SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
Baixar para ler offline
Energia Simulador de queda livre e elasticidade. Slides Internet Moinho de Vento - http: www.ser.com.br Aplicações Sistema Conservativo Energia Potencial Elástica Energia Cinética Energia Potencial Gravitacional Relação entre Trabalho e Energia Cinética Energia Mecânica
De uma forma simplificada podemos dizer que  energia  é o potencial para realizar uma ação. Energia Cinética é a energia relacionada ao movimento. Vídeo de animação do portal  www.ser.com.br E C  = Energia Cinética (J)  m  = massa (kg) v  = velocidade (m/s)  Energia Cinética
Um móvel, ao  aumentar  a sua velocidade,  aumenta  a sua energia cinética. Neste caso dizemos que o  trabalho de uma força  é que fez variar esta energia: O mesmo ocorre para o móvel que  reduz  a velocidade. Devido ao trabalho de uma força, sua energia cinética  diminuiu : Relação entre trabalho e energia cinética Trabalho de uma força, como o motor do carro. v i v f Trabalho de uma força, como o freio do carro. v i v f
Em resumo, o valor do trabalho pode ser obtido através da  variação da energia cinética: E Ci  = energia cinética inicial (J) E Cf  = energia cinética final (J) Δ E C  = variação da energia cinética (J) T = trabalho (J) v i  = velocidade inicial (m/s) v f  = velocidade final (m/s) m  = massa (kg) Relação entre trabalho e energia cinética
Energia potencial é a forma de energia que se encontra “armazenada” em um sistema e pode ser utilizada a qualquer momento. Energia potencial gravitacional é a forma de energia relacionada com a gravidade. É a que faz um corpo adquirir velocidade quando cai ou perder velocidade quando arremessado para cima. No ponto A da montanha russa, o carrinho tem uma energia potencial em relação ao chão pois ao descer a pista ele irá ganhar velocidade, atingindo o seu máximo no ponto B. E P  = Energia Potencial  Gravitacional (J)  m  = massa (kg) h  = altura (m)  Energia Potencial Gravitacional
Energia potencial elástica é a forma de energia relacionada a elasticidade dos corpos. Em geral tomamos como referência a mola. Quanto maior a deformação feita na mola, maior será a força para gerar esta deformação e consequentemente maior será a energia potencial elástica “armazenada”. Chamamos de “x” o valor da deformação sofrida pela mola em relação ao seu estado natural, ou seja, sem deformar. Energia Potencial Elástica Força Força
Molas frágeis, que esticam ou comprimem facilmente tem um valor de  k  pequeno, como as das canetas com botão para aparecer a ponta. Molas duras tem um valor de  k  grande, como as da suspensão de um automóvel. A relação entre a força “ F ” e a deformação “ x ” é diretamente proporcional e linear. Assim, é possível calcular o valor da constante elástica “ k ” da mola utilizando os valores do gráfico e a fórmula abaixo: E el  = Energia Potencial Elástica (J)  k  = constante elástica da mola (N/m) x = deformação da mola (m)  Energia Potencial Elástica
Energia Mecânica é a energia total de um sistema. Ela é obtida através da soma das energias cinética e potencial em um determinado ponto. Energia Mecânica
Um sistema é conservativo quando  não  há dissipação de energia mecância, ou seja, transformação em outro tipo de energia como térmica, sonora, luminosa, etc. No sistema conservativo, a energia mecânica em cada ponto é constante. Pode-se afirma que: Sistema Conservativo
Imagine um looping em um parque de diversões. Como fazer para saber a altura mínima que o carrinho tem que descer para conseguir fazer o todo o percurso em segurança e sem cair do ponto B? Despreze todas as forças dissipativas. Como as massas são iguais, podemos simplificá-las. Isto significa que independente da massa do carrinho a altura de lançamento sempre será a mesma. Aplicações Perceba que: A velocidade mínima para fazer o looping é:

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Trabalho e potência
Trabalho e potênciaTrabalho e potência
Trabalho e potência
 
Energia Mecanica
Energia MecanicaEnergia Mecanica
Energia Mecanica
 
Calor sensível e latente
Calor sensível e latenteCalor sensível e latente
Calor sensível e latente
 
Calor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latenteCalor sensivel e calor latente
Calor sensivel e calor latente
 
Primeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmicaPrimeira lei da termodinâmica
Primeira lei da termodinâmica
 
Física energia
Física   energiaFísica   energia
Física energia
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
 
