SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
MÓDULO 01 - FILOSOFIAMÓDULO 01 - FILOSOFIA
O QUE É O SER HUMANO?O QUE É O SER HUMANO?
A BUSCA PELO CONHECIMENTOA BUSCA PELO CONHECIMENTO
Prof. Douglas Barraqui
QUEM É O RACIONAL?
O QUE É O SER HUMANO?
POR QUE VOCÊ PENSA COMO PENSA?
O QUE HÁ DE ESPECIAL NO SER HUMANO?
"Somente a inteligência examina a si mesma. A pedra cai sem tomar
conhecimento de sua queda; [...] a flor nada sabe de sua encantadora
beleza; o animal bruto segue seus instintos, sem perguntar a razão
de tê-los, APENAS O SER HUMANO [...] abriga um espírito que
depois de abarcar o mundo, anseia por compreender-se, recolhendo-
se em si mesmo [...].
Jaime Balmes (1810-1848)
1.1 O QUE É O SER HUMANO?
A) O que nos diferencia de outros animais?
1.1 O QUE É O SER HUMANO?
B) Liberdade e Determinismo:
ANIMAIS HOMEM
Vantagens biológicas Não possui vantagens biológicas
Instinto Razão / instintos
Determinados Autodeterminação
Se adaptam ao meio Adapta o meio
Vs
1.1 O QUE É O SER HUMANO?
C) A vida em sociedade nos humaniza:
c
Amala e Kamala Kaspar Hauser
1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
A) Ferramentas: Razão e Imaginação:
Mitológico e religioso
Senso Comum
Científico
Filosófico
Auguste Rodin
Artístico (Vincent Van Gogh)
TIPOS DE
CONHECIMENTO
IMAGINAÇÃO RAZÃO
1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
B) Como é possível alcançar o conhecimento:
Empírico
Intelectual
Discursivo
INTUITIVO
DEMONSTRATIVO
1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
C) Escolas do pensamento educacional:
1) Idealismo 2) Realismo
Platão Aristóteles
Mundo existe
Pensa
Idealização
Intelectual
Mundo existe
Experimenta
Real
Empírico
D) É possível conhecer a verdade?
I – Etimologia:
II – Conceito:
1) CETICISMO 2) DOGMATISMO
1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
E) Epistemologia: teoria do conhecimento
I - – Etimologia:
II – Métodos:
1) RACIONALISMO 2) EMPIRISMO
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
• ARANHA, Maria Lúcia. Filosofando: Introdução á Filosofia. São Paulo:
Moderna, 1993.
• BUZZI, Arcângelo. Introdução ao Pensar. Petrópolis; ed. Vozes, 1997.
• CHAUÍ, Marilena. Convite á Filosofia. São Paulo,10ª. Ed.,Ática,1998.
• CONTIM, Gilberto. Fundamentos de Filosofia -História e Grandes Temas. São
Paulo;Editora Saraiva, 2000.
• GAARDEr, Jostein. O Mundo de Sofia. São Paulo; Cia. Das Letras, 1995.
• GILES, Thomas Ransom. Introdução á Filosofia. São Paulo; Epu, 1979.
• LICKESI, C. Carlos. Introdução á Filosofia - Aprendendo a Pensar.2ª. Ed. São
Paulo;
• Cortez,1996. MONDIM, Battista. Curso de Filosofia. 8ªEd. São Paulo;
Paulus,1981 - Volume I, II e III.
• MORENTE, Manuel Garcia. Fundamentos de Filosofia - Lições Preliminares.
São Paulo; Mestre Jou,1980.
• POLITZER, G. Princípios. Fundamentais de Filosofia. São Paulo; Hemus, 1995.
Nota do autor:
Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading. Outros, porém,
por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não estão disponíveis para serem
baixados gratuitamente.
Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma apresentação
com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E-mail (
ambientalhistoria@gmail.com).
Prof. Douglas Barraqui
_______________________
PROF. DE HISTÓRIA, FILOSOFIA E SOCIOLOGIA
(ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO,
PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-IFES)
TEL: (27) 99732-1315
E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com
Páginas na internet:
www.dougnahistoria.blogspot.com
Instagram:
www.instagram.com/histoehistoria/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020Paulo Alexandre
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultProf. Noe Assunção
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria CulturalMunis Pedro
 
História da filosofia antiga
História da filosofia antigaHistória da filosofia antiga
História da filosofia antigarafaforte
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralTurma Olímpica
 
