SlideShare uma empresa Scribd logo
TRABALHO ESTUDOS
INDEPENDENTES - QUÍMICA
Aluno (a):______________________________________________ Nº _______ Turma: 3º Ano _______ Valor: 30,0 pontos.
Professor: Claudinei orio de liveira Data: ____/____/2019 2019
UESPI – Complete as ligações simples, duplas
e triplas que estão faltando nas seguintes
estruturas:
No total, teremos:
a) 17 ligações simples, 4 duplas e 3 triplas.
b) 19 ligações simples, 3 duplas e 3 triplas.
c) 20 ligações simples, 4 duplas e 2 triplas.
d) 18 ligações simples, 5 duplas e 2 triplas.
e) 22 ligações simples, 3 duplas.
O nome de um dos principais cientistas que
postulou o comportamento químico do carbono
é
a) Friedrich August Kekulé
b) Friedrich Wöhler
c) Torben Olof Bergman
d) Jons Jacob Freiherr Von Berzelius
PUCCamp – SP – Na Copa do Mundo, uma das
substâncias responsáveis pela eliminação de
Maradona foi a efedrina
Qual a fórmula molecular dessa substância?
a) C10H12NO
b) C10H20NO
c) C10H15NO
d) C10H10NO
e) C9H10NO
No eugenol, composto de odor agradável de
fórmula
é utilizado como anti-séptico bucal.
O número de átomos de carbono secundário na
molécula é:
a) 02 c) 01 e) 08
b) 07 d) 03
NOTA
ESCOLA ESTADUAL ______________________________
O ácido úrico é o produto final da excreção
da degradação de purinas. As doenças gota,
leucemia, policetemia e hepatite resultam
numa excreção aumentada desta molécula
representada pela fórmula estrutural:
A fórmula molecular do ácido úrico é:
a) C5H4N4O3 d) C4H6N2O2 c) C5H3N3O3
b) C5H4N3O6 e) C4H5N4O3
O mentol, usado na fabricação de balas e
chicletes para propiciar uma sensação
refrescante, afeta os sensores responsáveis
pela sensação de frio, tornando-os ativos a
uma temperatura acima da normal.
O mentol é um álcool cíclico que ocorre por
exemplo na hortelã-pimenta. Esta é uma erva
rastejante muito cultivada para a extração de
um óleo rico em mentol. No mentol,
identificamos, respectivamente, o seguinte
número de átomos de carbono primário,
secundário, terciário e quaternário:
a) 3, 4, 3, 0
b) 3, 3, 3, 4
c) 4, 3, 3, 0
d) 1, 2, 3, 4
e) 3, 4, 3, 1
Preocupações com a melhoria da qualidade de
vida levaram a propor a substituição do uso do
PVC pelo tereftalato de polietileno, ou PET,
menos poluente na combustão. Esse polímero
está relacionado com os compostos:
Sobre a classificação as moléculas I e II,
marque (F) para falso e (V) para verdadeiro:
( ) I é alicíclica, saturada e heterogênea.
( ) II é alifática, insaturada e ramificada.
( ) I possui anel aromático ramificado.
( ) II apresenta fórmula molecular C2H4.
Uma mistura de hidrocarbonetos e aditivos
compõe o combustível denominado gasolina.
Estudos revelaram que, quanto maior o número
de hidrocarbonetos ramificados, melhor é a
“performance” da gasolina e o rendimento do
motor. Observe as estruturas dos
hidrocarbonetos a seguir:
O hidrocarboneto mais ramificado é o de
número:
a) IV
b) III
c) II
d) I
Para dar o nome de um alcano de cadeia
ramificada, deve-se escolher a cadeia
principal, aquela com o maior número de
átomos de carbono. Considere o alcano com a
seguinte fórmula estrutural:
Determine:
a) O número de carbonos presentes na cadeia
carbônica principal.
b) A fórmula molecular dessa estrutura.
c) O nome deste hidrocarboneto.
Os alcanos são hidrocarbonetos (CxHy)
acíclicos (cadeia aberta) e saturados
(somente ligações simples). Os alcanos são
os principais constituintes do petróleo e do
gás natural e são muito importantes como
combustíveis: gasolina, querosene, óleo
diesel, gás de cozinha. O nome de um alcano
é formado por um prefixo, que indica o
número de átomos de carbono na molécula,
seguido da terminação ano.
Quando o alcano tem cadeia ramificada, são
citados os nomes da cadeia principal (aquela
com o maior número de átomos de carbono)
e das ramificações.
Monte a molécula do alcano de nome 4-etil-2-
metil-heptano, informando nas alternativas
abaixo o número de átomos de carbono
presentes nessa molécula.
a) 8. b) 9. c) 10. d) 11. e) 12.
A nomenclatura oficial (IUPAC) do composto
é:
a) 3-etil-1-metilciclobutano
b) 3-etil-1,1-dimetilciclobutano
c) 3,3-dimetil-1-etilbutano
d) 3-etil-1,1-metilbutano
e) 3-etil-1,1-dimetilbutano
Defina, em poucas palavras, mas de forma
geral, o que vem a ser uma cadeia carbônica
principal.
_________________________________
_________________________________
_________________________________
_________________________________
_________________________________
_________________________________
Dê o nome oficial (IUPAC) do
hidrocarboneto representado pela fórmula:
(Fesp-PE) Analise os nomes dos compostos de
acordo com a Iupac:
Os compostos I, II e III são,
respectivamente:
a) 2-metil-3-etil-but-1-eno; 2-etilpent-1-eno;
4-metilpent-2-eno.
b) 2,3-dimetilpent-1-eno; 3-metil-hexano; 2-
metilpentano.
c) 2-etil-3-metilbut-3-eno; 2-metil-hex-3-
eno; 4-metilpent-2-eno.
d) 3-etil-2-metilpent-1-eno; 2-etilpent-1-eno;
4-metilpent-2-eno.
e) 2-metil-3-etilbuteno; 2-etilpent-2-eno; 2-
metilpent-3-eno.
(Unifor-CE) O composto 2-metilpent-2-eno
