SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 40
América Portuguesa: a
colonização do Brasil
Prof. Douglas Barraqui
Divisão do Novo MundoDivisão do Novo Mundo
Papa Alexandre VI
Dividia o "novo mundo" entre
Portugal e Espanha, através
de um meridiano situado a
100 léguas a oeste do
arquipélago do Cabo Verde
 1493 – Bula Inter Coetera
Divisão do Novo MundoDivisão do Novo Mundo
O tratado definia como
linha de demarcação o
meridiano 370 léguas a
oeste da ilha de Santo
Antão no arquipélago de
Cabo Verde.
 1494 – Tratado De Tordesilhas
 Hoje há cerca de 500 mil
indígenas;
 215 povos diferentes;
 No passado, segundo
estimativa, o Brasil possuía
mais de 5 milhões de gentios.
O período pré-colonialO período pré-colonial
Não se efetivou a colonização
em vias de fato. Motivos:
 Elevado lucro no comércio de
especiarias do Oriente;
 Não foi encontrado Ouro em
primeiro momento;
 Impossibilidade de efetivar
comércio com os nativos;
Extrativismo Vegetal: Pau-brasil
 Mão-de-obra indígena:
 Para armazenar a madeira até que as
embarcações portuguesas viessem transportá-
las, foram construídas as:
 Quem recebia a concessão para explorar
o pau-brasil:
 Quem fazia o comércio do pau-brasil:
Economia pré-colonialEconomia pré-colonial
ESCAMBO
FEITORIAS
ESTANCO
BRASILEIRO
 Defender a nova terra e coibir a ação
da pirataria praticada pelos corsários.
 Cristóvão Jacques comandou as duas
expedições guarda-costas organizadas
pela Coroa. A primeira em 1516 e, a
segunda, em 1526.
(venceu franceses no Rio da Prata)
As expedições guarda-costasAs expedições guarda-costas
 Declínio do comércio de especiarias
com o Oriente;
 Descoberta de Ouro na América
Espanhola;
 Risco de perder a Terra para
Invasores;
Francisco I da França
“O sol brilha para todos e
desconheço a cláusula do
testamento de Adão. Onde é
que está escrito no testamento
de Adão e Eva que Portugal e
Espanha podem dividir o
novo Mundo?”
Início da ColonizaçãoInício da Colonização
 Em 1530, Portugal enviou à América a primeira
expedição colonizadora, liderada por
Martim Afonso de Souza.
 Objetivo:
 Explorar o litoral,
 Defender o território de invasões estrangeiras,
 Procurar metais preciosos,
 Fundar povoados e verificar a possibilidade do
cultivo de cana-de-açúcar.
 Em 1532, Martim Afonso de Souza fundou São
Vicente,
 Desenvolveu primeiro cultivo de cana-de-açúcar.
Produtos levados para
Colônia:
Produtos levados para
Metrópole:
Lei básica do pacto colonial:
MODO DE EXPLORAÇÃO
Início da ColonizaçãoInício da Colonização
Início da ColonizaçãoInício da Colonização
 Disponibilidade de terras;
 Elevado valor do produto na Europa;
 Clima e solo favoráveis;
Início da Colonização:Início da Colonização:
economia açucareiraeconomia açucareira
SISTEMA DE PLANTATION
 Latifúndio
 Escravidão
 Monocultura
 Exportação
Início da Colonização:Início da Colonização:
economia açucareiraeconomia açucareira
 Principais regiões produtoras:
litoral da Bahia e de Pernambuco
Início da Colonização:Início da Colonização:
economia açucareiraeconomia açucareira
DEFENDER
POVOAR
PRODUZIR
D. João III, de Portugal
Início da Colonização:Início da Colonização:
Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
Novo mapa das capitanias hereditárias:
