HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA

1.579 visualizações

Publicada em

Recentemente tive a oportunidade orientar a aluna Bianca Savazzini Reis, do 1º ano do Darwin de Colatina, para o Fórum do Conhecimento – evento que reúne professores, familiares, amigos e alunos para apresentação de temas que são escolhidos pelos próprios alunos.
“Hiroshima: fim da Segunda Guerra Mundial” foi o tema que a aluna Bianca Savazzini Reis escolheu. Um tema forte, pois no último dia 6 de agosto desse ano rememorou-se 70 anos da bomba de Hiroshima, uma das maiores tragédias da história humana, e, ao mesmo tempo, de grande complexidade.
A aluna demonstrou uma dedicação austera, o que culminou em um trabalho excelente e uma apresentação impecável, que vocês podem conferir abaixo:

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.579
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
391
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
44
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • União das Repúblicas Socialistas Soviéticas
    Data: europa é 8 de maio de 1945 (dia da rendição nazista)
    Ofiial é 2 de setembro de 1945 (dia da rendição japonesa)
  • Xogunato
    Durante séculos XVII ao XIX, o Japão viveu o Período Edo. Nesse período o poder via-se concentrado nas mão dos xoguns (samurais) da família Tokugawa  no chamado regime do Xogunato. O país era totalmente agrário e praticava políticas de isolamento. Houveram algumas tentativas imperialistas de dominação do Japão principalmente americanas, porém, até então, frustradas.
    Restauração Meiji
    Esse processo inicia-se ainda em 1853 quando uma esquadra americana chega ao Japão exigindo a abertura dos portos japoneses. A partir daí com influências externas ocorre uma guerra civil entre os contra e favoráveis á abertura. Por fim os favoráveis vencem e o Japão é introduzido, por meio dos EUA, ao contexto mundial com a urbanização e industrialização.
    Em 1868, a família Tokugawa abdica e nasce o Império Japonês sob o controle do Imperador Meiji.
    Para que ocorra melhor entendimento devemos voltar na criação do império japonês
    Xogunato (isolamento, feudalismo, sociedade rural, atividade cultural muito forte, samurais tinham princípios de forca e honra, EUA chega a fazer alguns contatos em tentativas imperialistas/dominar mas todas acabam sendo recusadas)
    Restauração meiji: Eua chega c Matthew Calbraith Perry, guerra civil (contra/xogunayo/tokugawa X favor/restauração/meiji), pressao dos EUA (tratado de nakagawa), significou introdução do pais ao contexto mundial, industraiulizacao/urbanizacao, quebra das tradicoes, EUA que interfere
  • O império emergindo
    O Japão Imperial tornou-se a única grande potência não-ocidental, como resultado de seu desenvolvimento econômico e industrialização.
    No período da Restauração Meiji, enfatizou-se o poderio militar e econômico.
    A força militar tornou-se o meio necessário para alcançar o desenvolvimento nacional e a estabilidade.
    Várias foram as investidas em busca de expansão do império como as guerras Sino-japonesas. Essa ambição os levou a criar atritos com países do Pacífico na tentativa de conquistas e até com países europeus graças ao ganho de notoriedade devido a sua eficiência militar e crimes de guerra contra os seus inimigos.
    Primeira Guerra Sino-Japonesa (1894-1895) – taiwan
    sucesso japonês durante a guerra foi resultado da modernização e industrialização do país nas duas décadas anterioresceder o território de Taiwan e a
    Guerra com a Rússia (1904) – atritos e coreia
    reconhecer a independência da Coreia
  • 1º passo: Conquista da China
    - Manchúria: obtenção de matérias primas
    -Absorção da China: população de forma gradativa para não despertar atenção mundial
    2º passo: Dominação e limpeza étnica ao Sul (Sudeste Asiático e Ásia Meridional)
    3º passo: Tomar áreas ao norte (URSS) e seguir em sentido leste até chegar ao EUA
  • 2ª guerra sino-japonesa (1937-1945 oficial, mas na vdd é desde 1931): conquista a manchuria – rica em carvão e minerais (1932)
    Várias foram as investidas em busca de expansão do império como as guerras Sino-japonesas. Essa ambição os levou a criar atritos com países do Pacífico na tentativa de conquistas e até com países europeus graças ao ganho de notoriedade devido a sua eficiência militar e crimes de guerra contra os seus inimigos.
    O Eixo surgiu no Pacto Anticomintern, um tratado anti-comunista assinado pela Alemanha e Japão e em 1937 a Itália aderiu ao pacto.
    Nas décadas de 30 e 40, com a ascensão dos regimes totalitários, o Japão alia-se ao Pacto Tripartite (Eixo) composta por Alemanha e Itália praticando o Imperialismo Pré-Guerra e encaminha-se a 2ª Guerra Mundial.
    Desfecho
    A guerra que trouxe glória, foi a ruína do Império japonês.
