SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Lista de Exercícios VI- Química
Termoquímica- Prof Carlos Priante
1. (VUNESP 2005) – Considere a equação a seguir:
2 H2 (g) + O2 (g) → 2 H2O (l) ΔH = –572 kJ
É correto afirmar que a reação é:
a) exotérmica, liberando 286 kJ por mol de oxigênio consumido.
b) exotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de água produzida.
c) endotérmica, consumindo 572 kJ para dois mols de água produzida.
d) endotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de oxigênio consumido.
e) endotérmica, consumindo 286 kJ por mol de água produzida.
2. (VUNESP 2008/2) – Sódio metálico reage com água liberando grande quantidade de
calor, o qual pode desencadear uma segunda reação, de combustão. Sobre essas reações,
é correto afirmar que:
a) os valores de ΔH são positivos para as duas reações e H2O é produto da combustão.
b) o valor de ΔH é positivo apenas para a formação de NaOH (aq) e CO2 é um produto
da combustão.
c) o valor de ΔH é positivo para a formação de NaOH (aq) e negativo para a combustão
de H2.
d) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e H2O é produto da combustão.
e) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e CO2 é produto da combustão.
3. (FUVEST 2005) – Os hidrocarbonetos isômeros antraceno e fenantreno diferem em
suas entalpias (energias).
Esta diferença de entalpia pode ser calculada, medindo-se o calor de combustão total
desses compostos em idênticas condições de pressão e temperatura. Para o antraceno, há
liberação de 7060 kJ/mol e para o fenantreno, há liberação de 7040 kJ/mol.
Sendo assim, para 10 mols de cada composto, a diferença de entalpia é igual a
a) 20 kJ, sendo o antraceno o mais energético. energético.
b) 20 kJ, sendo o fenantreno o mais energético. energético.
c) 200 kJ, sendo o antraceno o mais energético.
d) 200 kJ, sendo o fenantreno o mais
e) 2000 kJ, sendo o antraceno o mais
4. (VUNESP 2006) – O monóxido de carbono, um dos gases emitidos pelos canos de
escapamento de automóveis, é uma substância nociva, que pode causar até mesmo a
morte, dependendo de sua concentração no ar. A adaptação de catalisadores aos
escapamentos permite diminuir sua emissão, pois favorece a formação do CO2,
conforme a equação a seguir:
CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g)
Sabe-se que as entalpias de formação para o CO e para o CO2 são, respectivamente, –
110,5 kJ/mol e – 393,5 kJ/mol.
É correto afirmar que, quando há consumo de 1 mol de oxigênio por esta reação, serão
a) consumidos 787 kJ. b) consumidos 183 kJ. c) produzidos 566 kJ.
d) produzidos 504 kJ. e) produzidos 393,5 kJ.
5. (ITA 2010) Sabe-se que a 25°C as entalpias de combustão (em kJ.mol–1) de grafita,
gás hidrogênio e gás metano são, respectivamente: – 393,5; – 285,9 e – 890,5. Assinale
a alternativa que apresenta o valor CORRETO da entalpia da seguinte reação:
C (grafita) + 2 H2 (g) → CH4 (g)
a) – 211,1 kJ.mol–1 b) – 74,8 kJ.mol–1 c) 74,8 kJ.mol–1
b) d) 136,3 kJ.mol–1 e) 211,1 kJ.mol–1
6. (MACKENZIE 2010/2) – Considere as equações termoquímicas abaixo.
I. C (graf) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH°= – 394 kJ/mol
II. H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O (l) ΔH° = – 242 kJ/mol
