SlideShare uma empresa Scribd logo
EDUCAÇÃO ONLINE
A educação a distância se caracteriza como uma modalidade
de educação que promove situações de aprendizagem em
que professores e estudantes não compartilham os mesmos
espaços e tempos curriculares, comuns nas situações de
aprendizagem presencial.
Para tanto, é necessária a utilização de uma multiplicidade
de recursos tecnológicos que ajam como interfaces
mediadoras na relaçãoprofessor/estudante/conhecimento.
Educação a distância (EAD) pode ser entendida como
o conjunto de métodos instrucionais nos quais as ações
do professor são executadas a partir das ações dos
alunos, incluindo aquelas situações continuadas que
podem ser feitas além do presencial e cuja comunicação
é facilitada por meios impressos, eletrônicos, mecânicos
e outros, beneficiando-se do planejamento, direção e
instrução da organização do ensino.
(MOORE, 1983)
Elementos centrais para caracterizar a EAD):
 separação física entre professor e aluno, que a distingue do ensino
presencial
 influência da organização educacional (planejamento,
sistematização, plano, projeto e organização dirigida aos interesses do
aluno)
 utilização de meios técnicos de comunicação
 previsão de uma comunicação de mão dupla, interacional
 possibilidade de encontros ocasionais com propósitos didáticos de
socialização
(KEEGAN,1991)
Gerações da EAD Tecnologias utilizadas
Primeira geração – 1850 a 1960 Começa via papel impresso e, anos mais
tarde, ganha a participação do rádio e da TV
Característica: uma tecnologia predominante
Segunda geração – 1960 a 1985 Fitas de áudio, TV, fitas de vídeo, fax e papel
impresso.
Características: múltiplas tecnologias, sem
computadores
Terceira geração – 1985 a 1995 Correio eletrônico, papel impresso, sessões
de chat, mediante uso de computadores,
Internet, cd, videoconferência e fax.
Características: múltiplas tecnologias,
incluindo computadores e redes de
computadores
Gerações de EAD Tecnologias utilizadas
Quarta geração – 1995 a 2005 Correio eletrônico, chat, computador,
Internet, transmissões em banda larga,
interação por vídeo e ao vivo,
videoconferência, fax, papel impresso
Características: múltiplas tecnologias
incluindo o começo das tecnologias
computacionais de banda larga
Quinta geração Identificada por James C. Taylor como
sendo a reunião de tudo o que a quarta
geração oferece mais a comunicação via
computadores com sistema de respostas
automatizadas, além de acesso via portal a
processos institucionais. Enquanto a quarta
geração é determinada pela aprendizagem
flexível, a quinta é determinada por
aprendizagem flexível inteligente.
A educação online é “o conjunto de ações de ensino-
aprendizagem desenvolvidas por meio de meios telemáticos,
como a internet, a videoconferência e a teleconferência”
(MORAN, 2003, p. 40).
Educação online é o conjunto de ações de ensino e
aprendizagem ou atos de currículo mediados por
interfaces digitais que potencializam práticas
comunicacionais interativas e hipertextuais.
(SANTOS, 2010)
A educação online não equivale à educação a
distância. Um curso por correspondência é a distância
e não é online. Por outro lado, não podemos confundir
a educação online só com cursos pela Internet e
somente pela Internet no modo texto.
MORAN, 2006
Nas práticas tradicionais de EaD, os materiais ou
recursos tecnológicos configuram-se como elementos
auto-suficientes, tornando-se o centro de todo o
processo.
(SANTOS, 2005)
Mais do que uma mera evolução das gerações de EAD a
educação online deve ser entendida como um fenômeno
da cibercultura
(SANTOS, 2010)
Cibercultura: forma sociocultural que emerge da relação simbiótica
entre sociedade, a cultura e as novas tecnologias de base microeletrônica
que surgiram com a convergência das telecomunicações com a informática
na década de 70.
(LEMOS, 2003)
A pregnância de manifestações ligadas à cibercultura decorre
fundamentalmente de dois fenômenos relacionados às TIC:
a digitalização
a interconexão mundial de computadores com o
desenvolvimento do protocolo www por Bernes-Lee de que
resultou a Internet
A digitalização é possível para as mais variadas formas de
linguagem: sons, imagens, gráficos, textos, enfim uma
infinidade de informações. Digitalizada, a informação se
reproduz, circula, se modifica e se atualiza em diferentes
interfaces.
Nesse contexto a informação se torna o principal ingrediente
de nossa organização social, e os fluxos de mensagens e
imagens facilitados pelas conexões entre computadores via
Internet vão consolidar a tessitura em rede da estrutura social
(CASTELLS, 1999 ).
Com a emergência da “sociedade em rede” , novos espaços digitais e
virtuais de aprendizagem vêm se estabelecendo a partir do acesso e do uso
criativo das novas tecnologias da comunicação e da informação. Novas
relações com o saber vêm se instituindo num processo híbrido entre
humanos e objetos técnicos tecendo teias complexas de relacionamentos e
aprendizagens.
Ter clareza e entender o atual paradigma comunicacional e a cibercultura
é fundamental para podermos atuar e formar professores e professoras
capazes de dialogar com esse novo aluno que emerge da cibercultura.
O que muda então com a educação online?
Além da auto- aprendizagem, as interfaces dos ambientes virtuais de
aprendizagem (AVA) permitem a interatividade e a aprendizagem
colaborativa, ou seja, além de aprender com o material, o
participante aprende na dialógica com outros sujeitos envolvidos –
professores, tutores e principalmente outros cursistas – através de
processos de comunicação síncronos e assíncronos (fórum de discussão,
lista, chats, blogs, webfólios entre outros).
Isso é revolucionário, inclusive quebra e transforma o conceito de
distância.
Interatividade ou mais comunicacional é atitude de partilhar
saberes intervindo no discurso do outro, produzindo coletivamente a
mensagem, a comunicação e a aprendizagem.
FUNDAMENTOS DA INTERATIVIDADE:
Participação-intervenção: participar não é apenas responder "sim" ou
"não" ou escolher uma opção dada, significa modificar a mensagem.
Bidirecionalidade-hibridação: a comunicação é produção
conjunta da emissão e da recepção, é co-criação, os dois pólos codificam e
decodificam.
Permutabilidade-potencialidade: a comunicação supõe múltiplas redes
articulatórias de conexões e liberdade de trocas, associações e
significações.
(SILVA, 2000)
Potencialidades das TICS
Comunicação
Leitura não linear
Virtualização
Interatividade Hipertexto
Simulação
Autoria Polifonia
Criatividade
Contribuições para a Educação Online
Tecnologias digitais mais utilizadas nas práticas de
Educação Online:
• Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA)
• Teleconferências
• Videoconferências
AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM (AVA)
Um ambiente virtual é um espaço fecundo de significação onde seres
humanos e objetos técnicos interagem potencializando a construção de
conhecimento, logo a aprendizagem. (SANTOS, 2005)
É possível encontrar no ciberespaço comunidades que utilizam o
mesmo AVA com uma variedade incrível de práticas e posturas
pedagógicas e comunicacionais. Tais práticas podem ser tanto
instrucionistas, quanto interativas e cooperativas.
Os ambientes virtuais agregam uma das características fundantes da internet: a
convergência de mídias, ou seja, a capacidade de hibridizar e permutar num
mesmo ambiente várias mídias.
Mídia é todo o suporte que veicula a mensagem expressada por uma
multiplicidade de linguagens (sons, imagens, gráficos, textos em geral).
Em alguns casos suporte e linguagem se hibridizam. Em outras palavras é a
união das tecnologias da informática e suas aplicações com as tecnologias das
telecomunicações e com as diversas formas de expressão,
linguagens. Podemos citar como exemplos: uso de vídeos, tv interativa,
