SlideShare uma empresa Scribd logo
Leis de Isaac Newton
Profª Cristiane Bassani
Medeiros
1ª Lei de
Newton
Princípio
da inércia
Como surgiu?
• A primeira lei de Newton surgiu com uma simples
maçã que, ao cair de uma árvore, caiu em cima da
cabeça de Isaac Newton.
• Este interrogou-se sobre a queda da maçã.
A Inércia ou a 1° Lei de Newton
 
•Todo corpo permanece em repouso ou em movimento
retilíneo uniforme, a menos que uma força resultante
diferente de zero atue sobre ele.
•Inércia é a propriedade da matéria de resistir a
qualquer variação em sua velocidade.
•Um corpo em repouso tende, por inércia, a permanecer
em repouso.
•Um corpo em movimento tende, por inércia, a continuar
Quando o ônibus
freia, os passageiros
tendem, por inércia,
a prosseguir com a
velocidade que
tinham, em relação
ao solo. Assim, são
atirados para frente
em relação ao ônibus.
Quando o cão entra em movimento, o menino em repouso em
relação ao solo, tende a permanecer em repouso. Note que em
relação ao carrinho o menino é atirado para trás.
Por inércia, o cavaleiro tende a prosseguir com sua
velocidade.
Se em repouso, irá permanecer em repouso, desde que não
haja forças atuando sobre este corpo, ou se elas estiverem
em equilíbrio.
Quando um motoqueiro está em movimento e para
bruscamente com a sua moto, ele é arremessado para
frente, pois todo corpo que está em movimento tende
permanecer em movimento.
Um foguete, quando
lançado ao espaço, tem
a sua força inicial dando
o seu movimento, mas
como no espaço não tem
força contrária, ele
pode desligar seus
propulsores e continuar
em velocidade
constante no espaço,
pois não tem nenhuma
força que o faça parar.
• Massa: é a quantidade de matéria presente em um
corpo e medida numa balança (quilograma – Kg);
• Peso: é pode ser calculado por meio da multiplicação
entre a massa do corpo e a aceleração da gravidade
local: P = m.g (Newton – N);
• Quanto maior a massa de um corpo maior a sua inércia,
ou seja, maior é sua tendência de permanecer em
repouso ou em movimento retilíneo e uniformemovimento retilíneo e uniforme;
• Portanto, a massa é a característica que mede a
inércia de um corpo.
1. De acordo com a Primeira Lei de Newton:
a) Um corpo tende a permanecer em repouso ou em
movimento retilíneo uniforme quando a resultante das
forças que atuam sobre ele é nula.
b) Um corpo permanece em movimento apenas
enquanto houver uma força atuando sobre ele.
c) Quando a resultante das forças que atuam sobre
um corpo é igual a zero, esse corpo somente pode
estar em repouso.
d) A inércia de um objeto independe de sua massa.
e) Uma partícula tende a permanecer em aceleração
constante.
2. Baseando-se na primeira Lei de Newton, assinale a
alternativa correta:
a) Se estivermos dentro de um ônibus e deixarmos um objeto
cair, esse objeto fará uma trajetória retilínea em relação ao
solo, pois o movimento do ônibus não afeta o movimento de
objetos em seu interior.
b) Quando usamos o cinto de segurança dentro de um carro,
estamos impedindo que, na ocorrência de uma frenagem,
sejamos arremessados para fora do carro, em virtude da
tendência de permanecermos em movimento.
c) Quanto maior a massa de um corpo, mais fácil será alterar
sua velocidade.
d) O estado de repouso e o de movimento retilíneo
independem do referencial adotado.
2ª Lei de Newton
Princípio da Dinâmica
Lei Fundamental da Dinâmica
Lei da Dinâmica ou 2ª Lei de Newton
•A aceleração produzida em um corpo por uma força é
diretamente proporcional à intensidade da força e
inversamente proporcional à massa do corpo;
•Todo corpo precisa de uma força para se movimentar e
outra para parar;
•Quanto maior for o massa, maior deverá ser a
intensidade da força, para poder variar o movimento;
•Quanto maior a variação de velocidade maior a força.
Aplicação
• Objetos são atraídos pela Terra;
• Essa força é chamada PESO;
gmP ⋅=
• O peso de cada objeto varia em cada planeta
(o peso de um objeto na Lua é menor que na
Terra, já que g é menor);
• A massa do objeto não varia.
gmP .=
Segunda Lei de Newton
amF .=
Peso de um corpo
F: Força (N)
m: Massa (kg)
a: Aceleração (m/s2
)
P: Peso (N)
m: Massa (kg)
g: Gravidade (m/s2
)
Segunda Lei: Equação Fundamental
A aceleração de um objeto é:
•Diretamente proporcional à força resultante atuante.
•Inversamente proporcional à massa
amF tetansulRe