Jorge Pimentel Cintra
CAPITANIAS
HEREDITÁRIAS
REI
CAPITÃES
DONATÁRIOS
DIREITO DE POSSE
HEREDITÁRIA DA
TERRA
DIREITOS DEVERES
•Cobrar Impostos;
•Distribuir Sesmarias;
•Aplicar a justiça;
•Exploração das terras;
•Povoar (fundar vilas e
Abrir estradas);
•Defender;
•Fazer produzir;
Início da Colonização:Início da Colonização:
Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
Por que não prosperaram?
 Falta de Recursos por parte dos
Capitães Donatários;
 Vastidão do Território (dificultava
comunicação e a defesa do território);
 Obstáculos naturais;
 Indisciplina dos colonos;
 Hostilidade Indígena;
Início da Colonização:Início da Colonização:
Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
CENTRALIZAR A
ADMINISTRAÇÃO COLONIAL
FAZER A COLÔNIA
PRODUZIR
DEFENDER A COLÔNIA E
PROTEGER OS INTERESSES
DA METRÓPOLE
Início da Colonização:Início da Colonização:
Governo GeralGoverno Geral
Câmaras Municipais
Principais atribuições:
1. Regulamentar construções dos
vilarejos e a limpeza das vias
públicas;
2. Fixação de penas para quem
faltasse as procissões;
3. Controle de pesos e medidas;
4. Prisão dos acusados de
perturbar a ordem;
Câmara Municipal no Campo da
Aclamação
 Tomé de Souza (1549-1553)
 Duarte Costa (1553-1557)
 Mem de Sá (1557-1572)
Tomé de Souza
Mem de Sá
Início da Colonização:Início da Colonização:
Governo GeralGoverno Geral
 França Antártica (1555-1567);
 Confederação dos Tamoios (1554-1567);
Luís XIV pretendia estabelecer um
vice-reinado francês no Brasil no
século XVIII
Mapa francês da baía de Guanabara,
c. 1555.
Início da Colonização:Início da Colonização:
Governo GeralGoverno Geral
REFERÊNCIASREFERÊNCIAS
 AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. Projeto Teláris: história
7 ano. São Paulo: Ática, 1º ed., 2012.
 CAPELLARI, Marcos Alexandre; NOGUEIRA, Fausto Henrique Gomes.
História: ser protagonista - Volume único. Ensino Médio. 1ª Ed. São Paulo:
SM. 2010.
 COTRIM, Gilberto. História Global – Brasil e Geral. Volume Único. Ensino
Médio. 8ª Ed. São Paulo: Saraiva 2005.
 Projeto Araribá: História – 7º ano. /Obra coletiva/ São Paulo: Editora
Moderna, 2010. Editora Responsável: Maria Raquel Apolinário Melani.
 Uno: Sistema de Ensino – História – 6º ano. São Paulo: Grupo Santillana,
2011. Editor Responsável: Angélica Pizzutto Pozzani.
Nota do autor:Nota do autor:
 Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading. Outros,
porém, por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não estão
disponíveis para serem baixados gratuitamente.
 Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma
apresentação com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E-mail (
ambientalhistoria@gmail.com).
 Visite minha página na internet:
www.dougnahistoria.blogspot.com.br
Prof. Douglas Barraqui
_______________________
PROF. DE HISTÓRIA
(ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO, PRÉ-
VESTIBULAR E PRÉ-IFES)
TEL: (27) 99732-1315 / (27) 98889-1622
E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com
Páginas na internet:
www.dougnahistoria.blogspot.com
www.ambietalhistoria.blogspot.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
Marcos Oliveira
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
joana71
 

