SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 11
DETERMINISMO RADICAL 
Data: 11/12/2014 
Professora: Amélia Cruz 
Turma: 10ºB 
Bruna Figueiredo Nº4 
Cláudia Maio Nº6 
Pedro Cunha Nº 20 
Sérgio Alexandre Nº26 
Paulo Freitas Nº 31
O QUE É O LIVRE-ARBÍTRIO? 
• O livre-arbítrio é a capacidade de escolha pela vontade humana entre o bem e o mal, 
entre o certo e o errado. Defende que a pessoa tem o poder de decidir suas acções e 
pensamentos segundo seu próprio desejo e crença.
QUESTÕES DO LIVRE-ARBÍTRIO 
• Mas será que somos realmente livres? 
• Ou temos controlo sobre aquilo que fazemos? 
• Porque nos sentimos responsáveis por aquilo que fazemos?
LIVRE – ARBÍTRIO VS DETERMINISMO 
• O problema do livre-arbítrio versus determinismo surge devido a uma aparente 
contradição entre duas ideias plausíveis. A primeira é a ideia de que os seres 
humanos têm liberdade para fazer ou não fazer o que queiram. 
• Esta é a ideia de que os seres humanos têm vontade livre ― ou livre-arbítrio. A 
segunda é a ideia (...) de que tudo o que acontece neste universo é causado, ou 
determinado, por acontecimentos ou circunstâncias anteriores.
LIVRE – ARBÍTRIO VS DETERMINISMO 
As nossas escolhas são, muitas vezes, condicionadas por factores externos como: 
• Características genéticas; 
• Cultura; 
• Impactos do ambiente; 
• Entre outros; 
Resumindo o que fazemos é determinado pela nossa natureza, que não somos nos que 
a escolhemos.
O QUE SE ENTENDE POR 
DETERMINISMO RADICAL? 
• O determinismo é a doutrina segundo a qual tudo o que acontece tem uma 
causa, todos os fenómenos estão necessariamente ligados uns aos outros por 
meio de relações causais. Qualquer acontecimento do universo é um efeito 
provocado por um estado de coisas antecedente, isto é, uma consequência 
inevitável de causas e de leis da natureza sem as quais não poderia existir. 
• O determinismo radical não permite a liberdade da vontade, o 
comportamento é constrangido e predizível. 
• Tudo está determinado.
PRINCIPIO DO DETERMINISMO RADICAL 
NAS NOSSAS ESCOLHAS 
• Quando examinado, o determinismo radical revela basear-se em três princípios: 
• O princípio do determinismo ― que tudo o que acontece tem uma causa; 
• O princípio de que se uma acção é determinada, então não é livre (a pessoa não 
poderia realmente ter escolhido não a fazer); 
• O princípio de que a pessoa é moralmente responsável apenas por acções livres.
O QUE DEFENDE UM DETERMINISMO RADICAL? 
• Os deterministas radicais rejeitam o livre-arbítrio e afirmam que tudo no universo é 
constituído por partículas que obedecem a leis causais invariáveis. As leis naturais 
que regem o universo não deixam espaço para a liberdade de escolha.
ARGUMENTOS A FAVOR DO DETERMINISMO RADICAL 
• Tudo é causado ou determinado. 
• Se tudo tem uma causa, então não há ações livres. 
• Se não há ações livres, não podemos ser responsabilizados pelas nossas ações. 
• Considera que, se um acontecimento causa outro, quando o primeiro acontece o 
segundo tem que acontecer também (existência de cadeias causais). Por exemplo: 
quando colocamos açúcar no nosso chá sabemos que ele irá ficar doce e quando 
utilizamos a água para apagar fogo sabemos que irá apagar-se. Isto tudo faz-nos 
chegar à tese geral de que tudo o que acontece neste universo é causado ou 
determinado pelo que aconteceu no nosso passado (determinismo universal) e que, 
portanto, também as nossas ações são causadas por acontecimentos anteriores e 
pelas leis da Natureza.
FICA A QUESTÃO… 
SOMOS LIVRES 
OU 
DETERMINADOS?
BIBLIOGRAFIA 
• http://www.filedu.com/hkahanelivre-arbitriodeterminismo.html 
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Livre-arb%C3%ADtrio 
• Livro de Filosofia do 10º ano, Areal Editores.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos moraisDiversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Luis De Sousa Rodrigues
 
Teoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawlsTeoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawls
Filazambuja
 
Posições sobre o livre arbítrio
Posições sobre o livre arbítrioPosições sobre o livre arbítrio
Posições sobre o livre arbítrio
Filazambuja
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Alexandra Madail
 
Quadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartesQuadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartes
Isabel Moura
 
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Alexandra Madail
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
Daniel Sousa
 

Mais procurados (20)

Rede Concetual da Ação
Rede Concetual da AçãoRede Concetual da Ação
Rede Concetual da Ação
 