III. C (graf) + 2 H2 (g) → CH4 (g) ΔH° = – 74 kJ/mol
IV. 2 C (graf) + 3 H2 (g) + ½ O2 (g) → C2H5OH (l) ΔH° = – 278 kJ/mol
É correto afirmar que
a) a combustão completa de um mol de gás metano libera 402 kJ.
b) todos os processos representados pelas equações dadas são endotérmicos.
c) a combustão completa de um mol de etanol libera 618 kJ.
d) o etanol, em sua combustão, libera, por mol, mais energia do que o metano.
e) a combustão de um mol de etanol produz 89,6 L de CO2, nas CNTP.
7. (VUNESP 2005/2) – A oxidação do carbono a dióxido de carbono pode ocorrer em
dois passos:
C (s) + ½ O2 (g) → CO (g) ΔH0 = – 110,5 kJ
CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) ΔH0 = – 283,0 kJ
A reação total e o valor da entalpia total da reação são, respectivamente:
a) C (s) + ½ O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
b) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = + 393,5kJ.
c) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
d) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = + 393,5kJ.
e) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = – 393,5kJ.
8. (MACKENZIE 2011) – A hidrazina, cuja fórmula química e N2H4, é um composto
químico com propriedades similares à amônia, usado entre outras aplicações como
combustível para foguetes e propelente para satélites artificiais. Em determinadas
condições de temperatura e pressão, são dadas as equações termoquímicas abaixo.
I. N2 (g) + 2 H2 (g) → N2H4 (g) ΔH = + 95,0kJ/mol
II.H2 (g) + ½ O2 → H2O (g) ΔH = – 242,0kJ/mol
A variação da entalpia e a classificação para o processo de combustão da hidrazina, nas
condições de temperatura e pressão das equações termoquímicas fornecidas são, de
acordo com a equação N2H4 (g) + O2 (g)→ N2 (g) + 2 H2O (g), respectivamente,
a) – 579 kJ/mol; processo exotérmico.
b) + 389 kJ/mol; processo endotérmico.
c) – 389 kJ/mol; processo exotérmico.
d) – 147 kJ/mol; processo exotérmico.
e) + 147 kJ/mol; processo endotérmico.
9.(FUVEST 2006) – As reações, em fase gasosa, representadas pelas equações I, II e
III, liberam,respectivamente, as quantidades de calor Q1 J, Q2 J e Q3 J, sendo Q3 > Q2
> Q1.
I. 2 NH3 + 5/2 O2 → 2 NO + 3 H2O ............... ΔH1 = -Q1 J
II. 2 NH3 + 7/2 O2 → 2 NO2 + 3 H2O ............. ΔH2 = -Q2 J
III. 2 NH3 + 4 O2 → N2O5 + 3 H2O................. ΔH3 = -Q3 J
Assim sendo, a reação representada por
IV. N2O5 → 2 NO2 + ½ O2 ...........................ΔH4
será
a) exotérmica, com ΔH4 = (Q3 – Q1)J. d) endotérmica, com ΔH4 = (Q3 – Q2)J.
b) endotérmica, com ΔH4 = (Q2 – Q1)J. e) exotérmica, com ΔH4 = (Q1 – Q2)J.
c) exotérmica, com ΔH4 = (Q2 – Q3)J.
10. (MACKENZIE 2011) – O gás propano é um dos integrantes do GLP (gás liquefeito
de petróleo) e, desta forma,é um gás altamente inflamável. Abaixo está representada a
equação química NÃO BALANCEADA de combustão completa do gás propano.
C3H8 (g) + O2 (g) → CO2 (g) + H2O (v)
Na tabela, são fornecidos os valores das energias de ligação, todos nas mesmas
condições de pressão e temperatura da combustão.
Assim, a variação de entalpia da reação de combustão de um mol de gás propano será
igual a
a) – 1670 kJ. b) – 6490 kJ. c) + 1670 kJ.
b) d) – 4160 kJ. e) + 4160 kJ.
Bons Estudos!!!!
Prof Carlos Priante
GABARITO
1- B
2- D
3- C
4- C
5- B
6- D
7- C
8- A
9- D
10- A

