SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 39
Baixar para ler offline
Revisão Química
ENEM-2014
Prof Carlos Priante
GORDURAS
AMINOÁCIDOS PRODUZIDOS NO CORPO
AMINOÁCIDOS NÃO PRODUZIDOS NO CORPO
AÇUCARES
A- VISÃO E CRESCIMENTO, E- CONTRA PEROXIDAÇÃO
ÓLEO
GORDURAS
Possuem elétron desemparelhado
Não responde a pergunta (formação do O3)
Houve eliminação de um O do O3
Foi o Cl e não o CFC
O Carvão Ativado é um material poroso de origem
natural, poderoso adsorvente e usado em
processos de filtração, em que se deseja recuperar,
purificar e remover odores de vários materiais.
A mistura racêmica é definida como uma mistura de
dois enântiomeros, com quantidades iguais, sendo um dextrógiro (d-)
e o outro levógiro (l-). Sendo assim, um feixe de luz que incide sobre
essa mistura não é desviado para a direita e nem para a esquerda,
seguindo paralelo ao eixo das abscissas.
Portanto a malformação congênita é devida a interação distinta com o
organismo.
Enantiômeros/Enantiomorfos
Os ácidos graxos saturados possuem mais de 10 carbonos na
cadeia, tem número par de átomos de carbono.
Os principais são os ácidos mirístico, palmítico, esteárico,
cerótico e laúrico.
Os principais ácidos insaturados são: oleico, ricinoleíco,
linoleico (duas duplas) e linolênico (três duplas).
Quanto maior o teor de ácidos graxos saturados, maior a
quantidade de ésteres saturados formados.
Analisando a tabela, encontramos a palma como a melhor
fonte oleaginosa de óleo diesel.
PPM= partes por milhão.
13000 ppm de enxofre= em cada 106g temos 13000g de enxofre
50 ppm de enxofre=em cada 106g temos 50g de enxofre.
Cálculo
Em 1980 o diesel possuía 1300g de enxofre.
Em 2012 o diesel possui 50g de enxofre.
Houve redução de 12950g.
Determinação da porcentagem de redução:
Reação de Saponificação
• Reações para produção de sabão através de
óleos ou gorduras
SABÃO
Sabão é um sal de ácido graxo, ou seja, um sal de ácido
carboxílico de cadeia longa.
O sabão exerce um papel importante na limpeza, pois
possui uma cadeia apolar(capaz de interagir com óleos e
gorduras) e outra polar (capaz de interagir com a água),
formando as chamadas micelas.
A espécie que possui o maior potencial sofre redução.
Se a reação é de redução e você quer recuperar será preciso utilizar
uma espécie química com menor potencial de redução.
Pela tabela fornecida, as espécies com menor potencial são
alumínio, estanho e zinco.
O estanho sendo o menor, a semireação se inverte.
Analisando as alternativas notamos que apenas o estanho aparece
no estado sólido
Linear
Angular
Trigonal
Piramidal
Hexaédrica
Tetraédrica
Octaédrica
Moléculas planas são aquelas em que todos os seus átomos estão no
mesmo plano, podemos citar o CO2, HCl, Cl2 , H2O .
As moléculas que não são planares (espaciais), não apresentam
geometria plana, ou seja, algum átomo dela não está contido no
mesmo plano que os demais, tais como o CH4 e a NH3.
Espacial= C saturado
Planar= C insaturado
A resposta correta é a alternativa A, onde encontramos o ciclo hexil que não é
plano e responsável pela bioatividade.
De acordo com o texto, foi lançado um resíduo com
concentração de íons OH- igual a 1 x 10-10 mol/L.
Portanto temos: [OH-] = 1. 10-10 mol/L
pOH = 10 e pH = 4
O resíduo tem caráter ácido.
Para diminuir a acidez temos que utilizar uma substância
com caráter básico que está representado pelo
carbonato de potássio (resultado de um ácido fraco e
uma base forte).
base forte + ácido fraco = solução com caráter básico
Base forte/fraca + acido forte/fraco= meio neutro
NaOH (forte)+ H2SO4 (forte)
KOH (forte)+ H2CO3 (fraco)
NH4OH (fraca)+ HCl (forte)
BASE F1A=forte)
Ácidos fortes= HI, HBr, e HCl
Moderado= HF
Fracos= todos os outros
ácido
Álcool (dissocia em metano)
Deve dissociar em água e produzir uma Base para deixar o pH mais neutro
O aumento do gás carbônico na atmosfera, devido à queima
de combustíveis fósseis, entre outras causas, leva ao
aumento da concentração desse gás dissolvido na água do
mar.
O gás carbônico reage com a água e forma um ácido (H2CO3)
que faz com que o pH dos oceanos diminua (fique mais
ácido).
A diminuição no pH prejudica a secreção de calcário pelos
corais e algas, interferindo negativamente na formação dos
recifes, diminuindo a sua população.
CO2 é um óxido ácido: óxido ácido + água è ácido
De acordo com o enunciado, o solo que precisa de biorremediação deve apresentar
uma concentração superior a 30mg/Kg e água subterrânea com concentração
superior a 0,14 mg/L de resíduos de naftaleno.
Primeiro vamos calcular a concentração para os solo I e II, utilizando os dados da
tabela.
Primeiro vamos calcular a concentração para os solo I e II, utilizando
os dados da tabela.
Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Funções químicas_ São Roque
Funções químicas_ São RoqueFunções químicas_ São Roque
Funções químicas_ São Roque
 