Mais procurados (20)

Aula revolução industrial
Aula revolução industrialAula revolução industrial
Aula revolução industrial
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
1° ano - E.M. - Primeiras civilizações
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
Povos pré colombianos
Povos pré colombianosPovos pré colombianos
Povos pré colombianos
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)Primeiro Reinado (1822-1831)
Primeiro Reinado (1822-1831)
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 
A colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesaA colonização da América portuguesa
A colonização da América portuguesa
 
Chegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasilChegada da família real ao brasil
Chegada da família real ao brasil
 
A origem do homem
A origem do homemA origem do homem
A origem do homem
 
13 colônias inglesas
13 colônias inglesas13 colônias inglesas
13 colônias inglesas
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Astecas maias e incas
Astecas maias e incasAstecas maias e incas
Astecas maias e incas
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
Tempo e história
Tempo e históriaTempo e história
Tempo e história
 
Capitanias hereditárias
Capitanias hereditáriasCapitanias hereditárias
Capitanias hereditárias
 

Destaque

4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
valdeck1
 
A américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesaA américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesa
Patrícia Sanches
 
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesa
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesaColonizaçao inglesa,francesa e holandesa
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesa
Isabel Aguiar
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
Fernando Fagundes
 
Colonização da america
Colonização da americaColonização da america
Colonização da america
Isabel Aguiar
 
Colonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américaColonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américa
Carolina Medeiros
 

Destaque (17)

4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa4.colonização da américa portuguesa
4.colonização da américa portuguesa
 
A colonização portuguesa
A colonização portuguesaA colonização portuguesa
A colonização portuguesa
 
Idade Media
Idade MediaIdade Media
Idade Media
 
Revolução Industrial
Revolução IndustrialRevolução Industrial
Revolução Industrial
 
Roma Antiga
Roma AntigaRoma Antiga
Roma Antiga
 
Slidehare
SlidehareSlidehare
Slidehare
 
A américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesaA américa portuguesa e a presença holandesa
A américa portuguesa e a presença holandesa
 
Capítulo 5 - A América portuguesa e a presença holandesa
Capítulo 5 - A América portuguesa e a presença holandesaCapítulo 5 - A América portuguesa e a presença holandesa
Capítulo 5 - A América portuguesa e a presença holandesa
 
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesa
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesaColonizaçao inglesa,francesa e holandesa
Colonizaçao inglesa,francesa e holandesa
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
Colonização da América Espanhola
Colonização da América EspanholaColonização da América Espanhola
Colonização da América Espanhola
 
A conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américaA conquista e a colonização espanhola na américa
A conquista e a colonização espanhola na américa
 
Slideshare
SlideshareSlideshare
Slideshare
 
Colonização da america
Colonização da americaColonização da america
Colonização da america
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
Colonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américaColonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américa
 

Semelhante a América portuguesa a colonização do brasil

15 história rafael - américa portuguesa
15 história   rafael  - américa portuguesa15 história   rafael  - américa portuguesa
15 história rafael - américa portuguesa
Rafael Noronha
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
Lucilia Fonseca
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
Lucilia Fonseca
 
00 história rafael - américa portuguesa parte 1
00 história   rafael  - américa portuguesa parte 100 história   rafael  - américa portuguesa parte 1
00 história rafael - américa portuguesa parte 1
Rafael Noronha
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
deivid silva
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
IvanRibeiro46
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia data
cursinhoembu
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundo
cattonia
 

Semelhante a América portuguesa a colonização do brasil (20)

2 america portuguesa
2 america portuguesa2 america portuguesa
2 america portuguesa
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
Colonização do Brasil.
Colonização do Brasil.Colonização do Brasil.
Colonização do Brasil.
 
HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL: descobrimento, impactos, conflitos e ciclos econ...
HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL: descobrimento, impactos, conflitos e ciclos econ...HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL: descobrimento, impactos, conflitos e ciclos econ...
HISTÓRIA DO BRASIL COLONIAL: descobrimento, impactos, conflitos e ciclos econ...
 
15 história rafael - américa portuguesa
15 história   rafael  - américa portuguesa15 história   rafael  - américa portuguesa
15 história rafael - américa portuguesa
 
15 história rafael - américa portuguesa
15 história   rafael  - américa portuguesa15 história   rafael  - américa portuguesa
15 história rafael - américa portuguesa
 
Aula 01 a 06 - TILHA 3 COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Estrutura política, ...
Aula 01 a 06 - TILHA 3 COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Estrutura política, ...Aula 01 a 06 - TILHA 3 COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Estrutura política, ...
Aula 01 a 06 - TILHA 3 COLONIZAÇÃO NA AMÉRICA PORTUGUESA Estrutura política, ...
 
