SlideShare uma empresa Scribd logo
Conceitos da Propaganda
Psicologia da Propaganda
Sergio Montes
Sergio Montes é Life, Professional & Business Coach, Pratictioner / Master em PNL, 
EMPRETECO / SEBRAE, Pós-graduado em Marketing pela UCM e graduado em
Desenho Industrial e Comunicação Visual pela UFRJ. Diretor da DNADACRIAÇÃO
Design, Comunicação e Marketing, professor da UNIPLI-ANHANGUERA. 
www.sergiomontes.com.br e www.dnadacriacao.com.br
Webdesign , Webmaster e Webdeveloper
Comunicação Digital e Planejamento de Mídia em Redes Sociais
Estratégias de negócios em Redes Sociais
Marketing de Serviços, Marketing Educacional, Marketing Digital,
Direção de Arte, Direção de Criação, Ilustrações,
Identidade Coorporativa, Branding e Comunicação Empresarial
Planejamento de Marketing e de Comunicação • Canvas
Professor Da UNIPLI – Anhanguera.
Lecionou na ETEC, Liceu de Artes e Ofícios, Estácio de Sá, Universidade Castelo
Branco, UniMSB
E-mail: professor@sergiomontes.com.br /
coaching@sergiomontes.com.br
Facebook: sergiolmontes
Twitter: sergiolmontes
Redes sociais: www.meadiciona.com/sergiomontes
www.sergiomontes.com.br
Cel: 99503-3000
“Não existe sonho impossível.
O que existe são caminhos mais ou menos longos para
alcançá-los e que dependem das escolhas que fazemos e
a determinação que colocamos na jornada para se chegar
lá.
DIFERENÇA ENTRE PUBLICIDADE E PROPAGANDA
PUBLICIDADE, PROPAGANDA E MARKETING. SÃO TUDO A MESMA COISA?
O que é propaganda?
É responsável pela imagem da empresa. Um instrumento que atua através dos meios de
comunicação (rádio, TV, cinema, imprensa, outdoors, internet e outras mídias), veiculando
mensagens sobre produtos ou serviços ao mercado. A propaganda, em primeiro lugar,
busca divulgar um produto ou serviço, a fim de que o consumidor "saiba" que ele existe. Em
segundo lugar, deve induzir o consumidor a compra do produto / serviço.
É o efeito de propagar. É projetar a imagem da empresa no mercado, através dos meios de
comunicação disponíveis na comunidade: Televisão, rádio, cinema, imprensa, revistas,
outdoors, internet e outras mídias, divulgando os produtos ou serviços às diversas fatias de
mercado.
Segundo a Associação Americana de Propaganda: “Propaganda é a mensagem divulgada
em veículos de grande penetração (TV, rádio, revistas, jornais, etc) que tem por objetivo
criar ou reforçar imagens ou preferências na mente do consumidor, predispondo-o
favoravelmente em relação ao produto, serviço ou empresa patrocinadora”.
O que é marketing?
“Vem do inglês, como derivação da palavra market (mercado) e sua tradução literal seria
mercadização. Esta palavra designa uma atividade comercial voltada para a orientação do
fluxo de mercadorias ou serviços do produtor ao consumidor. Marketing é o conjunto de
operações pelas quais uma empresa trata de assegurar a colocação de seus produtos no
mercado. Ou então um conjunto de ferramentas que tem por finalidade aproveitar
oportunidades ou criar necessidades no mercado.”
“Marketing é uma atividade humana, social e gerencial que se constitui na administração de processos
organizacionais competitivos orientados à identificação das necessidades e desejos do mercado, e à
satisfação da demanda, através da criação e troca de produtos e valores, por meio da oferta de bens e
serviços discricionários, de forma criativa e diferenciada, visando à produção de lucro.”
(Fred Tavares – UFRJ)
"O marketing é a função dentro de uma empresa que identifica as necessidades e os
desejos do consumidor, determina quais os mercados-alvo que a organização pode servir melhor e
planeja produtos, serviços e programas adequados a esses mercados. No entanto, o marketing é muito
mais do que uma função isolada - é uma filosofia que orienta toda a organização. A meta do marketing é
satisfazer o cliente de forma lucrativa, criando relação de valor com clientes importantes."
(Philip Kotler)
De que forma os conceitos de Marketing e Propaganda se assemelham e se
diferenciam?
Marketing é o grande guarda-chuva. É a estratégia geral, que abrange produto, sua adequação ao
mercado, preço, distribuição nos pontos-de-venda, etc. A Propaganda também é um dos itens
(ferramentas) do Marketing. Propaganda e Marketing se assemelham na medida da consistência, uma vez
que a Propaganda tem que, necessariamente, estar consistente com o planejamento de Marketing. E se
diferenciam na medida do escopo, pois o escopo de atuação do Marketing é muito mais amplo, incluindo
preço, produto, embalagem, distribuição etc, enquanto a Propaganda fica restrita aos anúncios em rádio,
TV, jornal, outdoor etc.
Marketing não é propaganda
A maioria das pessoas confunde marketing com propaganda. Marketing não é propaganda e propaganda
não é marketing. Se o marketing é uma árvore a propaganda é a folha desta árvore. O Marketing é uma
ciência que trabalha com quatro variáveis básicas (4 P’s):
- Produto/serviço (...);
- Ponto-de-venda: o local onde o produto estará a disposição do consumidor (...);
- Preço: é quanto o consumidor estará disposto a pagar para adquirir o produto (...);
-Promoção (Propaganda): a forma que vamos utilizar para nos comunicar com os clientes (...).
Portanto a propaganda é um dos itens do composto de marketing. A propaganda está inserida dentro do
marketing.
E PUBLICIDADE OU PROPAGANDA? QUAL É A DIFERENÇA?
Publicidade e Propaganda são conceitos distintos, embora a sinonímia seja claramente
utilizada em nosso país. Vejamos algumas declarações a cerca do tema.
"Propaganda é a técnica que visa obter adesão a um sistema ideológico, político, social, econômico ou
religioso. Utiliza meios idênticos aos da publicidade, tem a finalidade de provocar do mesmo modo uma
decisão de adesão, mas o seu objeto é de natureza ideológica e não comercial."
(JOÃO LOUREIRO)
“Não se confundem publicidade e propaganda, embora, no dia-a-dia do mercado, os dois termos sejam
utilizados um pelo outro. A publicidade tem um objetivo comercial, enquanto que a propaganda visa a um
fim ideológico, religioso, filosófico, político, econômico ou social. Fora isso, a publicidade, além de paga,
identifica seu patrocinador, o que nem sempre ocorre com a propaganda”.
(HERMAN BENJAMIN)
"Essa distinção doutrinária não foi, de regra, observada pelo direito positivo brasileiro, que, em inúmeros
diplomas legais, como por exemplo a Lei 4.680/65, utiliza os termos propaganda e publicidade como
sinônimos. O Código do Consumidor incide no mesmo vício, ao referir-se à contrapropaganda, quando
deveria aludir à contrapublicidade. De resto, na linguagem vulgar e comercial as expressões são utilizadas
indiferentemente".
(MARIA ELIZABETE VILAÇA LOPES)
"As pessoas confundem os dois conceitos no jargão do dia-a-dia, pois a diferença é muito tênue. Mas,