Reações ácido base
Reações ácido baseReações ácido base
Reações ácido base
 
Aula 8 sais e oxidos
Aula 8   sais e oxidosAula 8   sais e oxidos
Aula 8 sais e oxidos
 
Funções Orgânicas Nitrogenadas e Sulfuradas
Funções Orgânicas Nitrogenadas e SulfuradasFunções Orgânicas Nitrogenadas e Sulfuradas
Funções Orgânicas Nitrogenadas e Sulfuradas
 
Acidos e bases (1)
Acidos e bases (1)Acidos e bases (1)
Acidos e bases (1)
 
Funções nitrogenadas
Funções nitrogenadasFunções nitrogenadas
Funções nitrogenadas
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
 
Ácidos e bases
Ácidos e basesÁcidos e bases
Ácidos e bases
 
Sais2
Sais2Sais2
Sais2
 
Aula de química Sais
 Aula de química Sais   Aula de química Sais
Aula de química Sais
 
3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano3ª lista de exercícios 1º ano
3ª lista de exercícios 1º ano
 
Sais
SaisSais
Sais
 
Sais
SaisSais
Sais
 
Funções Químicas
Funções QuímicasFunções Químicas
Funções Químicas
 
Slides ácidos e bases
Slides ácidos e basesSlides ácidos e bases
Slides ácidos e bases
 
áCidos, bases, sais e óxidos aula 06
áCidos, bases, sais e  óxidos aula 06áCidos, bases, sais e  óxidos aula 06
áCidos, bases, sais e óxidos aula 06
 
FunçãO InorgâNica
FunçãO InorgâNicaFunçãO InorgâNica
FunçãO InorgâNica
 
Aula de Digital de Química - Sais
Aula de Digital de Química - SaisAula de Digital de Química - Sais
Aula de Digital de Química - Sais
 
Sal
SalSal
Sal
 
Funções químicas (inorgânicas) 8 serie
Funções químicas (inorgânicas)   8 serieFunções químicas (inorgânicas)   8 serie
Funções químicas (inorgânicas) 8 serie
 

Destaque

Revisão de Química - enem 2009
Revisão de Química - enem 2009Revisão de Química - enem 2009
Revisão de Química - enem 2009Vestibular Seriado
 
Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Carlos Priante
 
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasLista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasCarlos Priante
 
