SlideShare uma empresa Scribd logo
1
CORREÇÃO DA FICHA DE TRABALHO SOBRE
FALÁCIAS
1
a) Falácia da petição de princípio (petitio principii) porquerecorre-se ao que se
quer provar para provar o que está em questão. A conclusão “nudez pública é
imoral” e a premissa“a nudez públicaéuma ofensa evidente” expressam a mesma
proposição, emborapor intermédio defrases diferentes.
b) Falácia da Derrapagem ou Bola de Neve porque a conclusão resulta de uma
série de consequências cujo encadeamento é muito improvável, pois põe quem
começa a jogar bingo a roubar.
c) Falácia do Falso Dilema porque é dado um número muito limitado de opções,
ou seja, põem-se as coisas em termos de fumar ou engordar, quando há outras
alternativas, nomeadamente ade “fazer exercício físico”.
d) Argumento contra o homem (ad hominem) porque ataca-se a pessoa que
apresentou o argumento, neste caso a sua condição social ou as suas motivações
para defender uma determinada ideia (as touradas devem acabar ) , em vez de
atacar o argumento.
e) Falácia da previsão inadequada porquebaseada num número muito limitado
de casos (netos de uma pessoa). Que os netos de uma pessoa (particular) não
gostem dematemática não implica quea geração a quepertencem não seinteresse
pela matemática e pelas ciências (universal).
f) Petição de princípio (petitio principii) porquese consideradaprovado o que
se quer provar, ou seja, estabelecer a pena de morte significa que se reconhece o
direito legal de tirar a vidaa alguém. Portanto, argumentar "Não há direito detirar
a vida a ninguém" é provar a conclusão tendo como premissa essa mesma
conclusão
g) A premissa e a conclusão dizem o mesmo por palavras diferentes. Com efeito,
dizer que a pena de morte é "justificável" tem o mesmo sentido que dizer que é
"legítimo e apropriado" aplicá-la. Trata-se de uma "petição de princípio". Aqui,
assume-se a conclusão que se pretende demonstrar, enunciando-a sob forma
subtilmente diferentena premissa.
h) Falácia da derrapagem porque a conclusão resulta de uma série de
consequênciascujo encadeamento é muito improvável, isto é, parase mostrar que
2
umaproposiçãoé inaceitável, extrai-se umasérie deconsequênciasinaceitáveis da
proposição em questão.
É evidentequeas leis sobre o controlo de armasnão visam acabar com a caça nem
instaurar um Estado policial que atrofie a liberdade dos cidadãos. Há umagrande
diferençaentre controlar a proliferação dearmas e oprimir os cidadãos.
i) Apelo à ignorância (argumentum ad ignorantiam) porqueargumenta-seque
umaproposição é falsa (Deusnão existe) porquenão foi provado queéverdadeira
(Deusexiste).
j) Falácia do Apelo ao povo (argumentum ad populum). Com esta falácia
sustenta-se queumaproposição éverdadeira(a Terraé plana)por ser aceite como
verdadeirapor algum sector representativo da população (todaa gente).
k) Apelo à Piedade (argumentum ad misercordiam) porque apela-se à
compaixão enão àrazão, isto é, pede-seaaprovaçãodo auditórionabase do estado
lastimoso do autor (um animal indefeso), neste caso “Help”.
l) Apelo ao povo (argumentum ad populum). Com esta falácia sustenta-se que
umaproposição é verdadeira(liberais vão vencer)por ser aceite como verdadeira
por algum sector representativo da população (amaioria da população).
m) Apelo à piedade (argumentum ad misercordiam) porque pede-se a
aprovação do auditório na base do estado lastimoso dos autores que passaram os
últimostrês meses a trabalhar desalmadamentenesserelatório, ou seja, em vez de
se apelar à razão, apela-se aos sentimentosde piedadee decompaixão.
n) Generalização Precipitada porque a amostra (quatro amigos) é demasiado
limitada e é usada apenasparaapoiar umaconclusão tendenciosa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Revoluções Científicas - Kuhn
Revoluções Científicas - KuhnRevoluções Científicas - Kuhn
Revoluções Científicas - Kuhn
Jorge Barbosa
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
Luis De Sousa Rodrigues
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
Jorge Barbosa
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
Cristina Martins
 
caderno-de-apoio-ao-professor
caderno-de-apoio-ao-professorcaderno-de-apoio-ao-professor
caderno-de-apoio-ao-professor
anamuges
 