academicamente, Publicidade é mais abrangente que Propaganda, englobando todas as formas de
comunicação: merchandising, Marketing Direto, novos meios etc. Os títulos agência de propaganda ou
agência de publicidade dependem do objetivo de cada uma. Poucas agências se intitulam agências de
publicidade, a maioria prefere o título agência de comunicação total, aquela que propõe o full service ao
cliente. Já as agências de propaganda se concentram na Propaganda"
(
CYD ALVAREZ – Dir. da Comunicação Contemporânea)
Relata JOSÉ ROBERTO WHITAKER que, das dez maiores agências brasileiras, temos:
- 4 possuem a expressão propaganda na razão social;
- 5 usam a palavra publicidade;
-1 utiliza o termo comunicação.
O nome da associação de classe é Associação Brasileira de Propaganda (ABP).
Por outro lado temos também a ABAP (Associação Brasileira das Agências de Publicidade).
Os profissionais do setor não adotam a expressão propagandistas e sim a de publicitários.
• AFINAL, QUEMESTÁ CERTO?
• DE QUE LADOVOCÊ FICA?
• QUAL A DIFERENÇA ENTRE PUBLICIDADE E
PROPAGANDA?
• JÁ ARRISCARIA UMA DEFINIÇÃOCONVICTA?
•A DÚVIDA AINDA CONTINUA?
E PUBLICIDADE OU PROPAGANDA? QUAL É A DIFERENÇA?
Não é à toa que existe muita dúvida em relação à definição de Publicidade e Propaganda e o
estabelecimento de suas diferenças. Tudo isso porque há a possibilidade de diferentes
interpretações, dependendo de três fatores que determinam a formulação dos conceitos:
1)CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DO DICIONÁRIO
Os dicionários de Língua Portuguesa apresentam pequenas diferenças entre propaganda e
publicidade. São até colocados como sinônimos:
Propaganda. [Do lat. Propaganda, do gerúndio de propagare, ‘coisas que devem ser propagadas’.] S.f. 1.
Propagação de princípios, idéias, conhecimentos ou teorias. 2. Sociedade vulgarizadora de certas
doutrinas. 3. Publicidade.
(Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, 1994).
Publicidade. [Calcado no fr. Publicité.] S. f. 1. Qualidade do que é público; "a publicidade dum escândalo".
2. Caráter do que é feito em público; a publicidade dos debates judiciais. 3. A arte de exercer uma ação
psicológica sobre o político com fins comerciais ou políticos; propaganda; propaganda: agência de
publicidade; "a publicidade governamental". 4. Cartaz, anúncio, texto, etc., com caráter publicitário: "duas
páginas de publicidade no jornal".
(Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, 1994).
2) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA ETIMOLOGIA DA PALAVRA
Propaganda deriva de propagar.
"Propagar vb. ‘multiplicar, ou reproduzindo ou por geração’ ‘dilatar, estender’ 1844. Do lat.
propagare//propaganda 1873. Do francês. Propagande."
(Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 1982)
Publicidade tem origem em público.
"Público adj. ‘relativo, pertencente ou destinado ao povo, à coletividade’ XIII público. Do lat.
publicus//publicidade XVII."
(Dicionário Etimológico Nova da Língua Portuguesa, 1982).
Quando a formulação dos conceitos parte da definição do dicionário ou da etimologia da
palavra, isto é, a partir de um critério gramatical, não se obtém uma diferença clara entre os
termos. O que se percebe nesse caso é uma preocupação fundada na origem da palavra.
Enquanto que em propaganda se enfatiza a ação de propagar, vinculando o substantivo ao
verbo, publicidade está mais próxima do nome e da qualidade, isto é, do substantivo e do
adjetivo.
3) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DO CONTEÚDO
Nos livros e dicionários técnicos percebe-se em alguns casos uma preocupação com o
conteúdo da propaganda e da publicidade, fator determinante para a sua conceituação.
Propaganda.
1.Expressão genérica, que envolve a divulgação do nome de pessoas (propaganda eleitoral ou
profissional), de coisas à venda (mercadorias, imóveis, etc.) e também de idéias (propagada dos
Evangelhos, do Comunismo, do Nazismo, etc.).
2.2. Quando tem objetivos comerciais chama-se preferencialmente, "publicidade", que tanto pode ser direta
(anúncio), como indireta ou institucional.
(Dicionário Enciclopédico de Jornalismo, 1970).
Publicidade.
1. Arte de despertar no público o desejo de compra, levando-o à ação.
Conjunto de técnicas de ação coletiva, utilizadas no sentido de promover o lucro de uma
atividade comercial, conquistando, aumentando ou mantendo clientes.
(Dicionário de Propaganda e Jornalismo, 1986).
Pinho (1990) segue a mesma orientação e relaciona propaganda à divulgação de ideias, classificando-a
como o conjunto de técnicas e atividades de informação e persuasão destinadas a influenciar, num
determinado sentido, as opiniões, os sentimentos e as atitudes do público receptor.
4) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA FORMA
Contraditoriamente, há livros que apresentam conceitos totalmente opostos àqueles
transcritos acima.
Propaganda.
O tema é usado habitualmente com vários sentidos, desde o pejorativo ao de
propagação da fé, até o sentido político, que é o de ‘propaganda comercial’, de ‘advertising’.
Com este mesmo sentido mais específico diz-se também da publicidade
Publicidade
nos parece mais abrangente – mais próximo de divulgação e comunicação – e menos preciso
que propaganda, onde a noção do propósito persuasivo é imanente ao conceito técnico do
termo.
(Dicionário Brasileiro de Comunicação, 1977)
4) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA FORMA
A obra parafraseia a American Marketing Association e o Código de Ética dos Profissionais
de Propaganda do Brasil, acrescendo duas observações ao conceito de propaganda:
Propaganda.
1. Qualquer forma impessoal (non personal) de apresentação e promoção de ideias, bens e
serviços, cujo patrocinador é identificado.
2.Técnica de criar opinião pública favorável a um determinado produto, serviço, instituição ou
ideia, visando orientar o comportamento humano das massas num determinado sentido.
Publicidade.
o conceito é amplo:
1. Divulgação, ato de tornar pública alguma coisa, notícia, fato; informação pública.
2. Propaganda comercial.
3. Técnica de informação (paga ou graciosa), sobre ideias e fatos de interesse de empresas,
governos ou outras instituições, sem que necessariamente se identifique o patrocinador.
(Dicionário Brasileiro de Comunicação, 1977).
•EM SÍNTESE A PESQUISA SUGERE:
pontos de partida diferentes tornam praticamente impossível uma relação entre os conceitos
de propaganda e de publicidade apresentados nesta pesquisa;
• um critério gramatical não é suficiente para diferenciar entre propaganda e publicidade e,
deste modo, esclarecer as definições técnicas;
• quando a preocupação é o conteúdo da mensagem, propaganda está vinculada à promoção
de crenças e ideias, enquanto publicidade tem o objetivo comercial de estimular a compra de
