SlideShare uma empresa Scribd logo
Exemplos de compostos orgânicos
                                                                                                                         Escola Estadual Boulanger Pucci


Álcool                                                                          Anidrido de ácido carboxílico
       O etanol ou álcool etílico é o tipo de álcool mais                             Anidrido ftálico é largamente usado na indústria
comum. Está contido nas bebidas alcoólicas, é usado                             na produção de corantes (fluoresceína e derivados,
para limpeza doméstica e também é combustível para                              rodamina e derivados, inseticidas, plastificantes, em
automóveis. A fórmula do álcool etílico é CH3CH2OH.                             farmácia, em química analítica, etc. Sua fórmula
                                                                                molecular é C8H4O3.
Éter Sulfúrico
      É uma substância líquida volátil e altamente                              Ester
inflamável. Utilizado inicialmente como anestésico, foi                               O éster metílico do ácido matacrílico.
abandonado pelo risco de explosão e dependência. tem                            Polimeriza facilmente formando o POLIMETIL
fórmula molecular C4H10O e fórmula estrutural                                   METACRILATE. É utilizado como cimento ósseo.
CH3CH2-O-CH2CH3.                                                                Sua fórmula molecular é C5H8O2.

Aldeído                                                                         Amina
       O metanal (aldeído fórmico, formaldeído) é o                                    Etilenodiamina é usada em grandes quantidades
único aldeído gasoso. Mas se utilizado na forma                                 para a produção de muitas substãncias em escala
aquosa recebe o nome de formol. O metanal é utilizado                           industrial. Ela forma derivados com ácidos
tanto como desinfetante de materiais cirúrgicos como                            carboxílicos (incluindo ácidos graxos, nitrilas, álcoois -
para a conservação de espécimes anatômicos.                                     a elevadas temperaturas - agentes de alquilação,
                                                                                dissulfeto de carbono, e aldeídos e cetonas. Sua
Cetona                                                                          fórmula molecular é C2H8N2.
      Butanona é um composto químico de fórmula
C4H8O ou CH3COC2H5. É um líquido incolor                                        Amida
inflamável com um odor doce penetrante. É uma                                         Este sólido, o qual é perigosamente reativo com
cetona, também conhecida como metil-etil-cetona.                                a água, é branco ou incolor quando puro, mas amostras
                                                                                comerciais são tipicamente cinzas devido a presença
Ácido Carboxílico                                                               de pequenas quantidades de ferro metálico originário
        É o componente orgânico encontrado na                                   do processo de produção. Tais impurezas não afetam
manteiga rançosa, sendo um dos responsáveis pelo seu                            normalmente a utilidade do reagente. NaNH2 tem sido
odor e sabor peculiares. É formado após a ação de                               largamente empregado como base forte em síntese
microorganismos sobre moléculas de gordura                                      orgânica.
(triglicerídeos) presentes na manteiga, com fórmula
molecular C4H8O2, massa molecular 88 u, e de formula                            Haleto orgânico
estrutural CH3-CH2-CH2-COOH.                                                           Um clorofluorocarboneto (CFC) é um composto
                                                                                baseado em carbono que contenha cloro e flúor,
Haleto de acila                                                                 responsável pela redução da camada de ozônio, e
       O cloreto de acetila é usado como reagente para                          antigamente usado como aerossóis e gases para
acetilação na síntese ou derivação de compostos                                 refrigeração, sendo atualmente proibido seu uso em
químicos. Exemplos de reações de acetilação incluem                             vários países. Entre as principais aplicações se
processos de acilação tal como os de esterificação. Sua                         destacam o emprego como solventes orgânicos, gases
fórmula molecular é CH3COCl.                                                    para refrigeração e propelentes em extintores de
                                                                                incêndio e aerossóis. Um exemplo de CFC tem as
                                                                                fórmula                          C2F4Cℓ2(CFC-114).
Sobre o autor: Claudinei O. Oliveira, professor de Química e autor do blog QuÍmIcA a FaVoR dA vIdA, disponível em www.quimicaboulanger.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Alcoois
AlcooisAlcoois
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
psfescola
 