Kant e Stuart Mill
Kant e Stuart MillKant e Stuart Mill
Kant e Stuart Mill
Joana Filipa Rodrigues
 
Rede Concetual da Ação
Rede Concetual da AçãoRede Concetual da Ação
Rede Concetual da Ação
InesTeixeiraDuarte
 
Conhecimento Científico - Kuhn
Conhecimento Científico - KuhnConhecimento Científico - Kuhn
Conhecimento Científico - Kuhn
Jorge Barbosa
 
Método_conjeturas_refutações_Popper
Método_conjeturas_refutações_PopperMétodo_conjeturas_refutações_Popper
Método_conjeturas_refutações_Popper
Isabel Moura
 
Teste filosofia da Ciência
Teste filosofia da CiênciaTeste filosofia da Ciência
Teste filosofia da Ciência
Miguel Reis
 
Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreia
mluisavalente
 
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos moraisDiversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Luis De Sousa Rodrigues
 
David hume e o Empirismo
David hume e o EmpirismoDavid hume e o Empirismo
David hume e o Empirismo
Joana Filipa Rodrigues
 
Objectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científicaObjectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científica
AMLDRP
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
Fernanda Monteiro
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
FilipaFonseca
 
Cap01.3 Teses, proposições e negação
Cap01.3 Teses, proposições e negaçãoCap01.3 Teses, proposições e negação
Cap01.3 Teses, proposições e negação
António Padrão
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
quintaldasletras
 
Ii lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
Ii   lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)Ii   lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
Ii lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
AidaCunha73
 

Mais procurados (20)

Revoluções Científicas - Kuhn
Revoluções Científicas - KuhnRevoluções Científicas - Kuhn
Revoluções Científicas - Kuhn
 
Popper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcaçãoPopper – o problema da demarcação
Popper – o problema da demarcação
 
Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia Exercícios Filsofia
Exercícios Filsofia
 
Valor aspetual
Valor aspetualValor aspetual
Valor aspetual
 
caderno-de-apoio-ao-professor
caderno-de-apoio-ao-professorcaderno-de-apoio-ao-professor
caderno-de-apoio-ao-professor
 
Kant e Stuart Mill
Kant e Stuart MillKant e Stuart Mill
Kant e Stuart Mill
 
Rede Concetual da Ação
Rede Concetual da AçãoRede Concetual da Ação
Rede Concetual da Ação
 
Conhecimento Científico - Kuhn
Conhecimento Científico - KuhnConhecimento Científico - Kuhn
Conhecimento Científico - Kuhn
 
Método_conjeturas_refutações_Popper
Método_conjeturas_refutações_PopperMétodo_conjeturas_refutações_Popper
Método_conjeturas_refutações_Popper
 
Teste filosofia da Ciência
Teste filosofia da CiênciaTeste filosofia da Ciência
Teste filosofia da Ciência
 
Sentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreiaSentido da existência humana 11º b andreia
Sentido da existência humana 11º b andreia
 
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos moraisDiversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
 
David hume e o Empirismo
David hume e o EmpirismoDavid hume e o Empirismo
David hume e o Empirismo
 
Objectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científicaObjectividade científica e racionalidade científica
Objectividade científica e racionalidade científica
 
Tipos de conhecimento
Tipos de conhecimentoTipos de conhecimento
Tipos de conhecimento
 
O artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação críticaO artigo de apreciação crítica
O artigo de apreciação crítica
 
Karl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º anoKarl popper - Filosofia 11º ano
Karl popper - Filosofia 11º ano
 
Cap01.3 Teses, proposições e negação
Cap01.3 Teses, proposições e negaçãoCap01.3 Teses, proposições e negação
Cap01.3 Teses, proposições e negação
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
 
Ii lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
Ii   lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)Ii   lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
Ii lógica proposicional - formalização de proposições e argumentos (7)
 

Destaque

Ficha de trabalho filme batman
Ficha de trabalho filme batmanFicha de trabalho filme batman
Ficha de trabalho filme batman
Isabel Moura
 
A retórica
A retóricaA retórica
A retórica
Isabel Moura
 
Ética deontológica vs ética teleológica
Ética deontológica vs ética teleológicaÉtica deontológica vs ética teleológica
Ética deontológica vs ética teleológica
Isabel Moura
 
Estudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto trumanEstudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto truman
Isabel Moura
 
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_anoSeb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
Isabel Moura
 
Ficha de revisões 2 teste 11
Ficha de revisões 2 teste 11Ficha de revisões 2 teste 11
Ficha de revisões 2 teste 11
Isabel Moura
 
Correção da ficha de revisões 2 teste 11
Correção da ficha de revisões 2 teste 11Correção da ficha de revisões 2 teste 11
Correção da ficha de revisões 2 teste 11
Isabel Moura
 
Argumentos não dedutivos
Argumentos não dedutivosArgumentos não dedutivos
Argumentos não dedutivos
Isabel Moura
 
Funções da arte
Funções da arteFunções da arte
Funções da arte
Isabel Moura
 
Atividades responsabilidade moral e culpabilidade
Atividades responsabilidade moral e culpabilidadeAtividades responsabilidade moral e culpabilidade
Atividades responsabilidade moral e culpabilidade
Isabel Moura
 
Conhecimento como crença verdadeira justificada
Conhecimento como crença verdadeira justificada Conhecimento como crença verdadeira justificada
Conhecimento como crença verdadeira justificada
Isabel Moura
 
Posições acerca da natureza e existência de deus
Posições acerca da natureza e existência de deusPosições acerca da natureza e existência de deus
Posições acerca da natureza e existência de deus
Isabel Moura
 
Matriz do 2 teste de filosofia 11º ano
Matriz do 2 teste de filosofia 11º anoMatriz do 2 teste de filosofia 11º ano
Matriz do 2 teste de filosofia 11º ano
Isabel Moura
 
Matriz do 1 teste de ai 12 f estética
Matriz do 1 teste de ai 12 f estéticaMatriz do 1 teste de ai 12 f estética
Matriz do 1 teste de ai 12 f estética
Isabel Moura
 
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
Isabel Moura
 
Critérios de avaliação da disciplina de área de integração
Critérios de avaliação da disciplina de área de integraçãoCritérios de avaliação da disciplina de área de integração
Critérios de avaliação da disciplina de área de integração
Isabel Moura
 
Teste diagnóstico-cursos-profissionais
Teste diagnóstico-cursos-profissionaisTeste diagnóstico-cursos-profissionais
Teste diagnóstico-cursos-profissionais
Isabel Moura
 
Comparação_Descartes_Hume
Comparação_Descartes_HumeComparação_Descartes_Hume
Comparação_Descartes_Hume
Isabel Moura
 
Limite de faltas por módulo
Limite de faltas por móduloLimite de faltas por módulo
Limite de faltas por módulo
Isabel Moura
 
Quadro_explicativo_sofistas
Quadro_explicativo_sofistasQuadro_explicativo_sofistas
Quadro_explicativo_sofistas
Isabel Moura
 

Destaque (20)

Ficha de trabalho filme batman
Ficha de trabalho filme batmanFicha de trabalho filme batman
Ficha de trabalho filme batman
 
A retórica
A retóricaA retórica
A retórica
 
Ética deontológica vs ética teleológica
Ética deontológica vs ética teleológicaÉtica deontológica vs ética teleológica
Ética deontológica vs ética teleológica
 
Estudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto trumanEstudo de um caso concreto truman
Estudo de um caso concreto truman
 
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_anoSeb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
 
Ficha de revisões 2 teste 11
Ficha de revisões 2 teste 11Ficha de revisões 2 teste 11
Ficha de revisões 2 teste 11
 
Correção da ficha de revisões 2 teste 11
Correção da ficha de revisões 2 teste 11Correção da ficha de revisões 2 teste 11
Correção da ficha de revisões 2 teste 11
 
Argumentos não dedutivos
Argumentos não dedutivosArgumentos não dedutivos
Argumentos não dedutivos
 
Funções da arte
Funções da arteFunções da arte
Funções da arte
 
Atividades responsabilidade moral e culpabilidade
Atividades responsabilidade moral e culpabilidadeAtividades responsabilidade moral e culpabilidade
Atividades responsabilidade moral e culpabilidade
 
Conhecimento como crença verdadeira justificada
Conhecimento como crença verdadeira justificada Conhecimento como crença verdadeira justificada
Conhecimento como crença verdadeira justificada
 
Posições acerca da natureza e existência de deus
Posições acerca da natureza e existência de deusPosições acerca da natureza e existência de deus
Posições acerca da natureza e existência de deus
 
Matriz do 2 teste de filosofia 11º ano
Matriz do 2 teste de filosofia 11º anoMatriz do 2 teste de filosofia 11º ano
Matriz do 2 teste de filosofia 11º ano
 
Matriz do 1 teste de ai 12 f estética
Matriz do 1 teste de ai 12 f estéticaMatriz do 1 teste de ai 12 f estética
Matriz do 1 teste de ai 12 f estética
 