Aula 01 filosofia mito, natureza e razão
Aula 01   filosofia mito, natureza e razãoAula 01   filosofia mito, natureza e razão
Aula 01 filosofia mito, natureza e razãoElizeu Nascimento Silva
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoProf. Noe Assunção
 
Cap 2 os filosofos da natureza - postar
Cap 2   os filosofos da natureza - postarCap 2   os filosofos da natureza - postar
Cap 2 os filosofos da natureza - postarJosé Ferreira Júnior
 

Mais procurados (20)

Estética
EstéticaEstética
Estética
 
Aula02 - Metafísica
Aula02 - MetafísicaAula02 - Metafísica
Aula02 - Metafísica
 
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020Aula de filosofia 1 ano   i bimestre 2020
Aula de filosofia 1 ano i bimestre 2020
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
História da filosofia antiga
História da filosofia antigaHistória da filosofia antiga
História da filosofia antiga
 
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e MoralSlides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre Ética e Moral
 
Aula 01 filosofia mito, natureza e razão
Aula 01   filosofia mito, natureza e razãoAula 01   filosofia mito, natureza e razão
Aula 01 filosofia mito, natureza e razão
 
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe AssunçãoAula 3   a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
Aula 3 a felicidade é coletiva - texto e atividade - Prof. Noe Assunção
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 
Filósofos Pré socráticos
Filósofos Pré socráticosFilósofos Pré socráticos
Filósofos Pré socráticos
 
Período helenístico
Período helenísticoPeríodo helenístico
Período helenístico
 
Filosofia Socrática
Filosofia SocráticaFilosofia Socrática
Filosofia Socrática
 
Filosofia Política
Filosofia PolíticaFilosofia Política
Filosofia Política
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
 
Cap 2 os filosofos da natureza - postar
Cap 2   os filosofos da natureza - postarCap 2   os filosofos da natureza - postar
Cap 2 os filosofos da natureza - postar
 
Avaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofiaAvaliação diagnostica filosofia
Avaliação diagnostica filosofia
 
Introdução à filosofia
Introdução à filosofiaIntrodução à filosofia
Introdução à filosofia
 

Semelhante a FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?

Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOFabiana Melo Sousa
 
Apontamentos de Filosofia
Apontamentos de FilosofiaApontamentos de Filosofia
Apontamentos de FilosofiaLuci Bonini
 
antropologia filosofica a origem do homem
 antropologia filosofica  a origem do homem antropologia filosofica  a origem do homem
antropologia filosofica a origem do homemparaiba1974
 
Resumo bom filosofia
Resumo bom filosofiaResumo bom filosofia
Resumo bom filosofiapmarisa10
 
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docxATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docxElieidw
 
Passagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofiaPassagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofiaPedro Almeida
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaLuci Bonini
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxTercioSantana2
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGADouglas Barraqui
 
SLIDES_empirismo e racionalismo.ppt
SLIDES_empirismo e racionalismo.pptSLIDES_empirismo e racionalismo.ppt
SLIDES_empirismo e racionalismo.pptFernandoPilan4
 
Trabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m burattiTrabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m burattiAlexandre Misturini
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAVi Meirim
 

Semelhante a FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO? (20)

filosofia
filosofiafilosofia
filosofia
 
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIOTrabalho Conclusão Didática - UNIRIO
Trabalho Conclusão Didática - UNIRIO
 
Apontamentos de Filosofia
Apontamentos de FilosofiaApontamentos de Filosofia
Apontamentos de Filosofia
 
Filos rute hk
Filos rute hkFilos rute hk
Filos rute hk
 
antropologia filosofica a origem do homem
 antropologia filosofica  a origem do homem antropologia filosofica  a origem do homem
antropologia filosofica a origem do homem
 
A filosofia
A filosofiaA filosofia
A filosofia
 
Resumofilo
ResumofiloResumofilo
Resumofilo
 
Resumo bom filosofia
Resumo bom filosofiaResumo bom filosofia
Resumo bom filosofia
 
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docxATIVIDADE DE FILOSOFIA  2.docx
ATIVIDADE DE FILOSOFIA 2.docx
 
Passagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofiaPassagem do mito à filosofia
Passagem do mito à filosofia
 
Atividades de filosofia
Atividades de filosofiaAtividades de filosofia
Atividades de filosofia
 