cinema, rádio, além das mídias próprias da internet e dos AVAs: chats, fóruns
de discussão, diários eletrônicos, blogs, etc.
Os ambientes virtuais de aprendizagem se estruturam em dois conjuntos
fundamentais de interfaces:
Interfaces faces de conteúdo
Interfaces de comunicação
Interfaces de conteúdo são os dispositivos que permitem produzir,
disponibilizar e compartilhar conteúdo em diversos formatos e
linguagens (textos, áudio, imagens estáticas e dinâmicas) mixadas ou
não.
Interfaces de comunicação são aquelas que favorecem a
interatividade entre os interlocutores podendo ser síncronas, isto é, de
comunicação em tempo real (chats, e webconferências) ou
assíncronas, de comunicação em diferentes tempos (e-mails, fóruns,
wikis, listas de discussão, etc.)
AVA Organização/autora Endereço www
AulaNet PUC-RJ http://guiaaulanet.eduweb.com.br
(Brasil)
Blackboard Blackboard http://www.blackboard.com
(EUA)
CoSE Staffordshire University
(UK Reino Unido)
http://www.staffs.ac.uk/case
Moodle AUSTRÁLIA http://www.moodle.org
Teleduc Unicamp NIED (Brasil) http://www.hera.nied.unicamp.br/tele
duc/
WebCT WebCT, Univ. British http://webct.com
Alguns AVAs disponíveis no mercado e no ciberespaço
gratuitamente
Deve-se ter em conta que conteúdo e comunicação são elementos
híbridos e imbricados na Educação online: conteúdos são construídos
pelos interlocutores que, dialogicamente, produzem sentidos e
significados mediados pelas interfaces síncrona e assíncronas de
comunicação.
Por isso não se deve conceber conteúdo apenas como informação para
autoestudo ou como material didático construído previamente pelo
professor ou pela equipe de produção. Aqui a regra é co-criar,
colaborar; receptor e emissor se fundem na pragmática comunicacional
todos-todos.
O grande desafio da educação online é pois garantir que os conteúdos e
situações de aprendizagem contemplem o potencial pedagógico,
comunicacional e tecnológico do computador online bem como das
disposições de interatividade próprias dos ambientes virtuais de
aprendizagem.
É por via do desenho didático que se torna possível o planejamento,
produção e operacionalização de conteúdos e situações de aprendizagem
que estruturam processos de construção de conhecimento na sala de aula
online
O desenho didático deve contemplar uma
intencionalidade pedagógica que garanta a educação
online como obra aberta, plástica, fluída, hipertextual
e interativa.
(SILVA, 2010)
EAD (o modelo que
prevalece)
EOL (possibilidades na
Web 2.0)
Desenho didático dos
conteúdos e atividades de
aprendizagem
Pré-definido, fechado, linear,
controlado por uma fonte emissora.
Textos, multimídia e audiovisuais
unidirecionais
Pré-definido e redefinido de
forma colaborativa, co-
regulada. Hipertextos, multi e
hipermídia multidirecional, em
rede.
Tecnologias de informação
e comunicação (TIC)
Tecnologias unidirecionais e reativas
(impressos, rádio, TV, DVD e até o
computador online quando
subutilizadas em suas potencialidades
comunicacionais e hipertextuais).
Modelo um-todos
Tecnologias interativas online
(computador, celular, internet
em múltiplas interfaces (chats,
fóruns, wikis, blogs, fotos,
Twitter, Facebook. Orkut,
videologs, etc.) para expressão
uni, bi e multidirecional em
rede. Modelo todos-todos.
Pedagogia Instrucionista, transmissiva, tarefista,
aprendizagem solitária, auto-
instrução, avaliação somativa
Construcionista,
interacionismo, interatividade e
colaboração. Avaliação
formativa e somativa
EAD (o modelo que
prevalece)
EOL (possibilidades na
Web 2.0)
Mediação da
aprendizagem
Relações assimétricas, verticais:
autor/emissor separado de
aprendiz/receptor. Cursista não
interage com cursista.
Relações horizontais: hibridização
e co-autoria. Os cursistas se
encontram com o docente e
constroem a comunicação e o
conhecimento.
Avaliação da
aprendizagem
Avaliação unidirecional, professor
avalia alunos. Pontual e somativa.
Trabalhos e testes individuais
durante e no fim do curso
Autoavaliação, coavaliação e
hetero avaliação. Somativa e
formativa. Definição coletiva de
critérios e rubricas de avaliação.
Uso de múltiplas interfaces para
avaliação de participação (wikis,
fóruns, mapas colaborativos,
webquests, blogs, chat, podcasting,
etc.)
Uma estratégia para ampliar o potencial de interação que
pode ser desenvolvido pela rede telemática, seria a
valorização da figura do professor/tutor ou mediador
considerado enquanto agente de aprendizagem com a
função de manter o aluno realizando o ciclo de
aprendizagem.
(VALENTE, 2002).
O professor propõe e conduz atividades de construção do
conhecimento por meio de estratégias significativas. Essas
estratégias consistem em atividades facilitadoras da
aprendizagem que prevêem o uso do raciocínio indutivo e
diante delas o aluno é orientado a fazer descobertas, a
chegar à conclusões e a sistematizá-las, construindo assim
significativamente o conhecimento.
QUESTÕES PROBLEMÁTICAS EM EDUCAÇÃO
ONLINE
 Subutlização das potencialidades do computador
Na Educação Virtual é a comunicação e a interatividade que determinam
o diferencial pedagógico, o que para muitos ainda não está claro. Em
Azevedo encontra-se que:
...a origem desta dificuldade reside numa visão limitada do que é a
Internet e do que são as novas tecnologias da informação e da
comunicação. Predomina o aspecto "informação" sobre a "comunicação"
na percepção de muitos. Enxerga-se muito mais as possibilidades de
distribuição e organização da informação que as possibilidades de
comunicação mediada por computador, especialmente de interação
coletiva.
(AZEVEDO, 2002)
 Aproveitamento mercadológico de empresas e instituições de ensino
comprometendo a qualidade das redes disponíveis e ausência de serviços
de suporte
 Políticas públicas que buscam a massificação e interiorização da
universidade
 Dificuldade discente em manter uma postura passiva na situação de
aprendizagem
 Uso do computador pelos professores e imersão na cibercultura
 Infrastrutura
ALGUMAS SOLUÇÕES PARA ASSEGURAR QUALIDADE NA
EDUCAÇÃO ONLINE
 Formação de professores
Os professores precisam ser formados para o uso crítico e criativo dos
meios de comunicação e ultrapassar a mera racionalidade tecnológica,
entendendo os meios como ferramentas de comunicação e não de simples
transmissão, promovendo o diálogo e a participação, para gerar e potenciar
novos emissores ao invés de contribuir para o crescimento de emissores
passivos
(KAPLÚN, 1999)
 Abordagem seletiva de contextos de formação
• Disciplinas específicas em nível de graduação ou ensino médio –
flexibilidade de horários
• Formação continuada de professores, médicos e outros profissionais
• Formação corporativa
• Pós-graduação
Processos de avaliação assentes em critérios e
indicadores objetivos (MEC)
As novas tecnologias quando utilizadas atentando para o componente
pedagógico podem criar circunstâncias nas quais a expressão dos
indivíduos seja mais ampla e a aprendizagem contemple outros aspectos
além do lógico-formal, tais como o estético e o emocional, isto porque,
a formação de redes de pessoas interagindo facilita a exploração de
outras dimensões do ser humano.
VALENTE, 2002
Qualquer desenvolvimento tecnológico pode significar uma resposta a
determinados problemas, a ampliação de nossas possibilidades de
atuação e a criação de novos contextos para a ação, ao mesmo tempo
que apresenta novos desafios e – se não o assumirmos de forma
mecânica – possibilita a revisão de nossas teorias e nossas práticas. As
TICs não são exceção, pelo que, para os educadores, podem ser apenas
um conjunto de ferramentas caras – só ao alcance de alguns – para
continuar fazendo praticamente o mesmo, ou um recurso para a análise,
avaliação e a melhora das propostas educativas.
(SANCHO, 2010)
Construção de Conhecimento em Educação Online