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Equação Geral dos Gases - Questões resolvidas
Equação Geral dos Gases - Questões resolvidasEquação Geral dos Gases - Questões resolvidas
Equação Geral dos Gases - Questões resolvidaslimaromulo
 
Calculando formulas-quimicas
Calculando formulas-quimicasCalculando formulas-quimicas
Calculando formulas-quimicasresolvidos
 
Lavoisier e proust
Lavoisier e proustLavoisier e proust
Lavoisier e proustMarco Bumba
 
Matemática para concursos regra de três simples e composta - 10 exercícios ...
Matemática para concursos   regra de três simples e composta - 10 exercícios ...Matemática para concursos   regra de três simples e composta - 10 exercícios ...
Matemática para concursos regra de três simples e composta - 10 exercícios ...SEDUC-PA
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasRafael Nishikawa
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesRodrigo Sampaio
 
Lista de exercícios grandezas químicas
Lista de exercícios   grandezas químicasLista de exercícios   grandezas químicas
Lista de exercícios grandezas químicasProfª Alda Ernestina
 
Exercicios reações de substituição
Exercicios   reações de substituiçãoExercicios   reações de substituição
Exercicios reações de substituiçãoProfª Alda Ernestina
 
Termodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvidoTermodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvidoflavio moura
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja químicajapquimica
 

Mais procurados (20)

Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13Química Geral Aula 13
Química Geral Aula 13
 
Equação Geral dos Gases - Questões resolvidas
Equação Geral dos Gases - Questões resolvidasEquação Geral dos Gases - Questões resolvidas
Equação Geral dos Gases - Questões resolvidas
 
Calculando formulas-quimicas
Calculando formulas-quimicasCalculando formulas-quimicas
Calculando formulas-quimicas
 
Termoquímica
TermoquímicaTermoquímica
Termoquímica
 
Exercícios de ácidos
Exercícios de ácidosExercícios de ácidos
Exercícios de ácidos
 
Lavoisier e proust
Lavoisier e proustLavoisier e proust
Lavoisier e proust
 
Exercícios Balanceamento
Exercícios BalanceamentoExercícios Balanceamento
Exercícios Balanceamento
 
Matemática para concursos regra de três simples e composta - 10 exercícios ...
Matemática para concursos   regra de três simples e composta - 10 exercícios ...Matemática para concursos   regra de três simples e composta - 10 exercícios ...
Matemática para concursos regra de três simples e composta - 10 exercícios ...
 
Volume molar, exercícios
Volume molar, exercíciosVolume molar, exercícios
Volume molar, exercícios
 
Balanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicasBalanceamento de equações químicas
Balanceamento de equações químicas
 
Eletroquímica
Eletroquímica Eletroquímica
Eletroquímica
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
 
Lista de exercicios sais
Lista de exercicios    saisLista de exercicios    sais
Lista de exercicios sais
 
Lista de exercícios grandezas químicas
Lista de exercícios   grandezas químicasLista de exercícios   grandezas químicas
Lista de exercícios grandezas químicas
 
3 fisica
3 fisica3 fisica
3 fisica
 
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem aryPlano de aula de química do 3° ano    3° bimestre - cem ary
Plano de aula de química do 3° ano 3° bimestre - cem ary
 
Exercicios reações de substituição
Exercicios   reações de substituiçãoExercicios   reações de substituição
Exercicios reações de substituição
 
Estequiometria
EstequiometriaEstequiometria
Estequiometria
 
Termodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvidoTermodinâmica resolvido
Termodinâmica resolvido
 
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja   químicaQuadro de distribuição de conteúdos da eja   química
Quadro de distribuição de conteúdos da eja química
 

Destaque

Ficha de química - cinética química
Ficha de química - cinética químicaFicha de química - cinética química
Ficha de química - cinética químicaMatheus Alves
 
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-cAtividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-cFrancisco Rocha Moura
 
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010ProfªThaiza Montine
 
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidadeTermoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidadeJunior Dou
 
Aula 1: Natureza da Ciência
Aula 1: Natureza da CiênciaAula 1: Natureza da Ciência
Aula 1: Natureza da CiênciaRonaldo Santana
 
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasLista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasCarlos Priante
 
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoLista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoCarlos Priante
 
Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Carlos Priante
 
Problemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoProblemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoFran Mendes
 
Mapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasMapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasCarlos Priante
 
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosLista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosCarlos Priante
 
Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014Carlos Priante
 
Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Carlos Priante
 
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasLista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasCarlos Priante
 
Zoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoZoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoCarlos Priante
 
Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoCarlos Priante
 

Destaque (20)

Ficha de química - cinética química
Ficha de química - cinética químicaFicha de química - cinética química
Ficha de química - cinética química
 
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-cAtividade termoquímica em duplas 2 a b-c
Atividade termoquímica em duplas 2 a b-c
 
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
 
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidadeTermoquímica 2015 exercicios ii unidade
Termoquímica 2015 exercicios ii unidade
 
Aula 1: Natureza da Ciência
Aula 1: Natureza da CiênciaAula 1: Natureza da Ciência
Aula 1: Natureza da Ciência
 
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções InorgânicasLista de exercícios III Funções Inorgânicas
Lista de exercícios III Funções Inorgânicas
 
Termoquimica
TermoquimicaTermoquimica
Termoquimica
 
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio QuimicoLista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
Lista de exercicios VIII Equilibrio Quimico
 
Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria Lista de exercícios isomeria
Lista de exercícios isomeria
 
Otm geografia
Otm geografiaOtm geografia
Otm geografia
 
Problemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucaoProblemas ambientais resolucao
Problemas ambientais resolucao
 
Meio ambiente questoes
Meio ambiente questoesMeio ambiente questoes
Meio ambiente questoes
 
Mapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de CiênciasMapas conceituais de Ciências
Mapas conceituais de Ciências
 
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos AtômicosLista de exercícios I Modelos Atômicos
Lista de exercícios I Modelos Atômicos
 
Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014Correção Química ENEM 2014
Correção Química ENEM 2014
 
Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais Lista de exercícios Impactos Ambientais
Lista de exercícios Impactos Ambientais
 
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias CarbonicasLista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
Lista de exercícios IX Cadeias Carbonicas
 
Botânica- resumo
Botânica- resumoBotânica- resumo
Botânica- resumo
 
Zoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumoZoologia dos invertebrados-resumo
Zoologia dos invertebrados-resumo
 
Zoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumoZoologia dos vertebrados-resumo
Zoologia dos vertebrados-resumo
 

Semelhante a Lista de exercícios VI Termoquímica

Lista de exercicios de termoquimica
Lista de exercicios de termoquimicaLista de exercicios de termoquimica
Lista de exercicios de termoquimicaEstude Mais
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaTurma Olímpica
 
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxThaisMoreira82
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercíciosAdriana Ignácio
 
termoquimica.pptx
termoquimica.pptxtermoquimica.pptx
termoquimica.pptxjuelison
 
Aula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenioAula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenioalcidenio
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01ferfla10
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007Profª Cristiana Passinato
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedFábio Oisiovici
 
Recuperação anual 2 moderna
Recuperação anual 2 modernaRecuperação anual 2 moderna
Recuperação anual 2 modernaAnalynne Almeida
 

Semelhante a Lista de exercícios VI Termoquímica (20)

Lista de exercicios de termoquimica
Lista de exercicios de termoquimicaLista de exercicios de termoquimica
Lista de exercicios de termoquimica
 
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre TermoquímicaSlides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
Slides da aula de Química (Manoel) sobre Termoquímica
 
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptxAULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
AULA 09 - TERMOQUÍMICA.pptx
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
 
Lista termo
Lista termoLista termo
Lista termo
 
Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06Lista 2 ano_19.06
Lista 2 ano_19.06
 
2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios2°em química rec final_exercícios
2°em química rec final_exercícios
 
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOSTERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
TERMOQUÍMICA - EXERCÍCIOS
 
termoquimica.pptx
termoquimica.pptxtermoquimica.pptx
termoquimica.pptx
 
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
Unidade4 2012 csa_gabarit_op115,128,130
 
Aula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenioAula 20 05 - alcidenio
Aula 20 05 - alcidenio
 
Cálculos quimicos de termoquimica
Cálculos quimicos de  termoquimicaCálculos quimicos de  termoquimica
Cálculos quimicos de termoquimica
 
165
165165
165
 
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp0104 estequiometria-100801162153-phpapp01
04 estequiometria-100801162153-phpapp01
 
135
135135
135
 
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3   Q. Geral  Eng. Pet.  2007
Sandrogreco Gabarito Da Lista De ExercíCios 3 Q. Geral Eng. Pet. 2007
 
Termoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermedTermoquimicaparte01 supermed
Termoquimicaparte01 supermed
 
Recuperação anual 2 moderna
Recuperação anual 2 modernaRecuperação anual 2 moderna
Recuperação anual 2 moderna
 
exercicios termoquimica
exercicios termoquimicaexercicios termoquimica
exercicios termoquimica
 
Ita2011 4dia
Ita2011 4diaIta2011 4dia
Ita2011 4dia
 

Mais de Carlos Priante

Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de AstronomiaCarlos Priante
 
Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Carlos Priante
 
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Carlos Priante
 
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Carlos Priante
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoCarlos Priante
 
Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Carlos Priante
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesCarlos Priante
 
Isomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaIsomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaCarlos Priante
 
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Carlos Priante
 
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosLista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosCarlos Priante
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaCarlos Priante
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoCarlos Priante
 
Equilíbrio Químico e Iônico
Equilíbrio Químico e IônicoEquilíbrio Químico e Iônico
Equilíbrio Químico e IônicoCarlos Priante
 
Fisiologia e Histologia Vegetal
Fisiologia e Histologia Vegetal  Fisiologia e Histologia Vegetal
Fisiologia e Histologia Vegetal Carlos Priante
 
Lista de exercícios VII Cinética química
Lista de exercícios VII Cinética químicaLista de exercícios VII Cinética química
Lista de exercícios VII Cinética químicaCarlos Priante
 

Mais de Carlos Priante (20)

Noções de Astronomia
Noções de AstronomiaNoções de Astronomia
Noções de Astronomia
 
Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014Correção Biologia ENEM 2014
Correção Biologia ENEM 2014
 
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015Correção Unesp 2 fase inverno 2015
Correção Unesp 2 fase inverno 2015
 
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015Correção Unesp 1 fase inverno 2015
Correção Unesp 1 fase inverno 2015
 
Energia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservaçãoEnergia: transformação e conservação
Energia: transformação e conservação
 
Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015Revisão puc inverno2015
Revisão puc inverno2015
 
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espéciesTeorias da Origem da vida e Evolução das espécies
Teorias da Origem da vida e Evolução das espécies
 
Reações Orgânicas
Reações OrgânicasReações Orgânicas
Reações Orgânicas
 
Isomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química OrgânicaIsomeria- Química Orgânica
Isomeria- Química Orgânica
 
Sucessão Ecológica
Sucessão EcológicaSucessão Ecológica
Sucessão Ecológica
 
Funções Orgânicas
Funções OrgânicasFunções Orgânicas
Funções Orgânicas
 
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
Química Orgânica- Nomenclatura e Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X HidrocarbonetosLista de exercícios X Hidrocarbonetos
Lista de exercícios X Hidrocarbonetos
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
 
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbonoQuímica Orgânica: introdução ao estudo do carbono
Química Orgânica: introdução ao estudo do carbono
 
Equilíbrio Químico e Iônico
Equilíbrio Químico e IônicoEquilíbrio Químico e Iônico
Equilíbrio Químico e Iônico
 
Eletroquímica
EletroquímicaEletroquímica
Eletroquímica
 
Cinética Química
Cinética QuímicaCinética Química
Cinética Química
 
Fisiologia e Histologia Vegetal
Fisiologia e Histologia Vegetal  Fisiologia e Histologia Vegetal
Fisiologia e Histologia Vegetal
 
Lista de exercícios VII Cinética química
Lista de exercícios VII Cinética químicaLista de exercícios VII Cinética química
Lista de exercícios VII Cinética química
 

Último

Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaREGIANELAURALOUREIRO1
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxKeslleyAFerreira
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfprofesfrancleite
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfFbioFerreira207918
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Centro Jacques Delors
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxCarolineWaitman
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialDouglasVasconcelosMa
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 