Mito
MitoMito
Mito
 
Mito
MitoMito
Mito
 
Filosofia
FilosofiaFilosofia
Filosofia
 
Apostila de Filosofia
Apostila de FilosofiaApostila de Filosofia
Apostila de Filosofia
 
O que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptxO que é a Filosofia.pptx
O que é a Filosofia.pptx
 
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGAOS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
OS PRIMÓRDIOS DA FILOSOFIA GREGA
 
SLIDES_empirismo e racionalismo.ppt
SLIDES_empirismo e racionalismo.pptSLIDES_empirismo e racionalismo.ppt
SLIDES_empirismo e racionalismo.ppt
 
Trabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m burattiTrabalho de filosofia 23 m buratti
Trabalho de filosofia 23 m buratti
 
A IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMAA IMORTALIDADE DA ALMA
A IMORTALIDADE DA ALMA
 

Mais de Douglas Barraqui

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLADouglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADEDouglas Barraqui
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃODouglas Barraqui
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASDouglas Barraqui
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERDouglas Barraqui
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALDouglas Barraqui
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINADouglas Barraqui
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaDouglas Barraqui
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãDouglas Barraqui
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilDouglas Barraqui
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaDouglas Barraqui
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasDouglas Barraqui
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraDouglas Barraqui
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDouglas Barraqui
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaDouglas Barraqui
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisDouglas Barraqui
 

Mais de Douglas Barraqui (20)

INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLAINDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
INDEPENDÊNCIA DA AMÉRICA ESPANHOLA
 
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADESOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
SOCIOLOGIA: CONSTRUÇÃO DA MODERNIDADE
 
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃOA BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
A BUSCA PELA VERDADE: SÓCRATES E PLATÃO
 
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTASFORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
FORMAÇÃO DAS MONARQUIAS ABSOLUTISTAS
 
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBERSOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
SOCIOLOGIA - DURKHEIM E WEBER
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIALMÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
MÓDULO 01 – POSITIVISMO E REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
 
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINAHIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA
 
SEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRASEGUNDA GRANDE GUERRA
SEGUNDA GRANDE GUERRA
 
História da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônicaHistória da américa anglo saxônica
História da américa anglo saxônica
 
Era Napoleônica
Era NapoleônicaEra Napoleônica
Era Napoleônica
 
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do VietnãRevolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
Revolução Socialista na China e a Guerra do Vietnã
 
América portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasilAmérica portuguesa a colonização do brasil
América portuguesa a colonização do brasil
 
Grandes Navegações
Grandes NavegaçõesGrandes Navegações
Grandes Navegações
 
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento AvanzaReleitura das obras de Nice Nascimento Avanza
Releitura das obras de Nice Nascimento Avanza
 
Fenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persasFenícios, hebreus e persas
Fenícios, hebreus e persas
 
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda GuerraPeríodo Entre Guerras e Segunda Guerra
Período Entre Guerras e Segunda Guerra
 
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução IndustrialDas Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
Das Revoluções Inglesa à Revolução Industrial
 
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reformaAs Reformas Protestantes e a Contra-reforma
As Reformas Protestantes e a Contra-reforma
 
A Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados NacionaisA Formação dos Estados Nacionais
A Formação dos Estados Nacionais
 

Último

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdfAntonio Barros
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxsfwsoficial
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfCsarBaltazar1
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfAntonio Barros
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfMarcianaClaudioClaud
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASyan1305goncalves
 

Último (20)

Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
08-05 - Atividade de língua Portuguesa.pdf
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptxSlide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
Slide Licao 4 - 2T - 2024 - CPAD ADULTOS - Retangular.pptx
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdfTestes de avaliação português 6º ano .pdf
Testes de avaliação português 6º ano .pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdfSistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
Sistema de Acompanhamento - Diário Online 2021.pdf
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdfROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
ROTINA DE ESTUDO-APOSTILA ESTUDO ORIENTADO.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHASMARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
MARCHA HUMANA. UM ESTUDO SOBRE AS MARCHAS
 

FILOSOFIA - MÓDULO 01 - O QUE É O SER HUMANO?