tem fórmula molecular:
a) C6H12
b) C6H10
c) C5H12
d) C5H10
e) C5H8
Analisando os seis elementos abaixo, relacione
as estruturas orgânicas de acordo com a
isomeria que apresenta cada um dos pares:
a) b)
c) d)
e) f)
Duas substâncias de odores bem distintos
curiosamente têm fórmula molecular idêntica
(C6H12O2), o que caracteriza o fenômeno da
isomeria. Os odores e as substâncias citadas
são responsáveis, respectivamente, pelo mau
cheiro exalado pelas cabras
(CH3 – CH2 – CH2 – CH2 – CH2 – COOH)
e pela essência do morango
(CH3 – COO – CH2 – CH(CH3)2).
O tipo de isomeria que se verifica entre as duas
substâncias é:
a) de cadeia. c) tautomeria. e) de posição.
b) de função. d) de compensação.
São isômeros planos de:
a) cadeia. d) metameria. c) função.
b) posição. e) não são isômeros.
Defina ISOMERIA:
O ácido butírico (ácido butanóico) é
um ácido carboxílico encontrado em
queijo velho, manteiga
rançosa e transpiração
humana. Um dos seus isômeros funcionais é
utilizado na indústria de alimentos, em mistura
ou sozinho, para dar sabor de maçã. Qual dos
compostos a seguir, quando colocado na
gelatina, tem esse sabor?
Qual o tipo de isomeria plana que ocorre em
cada par?
Correlacione as colunas.
A molécula da vitamina C (ácido L-ascórbico)
tem a fórmula estrutural plana a seguir. O
número de grupos hidroxila ligados ao carbono
quiral é:
a) 0 d) 3 c) 2
b) 1 e) 4
Observe a fórmula estrutural da
aspirina, mostrada ao lado:
Pode-se afirmar que a aspirina
contém:
a) 2 carbonos sp2
e 1 carbono sp3
b) 2 carbonos sp2
e 7 carbonos sp3
c) 8 carbonos sp2
e 1 carbono sp3
d) 2 carbonos sp2
, 1 carbono sp3
e 6 carbonos sp
e) 2 carbonos sp2
, 1 carbono sp e 6 carbonos sp3
Observe os compostos abaixo e marque a
alternativa correta.
a) o composto III apresenta seis ligações sigma
e duas pi;
b) o composto II apresenta duas ligações pi e
seis ligações sigma;
c) o composto I apresenta dez ligações sigma e
três ligações pi;
d) no composto I, os átomos de Carbono
apresentam hibridização tipo sp2;
e) no composto III, os átomos de Carbono
apresentam hibridização tipo sp3.
Dadas as fórmulas dos compostos
pode-se afirmar que:
a) I e II apresentam carbono sp2.
b) I e III apresentam carbono sp3.
c) I e IV apresentam carbono sp2.
d) II e IV apresentam carbono sp3.
e) II e III apresentam carbono sp3.
Qual o principal composto formado na reação
entre 1 mol de metil-butano e 1 mol de bromo?
Explique por quê.
O produto principal da reação de substituição
a) 2-metil-2-cloro-butano.
b) 1,1 - dicloro-butano.
c) 1,2 - dicloro-butano.
d) 2-metil-1-cloro-propano.
e) 1-metil-2-cloro-propano.
Dada a reação
X2 = F2, Cl2, Br2, I2
a ordem decrescente de reatividade dos
halogênios é:
a) Cl2, Br2, F2 e I2
b) F2, Cl2, I2 e Br2
c) F2, Cl2, Br2 e I2
d) I2, Br2, Cl2 e F2
e) Br2, F2, Cl2 e I2
Numa reação de 2-metilbutano com Cl2, ocorreu
a substituição de hidrogênio. Qual o composto
monoclorado obtido em maior quantidade?
Escreva a equação química que ilustra essa
reação com todos os produtos possíveis.
a) 1,2,3-tricloropentano.
b) 1-cloro-2-metilbutano.
c) 1-cloro-3-metilbutano.
d) 2-cloro-2-metilbutano.
e) 2,2-dicloropentano.
Assinale o número de produtos monoclorados
obtidos pela substituição de qualquer átomo de
hidrogênio em 2,4 -dimetil-pentano por um
átomo de cloro.
a) 2 c) 4 e) 6
b) 3 d) 5
“Maior fonte natural de alcanos, é um líquido
escuro, oleoso, constituído de uma variedade
muito grande de compostos orgânicos,
predominando hidrocarbonetos de 1 a 30 ou 40
átomos de carbono.”
Essas características se devem a uma
substância chamada:
a) Óleo díesel.
b) Piche de asfalto.
c) Petróleo.
d) Compostos orgânicos insaturados.
e) Pasta de carvão.
Sobre os alcanos, julgue as afirmações abaixo
como Verdadeira ou Falsa.
( ) São HC aromáticos saturados de
fórmulas geral: CnH2n+2.
( ) Existem apenas ligações covalentes
C - C e C - H.
( ) O P.E. aumenta de 20 a 30º C para cada
carbono adicionado à cadeia.
( ) são gases (de 1 a 4 carbonos), líquidos
(de 5 a 18 carbonos) e sólidos (mais que 18
carbonos).
( ) Quanto menos ramificada a cadeia, mais
baixo o P.E..
( ) P.F. diminui com o tamanho da cadeia.
( ) Os alcanos são mais densos que a água,
já que as interações entre as moléculas são
mais fortes.
( ) Os alcanos são insolúveis em solventes
apolares.
Os alcanos são pouco reativos. As reações em
alcanos ocorrem somente em condições
rigorosas e normalmente resultam de misturas
de produtos. No final da reação, obtêm-se
produtos da substituição de átomos de
hidrogênio do alcano por outros átomos ou
grupos de átomos.
Analise a reação de substituição abaixo:
Dê o nome dos dois produtos da reação e
discuta o porquê do segundo produto ser o
produto principal.
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
____________________________
BOM TRABALHO.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lista de exercício funções orgânicas
Lista de exercício   funções orgânicasLista de exercício   funções orgânicas
Lista de exercício funções orgânicas
Taysa Paris
 