Último (20)

Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth RochaQuando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
Quando a escola é de vidro, de Ruth Rocha
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptxSlides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
Slides Lição 06, Central Gospel, O Anticristo, 1Tr24.pptx
 
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 

Lista de exercícios VI Termoquímica

  • 1. Lista de Exercícios VI- Química Termoquímica- Prof Carlos Priante 1. (VUNESP 2005) – Considere a equação a seguir: 2 H2 (g) + O2 (g) → 2 H2O (l) ΔH = –572 kJ É correto afirmar que a reação é: a) exotérmica, liberando 286 kJ por mol de oxigênio consumido. b) exotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de água produzida. c) endotérmica, consumindo 572 kJ para dois mols de água produzida. d) endotérmica, liberando 572 kJ para dois mols de oxigênio consumido. e) endotérmica, consumindo 286 kJ por mol de água produzida. 2. (VUNESP 2008/2) – Sódio metálico reage com água liberando grande quantidade de calor, o qual pode desencadear uma segunda reação, de combustão. Sobre essas reações, é correto afirmar que: a) os valores de ΔH são positivos para as duas reações e H2O é produto da combustão. b) o valor de ΔH é positivo apenas para a formação de NaOH (aq) e CO2 é um produto da combustão. c) o valor de ΔH é positivo para a formação de NaOH (aq) e negativo para a combustão de H2. d) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e H2O é produto da combustão. e) os valores de ΔH são negativos para as duas reações e CO2 é produto da combustão. 3. (FUVEST 2005) – Os hidrocarbonetos isômeros antraceno e fenantreno diferem em suas entalpias (energias). Esta diferença de entalpia pode ser calculada, medindo-se o calor de combustão total desses compostos em idênticas condições de pressão e temperatura. Para o antraceno, há liberação de 7060 kJ/mol e para o fenantreno, há liberação de 7040 kJ/mol. Sendo assim, para 10 mols de cada composto, a diferença de entalpia é igual a a) 20 kJ, sendo o antraceno o mais energético. energético. b) 20 kJ, sendo o fenantreno o mais energético. energético. c) 200 kJ, sendo o antraceno o mais energético. d) 200 kJ, sendo o fenantreno o mais e) 2000 kJ, sendo o antraceno o mais 4. (VUNESP 2006) – O monóxido de carbono, um dos gases emitidos pelos canos de escapamento de automóveis, é uma substância nociva, que pode causar até mesmo a morte, dependendo de sua concentração no ar. A adaptação de catalisadores aos escapamentos permite diminuir sua emissão, pois favorece a formação do CO2, conforme a equação a seguir: CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) Sabe-se que as entalpias de formação para o CO e para o CO2 são, respectivamente, – 110,5 kJ/mol e – 393,5 kJ/mol. É correto afirmar que, quando há consumo de 1 mol de oxigênio por esta reação, serão a) consumidos 787 kJ. b) consumidos 183 kJ. c) produzidos 566 kJ. d) produzidos 504 kJ. e) produzidos 393,5 kJ.
