SlideShare uma empresa Scribd logo
Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix
1. Considere a síntese da água pela reação entre os gases hidrogênio e o oxigênio.
a) Quantos mols de água podem ser obtidos a partir de uma mistura que contenha 10 mols
de cada reagente?
b) Qual é o reagente em excesso? Quanto está em excesso?
2. Um químico recebe uma amostra de calcário com 90% de pureza em carbonato de cálcio
(CaCO3). Submete-a à uma “pesagem” e encontra 80g. Que cálculo o químico fará para
descobrir a massa de carbonato de cálcio presente nessa amostra?
3. Determine o número de átomos de hidrogênio contidos em 100,0 g de álcool etílico
(C2H6O). (Dado: MA: H= 1, C = 12, O = 16).
4. Os agricultores utilizam o calcário (que contém CaCO3) para corrigir a acidez do solo,
antes do plantio. Qual é a massa de CaCO3 existente em 20 t de calcário com 85% de
pureza em CaCO3 ? (Dados: MA: Ca = 40, C =12, O =16).
5. Aquecendo 21 g de ferro com 15 g de enxofre obtêm-se 33 g de sulfeto ferroso, restando
3g de enxofre. Aquecendo 30 g de ferro com 16g de enxofre obtêm-se 44 g de sulfeto
ferroso, restando 2 g de ferro. Demonstre que esses dados obedecem às leis de Lavoisier
(conservação da massa) e de Proust (proporções constantes).
6. Determine a massa de ferro que pode ser obtida a partir de 1000 t de minério hematita
contendo 80% de Fe2O3:
Fe2O3(s) + 3CO(g) → 2 Fe(s) + 3CO2(g)
8. Calcário, que é carbonato de cálcio impuro, é empregado para a obtenção de cal viva,
importante produto industrial. Uma amostra de 25 g de calcário foi submetida à
decomposição por aquecimento e verificou-se a produção de 5,0 L de gás carbônico,
volume que foi medido a 30°C e 1atm. (O volume molar de gás a 30°C e 1atm é 25
L/mol).
CaCO3(g) → CaO (s) + CO2(g)
a) Qual é a massa de CaCO3 presente na amostra de calcário?
b) Determine o grau de pureza da amostra (isto é, a porcentagem de CaCO3 nessa
amostra).
9. Ácido clorídrico é o nome pelo qual é conhecido o cloreto de hidrogênio, HCl, quando em
solução aquosa. A produção industrial do gás cloreto de hidrogênio ocorre por meio da
reação entre os gases hidrogênio, H2 e cloro, Cl2.
a) equacione a reação envolvida
b) Qual é a proporção estequiométrica entre as quantidades em mols de reagentes e
produtos?
c) Qual a proporção entre os volumes de reagentes e produtos, medidos na mesma pressão
e temperatura?
10. Ao saírem do supermercado, Gabi e Tomás avistaram uma exposição de carros em cujos
acessórios de segurança se destacava o air bag. O air bag é inflado quando o nitrogênio
(N2) produzido através do azoteto de sódio, em condições especiais. Uma das reações
envolvidas nesse processo é
2 NaN3(s) → 2 Na(s) + 3 N2 (g)
Considerando CNTP e volume molar 22,4 L, a massa de azoteto de sódio necessária para
inflar um air bag de 10L com nitrogênio, conforme a equação dada, é, aproximadamente:
a) 0,19g c)19g e) 68g
b) 1,9 g d) 130 g
11. Numa das etapas da fabricação do ácido nítrico, a amônia reage com o oxigênio de acordo
Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix
com a seguinte equação:
4 NH3(g) + 5 O2(g) → 4 NO(g) + 6 H2O(g)
Ao empregar 10 mols de amônia e 15 mols de gás oxigênio:
a) qual a quantidade em mols de NO que se poderá obter?
b) haverá reagente em excesso? Explique.
12. Determine o número de átomos de oxigênio contidos em 100,0 g de álcool etílico