⋅=
m
F
a


=
Soma de todas as forças em uma direção
Quando a força resultante é zero?
Se , então ou a massa é
zero ou a aceleração é zero.
a = 0
(Não varia velocidade)
Equilíbrio estático: parado.
Equilíbrio dinâmico: velocidade constante!
amF tetansulRe ⋅=
Podemos ver a partir da figura que, ao aplicar uma força de 2N
sobre um objeto, ele adquirirá uma aceleração maior quando a
massa for 0,5 kg e uma pequena aceleração quando a massa for
4 kg. Isso significa que quanto maior a massa de um corpo,
maior precisa ser a força aplicada para que se altere seu
estado de movimento.
1. Um corpo de massa 4,0 kg encontra-se inicialmente em
repouso e é submetido a ação de uma força cuja
intensidade é igual a 60 N. Calcule o valor da aceleração
adquirida pelo corpo.
2. Uma pessoa que na Terra possui massa igual a 80kg, qual
seu peso na superfície da Terra? E na superfície da
Lua? (Considere a aceleração gravitacional da Terra
9,8m/s² e na Lua 1,6m/s²).
3. (UFMT) A ordem de grandeza de uma força de 1000N é
comparável ao peso de:
a) um lutador de boxe peso pesado.
b) um tanque de guerra.
c) um navio quebra-gelo
d) uma bola de futebol
e) uma bolinha de pingue-pongue 
Resposta Questão 1
F = m.a
60 = 4.a
60 ÷ 4 = a
a = 15 m/s²
Resposta Questão 2
OBS: A massa característica do corpo será a mesma em qualquer lugar.
Calculando o peso da pessoa na Terra Calculando o peso da pessoa
na Lua
P (Terra) = m.g (Terra) P (Lua) = m.g (Lua)
P (Terra) = 80 . 9,8 P (Lua) = 80 . 1,6
P (Terra) = 784 N P (Lua) = 128 N
Resposta Questão 3
Adotando uma gravidade de 10 m/s², para P = 1000N, temos:
P = m.g
1000 = m.10
m = 1000÷10
m = 100 kg
Alternativa A
3ª Lei de Newton
Princípio da Ação e Reação
3ª Lei de Newton/Ação e Reação
• A toda força de ação corresponde uma força de
reação de mesma intensidade, mesma direção, mas
sentido contrário;
• Atuam em corpos diferentes;
• Nunca se anulam;
• É indiferente atribuir a ação a uma das forças e aÉ indiferente atribuir a ação a uma das forças e a
reação à outra.reação à outra.
Ao caminharmos
somos direcionados
para frente graças
à força que nossos
pés aplicam sobre
o chão.
Um foguete para
entrar em órbita
aplica uma
constante ação
de forças, sobre
o ar
atmosférico, e
em reação à esta
força o foguete
é impulsionado
para cima.
Nessa gravura temos o choque entre duas bolinhas de tamanhos
diferentes. Quando se chocam ambas exercem forças uma sobre a outra,
e após o choque cada uma segue um caminho. Lembrando que essas forças
são grandezas vetoriais, e como tal elas possuem módulo, direção e
sentido. Tanto a força FBA quanto a força FAB possuem mesmo módulo,
mesma direção, porém sentidos contrários, como se pode perceber. Uma
seta para a esquerda e outra para a direita. 
Se exercer uma força sobre um determinado objeto,  esse
objeto também exerce uma força sobre você, de igual valor
e direção, mas de sentido oposto à força que você exerceu
sobre ele.
A força que impulsiona um avião é a reação à força do jato
de ar expelido pela turbina.
A pedra exerce uma força sobre o chão, comprimindo-o, e
este exerce uma força igual e contrária sobre a pedra,
impedindo que ela seja acelerada para o centro da Terra.
O vaso faz uma força
sobre o gancho preso
no teto, igual à sua
força peso. O gancho,
por sua vez, faz uma
força igual sobre a
corrente do vaso,
sustentando-o.
O martelo exerce
uma força sobre o
prego, fazendo
com que este
penetre na
madeira. O prego,
por sua vez,
exerce uma força
sobre o martelo.
A água viva se move produzindo jatos d’água. A força de
reação os impulsiona no sentido oposto ao desses jatos.
1. Suponha que uma pessoa puxe uma corda de um equipamento
de ginástica com uma força de intensidade igual a 100 N.
Determine o valor da força que o equipamento faz sobre a
pessoa e marque a opção correta.
a) -100 N
b) 200 N
c) 100 N
d) -200 N
e) 50 N
9 ano leis de newton