produtos e serviços. Propaganda é uma expressão genérica, publicidade tem finalidade
prática;
• quando o foco do conceito é a forma de apresentação da mensagem, diz-se que propaganda
tem sempre um anunciante identificado, condição desnecessária para a publicidade. Aqui
propaganda tem uma carga persuasiva maior, enquanto publicidade parece um termo
abrangente e relacionado a divulgação. Pelo menos em parte, a proposição está mais próxima
da etimologia das palavras e da definição do dicionário de Língua Portuguesa. A propaganda é
somente uma das formas de se fazer e receber publicidade.
RESUMINDO:
Propaganda como os anúncios em si, as peças publicitárias, ou seja, o que é feito
de forma paga para se receber publicidade.
Publicidade como o meio, todo o conjunto, formado por veículos, agências, ações,
etc. Por isso dizemos meio publicitário, peças publicitárias. Também toda ação
recebida do meio de forma espontânea, não paga.
A propaganda é somente uma das formas de se fazer e receber publicidade.
ESCLARENCENDO DE UMA VEZ
Há muita confusão em torno das palavras "propaganda" e "publicidade", que alguns
chegam a empregar como se fossem sinônimos.
A propaganda é definida como sendo "a comunicação de massa, paga, cujo objetivo
é difundir informações, criar atitudes e induzir a ações benéficas ao anunciante (geralmente,
compra do produto ou serviço anunciado)". Em outras palavras, propaganda é todo esforço
de comunicação tendente a beneficiar uma empresa, um produto ou um serviço sob o
patrocínio ostensivo de alguém (o anunciante, claramente identificado).
Por sua vez, publicidade é o esforço de comunicação destinado a influenciar
determinadas atitudes, mas sem o patrocínio ostensivo de alguém que é o anunciante clara
e perfeitamente definido.
Para dar um exemplo prático:
a campanha do leite, que foi desenvolvida nos principais centros de consumo do Brasil, é uma
campanha de publicidade. Essa é uma campanha genérica , que procura orientar e esclarecer
o consumidor no sentido de chegar a um consumo mínimo diário (dois copos) do produto. Não
está querendo condicionar o consumidor a preferir determinada marca de leite. Se uma marca
de leite - a Parmalat, por exemplo - se dispusesse a fazer outra campanha, sua, exclusiva,
sugerindo : "Tome dois copos de leite Parmalat" , esta sua campanha seria de propaganda .
EXEMPLO
“Beba leite”: divulgação de uma ideia com objetivo evidente, aumentar o consumo de leite.
“Beba leite Parmalat”: divulgação de uma ideia cujo interesse maior é o comercial, ou seja,
vender mais leite da marca anunciada.
Propaganda do McDonalds.
Anunciante claramente definido.
Uma reportagem sobre o
McDonalds: ex. de publicidade
Publicidade X Propaganda
O QUE REALMENTE INTERESSA
O CENP, Conselho Executivo de Normas Padrão, um dos órgãos que normatiza a atividade
publicitária no Brasil, considera publicidade como sinônimo de propaganda.
Esta confusão entre os termos propaganda e publicidade no Brasil ocorre por um problema
de tradução dos originais de outros idiomas, especificamente os da língua inglesa.
As traduções dentro da área de negócios, administração e marketing utilizam propaganda
para o termo em inglês advertising e publicidade para o termo em inglês publicity.
As traduções dentro da área de comunicação social utilizam propaganda para o termo em
inglês publicity e publicidade para o termo em inglês advertising.
No caso do CENP, a distinção entre os vocábulos é irrelevante, pois a entidade cuida tão
somente das relações comerciais entre anunciantes, agências e veículos.
Assim definido o âmbito de sua atuação, torna-se óbvio que ela trata da propaganda
comercial e emprega a locução como sinônimo de publicidade ("advertising").
PRINCÍPIOS PSICOLÓGICOS DA PUBLICIDADEPRINCÍPIOS PSICOLÓGICOS DA PUBLICIDADE
A publicidade provoca emoções nos indivíduos e impulsiona seus desejos latentes
com tanta intensidade, que eles se sentem impelidos a trabalhar para poder satisfazê-los.
PUBLICIDADEPUBLICIDADE
Provoca emoções
Impulsiona desejos latentes
Leva a ação
Provoca emoções
Impulsiona desejos latentes
Leva a ação
A Psicologia e a Publicidade
Alguns conceitos de psicologia que são fundamentais para o bom encaminhamento de uma
campanha publicitária.
A Psicologia e a Publicidade
Alguns conceitos de psicologia que são fundamentais para o bom encaminhamento de uma
campanha publicitária.
A Necessidade de Conhecer o Consumidor
Sendo principalmente um meio de promover vendas em massa, a publicidade visa
três objetivos:
1.Incutir uma ideia na mente da massa
2. Criar desejo pela coisa anunciada
3. Levar a massa ao ato da compra
Para isso a publicidade tem de interessar, persuadir, convencer e levar a ação, ou seja:
INFLUIR NO COMPORTAMENTO DA MASSA
Consequentemente é preciso:
Conhecer a que é a “massa” abrangendo:
1. A natureza humana (necessidades
básicas, desejos do ente humano)
2. Seus hábitos e motivos de compra
O Consumidor Típico
Como o publicitário não tem como conhecer o “indivíduo”, ele deve se basear no
comportamento da massa e através de métodos de PESQUISA identificar o “indivíduo típico”,
o denominador comum.
“INDIVÍDUO TÍPICO”
Aquele que expressa em si a média das necessidades, desejos, gostos, etc,
da maioria.
O conhecimento do mercado, a análise das reações, hábitos e motivos de compra do
consumidor típico, seus hábitos de leitura e audição de rádio e TV, o conhecimento real do
produto em relação aos concorrentes são as bases do planejamento publicitário.
As Molas da Ação Humana
A publicidade baseia-se no conhecimento da natureza humana que desenvolve técnica de
persuasão.
Necessidade: ruptura do equilíbrio do organismo (Sentimos sede quando o organismo tem
seu equilíbrio rompido por falta de água).
Desejo: motivo imediato da ação humana (expressão consciente da necessidade)
Embora as necessidades sejam o motor da conduta, são os desejos (ou interesses) que
verdadeiramente põem o motor em ação.
Necessidades Biológicas
fatores dinâmicos da
conduta
impelem o
indivíduo a agir
No exemplo 1 a conduta foi ditada pelo desejo e não pela necessidade, na medida que
podemos matar a sede com água ou cerveja.
No exemplo 2 a necessidade é de atração sexual, porem o desejo latente será ser bela
ou mais diretamente atrair o parceiro.
CONCLUSÃO: A atividade humana tem, pois, como força remota, as necessidades e como
motivo atual, imediato, os desejos. Assim, para o anúncio provocar uma reação, ou seja, para
levar o leitor ou ouvinte a comprar o produto anunciado, é preciso que faça apelo a uma
necessidade (despertando com isso um desejo) ou excite um desejo já manifestado no
consciente.
Principais Necessidades Humanas
Principais Necessidades Humanas
Necessidades A Pirâmide de Maslow

