SlideShare uma empresa Scribd logo
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Depois da Diáspora, em 70 d.C., no
mundo cristão os judeus foram
marginalizados pela lei, expulsos de
certos territórios, obrigados a viver em
guetos e perseguidos ao longo dos
séculos.
 No mundo islâmico, tinham que pagar o
imposto religioso, dependendo da boa
vontade dos governantes locais.
 Em alguns casos, foram obrigados a se
converter ao cristianismo ou islamismo
para não morrerem.
221/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Theodor Herzl,
judeu húngaro,
advogado, jornalista
e escritor liderou o
Movimento Sionista.
 Uma pátria
independente para o
povo judeu.
 Se valeu inclusive
do antissemitismo
como argumento.
321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Em 1896, o livro Der Judenstaat (O
Estado Judaico) foi traduzido para o
inglês.
 Herzl defendia que o problema do
antissemitismo só seria resolvido quando
os judeus pudessem se estabelecer em
um Estado nacional independente.
 A questão ficou pendente até depois da II
Guerra, mas a migração de judeus para a
Palestina iniciou-se já nesse momento.
421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 O Protocolo dos Sábios
de Sião foi publicado
na Rússia em 1903 e
traduzido para diversas
línguas. É uma obra
forjada, com muitos
plágios, que alimenta
as ideias antissemitas.
 O livro traz detalhes
sobre o grande plano
judaico para dominar o
mundo.
 A obra circula até hoje
em vários idiomas e é
usada contra os
judeus.
521/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
 A Declaração Balfour, carta de
02/11/1917 escrita pelo secretário
britânico dos Assuntos Estrangeiros,
Arthur James Balfour, ao Barão
Rothschild, líder da comunidade judaica
do Reino Unido → refere-se à intenção
de facilitar a criação de uma nação
judaica na Palestina, caso o país
conseguisse derrotar o Império
Otomano → garantia ainda o
compromisso de não colocar em causa
os direitos políticos e religiosos das
populações não-judaicas
621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Reação violenta dos árabes
depois de 1920.
 Aliança do Grande Mufti de
Jerusalém com os Nazistas.
 O Holocausto durante a II Guerra
Mundial.
 A ONU decide sobre a formação
de dois estados na Palestina: um
judeu e outro árabe.
721/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Massacre de Hebron (1929) → 67 judeus
mortos, incluindo mulheres e crianças. Casas
e sinagogas destruídas → Mais de 400
sobreviveram porque foram escondidos por
árabes. 821/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO ESTADO
DE ISRAEL
 Resistência judaica em várias frentes.
 Organizações para-militares → Haganá,
Irgun, Lehi (Lohamei Herut Israel –
Lutadores para a Liberdade de Israel,
também conhecido como Stern Gang)
era uma dissidência do Irgun.
 Organizações não militares: Agência
Judaica e Organização Sionista.
 Partido Herut “Liberdade”.
921/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 Com o fim da II Guerra Mundial e o
conhecimento da dimensão do
Holocausto, a idéia de uma pátria para
os judeus ganhou impulso.
 Com a Europa destruída e os
sentimentos antissemitas ainda
exaltados, uma enorme massa de
refugiados deixava a Europa para se
unirem aos sionistas na Palestina. Mas a
política de restrição à imigração judaica
era mantida pelo Mandato Britânico.
1021/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
• Hotel King David,
quartel general das
forças britânicas
destruído pelo Irgun,
em 1946 → 91 mortos.
• Outras ações
semelhantes foram
feitas por grupos
judaicos, como
assassinatos de
autoridades britânicas
e árabes.
1121/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
 1948 → Massacre de Deir Yassin → mais de
107 mortos, incluindo mulheres e crianças
→ Êxodo Palestino.
1221/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO ESTADO
DE ISRAEL
• David Ben Gurion declarou a
Independência do Estado de Israel –
04/05/1948
1321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
• Judeus contra o Estado de Israel. Protesto em
Londres, 2011. 1421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
1521/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO ESTADO
DE ISRAEL
 Primeira Guerra → Independência do
Estado de Israel → 1948.
 Guerra de Suez → 1956.
 Segunda Guerra → Guerra dos Seis
Dias → 1967.
 Terceira Guerra → Guerra do Yom
Kippur → 1973.
 Primeira Intifada → 1987-1993.