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de física movimento, repouso, velocidade média
Aula de física  movimento, repouso, velocidade médiaAula de física  movimento, repouso, velocidade média
Aula de física movimento, repouso, velocidade média
luam1969
 
Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
Governo do Estado do Rio Grande do Sul
 
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°anoDinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
Ronaldo Santana
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
matheusrl98
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
Rebeca Vale
 
Alavancas
AlavancasAlavancas
Alavancas
Rui Guimarães
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Leonardo Kaplan
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
Karol Maia
 
Maquinas simples-cris
Maquinas simples-crisMaquinas simples-cris
Maquinas simples-cris
cristbarb
 
Ondas 9° ano cec
Ondas 9° ano cecOndas 9° ano cec
Ondas 9° ano cec
Sergio Madureira
 
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Waldir Montenegro
 
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de CinemáticaCiências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ronaldo Santana
 
Gravidade power point
Gravidade power pointGravidade power point
Gravidade power point
Flávia Allves
 
Tabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º anoTabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º ano
Carlos Magno Braga
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
URCA
 
Leis newton
Leis newtonLeis newton
Leis newton
Adrianne Mendonça
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
Professora Raquel
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Priscila Oliveira Boralho
 
Força de atrito
Força de atritoForça de atrito
Força de atrito
Marco Antonio Sanches
 

Mais procurados (20)

Aula de física movimento, repouso, velocidade média
Aula de física  movimento, repouso, velocidade médiaAula de física  movimento, repouso, velocidade média
Aula de física movimento, repouso, velocidade média
 
Reprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º anoReprodução humana - 8º ano
Reprodução humana - 8º ano
 
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°anoDinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
Dinâmica: Força e Vetor - Aula Ensino Fundamental - Ciências Fisicas 9°ano
 
Propriedades da matéria
Propriedades da matériaPropriedades da matéria
Propriedades da matéria
 
I.2 O sistema solar
I.2 O sistema solarI.2 O sistema solar
I.2 O sistema solar
 
Alavancas
AlavancasAlavancas
Alavancas
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema SolarAula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
Aula 6º ano - O Universo e o Sistema Solar
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Maquinas simples-cris
Maquinas simples-crisMaquinas simples-cris
Maquinas simples-cris
 
Ondas 9° ano cec
Ondas 9° ano cecOndas 9° ano cec
Ondas 9° ano cec
 
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir  Montenegro 2014
Atividades de física 9° A e B ano prof: Waldir Montenegro 2014
 
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de CinemáticaCiências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
Ciências 9º Ano (Física): estudo dos movimentos: Conceitos Básicos de Cinemática
 