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos moraisDiversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
Diversas respostas ao problema da natureza dos juízos morais
 
Teoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawlsTeoria da justiça rawls
Teoria da justiça rawls
 
Falácias
FaláciasFalácias
Falácias
 
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_anoSeb filosofia 11_resumos_10_ano
Seb filosofia 11_resumos_10_ano
 
Posições sobre o livre arbítrio
Posições sobre o livre arbítrioPosições sobre o livre arbítrio
Posições sobre o livre arbítrio
 
Existência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosóficoExistência de Deus - ensaio filosófico
Existência de Deus - ensaio filosófico
 
David hume e o Empirismo
David hume e o EmpirismoDavid hume e o Empirismo
David hume e o Empirismo
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo II Sermão de Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
DESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANODESCARTES 11ANO
DESCARTES 11ANO
 
Quadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartesQuadro_hume vs descartes
Quadro_hume vs descartes
 
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
Filosofia 10ºano 1ºperiodo (resumos)
 
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António VieiraCapítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
Capítulo V Sermão Santo António aos Peixes Padre António Vieira
 
Frei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, sínteseFrei Luís de Sousa, síntese
Frei Luís de Sousa, síntese
 
Filosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os ValoresFilosofia 10º Ano - Os Valores
Filosofia 10º Ano - Os Valores
 
Cantigas de amigo
Cantigas de amigoCantigas de amigo
Cantigas de amigo
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Sermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos PeixesSermão de Santo António aos Peixes
Sermão de Santo António aos Peixes
 
Kant e Stuart Mill
Kant e Stuart MillKant e Stuart Mill
Kant e Stuart Mill
 

Semelhante a Determinismo Radical

Determinismo e liberdade na ação humana.pptx
Determinismo e liberdade na ação humana.pptxDeterminismo e liberdade na ação humana.pptx
Determinismo e liberdade na ação humana.pptx
CecliaGomes25
 
Liberdade ou determinismo
Liberdade ou determinismoLiberdade ou determinismo
Liberdade ou determinismo
Julia Martins
 
Microsoft power point liberdade ou determinismo
Microsoft power point   liberdade ou determinismoMicrosoft power point   liberdade ou determinismo
Microsoft power point liberdade ou determinismo
Julia Martins
 
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
AidaCunha73
 
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
RafaelaQueiros
 
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismoFilosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
AnaBeatriz125525
 
O problema do livre-arbítrio
O problema do livre-arbítrioO problema do livre-arbítrio
O problema do livre-arbítrio
AnaKlein1
 
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
Jorge Barbosa
 

Semelhante a Determinismo Radical (20)

Determinismo e liberdade na ação humana.pptx
Determinismo e liberdade na ação humana.pptxDeterminismo e liberdade na ação humana.pptx
Determinismo e liberdade na ação humana.pptx
 
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humanaDeterminismo e liberdade_na_acao_humana
Determinismo e liberdade_na_acao_humana
 
Liberdade ou determinismo
Liberdade ou determinismoLiberdade ou determinismo
Liberdade ou determinismo
 
Microsoft power point liberdade ou determinismo
Microsoft power point   liberdade ou determinismoMicrosoft power point   liberdade ou determinismo
Microsoft power point liberdade ou determinismo
 
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
371727802 resumos-teorias-do-livre-arbitrio-e-valores
 
O Libertismo
O LibertismoO Libertismo
O Libertismo
 
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
3. Determinismo e Liberdade da ação humana 2.pptx
 
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismoFilosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
Filosofia_determinismo_radical_10ano_libertismo_determinismo
 
O problema do livre-arbítrio
O problema do livre-arbítrioO problema do livre-arbítrio
O problema do livre-arbítrio
 
A liberdade
A liberdadeA liberdade
A liberdade
 
Livre arbítrio
Livre arbítrioLivre arbítrio
Livre arbítrio
 
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
Determinismo e Liberdade (de acordo c/ manual "Pensar Azul")
 
Determinismo radical
Determinismo radical Determinismo radical
Determinismo radical
 
Liberdade
LiberdadeLiberdade
Liberdade
 
Filosofia Ética - A MORAL E A LIBERDADE.pptx
Filosofia Ética - A MORAL E A LIBERDADE.pptxFilosofia Ética - A MORAL E A LIBERDADE.pptx
Filosofia Ética - A MORAL E A LIBERDADE.pptx
 
Determinismo e liberdade na ação- Final.pptx
Determinismo e liberdade na ação- Final.pptxDeterminismo e liberdade na ação- Final.pptx
Determinismo e liberdade na ação- Final.pptx
 
Apontamentos de filosofia 10ºano
Apontamentos de filosofia 10ºanoApontamentos de filosofia 10ºano
Apontamentos de filosofia 10ºano
 