  • 1. MÓDULO 01 - FILOSOFIAMÓDULO 01 - FILOSOFIA O QUE É O SER HUMANO?O QUE É O SER HUMANO? A BUSCA PELO CONHECIMENTOA BUSCA PELO CONHECIMENTO Prof. Douglas Barraqui
  • 2. QUEM É O RACIONAL?
  • 3. O QUE É O SER HUMANO? POR QUE VOCÊ PENSA COMO PENSA? O QUE HÁ DE ESPECIAL NO SER HUMANO? "Somente a inteligência examina a si mesma. A pedra cai sem tomar conhecimento de sua queda; [...] a flor nada sabe de sua encantadora beleza; o animal bruto segue seus instintos, sem perguntar a razão de tê-los, APENAS O SER HUMANO [...] abriga um espírito que depois de abarcar o mundo, anseia por compreender-se, recolhendo- se em si mesmo [...]. Jaime Balmes (1810-1848)
  • 4. 1.1 O QUE É O SER HUMANO? A) O que nos diferencia de outros animais?
  • 5. 1.1 O QUE É O SER HUMANO? B) Liberdade e Determinismo: ANIMAIS HOMEM Vantagens biológicas Não possui vantagens biológicas Instinto Razão / instintos Determinados Autodeterminação Se adaptam ao meio Adapta o meio Vs
  • 6. 1.1 O QUE É O SER HUMANO? C) A vida em sociedade nos humaniza: c Amala e Kamala Kaspar Hauser
  • 7. 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO A) Ferramentas: Razão e Imaginação:
  • 8. Mitológico e religioso Senso Comum Científico Filosófico Auguste Rodin Artístico (Vincent Van Gogh) TIPOS DE CONHECIMENTO IMAGINAÇÃO RAZÃO
  • 9. 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO B) Como é possível alcançar o conhecimento: Empírico Intelectual Discursivo INTUITIVO DEMONSTRATIVO
  • 10. 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO C) Escolas do pensamento educacional: 1) Idealismo 2) Realismo Platão Aristóteles Mundo existe Pensa Idealização Intelectual Mundo existe Experimenta Real Empírico
  • 11. D) É possível conhecer a verdade? I – Etimologia: II – Conceito: 1) CETICISMO 2) DOGMATISMO 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO E) Epistemologia: teoria do conhecimento I - – Etimologia: II – Métodos: 1) RACIONALISMO 2) EMPIRISMO
  • 17. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • ARANHA, Maria Lúcia. Filosofando: Introdução á Filosofia. São Paulo: Moderna, 1993. • BUZZI, Arcângelo. Introdução ao Pensar. Petrópolis; ed. Vozes, 1997. • CHAUÍ, Marilena. Convite á Filosofia. São Paulo,10ª. Ed.,Ática,1998. • CONTIM, Gilberto. Fundamentos de Filosofia -História e Grandes Temas. São Paulo;Editora Saraiva, 2000. • GAARDEr, Jostein. O Mundo de Sofia. São Paulo; Cia. Das Letras, 1995. • GILES, Thomas Ransom. Introdução á Filosofia. São Paulo; Epu, 1979. • LICKESI, C. Carlos. Introdução á Filosofia - Aprendendo a Pensar.2ª. Ed. São Paulo; • Cortez,1996. MONDIM, Battista. Curso de Filosofia. 8ªEd. São Paulo; Paulus,1981 - Volume I, II e III. • MORENTE, Manuel Garcia. Fundamentos de Filosofia - Lições Preliminares. São Paulo; Mestre Jou,1980. • POLITZER, G. Princípios. Fundamentais de Filosofia. São Paulo; Hemus, 1995.
  • 18. Nota do autor: Muitos dos slides aqui postados estão disponíveis para dowloading. Outros, porém, por questões de direitos autorais e direitos de imagens, não estão disponíveis para serem baixados gratuitamente. Caso você queira algum desses arquivos, ou mesmo encomendar alguma apresentação com um tema em especial, entre em contato comigo pelo E-mail ( ambientalhistoria@gmail.com). Prof. Douglas Barraqui _______________________ PROF. DE HISTÓRIA, FILOSOFIA E SOCIOLOGIA (ENSINO FUNDAMENTAL / MÉDIO / PREPARATÓRIOS PARA CONCURSO, PRÉ-VESTIBULAR E PRÉ-IFES) TEL: (27) 99732-1315 E-Mail: ambientalhistoria@gmail.com Páginas na internet: www.dougnahistoria.blogspot.com Instagram: www.instagram.com/histoehistoria/