Gravidade power point
Gravidade power pointGravidade power point
Gravidade power point
 
Tabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º anoTabela periódica 9º ano
Tabela periódica 9º ano
 
Misturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e HeterogeneasMisturas homogêneas e Heterogeneas
Misturas homogêneas e Heterogeneas
 
Leis newton
Leis newtonLeis newton
Leis newton
 
Exercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidadeExercícios extras 9ano densidade
Exercícios extras 9ano densidade
 
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamentalSeparação de misturas aula para o ensino fundamental
Separação de misturas aula para o ensino fundamental
 
Força de atrito
Força de atritoForça de atrito
Força de atrito
 

Semelhante a 9 ano leis de newton

As Leis de Newton
As Leis de NewtonAs Leis de Newton
As Leis de Newton
Rodolfo Ferreira de Oliveira
 
07 leis de newtons
07 leis de newtons07 leis de newtons
07 leis de newtons
carlos monteiro
 
8a série as leis de newton
8a série   as leis de newton8a série   as leis de newton
8a série as leis de newton
SESI 422 - Americana
 
Apostila leis de newton
Apostila leis de newtonApostila leis de newton
Apostila leis de newton
littlevic4
 
Força e movimento.pdf
Força e movimento.pdfForça e movimento.pdf
Força e movimento.pdf
TayaneCarvalho6
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
O mundo da FÍSICA
 
LEIS DE NEWTON.ppt
LEIS DE NEWTON.pptLEIS DE NEWTON.ppt
LEIS DE NEWTON.ppt
NbiaOliveira35
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
MarcosOntonio
 
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Jonatas Carlos
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
Elisabete2014
 
Dinamica -As leis de Newton.pptx
Dinamica -As leis de Newton.pptxDinamica -As leis de Newton.pptx
Dinamica -As leis de Newton.pptx
CanalFsicaFcil
 
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Bruno San
 
3ª lei de newton
3ª lei de newton3ª lei de newton
3ª lei de newton
Alessandra Melo
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
MarcosOntonio
 
1º ano(newton)
1º ano(newton)1º ano(newton)
1º ano(newton)
Rildo Borges
 
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdfFEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
DouglasLima856606
 
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de CiênciasLeis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
maysacarla82
 
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptxAULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
Karine Felix
 
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptxAULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
Karine Felix
 
Aula6 força movimento
Aula6 força movimentoAula6 força movimento
Aula6 força movimento
Weslley Murdock
 

Semelhante a 9 ano leis de newton (20)

As Leis de Newton
As Leis de NewtonAs Leis de Newton
As Leis de Newton
 
07 leis de newtons
07 leis de newtons07 leis de newtons
07 leis de newtons
 
8a série as leis de newton
8a série   as leis de newton8a série   as leis de newton
8a série as leis de newton
 
Apostila leis de newton
Apostila leis de newtonApostila leis de newton
Apostila leis de newton
 
Força e movimento.pdf
Força e movimento.pdfForça e movimento.pdf
Força e movimento.pdf
 
Leis de Newton
Leis de NewtonLeis de Newton
Leis de Newton
 
LEIS DE NEWTON.ppt
LEIS DE NEWTON.pptLEIS DE NEWTON.ppt
LEIS DE NEWTON.ppt
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
 
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
 
Dinâmica
DinâmicaDinâmica
Dinâmica
 
Dinamica -As leis de Newton.pptx
Dinamica -As leis de Newton.pptxDinamica -As leis de Newton.pptx
Dinamica -As leis de Newton.pptx
 
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05   mecância - dinâmica - leis de newtonAula 05   mecância - dinâmica - leis de newton
Aula 05 mecância - dinâmica - leis de newton
 
3ª lei de newton
3ª lei de newton3ª lei de newton
3ª lei de newton
 
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
AULA 1º SERIE CEMVS (ALUNO) PARTE 1 - 3º BIM DINAMICA - LEIS DE NEWTON 15 08 ...
 