Força de atrito
Força de atritoForça de atrito
Força de atrito
 
Trabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia SlideTrabalho e Energia Slide
Trabalho e Energia Slide
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Eletrização
EletrizaçãoEletrização
Eletrização
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
Entropia e Segunda lei da termodinâmica
Entropia e Segunda lei da termodinâmicaEntropia e Segunda lei da termodinâmica
Entropia e Segunda lei da termodinâmica
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Força e movimento
Força e movimentoForça e movimento
Força e movimento
 
Lei de coulomb
Lei de coulombLei de coulomb
Lei de coulomb
 
Calorimetria
CalorimetriaCalorimetria
Calorimetria
 
TERMOLOGIA
TERMOLOGIATERMOLOGIA
TERMOLOGIA
 
Física (calorimetria)
Física (calorimetria)Física (calorimetria)
Física (calorimetria)
 

Destaque

Transformacoes transferencias energia
Transformacoes transferencias energiaTransformacoes transferencias energia
Transformacoes transferencias energiananasimao
 
Trabalho de física
Trabalho de físicaTrabalho de física
Trabalho de físicacristbarb
 
Aula fontes de energia
Aula fontes de energiaAula fontes de energia
Aula fontes de energiasilvaelivia
 
A energia e sua conservação
A energia e sua conservaçãoA energia e sua conservação
A energia e sua conservaçãoArthur Borges
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De EnergiaJoão França
 
Energia potencial e conservaçao
Energia potencial e conservaçaoEnergia potencial e conservaçao
Energia potencial e conservaçaoAdrianne Mendonça
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoCarlos Priante
 
Trabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia MecânicaTrabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia MecânicaPibid Física
 
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema Solar
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema SolarO universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema Solar
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema SolarIsadora Girio
 
Fontes De Energia
Fontes De EnergiaFontes De Energia
Fontes De Energiaguest3ad92c
 
Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia Eduardo Mendes
 

Destaque (20)

Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
Tipos de Energia
Tipos de EnergiaTipos de Energia
Tipos de Energia
 
Energias
EnergiasEnergias
Energias
 
Energia potencial
Energia potencialEnergia potencial
Energia potencial
 
Transformacoes transferencias energia
Transformacoes transferencias energiaTransformacoes transferencias energia
Transformacoes transferencias energia
 
Trabalho e Energia - Física.
Trabalho e Energia - Física.Trabalho e Energia - Física.
Trabalho e Energia - Física.
 
Trabalho de física
Trabalho de físicaTrabalho de física
Trabalho de física
 
Slideshare energia
Slideshare energiaSlideshare energia
Slideshare energia
 
Aula fontes de energia
Aula fontes de energiaAula fontes de energia
Aula fontes de energia
 
A energia e sua conservação
A energia e sua conservaçãoA energia e sua conservação
A energia e sua conservação
 
Energia Fontes E Formas De Energia
Energia   Fontes E Formas De EnergiaEnergia   Fontes E Formas De Energia
Energia Fontes E Formas De Energia
 
Energia potencial e conservaçao
Energia potencial e conservaçaoEnergia potencial e conservaçao
Energia potencial e conservaçao
 
Energia do dia a dia
Energia do dia a diaEnergia do dia a dia
Energia do dia a dia
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservação
 
Trabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia MecânicaTrabalho e Energia Mecânica
Trabalho e Energia Mecânica
 
Aula energia
Aula energiaAula energia
Aula energia
 
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema Solar
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema SolarO universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema Solar
O universo, orientação e distâncias do e fora no Sistema Solar
 
Fontes De Energia
Fontes De EnergiaFontes De Energia
Fontes De Energia
 
ENERGIA CINETICA
ENERGIA CINETICAENERGIA CINETICA
ENERGIA CINETICA
 
Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia Fontes de energia geografia
Fontes de energia geografia
 

Semelhante a Energia cinética, potencial e mecânica

Semelhante a Energia cinética, potencial e mecânica (20)

Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
9 Anos - Trabalho, Potência e Energia Mecânica..pptx
9 Anos - Trabalho, Potência e Energia Mecânica..pptx9 Anos - Trabalho, Potência e Energia Mecânica..pptx
9 Anos - Trabalho, Potência e Energia Mecânica..pptx
 
AULA PRE ENERGIA .pptx
AULA PRE ENERGIA .pptxAULA PRE ENERGIA .pptx
AULA PRE ENERGIA .pptx
 
Trabalho e energia
Trabalho e energiaTrabalho e energia
Trabalho e energia
 
Aula de energia
Aula de energiaAula de energia
Aula de energia
 
Aula 7 - Energia - Física - PVSJ - Prof Elvis
Aula 7 - Energia - Física - PVSJ - Prof ElvisAula 7 - Energia - Física - PVSJ - Prof Elvis
Aula 7 - Energia - Física - PVSJ - Prof Elvis
 