Avaliação de química do 3° bimestre 3° anos - av4
Avaliação de química do 3° bimestre   3° anos - av4Avaliação de química do 3° bimestre   3° anos - av4
Avaliação de química do 3° bimestre 3° anos - av4
PROFESSOR JOSÉ ANTÔNIO PEREIRA - QUÍMICO
 
Lista de exercicios sobre isomerias
Lista de exercicios sobre isomeriasLista de exercicios sobre isomerias
Lista de exercicios sobre isomerias
japquimica
 
Lista de química organica isomeria - josé antônio
Lista de química organica   isomeria - josé antônioLista de química organica   isomeria - josé antônio
Lista de química organica isomeria - josé antônio
japquimica
 
banco de questões de Química
banco de questões de Química banco de questões de Química
banco de questões de Química
Felipe Augusto
 
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
Debora Maria
 
Revisão 3 ano
Revisão 3 anoRevisão 3 ano
Exercícios – funções orgânicas2
Exercícios – funções orgânicas2Exercícios – funções orgânicas2
Exercícios – funções orgânicas2
Escola Pública/Particular
 
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bimExercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
blogprofbento
 
Lista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
Lista de exercícios 1º bimestre.doc carynaLista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
Lista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
Universidade Tecnológica Federal do Paraná
 
Revisão de p1 1º ano médio
Revisão de p1 1º ano médioRevisão de p1 1º ano médio
Revisão de p1 1º ano médio
Escola Pública/Particular
 
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicasQUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
Professor Maurício Monteiro
 
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucaoExercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Jonas Santos
 
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicasQUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
Professor Maurício Monteiro
 
Introdução a química orgânica
Introdução a química orgânicaIntrodução a química orgânica
Introdução a química orgânica
Emmanuel De Mello Nogueira
 
QUÍM. ORG. - Introdução
QUÍM. ORG. - IntroduçãoQUÍM. ORG. - Introdução
QUÍM. ORG. - Introdução
Professor Maurício Monteiro
 
Ok.exercício1
 Ok.exercício1 Ok.exercício1
Ok.exercício1
Paulo Souto
 
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
Professor Maurício Monteiro
 
Introducao organica
Introducao organicaIntroducao organica
Introducao organica
Colégio Academos
 

Mais procurados (19)

Lista de exercício funções orgânicas
Lista de exercício   funções orgânicasLista de exercício   funções orgânicas
Lista de exercício funções orgânicas
 
Avaliação de química do 3° bimestre 3° anos - av4
Avaliação de química do 3° bimestre   3° anos - av4Avaliação de química do 3° bimestre   3° anos - av4
Avaliação de química do 3° bimestre 3° anos - av4
 
Lista de exercicios sobre isomerias
Lista de exercicios sobre isomeriasLista de exercicios sobre isomerias
Lista de exercicios sobre isomerias
 
Lista de química organica isomeria - josé antônio
Lista de química organica   isomeria - josé antônioLista de química organica   isomeria - josé antônio
Lista de química organica isomeria - josé antônio
 
banco de questões de Química
banco de questões de Química banco de questões de Química
banco de questões de Química
 
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
4549587 quimica-organica-funcoes-organicas-e-nomenclatura-40-questoes
 
Revisão 3 ano
Revisão 3 anoRevisão 3 ano
Revisão 3 ano
 
Exercícios – funções orgânicas2
Exercícios – funções orgânicas2Exercícios – funções orgânicas2
Exercícios – funções orgânicas2
 
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bimExercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
Exercícios de recuperação do 3º ano 1º bim
 
Lista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
Lista de exercícios 1º bimestre.doc carynaLista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
Lista de exercícios 1º bimestre.doc caryna
 
Revisão de p1 1º ano médio
Revisão de p1 1º ano médioRevisão de p1 1º ano médio
Revisão de p1 1º ano médio
 
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicasQUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
QUÍM. ORG. - Principais funções orgânicas
 
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucaoExercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
Exercicios quimica funcoes organicas gabarito resolucao
 
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicasQUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
QUÍM. ORG.- Classificação de cadeias carbônicas
 
Introdução a química orgânica
Introdução a química orgânicaIntrodução a química orgânica
Introdução a química orgânica
 
QUÍM. ORG. - Introdução
QUÍM. ORG. - IntroduçãoQUÍM. ORG. - Introdução
QUÍM. ORG. - Introdução
 
Ok.exercício1
 Ok.exercício1 Ok.exercício1
Ok.exercício1
 
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
LISTÃO [Q.O.] - Introdução à química orgânica: Hibridização;
 
Introducao organica
Introducao organicaIntroducao organica
Introducao organica
 

Semelhante a Estudos3

Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
Escola Pública/Particular
 
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.docHidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
GLEIDIANEOLIVEIRA1
 
Lista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleoLista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleo
Aninha Felix Vieira Dias
 
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestreExercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
Escola Pública/Particular
 
Exercicios 3º 1ºb com respostas
Exercicios 3º   1ºb com respostasExercicios 3º   1ºb com respostas
Exercicios 3º 1ºb com respostas
blogprofbento
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Carson Souza
 
Hidrocarbonetos
HidrocarbonetosHidrocarbonetos
Hidrocarbonetos
Ana Dias
 
Exercicios 3º 1ºB
Exercicios 3º   1ºBExercicios 3º   1ºB
Exercicios 3º 1ºB
blogprofbento
 
Lista de exercícios i de química orgânica pdf
Lista de exercícios i de química orgânica   pdfLista de exercícios i de química orgânica   pdf
Lista de exercícios i de química orgânica pdf
Karol Maia
 
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigidaP2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
Escola Pública/Particular
 
12ª classe prova 2010
12ª classe                prova 201012ª classe                prova 2010
12ª classe prova 2010
Domingos José Xavier Xavier
 
Química 3º ano
Química 3º anoQuímica 3º ano
Química 3º ano
Marcio Reis
 
Funcão hidrocarboneto
Funcão hidrocarbonetoFuncão hidrocarboneto
Funcão hidrocarboneto
Glayson Sombra
 
Exercicios 3º 1ºb
Exercicios 3º   1ºbExercicios 3º   1ºb
Exercicios 3º 1ºb
blogprofbento
 
1° simulado 2014 - Química III
1° simulado 2014 - Química III 1° simulado 2014 - Química III
1° simulado 2014 - Química III
ProfWenderGomes
 
Lista de recuperação 3 em
Lista de recuperação 3 emLista de recuperação 3 em
Lista de recuperação 3 em
Ari Moreira
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
Luiz Silva Moura
 
Ficha 2: massa e tamanho dos átomos
Ficha 2: massa e tamanho dos átomosFicha 2: massa e tamanho dos átomos
Ficha 2: massa e tamanho dos átomos
Raquel Antunes
 
Quimica organiza isomeria_plana_exercicios
Quimica organiza isomeria_plana_exerciciosQuimica organiza isomeria_plana_exercicios
Quimica organiza isomeria_plana_exercicios
Bruno Raffael
 
3º ano
3º ano3º ano

Semelhante a Estudos3 (20)

Estudos independentes3
Estudos independentes3Estudos independentes3
Estudos independentes3
 
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.docHidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
Hidrocarbonetos - Alcanos - 51 questões.doc
 
Lista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleoLista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleo
 
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestreExercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
Exercício avaliativo – 3º ano a 2º bimestre
 
Exercicios 3º 1ºb com respostas
Exercicios 3º   1ºb com respostasExercicios 3º   1ºb com respostas
Exercicios 3º 1ºb com respostas
 
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e HidrocarbonetosQuímica Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
Química Orgânica - Nomenclatura de Compostos Orgânicos e Hidrocarbonetos
 
Hidrocarbonetos
HidrocarbonetosHidrocarbonetos
Hidrocarbonetos
 
Exercicios 3º 1ºB
Exercicios 3º   1ºBExercicios 3º   1ºB
Exercicios 3º 1ºB
 
Lista de exercícios i de química orgânica pdf
Lista de exercícios i de química orgânica   pdfLista de exercícios i de química orgânica   pdf
Lista de exercícios i de química orgânica pdf
 
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigidaP2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
P2 3º ano 1ºbimestre_2_corrigida
 
12ª classe prova 2010
12ª classe                prova 201012ª classe                prova 2010
12ª classe prova 2010
 
Química 3º ano
Química 3º anoQuímica 3º ano
Química 3º ano
 
Funcão hidrocarboneto
Funcão hidrocarbonetoFuncão hidrocarboneto
Funcão hidrocarboneto
 
Exercicios 3º 1ºb
Exercicios 3º   1ºbExercicios 3º   1ºb
Exercicios 3º 1ºb
 
1° simulado 2014 - Química III
1° simulado 2014 - Química III 1° simulado 2014 - Química III
1° simulado 2014 - Química III
 
Lista de recuperação 3 em
Lista de recuperação 3 emLista de recuperação 3 em
Lista de recuperação 3 em
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
 
Ficha 2: massa e tamanho dos átomos
Ficha 2: massa e tamanho dos átomosFicha 2: massa e tamanho dos átomos
Ficha 2: massa e tamanho dos átomos
 
Quimica organiza isomeria_plana_exercicios
Quimica organiza isomeria_plana_exerciciosQuimica organiza isomeria_plana_exercicios
Quimica organiza isomeria_plana_exercicios
 
3º ano
3º ano3º ano
3º ano
 

Mais de Escola Pública/Particular

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
Escola Pública/Particular
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
Escola Pública/Particular
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
Escola Pública/Particular
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
Escola Pública/Particular
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
Escola Pública/Particular
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
Escola Pública/Particular
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Escola Pública/Particular
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
Escola Pública/Particular
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
Escola Pública/Particular
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
Escola Pública/Particular
 
Ácido e base de Arrhenius_Atividade
Ácido e base de Arrhenius_AtividadeÁcido e base de Arrhenius_Atividade
Ácido e base de Arrhenius_Atividade
Escola Pública/Particular
 
Atividade lei de hess
Atividade lei de hessAtividade lei de hess
Atividade lei de hess
Escola Pública/Particular
 
pH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha ReispH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha Reis
Escola Pública/Particular
 

Mais de Escola Pública/Particular (20)

ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdfATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
ATIVIDADE_10_Nomenclatura de Hidrocarbonetos.pdf
 
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdfATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
ATIVIDADE ESTEQUIOMETRIA.pdf
 
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdfATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
ATIVIDADE DISTRIBUIÇÃO ELETRÔNICA_1º ANO.pdf
 
Progressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º AnoProgressão Parcial 3º Ano
Progressão Parcial 3º Ano
 
Estudos2
Estudos2Estudos2
Estudos2
 
Sal e oxidos
Sal e oxidosSal e oxidos
Sal e oxidos
 
Carboidratos
CarboidratosCarboidratos
Carboidratos
 
Cinética Química 2
Cinética Química 2Cinética Química 2
Cinética Química 2
 
Ácido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de ArrheniusÁcido e Base de Arrhenius
Ácido e Base de Arrhenius
 
Cinetica1
Cinetica1Cinetica1
Cinetica1
 
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
 
Resumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da águaResumo_Equilíbrio iônico da água
Resumo_Equilíbrio iônico da água
 
Propriedades
PropriedadesPropriedades
Propriedades
 
Projeto miniworkshop
Projeto miniworkshopProjeto miniworkshop
Projeto miniworkshop
 
Atividade Concentração Comum
Atividade Concentração ComumAtividade Concentração Comum
Atividade Concentração Comum
 
Estudos independentes2
Estudos independentes2Estudos independentes2
Estudos independentes2
 
Estudos independentes
Estudos independentesEstudos independentes
Estudos independentes
 
Ácido e base de Arrhenius_Atividade
Ácido e base de Arrhenius_AtividadeÁcido e base de Arrhenius_Atividade
Ácido e base de Arrhenius_Atividade
 
Atividade lei de hess
Atividade lei de hessAtividade lei de hess
Atividade lei de hess
 
pH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha ReispH e pOH_Martha Reis
pH e pOH_Martha Reis
 

Último

cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 

Último (20)

cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 

Estudos3

  • 1. TRABALHO ESTUDOS INDEPENDENTES - QUÍMICA Aluno (a):______________________________________________ Nº _______ Turma: 3º Ano _______ Valor: 30,0 pontos. Professor: Claudinei orio de liveira Data: ____/____/2019 2019 UESPI – Complete as ligações simples, duplas e triplas que estão faltando nas seguintes estruturas: No total, teremos: a) 17 ligações simples, 4 duplas e 3 triplas. b) 19 ligações simples, 3 duplas e 3 triplas. c) 20 ligações simples, 4 duplas e 2 triplas. d) 18 ligações simples, 5 duplas e 2 triplas. e) 22 ligações simples, 3 duplas. O nome de um dos principais cientistas que postulou o comportamento químico do carbono é a) Friedrich August Kekulé b) Friedrich Wöhler c) Torben Olof Bergman d) Jons Jacob Freiherr Von Berzelius PUCCamp – SP – Na Copa do Mundo, uma das substâncias responsáveis pela eliminação de Maradona foi a efedrina Qual a fórmula molecular dessa substância? a) C10H12NO b) C10H20NO c) C10H15NO d) C10H10NO e) C9H10NO No eugenol, composto de odor agradável de fórmula é utilizado como anti-séptico bucal. O número de átomos de carbono secundário na molécula é: a) 02 c) 01 e) 08 b) 07 d) 03 NOTA ESCOLA ESTADUAL ______________________________
  • 2. O ácido úrico é o produto final da excreção da degradação de purinas. As doenças gota, leucemia, policetemia e hepatite resultam numa excreção aumentada desta molécula representada pela fórmula estrutural: A fórmula molecular do ácido úrico é: a) C5H4N4O3 d) C4H6N2O2 c) C5H3N3O3 b) C5H4N3O6 e) C4H5N4O3 O mentol, usado na fabricação de balas e chicletes para propiciar uma sensação refrescante, afeta os sensores responsáveis pela sensação de frio, tornando-os ativos a uma temperatura acima da normal. O mentol é um álcool cíclico que ocorre por exemplo na hortelã-pimenta. Esta é uma erva rastejante muito cultivada para a extração de um óleo rico em mentol. No mentol, identificamos, respectivamente, o seguinte número de átomos de carbono primário, secundário, terciário e quaternário: a) 3, 4, 3, 0 b) 3, 3, 3, 4 c) 4, 3, 3, 0 d) 1, 2, 3, 4 e) 3, 4, 3, 1 Preocupações com a melhoria da qualidade de vida levaram a propor a substituição do uso do PVC pelo tereftalato de polietileno, ou PET, menos poluente na combustão. Esse polímero está relacionado com os compostos: Sobre a classificação as moléculas I e II, marque (F) para falso e (V) para verdadeiro: ( ) I é alicíclica, saturada e heterogênea. ( ) II é alifática, insaturada e ramificada. ( ) I possui anel aromático ramificado. ( ) II apresenta fórmula molecular C2H4. Uma mistura de hidrocarbonetos e aditivos compõe o combustível denominado gasolina. Estudos revelaram que, quanto maior o número de hidrocarbonetos ramificados, melhor é a “performance” da gasolina e o rendimento do motor. Observe as estruturas dos hidrocarbonetos a seguir: O hidrocarboneto mais ramificado é o de número: a) IV b) III c) II d) I
  • 3. Para dar o nome de um alcano de cadeia ramificada, deve-se escolher a cadeia principal, aquela com o maior número de átomos de carbono. Considere o alcano com a seguinte fórmula estrutural: Determine: a) O número de carbonos presentes na cadeia carbônica principal. b) A fórmula molecular dessa estrutura. c) O nome deste hidrocarboneto. Os alcanos são hidrocarbonetos (CxHy) acíclicos (cadeia aberta) e saturados (somente ligações simples). Os alcanos são os principais constituintes do petróleo e do gás natural e são muito importantes como combustíveis: gasolina, querosene, óleo diesel, gás de cozinha. O nome de um alcano é formado por um prefixo, que indica o número de átomos de carbono na molécula, seguido da terminação ano. Quando o alcano tem cadeia ramificada, são citados os nomes da cadeia principal (aquela com o maior número de átomos de carbono) e das ramificações. Monte a molécula do alcano de nome 4-etil-2- metil-heptano, informando nas alternativas abaixo o número de átomos de carbono presentes nessa molécula. a) 8. b) 9. c) 10. d) 11. e) 12. A nomenclatura oficial (IUPAC) do composto é: a) 3-etil-1-metilciclobutano b) 3-etil-1,1-dimetilciclobutano c) 3,3-dimetil-1-etilbutano d) 3-etil-1,1-metilbutano e) 3-etil-1,1-dimetilbutano Defina, em poucas palavras, mas de forma geral, o que vem a ser uma cadeia carbônica principal. _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________ _________________________________
  • 4. Dê o nome oficial (IUPAC) do hidrocarboneto representado pela fórmula: (Fesp-PE) Analise os nomes dos compostos de acordo com a Iupac: Os compostos I, II e III são, respectivamente: a) 2-metil-3-etil-but-1-eno; 2-etilpent-1-eno; 4-metilpent-2-eno. b) 2,3-dimetilpent-1-eno; 3-metil-hexano; 2- metilpentano. c) 2-etil-3-metilbut-3-eno; 2-metil-hex-3- eno; 4-metilpent-2-eno. d) 3-etil-2-metilpent-1-eno; 2-etilpent-1-eno; 4-metilpent-2-eno. e) 2-metil-3-etilbuteno; 2-etilpent-2-eno; 2- metilpent-3-eno. (Unifor-CE) O composto 2-metilpent-2-eno tem fórmula molecular: a) C6H12 b) C6H10 c) C5H12 d) C5H10 e) C5H8 Analisando os seis elementos abaixo, relacione as estruturas orgânicas de acordo com a isomeria que apresenta cada um dos pares: a) b) c) d) e) f)
  • 5. Duas substâncias de odores bem distintos curiosamente têm fórmula molecular idêntica (C6H12O2), o que caracteriza o fenômeno da isomeria. Os odores e as substâncias citadas são responsáveis, respectivamente, pelo mau cheiro exalado pelas cabras (CH3 – CH2 – CH2 – CH2 – CH2 – COOH) e pela essência do morango (CH3 – COO – CH2 – CH(CH3)2). O tipo de isomeria que se verifica entre as duas substâncias é: a) de cadeia. c) tautomeria. e) de posição. b) de função. d) de compensação. São isômeros planos de: a) cadeia. d) metameria. c) função. b) posição. e) não são isômeros. Defina ISOMERIA: O ácido butírico (ácido butanóico) é um ácido carboxílico encontrado em queijo velho, manteiga rançosa e transpiração humana. Um dos seus isômeros funcionais é utilizado na indústria de alimentos, em mistura ou sozinho, para dar sabor de maçã. Qual dos compostos a seguir, quando colocado na gelatina, tem esse sabor? Qual o tipo de isomeria plana que ocorre em cada par? Correlacione as colunas.
  • 6. A molécula da vitamina C (ácido L-ascórbico) tem a fórmula estrutural plana a seguir. O número de grupos hidroxila ligados ao carbono quiral é: a) 0 d) 3 c) 2 b) 1 e) 4 Observe a fórmula estrutural da aspirina, mostrada ao lado: Pode-se afirmar que a aspirina contém: a) 2 carbonos sp2 e 1 carbono sp3 b) 2 carbonos sp2 e 7 carbonos sp3 c) 8 carbonos sp2 e 1 carbono sp3 d) 2 carbonos sp2 , 1 carbono sp3 e 6 carbonos sp e) 2 carbonos sp2 , 1 carbono sp e 6 carbonos sp3 Observe os compostos abaixo e marque a alternativa correta. a) o composto III apresenta seis ligações sigma e duas pi; b) o composto II apresenta duas ligações pi e seis ligações sigma; c) o composto I apresenta dez ligações sigma e três ligações pi; d) no composto I, os átomos de Carbono apresentam hibridização tipo sp2; e) no composto III, os átomos de Carbono apresentam hibridização tipo sp3. Dadas as fórmulas dos compostos pode-se afirmar que: a) I e II apresentam carbono sp2. b) I e III apresentam carbono sp3. c) I e IV apresentam carbono sp2. d) II e IV apresentam carbono sp3. e) II e III apresentam carbono sp3.
  • 7. Qual o principal composto formado na reação entre 1 mol de metil-butano e 1 mol de bromo? Explique por quê. O produto principal da reação de substituição a) 2-metil-2-cloro-butano. b) 1,1 - dicloro-butano. c) 1,2 - dicloro-butano. d) 2-metil-1-cloro-propano. e) 1-metil-2-cloro-propano. Dada a reação X2 = F2, Cl2, Br2, I2 a ordem decrescente de reatividade dos halogênios é: a) Cl2, Br2, F2 e I2 b) F2, Cl2, I2 e Br2 c) F2, Cl2, Br2 e I2 d) I2, Br2, Cl2 e F2 e) Br2, F2, Cl2 e I2 Numa reação de 2-metilbutano com Cl2, ocorreu a substituição de hidrogênio. Qual o composto monoclorado obtido em maior quantidade? Escreva a equação química que ilustra essa reação com todos os produtos possíveis. a) 1,2,3-tricloropentano. b) 1-cloro-2-metilbutano. c) 1-cloro-3-metilbutano. d) 2-cloro-2-metilbutano. e) 2,2-dicloropentano. Assinale o número de produtos monoclorados obtidos pela substituição de qualquer átomo de hidrogênio em 2,4 -dimetil-pentano por um átomo de cloro. a) 2 c) 4 e) 6 b) 3 d) 5 “Maior fonte natural de alcanos, é um líquido escuro, oleoso, constituído de uma variedade muito grande de compostos orgânicos, predominando hidrocarbonetos de 1 a 30 ou 40 átomos de carbono.” Essas características se devem a uma substância chamada: a) Óleo díesel. b) Piche de asfalto. c) Petróleo. d) Compostos orgânicos insaturados. e) Pasta de carvão.
  • 8. Sobre os alcanos, julgue as afirmações abaixo como Verdadeira ou Falsa. ( ) São HC aromáticos saturados de fórmulas geral: CnH2n+2. ( ) Existem apenas ligações covalentes C - C e C - H. ( ) O P.E. aumenta de 20 a 30º C para cada carbono adicionado à cadeia. ( ) são gases (de 1 a 4 carbonos), líquidos (de 5 a 18 carbonos) e sólidos (mais que 18 carbonos). ( ) Quanto menos ramificada a cadeia, mais baixo o P.E.. ( ) P.F. diminui com o tamanho da cadeia. ( ) Os alcanos são mais densos que a água, já que as interações entre as moléculas são mais fortes. ( ) Os alcanos são insolúveis em solventes apolares. Os alcanos são pouco reativos. As reações em alcanos ocorrem somente em condições rigorosas e normalmente resultam de misturas de produtos. No final da reação, obtêm-se produtos da substituição de átomos de hidrogênio do alcano por outros átomos ou grupos de átomos. Analise a reação de substituição abaixo: Dê o nome dos dois produtos da reação e discuta o porquê do segundo produto ser o produto principal. ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ ____________________________ BOM TRABALHO.