1º ano(newton)
1º ano(newton)1º ano(newton)
1º ano(newton)
 
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdfFEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
FEP111_Aula3_LeisNewton_11deagosto (1).pdf
 
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de CiênciasLeis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
Leis de Newton - apresentação sobre leis de newton para disciplina de Ciências
 
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptxAULAS 2° E Karine Felix.pptx
AULAS 2° E Karine Felix.pptx
 
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptxAULAS 2° D Karine Felix.pptx
AULAS 2° D Karine Felix.pptx
 
Aula6 força movimento
Aula6 força movimentoAula6 força movimento
Aula6 força movimento
 

Mais de crisbassanimedeiros

9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria
crisbassanimedeiros
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
crisbassanimedeiros
 
8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório
crisbassanimedeiros
 
8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos
crisbassanimedeiros
 
8 ano células
8 ano células8 ano células
8 ano células
crisbassanimedeiros
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
crisbassanimedeiros
 
8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos
crisbassanimedeiros
 
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
crisbassanimedeiros
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
crisbassanimedeiros
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
crisbassanimedeiros
 
7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas
crisbassanimedeiros
 
6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
crisbassanimedeiros
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
crisbassanimedeiros
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
crisbassanimedeiros
 
2 ano cordados peixes_anfíbios
2 ano cordados peixes_anfíbios2 ano cordados peixes_anfíbios
2 ano cordados peixes_anfíbios
crisbassanimedeiros
 
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
crisbassanimedeiros
 

Mais de crisbassanimedeiros (16)

9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria9 ano propriedades da matéria
9 ano propriedades da matéria
 
9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico9 ano mudanças de estado físico
9 ano mudanças de estado físico
 
8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório8 ano sistema digestório
8 ano sistema digestório
 
8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos
 
8 ano células
8 ano células8 ano células
8 ano células
 
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
8 ano sistema reprodutor masculino e feminino
 
8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos8 ano principais tipos de tecidos
8 ano principais tipos de tecidos
 
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
7 ano relações ecológicas seres vivos e o sol
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
 
7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos7 ano classificação dos seres vivos
7 ano classificação dos seres vivos
 
7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas
 
6 ano atmosfera
6 ano atmosfera6 ano atmosfera
6 ano atmosfera
 
6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar6 ano o universo e o sistema solar
6 ano o universo e o sistema solar
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
 
2 ano cordados peixes_anfíbios
2 ano cordados peixes_anfíbios2 ano cordados peixes_anfíbios
2 ano cordados peixes_anfíbios
 
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
1 ano desenvolvimento embrionário e anexos embrionários
 

Último

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
SthafaniHussin1
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdfAULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
AULA-001---AS-CELULAS_5546dad041b949bbb7b1f0fa841a6d1f.pdf
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