Trabalho de física
Trabalho de físicaTrabalho de física
Trabalho de física
 
Apresentação2
Apresentação2Apresentação2
Apresentação2
 
Energia e Trabalho_3º bimestre
Energia e Trabalho_3º bimestreEnergia e Trabalho_3º bimestre
Energia e Trabalho_3º bimestre
 
Trabalho e energia mec+énica
Trabalho e energia mec+énicaTrabalho e energia mec+énica
Trabalho e energia mec+énica
 
Trabalho e energia site
Trabalho e energia siteTrabalho e energia site
Trabalho e energia site
 
Lista 8 trabalho e energia
Lista 8 trabalho e energiaLista 8 trabalho e energia
Lista 8 trabalho e energia
 
Dinãmica
DinãmicaDinãmica
Dinãmica
 
Aula 008 energia cinetica
Aula 008 energia cineticaAula 008 energia cinetica
Aula 008 energia cinetica
 
Apostila fã sica 2 - ceesvo
Apostila  fã sica 2 - ceesvoApostila  fã sica 2 - ceesvo
Apostila fã sica 2 - ceesvo
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Trabalho e Energia Mecânica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Trabalho e Energia Mecânicawww.aulasdefisicaapoio.com - Física -  Trabalho e Energia Mecânica
www.aulasdefisicaapoio.com - Física - Trabalho e Energia Mecânica
 
Princípio da conversação da energia mecânica.ppt
Princípio da conversação da energia mecânica.pptPrincípio da conversação da energia mecânica.ppt
Princípio da conversação da energia mecânica.ppt
 
Mhs apostila
Mhs   apostilaMhs   apostila
Mhs apostila
 
Energia
EnergiaEnergia
Energia
 

Mais de con_seguir

Transformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planoTransformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planocon_seguir
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas linearescon_seguir
 
Relações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloRelações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retângulocon_seguir
 
Numeros complexos aula
Numeros complexos aulaNumeros complexos aula
Numeros complexos aulacon_seguir
 
Numeros complexos
Numeros complexosNumeros complexos
Numeros complexoscon_seguir
 
Matematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicoMatematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicocon_seguir
 
Matematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas iMatematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas icon_seguir
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidoscon_seguir
 
Geometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retaGeometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retacon_seguir
 
Fundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivFundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivcon_seguir
 
Fundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iiFundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iicon_seguir
 
Fundamentos matematica i
Fundamentos matematica iFundamentos matematica i
Fundamentos matematica icon_seguir
 
Fundamentos geometria i
Fundamentos geometria iFundamentos geometria i
Fundamentos geometria icon_seguir
 
Funcao do primeiro grau
Funcao do primeiro grauFuncao do primeiro grau
Funcao do primeiro graucon_seguir
 
Fisica 003 optica
Fisica   003 opticaFisica   003 optica
Fisica 003 opticacon_seguir
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonoscon_seguir
 
Estudos da reta
Estudos da retaEstudos da reta
Estudos da retacon_seguir
 

Mais de con_seguir (20)

Transformações geométricas no plano
Transformações geométricas no planoTransformações geométricas no plano
Transformações geométricas no plano
 
Sistemas lineares
Sistemas linearesSistemas lineares
Sistemas lineares
 
Relações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retânguloRelações métricas no triângulo retângulo
Relações métricas no triângulo retângulo
 
Ponto reta
Ponto retaPonto reta
Ponto reta
 
Poliedro
PoliedroPoliedro
Poliedro
 
Numeros complexos aula
Numeros complexos aulaNumeros complexos aula
Numeros complexos aula
 
Numeros complexos
Numeros complexosNumeros complexos
Numeros complexos
 
Matematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logicoMatematica raciocinio logico
Matematica raciocinio logico
 
Matematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas iMatematica questões resolvidas i
Matematica questões resolvidas i
 
Geometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidosGeometria analitica exercicios resolvidos
Geometria analitica exercicios resolvidos
 
Geometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da retaGeometria analitica equacao da reta
Geometria analitica equacao da reta
 
Geometria
GeometriaGeometria
Geometria
 
Fundamentos matematica iv
Fundamentos matematica ivFundamentos matematica iv
Fundamentos matematica iv
 
Fundamentos matematica ii
Fundamentos matematica iiFundamentos matematica ii
Fundamentos matematica ii
 
Fundamentos matematica i
Fundamentos matematica iFundamentos matematica i
Fundamentos matematica i
 