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
Ficha de trabalho "Heitor e as térmitas soldado"
 
Critérios de avaliação da disciplina de área de integração
Critérios de avaliação da disciplina de área de integraçãoCritérios de avaliação da disciplina de área de integração
Critérios de avaliação da disciplina de área de integração
 
Teste diagnóstico-cursos-profissionais
Teste diagnóstico-cursos-profissionaisTeste diagnóstico-cursos-profissionais
Teste diagnóstico-cursos-profissionais
 
Comparação_Descartes_Hume
Comparação_Descartes_HumeComparação_Descartes_Hume
Comparação_Descartes_Hume
 
Limite de faltas por módulo
Limite de faltas por móduloLimite de faltas por módulo
Limite de faltas por módulo
 
Quadro_explicativo_sofistas
Quadro_explicativo_sofistasQuadro_explicativo_sofistas
Quadro_explicativo_sofistas
 

Mais de Isabel Moura

O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdfO POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
Isabel Moura
 
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docxPlano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
Isabel Moura
 
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docxPlano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
Isabel Moura
 
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdfTeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
Isabel Moura
 
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdfGrelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
Isabel Moura
 
Doc4. super book of_web_tools_for_educators
Doc4. super book of_web_tools_for_educatorsDoc4. super book of_web_tools_for_educators
Doc4. super book of_web_tools_for_educators
Isabel Moura
 
Matriz 4 teste 10 d
Matriz 4 teste 10 dMatriz 4 teste 10 d
Matriz 4 teste 10 d
Isabel Moura
 
Quiz descartes
Quiz descartesQuiz descartes
Quiz descartes
Isabel Moura
 
Ae sec filosofia
Ae sec filosofiaAe sec filosofia
Ae sec filosofia
Isabel Moura
 
Programa psicologia cursos profissionais
Programa psicologia cursos profissionaisPrograma psicologia cursos profissionais
Programa psicologia cursos profissionais
Isabel Moura
 
Ex fil714-f2-2017-cc-vt
Ex fil714-f2-2017-cc-vtEx fil714-f2-2017-cc-vt
Ex fil714-f2-2017-cc-vt
Isabel Moura
 
Ex fil714-f2-2017-v2
Ex fil714-f2-2017-v2Ex fil714-f2-2017-v2
Ex fil714-f2-2017-v2
Isabel Moura
 
Ex fil714-f2-2017-v1
Ex fil714-f2-2017-v1Ex fil714-f2-2017-v1
Ex fil714-f2-2017-v1
Isabel Moura
 
falácias informais
falácias informaisfalácias informais
falácias informais
Isabel Moura
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
Isabel Moura
 
Responsabilidade moral
Responsabilidade moralResponsabilidade moral
Responsabilidade moral
Isabel Moura
 
Argumentos informais
Argumentos informaisArgumentos informais
Argumentos informais
Isabel Moura
 

Mais de Isabel Moura (17)

O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdfO POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
O POTENCIAL PEDAGÓGICO DAS FERRAMENTAS DA WEB.pdf
 
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docxPlano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_31_05_2021_Isabel Duarte.docx
 
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docxPlano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
Plano de aula_11_01_2021_Isabel Duarte.docx
 
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdfTeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
TeresaMorais_Guião_filosofiadaarte.docx.pdf
 
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdfGrelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
Grelha_planificacao_Aprender_com_a_BE__Grupo_E_final.pdf
 
Doc4. super book of_web_tools_for_educators
Doc4. super book of_web_tools_for_educatorsDoc4. super book of_web_tools_for_educators
Doc4. super book of_web_tools_for_educators
 
Matriz 4 teste 10 d
Matriz 4 teste 10 dMatriz 4 teste 10 d
Matriz 4 teste 10 d
 
Quiz descartes
Quiz descartesQuiz descartes
Quiz descartes
 
Ae sec filosofia
Ae sec filosofiaAe sec filosofia
Ae sec filosofia
 
Programa psicologia cursos profissionais
Programa psicologia cursos profissionaisPrograma psicologia cursos profissionais
Programa psicologia cursos profissionais
 
Ex fil714-f2-2017-cc-vt
Ex fil714-f2-2017-cc-vtEx fil714-f2-2017-cc-vt
Ex fil714-f2-2017-cc-vt
 
Ex fil714-f2-2017-v2
Ex fil714-f2-2017-v2Ex fil714-f2-2017-v2
Ex fil714-f2-2017-v2
 