 Guerra do Golfo → 1990.
 Segunda Intifada → 2000-2005.
1621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
ESPLANADA DAS
MESQUITAS
21/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes 17
 Na madrugada de 16
de setembro de
1982, pelos menos
três mil refugiados
palestinos e
cidadãos libaneses
foram executados
pela milícia cristã
maronita com a
conivência de Israel.
1821/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
MASSACRE DE
SABRA E CHATILA
 Imigração judaica para
Israel → Retorno → Aliyah.
 Operações de resgate de
populações judaicas:
Tapete Mágico (1949-50),
Moisés (1984-85), Esdras e
Neemias (1950-52),
Joaquim (1961-64), Entebbe
(07/1976), Salomão (1991).
1921/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
FORMAÇÃO DO
ESTADO DE ISRAEL
• O grupo Setembro
Negro invadiu a Vila
Olímpica, matou 2
membros da equipe
Israelense e fez oito
reféns.
• Exigiram a libertação
de 234 prisioneiros
palestinos.
• No final, 5 dos 8
sequestradores e
todos os israelenses
morreram.
20
A resposta de Israel
foi a Operação Ira
Divina.
21/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
MASSACRE DE
MUNIQUE
• A reação israelense ao
massacre foi uma
operação Cólera Divina
feita pelo Mossad.
• Foram perseguidos os
membros do Setembro
Negro e da Organização
para a Libertação da
Palestina (OLP) acusados
de responsabilidade no
atentado.
2121/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
MASSACRE DE
MUNIQUE
Golda Meir,
primeira-ministra
de Israel entre
1969 e 1974. Deu
a ordem para a
operação.
• Yitzhak Rabin ganhou o
Nobel da Paz em 1994,
junto com Arafat e
Shimon Peres (premier
israelense entre 1984 e
1986). Peres, que foi um
dos artífices do Acordo
de Oslo, de 1993, depois
seria presidente de
Israel, de 2007 a 2014.
• Após discursar para 100
mil pessoas em ato pela
paz, Yitzhak Rabin foi
assassinado por judeu
em Tel Aviv em
04/11/1995.
22
Primeiro-Ministro
entre 1974-77,
regressou em
1992. Primeiro no
cargo a nascer em
Israel e morrer
assassinado.21/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
2321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
• Soldados israelenses do batalhão Caracal. (Foto de
AMIR COHEN - REUTERS)
2421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
• O alistamento militar em
Israel é obrigatório para
todos os cidadãos que
completam 18 anos.
Cidadãos árabes são isentos.
Outras exceções são por
motivos religiosos, ou de
saúde.
• Homens servem 2 anos e 8
meses, mulheres, 2 anos.
• Há grande pressão para que
os religiosos (haredim)
sejam obrigados ao serviço
militar, no entanto, a nova
legislação enfrenta uma
série de resistências,
inclusive de ultra-ortodoxos
fora de Israel.
(Enem-MEC) Em 1947, a Organização das Nações Unidas
(ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa
a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A
recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro
conflito entre Israel e países árabes. A segunda guerra
(Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o
canal, ato que atingia interesses anglo-franceses e
israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a península
do Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou
conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da
vitória de Israel. Em 06 de outubro de 1973, quando os
judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão), forças
egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de
forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs
o cessar-fogo, concluído em 22 de outubro.
Com base no texto, assinale a opção correta.
2521/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
ISRAEL NO ENEM
a) A primeira guerra árabe-israelense foi
determinada pela ação bélica de tradicionais
potências europeias no Oriente Médio.
b) Na segunda metade dos anos 1960, quando
explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel
obteve rápida vitória.
c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento
em que, a partir da decisão da ONU, foi
oficialmente instalado o Estado de Israel.
d) A ação dos governos de Washington e Moscou
foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao
primeiro conflito árabe-israelense.
e) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel
mantém suas dimensões territoriais tal como
estabelecido pela resolução de 1947 aprovada
pela ONU.
2621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
ISRAEL NO ENEM