(C2H6O). (Dado: MA: H= 1, C = 12, O = 16; ).
13. Analisando uma amostra de hematita, um químico verifica que em 16,0 g de amostra
existem 13,6 g de óxido de ferro (Fe2O3). Qual é o grau de pureza em Fe2O3 dessa
amostra?
14. Um químico submeteu 80 g de uma amostra de calcário à decomposição térmica e obteve
28g de óxido de cálcio (CaO). Descubra o grau de pureza em carbonato de cálcio nessa
amostra.(Dados: MCaCO3 = 100 g/mol, McaO = 56 g/mol)
CaCO3(S) Δ CaO (S) + CO2(g)
15. Misturam-se 14,6g de ácido clorídrico (HCl) com 16,0 g de hidróxido de cálcio
(Ca(OH)2). Calcule a massa de cloreto de cálcio (CaCl2) que se forma, supondo que a
reação tenha 100% de rendimento. Qual reagente e em que quantidade está em excesso?
(Dados: MA: H = 1, O = 16, Cl = 35,5, Ca = 40).
16. Numa das etapas da fabricação do ácido nítrico, a amônia reage com o oxigênio de acordo
com a seguinte equação:
4NH3(g) + 5O2(g) → 4 NO(g) + 6 H2O(g)
Ao empregar 10 mols de amônia e 15 mols de gás oxigênio:
a) qual a quantidade em mols de NO que se poderá obter?
b) haverá reagente em excesso? Explique.
17. O latão é uma liga de cobre e zinco. Uma amostra de 4,0 g de latão foi mergulhada em
ácido clorídrico suficiente para que todo o zinco reagisse (o cobre não reage com ele).
Zn(s) + 2 HCl(aq) → ZnCl2(aq) + H2(g)
Foram produzidos 560 mL de gás hidrogênio, medidos a 0°C e 1 atm. Qual a massa de
zinco na amostra de latão analisada? Que porcentagem do total isso representa? (O
volume molar do gás a 0°C e 1 atm é 22,4L).
18. A cisplatina, um complexo inorgânico utilizado no tratamento do câncer de testículo, é
preparada através da reação da amônia com o tetracloroplatinato de potássio, segundo a
reação:
K2PtCl4 + 2 NH3 → Pt(NH3)2Cl2 + 2KCl
Ao utilizarem-se 10g de cada um dos reagentes dados, na preparação desta metalodroga,
pede-se:
a) A quantidade máxima de cisplatina que será formada.
b) Identificar o reagente que estará presente em excesso na reação, e o que será
completamente consumido (reagente limitante).
c) A quantidade máxima do reagente em excesso que será consumida.
19. Durante um churrasco, foram queimados 2,4 Kg de carbono grafite, C(graf) constituinte
Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix
principal do carvão. Essa queima ocorre de acordo com a seguinte equação química:
C (graf) + O2(g) → CO2(g)
Juntamente como o carbono, gás oxigênio é consumido e gás carbônico é produzido.
Considere que os volumes desses gases fossem medidos a 25°C e 1 atm, situação em que o
volume molar dos gases é 24,5 L.
a) Determine o volume do oxigênio consumido.
b) Determine o volume de gás carbônico produzido.
20. A uréia CO(NH2)2, substância utilizada como fertilizante, é obtida pela reação entre CO2
e NH3, conforme mostra e equação:
CO2(g) + 2 NH3(g) → CO(NH2)2 (g) + H2O (g)
(Dados: C= 12g/mol. O = 16 g/mol; N = 14 g/mol, H = 1 g/mol)
Se 340 toneladas de amônia produzem 540 toneladas de uréia, o rendimento desse
processo é:
a) 80% c) 90% e) 100%
b) 85% d) 95%
21. A Lei de Gay-Lussac relaciona proporção entre:
a) mols c) volume e) n.d.a
b) massa d) moléculas
22. A Lei de Proust relaciona que, numa substância, é constante a proporção entre:
a) massa c) mols e) n.d.a
b) volume d) moléculas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
quimica_prefederal
 
Exercicios calculos estequiométricos
Exercicios calculos estequiométricosExercicios calculos estequiométricos
Exercicios calculos estequiométricos
semestraltardetotem
 
Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometria
Colegio CMC
 
Calculos quimicos
Calculos quimicosCalculos quimicos
Calculos quimicos
cristina resende
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
Kaleb Reis
 
Calculo
CalculoCalculo
Gabarito 2ª lista estequiometria
Gabarito 2ª lista  estequiometriaGabarito 2ª lista  estequiometria
Gabarito 2ª lista estequiometria
Joao Paulo Oliveira
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
Fábio Oisiovici
 
Solubildade e Kps
Solubildade e KpsSolubildade e Kps
Solubildade e Kps
Roberto Silva
 
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Hebertty Dantas
 
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Leonidas3112
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
Hebertty Dantas
 
Estequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impurezaEstequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impureza
Rodrigo Sampaio
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
Rogeria Gregio
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
Hugo Cruz Rangel
 
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
Diego Lima
 
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando AbreuGabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
Fernando Abreu
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
Fábio Oisiovici
 
Exe massa atomica e molecular, transformações massa mol-moléculas
Exe massa atomica e molecular, transformações massa  mol-moléculasExe massa atomica e molecular, transformações massa  mol-moléculas
Exe massa atomica e molecular, transformações massa mol-moléculas
samuelr81
 
Reagente limitante e em excesso
Reagente limitante e em excessoReagente limitante e em excesso
Reagente limitante e em excesso
Fernanda Lima
 

Mais procurados (20)

Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
 
Exercicios calculos estequiométricos
Exercicios calculos estequiométricosExercicios calculos estequiométricos
Exercicios calculos estequiométricos
 
Lista 5 estequiometria
Lista 5   estequiometriaLista 5   estequiometria
Lista 5 estequiometria
 
Calculos quimicos
Calculos quimicosCalculos quimicos
Calculos quimicos
 
Cálculos químicos
Cálculos químicosCálculos químicos
Cálculos químicos
 
Calculo
CalculoCalculo
Calculo
 
Gabarito 2ª lista estequiometria
Gabarito 2ª lista  estequiometriaGabarito 2ª lista  estequiometria
Gabarito 2ª lista estequiometria
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
Solubildade e Kps
Solubildade e KpsSolubildade e Kps
Solubildade e Kps
 
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de SoluçõesLista de Exercícios: Concentração de Soluções
Lista de Exercícios: Concentração de Soluções
 
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
Apostila de cursinho estequiometria e gases (2)
 
Lista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: SolucõesLista de Exercícios: Solucões
Lista de Exercícios: Solucões
 
Estequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impurezaEstequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impureza
 
Cálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricosCálculo estequiométricos
Cálculo estequiométricos
 
Calculo estequiometrico
Calculo estequiometricoCalculo estequiometrico
Calculo estequiometrico
 
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
04.equilíbrio e titulação de precipitação(prova)
 
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando AbreuGabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
Gabarito comentado 1º Exame de Qualificação UERJ 2017 - Prof. Fernando Abreu
 
Quim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostosQuim04 livro-propostos
Quim04 livro-propostos
 
Exe massa atomica e molecular, transformações massa mol-moléculas
Exe massa atomica e molecular, transformações massa  mol-moléculasExe massa atomica e molecular, transformações massa  mol-moléculas
Exe massa atomica e molecular, transformações massa mol-moléculas
 
Reagente limitante e em excesso
Reagente limitante e em excessoReagente limitante e em excesso
Reagente limitante e em excesso
 

Destaque

Gases aula 01
Gases aula 01Gases aula 01
Gases e transformações
Gases  e transformaçõesGases  e transformações
Gases e transformações
Aninha Felix Vieira Dias
 
Forças intermoleculares
Forças intermolecularesForças intermoleculares
Forças intermoleculares
Aninha Felix Vieira Dias
 
Rachel's Tea Shop Photo Essay
Rachel's Tea Shop Photo EssayRachel's Tea Shop Photo Essay
Rachel's Tea Shop Photo Essay
ISYGrade6
 
Dutt1992
Dutt1992Dutt1992
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
Hishikawa Takuro
 
Taxing future
Taxing futureTaxing future
Taxing future
Kevin Stephens
 
Be safe on Facebook
Be safe on FacebookBe safe on Facebook
Be safe on Facebook
FollowSunday
 
David pulido
David pulidoDavid pulido
David pulido
holepuncherpamplona
 
Материалы выступления Колесникова
Материалы выступления КолесниковаМатериалы выступления Колесникова
Материалы выступления КолесниковаAcademiaSpb
 
Lot’s wife
Lot’s wifeLot’s wife
Lot’s wife
Thomas Alsop
 
O cole de sabarís
O cole de sabarísO cole de sabarís
O cole de sabarís
Auroraloureiro
 
Klein mannetje heeft geen huis
Klein mannetje heeft geen huisKlein mannetje heeft geen huis
Klein mannetje heeft geen huisgroep12pius10
 
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)Julia Lebedeva
 
Mikel lasaga
Mikel lasagaMikel lasaga
Mikel lasaga
holepuncherpamplona
 
Gist open data
Gist open dataGist open data
Gist open data
Saul Cozens
 
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
Julia Lebedeva
 

Destaque (20)

Gases aula 01
Gases aula 01Gases aula 01
Gases aula 01
 
Gases e transformações
Gases  e transformaçõesGases  e transformações
Gases e transformações
 
Forças intermoleculares
Forças intermolecularesForças intermoleculares
Forças intermoleculares
 
Watchmen
WatchmenWatchmen
Watchmen
 
Rachel's Tea Shop Photo Essay
Rachel's Tea Shop Photo EssayRachel's Tea Shop Photo Essay
Rachel's Tea Shop Photo Essay
 
Dutt1992
Dutt1992Dutt1992
Dutt1992
 
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
Twenty Eleven 詳説 WordBench Osaka #02
 
Taxing future
Taxing futureTaxing future
Taxing future
 
Be safe on Facebook
Be safe on FacebookBe safe on Facebook
Be safe on Facebook
 
David pulido
David pulidoDavid pulido
David pulido
 
Материалы выступления Колесникова
Материалы выступления КолесниковаМатериалы выступления Колесникова
Материалы выступления Колесникова
 
Lot’s wife
Lot’s wifeLot’s wife
Lot’s wife
 
O cole de sabarís
O cole de sabarísO cole de sabarís
O cole de sabarís
 
Klein mannetje heeft geen huis
Klein mannetje heeft geen huisKlein mannetje heeft geen huis
Klein mannetje heeft geen huis
 
Watchmen
WatchmenWatchmen
Watchmen
 
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)
Продвижение на App Store. 10 шагов к успеху (Nevosoft)
 
Mikel lasaga
Mikel lasagaMikel lasaga
Mikel lasaga
 
Gist open data
Gist open dataGist open data
Gist open data
 
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
Opera Mobile Store: Opportunities for Developers and Partners, Сандра Ильина,...
 
Watchmen
WatchmenWatchmen
Watchmen
 

Semelhante a Estequiometria

Psa 17 cálculos estequimétricos
Psa 17   cálculos estequimétricosPsa 17   cálculos estequimétricos
Psa 17 cálculos estequimétricos
Fisica-Quimica
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Mara Farias
 
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos EstequiométricosLista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Carlos Priante
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Rodrigo Sampaio
 
1 ficha qumica
1 ficha qumica1 ficha qumica
1 ficha qumica
anacdalves
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
ferfla10
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
Charles Qmc
 
Exercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometriaExercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometria
Estude Mais
 
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
Escola Pública/Particular
 
Lista de exercícios estequiometria
Lista de exercícios   estequiometriaLista de exercícios   estequiometria
Lista de exercícios estequiometria
Silvia Goós
 
Quimica 5
Quimica 5Quimica 5
Quimica 5
UFGRS
 
Lista 9 2014
Lista 9   2014Lista 9   2014
Lista 9 2014
profNICODEMOS
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Rodrigo Sampaio
 
Ff grau de pureza e rendimento
Ff grau de pureza e rendimentoFf grau de pureza e rendimento
Ff grau de pureza e rendimento
Paula Gouveia
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Rodrigo Sampaio
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª série
V
 
www.AulasDeQuímicaApoio.com - Química - Cálculo Estequimétrico (parte 2)
www.AulasDeQuímicaApoio.com  - Química -  Cálculo Estequimétrico (parte 2)www.AulasDeQuímicaApoio.com  - Química -  Cálculo Estequimétrico (parte 2)
www.AulasDeQuímicaApoio.com - Química - Cálculo Estequimétrico (parte 2)
Aulas de Química Apoio
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando AbreuEstequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Fernando Abreu
 

Semelhante a Estequiometria (20)

Psa 17 cálculos estequimétricos
Psa 17   cálculos estequimétricosPsa 17   cálculos estequimétricos
Psa 17 cálculos estequimétricos
 
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.Cálculos estequiométricos - Exercícios.
Cálculos estequiométricos - Exercícios.
 
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos EstequiométricosLista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
Lista de exercícios IV Cálculos Estequiométricos
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
 
1 ficha qumica
1 ficha qumica1 ficha qumica
1 ficha qumica
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
 
Leis ponderais 2
Leis ponderais 2Leis ponderais 2
Leis ponderais 2
 
Exercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometriaExercicio de estequiometria
Exercicio de estequiometria
 
Atividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricosAtividade Cálculos estequiométricos
Atividade Cálculos estequiométricos
 
Lista de exercícios estequiometria
Lista de exercícios   estequiometriaLista de exercícios   estequiometria
Lista de exercícios estequiometria
 
Quimica 5
Quimica 5Quimica 5
Quimica 5
 
Lista 9 2014
Lista 9   2014Lista 9   2014
Lista 9 2014
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
 
Ff grau de pureza e rendimento
Ff grau de pureza e rendimentoFf grau de pureza e rendimento
Ff grau de pureza e rendimento
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
 
Exercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª sérieExercícios de R1 - 2ª série
Exercícios de R1 - 2ª série
 
www.AulasDeQuímicaApoio.com - Química - Cálculo Estequimétrico (parte 2)
www.AulasDeQuímicaApoio.com  - Química -  Cálculo Estequimétrico (parte 2)www.AulasDeQuímicaApoio.com  - Química -  Cálculo Estequimétrico (parte 2)
www.AulasDeQuímicaApoio.com - Química - Cálculo Estequimétrico (parte 2)
 
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 anoRevisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
Revisão rendimento excesso pureza e consecutivas 3 ano
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando AbreuEstequiometria - Prof. Fernando Abreu
Estequiometria - Prof. Fernando Abreu
 

Mais de Aninha Felix Vieira Dias

Lista de atividades distribuição eletronica e tabela periodica
Lista de atividades  distribuição eletronica e tabela periodicaLista de atividades  distribuição eletronica e tabela periodica
Lista de atividades distribuição eletronica e tabela periodica
Aninha Felix Vieira Dias
 
Tabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicosTabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicos
Aninha Felix Vieira Dias
 
cálculos químicos e soluções
cálculos químicos e soluçõescálculos químicos e soluções
cálculos químicos e soluções
Aninha Felix Vieira Dias
 
Ligações químicas e Arranjos atômicos
Ligações químicas e Arranjos atômicosLigações químicas e Arranjos atômicos
Ligações químicas e Arranjos atômicos
Aninha Felix Vieira Dias
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
Aninha Felix Vieira Dias
 
1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química
Aninha Felix Vieira Dias
 
2.introdução ao estudo da quimica 2017
2.introdução ao estudo da quimica 20172.introdução ao estudo da quimica 2017
2.introdução ao estudo da quimica 2017
Aninha Felix Vieira Dias
 
1. aula inaugural 2017
1. aula inaugural 20171. aula inaugural 2017
1. aula inaugural 2017
Aninha Felix Vieira Dias
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Polímeros
PolímerosPolímeros
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Cálculos quimicos de termoquimica
Cálculos quimicos de  termoquimicaCálculos quimicos de  termoquimica
Cálculos quimicos de termoquimica
Aninha Felix Vieira Dias
 
Funçoes oxigenadas
Funçoes oxigenadasFunçoes oxigenadas
Funçoes oxigenadas
Aninha Felix Vieira Dias
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
Aninha Felix Vieira Dias
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
Aninha Felix Vieira Dias
 
Introdução a organica aula 01
Introdução a organica aula 01Introdução a organica aula 01
Introdução a organica aula 01
Aninha Felix Vieira Dias
 
A história de Cel Drake
A história de Cel DrakeA história de Cel Drake
A história de Cel Drake
Aninha Felix Vieira Dias
 
A historia do petroleo e do gas natural 1
A historia do petroleo e do gas natural 1A historia do petroleo e do gas natural 1
A historia do petroleo e do gas natural 1
Aninha Felix Vieira Dias
 
Lista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleoLista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleo
Aninha Felix Vieira Dias
 
Introdução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimicaIntrodução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimica
Aninha Felix Vieira Dias
 

Mais de Aninha Felix Vieira Dias (20)

Lista de atividades distribuição eletronica e tabela periodica
Lista de atividades  distribuição eletronica e tabela periodicaLista de atividades  distribuição eletronica e tabela periodica
Lista de atividades distribuição eletronica e tabela periodica
 
Tabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicosTabela periódica dos elementos químicos
Tabela periódica dos elementos químicos
 
cálculos químicos e soluções
cálculos químicos e soluçõescálculos químicos e soluções
cálculos químicos e soluções
 
Ligações químicas e Arranjos atômicos
Ligações químicas e Arranjos atômicosLigações químicas e Arranjos atômicos
Ligações químicas e Arranjos atômicos
 
Ligações químicas
Ligações químicasLigações químicas
Ligações químicas
 
1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química1. introdução ao estudo da química
1. introdução ao estudo da química
 
2.introdução ao estudo da quimica 2017
2.introdução ao estudo da quimica 20172.introdução ao estudo da quimica 2017
2.introdução ao estudo da quimica 2017
 
1. aula inaugural 2017
1. aula inaugural 20171. aula inaugural 2017
1. aula inaugural 2017
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Polímeros
PolímerosPolímeros
Polímeros
 
Isomeria
IsomeriaIsomeria
Isomeria
 
Cálculos quimicos de termoquimica
Cálculos quimicos de  termoquimicaCálculos quimicos de  termoquimica
Cálculos quimicos de termoquimica
 
Funçoes oxigenadas
Funçoes oxigenadasFunçoes oxigenadas
Funçoes oxigenadas
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Propriedades coligativas
Propriedades coligativasPropriedades coligativas
Propriedades coligativas
 
Introdução a organica aula 01
Introdução a organica aula 01Introdução a organica aula 01
Introdução a organica aula 01
 
A história de Cel Drake
A história de Cel DrakeA história de Cel Drake
A história de Cel Drake
 
A historia do petroleo e do gas natural 1
A historia do petroleo e do gas natural 1A historia do petroleo e do gas natural 1
A historia do petroleo e do gas natural 1
 
Lista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleoLista 1 introduçao e petroleo
Lista 1 introduçao e petroleo
 
Introdução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimicaIntrodução ao estudo da quimica
Introdução ao estudo da quimica
 

Último

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 

Último (20)

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 

Estequiometria

  • 1. Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix 1. Considere a síntese da água pela reação entre os gases hidrogênio e o oxigênio. a) Quantos mols de água podem ser obtidos a partir de uma mistura que contenha 10 mols de cada reagente? b) Qual é o reagente em excesso? Quanto está em excesso? 2. Um químico recebe uma amostra de calcário com 90% de pureza em carbonato de cálcio (CaCO3). Submete-a à uma “pesagem” e encontra 80g. Que cálculo o químico fará para descobrir a massa de carbonato de cálcio presente nessa amostra? 3. Determine o número de átomos de hidrogênio contidos em 100,0 g de álcool etílico (C2H6O). (Dado: MA: H= 1, C = 12, O = 16). 4. Os agricultores utilizam o calcário (que contém CaCO3) para corrigir a acidez do solo, antes do plantio. Qual é a massa de CaCO3 existente em 20 t de calcário com 85% de pureza em CaCO3 ? (Dados: MA: Ca = 40, C =12, O =16). 5. Aquecendo 21 g de ferro com 15 g de enxofre obtêm-se 33 g de sulfeto ferroso, restando 3g de enxofre. Aquecendo 30 g de ferro com 16g de enxofre obtêm-se 44 g de sulfeto ferroso, restando 2 g de ferro. Demonstre que esses dados obedecem às leis de Lavoisier (conservação da massa) e de Proust (proporções constantes). 6. Determine a massa de ferro que pode ser obtida a partir de 1000 t de minério hematita contendo 80% de Fe2O3: Fe2O3(s) + 3CO(g) → 2 Fe(s) + 3CO2(g) 8. Calcário, que é carbonato de cálcio impuro, é empregado para a obtenção de cal viva, importante produto industrial. Uma amostra de 25 g de calcário foi submetida à decomposição por aquecimento e verificou-se a produção de 5,0 L de gás carbônico, volume que foi medido a 30°C e 1atm. (O volume molar de gás a 30°C e 1atm é 25 L/mol). CaCO3(g) → CaO (s) + CO2(g) a) Qual é a massa de CaCO3 presente na amostra de calcário? b) Determine o grau de pureza da amostra (isto é, a porcentagem de CaCO3 nessa amostra). 9. Ácido clorídrico é o nome pelo qual é conhecido o cloreto de hidrogênio, HCl, quando em solução aquosa. A produção industrial do gás cloreto de hidrogênio ocorre por meio da reação entre os gases hidrogênio, H2 e cloro, Cl2. a) equacione a reação envolvida b) Qual é a proporção estequiométrica entre as quantidades em mols de reagentes e produtos? c) Qual a proporção entre os volumes de reagentes e produtos, medidos na mesma pressão e temperatura? 10. Ao saírem do supermercado, Gabi e Tomás avistaram uma exposição de carros em cujos acessórios de segurança se destacava o air bag. O air bag é inflado quando o nitrogênio (N2) produzido através do azoteto de sódio, em condições especiais. Uma das reações envolvidas nesse processo é 2 NaN3(s) → 2 Na(s) + 3 N2 (g) Considerando CNTP e volume molar 22,4 L, a massa de azoteto de sódio necessária para inflar um air bag de 10L com nitrogênio, conforme a equação dada, é, aproximadamente: a) 0,19g c)19g e) 68g b) 1,9 g d) 130 g 11. Numa das etapas da fabricação do ácido nítrico, a amônia reage com o oxigênio de acordo