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012José Marcelo Cangemi
 
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)Leonardo Kaplan
 
Sandrogreco Aula 1 Estrutura E Reatividade QuíMica OrgâNica 2007
Sandrogreco Aula 1   Estrutura E Reatividade   QuíMica OrgâNica 2007Sandrogreco Aula 1   Estrutura E Reatividade   QuíMica OrgâNica 2007
Sandrogreco Aula 1 Estrutura E Reatividade QuíMica OrgâNica 2007Profª Cristiana Passinato
 
Lista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI TermoquímicaLista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI TermoquímicaCarlos Priante
 
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoLista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoCarlos Priante
 
Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Carlos Priante
 
Problemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoProblemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoFran Mendes
 
Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011psfescola
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...Annalu Jannuzzi
 

Destaque (20)

Bio01
Bio01Bio01
Bio01
 
Revisão de Química
Revisão de QuímicaRevisão de Química
Revisão de Química
 
Revisão de Química - enem 2009
Revisão de Química - enem 2009Revisão de Química - enem 2009
Revisão de Química - enem 2009
 
Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015
 
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasLista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
 
Reino plantae primeira aula
Reino plantae primeira aulaReino plantae primeira aula
Reino plantae primeira aula
 
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012Cursinho COC - Franca - Modelos  Atômicos 2012
Cursinho COC - Franca - Modelos Atômicos 2012
 
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)
Aula 7º ano - Reino Plantae (versão final)
 
Factores Bioticos
Factores BioticosFactores Bioticos
Factores Bioticos
 
Sandrogreco Aula 1 Estrutura E Reatividade QuíMica OrgâNica 2007
Sandrogreco Aula 1   Estrutura E Reatividade   QuíMica OrgâNica 2007Sandrogreco Aula 1   Estrutura E Reatividade   QuíMica OrgâNica 2007
Sandrogreco Aula 1 Estrutura E Reatividade QuíMica OrgâNica 2007
 
Lista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI TermoquímicaLista de exercícios VI Termoquímica
Lista de exercícios VI Termoquímica
 
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoLista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
 
Origem das espécies
Origem das espéciesOrigem das espécies
Origem das espécies
 
Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria
 
Otm geografia
Otm geografiaOtm geografia
Otm geografia
 
Problemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoProblemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucao
 
Slide de termoquímica
Slide de termoquímicaSlide de termoquímica
Slide de termoquímica
 
Meio ambiente questoes
Meio ambiente questoesMeio ambiente questoes
Meio ambiente questoes
 
Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011Revisão Química - Enem 2011
Revisão Química - Enem 2011
 
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...
www.EquarparaEnsinoMedio.com.br - Biologia - Reino Plantae - Briófitas e Pter...
 

Semelhante a Correção Química ENEM 2014

Semelhante a Correção Química ENEM 2014 (20)

áCido carboxílico-3a3
áCido carboxílico-3a3áCido carboxílico-3a3
áCido carboxílico-3a3
 
APOSTILA - COMPOSTOS INORGÂNICOS
APOSTILA - COMPOSTOS INORGÂNICOSAPOSTILA - COMPOSTOS INORGÂNICOS
APOSTILA - COMPOSTOS INORGÂNICOS
 
Funções químicas
Funções químicasFunções químicas
Funções químicas
 
Aula Funções Inorgânicas
Aula Funções InorgânicasAula Funções Inorgânicas
Aula Funções Inorgânicas
 
Dicionario de química
Dicionario de química Dicionario de química
Dicionario de química
 
Acido acetico
Acido aceticoAcido acetico
Acido acetico
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
 
Estudo dos derivados dos ácidos carboxilicos 014
Estudo dos derivados dos ácidos carboxilicos 014Estudo dos derivados dos ácidos carboxilicos 014
Estudo dos derivados dos ácidos carboxilicos 014
 