9 ano leis de newton

  • 1. Leis de Isaac Newton Profª Cristiane Bassani Medeiros
  • 3. Como surgiu? • A primeira lei de Newton surgiu com uma simples maçã que, ao cair de uma árvore, caiu em cima da cabeça de Isaac Newton. • Este interrogou-se sobre a queda da maçã.
  • 4. A Inércia ou a 1° Lei de Newton   •Todo corpo permanece em repouso ou em movimento retilíneo uniforme, a menos que uma força resultante diferente de zero atue sobre ele. •Inércia é a propriedade da matéria de resistir a qualquer variação em sua velocidade. •Um corpo em repouso tende, por inércia, a permanecer em repouso. •Um corpo em movimento tende, por inércia, a continuar
  • 5. Quando o ônibus freia, os passageiros tendem, por inércia, a prosseguir com a velocidade que tinham, em relação ao solo. Assim, são atirados para frente em relação ao ônibus.
  • 6. Quando o cão entra em movimento, o menino em repouso em relação ao solo, tende a permanecer em repouso. Note que em relação ao carrinho o menino é atirado para trás.
  • 7. Por inércia, o cavaleiro tende a prosseguir com sua velocidade.
  • 8. Se em repouso, irá permanecer em repouso, desde que não haja forças atuando sobre este corpo, ou se elas estiverem em equilíbrio.
  • 9. Quando um motoqueiro está em movimento e para bruscamente com a sua moto, ele é arremessado para frente, pois todo corpo que está em movimento tende permanecer em movimento.
  • 10. Um foguete, quando lançado ao espaço, tem a sua força inicial dando o seu movimento, mas como no espaço não tem força contrária, ele pode desligar seus propulsores e continuar em velocidade constante no espaço, pois não tem nenhuma força que o faça parar.
  • 11. • Massa: é a quantidade de matéria presente em um corpo e medida numa balança (quilograma – Kg); • Peso: é pode ser calculado por meio da multiplicação entre a massa do corpo e a aceleração da gravidade local: P = m.g (Newton – N); • Quanto maior a massa de um corpo maior a sua inércia, ou seja, maior é sua tendência de permanecer em repouso ou em movimento retilíneo e uniformemovimento retilíneo e uniforme; • Portanto, a massa é a característica que mede a inércia de um corpo.
  • 12. 1. De acordo com a Primeira Lei de Newton: a) Um corpo tende a permanecer em repouso ou em movimento retilíneo uniforme quando a resultante das forças que atuam sobre ele é nula. b) Um corpo permanece em movimento apenas enquanto houver uma força atuando sobre ele. c) Quando a resultante das forças que atuam sobre um corpo é igual a zero, esse corpo somente pode estar em repouso. d) A inércia de um objeto independe de sua massa. e) Uma partícula tende a permanecer em aceleração constante.
  • 13. 2. Baseando-se na primeira Lei de Newton, assinale a alternativa correta: a) Se estivermos dentro de um ônibus e deixarmos um objeto cair, esse objeto fará uma trajetória retilínea em relação ao solo, pois o movimento do ônibus não afeta o movimento de objetos em seu interior. b) Quando usamos o cinto de segurança dentro de um carro, estamos impedindo que, na ocorrência de uma frenagem, sejamos arremessados para fora do carro, em virtude da tendência de permanecermos em movimento. c) Quanto maior a massa de um corpo, mais fácil será alterar sua velocidade. d) O estado de repouso e o de movimento retilíneo independem do referencial adotado.
  • 14. 2ª Lei de Newton Princípio da Dinâmica
  • 15. Lei Fundamental da Dinâmica Lei da Dinâmica ou 2ª Lei de Newton •A aceleração produzida em um corpo por uma força é diretamente proporcional à intensidade da força e inversamente proporcional à massa do corpo; •Todo corpo precisa de uma força para se movimentar e outra para parar; •Quanto maior for o massa, maior deverá ser a intensidade da força, para poder variar o movimento; •Quanto maior a variação de velocidade maior a força.
  • 16. Aplicação • Objetos são atraídos pela Terra; • Essa força é chamada PESO; gmP ⋅= • O peso de cada objeto varia em cada planeta (o peso de um objeto na Lua é menor que na Terra, já que g é menor); • A massa do objeto não varia.
  • 17. gmP .= Segunda Lei de Newton amF .= Peso de um corpo F: Força (N) m: Massa (kg) a: Aceleração (m/s2 ) P: Peso (N) m: Massa (kg) g: Gravidade (m/s2 )