Func oxigenadas
Func oxigenadasFunc oxigenadas
Func oxigenadas
con_seguir
 
Funções orgânicas oxigenadas
Funções orgânicas oxigenadasFunções orgânicas oxigenadas
Funções orgânicas oxigenadas
marinha1996
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
Carlos Alberto
 
Func nitrogenadas
Func nitrogenadasFunc nitrogenadas
Func nitrogenadas
con_seguir
 
Funções orgânicas slide
Funções orgânicas slideFunções orgânicas slide
Funções orgânicas slide
Joelson Barral
 
Quimica organica
Quimica organicaQuimica organica
Quimica organica
izaborgesa
 
Fenol, enol e éter
Fenol, enol e éterFenol, enol e éter
Fenol, enol e éter
Kaires Braga
 
ácidos, ésteres, sais pdf
ácidos, ésteres, sais pdfácidos, ésteres, sais pdf
ácidos, ésteres, sais pdf
Kaires Braga
 
Aula funções oxigenadas
Aula  funções oxigenadasAula  funções oxigenadas
Aula funções oxigenadas
Profª Alda Ernestina
 
Fun org
Fun orgFun org
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
Carlos Priante
 
áLcoois
áLcooisáLcoois
áLcoois
Álvaro Junior
 
Aldeidos e Cetonas
Aldeidos e CetonasAldeidos e Cetonas
Aldeidos e Cetonas
Kaires Braga
 
Aula de funções oxigenadas
Aula de funções oxigenadasAula de funções oxigenadas
Aula de funções oxigenadas
manaquifamasul
 
Cetona
CetonaCetona
Funções orgânicas
Funções orgânicasFunções orgânicas
Funções orgânicas
quimicadacla
 
Alimentos e funções orgânicas
Alimentos e funções orgânicasAlimentos e funções orgânicas
Alimentos e funções orgânicas
Glaucia Perez
 
Janice pós
Janice pósJanice pós
Janice pós
Janicenf
 

Mais procurados (20)

Alcoois
AlcooisAlcoois
Alcoois
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
Func oxigenadas
Func oxigenadasFunc oxigenadas
Func oxigenadas
 
Funções orgânicas oxigenadas
Funções orgânicas oxigenadasFunções orgânicas oxigenadas
Funções orgânicas oxigenadas
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Func nitrogenadas
Func nitrogenadasFunc nitrogenadas
Func nitrogenadas
 
Funções orgânicas slide
Funções orgânicas slideFunções orgânicas slide
Funções orgânicas slide
 
Quimica organica
Quimica organicaQuimica organica
Quimica organica
 
Fenol, enol e éter
Fenol, enol e éterFenol, enol e éter
Fenol, enol e éter
 
ácidos, ésteres, sais pdf
ácidos, ésteres, sais pdfácidos, ésteres, sais pdf
ácidos, ésteres, sais pdf
 
Aula funções oxigenadas
Aula  funções oxigenadasAula  funções oxigenadas
Aula funções oxigenadas
 
Fun org
Fun orgFun org
Fun org
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
áLcoois
áLcooisáLcoois
áLcoois
 
Aldeidos e Cetonas
Aldeidos e CetonasAldeidos e Cetonas
Aldeidos e Cetonas
 
Aula de funções oxigenadas
Aula de funções oxigenadasAula de funções oxigenadas
Aula de funções oxigenadas
 
Cetona
CetonaCetona
Cetona
 
Funções orgânicas
Funções orgânicasFunções orgânicas
Funções orgânicas
 
Alimentos e funções orgânicas
Alimentos e funções orgânicasAlimentos e funções orgânicas
Alimentos e funções orgânicas
 
Janice pós
Janice pósJanice pós
Janice pós
 

Semelhante a Exemplos de compostos orgânicos

A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
Lara Lídia
 
Funcoes organicas 2012 coc
Funcoes organicas   2012 cocFuncoes organicas   2012 coc
Funcoes organicas 2012 coc
José Marcelo Cangemi
 