  • 2. Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix com a seguinte equação: 4 NH3(g) + 5 O2(g) → 4 NO(g) + 6 H2O(g) Ao empregar 10 mols de amônia e 15 mols de gás oxigênio: a) qual a quantidade em mols de NO que se poderá obter? b) haverá reagente em excesso? Explique. 12. Determine o número de átomos de oxigênio contidos em 100,0 g de álcool etílico (C2H6O). (Dado: MA: H= 1, C = 12, O = 16; ). 13. Analisando uma amostra de hematita, um químico verifica que em 16,0 g de amostra existem 13,6 g de óxido de ferro (Fe2O3). Qual é o grau de pureza em Fe2O3 dessa amostra? 14. Um químico submeteu 80 g de uma amostra de calcário à decomposição térmica e obteve 28g de óxido de cálcio (CaO). Descubra o grau de pureza em carbonato de cálcio nessa amostra.(Dados: MCaCO3 = 100 g/mol, McaO = 56 g/mol) CaCO3(S) Δ CaO (S) + CO2(g) 15. Misturam-se 14,6g de ácido clorídrico (HCl) com 16,0 g de hidróxido de cálcio (Ca(OH)2). Calcule a massa de cloreto de cálcio (CaCl2) que se forma, supondo que a reação tenha 100% de rendimento. Qual reagente e em que quantidade está em excesso? (Dados: MA: H = 1, O = 16, Cl = 35,5, Ca = 40). 16. Numa das etapas da fabricação do ácido nítrico, a amônia reage com o oxigênio de acordo com a seguinte equação: 4NH3(g) + 5O2(g) → 4 NO(g) + 6 H2O(g) Ao empregar 10 mols de amônia e 15 mols de gás oxigênio: a) qual a quantidade em mols de NO que se poderá obter? b) haverá reagente em excesso? Explique. 17. O latão é uma liga de cobre e zinco. Uma amostra de 4,0 g de latão foi mergulhada em ácido clorídrico suficiente para que todo o zinco reagisse (o cobre não reage com ele). Zn(s) + 2 HCl(aq) → ZnCl2(aq) + H2(g) Foram produzidos 560 mL de gás hidrogênio, medidos a 0°C e 1 atm. Qual a massa de zinco na amostra de latão analisada? Que porcentagem do total isso representa? (O volume molar do gás a 0°C e 1 atm é 22,4L). 18. A cisplatina, um complexo inorgânico utilizado no tratamento do câncer de testículo, é preparada através da reação da amônia com o tetracloroplatinato de potássio, segundo a reação: K2PtCl4 + 2 NH3 → Pt(NH3)2Cl2 + 2KCl Ao utilizarem-se 10g de cada um dos reagentes dados, na preparação desta metalodroga, pede-se: a) A quantidade máxima de cisplatina que será formada. b) Identificar o reagente que estará presente em excesso na reação, e o que será completamente consumido (reagente limitante). c) A quantidade máxima do reagente em excesso que será consumida. 19. Durante um churrasco, foram queimados 2,4 Kg de carbono grafite, C(graf) constituinte
  • 3. Lista de Química Estequiometria prof Ana Cristina Félix principal do carvão. Essa queima ocorre de acordo com a seguinte equação química: C (graf) + O2(g) → CO2(g) Juntamente como o carbono, gás oxigênio é consumido e gás carbônico é produzido. Considere que os volumes desses gases fossem medidos a 25°C e 1 atm, situação em que o volume molar dos gases é 24,5 L. a) Determine o volume do oxigênio consumido. b) Determine o volume de gás carbônico produzido. 20. A uréia CO(NH2)2, substância utilizada como fertilizante, é obtida pela reação entre CO2 e NH3, conforme mostra e equação: CO2(g) + 2 NH3(g) → CO(NH2)2 (g) + H2O (g) (Dados: C= 12g/mol. O = 16 g/mol; N = 14 g/mol, H = 1 g/mol) Se 340 toneladas de amônia produzem 540 toneladas de uréia, o rendimento desse processo é: a) 80% c) 90% e) 100% b) 85% d) 95% 21. A Lei de Gay-Lussac relaciona proporção entre: a) mols c) volume e) n.d.a b) massa d) moléculas 22. A Lei de Proust relaciona que, numa substância, é constante a proporção entre: a) massa c) mols e) n.d.a b) volume d) moléculas