Ppt os descobrimentos
Ppt os descobrimentosPpt os descobrimentos
Ppt os descobrimentos
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
 
Expansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João IIExpansão a partir de D. João II
Expansão a partir de D. João II
 
00 história rafael - américa portuguesa parte 1
00 história   rafael  - américa portuguesa parte 100 história   rafael  - américa portuguesa parte 1
00 história rafael - américa portuguesa parte 1
 
Historia do-brasil
Historia do-brasilHistoria do-brasil
Historia do-brasil
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
 
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.pptA Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
A Conquista e a Organização Político-Administrativa da Colônia.ppt
 
Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1Grandes navegações e brasil colônia1
Grandes navegações e brasil colônia1
 
Tempo colonia data
Tempo colonia dataTempo colonia data
Tempo colonia data
 
A colonização da américa
A colonização da américaA colonização da américa
A colonização da américa
 
O alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundoO alargamento do conhec do mundo
O alargamento do conhec do mundo
 

Mais de Douglas Barraqui

Mais de Douglas Barraqui (20)

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?
 
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
FILOSOFIA - O QUE É O SER HUMANO?
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
 
SEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRASEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRA
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônica
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 

Último

Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
LuanaAlves940822
 

Último (20)

Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importânciaclubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
clubinho-bio-2.pdf vacinas saúde importância
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdfDiálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
Diálogo Crátilo de Platão sócrates daspdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em criançasSlide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
Slide - HIV (1) edit.pptx hiv em crianças
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 