Funçao alcool
Funçao alcoolFunçao alcool
Funçao alcool
Sonia alves silva sales
 
Cópia de fun es_org_nicas
Cópia de fun  es_org_nicasCópia de fun  es_org_nicas
Cópia de fun es_org_nicas
cejlrodrigues
 
Cópia de fun es_org_nicas
Cópia de fun  es_org_nicasCópia de fun  es_org_nicas
Cópia de fun es_org_nicas
cejlrodrigues
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
Ivan Paulino
 
Química orgânica módulo 2
Química  orgânica módulo 2Química  orgânica módulo 2
Química orgânica módulo 2
Adrianne Mendonça
 
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das CiênciasPPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
Ministry of Education
 
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
JulianaGimenes
 
Compostos carbono
Compostos carbonoCompostos carbono
Compostos carbono
cbarroso
 
Revisao -quimica_organica_funções
Revisao  -quimica_organica_funçõesRevisao  -quimica_organica_funções
Revisao -quimica_organica_funções
Escola Pública/Particular
 
Folder
FolderFolder
Estrutura isomerica
Estrutura isomericaEstrutura isomerica
Estrutura isomerica
japquimica
 
FUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
FUNÇÕES ORGÂNICAS.pptFUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
FUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
PelotaMECXII
 
Lipidios 3°A
Lipidios   3°ALipidios   3°A
Nitrilas acidos sulfonicos
Nitrilas acidos sulfonicosNitrilas acidos sulfonicos
Nitrilas acidos sulfonicos
Fernando Lucas
 
Reações de alcenos
Reações de alcenosReações de alcenos
Reações de alcenos
Rômulo Alexandrino Silva
 
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º anoAula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
Ministry of Education
 
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptxAvaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
RAFAELACAVALCANTILIR
 
Quimica do mal
Quimica do malQuimica do mal
Quimica do mal
Renan Vinicius
 

Semelhante a Exemplos de compostos orgânicos (20)

A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
A presença dos compostos orgânicos em nossa vida.
 
Funcoes organicas 2012 coc
Funcoes organicas   2012 cocFuncoes organicas   2012 coc
Funcoes organicas 2012 coc
 
Funçao alcool
Funçao alcoolFunçao alcool
Funçao alcool
 
Cópia de fun es_org_nicas
Cópia de fun  es_org_nicasCópia de fun  es_org_nicas
Cópia de fun es_org_nicas
 
Cópia de fun es_org_nicas
Cópia de fun  es_org_nicasCópia de fun  es_org_nicas
Cópia de fun es_org_nicas
 
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
134745039 propeno-n-buteno-e-isobuteno
 
Química orgânica módulo 2
Química  orgânica módulo 2Química  orgânica módulo 2
Química orgânica módulo 2
 
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das CiênciasPPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
PPT aula QO 9º ano Sérgio Leal 27042011 Casa das Ciências
 
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
Funções org.oxig. + nitrog. maio 2010
 
Compostos carbono
Compostos carbonoCompostos carbono
Compostos carbono
 
Revisao -quimica_organica_funções
Revisao  -quimica_organica_funçõesRevisao  -quimica_organica_funções
Revisao -quimica_organica_funções
 
Folder
FolderFolder
Folder
 
Estrutura isomerica
Estrutura isomericaEstrutura isomerica
Estrutura isomerica
 
FUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
FUNÇÕES ORGÂNICAS.pptFUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
FUNÇÕES ORGÂNICAS.ppt
 
Lipidios 3°A
Lipidios   3°ALipidios   3°A
Lipidios 3°A
 
Nitrilas acidos sulfonicos
Nitrilas acidos sulfonicosNitrilas acidos sulfonicos
Nitrilas acidos sulfonicos
 
Reações de alcenos
Reações de alcenosReações de alcenos
Reações de alcenos
 
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º anoAula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
Aula "Introdução à Química Orgânica" para o 9.º ano
 
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptxAvaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
Avaliação 1 - Funções Oxigenadas.pptx
 
Quimica do mal
Quimica do malQuimica do mal
Quimica do mal
 

Mais de Escola Pública/Particular

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
Escola Pública/Particular
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
Escola Pública/Particular
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos1
Estudos1Estudos1
Estudos3
Estudos3Estudos3
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
Escola Pública/Particular
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
Escola Pública/Particular
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
Escola Pública/Particular
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Escola Pública/Particular
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
Escola Pública/Particular
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
Escola Pública/Particular
 