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.  diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
Solange Gomes
 
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino SuperiorPalestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Dennys Leite Maia
 
Universidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação OnlineUniversidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação Online
Antonio Quintas-Mendes
 
Atividade 04 Regina
Atividade 04 ReginaAtividade 04 Regina
Atividade 04 Regina
ginatrindade
 
Apresentação educação digital
Apresentação educação digitalApresentação educação digital
Apresentação educação digital
Mônica Braga
 
Cibercultura: O que muda na educação
Cibercultura: O que muda na educaçãoCibercultura: O que muda na educação
Cibercultura: O que muda na educação
Universidade Federal Fluminense
 
EAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da ciberculturaEAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da cibercultura
Vania Queiroz
 
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa AlvesSantana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
CursoTICs
 
2sf
2sf2sf
AD2 de Educação a Distância
AD2 de Educação a DistânciaAD2 de Educação a Distância
AD2 de Educação a Distância
Tikquinho
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologias
Robson Santos da Silva
 
Ad2 educação a distância
Ad2 educação a distânciaAd2 educação a distância
Ad2 educação a distância
debalcel
 
Tecnologias Digitais na Licenciatura
Tecnologias Digitais na LicenciaturaTecnologias Digitais na Licenciatura
Tecnologias Digitais na Licenciatura
Marcio Morais
 
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
Cristiane Marcelino
 
Web 2 M A
Web 2  M AWeb 2  M A
Web 2 M A
gueste7be80
 
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
TelEduc
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educação
rosecleinunes21
 
Educação com web 2.0?
Educação com web 2.0?Educação com web 2.0?
Educação com web 2.0?
Maria Izabel Chaves
 

Mais procurados (18)

diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.  diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
diferenças e convergências entre a Ead e a Eol.
 
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino SuperiorPalestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
Palestra INTA - Ferramentas WEB em cursos presenciais do Ensino Superior
 
Universidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação OnlineUniversidades Abertas e Educação Online
Universidades Abertas e Educação Online
 
Atividade 04 Regina
Atividade 04 ReginaAtividade 04 Regina
Atividade 04 Regina
 
Apresentação educação digital
Apresentação educação digitalApresentação educação digital
Apresentação educação digital
 
Cibercultura: O que muda na educação
Cibercultura: O que muda na educaçãoCibercultura: O que muda na educação
Cibercultura: O que muda na educação
 
EAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da ciberculturaEAD- antes e depois da cibercultura
EAD- antes e depois da cibercultura
 
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa AlvesSantana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
Santana do Livramento - Lucélia Barbosa Alves
 
2sf
2sf2sf
2sf
 
AD2 de Educação a Distância
AD2 de Educação a DistânciaAD2 de Educação a Distância
AD2 de Educação a Distância
 
EAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologiasEAD: integração de mídias e tecnologias
EAD: integração de mídias e tecnologias
 
Ad2 educação a distância
Ad2 educação a distânciaAd2 educação a distância
Ad2 educação a distância
 
Tecnologias Digitais na Licenciatura
Tecnologias Digitais na LicenciaturaTecnologias Digitais na Licenciatura
Tecnologias Digitais na Licenciatura
 
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)A tessitura colaborativa de atos (artigo)
A tessitura colaborativa de atos (artigo)
 
Web 2 M A
Web 2  M AWeb 2  M A
Web 2 M A
 
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
# Ambientes para educação a distância baseados na Web: Onde estão as pessoas?
 
Informática na educação
Informática na educaçãoInformática na educação
Informática na educação
 
Educação com web 2.0?
Educação com web 2.0?Educação com web 2.0?
Educação com web 2.0?
 

Destaque

Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
primeiraopcao
 
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógicaCompetências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
Maria Cristina Taveira
 
A importância do planejamento das aulas
A importância do planejamento das aulasA importância do planejamento das aulas
A importância do planejamento das aulas
Eddye Oliveira
 
Bom professor
Bom professorBom professor
Bom professor
Labted UEL
 
A prática do bom professor
A prática do bom professorA prática do bom professor
A prática do bom professor
milla250206
 
Construção do Conhecimento
Construção do ConhecimentoConstrução do Conhecimento
Construção do Conhecimento
Robson Santos
 
O bom professor
O bom professorO bom professor
O bom professor
Consolacao
 
Cinco pontos importantes que definem um bom professor
Cinco  pontos importantes que definem um bom professorCinco  pontos importantes que definem um bom professor
Cinco pontos importantes que definem um bom professor
Seduc MT
 
A importancia do plano de aula
A importancia do plano de aulaA importancia do plano de aula
A importancia do plano de aula
Rê Rodrigues
 
As formas de planejar do professor
As formas de planejar do professorAs formas de planejar do professor
As formas de planejar do professor
Liz de Oliveira Mendes Francisco
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Ricardo Silva
 
O Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E HabilidadesO Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E Habilidades
guestc339ed
 
Habilidades e Competências
Habilidades e CompetênciasHabilidades e Competências
Habilidades e Competências
Alexandre Lopes
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
Mari_Saracchini
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
familiaestagio
 

Destaque (15)

Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
Disciplina: construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula ...
 
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógicaCompetências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
Competências e Habilidades: Elementos para uma reflexão pedagógica
 
A importância do planejamento das aulas
A importância do planejamento das aulasA importância do planejamento das aulas
A importância do planejamento das aulas
 
Bom professor
Bom professorBom professor
Bom professor
 
A prática do bom professor
A prática do bom professorA prática do bom professor
A prática do bom professor
 
Construção do Conhecimento
Construção do ConhecimentoConstrução do Conhecimento
Construção do Conhecimento
 
O bom professor
O bom professorO bom professor
O bom professor
 
Cinco pontos importantes que definem um bom professor
Cinco  pontos importantes que definem um bom professorCinco  pontos importantes que definem um bom professor
Cinco pontos importantes que definem um bom professor
 
A importancia do plano de aula
A importancia do plano de aulaA importancia do plano de aula
A importancia do plano de aula
 
As formas de planejar do professor
As formas de planejar do professorAs formas de planejar do professor
As formas de planejar do professor
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
 
O Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E HabilidadesO Ensino Por Competencias E Habilidades
O Ensino Por Competencias E Habilidades
 
Habilidades e Competências
Habilidades e CompetênciasHabilidades e Competências
Habilidades e Competências
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Slides sobre planejamento
Slides sobre planejamentoSlides sobre planejamento
Slides sobre planejamento
 

Semelhante a Construção de Conhecimento em Educação Online

Internet na Escola e Inclusão
Internet na Escola e InclusãoInternet na Escola e Inclusão
Internet na Escola e Inclusão
richard_romancini
 
Uso das nti cs na ead
Uso das nti cs na eadUso das nti cs na ead
Uso das nti cs na ead
Alex Oliveira
 
As Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E EducaçãoAs Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E Educação
José Walter Santos Filho
 
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes SociaisAmbiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
Karla Kathiane Oliveira Borges
 
As novas tecnologias aplicadas à educação
As novas tecnologias aplicadas à educaçãoAs novas tecnologias aplicadas à educação
As novas tecnologias aplicadas à educação
georginalopes
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
Madeterra
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
bragaeliete
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
madalena Madalena Moura
 
Educação à distância x educação on line rosiane de oliveira da fonseca
Educação à distância x educação on line   rosiane de oliveira da fonsecaEducação à distância x educação on line   rosiane de oliveira da fonseca
Educação à distância x educação on line rosiane de oliveira da fonseca
Rose Oliveira
 
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.  A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
Ana Carolina Castro
 
Itamyres
ItamyresItamyres
Itamyres
Juliana Muniz
 
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexõesA lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
George Gomes
 
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telasDo Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
George Gomes
 
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
malmeidaUAB
 
Tecnologias na educação
Tecnologias na educaçãoTecnologias na educação
Tecnologias na educação
leomarpedro
 
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EADTecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Patricia Helena
 
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
Alda Guedes
 
AVA Ambientes Virtuais de Aprendizagem
AVA Ambientes Virtuais  de AprendizagemAVA Ambientes Virtuais  de Aprendizagem
AVA Ambientes Virtuais de Aprendizagem
EAD Amazon
 
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de AprendizagemAva - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Centro de Mídias de Educação do Amazonas
 
Apresentação capacitação em eda chaiene
Apresentação capacitação em eda chaieneApresentação capacitação em eda chaiene
Apresentação capacitação em eda chaiene
Chaiene Oliveira
 

Semelhante a Construção de Conhecimento em Educação Online (20)

Internet na Escola e Inclusão
Internet na Escola e InclusãoInternet na Escola e Inclusão
Internet na Escola e Inclusão
 
Uso das nti cs na ead
Uso das nti cs na eadUso das nti cs na ead
Uso das nti cs na ead
 
As Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E EducaçãoAs Novas Tecnologias E Educação
As Novas Tecnologias E Educação
 
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes SociaisAmbiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
Ambiente Virtual de Aprendizagem e Redes Sociais
 
As novas tecnologias aplicadas à educação
As novas tecnologias aplicadas à educaçãoAs novas tecnologias aplicadas à educação
As novas tecnologias aplicadas à educação
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Ambientes virtuais
Ambientes virtuaisAmbientes virtuais
Ambientes virtuais
 
Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem Ambientes de aprendizagem
Ambientes de aprendizagem
 
Educação à distância x educação on line rosiane de oliveira da fonseca
Educação à distância x educação on line   rosiane de oliveira da fonsecaEducação à distância x educação on line   rosiane de oliveira da fonseca
Educação à distância x educação on line rosiane de oliveira da fonseca
 
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.  A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
A formação de professores com os usos potenciais das tecnologias digitais.
 
Itamyres
ItamyresItamyres
Itamyres
 
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexõesA lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
A lousa digital como recurso pedagógico - algumas reflexões
 
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telasDo Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
Do Quadro Negro à Lousa Digital - possibilidades interativas sobre as telas
 
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS DA WEB 2.0 PARA A CRIAÇÃO DE AMBIENTES VIRTUAIS DE ...
 
Tecnologias na educação
Tecnologias na educaçãoTecnologias na educação
Tecnologias na educação
 
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EADTecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
Tecnologias , Informações e Comunicações (TICs) na utilização da internet em EAD
 
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
Avaambientevirtualdeaprendizagem 100327220138-phpapp01
 
AVA Ambientes Virtuais de Aprendizagem
AVA Ambientes Virtuais  de AprendizagemAVA Ambientes Virtuais  de Aprendizagem
AVA Ambientes Virtuais de Aprendizagem
 
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de AprendizagemAva - Ambiente Virtual de Aprendizagem
Ava - Ambiente Virtual de Aprendizagem
 
Apresentação capacitação em eda chaiene
Apresentação capacitação em eda chaieneApresentação capacitação em eda chaiene
Apresentação capacitação em eda chaiene
 

Mais de MAURILIO LUIELE

Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do MelanomaSíntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
MAURILIO LUIELE
 
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINAEDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
MAURILIO LUIELE
 
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITANOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
MAURILIO LUIELE
 
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIAO PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
MAURILIO LUIELE
 
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITADIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
MAURILIO LUIELE
 
Publico privado saude_angola
Publico privado saude_angolaPublico privado saude_angola
Publico privado saude_angola
MAURILIO LUIELE
 
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
MAURILIO LUIELE
 
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerraColóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
MAURILIO LUIELE
 
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase EnergéticaPapel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
MAURILIO LUIELE
 
Transtornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
Transtornos do Metaabolismo Energético - ObesidadeTranstornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
Transtornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
MAURILIO LUIELE
 
Educação Online e Formação Contínua em Medicina
Educação Online e Formação Contínua em MedicinaEducação Online e Formação Contínua em Medicina
Educação Online e Formação Contínua em Medicina
MAURILIO LUIELE
 
Saude unita visao
Saude unita visaoSaude unita visao
Saude unita visao
MAURILIO LUIELE
 
Fluxo energia materia_ecossistemas
Fluxo energia materia_ecossistemasFluxo energia materia_ecossistemas
Fluxo energia materia_ecossistemas
MAURILIO LUIELE
 
Saude unita visa_opp
Saude unita visa_oppSaude unita visa_opp
Saude unita visa_opp
MAURILIO LUIELE
 
INTERATIVIDADE
INTERATIVIDADEINTERATIVIDADE
INTERATIVIDADE
MAURILIO LUIELE
 
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
MAURILIO LUIELE
 
Educação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
Educação Online e a Formação do Sujeito da IncertezaEducação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
Educação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
MAURILIO LUIELE
 
Cibercultura e Educação - Desafios
Cibercultura e Educação - DesafiosCibercultura e Educação - Desafios
Cibercultura e Educação - Desafios
MAURILIO LUIELE
 
Promoção da saúde na perspectiva da UNITA
Promoção da saúde na perspectiva da UNITAPromoção da saúde na perspectiva da UNITA
Promoção da saúde na perspectiva da UNITA
MAURILIO LUIELE
 
Estilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilioEstilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilio
MAURILIO LUIELE
 

Mais de MAURILIO LUIELE (20)

Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do MelanomaSíntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
Síntese de Melanina e o Desenvolvimento do Melanoma
 
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINAEDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
EDUCAÇÃO ONLINE E FORMAÇÃO CONTÍNUA EM MEDICINA
 
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITANOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
NOTA INTRODUTORIA III CONFERENCIA UNITA
 
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIAO PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
O PERIGO DE UMA ÚNICA HISTÓRIA
 
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITADIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
DIA MUNDIAL DA MALÁRIA - VISÃO DA UNITA
 
Publico privado saude_angola
Publico privado saude_angolaPublico privado saude_angola
Publico privado saude_angola
 
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
Pedagogia da Mudança: revisitando a Pedagogia do Oprimido de Paulo Freire par...
 
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerraColóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
Colóquio sobreReflexões Multidisciplinares no Contexto Angolano do Pós-guerra
 
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase EnergéticaPapel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
Papel da Leptina, Adiponectina e Grelina na Homeostase Energética
 
Transtornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
Transtornos do Metaabolismo Energético - ObesidadeTranstornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
Transtornos do Metaabolismo Energético - Obesidade
 
Educação Online e Formação Contínua em Medicina
Educação Online e Formação Contínua em MedicinaEducação Online e Formação Contínua em Medicina
Educação Online e Formação Contínua em Medicina
 
Saude unita visao
Saude unita visaoSaude unita visao
Saude unita visao
 
Fluxo energia materia_ecossistemas
Fluxo energia materia_ecossistemasFluxo energia materia_ecossistemas
Fluxo energia materia_ecossistemas
 
Saude unita visa_opp
Saude unita visa_oppSaude unita visa_opp
Saude unita visa_opp
 
INTERATIVIDADE
INTERATIVIDADEINTERATIVIDADE
INTERATIVIDADE
 
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
Desenvolvimento e Avaliação da Página de Internet "ENZIMAS"
 
Educação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
Educação Online e a Formação do Sujeito da IncertezaEducação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
Educação Online e a Formação do Sujeito da Incerteza
 
Cibercultura e Educação - Desafios
Cibercultura e Educação - DesafiosCibercultura e Educação - Desafios
Cibercultura e Educação - Desafios
 
Promoção da saúde na perspectiva da UNITA
Promoção da saúde na perspectiva da UNITAPromoção da saúde na perspectiva da UNITA
Promoção da saúde na perspectiva da UNITA
 
Estilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilioEstilos atividade1 maurilio
Estilos atividade1 maurilio
 

Último

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
PatriciaZanoli
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 

Último (20)

000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
2020_09_17 - Biomas Mundiais [Salvo automaticamente].pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 

Construção de Conhecimento em Educação Online

  • 2. A educação a distância se caracteriza como uma modalidade de educação que promove situações de aprendizagem em que professores e estudantes não compartilham os mesmos espaços e tempos curriculares, comuns nas situações de aprendizagem presencial. Para tanto, é necessária a utilização de uma multiplicidade de recursos tecnológicos que ajam como interfaces mediadoras na relaçãoprofessor/estudante/conhecimento.
  • 3. Educação a distância (EAD) pode ser entendida como o conjunto de métodos instrucionais nos quais as ações do professor são executadas a partir das ações dos alunos, incluindo aquelas situações continuadas que podem ser feitas além do presencial e cuja comunicação é facilitada por meios impressos, eletrônicos, mecânicos e outros, beneficiando-se do planejamento, direção e instrução da organização do ensino. (MOORE, 1983)
  • 4. Elementos centrais para caracterizar a EAD):  separação física entre professor e aluno, que a distingue do ensino presencial  influência da organização educacional (planejamento, sistematização, plano, projeto e organização dirigida aos interesses do aluno)  utilização de meios técnicos de comunicação  previsão de uma comunicação de mão dupla, interacional  possibilidade de encontros ocasionais com propósitos didáticos de socialização (KEEGAN,1991)
  • 5. Gerações da EAD Tecnologias utilizadas Primeira geração – 1850 a 1960 Começa via papel impresso e, anos mais tarde, ganha a participação do rádio e da TV Característica: uma tecnologia predominante Segunda geração – 1960 a 1985 Fitas de áudio, TV, fitas de vídeo, fax e papel impresso. Características: múltiplas tecnologias, sem computadores Terceira geração – 1985 a 1995 Correio eletrônico, papel impresso, sessões de chat, mediante uso de computadores, Internet, cd, videoconferência e fax. Características: múltiplas tecnologias, incluindo computadores e redes de computadores
  • 6. Gerações de EAD Tecnologias utilizadas Quarta geração – 1995 a 2005 Correio eletrônico, chat, computador, Internet, transmissões em banda larga, interação por vídeo e ao vivo, videoconferência, fax, papel impresso Características: múltiplas tecnologias incluindo o começo das tecnologias computacionais de banda larga Quinta geração Identificada por James C. Taylor como sendo a reunião de tudo o que a quarta geração oferece mais a comunicação via computadores com sistema de respostas automatizadas, além de acesso via portal a processos institucionais. Enquanto a quarta geração é determinada pela aprendizagem flexível, a quinta é determinada por aprendizagem flexível inteligente.
  • 7. A educação online é “o conjunto de ações de ensino- aprendizagem desenvolvidas por meio de meios telemáticos, como a internet, a videoconferência e a teleconferência” (MORAN, 2003, p. 40). Educação online é o conjunto de ações de ensino e aprendizagem ou atos de currículo mediados por interfaces digitais que potencializam práticas comunicacionais interativas e hipertextuais. (SANTOS, 2010)
  • 8. A educação online não equivale à educação a distância. Um curso por correspondência é a distância e não é online. Por outro lado, não podemos confundir a educação online só com cursos pela Internet e somente pela Internet no modo texto. MORAN, 2006 Nas práticas tradicionais de EaD, os materiais ou recursos tecnológicos configuram-se como elementos auto-suficientes, tornando-se o centro de todo o processo. (SANTOS, 2005) Mais do que uma mera evolução das gerações de EAD a educação online deve ser entendida como um fenômeno da cibercultura (SANTOS, 2010)
  • 9. Cibercultura: forma sociocultural que emerge da relação simbiótica entre sociedade, a cultura e as novas tecnologias de base microeletrônica que surgiram com a convergência das telecomunicações com a informática na década de 70. (LEMOS, 2003) A pregnância de manifestações ligadas à cibercultura decorre fundamentalmente de dois fenômenos relacionados às TIC: a digitalização a interconexão mundial de computadores com o desenvolvimento do protocolo www por Bernes-Lee de que resultou a Internet
  • 10. A digitalização é possível para as mais variadas formas de linguagem: sons, imagens, gráficos, textos, enfim uma infinidade de informações. Digitalizada, a informação se reproduz, circula, se modifica e se atualiza em diferentes interfaces. Nesse contexto a informação se torna o principal ingrediente de nossa organização social, e os fluxos de mensagens e imagens facilitados pelas conexões entre computadores via Internet vão consolidar a tessitura em rede da estrutura social (CASTELLS, 1999 ).
  • 11. Com a emergência da “sociedade em rede” , novos espaços digitais e virtuais de aprendizagem vêm se estabelecendo a partir do acesso e do uso criativo das novas tecnologias da comunicação e da informação. Novas relações com o saber vêm se instituindo num processo híbrido entre humanos e objetos técnicos tecendo teias complexas de relacionamentos e aprendizagens. Ter clareza e entender o atual paradigma comunicacional e a cibercultura é fundamental para podermos atuar e formar professores e professoras capazes de dialogar com esse novo aluno que emerge da cibercultura.
  • 12.
  • 13. O que muda então com a educação online? Além da auto- aprendizagem, as interfaces dos ambientes virtuais de aprendizagem (AVA) permitem a interatividade e a aprendizagem colaborativa, ou seja, além de aprender com o material, o participante aprende na dialógica com outros sujeitos envolvidos – professores, tutores e principalmente outros cursistas – através de processos de comunicação síncronos e assíncronos (fórum de discussão, lista, chats, blogs, webfólios entre outros). Isso é revolucionário, inclusive quebra e transforma o conceito de distância.
  • 14. Interatividade ou mais comunicacional é atitude de partilhar saberes intervindo no discurso do outro, produzindo coletivamente a mensagem, a comunicação e a aprendizagem.
  • 15. FUNDAMENTOS DA INTERATIVIDADE: Participação-intervenção: participar não é apenas responder "sim" ou "não" ou escolher uma opção dada, significa modificar a mensagem. Bidirecionalidade-hibridação: a comunicação é produção conjunta da emissão e da recepção, é co-criação, os dois pólos codificam e decodificam. Permutabilidade-potencialidade: a comunicação supõe múltiplas redes articulatórias de conexões e liberdade de trocas, associações e significações. (SILVA, 2000)
  • 16. Potencialidades das TICS Comunicação Leitura não linear Virtualização Interatividade Hipertexto Simulação Autoria Polifonia Criatividade Contribuições para a Educação Online
  • 17. Tecnologias digitais mais utilizadas nas práticas de Educação Online: • Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA) • Teleconferências • Videoconferências
  • 18. AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM (AVA) Um ambiente virtual é um espaço fecundo de significação onde seres humanos e objetos técnicos interagem potencializando a construção de conhecimento, logo a aprendizagem. (SANTOS, 2005) É possível encontrar no ciberespaço comunidades que utilizam o mesmo AVA com uma variedade incrível de práticas e posturas pedagógicas e comunicacionais. Tais práticas podem ser tanto instrucionistas, quanto interativas e cooperativas.
  • 19. Os ambientes virtuais agregam uma das características fundantes da internet: a convergência de mídias, ou seja, a capacidade de hibridizar e permutar num mesmo ambiente várias mídias. Mídia é todo o suporte que veicula a mensagem expressada por uma multiplicidade de linguagens (sons, imagens, gráficos, textos em geral). Em alguns casos suporte e linguagem se hibridizam. Em outras palavras é a união das tecnologias da informática e suas aplicações com as tecnologias das telecomunicações e com as diversas formas de expressão, linguagens. Podemos citar como exemplos: uso de vídeos, tv interativa, cinema, rádio, além das mídias próprias da internet e dos AVAs: chats, fóruns de discussão, diários eletrônicos, blogs, etc.