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
ricardorodrigues23091988
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
Artur Lara
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe   israelenseConflito árabe   israelense
Conflito árabe israelense
Alfredo Moreira
 
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
Fabiana Tonsis
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Silmara Vedoveli
 
ORIENTE MÉDIO.
ORIENTE MÉDIO.ORIENTE MÉDIO.
Israel palestina
Israel palestinaIsrael palestina
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
alinemaiahistoria
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
harlissoncarvalho
 
Conflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente MédioConflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente Médio
Arquimedes Moreira
 
Hebreus
HebreusHebreus
1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe 1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe
Daniel Alves Bronstrup
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
Valéria Shoujofan
 
Hebreus
HebreusHebreus
Conflito israel palestina
Conflito israel   palestinaConflito israel   palestina
Conflito israel palestina
Colégio Santo Antônio
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Kéliton Ferreira
 
oriente medio
oriente mediooriente medio
oriente medio
Prof.Paulo/geografia
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
Isabel Aguiar
 
Mundo Grego
Mundo GregoMundo Grego
Mundo Grego
Camila Brito
 
Guerra ao Terror
Guerra ao TerrorGuerra ao Terror
Guerra ao Terror
eiprofessor
 

Mais procurados (20)

Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe   israelenseConflito árabe   israelense
Conflito árabe israelense
 
O povo-hebreu
O povo-hebreuO povo-hebreu
O povo-hebreu
 
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmaraConflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
Conflitos Árabes - Israelenses - aula silmara
 
ORIENTE MÉDIO.
ORIENTE MÉDIO.ORIENTE MÉDIO.
ORIENTE MÉDIO.
 
Israel palestina
Israel palestinaIsrael palestina
Israel palestina
 
Império bizantino
Império bizantinoImpério bizantino
Império bizantino
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
Conflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente MédioConflitos no Oriente Médio
Conflitos no Oriente Médio
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe 1º ano - Civilização Árabe
1º ano - Civilização Árabe
 
Fim da União Soviética
Fim da União SoviéticaFim da União Soviética
Fim da União Soviética
 
Hebreus
HebreusHebreus
Hebreus
 
Conflito israel palestina
Conflito israel   palestinaConflito israel   palestina
Conflito israel palestina
 
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjUGuerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
Guerra fria completa - YouTube Link: https://youtu.be/XhS9vFASWjU
 
oriente medio
oriente mediooriente medio
oriente medio
 
Slide reinos africanos
Slide reinos africanosSlide reinos africanos
Slide reinos africanos
 
Mundo Grego
Mundo GregoMundo Grego
Mundo Grego
 
Guerra ao Terror
Guerra ao TerrorGuerra ao Terror
Guerra ao Terror
 

Semelhante a Formação do Estado de Israel

Trabalho / Formação de Israel
Trabalho / Formação de IsraelTrabalho / Formação de Israel
Trabalho / Formação de Israel
Vinicius Neves
 
Resumo do conflito israel x palestina 2
Resumo do conflito israel x palestina 2Resumo do conflito israel x palestina 2
Resumo do conflito israel x palestina 2
Google
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
Fernanda Lopes
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestina
Google
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
ElvisJohnR
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
Luiza Meneses
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelenses
KarinyLobato
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestina
Google
 
Israel e a questão palestina
Israel e a questão palestinaIsrael e a questão palestina
Israel e a questão palestina
Fernanda Lopes
 
Israelpalestina1
Israelpalestina1Israelpalestina1
Israelpalestina1
Bruno Celidonio
 
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Marco Aurélio Gondim
 
Oriente medio israel palestina prevupe
Oriente medio israel palestina prevupeOriente medio israel palestina prevupe
Oriente medio israel palestina prevupe
Italo Alan
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Norma Almeida
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
Vinícius Moisés
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Diego Sobreira
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
Diego Sobreira
 
Israel x palestina
Israel x palestinaIsrael x palestina
Israel x palestina
jugalli
 
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
RICARDO CARDOSO
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
AntniaRibeiroRibeiro
 

Semelhante a Formação do Estado de Israel (20)

Trabalho / Formação de Israel
Trabalho / Formação de IsraelTrabalho / Formação de Israel
Trabalho / Formação de Israel
 