Mais de Escola Pública/Particular (20)

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos2
 
Estudos1
Estudos1Estudos1
Estudos1
 
Estudos3
Estudos3Estudos3
Estudos3
 
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Sal e oxidos
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Cinetica1
 
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Propriedades
 
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
 
Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
 

Último

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 

Último (20)

-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 

Exemplos de compostos orgânicos

  • 1. Exemplos de compostos orgânicos Escola Estadual Boulanger Pucci Álcool Anidrido de ácido carboxílico O etanol ou álcool etílico é o tipo de álcool mais Anidrido ftálico é largamente usado na indústria comum. Está contido nas bebidas alcoólicas, é usado na produção de corantes (fluoresceína e derivados, para limpeza doméstica e também é combustível para rodamina e derivados, inseticidas, plastificantes, em automóveis. A fórmula do álcool etílico é CH3CH2OH. farmácia, em química analítica, etc. Sua fórmula molecular é C8H4O3. Éter Sulfúrico É uma substância líquida volátil e altamente Ester inflamável. Utilizado inicialmente como anestésico, foi O éster metílico do ácido matacrílico. abandonado pelo risco de explosão e dependência. tem Polimeriza facilmente formando o POLIMETIL fórmula molecular C4H10O e fórmula estrutural METACRILATE. É utilizado como cimento ósseo. CH3CH2-O-CH2CH3. Sua fórmula molecular é C5H8O2. Aldeído Amina O metanal (aldeído fórmico, formaldeído) é o Etilenodiamina é usada em grandes quantidades único aldeído gasoso. Mas se utilizado na forma para a produção de muitas substãncias em escala aquosa recebe o nome de formol. O metanal é utilizado industrial. Ela forma derivados com ácidos tanto como desinfetante de materiais cirúrgicos como carboxílicos (incluindo ácidos graxos, nitrilas, álcoois - para a conservação de espécimes anatômicos. a elevadas temperaturas - agentes de alquilação, dissulfeto de carbono, e aldeídos e cetonas. Sua Cetona fórmula molecular é C2H8N2. Butanona é um composto químico de fórmula C4H8O ou CH3COC2H5. É um líquido incolor Amida inflamável com um odor doce penetrante. É uma Este sólido, o qual é perigosamente reativo com cetona, também conhecida como metil-etil-cetona. a água, é branco ou incolor quando puro, mas amostras comerciais são tipicamente cinzas devido a presença Ácido Carboxílico de pequenas quantidades de ferro metálico originário É o componente orgânico encontrado na do processo de produção. Tais impurezas não afetam manteiga rançosa, sendo um dos responsáveis pelo seu normalmente a utilidade do reagente. NaNH2 tem sido odor e sabor peculiares. É formado após a ação de largamente empregado como base forte em síntese microorganismos sobre moléculas de gordura orgânica. (triglicerídeos) presentes na manteiga, com fórmula molecular C4H8O2, massa molecular 88 u, e de formula Haleto orgânico estrutural CH3-CH2-CH2-COOH. Um clorofluorocarboneto (CFC) é um composto baseado em carbono que contenha cloro e flúor, Haleto de acila responsável pela redução da camada de ozônio, e O cloreto de acetila é usado como reagente para antigamente usado como aerossóis e gases para acetilação na síntese ou derivação de compostos refrigeração, sendo atualmente proibido seu uso em químicos. Exemplos de reações de acetilação incluem vários países. Entre as principais aplicações se processos de acilação tal como os de esterificação. Sua destacam o emprego como solventes orgânicos, gases fórmula molecular é CH3COCl. para refrigeração e propelentes em extintores de incêndio e aerossóis. Um exemplo de CFC tem as fórmula C2F4Cℓ2(CFC-114). Sobre o autor: Claudinei O. Oliveira, professor de Química e autor do blog QuÍmIcA a FaVoR dA vIdA, disponível em www.quimicaboulanger.blogspot.com