Ex fil714-f2-2017-v1
Ex fil714-f2-2017-v1Ex fil714-f2-2017-v1
Ex fil714-f2-2017-v1
 
falácias informais
falácias informaisfalácias informais
falácias informais
 
Listas das falácias informais
Listas das falácias informaisListas das falácias informais
Listas das falácias informais
 
Responsabilidade moral
Responsabilidade moralResponsabilidade moral
Responsabilidade moral
 
Argumentos informais
Argumentos informaisArgumentos informais
Argumentos informais
 

Último

Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 

Último (20)

Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 

Correção das atividades sobre falácias

  • 1. 1 CORREÇÃO DA FICHA DE TRABALHO SOBRE FALÁCIAS 1 a) Falácia da petição de princípio (petitio principii) porquerecorre-se ao que se quer provar para provar o que está em questão. A conclusão “nudez pública é imoral” e a premissa“a nudez públicaéuma ofensa evidente” expressam a mesma proposição, emborapor intermédio defrases diferentes. b) Falácia da Derrapagem ou Bola de Neve porque a conclusão resulta de uma série de consequências cujo encadeamento é muito improvável, pois põe quem começa a jogar bingo a roubar. c) Falácia do Falso Dilema porque é dado um número muito limitado de opções, ou seja, põem-se as coisas em termos de fumar ou engordar, quando há outras alternativas, nomeadamente ade “fazer exercício físico”. d) Argumento contra o homem (ad hominem) porque ataca-se a pessoa que apresentou o argumento, neste caso a sua condição social ou as suas motivações para defender uma determinada ideia (as touradas devem acabar ) , em vez de atacar o argumento. e) Falácia da previsão inadequada porquebaseada num número muito limitado de casos (netos de uma pessoa). Que os netos de uma pessoa (particular) não gostem dematemática não implica quea geração a quepertencem não seinteresse pela matemática e pelas ciências (universal). f) Petição de princípio (petitio principii) porquese consideradaprovado o que se quer provar, ou seja, estabelecer a pena de morte significa que se reconhece o direito legal de tirar a vidaa alguém. Portanto, argumentar "Não há direito detirar a vida a ninguém" é provar a conclusão tendo como premissa essa mesma conclusão g) A premissa e a conclusão dizem o mesmo por palavras diferentes. Com efeito, dizer que a pena de morte é "justificável" tem o mesmo sentido que dizer que é "legítimo e apropriado" aplicá-la. Trata-se de uma "petição de princípio". Aqui, assume-se a conclusão que se pretende demonstrar, enunciando-a sob forma subtilmente diferentena premissa. h) Falácia da derrapagem porque a conclusão resulta de uma série de consequênciascujo encadeamento é muito improvável, isto é, parase mostrar que
  • 2. 2 umaproposiçãoé inaceitável, extrai-se umasérie deconsequênciasinaceitáveis da proposição em questão. É evidentequeas leis sobre o controlo de armasnão visam acabar com a caça nem instaurar um Estado policial que atrofie a liberdade dos cidadãos. Há umagrande diferençaentre controlar a proliferação dearmas e oprimir os cidadãos. i) Apelo à ignorância (argumentum ad ignorantiam) porqueargumenta-seque umaproposição é falsa (Deusnão existe) porquenão foi provado queéverdadeira (Deusexiste). j) Falácia do Apelo ao povo (argumentum ad populum). Com esta falácia sustenta-se queumaproposição éverdadeira(a Terraé plana)por ser aceite como verdadeirapor algum sector representativo da população (todaa gente). k) Apelo à Piedade (argumentum ad misercordiam) porque apela-se à compaixão enão àrazão, isto é, pede-seaaprovaçãodo auditórionabase do estado lastimoso do autor (um animal indefeso), neste caso “Help”. l) Apelo ao povo (argumentum ad populum). Com esta falácia sustenta-se que umaproposição é verdadeira(liberais vão vencer)por ser aceite como verdadeira por algum sector representativo da população (amaioria da população). m) Apelo à piedade (argumentum ad misercordiam) porque pede-se a aprovação do auditório na base do estado lastimoso dos autores que passaram os últimostrês meses a trabalhar desalmadamentenesserelatório, ou seja, em vez de se apelar à razão, apela-se aos sentimentosde piedadee decompaixão. n) Generalização Precipitada porque a amostra (quatro amigos) é demasiado limitada e é usada apenasparaapoiar umaconclusão tendenciosa.