Resumo do conflito israel x palestina 2
Resumo do conflito israel x palestina 2Resumo do conflito israel x palestina 2
Resumo do conflito israel x palestina 2
 
Questão palestina
Questão palestinaQuestão palestina
Questão palestina
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestina
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
Oriente médio
Oriente médioOriente médio
Oriente médio
 
Conflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelensesConflitos árabe israelenses
Conflitos árabe israelenses
 
O conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestinaO conflito entre árabes e judeus na palestina
O conflito entre árabes e judeus na palestina
 
Israel e a questão palestina
Israel e a questão palestinaIsrael e a questão palestina
Israel e a questão palestina
 
Israelpalestina1
Israelpalestina1Israelpalestina1
Israelpalestina1
 
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
Atualidades Terrorismo Prof. Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blogspot.com]
 
Oriente medio israel palestina prevupe
Oriente medio israel palestina prevupeOriente medio israel palestina prevupe
Oriente medio israel palestina prevupe
 
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)Orientemedio parte1 170520101843 (2)
Orientemedio parte1 170520101843 (2)
 
Conflito árabe israelense
Conflito árabe israelenseConflito árabe israelense
Conflito árabe israelense
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
Conflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médioConflitos no oriente médio
Conflitos no oriente médio
 
Israel x palestina
Israel x palestinaIsrael x palestina
Israel x palestina
 
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
Historia de israel aula 28 e 29 os judeus na idade moderna [modo de compatibi...
 
Oriente medio
Oriente medioOriente medio
Oriente medio
 
Israel e palestina
Israel e palestinaIsrael e palestina
Israel e palestina
 

Mais de Valéria Shoujofan

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
Valéria Shoujofan
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Valéria Shoujofan
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Valéria Shoujofan
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
Valéria Shoujofan
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Valéria Shoujofan
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Valéria Shoujofan
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Valéria Shoujofan
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Valéria Shoujofan
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
Valéria Shoujofan
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
Valéria Shoujofan
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
Valéria Shoujofan
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
Valéria Shoujofan
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
Valéria Shoujofan
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Valéria Shoujofan
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Valéria Shoujofan
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Valéria Shoujofan
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
Valéria Shoujofan
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Valéria Shoujofan
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
Valéria Shoujofan
 

Mais de Valéria Shoujofan (20)

América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e ImigraçãoSegundo Reinando: Escravidão e Imigração
Segundo Reinando: Escravidão e Imigração
 
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptxEntre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
Entre Negociações, Reiterações e Transgressões.pptx
 
Revolução Americana
Revolução AmericanaRevolução Americana
Revolução Americana
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Primeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução IndustrialPrimeira e Segunda Revolução Industrial
Primeira e Segunda Revolução Industrial
 
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos ContratualistasAbsolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
Absolutismo Monárquico e a Crítica dos Contratualistas
 
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução AgrícolaInglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
Inglaterra: Revolução Científica e Revolução Agrícola
 
Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)Reformas Religiosas (novo)
Reformas Religiosas (novo)
 
Revoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVIIRevoluções Inglesas - século XVII
Revoluções Inglesas - século XVII
 
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICACONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
CONSTRUÇÃO DO MUNDO MODERNO (XIV-XVII): ÁFRICA ATLÂNTICA
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Revoltas Emancipacionistas
Revoltas EmancipacionistasRevoltas Emancipacionistas
Revoltas Emancipacionistas
 
Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)Período Joanino (1808-1821)
Período Joanino (1808-1821)
 
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro ReinadoIndependência do Brasil e Primeiro Reinado
Independência do Brasil e Primeiro Reinado
 
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e CruzadasRenascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
Renascimento Urbano e Comercial e Cruzadas
 
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
Sistema feudal - Igreja Católica - Parte 2
 
Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1Sociedade feudal - Parte 1
Sociedade feudal - Parte 1
 
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e AbsolutismoFormação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
Formação das Monarquias Nacionais e Absolutismo
 
Reformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVIReformas religiosas do Século XVI
Reformas religiosas do Século XVI
 

Último

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 

Último (20)

Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 

Formação do Estado de Israel

  • 2.  Depois da Diáspora, em 70 d.C., no mundo cristão os judeus foram marginalizados pela lei, expulsos de certos territórios, obrigados a viver em guetos e perseguidos ao longo dos séculos.  No mundo islâmico, tinham que pagar o imposto religioso, dependendo da boa vontade dos governantes locais.  Em alguns casos, foram obrigados a se converter ao cristianismo ou islamismo para não morrerem. 221/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 3.  Theodor Herzl, judeu húngaro, advogado, jornalista e escritor liderou o Movimento Sionista.  Uma pátria independente para o povo judeu.  Se valeu inclusive do antissemitismo como argumento. 321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 4.  Em 1896, o livro Der Judenstaat (O Estado Judaico) foi traduzido para o inglês.  Herzl defendia que o problema do antissemitismo só seria resolvido quando os judeus pudessem se estabelecer em um Estado nacional independente.  A questão ficou pendente até depois da II Guerra, mas a migração de judeus para a Palestina iniciou-se já nesse momento. 421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 5.  O Protocolo dos Sábios de Sião foi publicado na Rússia em 1903 e traduzido para diversas línguas. É uma obra forjada, com muitos plágios, que alimenta as ideias antissemitas.  O livro traz detalhes sobre o grande plano judaico para dominar o mundo.  A obra circula até hoje em vários idiomas e é usada contra os judeus. 521/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
  • 6.  A Declaração Balfour, carta de 02/11/1917 escrita pelo secretário britânico dos Assuntos Estrangeiros, Arthur James Balfour, ao Barão Rothschild, líder da comunidade judaica do Reino Unido → refere-se à intenção de facilitar a criação de uma nação judaica na Palestina, caso o país conseguisse derrotar o Império Otomano → garantia ainda o compromisso de não colocar em causa os direitos políticos e religiosos das populações não-judaicas 621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 7.  Reação violenta dos árabes depois de 1920.  Aliança do Grande Mufti de Jerusalém com os Nazistas.  O Holocausto durante a II Guerra Mundial.  A ONU decide sobre a formação de dois estados na Palestina: um judeu e outro árabe. 721/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 8.  Massacre de Hebron (1929) → 67 judeus mortos, incluindo mulheres e crianças. Casas e sinagogas destruídas → Mais de 400 sobreviveram porque foram escondidos por árabes. 821/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 9.  Resistência judaica em várias frentes.  Organizações para-militares → Haganá, Irgun, Lehi (Lohamei Herut Israel – Lutadores para a Liberdade de Israel, também conhecido como Stern Gang) era uma dissidência do Irgun.  Organizações não militares: Agência Judaica e Organização Sionista.  Partido Herut “Liberdade”. 921/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 10.  Com o fim da II Guerra Mundial e o conhecimento da dimensão do Holocausto, a idéia de uma pátria para os judeus ganhou impulso.  Com a Europa destruída e os sentimentos antissemitas ainda exaltados, uma enorme massa de refugiados deixava a Europa para se unirem aos sionistas na Palestina. Mas a política de restrição à imigração judaica era mantida pelo Mandato Britânico. 1021/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 11. • Hotel King David, quartel general das forças britânicas destruído pelo Irgun, em 1946 → 91 mortos. • Outras ações semelhantes foram feitas por grupos judaicos, como assassinatos de autoridades britânicas e árabes. 1121/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 12.  1948 → Massacre de Deir Yassin → mais de 107 mortos, incluindo mulheres e crianças → Êxodo Palestino. 1221/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 13. • David Ben Gurion declarou a Independência do Estado de Israel – 04/05/1948 1321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 14. • Judeus contra o Estado de Israel. Protesto em Londres, 2011. 1421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 16.  Primeira Guerra → Independência do Estado de Israel → 1948.  Guerra de Suez → 1956.  Segunda Guerra → Guerra dos Seis Dias → 1967.  Terceira Guerra → Guerra do Yom Kippur → 1973.  Primeira Intifada → 1987-1993.  Guerra do Golfo → 1990.  Segunda Intifada → 2000-2005. 1621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 18.  Na madrugada de 16 de setembro de 1982, pelos menos três mil refugiados palestinos e cidadãos libaneses foram executados pela milícia cristã maronita com a conivência de Israel. 1821/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes MASSACRE DE SABRA E CHATILA