Notas do Editor

  1. Ser racional nos torna superiores a outros animais? Por que não usamos a nossa racionalidade para combater as guerras, a fome, a miséria, as doenças? Por que vídeos de violência fazem tanto sucesso na internet?
  2.  filósofo espanhol Jaime Balmes, livro “o critério”:"Somente a inteligência examina a si mesma. A pedra cai sem tomar conhecimento de sua queda; [...] a flor nada sabe de sua encantadora beleza; o animal bruto segue seus instintos, sem perguntar a razão de tê-los, apenas o ser humano, na frágil organização que aparece um momento sobre a terra para desfazer-se em pó, abriga um espírito que depois de abarcar o mundo, anseia por compreender-se, recolhendo-se em si mesmo [...].  O que é o ser humano? O que há de especial no ser humano que lhe permite buscar respostas sobre a origem e o funcionamento do universo e sobre sua própria existência?
  3. 1.1 O QUE É O SER HUMANO? CIENTISTA: Um animal. Uma espécie entre 7,77 milhões de espécies de animais do nosso planeta. FILÓSOFO: Mas, não é qualquer um animal, é racional. A)O que nos diferencia de outros animais? 1º) CAPACIDADE DE APRENDER – Com o mundo que está em nossa volta. 2º) CAPACIDADE DE ENSINAR – Passar a diante o que aprendemos (por intermédio de linguagem e símbolos) 3º) CAPACIDADE DE PENSAR – Sobre o mundo e sobre si mesmo 4º) CAPACIDADE DE ESCOLHER – Projetar o futuro tomando como base o passado e as experiências do presente fazendo escolhas.
  4. B) LIBERDADE E DETERMINISMO: Quem é mais livre? Uma pássaro ou o homem? ANIMAIS: Possuem características físicas específicas que lhes dão vantagens biológicas (pássaro asas, leão garras e dentes fortes, peixe guelras). Agem por instintos (herdam de sua espécie a programação biológica que ditam as regras do seu comportamento) São determinados (não são livres) Se adaptam ao meio em que vivem SER HUMANO: Não possui nenhuma característica física específica (sendo um dos animais mais frágeis da natureza) Agem pela razão/instinto (sendo capaz de controlar seus instintos pelo uso da razão) Agimos por autodeterminação (somos livres para fazer escolhas) Adaptamos a natureza aos nossos interesses.
  5. O menino selvagem de Averyon – 1799 – Sul da França foi encontrado em 1799 um menino de 12 anos, sem roupas, andava de quatro patas, não falava uma palavra se quer. Viveu até 1828. Kaspar Hauser - 1828 - O jovem, supostamente com quinze anos de idade, apareceu em uma praça pública de Nuremberg, em 26 de maio de 1828, com apenas uma carta endereçada a um capitão da cidade, explicando parte de sua história, um pequeno livro de orações, entre outros itens que indicavam que ele provavelmente pertencia a uma família da nobreza. A carta dizia que o jovem passara toda sua vida em um sotão. Rumores de que deveria ser o príncipe herdeiro da família real de Baden, no sudoeste da Alemanha, que havia sido roubado do berço em 1812. Amala e Kamala – 1920 - reverendo singh - Também conhecidas como as meninas lobo, foram duas crianças selvagens encontradas na Índia no ano de 1920 pelo reverendo Singh. A primeira delas tinha um ano e meio e faleceu um ano mais tarde. Kamala, no entanto, já tinha oito anos de idade, e viveu até 1929. Chorou pela primeira vez por ocasião da morte de Amala. Kamala tinha defeitos mentais, afetada pela Síndrome de Rett. Essas histórias nos indica que a humanização depende do convívio social
  6. 1.2 A BUSCA PELO CONHECIMENTO Razão e Imaginação: Para chegar ao conhecimento sobre o mundo e sobre a si mesmo, o ser humano dispõe de duas capacidades (ferramentas): Razão – base filosófica de toda ciência, uso de argumentação sistemática e método para se chegar a verdade (busca pela verdade). Imaginação – existe antes mesmo da Razão, argumentação mitológica e lendárias, não há compromisso com a verdade.
