preparada pelo funcionário o Distribuída no cocho de alimentação o Ingerida pelos animais
  • 33. z Ovinos  Categorias: o Fêmeas solteiras o Fêmeas gestantes o Fêmeas lactantes o Reprodutores o Cordeiros
  • 34. z Manejo nutricional de fêmeas solteiras  Volumoso de média qualidade (+- 9% ptn bruta)  Sal mineral  Flushing
  • 35. z Manejo nutricional de fêmeas primíparas  Extremamente exigentes  Requer 2,5% mais energia para a manutenção  Volumoso de boa qualidade  Concentrado 200g a 300g/dia  Sal mineral
  • 36. z Manejo nutricional de fêmeas gestantes  Gestação de 147 dias  Alta exigência alimentar no terço final  Parição com 80% do peso adulto  Suplementação 17% ptn bruta  Sal mineral
  • 37. z
  • 38. z  Restrição alimentar: o Menor peso da prole no nascimento o Menor vigor e maior morbidade e mortalidade o Menor produção de colostro e leite o Diminuição da habilidade materna o Aumento da susceptibilidade a doenças o Compromete os índices zootécnicos
  • 39. z
  • 40. zz Manejo nutricional de fêmeas lactantes  Partos gemelares  Desmamam +- aos 45 dias
  • 41. z  Pastagem de boa qualidade  Confinar - 600g/dia de concentrado + feno  Diminuir concentrado gradativamente até os 60 dias (mamada controlada)
  • 42. z z z Adaptado Vascos, A. P. C. Balanço energético negativo: o Pico de lactação +- 40 dias o Primeiros 60 dias - 80% em produção de leite o Pico de ingestão de alimento após 120 dias
  • 43. z
  • 44. z
  • 45. z Manejo nutricional de reprodutores  Acasalam com 40 - 50 ovelhas (natural)  Suplementação - 14% ptn bruta  Estação de monta: dieta rica
  • 46. z Manejo nutricional de cordeiros  Ingestão de colostro - até 8 horas - 1L  Imunoglobulinas absorvidas  Imunidade no primeiro mês de vida  Aleitamento 1,5kg de leite/dia  Creep feeding
  • 49. z  Desaleitamento até a reprodução – 70% do peso adulto  Ex: • Raça com peso adulto de 50kg • Desmamados com 15kg aos 60 dias • Devem ganhar cerca de 150g/dia • Para chegar aos 7 meses com 35kg de peso adulto
  • 50. z Ovinos de corte  Categorias: o Fêmeas solteiras o Fêmeas gestantes o Fêmeas lactantes o Reprodutores o Cordeiros
  • 51. zz  Cordeiros  Confinamento/Pasto  Creep feeding  Castrado/Inteiros/Fêmeas  Abate precoce aos 90 dias – 25kg a 30kg  Boa qualidade de carcaça
  • 52. z  Confinamento:  Muito exigentes (18% ptn) o Volumoso a vontade (feno tifton) o Concentrado nobre, palatável  Adição de monensina sódica: o Melhora a conversão alimentar o Diminui a verminose  Ganhos de 350g/dia  Abate precoce aos 90 dias (25kg)
  • 53. zz  O potencial produtivo, em parte, é fixado no período embrionário  Alimentos grosseiros diminuem a eficiência da alimentação  Rendimento de carcaça entre 40% a 60%
  • 54. z Base genética + Sistema de produção + Ambiente + Manejo nutricional + Idade + Peso ao abate QUALIDADE DO PRODUTO CÁRNEO
  • 55. z Ovinos de leite  Categorias: o Fêmeas secas o Fêmeas gestantes o Fêmeas lactantes o Reprodutores o Cordeiros
  • 56. zz  Fêmeas ovinas são pouco utilizadas  Leite alveolar e cisternal + bolsa  Gordura do leite nos alvéolos  Estresse impede a descida  Boas produtoras de leite  Produção de queijo
  • 57. z  Seguem o manejo nutricional  Reposição  A seleção para ovelhas de leite: o Produção e morfologia do úbere o Úberes com tetas inseridas na posição mais vertical possível o Habilidade de ordenha
  • 58. z RESUMO  Os nutrientes contidos na dieta dos ovinos são utilizados para mantença, crescimento, reprodução e produção, quer seja na forma de leite ou carne
  • 59. z  Qual a raça e o peso médio?  Qual a categoria?  Qual a finalidade da produção?  Qual a pastagem disponível?  Quais os alimentos disponíveis na propriedade?  Qual a necessidade de suplementação?  Qual a instalação existente?  Quem é o responsável pelo manejo nutricional?
  • 60. z
  • 61. z Sugestão para nutrição de ovinos por categorias
  • 62. z Desafio futuro na nutrição de ovinos Clima tropical favorável, facilidade com alimentos baratos, mas problemas com doenças, como a verminose
  • 63. z
  • 64. z
  • 65. z Exercício de fixação  Qual o consumo de matéria seca das categorias a seguir? o Cordeiro de 20kg o Ovelha de 50kg no terço final da gestação o Carneiro de 60kg
  • 66. z  Raça com peso adulto de 60kg  Desmamados com 18kg aos 70 dias  Para chegar aos 7 meses com 45kg de peso adulto o Devem ser manejadas nutricionalmente para ganhar quantos gramas/dia? + ESTUDO DIRIGIDO PARA PRÓXIMA AULA!