América portuguesa a colonização do brasil

  • 1. América Portuguesa: a colonização do Brasil Prof. Douglas Barraqui
  • 2. Divisão do Novo MundoDivisão do Novo Mundo Papa Alexandre VI Dividia o "novo mundo" entre Portugal e Espanha, através de um meridiano situado a 100 léguas a oeste do arquipélago do Cabo Verde  1493 – Bula Inter Coetera
  • 3. Divisão do Novo MundoDivisão do Novo Mundo O tratado definia como linha de demarcação o meridiano 370 léguas a oeste da ilha de Santo Antão no arquipélago de Cabo Verde.  1494 – Tratado De Tordesilhas
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.  Hoje há cerca de 500 mil indígenas;  215 povos diferentes;  No passado, segundo estimativa, o Brasil possuía mais de 5 milhões de gentios.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15. O período pré-colonialO período pré-colonial Não se efetivou a colonização em vias de fato. Motivos:  Elevado lucro no comércio de especiarias do Oriente;  Não foi encontrado Ouro em primeiro momento;  Impossibilidade de efetivar comércio com os nativos;
  • 16.
  • 17. Extrativismo Vegetal: Pau-brasil  Mão-de-obra indígena:  Para armazenar a madeira até que as embarcações portuguesas viessem transportá- las, foram construídas as:  Quem recebia a concessão para explorar o pau-brasil:  Quem fazia o comércio do pau-brasil: Economia pré-colonialEconomia pré-colonial ESCAMBO FEITORIAS ESTANCO BRASILEIRO
  • 18.
  • 19.  Defender a nova terra e coibir a ação da pirataria praticada pelos corsários.  Cristóvão Jacques comandou as duas expedições guarda-costas organizadas pela Coroa. A primeira em 1516 e, a segunda, em 1526. (venceu franceses no Rio da Prata) As expedições guarda-costasAs expedições guarda-costas
  • 20.  Declínio do comércio de especiarias com o Oriente;  Descoberta de Ouro na América Espanhola;  Risco de perder a Terra para Invasores; Francisco I da França “O sol brilha para todos e desconheço a cláusula do testamento de Adão. Onde é que está escrito no testamento de Adão e Eva que Portugal e Espanha podem dividir o novo Mundo?”
  • 21. Início da ColonizaçãoInício da Colonização  Em 1530, Portugal enviou à América a primeira expedição colonizadora, liderada por Martim Afonso de Souza.  Objetivo:  Explorar o litoral,  Defender o território de invasões estrangeiras,  Procurar metais preciosos,  Fundar povoados e verificar a possibilidade do cultivo de cana-de-açúcar.  Em 1532, Martim Afonso de Souza fundou São Vicente,  Desenvolveu primeiro cultivo de cana-de-açúcar.
  • 22. Produtos levados para Colônia: Produtos levados para Metrópole: Lei básica do pacto colonial: MODO DE EXPLORAÇÃO Início da ColonizaçãoInício da Colonização
  • 24.  Disponibilidade de terras;  Elevado valor do produto na Europa;  Clima e solo favoráveis; Início da Colonização:Início da Colonização: economia açucareiraeconomia açucareira
  • 25. SISTEMA DE PLANTATION  Latifúndio  Escravidão  Monocultura  Exportação Início da Colonização:Início da Colonização: economia açucareiraeconomia açucareira
  • 26.  Principais regiões produtoras: litoral da Bahia e de Pernambuco Início da Colonização:Início da Colonização: economia açucareiraeconomia açucareira
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30. DEFENDER POVOAR PRODUZIR D. João III, de Portugal Início da Colonização:Início da Colonização: Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
  • 31.
  • 32. Novo mapa das capitanias hereditárias: Jorge Pimentel Cintra
  • 33. CAPITANIAS HEREDITÁRIAS REI CAPITÃES DONATÁRIOS DIREITO DE POSSE HEREDITÁRIA DA TERRA DIREITOS DEVERES •Cobrar Impostos; •Distribuir Sesmarias; •Aplicar a justiça; •Exploração das terras; •Povoar (fundar vilas e Abrir estradas); •Defender; •Fazer produzir; Início da Colonização:Início da Colonização: Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
  • 34. Por que não prosperaram?  Falta de Recursos por parte dos Capitães Donatários;  Vastidão do Território (dificultava comunicação e a defesa do território);  Obstáculos naturais;  Indisciplina dos colonos;  Hostilidade Indígena; Início da Colonização:Início da Colonização: Capitanias HereditáriasCapitanias Hereditárias
  • 35. CENTRALIZAR A ADMINISTRAÇÃO COLONIAL FAZER A COLÔNIA PRODUZIR DEFENDER A COLÔNIA E PROTEGER OS INTERESSES DA METRÓPOLE Início da Colonização:Início da Colonização: Governo GeralGoverno Geral
  • 36. Câmaras Municipais Principais atribuições: 1. Regulamentar construções dos vilarejos e a limpeza das vias públicas; 2. Fixação de penas para quem faltasse as procissões; 3. Controle de pesos e medidas; 4. Prisão dos acusados de perturbar a ordem; Câmara Municipal no Campo da Aclamação
  • 37.  Tomé de Souza (1549-1553)  Duarte Costa (1553-1557)  Mem de Sá (1557-1572) Tomé de Souza Mem de Sá Início da Colonização:Início da Colonização: Governo GeralGoverno Geral
  • 38.  França Antártica (1555-1567);  Confederação dos Tamoios (1554-1567); Luís XIV pretendia estabelecer um vice-reinado francês no Brasil no século XVIII Mapa francês da baía de Guanabara, c. 1555. Início da Colonização:Início da Colonização: Governo GeralGoverno Geral
  • 39. REFERÊNCIASREFERÊNCIAS  AZEVEDO, Gislane Campos; SERIACOPI, Reinaldo. Projeto Teláris: história 7 ano. São Paulo: Ática, 1º ed., 2012.  CAPELLARI, Marcos Alexandre; NOGUEIRA, Fausto Henrique Gomes. História: ser protagonista - Volume único. Ensino Médio. 1ª Ed. São Paulo: SM. 2010.  COTRIM, Gilberto. História Global – Brasil e Geral. Volume Único. Ensino Médio. 8ª Ed. São Paulo: Saraiva 2005.  Projeto Araribá: História – 7º ano. /Obra coletiva/ São Paulo: Editora Moderna, 2010. Editora Responsável: Maria Raquel Apolinário Melani.  Uno: Sistema de Ensino – História – 6º ano. São Paulo: Grupo Santillana, 2011. Editor Responsável: Angélica Pizzutto Pozzani.
  • 40. Nota do autor:Nota do autor:  Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading. Outros, porém, por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não estão disponíveis para serem baixados gratuitamente.  Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma apresentação com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E-mail ( ambientalhistoria@gmail.com).  Visite minha página na internet: www.dougnahistoria.blogspot.com.br Prof. Douglas Barraqui _______________________ PROF. DE HISTÓRIA (ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO, PRÉ- VESTIBULAR E PRÉ-IFES) TEL: (27) 99732-1315 / (27) 98889-1622 E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com Páginas na internet: www.dougnahistoria.blogspot.com www.ambietalhistoria.blogspot.com