  7. TIPOS DE CONHECIMENTO: IMAGINAÇÃO: MITOLÓGICO E OU RELIGIOSO: Produzido pela imaginação, Depende da fé e crenças, Oferece explicações mágicas e sobrenaturais, Não é possível provar racionalmente. ARTE: Produzida a partir do uso da imaginação, Interpretação de mundo do artista, Pode ser usada para criticar ou manifestar o sentimento humano. RAZÃO CIÊNCIA: Razão como base filosófica. Conhecimento objetivo. Fundamenta-se em observação e análise. Possui um objeto de estudo. FILOSOFIA: Conhecimento racional, Filosofia de vida, Origem das idéias e do pensamento. IMAGINAÇÃO / RAZÃO SENSO COMUM: Conhecimento intermediário entre a imaginação e a razão. Adquirido pela tradição cultural de um povo (conhecimento sobre fenômenos da natureza, plantas medicinais). Não possui um fundamento teórico. Muitas das vezes impossível de se comprovar. VINCENT VAN GOGH - séc. XIX – 1853 – Holanda – faleceu em 1890 Após tempos sofrendo de ansiedade e com crises de desequilíbrio mental, van Gogh morreu aos 37 anos Vincent van Gogh faleceu em 29 de julho de 1890, após um disparo acidental feito por dois jovens que manejaram uma arma em más condições.. - pintor pós-impressionista. Van Gogh vendeu apenas um quadro em vida, o Vinhedo Vermelho, por 400 francos. Hoje suas obras valem milhões. Principal obra: A Noite Estrelada, 1889. O PENSADOR (1880) - é uma das mais famosas esculturas de bronze do escultor francês Auguste Rodin. Retrata um homem em meditação soberba, lutando com uma poderosa força interna. O trabalho mostra uma figura masculina nua. maior do que o tamanho real de um homem, sentado em uma pedra com o queixo apoiado em uma mão, como se imerso em seus pensamentos, e é frequentemente utilizado como uma imagem para representar a filosofia. Ampliado em 1904, sua versão colossal provou ser ainda mais popular: a imagem de um homem perdido em seus pensamentos, mas cujo corpo poderoso sugere uma grande capacidade de ação.
  8. B) Como é possível alcançar o conhecimento: INTUITIVO: Uso da intuição, não precisa de um interlocutor, alguém para ensinar (professor). Ex. homo herectus e o domínio do fogo. Ex. aplicativos, jogos e parelhos eletrónicos são bastante intuitivos nem precisa ler o manual. O conhecimento intuitivo pode ser: a) Empírico (SENTIDOS): uso dos sentidos (audição, olfato, paladar, tato e visão), envolve análise e observação b) Intelectual (PENSAMENTO): uso do pensamento 2) DEMONSTRATIVO: Também chamado de discursivo, baseia-se em um encadeamento de ideias, juízos ou conceitos que levam à formação de uma conclusão. Requer um interlocutor.
  9. C) ESCOLAS DO PENSAMENTO EDUCACIONAL: Relação entre sujeito cognoscente e objeto do conhecimento Idealismo - Pensador (Platão), o mundo existe na mente das pessoas (o mundo é uma criação do que consideramos ideal), pensa e desenvolve teorias. Predominância do sujeito sobre o objeto do conhecimento (conhecimento do objeto é determinado pelo sujeito). Pensa sobre o mundo e ao pensar sobre o mundo idealiza o mesmo. Conhecimento intelectual. Realismo – Pensador (Aristóteles), o mundo existe fora da mente das pessoas (o mundo é real), pensa e busca provas (uso dos sentidos). Predominância do objeto em relação ao sujeito do conhecimento. Experimenta o mundo e a partir do uso dos sentidos, aprende sobre o mesmo. Conhecimento empírico.
  10. D) É possível conhecer a verdade? I – Etimologia: Latim Verus/verita = verdade II – Conceito: É aquilo que corresponde a realidade do ser Ceticismo - Criada pelo grego Pirro( 365-275 a.C. ), atitude de dúvida, verdade não passa de uma ilusão, é impossível conhecer a verdade. Dogmatismo – Surge do senso comum, a verdade existe e é possível encontrá-la, necessário esforço racional.
  11. E) Epistemologia: os caminhos para o conheciemento I – Conceito: grego(episteme=conhecimento) (logia=estudo) “estudo do conhecimento” – epistemologia estuda o método de como se chega a verdade. II – Métodos: RACIONALISMO: Razão (pensamento) como forma de se chegar a verdade – não depende dos sentidos – (representante: Rene Descartes, “penso, logo existo” – discurso do método) EMPIRISMO: Uso dos sentidos (audição, olfato, paladar, visão e tato) para se chegar a verdade – aplicação do método (análise + observação = verdade) relação entre sujeito do conhecimento e objeto do conhecimento (representantes John Locke e David Hume)