  • 2. 5. (ITA 2010) Sabe-se que a 25°C as entalpias de combustão (em kJ.mol–1) de grafita, gás hidrogênio e gás metano são, respectivamente: – 393,5; – 285,9 e – 890,5. Assinale a alternativa que apresenta o valor CORRETO da entalpia da seguinte reação: C (grafita) + 2 H2 (g) → CH4 (g) a) – 211,1 kJ.mol–1 b) – 74,8 kJ.mol–1 c) 74,8 kJ.mol–1 b) d) 136,3 kJ.mol–1 e) 211,1 kJ.mol–1 6. (MACKENZIE 2010/2) – Considere as equações termoquímicas abaixo. I. C (graf) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH°= – 394 kJ/mol II. H2 (g) + ½ O2 (g) → H2O (l) ΔH° = – 242 kJ/mol III. C (graf) + 2 H2 (g) → CH4 (g) ΔH° = – 74 kJ/mol IV. 2 C (graf) + 3 H2 (g) + ½ O2 (g) → C2H5OH (l) ΔH° = – 278 kJ/mol É correto afirmar que a) a combustão completa de um mol de gás metano libera 402 kJ. b) todos os processos representados pelas equações dadas são endotérmicos. c) a combustão completa de um mol de etanol libera 618 kJ. d) o etanol, em sua combustão, libera, por mol, mais energia do que o metano. e) a combustão de um mol de etanol produz 89,6 L de CO2, nas CNTP. 7. (VUNESP 2005/2) – A oxidação do carbono a dióxido de carbono pode ocorrer em dois passos: C (s) + ½ O2 (g) → CO (g) ΔH0 = – 110,5 kJ CO (g) + ½ O2 (g) → CO2 (g) ΔH0 = – 283,0 kJ A reação total e o valor da entalpia total da reação são, respectivamente: a) C (s) + ½ O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ. b) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = + 393,5kJ. c) C (s) + O2 (g) → CO2 (g); ΔH0 = – 393,5kJ. d) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = + 393,5kJ. e) C (s) + O2 (g) → 2 CO (g); ΔH0 = – 393,5kJ. 8. (MACKENZIE 2011) – A hidrazina, cuja fórmula química e N2H4, é um composto químico com propriedades similares à amônia, usado entre outras aplicações como combustível para foguetes e propelente para satélites artificiais. Em determinadas condições de temperatura e pressão, são dadas as equações termoquímicas abaixo. I. N2 (g) + 2 H2 (g) → N2H4 (g) ΔH = + 95,0kJ/mol II.H2 (g) + ½ O2 → H2O (g) ΔH = – 242,0kJ/mol A variação da entalpia e a classificação para o processo de combustão da hidrazina, nas condições de temperatura e pressão das equações termoquímicas fornecidas são, de acordo com a equação N2H4 (g) + O2 (g)→ N2 (g) + 2 H2O (g), respectivamente, a) – 579 kJ/mol; processo exotérmico. b) + 389 kJ/mol; processo endotérmico. c) – 389 kJ/mol; processo exotérmico. d) – 147 kJ/mol; processo exotérmico. e) + 147 kJ/mol; processo endotérmico.
  • 3. 9.(FUVEST 2006) – As reações, em fase gasosa, representadas pelas equações I, II e III, liberam,respectivamente, as quantidades de calor Q1 J, Q2 J e Q3 J, sendo Q3 > Q2 > Q1. I. 2 NH3 + 5/2 O2 → 2 NO + 3 H2O ............... ΔH1 = -Q1 J II. 2 NH3 + 7/2 O2 → 2 NO2 + 3 H2O ............. ΔH2 = -Q2 J III. 2 NH3 + 4 O2 → N2O5 + 3 H2O................. ΔH3 = -Q3 J Assim sendo, a reação representada por IV. N2O5 → 2 NO2 + ½ O2 ...........................ΔH4 será a) exotérmica, com ΔH4 = (Q3 – Q1)J. d) endotérmica, com ΔH4 = (Q3 – Q2)J. b) endotérmica, com ΔH4 = (Q2 – Q1)J. e) exotérmica, com ΔH4 = (Q1 – Q2)J. c) exotérmica, com ΔH4 = (Q2 – Q3)J. 10. (MACKENZIE 2011) – O gás propano é um dos integrantes do GLP (gás liquefeito de petróleo) e, desta forma,é um gás altamente inflamável. Abaixo está representada a equação química NÃO BALANCEADA de combustão completa do gás propano. C3H8 (g) + O2 (g) → CO2 (g) + H2O (v) Na tabela, são fornecidos os valores das energias de ligação, todos nas mesmas condições de pressão e temperatura da combustão. Assim, a variação de entalpia da reação de combustão de um mol de gás propano será igual a a) – 1670 kJ. b) – 6490 kJ. c) + 1670 kJ. b) d) – 4160 kJ. e) + 4160 kJ. Bons Estudos!!!! Prof Carlos Priante
  • 4. GABARITO 1- B 2- D 3- C 4- C 5- B 6- D 7- C 8- A 9- D 10- A