2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite2016   aulas 10 a 12 - progressao ext noite
2016 aulas 10 a 12 - progressao ext noite
 
Reacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºanoReacções químicas 8ºano
Reacções químicas 8ºano
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Oxi-redução
Oxi-reduçãoOxi-redução
Oxi-redução
 
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
Estudo dos ácidos dicarboxilicos 013
 
Acidos 3a1
Acidos 3a1Acidos 3a1
Acidos 3a1
 
Acidos bases sais
Acidos bases saisAcidos bases sais
Acidos bases sais
 
Aula 10 e 11 funções inorgânicas v3
Aula 10 e 11 funções inorgânicas v3Aula 10 e 11 funções inorgânicas v3
Aula 10 e 11 funções inorgânicas v3
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 
Funções inorgânicas1 (Química)
Funções inorgânicas1 (Química)Funções inorgânicas1 (Química)
Funções inorgânicas1 (Química)
 
aula de acidos carboxilicos 2021.2.ppt
aula de acidos carboxilicos 2021.2.pptaula de acidos carboxilicos 2021.2.ppt
aula de acidos carboxilicos 2021.2.ppt
 
Sais (2)
Sais (2)Sais (2)
Sais (2)
 

Mais de Carlos Priante

Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoCarlos Priante
 
Zoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoZoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoCarlos Priante
 
Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de AstronomiaCarlos Priante
 
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosLista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosCarlos Priante
 
Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Carlos Priante
 
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Carlos Priante
 
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Carlos Priante
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoCarlos Priante
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesCarlos Priante
 
Isomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaIsomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaCarlos Priante
 
Mapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasMapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasCarlos Priante
 
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Carlos Priante
 
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosLista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosCarlos Priante
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaCarlos Priante
 
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasLista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasCarlos Priante
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoCarlos Priante
 

Mais de Carlos Priante (20)

Botânica- resumo
Botânica- resumoBotânica- resumo
Botânica- resumo
 
Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumo
 
Zoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoZoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumo
 
Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de Astronomia
 
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosLista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
 
Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014
 
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
 
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservação
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
 
Isomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaIsomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química Orgânica
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
Mapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasMapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de Ciências
 
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosLista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
 
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasLista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
 

Último

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...DominiqueFaria2
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 

Último (20)

c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
A FORMAÇÃO DO SÍMBOLO NA CRIANÇA -- JEAN PIAGET -- 2013 -- 6ced7f10b1a00cd395...
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 