  • 18. Segunda Lei: Equação Fundamental A aceleração de um objeto é: •Diretamente proporcional à força resultante atuante. •Inversamente proporcional à massa amF tetansulRe  ⋅= m F a   = Soma de todas as forças em uma direção
  • 19. Quando a força resultante é zero? Se , então ou a massa é zero ou a aceleração é zero. a = 0 (Não varia velocidade) Equilíbrio estático: parado. Equilíbrio dinâmico: velocidade constante! amF tetansulRe ⋅=
  • 20. Podemos ver a partir da figura que, ao aplicar uma força de 2N sobre um objeto, ele adquirirá uma aceleração maior quando a massa for 0,5 kg e uma pequena aceleração quando a massa for 4 kg. Isso significa que quanto maior a massa de um corpo, maior precisa ser a força aplicada para que se altere seu estado de movimento.
  • 21. 1. Um corpo de massa 4,0 kg encontra-se inicialmente em repouso e é submetido a ação de uma força cuja intensidade é igual a 60 N. Calcule o valor da aceleração adquirida pelo corpo. 2. Uma pessoa que na Terra possui massa igual a 80kg, qual seu peso na superfície da Terra? E na superfície da Lua? (Considere a aceleração gravitacional da Terra 9,8m/s² e na Lua 1,6m/s²). 3. (UFMT) A ordem de grandeza de uma força de 1000N é comparável ao peso de: a) um lutador de boxe peso pesado. b) um tanque de guerra. c) um navio quebra-gelo d) uma bola de futebol e) uma bolinha de pingue-pongue 
  • 22. Resposta Questão 1 F = m.a 60 = 4.a 60 ÷ 4 = a a = 15 m/s² Resposta Questão 2 OBS: A massa característica do corpo será a mesma em qualquer lugar. Calculando o peso da pessoa na Terra Calculando o peso da pessoa na Lua P (Terra) = m.g (Terra) P (Lua) = m.g (Lua) P (Terra) = 80 . 9,8 P (Lua) = 80 . 1,6 P (Terra) = 784 N P (Lua) = 128 N Resposta Questão 3 Adotando uma gravidade de 10 m/s², para P = 1000N, temos: P = m.g 1000 = m.10 m = 1000÷10 m = 100 kg Alternativa A
  • 23. 3ª Lei de Newton Princípio da Ação e Reação
  • 24. 3ª Lei de Newton/Ação e Reação • A toda força de ação corresponde uma força de reação de mesma intensidade, mesma direção, mas sentido contrário; • Atuam em corpos diferentes; • Nunca se anulam; • É indiferente atribuir a ação a uma das forças e aÉ indiferente atribuir a ação a uma das forças e a reação à outra.reação à outra.
  • 25. Ao caminharmos somos direcionados para frente graças à força que nossos pés aplicam sobre o chão.
  • 26. Um foguete para entrar em órbita aplica uma constante ação de forças, sobre o ar atmosférico, e em reação à esta força o foguete é impulsionado para cima.
  • 27. Nessa gravura temos o choque entre duas bolinhas de tamanhos diferentes. Quando se chocam ambas exercem forças uma sobre a outra, e após o choque cada uma segue um caminho. Lembrando que essas forças são grandezas vetoriais, e como tal elas possuem módulo, direção e sentido. Tanto a força FBA quanto a força FAB possuem mesmo módulo, mesma direção, porém sentidos contrários, como se pode perceber. Uma seta para a esquerda e outra para a direita. 
  • 28. Se exercer uma força sobre um determinado objeto,  esse objeto também exerce uma força sobre você, de igual valor e direção, mas de sentido oposto à força que você exerceu sobre ele.
  • 29. A força que impulsiona um avião é a reação à força do jato de ar expelido pela turbina.
  • 30. A pedra exerce uma força sobre o chão, comprimindo-o, e este exerce uma força igual e contrária sobre a pedra, impedindo que ela seja acelerada para o centro da Terra.
  • 31. O vaso faz uma força sobre o gancho preso no teto, igual à sua força peso. O gancho, por sua vez, faz uma força igual sobre a corrente do vaso, sustentando-o.
  • 32. O martelo exerce uma força sobre o prego, fazendo com que este penetre na madeira. O prego, por sua vez, exerce uma força sobre o martelo.
  • 33. A água viva se move produzindo jatos d’água. A força de reação os impulsiona no sentido oposto ao desses jatos.
  • 34. 1. Suponha que uma pessoa puxe uma corda de um equipamento de ginástica com uma força de intensidade igual a 100 N. Determine o valor da força que o equipamento faz sobre a pessoa e marque a opção correta. a) -100 N b) 200 N c) 100 N d) -200 N e) 50 N