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 - Introdução ao marketing
Aula 1 - Introdução ao marketingAula 1 - Introdução ao marketing
Aula 1 - Introdução ao marketing
Kesia Rozzett Oliveira
 
Planejamento publicitário capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
Planejamento publicitário    capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...Planejamento publicitário    capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
Planejamento publicitário capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
Renata Corrêa
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
David Quintino
 
Conceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de MarketingConceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de Marketing
Robson Costa
 
OrientaçãO Para Mkt
OrientaçãO Para MktOrientaçãO Para Mkt
OrientaçãO Para Mkt
Jaime Brasileiro Curcio
 
Briefing de criação exercicio
Briefing de criação exercicioBriefing de criação exercicio
Briefing de criação exercicio
Cíntia Dal Bello
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação Interna
Stéphani Oliveira
 
Marketing e publicidade e propaganda
Marketing e publicidade e propagandaMarketing e publicidade e propaganda
Marketing e publicidade e propaganda
Ciro Gusatti
 
Fundamentos de Marketing
Fundamentos de MarketingFundamentos de Marketing
Fundamentos de Marketing
Flávia Camargo Bernardi
 
Comunicação Integrada de Marketing
Comunicação Integrada de MarketingComunicação Integrada de Marketing
Comunicação Integrada de Marketing
Pablo Caldas
 
Conar
Conar Conar
Tecnicas de Vendas
Tecnicas de VendasTecnicas de Vendas
Tecnicas de Vendas
Simone Chiaretto
 
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Pedro Cordier
 
Linha e Gama de Produto
Linha e Gama de ProdutoLinha e Gama de Produto
Linha e Gama de Produto
João Santos
 
Propaganda e publicidade
Propaganda e publicidadePropaganda e publicidade
Propaganda e publicidade
maria poerschke
 
Aula Branding - Branding Equity
Aula Branding - Branding EquityAula Branding - Branding Equity
Aula Branding - Branding Equity
Gabriel Ferraciolli
 
Marketing e Propaganda
Marketing e PropagandaMarketing e Propaganda
Marketing e Propaganda
Nyedson Barbosa
 
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario  aula cadeia de comunicaçãoPlanejamento publicitario  aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
Romuleque Rômulo Rangel
 
Treinamento: técnicas de vendas
Treinamento: técnicas de vendasTreinamento: técnicas de vendas
Treinamento: técnicas de vendas
Peter otaneR
 
Plano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passoPlano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passo
Samantha Col Debella
 

Mais procurados (20)

Aula 1 - Introdução ao marketing
Aula 1 - Introdução ao marketingAula 1 - Introdução ao marketing
Aula 1 - Introdução ao marketing
 
Planejamento publicitário capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
Planejamento publicitário    capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...Planejamento publicitário    capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
Planejamento publicitário capítulos i, ii, iii - roberto corrêa por renata...
 
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
Força de Vendas - Apresentação (Marketing)
 
Conceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de MarketingConceito e Princípios de Marketing
Conceito e Princípios de Marketing
 
OrientaçãO Para Mkt
OrientaçãO Para MktOrientaçãO Para Mkt
OrientaçãO Para Mkt
 
Briefing de criação exercicio
Briefing de criação exercicioBriefing de criação exercicio
Briefing de criação exercicio
 
Plano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação InternaPlano de Comunicação Interna
Plano de Comunicação Interna
 
Marketing e publicidade e propaganda
Marketing e publicidade e propagandaMarketing e publicidade e propaganda
Marketing e publicidade e propaganda
 
Fundamentos de Marketing
Fundamentos de MarketingFundamentos de Marketing
Fundamentos de Marketing
 
Comunicação Integrada de Marketing
Comunicação Integrada de MarketingComunicação Integrada de Marketing
Comunicação Integrada de Marketing
 
Conar
Conar Conar
Conar
 
Tecnicas de Vendas
Tecnicas de VendasTecnicas de Vendas
Tecnicas de Vendas
 
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
Aula 1 - Introdução aos Conceitos de Marketing Digital - Disciplina Planejame...
 
Linha e Gama de Produto
Linha e Gama de ProdutoLinha e Gama de Produto
Linha e Gama de Produto
 
Propaganda e publicidade
Propaganda e publicidadePropaganda e publicidade
Propaganda e publicidade
 
Aula Branding - Branding Equity
Aula Branding - Branding EquityAula Branding - Branding Equity
Aula Branding - Branding Equity
 
Marketing e Propaganda
Marketing e PropagandaMarketing e Propaganda
Marketing e Propaganda
 
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario  aula cadeia de comunicaçãoPlanejamento publicitario  aula cadeia de comunicação
Planejamento publicitario aula cadeia de comunicação
 
Treinamento: técnicas de vendas
Treinamento: técnicas de vendasTreinamento: técnicas de vendas
Treinamento: técnicas de vendas
 
Plano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passoPlano de Marketing - passo a passo
Plano de Marketing - passo a passo
 

Destaque

Psicologia na Publicidade e Propaganda
Psicologia na Publicidade e PropagandaPsicologia na Publicidade e Propaganda
Psicologia na Publicidade e Propaganda
Thayne Moura
 
Psicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
Psicologia Do Marketing E Publicidade ModeloPsicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
Psicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
Jessica Mendes
 
Psicodinâmica das Cores
Psicodinâmica das CoresPsicodinâmica das Cores
Psicodinâmica das Cores
Vicente Carvalho
 
Propaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceitoPropaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceito
Maninho Walker
 
Propaganda
PropagandaPropaganda
Propaganda
Douglas Gregorio
 
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso GovernamentalAids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Maria Angela de Lima Dummel
 
Consumismo e Felicidade
Consumismo e FelicidadeConsumismo e Felicidade
Consumismo e Felicidade
Joemille Leal
 
Como Garantir Eficiencia
Como Garantir EficienciaComo Garantir Eficiencia
Como Garantir Eficiencia
Notícia Web
 
Cegep
CegepCegep
Marketing Subliminar e Neuromarketing
Marketing Subliminar e NeuromarketingMarketing Subliminar e Neuromarketing
Marketing Subliminar e Neuromarketing
Diego Andreasi
 
Subliminar
SubliminarSubliminar
Subliminar
QSEJAETERNO
 
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_naTrabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
Nuno Tasso de Figueiredo
 
As mentiras na propaganda e na publicidade guy durandin nadia
As mentiras na propaganda e na publicidade   guy durandin nadiaAs mentiras na propaganda e na publicidade   guy durandin nadia
As mentiras na propaganda e na publicidade guy durandin nadia
elvecios
 
Publicidade & Propaganda - aula 02/03
Publicidade & Propaganda - aula 02/03Publicidade & Propaganda - aula 02/03
Publicidade & Propaganda - aula 02/03
Ricardo Americo
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Dfajardo
 
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategiasPublicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
Atomy Brasil
 
Prova psicólogo Gestão Concurso
Prova psicólogo Gestão ConcursoProva psicólogo Gestão Concurso
Prova psicólogo Gestão Concurso
Alessandra Teixeira
 
Publicidade & Propaganda - aula 01
Publicidade & Propaganda - aula 01Publicidade & Propaganda - aula 01
Publicidade & Propaganda - aula 01
Ricardo Americo
 
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
Henrique Carvalho
 
Teoria Subliminar Geral
Teoria Subliminar GeralTeoria Subliminar Geral
Teoria Subliminar Geral
Rogerio Sena
 

Destaque (20)

Psicologia na Publicidade e Propaganda
Psicologia na Publicidade e PropagandaPsicologia na Publicidade e Propaganda
Psicologia na Publicidade e Propaganda
 
Psicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
Psicologia Do Marketing E Publicidade ModeloPsicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
Psicologia Do Marketing E Publicidade Modelo
 
Psicodinâmica das Cores
Psicodinâmica das CoresPsicodinâmica das Cores
Psicodinâmica das Cores
 
Propaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceitoPropaganda e publicidade conceito
Propaganda e publicidade conceito
 
Propaganda
PropagandaPropaganda
Propaganda
 
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso GovernamentalAids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
Aids, Jovens e Propaganda “#partiuteste”: incoerência no discurso Governamental
 
Consumismo e Felicidade
Consumismo e FelicidadeConsumismo e Felicidade
Consumismo e Felicidade
 
Como Garantir Eficiencia
Como Garantir EficienciaComo Garantir Eficiencia
Como Garantir Eficiencia
 
Cegep
CegepCegep
Cegep
 
Marketing Subliminar e Neuromarketing
Marketing Subliminar e NeuromarketingMarketing Subliminar e Neuromarketing
Marketing Subliminar e Neuromarketing
 
Subliminar
SubliminarSubliminar
Subliminar
 
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_naTrabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
Trabalho final publicidade workshop marketing farmacêutico no ipam grupo3 g2_na
 
As mentiras na propaganda e na publicidade guy durandin nadia
As mentiras na propaganda e na publicidade   guy durandin nadiaAs mentiras na propaganda e na publicidade   guy durandin nadia
As mentiras na propaganda e na publicidade guy durandin nadia
 
Publicidade & Propaganda - aula 02/03
Publicidade & Propaganda - aula 02/03Publicidade & Propaganda - aula 02/03
Publicidade & Propaganda - aula 02/03
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategiasPublicidade e propaganda teorias e estrategias
Publicidade e propaganda teorias e estrategias
 
Prova psicólogo Gestão Concurso
Prova psicólogo Gestão ConcursoProva psicólogo Gestão Concurso
Prova psicólogo Gestão Concurso
 
Publicidade & Propaganda - aula 01
Publicidade & Propaganda - aula 01Publicidade & Propaganda - aula 01
Publicidade & Propaganda - aula 01
 
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
COMO ATIVAR SEU PODER DE CONCENTRAÇÃO E TURBINAR SEU FOCO PARA ACABAR DE VEZ ...
 
Teoria Subliminar Geral
Teoria Subliminar GeralTeoria Subliminar Geral
Teoria Subliminar Geral
 

Semelhante a Conceitos e psicologia da propaganda

Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
Atomy Brasil
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
Marcelo Fabiano
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
Angelo Yasui
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
Angelo Yasui
 
Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1
Manny Amendoim
 
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketingVi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
MFJCFL
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade Publicitária
João Almeida
 
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços EducativosAula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
UFCG
 
Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing
Carlos Alves
 
Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05
Diego Moreau
 
Marketing
MarketingMarketing
Comunicação Mercadológica
Comunicação MercadológicaComunicação Mercadológica
Comunicação Mercadológica
Claudio Toldo
 
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e PropagandaAula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Jonas Gomes Jr
 
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoesMarketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
Thatto Comunicação 360°
 
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppCca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Diego Moreau
 
Introdução à Mídia
Introdução à MídiaIntrodução à Mídia
Introdução à Mídia
Doisnovemeia Publicidade
 
Planejamento e Mídia - Mídias I
Planejamento e Mídia - Mídias IPlanejamento e Mídia - Mídias I
Planejamento e Mídia - Mídias I
Doisnovemeia Publicidade
 
Palestra criatividade
Palestra criatividadePalestra criatividade
Palestra criatividade
KaduLima
 
Aula 03 planejamento de mkt digital
Aula 03   planejamento de mkt digitalAula 03   planejamento de mkt digital
Aula 03 planejamento de mkt digital
Thais Godinho
 
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
Flavio Franceschi
 

Semelhante a Conceitos e psicologia da propaganda (20)

Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
 
Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01Prat propaganda apostila01
Prat propaganda apostila01
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
 
Pp mat2
Pp mat2Pp mat2
Pp mat2
 
Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1Cpv m6 documento de apoio n.º1
Cpv m6 documento de apoio n.º1
 
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketingVi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
Vi e-book-ferramentas-publicidade-e-marketing
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade Publicitária
 
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços EducativosAula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
Aula 1 Linguagem Publicitária em Espaços Educativos
 
Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing Aula 8 comunicação de marketing
Aula 8 comunicação de marketing
 
Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05Cca0546 mktnamodaparte05
Cca0546 mktnamodaparte05
 
Marketing
MarketingMarketing
Marketing
 
Comunicação Mercadológica
Comunicação MercadológicaComunicação Mercadológica
Comunicação Mercadológica
 
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e PropagandaAula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
Aula Contextos e funções da Publicidade e Propaganda
 
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoesMarketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
Marketing publicidade e propaganda aprenda sobre estas profissoes
 
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1ppCca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
Cca0781 introducaoasprofissoesemcomunicacaoav1pp
 
Introdução à Mídia
Introdução à MídiaIntrodução à Mídia
Introdução à Mídia
 
Planejamento e Mídia - Mídias I
Planejamento e Mídia - Mídias IPlanejamento e Mídia - Mídias I
Planejamento e Mídia - Mídias I
 
Palestra criatividade
Palestra criatividadePalestra criatividade
Palestra criatividade
 
Aula 03 planejamento de mkt digital
Aula 03   planejamento de mkt digitalAula 03   planejamento de mkt digital
Aula 03 planejamento de mkt digital
 
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
Marketing em Eventos - Estratégias de Comunicação Integrada
 

Mais de Sergio Montes

Palestra tempo amigo ou inimigo
Palestra tempo   amigo ou inimigoPalestra tempo   amigo ou inimigo
Palestra tempo amigo ou inimigo
Sergio Montes
 
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o SucessoAPRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
Sergio Montes
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
Sergio Montes
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
Sergio Montes
 
Palestra jornalismo e novas tecnologias
Palestra jornalismo e novas tecnologiasPalestra jornalismo e novas tecnologias
Palestra jornalismo e novas tecnologias
Sergio Montes
 
O mix de marketing
O mix de marketingO mix de marketing
O mix de marketing
Sergio Montes
 
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
Sergio Montes
 
A Arte da Guerra - Sun Tzu
A Arte da Guerra - Sun TzuA Arte da Guerra - Sun Tzu
A Arte da Guerra - Sun Tzu
Sergio Montes
 
Função Gerencial no Mundo Contemporaneo
Função Gerencial no Mundo ContemporaneoFunção Gerencial no Mundo Contemporaneo
Função Gerencial no Mundo Contemporaneo
Sergio Montes
 
Administração estratégica
Administração estratégicaAdministração estratégica
Administração estratégica
Sergio Montes
 

Mais de Sergio Montes (10)

Palestra tempo amigo ou inimigo
Palestra tempo   amigo ou inimigoPalestra tempo   amigo ou inimigo
Palestra tempo amigo ou inimigo
 
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o SucessoAPRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
APRESENTAÇÃO WDTS - Workshop Desenvolvendo Talentos para o Sucesso
 
Conceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propagandaConceitos e psicologia da propaganda
Conceitos e psicologia da propaganda
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
 
Palestra jornalismo e novas tecnologias
Palestra jornalismo e novas tecnologiasPalestra jornalismo e novas tecnologias
Palestra jornalismo e novas tecnologias
 
O mix de marketing
O mix de marketingO mix de marketing
O mix de marketing
 
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
A gestão de marketing como ferramenta competitiva.
 