  • 20. Os ambientes virtuais de aprendizagem se estruturam em dois conjuntos fundamentais de interfaces: Interfaces faces de conteúdo Interfaces de comunicação
  • 21. Interfaces de conteúdo são os dispositivos que permitem produzir, disponibilizar e compartilhar conteúdo em diversos formatos e linguagens (textos, áudio, imagens estáticas e dinâmicas) mixadas ou não. Interfaces de comunicação são aquelas que favorecem a interatividade entre os interlocutores podendo ser síncronas, isto é, de comunicação em tempo real (chats, e webconferências) ou assíncronas, de comunicação em diferentes tempos (e-mails, fóruns, wikis, listas de discussão, etc.)
  • 22. AVA Organização/autora Endereço www AulaNet PUC-RJ http://guiaaulanet.eduweb.com.br (Brasil) Blackboard Blackboard http://www.blackboard.com (EUA) CoSE Staffordshire University (UK Reino Unido) http://www.staffs.ac.uk/case Moodle AUSTRÁLIA http://www.moodle.org Teleduc Unicamp NIED (Brasil) http://www.hera.nied.unicamp.br/tele duc/ WebCT WebCT, Univ. British http://webct.com Alguns AVAs disponíveis no mercado e no ciberespaço gratuitamente
  • 23. Deve-se ter em conta que conteúdo e comunicação são elementos híbridos e imbricados na Educação online: conteúdos são construídos pelos interlocutores que, dialogicamente, produzem sentidos e significados mediados pelas interfaces síncrona e assíncronas de comunicação. Por isso não se deve conceber conteúdo apenas como informação para autoestudo ou como material didático construído previamente pelo professor ou pela equipe de produção. Aqui a regra é co-criar, colaborar; receptor e emissor se fundem na pragmática comunicacional todos-todos.
  • 24. O grande desafio da educação online é pois garantir que os conteúdos e situações de aprendizagem contemplem o potencial pedagógico, comunicacional e tecnológico do computador online bem como das disposições de interatividade próprias dos ambientes virtuais de aprendizagem. É por via do desenho didático que se torna possível o planejamento, produção e operacionalização de conteúdos e situações de aprendizagem que estruturam processos de construção de conhecimento na sala de aula online
  • 25. O desenho didático deve contemplar uma intencionalidade pedagógica que garanta a educação online como obra aberta, plástica, fluída, hipertextual e interativa. (SILVA, 2010)
  • 26. EAD (o modelo que prevalece) EOL (possibilidades na Web 2.0) Desenho didático dos conteúdos e atividades de aprendizagem Pré-definido, fechado, linear, controlado por uma fonte emissora. Textos, multimídia e audiovisuais unidirecionais Pré-definido e redefinido de forma colaborativa, co- regulada. Hipertextos, multi e hipermídia multidirecional, em rede. Tecnologias de informação e comunicação (TIC) Tecnologias unidirecionais e reativas (impressos, rádio, TV, DVD e até o computador online quando subutilizadas em suas potencialidades comunicacionais e hipertextuais). Modelo um-todos Tecnologias interativas online (computador, celular, internet em múltiplas interfaces (chats, fóruns, wikis, blogs, fotos, Twitter, Facebook. Orkut, videologs, etc.) para expressão uni, bi e multidirecional em rede. Modelo todos-todos. Pedagogia Instrucionista, transmissiva, tarefista, aprendizagem solitária, auto- instrução, avaliação somativa Construcionista, interacionismo, interatividade e colaboração. Avaliação formativa e somativa
  • 27. EAD (o modelo que prevalece) EOL (possibilidades na Web 2.0) Mediação da aprendizagem Relações assimétricas, verticais: autor/emissor separado de aprendiz/receptor. Cursista não interage com cursista. Relações horizontais: hibridização e co-autoria. Os cursistas se encontram com o docente e constroem a comunicação e o conhecimento. Avaliação da aprendizagem Avaliação unidirecional, professor avalia alunos. Pontual e somativa. Trabalhos e testes individuais durante e no fim do curso Autoavaliação, coavaliação e hetero avaliação. Somativa e formativa. Definição coletiva de critérios e rubricas de avaliação. Uso de múltiplas interfaces para avaliação de participação (wikis, fóruns, mapas colaborativos, webquests, blogs, chat, podcasting, etc.)
  • 28. Uma estratégia para ampliar o potencial de interação que pode ser desenvolvido pela rede telemática, seria a valorização da figura do professor/tutor ou mediador considerado enquanto agente de aprendizagem com a função de manter o aluno realizando o ciclo de aprendizagem. (VALENTE, 2002). O professor propõe e conduz atividades de construção do conhecimento por meio de estratégias significativas. Essas estratégias consistem em atividades facilitadoras da aprendizagem que prevêem o uso do raciocínio indutivo e diante delas o aluno é orientado a fazer descobertas, a chegar à conclusões e a sistematizá-las, construindo assim significativamente o conhecimento.
  • 29. QUESTÕES PROBLEMÁTICAS EM EDUCAÇÃO ONLINE  Subutlização das potencialidades do computador Na Educação Virtual é a comunicação e a interatividade que determinam o diferencial pedagógico, o que para muitos ainda não está claro. Em Azevedo encontra-se que: ...a origem desta dificuldade reside numa visão limitada do que é a Internet e do que são as novas tecnologias da informação e da comunicação. Predomina o aspecto "informação" sobre a "comunicação" na percepção de muitos. Enxerga-se muito mais as possibilidades de distribuição e organização da informação que as possibilidades de comunicação mediada por computador, especialmente de interação coletiva. (AZEVEDO, 2002)
  • 30.  Aproveitamento mercadológico de empresas e instituições de ensino comprometendo a qualidade das redes disponíveis e ausência de serviços de suporte  Políticas públicas que buscam a massificação e interiorização da universidade  Dificuldade discente em manter uma postura passiva na situação de aprendizagem  Uso do computador pelos professores e imersão na cibercultura  Infrastrutura
  • 31. ALGUMAS SOLUÇÕES PARA ASSEGURAR QUALIDADE NA EDUCAÇÃO ONLINE  Formação de professores Os professores precisam ser formados para o uso crítico e criativo dos meios de comunicação e ultrapassar a mera racionalidade tecnológica, entendendo os meios como ferramentas de comunicação e não de simples transmissão, promovendo o diálogo e a participação, para gerar e potenciar novos emissores ao invés de contribuir para o crescimento de emissores passivos (KAPLÚN, 1999)
  • 32.  Abordagem seletiva de contextos de formação • Disciplinas específicas em nível de graduação ou ensino médio – flexibilidade de horários • Formação continuada de professores, médicos e outros profissionais • Formação corporativa • Pós-graduação Processos de avaliação assentes em critérios e indicadores objetivos (MEC)
  • 33. As novas tecnologias quando utilizadas atentando para o componente pedagógico podem criar circunstâncias nas quais a expressão dos indivíduos seja mais ampla e a aprendizagem contemple outros aspectos além do lógico-formal, tais como o estético e o emocional, isto porque, a formação de redes de pessoas interagindo facilita a exploração de outras dimensões do ser humano. VALENTE, 2002
  • 34. Qualquer desenvolvimento tecnológico pode significar uma resposta a determinados problemas, a ampliação de nossas possibilidades de atuação e a criação de novos contextos para a ação, ao mesmo tempo que apresenta novos desafios e – se não o assumirmos de forma mecânica – possibilita a revisão de nossas teorias e nossas práticas. As TICs não são exceção, pelo que, para os educadores, podem ser apenas um conjunto de ferramentas caras – só ao alcance de alguns – para continuar fazendo praticamente o mesmo, ou um recurso para a análise, avaliação e a melhora das propostas educativas. (SANCHO, 2010)