Determinismo e Liberdade na Ação Humana
Determinismo e Liberdade na Ação HumanaDeterminismo e Liberdade na Ação Humana
Determinismo e Liberdade na Ação Humana
 
Liberdade e determinismo
Liberdade  e determinismoLiberdade  e determinismo
Liberdade e determinismo
 
AULA SOBRE LIBERDADE - DETERMINISMO/RELATIVISMO
AULA SOBRE LIBERDADE - DETERMINISMO/RELATIVISMOAULA SOBRE LIBERDADE - DETERMINISMO/RELATIVISMO
AULA SOBRE LIBERDADE - DETERMINISMO/RELATIVISMO
 

Determinismo Radical

  • 1. DETERMINISMO RADICAL Data: 11/12/2014 Professora: Amélia Cruz Turma: 10ºB Bruna Figueiredo Nº4 Cláudia Maio Nº6 Pedro Cunha Nº 20 Sérgio Alexandre Nº26 Paulo Freitas Nº 31
  • 2. O QUE É O LIVRE-ARBÍTRIO? • O livre-arbítrio é a capacidade de escolha pela vontade humana entre o bem e o mal, entre o certo e o errado. Defende que a pessoa tem o poder de decidir suas acções e pensamentos segundo seu próprio desejo e crença.
  • 3. QUESTÕES DO LIVRE-ARBÍTRIO • Mas será que somos realmente livres? • Ou temos controlo sobre aquilo que fazemos? • Porque nos sentimos responsáveis por aquilo que fazemos?
  • 4. LIVRE – ARBÍTRIO VS DETERMINISMO • O problema do livre-arbítrio versus determinismo surge devido a uma aparente contradição entre duas ideias plausíveis. A primeira é a ideia de que os seres humanos têm liberdade para fazer ou não fazer o que queiram. • Esta é a ideia de que os seres humanos têm vontade livre ― ou livre-arbítrio. A segunda é a ideia (...) de que tudo o que acontece neste universo é causado, ou determinado, por acontecimentos ou circunstâncias anteriores.
  • 5. LIVRE – ARBÍTRIO VS DETERMINISMO As nossas escolhas são, muitas vezes, condicionadas por factores externos como: • Características genéticas; • Cultura; • Impactos do ambiente; • Entre outros; Resumindo o que fazemos é determinado pela nossa natureza, que não somos nos que a escolhemos.
  • 6. O QUE SE ENTENDE POR DETERMINISMO RADICAL? • O determinismo é a doutrina segundo a qual tudo o que acontece tem uma causa, todos os fenómenos estão necessariamente ligados uns aos outros por meio de relações causais. Qualquer acontecimento do universo é um efeito provocado por um estado de coisas antecedente, isto é, uma consequência inevitável de causas e de leis da natureza sem as quais não poderia existir. • O determinismo radical não permite a liberdade da vontade, o comportamento é constrangido e predizível. • Tudo está determinado.
  • 7. PRINCIPIO DO DETERMINISMO RADICAL NAS NOSSAS ESCOLHAS • Quando examinado, o determinismo radical revela basear-se em três princípios: • O princípio do determinismo ― que tudo o que acontece tem uma causa; • O princípio de que se uma acção é determinada, então não é livre (a pessoa não poderia realmente ter escolhido não a fazer); • O princípio de que a pessoa é moralmente responsável apenas por acções livres.
  • 8. O QUE DEFENDE UM DETERMINISMO RADICAL? • Os deterministas radicais rejeitam o livre-arbítrio e afirmam que tudo no universo é constituído por partículas que obedecem a leis causais invariáveis. As leis naturais que regem o universo não deixam espaço para a liberdade de escolha.
  • 9. ARGUMENTOS A FAVOR DO DETERMINISMO RADICAL • Tudo é causado ou determinado. • Se tudo tem uma causa, então não há ações livres. • Se não há ações livres, não podemos ser responsabilizados pelas nossas ações. • Considera que, se um acontecimento causa outro, quando o primeiro acontece o segundo tem que acontecer também (existência de cadeias causais). Por exemplo: quando colocamos açúcar no nosso chá sabemos que ele irá ficar doce e quando utilizamos a água para apagar fogo sabemos que irá apagar-se. Isto tudo faz-nos chegar à tese geral de que tudo o que acontece neste universo é causado ou determinado pelo que aconteceu no nosso passado (determinismo universal) e que, portanto, também as nossas ações são causadas por acontecimentos anteriores e pelas leis da Natureza.
  • 10. FICA A QUESTÃO… SOMOS LIVRES OU DETERMINADOS?
  • 11. BIBLIOGRAFIA • http://www.filedu.com/hkahanelivre-arbitriodeterminismo.html • http://pt.wikipedia.org/wiki/Livre-arb%C3%ADtrio • Livro de Filosofia do 10º ano, Areal Editores.