A Arte da Guerra - Sun Tzu
A Arte da Guerra - Sun TzuA Arte da Guerra - Sun Tzu
A Arte da Guerra - Sun Tzu
 
Função Gerencial no Mundo Contemporaneo
Função Gerencial no Mundo ContemporaneoFunção Gerencial no Mundo Contemporaneo
Função Gerencial no Mundo Contemporaneo
 
Administração estratégica
Administração estratégicaAdministração estratégica
Administração estratégica
 

Último

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 

Último (20)

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
(45-ESTUDO - LUCAS) A EPIRITUALIDADE DE JESUS
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 

Conceitos e psicologia da propaganda

  • 1. Conceitos da Propaganda Psicologia da Propaganda Sergio Montes
  • 2. Sergio Montes é Life, Professional & Business Coach, Pratictioner / Master em PNL,  EMPRETECO / SEBRAE, Pós-graduado em Marketing pela UCM e graduado em Desenho Industrial e Comunicação Visual pela UFRJ. Diretor da DNADACRIAÇÃO Design, Comunicação e Marketing, professor da UNIPLI-ANHANGUERA.  www.sergiomontes.com.br e www.dnadacriacao.com.br Webdesign , Webmaster e Webdeveloper Comunicação Digital e Planejamento de Mídia em Redes Sociais Estratégias de negócios em Redes Sociais Marketing de Serviços, Marketing Educacional, Marketing Digital, Direção de Arte, Direção de Criação, Ilustrações, Identidade Coorporativa, Branding e Comunicação Empresarial Planejamento de Marketing e de Comunicação • Canvas Professor Da UNIPLI – Anhanguera. Lecionou na ETEC, Liceu de Artes e Ofícios, Estácio de Sá, Universidade Castelo Branco, UniMSB E-mail: professor@sergiomontes.com.br / coaching@sergiomontes.com.br Facebook: sergiolmontes Twitter: sergiolmontes Redes sociais: www.meadiciona.com/sergiomontes www.sergiomontes.com.br Cel: 99503-3000
  • 3. “Não existe sonho impossível. O que existe são caminhos mais ou menos longos para alcançá-los e que dependem das escolhas que fazemos e a determinação que colocamos na jornada para se chegar lá.
  • 5. PUBLICIDADE, PROPAGANDA E MARKETING. SÃO TUDO A MESMA COISA? O que é propaganda? É responsável pela imagem da empresa. Um instrumento que atua através dos meios de comunicação (rádio, TV, cinema, imprensa, outdoors, internet e outras mídias), veiculando mensagens sobre produtos ou serviços ao mercado. A propaganda, em primeiro lugar, busca divulgar um produto ou serviço, a fim de que o consumidor "saiba" que ele existe. Em segundo lugar, deve induzir o consumidor a compra do produto / serviço. É o efeito de propagar. É projetar a imagem da empresa no mercado, através dos meios de comunicação disponíveis na comunidade: Televisão, rádio, cinema, imprensa, revistas, outdoors, internet e outras mídias, divulgando os produtos ou serviços às diversas fatias de mercado. Segundo a Associação Americana de Propaganda: “Propaganda é a mensagem divulgada em veículos de grande penetração (TV, rádio, revistas, jornais, etc) que tem por objetivo criar ou reforçar imagens ou preferências na mente do consumidor, predispondo-o favoravelmente em relação ao produto, serviço ou empresa patrocinadora”.
  • 6. O que é marketing? “Vem do inglês, como derivação da palavra market (mercado) e sua tradução literal seria mercadização. Esta palavra designa uma atividade comercial voltada para a orientação do fluxo de mercadorias ou serviços do produtor ao consumidor. Marketing é o conjunto de operações pelas quais uma empresa trata de assegurar a colocação de seus produtos no mercado. Ou então um conjunto de ferramentas que tem por finalidade aproveitar oportunidades ou criar necessidades no mercado.” “Marketing é uma atividade humana, social e gerencial que se constitui na administração de processos organizacionais competitivos orientados à identificação das necessidades e desejos do mercado, e à satisfação da demanda, através da criação e troca de produtos e valores, por meio da oferta de bens e serviços discricionários, de forma criativa e diferenciada, visando à produção de lucro.” (Fred Tavares – UFRJ) "O marketing é a função dentro de uma empresa que identifica as necessidades e os desejos do consumidor, determina quais os mercados-alvo que a organização pode servir melhor e planeja produtos, serviços e programas adequados a esses mercados. No entanto, o marketing é muito mais do que uma função isolada - é uma filosofia que orienta toda a organização. A meta do marketing é satisfazer o cliente de forma lucrativa, criando relação de valor com clientes importantes." (Philip Kotler)
  • 7. De que forma os conceitos de Marketing e Propaganda se assemelham e se diferenciam? Marketing é o grande guarda-chuva. É a estratégia geral, que abrange produto, sua adequação ao mercado, preço, distribuição nos pontos-de-venda, etc. A Propaganda também é um dos itens (ferramentas) do Marketing. Propaganda e Marketing se assemelham na medida da consistência, uma vez que a Propaganda tem que, necessariamente, estar consistente com o planejamento de Marketing. E se diferenciam na medida do escopo, pois o escopo de atuação do Marketing é muito mais amplo, incluindo preço, produto, embalagem, distribuição etc, enquanto a Propaganda fica restrita aos anúncios em rádio, TV, jornal, outdoor etc. Marketing não é propaganda A maioria das pessoas confunde marketing com propaganda. Marketing não é propaganda e propaganda não é marketing. Se o marketing é uma árvore a propaganda é a folha desta árvore. O Marketing é uma ciência que trabalha com quatro variáveis básicas (4 P’s): - Produto/serviço (...); - Ponto-de-venda: o local onde o produto estará a disposição do consumidor (...); - Preço: é quanto o consumidor estará disposto a pagar para adquirir o produto (...); -Promoção (Propaganda): a forma que vamos utilizar para nos comunicar com os clientes (...). Portanto a propaganda é um dos itens do composto de marketing. A propaganda está inserida dentro do marketing.
  • 8. E PUBLICIDADE OU PROPAGANDA? QUAL É A DIFERENÇA? Publicidade e Propaganda são conceitos distintos, embora a sinonímia seja claramente utilizada em nosso país. Vejamos algumas declarações a cerca do tema. "Propaganda é a técnica que visa obter adesão a um sistema ideológico, político, social, econômico ou religioso. Utiliza meios idênticos aos da publicidade, tem a finalidade de provocar do mesmo modo uma decisão de adesão, mas o seu objeto é de natureza ideológica e não comercial." (JOÃO LOUREIRO) “Não se confundem publicidade e propaganda, embora, no dia-a-dia do mercado, os dois termos sejam utilizados um pelo outro. A publicidade tem um objetivo comercial, enquanto que a propaganda visa a um fim ideológico, religioso, filosófico, político, econômico ou social. Fora isso, a publicidade, além de paga, identifica seu patrocinador, o que nem sempre ocorre com a propaganda”. (HERMAN BENJAMIN) "Essa distinção doutrinária não foi, de regra, observada pelo direito positivo brasileiro, que, em inúmeros diplomas legais, como por exemplo a Lei 4.680/65, utiliza os termos propaganda e publicidade como sinônimos. O Código do Consumidor incide no mesmo vício, ao referir-se à contrapropaganda, quando deveria aludir à contrapublicidade. De resto, na linguagem vulgar e comercial as expressões são utilizadas indiferentemente". (MARIA ELIZABETE VILAÇA LOPES)