  • 19.  Imigração judaica para Israel → Retorno → Aliyah.  Operações de resgate de populações judaicas: Tapete Mágico (1949-50), Moisés (1984-85), Esdras e Neemias (1950-52), Joaquim (1961-64), Entebbe (07/1976), Salomão (1991). 1921/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes FORMAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL
  • 20. • O grupo Setembro Negro invadiu a Vila Olímpica, matou 2 membros da equipe Israelense e fez oito reféns. • Exigiram a libertação de 234 prisioneiros palestinos. • No final, 5 dos 8 sequestradores e todos os israelenses morreram. 20 A resposta de Israel foi a Operação Ira Divina. 21/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes MASSACRE DE MUNIQUE
  • 21. • A reação israelense ao massacre foi uma operação Cólera Divina feita pelo Mossad. • Foram perseguidos os membros do Setembro Negro e da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) acusados de responsabilidade no atentado. 2121/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes MASSACRE DE MUNIQUE Golda Meir, primeira-ministra de Israel entre 1969 e 1974. Deu a ordem para a operação.
  • 22. • Yitzhak Rabin ganhou o Nobel da Paz em 1994, junto com Arafat e Shimon Peres (premier israelense entre 1984 e 1986). Peres, que foi um dos artífices do Acordo de Oslo, de 1993, depois seria presidente de Israel, de 2007 a 2014. • Após discursar para 100 mil pessoas em ato pela paz, Yitzhak Rabin foi assassinado por judeu em Tel Aviv em 04/11/1995. 22 Primeiro-Ministro entre 1974-77, regressou em 1992. Primeiro no cargo a nascer em Israel e morrer assassinado.21/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes
  • 23. 2321/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes • Soldados israelenses do batalhão Caracal. (Foto de AMIR COHEN - REUTERS)
  • 24. 2421/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes • O alistamento militar em Israel é obrigatório para todos os cidadãos que completam 18 anos. Cidadãos árabes são isentos. Outras exceções são por motivos religiosos, ou de saúde. • Homens servem 2 anos e 8 meses, mulheres, 2 anos. • Há grande pressão para que os religiosos (haredim) sejam obrigados ao serviço militar, no entanto, a nova legislação enfrenta uma série de resistências, inclusive de ultra-ortodoxos fora de Israel.
  • 25. (Enem-MEC) Em 1947, a Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou um plano de partilha da Palestina que previa a criação de dois Estados: um judeu e outro palestino. A recusa árabe em aceitar a decisão conduziu ao primeiro conflito entre Israel e países árabes. A segunda guerra (Suez, 1956) decorreu da decisão egípcia de nacionalizar o canal, ato que atingia interesses anglo-franceses e israelenses. Vitorioso, Israel passou a controlar a península do Sinai. O terceiro conflito árabe-israelense (1967) ficou conhecido como Guerra dos Seis Dias, tal a rapidez da vitória de Israel. Em 06 de outubro de 1973, quando os judeus comemoravam o Yom Kippur (Dia do Perdão), forças egípcias e sírias atacaram de surpresa Israel, que revidou de forma arrasadora. A intervenção americano-soviética impôs o cessar-fogo, concluído em 22 de outubro. Com base no texto, assinale a opção correta. 2521/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes ISRAEL NO ENEM
  • 26. a) A primeira guerra árabe-israelense foi determinada pela ação bélica de tradicionais potências europeias no Oriente Médio. b) Na segunda metade dos anos 1960, quando explodiu a terceira guerra árabe-israelense, Israel obteve rápida vitória. c) A guerra do Yom Kippur ocorreu no momento em que, a partir da decisão da ONU, foi oficialmente instalado o Estado de Israel. d) A ação dos governos de Washington e Moscou foi decisiva para o cessar-fogo que pôs fim ao primeiro conflito árabe-israelense. e) Apesar das sucessivas vitórias militares, Israel mantém suas dimensões territoriais tal como estabelecido pela resolução de 1947 aprovada pela ONU. 2621/09/2017Prof.ª Valéria Fernandes ISRAEL NO ENEM