Correção Química ENEM 2014

  • 2.
  • 3. GORDURAS AMINOÁCIDOS PRODUZIDOS NO CORPO AMINOÁCIDOS NÃO PRODUZIDOS NO CORPO AÇUCARES A- VISÃO E CRESCIMENTO, E- CONTRA PEROXIDAÇÃO
  • 5.
  • 6.
  • 7. Possuem elétron desemparelhado Não responde a pergunta (formação do O3) Houve eliminação de um O do O3 Foi o Cl e não o CFC
  • 8.
  • 9. O Carvão Ativado é um material poroso de origem natural, poderoso adsorvente e usado em processos de filtração, em que se deseja recuperar, purificar e remover odores de vários materiais.
  • 10.
  • 11. A mistura racêmica é definida como uma mistura de dois enântiomeros, com quantidades iguais, sendo um dextrógiro (d-) e o outro levógiro (l-). Sendo assim, um feixe de luz que incide sobre essa mistura não é desviado para a direita e nem para a esquerda, seguindo paralelo ao eixo das abscissas. Portanto a malformação congênita é devida a interação distinta com o organismo.
  • 13.
  • 14. Os ácidos graxos saturados possuem mais de 10 carbonos na cadeia, tem número par de átomos de carbono. Os principais são os ácidos mirístico, palmítico, esteárico, cerótico e laúrico. Os principais ácidos insaturados são: oleico, ricinoleíco, linoleico (duas duplas) e linolênico (três duplas). Quanto maior o teor de ácidos graxos saturados, maior a quantidade de ésteres saturados formados. Analisando a tabela, encontramos a palma como a melhor fonte oleaginosa de óleo diesel.
  • 15.
  • 16.
  • 17. PPM= partes por milhão. 13000 ppm de enxofre= em cada 106g temos 13000g de enxofre 50 ppm de enxofre=em cada 106g temos 50g de enxofre. Cálculo Em 1980 o diesel possuía 1300g de enxofre. Em 2012 o diesel possui 50g de enxofre. Houve redução de 12950g. Determinação da porcentagem de redução:
  • 18.
  • 19. Reação de Saponificação • Reações para produção de sabão através de óleos ou gorduras SABÃO
  • 20. Sabão é um sal de ácido graxo, ou seja, um sal de ácido carboxílico de cadeia longa. O sabão exerce um papel importante na limpeza, pois possui uma cadeia apolar(capaz de interagir com óleos e gorduras) e outra polar (capaz de interagir com a água), formando as chamadas micelas.
  • 21.
  • 22. A espécie que possui o maior potencial sofre redução. Se a reação é de redução e você quer recuperar será preciso utilizar uma espécie química com menor potencial de redução. Pela tabela fornecida, as espécies com menor potencial são alumínio, estanho e zinco. O estanho sendo o menor, a semireação se inverte. Analisando as alternativas notamos que apenas o estanho aparece no estado sólido
  • 23.
  • 24. Linear Angular Trigonal Piramidal Hexaédrica Tetraédrica Octaédrica Moléculas planas são aquelas em que todos os seus átomos estão no mesmo plano, podemos citar o CO2, HCl, Cl2 , H2O .
  • 25.
  • 26. As moléculas que não são planares (espaciais), não apresentam geometria plana, ou seja, algum átomo dela não está contido no mesmo plano que os demais, tais como o CH4 e a NH3. Espacial= C saturado Planar= C insaturado A resposta correta é a alternativa A, onde encontramos o ciclo hexil que não é plano e responsável pela bioatividade.
  • 27.
  • 28. De acordo com o texto, foi lançado um resíduo com concentração de íons OH- igual a 1 x 10-10 mol/L. Portanto temos: [OH-] = 1. 10-10 mol/L pOH = 10 e pH = 4 O resíduo tem caráter ácido. Para diminuir a acidez temos que utilizar uma substância com caráter básico que está representado pelo carbonato de potássio (resultado de um ácido fraco e uma base forte). base forte + ácido fraco = solução com caráter básico Base forte/fraca + acido forte/fraco= meio neutro
  • 29. NaOH (forte)+ H2SO4 (forte) KOH (forte)+ H2CO3 (fraco) NH4OH (fraca)+ HCl (forte) BASE F1A=forte) Ácidos fortes= HI, HBr, e HCl Moderado= HF Fracos= todos os outros ácido Álcool (dissocia em metano) Deve dissociar em água e produzir uma Base para deixar o pH mais neutro
  • 30.
  • 31.
  • 32. O aumento do gás carbônico na atmosfera, devido à queima de combustíveis fósseis, entre outras causas, leva ao aumento da concentração desse gás dissolvido na água do mar. O gás carbônico reage com a água e forma um ácido (H2CO3) que faz com que o pH dos oceanos diminua (fique mais ácido). A diminuição no pH prejudica a secreção de calcário pelos corais e algas, interferindo negativamente na formação dos recifes, diminuindo a sua população. CO2 é um óxido ácido: óxido ácido + água è ácido
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37. De acordo com o enunciado, o solo que precisa de biorremediação deve apresentar uma concentração superior a 30mg/Kg e água subterrânea com concentração superior a 0,14 mg/L de resíduos de naftaleno. Primeiro vamos calcular a concentração para os solo I e II, utilizando os dados da tabela. Primeiro vamos calcular a concentração para os solo I e II, utilizando os dados da tabela.