Fundamentos geometria i
Fundamentos geometria iFundamentos geometria i
Fundamentos geometria i
 
Funcao do primeiro grau
Funcao do primeiro grauFuncao do primeiro grau
Funcao do primeiro grau
 
Fisica 003 optica
Fisica   003 opticaFisica   003 optica
Fisica 003 optica
 
Exercicios resolvidos poligonos
Exercicios resolvidos   poligonosExercicios resolvidos   poligonos
Exercicios resolvidos poligonos
 
Estudos da reta
Estudos da retaEstudos da reta
Estudos da reta
 

Último

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimWashingtonSampaio5
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 

Último (20)

AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mimJunto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
Junto ao poço estava eu Quando um homem judeu Viu a sede que havia em mim
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 

Energia cinética, potencial e mecânica

  • 1. Energia Simulador de queda livre e elasticidade. Slides Internet Moinho de Vento - http: www.ser.com.br Aplicações Sistema Conservativo Energia Potencial Elástica Energia Cinética Energia Potencial Gravitacional Relação entre Trabalho e Energia Cinética Energia Mecânica
  • 2. De uma forma simplificada podemos dizer que energia é o potencial para realizar uma ação. Energia Cinética é a energia relacionada ao movimento. Vídeo de animação do portal www.ser.com.br E C = Energia Cinética (J) m = massa (kg) v = velocidade (m/s) Energia Cinética
  • 3. Um móvel, ao aumentar a sua velocidade, aumenta a sua energia cinética. Neste caso dizemos que o trabalho de uma força é que fez variar esta energia: O mesmo ocorre para o móvel que reduz a velocidade. Devido ao trabalho de uma força, sua energia cinética diminuiu : Relação entre trabalho e energia cinética Trabalho de uma força, como o motor do carro. v i v f Trabalho de uma força, como o freio do carro. v i v f
  • 4. Em resumo, o valor do trabalho pode ser obtido através da variação da energia cinética: E Ci = energia cinética inicial (J) E Cf = energia cinética final (J) Δ E C = variação da energia cinética (J) T = trabalho (J) v i = velocidade inicial (m/s) v f = velocidade final (m/s) m = massa (kg) Relação entre trabalho e energia cinética
  • 5. Energia potencial é a forma de energia que se encontra “armazenada” em um sistema e pode ser utilizada a qualquer momento. Energia potencial gravitacional é a forma de energia relacionada com a gravidade. É a que faz um corpo adquirir velocidade quando cai ou perder velocidade quando arremessado para cima. No ponto A da montanha russa, o carrinho tem uma energia potencial em relação ao chão pois ao descer a pista ele irá ganhar velocidade, atingindo o seu máximo no ponto B. E P = Energia Potencial Gravitacional (J) m = massa (kg) h = altura (m) Energia Potencial Gravitacional
  • 6. Energia potencial elástica é a forma de energia relacionada a elasticidade dos corpos. Em geral tomamos como referência a mola. Quanto maior a deformação feita na mola, maior será a força para gerar esta deformação e consequentemente maior será a energia potencial elástica “armazenada”. Chamamos de “x” o valor da deformação sofrida pela mola em relação ao seu estado natural, ou seja, sem deformar. Energia Potencial Elástica Força Força
  • 7. Molas frágeis, que esticam ou comprimem facilmente tem um valor de k pequeno, como as das canetas com botão para aparecer a ponta. Molas duras tem um valor de k grande, como as da suspensão de um automóvel. A relação entre a força “ F ” e a deformação “ x ” é diretamente proporcional e linear. Assim, é possível calcular o valor da constante elástica “ k ” da mola utilizando os valores do gráfico e a fórmula abaixo: E el = Energia Potencial Elástica (J) k = constante elástica da mola (N/m) x = deformação da mola (m) Energia Potencial Elástica
  • 8. Energia Mecânica é a energia total de um sistema. Ela é obtida através da soma das energias cinética e potencial em um determinado ponto. Energia Mecânica
  • 9. Um sistema é conservativo quando não há dissipação de energia mecância, ou seja, transformação em outro tipo de energia como térmica, sonora, luminosa, etc. No sistema conservativo, a energia mecânica em cada ponto é constante. Pode-se afirma que: Sistema Conservativo
  • 10. Imagine um looping em um parque de diversões. Como fazer para saber a altura mínima que o carrinho tem que descer para conseguir fazer o todo o percurso em segurança e sem cair do ponto B? Despreze todas as forças dissipativas. Como as massas são iguais, podemos simplificá-las. Isto significa que independente da massa do carrinho a altura de lançamento sempre será a mesma. Aplicações Perceba que: A velocidade mínima para fazer o looping é: