SlideShare uma empresa Scribd logo
Século XV
Também chamada de  GRANDES NAVEGAÇÕES , foi um movimento que ocorreu na Europa, a partir do séc. XV, quando países europeus – liderados por Portugal e Espanha – lançaram-se na conquista dos mares
Causas Catequese : a Igreja Católica desejava conquistar novos fieis para compensar as perdas na Europa. Tecnologias: alguns inventos, como  bússola ,  astrolábio  e a  caravela  tornavam as viagens mais seguras. Especiarias : temperos como canela, cravo e pimenta-do-reino custavam caro na Europa e foram uma das principais causas da expansão marítima.
Motivos  que levaram às Grandes Navegações: Falta de alimento para abastecer as cidades. A produção artesanal nas cidades era alta e não encontrava consumidores na zona rural.  Falta de moedas. Encarecimento das especiarias.   Conversão ao cristianismo.
Rotas das especiarias As rotas mais conhecidas para buscar especiarias eram a rota por terra ou via  Mar Mediterrâneo . A rota por terra era dominada, geralmente, pelos árabes. Além disso, o percurso era muito grande, o que desestimulava a burguesia. A rota pelo Mar Mediterrâneo era dominada pelos italianos – especialmente de Gênova e Veneza. Cabia aos portugueses buscar uma rota alternativa. A escolha foi o  Oceano Atlântico .
Principais especiarias Cravo da Índia
Principais especiarias Pimenta do reino
Principais especiarias Noz Moscada
Principais especiarias Eram especiarias também o gengibre, a canela, o açúcar entre outras. Os europeus compravam outros produtos do Oriente, como: tecidos finos,tapetes, cristal,perfumes,porcelana e seda.
Visões de Mundo
Visões de Mundo
O Mundo Hoje
Riscos (imaginários) de navegação Navegar no Oceano Atlântico não era tarefa fácil. Este oceano era conhecido como Mar Tenebroso, pois havia a ideia de que era habitado por  monstros marinhos . Além disso, alguns acreditavam na ideia – propagada nas escrituras bíblicas – da  Terra Plana .  Assim, em determinado ponto da viagem, as embarcações seriam atacadas por monstros ou cairiam em um abismo sem fim.
Visões dos mares
Riscos (reais) de navegação Além das crenças e superstições da época, os navegadores enfrentavam outras ameaças. Problemas como fome, sede, doenças, tédio e tempestades ofereciam perigos reais. Desta forma, das embarcações que partiam, poucas retornavam.
Pioneirismo português Portugal já era uma nação unificada e independente no século XII. Revolução de Avis (1385) - subiu ao trono D. João I que, apoiado pelos burgueses, tinha grande interesse na expansão marítima.  Boa parte da população portuguesa vivia da pesca.  Escola de Sagres – século XV.  Localização privilegiada .
(Alguns) navegadores portugueses Bartolomeu Dias : chegou ao sul da África em 1488, no local denominado Cabo das Tormentas. Este local foi, futuramente, denominado Cabo da Boa Esperança. Vasco da Gama : primeiro navegador a atingir a Índia, em 1498. Trouxe um grande carregamento de especiarias. Pedro Álvares Cabral : veio ao Brasil, em 1500, antes de seguir até a Índia. A idéia predominante hoje é que esta vinda ao Brasil foi intencional.
Expansão marítima portuguesa Objetivo: alcançar o Oriente contornando o litoral sul africano. Primeiras conquistas: Ceuta (1415), Ilha da Madeira (1418-1419), Açores (1427-1428). 1434 – o cabo do Bojador foi ultrapassado.
Expansão marítima portuguesa 1487-1488 – Bartolomeu Dias atravessou o Cabo das Tormentas, chamado depois de Cabo da Boa Esperança. European Voyages of Exploration: Winds and Routes 1498 – Vasco da Gama chegou às Índias. 1500 – Pedro Álvares Cabral tomou posse das terras que, mais tarde, foram chamadas de Brasil. Até 1530, Portugal esteve mais interessado em explorar as riquezas do Oriente. Apenas quando esse comércio parou de gerar tantos lucros e a posse das terras americanas estava ameaçada,Portugal iniciou a colonização na América.
 
(Alguns) navegadores espanhóis Cristóvão Colombo : era genôves, mas navegou em nome da coroa espanhola. Propôs a chegada na Índia navegando em sentido Oeste, mas acabou alcançando a América, em 1492. Fernão de Magalhães : era português, mas navegou pela Espanha. Comandou a expedição que efetuou a primeira circunavegação do planeta, partindo em 1519. Hernán Cortés : conquistou o Império Asteca, em 1519, no atual México. A Espanha entrou atrasada em relação à Portugal na conquista dos mares, pois estava expulsando os mulçumanos de seu território, na chamada  Reconquista .
Expansão Marítima Espanhola Enquanto Portugal se lançava ao mar, os reinos de Castela e Aragão ainda lutavam contra os mouros.  1492 – Colombo chegou a América. http://www.ucalgary.ca/applied_history/tutor/eurvoya/map.html 1519 – Fernão de Magalhães – primeira viagem em torno do mundo – circunavegação .
Portugal e Espanha  - diferenças - Portugueses: fixavam-se no litoral das terras conquistadas. Espanhóis: procuravam explorar o interior. Assim, com o trabalho forçado da população nativa conseguiram explorar minas de ouro e prata para enriquecer a metrópole.  A Espanha conquistou a supremacia européia.
Portugal e Espanha - conflitos- Problemas gerados pelos feitos de Colombo. 1479 – Tratado de Alcáçovas - que garantia a Portugal a posse de todas as ilhas do Oceano Atlântico. 1493 – bula Inter Coetera  1494 – Tratado de Tordesilhas.
A divisão do mundo... Para dividir as terras conquistadas (Novo Mundo) entre Portugal e Espanha, foram criados dois documentos: Bula Intercoetera : foi assinada em 1493, pelo papa Alexandre VI, e dividia as novas terras através de um meridiano situado a 100 léguas da ilha de Cabo Verde. Portugal não se beneficiava com esta divisão, e exigiu um novo documento. Tratado de Tordesilhas : foi assinado em 1494, por pressões de Portugal. Estabelecia um meridiano situado a 370 léguas a partir da ilha de Cabo Verde. Estes documentos foram questionados por outros países europeus que não participaram desta divisão.
 
Ingleses  e franceses Encorajados pelas conquistas dos portugueses e dos espanhóis, lançaram-se ao mar. Muitas vezes, desrespeitaram o Tratado de Tordesilhas o que gerou muitos conflitos. Chegaram em muitas terras da América do Norte, mas a importância da França e da Inglaterra no processo de colonização só cresceu no século XVII.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhasTratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhas
KellyCarvalho2011
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
Janayna Lira
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
Nefer19
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
Janaína Tavares
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
Daniel Alves Bronstrup
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Nefer19
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
Marcos Oliveira
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
Nefer19
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
Carlos Pinheiro
 
Colonização do Brasil
Colonização do BrasilColonização do Brasil
Colonização do Brasil
Paulo Alexandre
 
O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
Douglas Barraqui
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Isabela Espíndola
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
Creusa Lima
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
Fabiana Tonsis
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
Claudenilson da Silva
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
Nefer19
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
Janayna Lira
 

Mais procurados (20)

Tratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhasTratado de tordesilhas
Tratado de tordesilhas
 
A revolução inglesa
A revolução inglesaA revolução inglesa
A revolução inglesa
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
 
Ciclo do ouro
Ciclo do ouroCiclo do ouro
Ciclo do ouro
 
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
Mesopotâmia - 6º Ano (2018)
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
As origens do ser humano - 6º Ano (2017)
 
O Renascimento
O RenascimentoO Renascimento
O Renascimento
 
Colonização do Brasil
Colonização do BrasilColonização do Brasil
Colonização do Brasil
 
O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
Aula cfgv - A vinda da família real para o Brasil
 
Regimes totalitarios
Regimes totalitariosRegimes totalitarios
Regimes totalitarios
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Colonização da América
Colonização da AméricaColonização da América
Colonização da América
 
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º AnoA Divisão da História (2017) - 6º Ano
A Divisão da História (2017) - 6º Ano
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 

Destaque

A Expansão marítima
A Expansão marítimaA Expansão marítima
A Expansão marítima
cattonia
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
Niela Tuani
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Beth Paes
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
victorjunio82
 
Teóricos do Absolutismo
Teóricos do AbsolutismoTeóricos do Absolutismo
Teóricos do Absolutismo
Edenilson Morais
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
Carla Teixeira
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Carlos Vieira
 
Política expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João IIPolítica expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João II
Maria Gomes
 
Da UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João VDa UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João V
Sandra Sousa
 
Apontamentos HistóRia 8º Ano
Apontamentos HistóRia 8º AnoApontamentos HistóRia 8º Ano
Apontamentos HistóRia 8º Ano
turma8bjoaofranco
 
Slides Grandes Navegações
Slides Grandes Navegações Slides Grandes Navegações
Slides Grandes Navegações
baianinhohistoriador
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Maria Gomes
 
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
Maria Gomes
 
A Descoberta Da AméRica E O Tratado
A Descoberta Da AméRica E O TratadoA Descoberta Da AméRica E O Tratado
A Descoberta Da AméRica E O Tratado
PauloNeto
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
Maria Gomes
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
Gabriela Vasconcelos
 
Resumo De História do 8º Ano
Resumo De História do 8º AnoResumo De História do 8º Ano
Resumo De História do 8º Ano
Denis Best
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
dali1807
 
A Expansão Portuguesa
A Expansão PortuguesaA Expansão Portuguesa
A Expansão Portuguesa
guestd7ff71
 

Destaque (20)

A Expansão marítima
A Expansão marítimaA Expansão marítima
A Expansão marítima
 
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVIIA Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
A Expansão Marítima Europeia nos séculos XV e XVII
 
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVIGrandes navegações dos séculos XV e XVI
Grandes navegações dos séculos XV e XVI
 
Expansão Marítima Europeia
Expansão Marítima EuropeiaExpansão Marítima Europeia
Expansão Marítima Europeia
 
Teóricos do Absolutismo
Teóricos do AbsolutismoTeóricos do Absolutismo
Teóricos do Absolutismo
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
O mercantilismo
O mercantilismoO mercantilismo
O mercantilismo
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Política expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João IIPolítica expansionista de D. João II
Política expansionista de D. João II
 
Da UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João VDa UniãO Ibérica a D. João V
Da UniãO Ibérica a D. João V
 
Apontamentos HistóRia 8º Ano
Apontamentos HistóRia 8º AnoApontamentos HistóRia 8º Ano
Apontamentos HistóRia 8º Ano
 
Slides Grandes Navegações
Slides Grandes Navegações Slides Grandes Navegações
Slides Grandes Navegações
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
A política expansionista de D. João II e a rivalidade luso castelhana1
 
A Descoberta Da AméRica E O Tratado
A Descoberta Da AméRica E O TratadoA Descoberta Da AméRica E O Tratado
A Descoberta Da AméRica E O Tratado
 
A conquista de ceuta
A conquista de ceuta A conquista de ceuta
A conquista de ceuta
 
História o expansionismo europeu
História o expansionismo europeuHistória o expansionismo europeu
História o expansionismo europeu
 
Resumo De História do 8º Ano
Resumo De História do 8º AnoResumo De História do 8º Ano
Resumo De História do 8º Ano
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
A Expansão Portuguesa
A Expansão PortuguesaA Expansão Portuguesa
A Expansão Portuguesa
 

Semelhante a Expansão marítima européia

Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
Gilvan Aragão
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
Alessandro Varela Dos Santos
 
Expansão maritima
Expansão maritimaExpansão maritima
Expansão maritima
Vinicius Oliveira Amaral
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Janayna Lira
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
Henrique Tobal Jr.
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
Péricles Penuel
 
Expansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
Expansão Marítima e Comercial Europeia.pptExpansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
Expansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
RenanBrito43
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
Henrique Tobal Jr.
 
2 navegacoes
2 navegacoes2 navegacoes
2 navegacoes
Paulo Alexandre
 
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptxAs Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
JulianaAparecidaCami
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
Glasiely Virgílio Silva
 
Portugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - DescobrimentosPortugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - Descobrimentos
131121
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
samuelbaiano
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
Fatima Freitas
 
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).pptCópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
DanielyRibeiroDosSan
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
Dismael Sagás
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
Julia Selistre
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
Julia Selistre
 
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdfasgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
CamilaAmorim64
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
Nefer19
 

Semelhante a Expansão marítima européia (20)

Expansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 anoExpansão maritima 4 ano
Expansão maritima 4 ano
 
Expansaomaritimaeuropeia
ExpansaomaritimaeuropeiaExpansaomaritimaeuropeia
Expansaomaritimaeuropeia
 
Expansão maritima
Expansão maritimaExpansão maritima
Expansão maritima
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
As Grandes Navegações
As Grandes NavegaçõesAs Grandes Navegações
As Grandes Navegações
 
Plano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmpPlano grandes navegações tmp
Plano grandes navegações tmp
 
Expansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
Expansão Marítima e Comercial Europeia.pptExpansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
Expansão Marítima e Comercial Europeia.ppt
 
As grandes navegações
As grandes navegaçõesAs grandes navegações
As grandes navegações
 
2 navegacoes
2 navegacoes2 navegacoes
2 navegacoes
 
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptxAs Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
As Grandes Navegações_2022 (1)-1.pptx
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Portugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - DescobrimentosPortugal no século XV - Descobrimentos
Portugal no século XV - Descobrimentos
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Expansão ultramarina
Expansão ultramarinaExpansão ultramarina
Expansão ultramarina
 
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).pptCópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
Cópia de Grandes Navegações II -2021 (1).ppt
 
Grandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoesGrandes nvegaçoes
Grandes nvegaçoes
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
 
Expansão mapas
Expansão mapasExpansão mapas
Expansão mapas
 
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdfasgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
asgrandesnavegacoes-181023185127 (1).pdf
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2017)
 

Mais de edna2

Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)
edna2
 
A fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noelA fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noel
edna2
 
Nascimento de jesus
Nascimento de jesusNascimento de jesus
Nascimento de jesus
edna2
 
Arca de noé
Arca de noéArca de noé
Arca de noé
edna2
 
Dia de sol na fazenda
Dia de sol na fazendaDia de sol na fazenda
Dia de sol na fazenda
edna2
 
os sete cabritinhos
os sete cabritinhosos sete cabritinhos
os sete cabritinhos
edna2
 
O patinho feio
O patinho feioO patinho feio
O patinho feio
edna2
 
Um som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entornoUm som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entorno
edna2
 
2 cap.13
2 cap.132 cap.13
2 cap.13
edna2
 
Doc.Cap.5
Doc.Cap.5Doc.Cap.5
Doc.Cap.5
edna2
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
edna2
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
edna2
 
Bioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumoBioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumo
edna2
 
Guerra de Tróia
Guerra de TróiaGuerra de Tróia
Guerra de Tróia
edna2
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
edna2
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
edna2
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
edna2
 
Espanha.atvidade
Espanha.atvidadeEspanha.atvidade
Espanha.atvidade
edna2
 
Absolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismoAbsolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismo
edna2
 

Mais de edna2 (20)

Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)Brinquedos (André Neves)
Brinquedos (André Neves)
 
A fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noelA fabrica de brinquedo do papai noel
A fabrica de brinquedo do papai noel
 
Nascimento de jesus
Nascimento de jesusNascimento de jesus
Nascimento de jesus
 
Arca de noé
Arca de noéArca de noé
Arca de noé
 
Dia de sol na fazenda
Dia de sol na fazendaDia de sol na fazenda
Dia de sol na fazenda
 
os sete cabritinhos
os sete cabritinhosos sete cabritinhos
os sete cabritinhos
 
O patinho feio
O patinho feioO patinho feio
O patinho feio
 
Um som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entornoUm som... animal. animais do nosso entorno
Um som... animal. animais do nosso entorno
 
2 cap.13
2 cap.132 cap.13
2 cap.13
 
Doc.Cap.5
Doc.Cap.5Doc.Cap.5
Doc.Cap.5
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
Hidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumoHidrografia 6ªresumo
Hidrografia 6ªresumo
 
Bioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumoBioma 6ªresumo
Bioma 6ªresumo
 
Guerra de Tróia
Guerra de TróiaGuerra de Tróia
Guerra de Tróia
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
Os astecas
Os astecasOs astecas
Os astecas
 
Índios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividadeÍndios do Brasil.atividade
Índios do Brasil.atividade
 
Espanha.atvidade
Espanha.atvidadeEspanha.atvidade
Espanha.atvidade
 
Absolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismoAbsolutismo mercatilismo
Absolutismo mercatilismo
 

Último

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 

Expansão marítima européia

  • 2. Também chamada de GRANDES NAVEGAÇÕES , foi um movimento que ocorreu na Europa, a partir do séc. XV, quando países europeus – liderados por Portugal e Espanha – lançaram-se na conquista dos mares
  • 3. Causas Catequese : a Igreja Católica desejava conquistar novos fieis para compensar as perdas na Europa. Tecnologias: alguns inventos, como bússola , astrolábio e a caravela tornavam as viagens mais seguras. Especiarias : temperos como canela, cravo e pimenta-do-reino custavam caro na Europa e foram uma das principais causas da expansão marítima.
  • 4. Motivos que levaram às Grandes Navegações: Falta de alimento para abastecer as cidades. A produção artesanal nas cidades era alta e não encontrava consumidores na zona rural. Falta de moedas. Encarecimento das especiarias. Conversão ao cristianismo.
  • 5. Rotas das especiarias As rotas mais conhecidas para buscar especiarias eram a rota por terra ou via Mar Mediterrâneo . A rota por terra era dominada, geralmente, pelos árabes. Além disso, o percurso era muito grande, o que desestimulava a burguesia. A rota pelo Mar Mediterrâneo era dominada pelos italianos – especialmente de Gênova e Veneza. Cabia aos portugueses buscar uma rota alternativa. A escolha foi o Oceano Atlântico .
  • 9. Principais especiarias Eram especiarias também o gengibre, a canela, o açúcar entre outras. Os europeus compravam outros produtos do Oriente, como: tecidos finos,tapetes, cristal,perfumes,porcelana e seda.
  • 13. Riscos (imaginários) de navegação Navegar no Oceano Atlântico não era tarefa fácil. Este oceano era conhecido como Mar Tenebroso, pois havia a ideia de que era habitado por monstros marinhos . Além disso, alguns acreditavam na ideia – propagada nas escrituras bíblicas – da Terra Plana . Assim, em determinado ponto da viagem, as embarcações seriam atacadas por monstros ou cairiam em um abismo sem fim.
  • 15. Riscos (reais) de navegação Além das crenças e superstições da época, os navegadores enfrentavam outras ameaças. Problemas como fome, sede, doenças, tédio e tempestades ofereciam perigos reais. Desta forma, das embarcações que partiam, poucas retornavam.
  • 16. Pioneirismo português Portugal já era uma nação unificada e independente no século XII. Revolução de Avis (1385) - subiu ao trono D. João I que, apoiado pelos burgueses, tinha grande interesse na expansão marítima. Boa parte da população portuguesa vivia da pesca. Escola de Sagres – século XV. Localização privilegiada .
  • 17. (Alguns) navegadores portugueses Bartolomeu Dias : chegou ao sul da África em 1488, no local denominado Cabo das Tormentas. Este local foi, futuramente, denominado Cabo da Boa Esperança. Vasco da Gama : primeiro navegador a atingir a Índia, em 1498. Trouxe um grande carregamento de especiarias. Pedro Álvares Cabral : veio ao Brasil, em 1500, antes de seguir até a Índia. A idéia predominante hoje é que esta vinda ao Brasil foi intencional.
  • 18. Expansão marítima portuguesa Objetivo: alcançar o Oriente contornando o litoral sul africano. Primeiras conquistas: Ceuta (1415), Ilha da Madeira (1418-1419), Açores (1427-1428). 1434 – o cabo do Bojador foi ultrapassado.
  • 19. Expansão marítima portuguesa 1487-1488 – Bartolomeu Dias atravessou o Cabo das Tormentas, chamado depois de Cabo da Boa Esperança. European Voyages of Exploration: Winds and Routes 1498 – Vasco da Gama chegou às Índias. 1500 – Pedro Álvares Cabral tomou posse das terras que, mais tarde, foram chamadas de Brasil. Até 1530, Portugal esteve mais interessado em explorar as riquezas do Oriente. Apenas quando esse comércio parou de gerar tantos lucros e a posse das terras americanas estava ameaçada,Portugal iniciou a colonização na América.
  • 20.  
  • 21. (Alguns) navegadores espanhóis Cristóvão Colombo : era genôves, mas navegou em nome da coroa espanhola. Propôs a chegada na Índia navegando em sentido Oeste, mas acabou alcançando a América, em 1492. Fernão de Magalhães : era português, mas navegou pela Espanha. Comandou a expedição que efetuou a primeira circunavegação do planeta, partindo em 1519. Hernán Cortés : conquistou o Império Asteca, em 1519, no atual México. A Espanha entrou atrasada em relação à Portugal na conquista dos mares, pois estava expulsando os mulçumanos de seu território, na chamada Reconquista .
  • 22. Expansão Marítima Espanhola Enquanto Portugal se lançava ao mar, os reinos de Castela e Aragão ainda lutavam contra os mouros. 1492 – Colombo chegou a América. http://www.ucalgary.ca/applied_history/tutor/eurvoya/map.html 1519 – Fernão de Magalhães – primeira viagem em torno do mundo – circunavegação .
  • 23. Portugal e Espanha - diferenças - Portugueses: fixavam-se no litoral das terras conquistadas. Espanhóis: procuravam explorar o interior. Assim, com o trabalho forçado da população nativa conseguiram explorar minas de ouro e prata para enriquecer a metrópole. A Espanha conquistou a supremacia européia.
  • 24. Portugal e Espanha - conflitos- Problemas gerados pelos feitos de Colombo. 1479 – Tratado de Alcáçovas - que garantia a Portugal a posse de todas as ilhas do Oceano Atlântico. 1493 – bula Inter Coetera 1494 – Tratado de Tordesilhas.
  • 25. A divisão do mundo... Para dividir as terras conquistadas (Novo Mundo) entre Portugal e Espanha, foram criados dois documentos: Bula Intercoetera : foi assinada em 1493, pelo papa Alexandre VI, e dividia as novas terras através de um meridiano situado a 100 léguas da ilha de Cabo Verde. Portugal não se beneficiava com esta divisão, e exigiu um novo documento. Tratado de Tordesilhas : foi assinado em 1494, por pressões de Portugal. Estabelecia um meridiano situado a 370 léguas a partir da ilha de Cabo Verde. Estes documentos foram questionados por outros países europeus que não participaram desta divisão.
  • 26.  
  • 27. Ingleses e franceses Encorajados pelas conquistas dos portugueses e dos espanhóis, lançaram-se ao mar. Muitas vezes, desrespeitaram o Tratado de Tordesilhas o que gerou muitos conflitos. Chegaram em muitas terras da América do Norte, mas a importância da França e da Inglaterra no processo de colonização só cresceu no século XVII.