  • 9. "As pessoas confundem os dois conceitos no jargão do dia-a-dia, pois a diferença é muito tênue. Mas, academicamente, Publicidade é mais abrangente que Propaganda, englobando todas as formas de comunicação: merchandising, Marketing Direto, novos meios etc. Os títulos agência de propaganda ou agência de publicidade dependem do objetivo de cada uma. Poucas agências se intitulam agências de publicidade, a maioria prefere o título agência de comunicação total, aquela que propõe o full service ao cliente. Já as agências de propaganda se concentram na Propaganda" ( CYD ALVAREZ – Dir. da Comunicação Contemporânea) Relata JOSÉ ROBERTO WHITAKER que, das dez maiores agências brasileiras, temos: - 4 possuem a expressão propaganda na razão social; - 5 usam a palavra publicidade; -1 utiliza o termo comunicação. O nome da associação de classe é Associação Brasileira de Propaganda (ABP). Por outro lado temos também a ABAP (Associação Brasileira das Agências de Publicidade). Os profissionais do setor não adotam a expressão propagandistas e sim a de publicitários.
  • 10. • AFINAL, QUEMESTÁ CERTO? • DE QUE LADOVOCÊ FICA? • QUAL A DIFERENÇA ENTRE PUBLICIDADE E PROPAGANDA? • JÁ ARRISCARIA UMA DEFINIÇÃOCONVICTA? •A DÚVIDA AINDA CONTINUA?
  • 11. E PUBLICIDADE OU PROPAGANDA? QUAL É A DIFERENÇA? Não é à toa que existe muita dúvida em relação à definição de Publicidade e Propaganda e o estabelecimento de suas diferenças. Tudo isso porque há a possibilidade de diferentes interpretações, dependendo de três fatores que determinam a formulação dos conceitos: 1)CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DO DICIONÁRIO Os dicionários de Língua Portuguesa apresentam pequenas diferenças entre propaganda e publicidade. São até colocados como sinônimos: Propaganda. [Do lat. Propaganda, do gerúndio de propagare, ‘coisas que devem ser propagadas’.] S.f. 1. Propagação de princípios, idéias, conhecimentos ou teorias. 2. Sociedade vulgarizadora de certas doutrinas. 3. Publicidade. (Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, 1994). Publicidade. [Calcado no fr. Publicité.] S. f. 1. Qualidade do que é público; "a publicidade dum escândalo". 2. Caráter do que é feito em público; a publicidade dos debates judiciais. 3. A arte de exercer uma ação psicológica sobre o político com fins comerciais ou políticos; propaganda; propaganda: agência de publicidade; "a publicidade governamental". 4. Cartaz, anúncio, texto, etc., com caráter publicitário: "duas páginas de publicidade no jornal". (Novo Dicionário Básico da Língua Portuguesa, 1994).
  • 12. 2) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA ETIMOLOGIA DA PALAVRA Propaganda deriva de propagar. "Propagar vb. ‘multiplicar, ou reproduzindo ou por geração’ ‘dilatar, estender’ 1844. Do lat. propagare//propaganda 1873. Do francês. Propagande." (Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 1982) Publicidade tem origem em público. "Público adj. ‘relativo, pertencente ou destinado ao povo, à coletividade’ XIII público. Do lat. publicus//publicidade XVII." (Dicionário Etimológico Nova da Língua Portuguesa, 1982). Quando a formulação dos conceitos parte da definição do dicionário ou da etimologia da palavra, isto é, a partir de um critério gramatical, não se obtém uma diferença clara entre os termos. O que se percebe nesse caso é uma preocupação fundada na origem da palavra. Enquanto que em propaganda se enfatiza a ação de propagar, vinculando o substantivo ao verbo, publicidade está mais próxima do nome e da qualidade, isto é, do substantivo e do adjetivo.
  • 13. 3) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DO CONTEÚDO Nos livros e dicionários técnicos percebe-se em alguns casos uma preocupação com o conteúdo da propaganda e da publicidade, fator determinante para a sua conceituação. Propaganda. 1.Expressão genérica, que envolve a divulgação do nome de pessoas (propaganda eleitoral ou profissional), de coisas à venda (mercadorias, imóveis, etc.) e também de idéias (propagada dos Evangelhos, do Comunismo, do Nazismo, etc.). 2.2. Quando tem objetivos comerciais chama-se preferencialmente, "publicidade", que tanto pode ser direta (anúncio), como indireta ou institucional. (Dicionário Enciclopédico de Jornalismo, 1970). Publicidade. 1. Arte de despertar no público o desejo de compra, levando-o à ação. Conjunto de técnicas de ação coletiva, utilizadas no sentido de promover o lucro de uma atividade comercial, conquistando, aumentando ou mantendo clientes. (Dicionário de Propaganda e Jornalismo, 1986). Pinho (1990) segue a mesma orientação e relaciona propaganda à divulgação de ideias, classificando-a como o conjunto de técnicas e atividades de informação e persuasão destinadas a influenciar, num determinado sentido, as opiniões, os sentimentos e as atitudes do público receptor.
  • 14. 4) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA FORMA Contraditoriamente, há livros que apresentam conceitos totalmente opostos àqueles transcritos acima. Propaganda. O tema é usado habitualmente com vários sentidos, desde o pejorativo ao de propagação da fé, até o sentido político, que é o de ‘propaganda comercial’, de ‘advertising’. Com este mesmo sentido mais específico diz-se também da publicidade Publicidade nos parece mais abrangente – mais próximo de divulgação e comunicação – e menos preciso que propaganda, onde a noção do propósito persuasivo é imanente ao conceito técnico do termo. (Dicionário Brasileiro de Comunicação, 1977)
  • 15. 4) CONCEITOS ELABORADOS A PARTIR DA FORMA A obra parafraseia a American Marketing Association e o Código de Ética dos Profissionais de Propaganda do Brasil, acrescendo duas observações ao conceito de propaganda: Propaganda. 1. Qualquer forma impessoal (non personal) de apresentação e promoção de ideias, bens e serviços, cujo patrocinador é identificado. 2.Técnica de criar opinião pública favorável a um determinado produto, serviço, instituição ou ideia, visando orientar o comportamento humano das massas num determinado sentido. Publicidade. o conceito é amplo: 1. Divulgação, ato de tornar pública alguma coisa, notícia, fato; informação pública. 2. Propaganda comercial. 3. Técnica de informação (paga ou graciosa), sobre ideias e fatos de interesse de empresas, governos ou outras instituições, sem que necessariamente se identifique o patrocinador. (Dicionário Brasileiro de Comunicação, 1977).
  • 16. •EM SÍNTESE A PESQUISA SUGERE: pontos de partida diferentes tornam praticamente impossível uma relação entre os conceitos de propaganda e de publicidade apresentados nesta pesquisa; • um critério gramatical não é suficiente para diferenciar entre propaganda e publicidade e, deste modo, esclarecer as definições técnicas; • quando a preocupação é o conteúdo da mensagem, propaganda está vinculada à promoção de crenças e ideias, enquanto publicidade tem o objetivo comercial de estimular a compra de produtos e serviços. Propaganda é uma expressão genérica, publicidade tem finalidade prática; • quando o foco do conceito é a forma de apresentação da mensagem, diz-se que propaganda tem sempre um anunciante identificado, condição desnecessária para a publicidade. Aqui propaganda tem uma carga persuasiva maior, enquanto publicidade parece um termo abrangente e relacionado a divulgação. Pelo menos em parte, a proposição está mais próxima da etimologia das palavras e da definição do dicionário de Língua Portuguesa. A propaganda é somente uma das formas de se fazer e receber publicidade.
  • 17. RESUMINDO: Propaganda como os anúncios em si, as peças publicitárias, ou seja, o que é feito de forma paga para se receber publicidade. Publicidade como o meio, todo o conjunto, formado por veículos, agências, ações, etc. Por isso dizemos meio publicitário, peças publicitárias. Também toda ação recebida do meio de forma espontânea, não paga. A propaganda é somente uma das formas de se fazer e receber publicidade.
  • 18. ESCLARENCENDO DE UMA VEZ Há muita confusão em torno das palavras "propaganda" e "publicidade", que alguns chegam a empregar como se fossem sinônimos. A propaganda é definida como sendo "a comunicação de massa, paga, cujo objetivo é difundir informações, criar atitudes e induzir a ações benéficas ao anunciante (geralmente, compra do produto ou serviço anunciado)". Em outras palavras, propaganda é todo esforço de comunicação tendente a beneficiar uma empresa, um produto ou um serviço sob o patrocínio ostensivo de alguém (o anunciante, claramente identificado). Por sua vez, publicidade é o esforço de comunicação destinado a influenciar determinadas atitudes, mas sem o patrocínio ostensivo de alguém que é o anunciante clara e perfeitamente definido.
  • 19. Para dar um exemplo prático: a campanha do leite, que foi desenvolvida nos principais centros de consumo do Brasil, é uma campanha de publicidade. Essa é uma campanha genérica , que procura orientar e esclarecer o consumidor no sentido de chegar a um consumo mínimo diário (dois copos) do produto. Não está querendo condicionar o consumidor a preferir determinada marca de leite. Se uma marca de leite - a Parmalat, por exemplo - se dispusesse a fazer outra campanha, sua, exclusiva, sugerindo : "Tome dois copos de leite Parmalat" , esta sua campanha seria de propaganda . EXEMPLO “Beba leite”: divulgação de uma ideia com objetivo evidente, aumentar o consumo de leite. “Beba leite Parmalat”: divulgação de uma ideia cujo interesse maior é o comercial, ou seja, vender mais leite da marca anunciada.
  • 20. Propaganda do McDonalds. Anunciante claramente definido. Uma reportagem sobre o McDonalds: ex. de publicidade
  • 22. O QUE REALMENTE INTERESSA O CENP, Conselho Executivo de Normas Padrão, um dos órgãos que normatiza a atividade publicitária no Brasil, considera publicidade como sinônimo de propaganda. Esta confusão entre os termos propaganda e publicidade no Brasil ocorre por um problema de tradução dos originais de outros idiomas, especificamente os da língua inglesa. As traduções dentro da área de negócios, administração e marketing utilizam propaganda para o termo em inglês advertising e publicidade para o termo em inglês publicity. As traduções dentro da área de comunicação social utilizam propaganda para o termo em inglês publicity e publicidade para o termo em inglês advertising. No caso do CENP, a distinção entre os vocábulos é irrelevante, pois a entidade cuida tão somente das relações comerciais entre anunciantes, agências e veículos. Assim definido o âmbito de sua atuação, torna-se óbvio que ela trata da propaganda comercial e emprega a locução como sinônimo de publicidade ("advertising").
  • 23. PRINCÍPIOS PSICOLÓGICOS DA PUBLICIDADEPRINCÍPIOS PSICOLÓGICOS DA PUBLICIDADE
  • 24. A publicidade provoca emoções nos indivíduos e impulsiona seus desejos latentes com tanta intensidade, que eles se sentem impelidos a trabalhar para poder satisfazê-los. PUBLICIDADEPUBLICIDADE Provoca emoções Impulsiona desejos latentes Leva a ação Provoca emoções Impulsiona desejos latentes Leva a ação
  • 25. A Psicologia e a Publicidade Alguns conceitos de psicologia que são fundamentais para o bom encaminhamento de uma campanha publicitária.
  • 26. A Psicologia e a Publicidade Alguns conceitos de psicologia que são fundamentais para o bom encaminhamento de uma campanha publicitária.
  • 27. A Necessidade de Conhecer o Consumidor Sendo principalmente um meio de promover vendas em massa, a publicidade visa três objetivos: 1.Incutir uma ideia na mente da massa 2. Criar desejo pela coisa anunciada 3. Levar a massa ao ato da compra Para isso a publicidade tem de interessar, persuadir, convencer e levar a ação, ou seja: INFLUIR NO COMPORTAMENTO DA MASSA
  • 28. Consequentemente é preciso: Conhecer a que é a “massa” abrangendo: 1. A natureza humana (necessidades básicas, desejos do ente humano) 2. Seus hábitos e motivos de compra
  • 29. O Consumidor Típico Como o publicitário não tem como conhecer o “indivíduo”, ele deve se basear no comportamento da massa e através de métodos de PESQUISA identificar o “indivíduo típico”, o denominador comum. “INDIVÍDUO TÍPICO” Aquele que expressa em si a média das necessidades, desejos, gostos, etc, da maioria. O conhecimento do mercado, a análise das reações, hábitos e motivos de compra do consumidor típico, seus hábitos de leitura e audição de rádio e TV, o conhecimento real do produto em relação aos concorrentes são as bases do planejamento publicitário.
  • 30. As Molas da Ação Humana A publicidade baseia-se no conhecimento da natureza humana que desenvolve técnica de persuasão. Necessidade: ruptura do equilíbrio do organismo (Sentimos sede quando o organismo tem seu equilíbrio rompido por falta de água). Desejo: motivo imediato da ação humana (expressão consciente da necessidade) Embora as necessidades sejam o motor da conduta, são os desejos (ou interesses) que verdadeiramente põem o motor em ação. Necessidades Biológicas fatores dinâmicos da conduta impelem o indivíduo a agir
  • 31. No exemplo 1 a conduta foi ditada pelo desejo e não pela necessidade, na medida que podemos matar a sede com água ou cerveja. No exemplo 2 a necessidade é de atração sexual, porem o desejo latente será ser bela ou mais diretamente atrair o parceiro. CONCLUSÃO: A atividade humana tem, pois, como força remota, as necessidades e como motivo atual, imediato, os desejos. Assim, para o anúncio provocar uma reação, ou seja, para levar o leitor ou ouvinte a comprar o produto anunciado, é preciso que faça apelo a uma necessidade (despertando com isso um desejo) ou excite um desejo já manifestado no consciente.