    Após sofrer muitas derrotas e os bombardeios de Hiroshima e Nagasaki, o Japão rendeu-se aos Aliados da 2ª Guerra Mundial em 2/9/45.
  • Os EUA pressiona o JAPÃO a sair da guerra com embargos comerciais e de abastecimento de produtos essenciais, como o petróleo.
    Japão tenta negociações diplomáticas para tirar embargo, o Japão decide atacar Pearl Harbor em resposta, ataque SURPRESA
    7/12/1941 - Japão bombardeia PEARL HARBOR (base naval norte-americana no Havaí)
    Objetivo: incapacitar os EUA por tempo suficiente para estabelecer um extenso império marinho no Sudeste Asiático e zonas de defesa.
    Consequências: episódio estimulou o povo norte americano a apoiar a entrada do país. Quatro dias depois a Alemanha nazista, declarou guerra aos Estados Unidos. Unificando o conflito.
  • Japão já vinha com movimentações expansionistas desde a instauração do Império em 1868. O momento de guerra apenas deixou o contexto mais propicio para esse objetivo.
    Conquistam áreas do pacifico: sudeste asiatico, ilhas da oceania, china
    Alguns exemplos de áreas dominadas são: Hong Kong, Malásia britânica e Filipinas (EUA), partes do litoral da China, Macau, Indonésia, Camboja, Vietnã, Cingapura,Brunei e Timor
    Obs: Os japoneses tomaram o controle de importantes zonas produtoras de petróleo
    Eua vem ao msm tempo no sentido leste conflitando com os japoneses ilha por ilha até o ataque final ao japão
  • Os militares japoneses já tinham plena consciência da inferioridade industrial, além da escassez de petróleo e matéria-primas do Império japonês em relação ao dos Estados Unidos. Apostavam o sucesso japonês na habilidade em se aproveitar da vantagem estratégica ganha com o ataque a Pearl Harbor com vitórias estratégias rápidas e a vantagem numérica de seu exército.
    1945: Hitler e Mussolini já estavam mortos quando a guerra acaba na europa (08/05/1945)
  • Reino Unido e China, os Estados Unidos pediram a rendição incondicional das forças armadas japonesas na Declaração de Potsdam em 26 de julho de 1945, ameaçando uma "destruição rápida e total".
    Sendo negada pelo governo do Japão, a “ameaça” foi colocada em ação
    Curiosidade: Eua joga milhoes de folhetos em todo o Japão advertindo os civis sobre os ataques aéreos
    Guerra na europa já ganha, japao perdeu todas as suas areas, eua tava se desgastando com a ilha, não se rendia = bomba
    Argumento usado por americanos para embasar o uso da bomba:
    - memorial tanaka: ambiçao japonesa que não percebia que era hora de render-se
    - Gastos: atacar por terra seria muito desgaste aos soldados americanos e japoneses, seriam perdas em vão já que a guerra estava escaminhada para a vitoria americana
    - Japao não rendia: se não fosse a bomba a guerra iria se prolongar mais ainda
    - Mostra de poder: encaminhamento para a polarização, sair por cima
    Não justifica a atrocidade causada, pois houveram muitas outras consequiencias desastrosas como a radioatividade.
  • O copiloto do Enola Gay, Tenente Robert A. Lewis, ao ver as dimensões do "cogumelo atômico", gritou: - Deus do Céu! Olhem só para aquela filha da puta!
    Ao escrever nos seus registros, no entanto, achou que tal expressão não ficaria bem nos livros de história, e escreveu outra frase: "Meu Deus, o que fizemos?".
  • O comandante da missão era Paul Tibbetts
  • A seta tem animação
  • Em 1939, o húngaro Leo Szilard convenceu Albert Einstein, com quem havia trabalhado em 1919 em Berlim, a relatar ao presidente norte-americano Franklin Delano Roosevelt as pesquisas de armas atômicas feitas pelos alemães. Em consequência, foi criado o ultrassecreto programa Manhattan.
    Foi um teste de uma bomba de plutónio de implosão = em Nagasaki. considerada como o marco do início da chamada Era Atômica
    http://mundoestranho.abril.com.br/materia/o-que-aconteceria-se-uma-bomba-nuclear-caisse-em-sao-paulo
  • Conteúdo
    A bomba “Little Boy” era carregada de Urânio e sua explosão ocorreu a 580 metros acima do solo.
    A estimativa de destruição foi de um raio de aproximadamente 1,6 quilômetro, e uma área de 12 quilômetros quadrados. Porém a bomba tinha capacidade de atingir raio de 5 Km. Isso ocorreu, pois a foi usado apenas 1,7% de sua fissão material, portanto considerada uma atuação ineficiente.
    alar da capacidade de destruição e q ela caiu antes, sendo assim maiores danos foram abaixo (verticais) e não para os lados.
  • A escolha do alvo foi estrategicamente pensada. Levou-se em consideração diversos aspectos, incluindo o psicológico. Dois aspectos deste são:
    obter o maior efeito psicológico contra o Japão
    (2) fazer com que o uso inicial fosse suficientemente espetacular para a importância da arma
    Hiroshima era uma cidade próspera e populosa. Ela possuía um porto marítimo e um centro industrial que era a sede de um grande quartel-general militar.
    A cidade tinha seu destaque econômico e militar e nunca tinha sofrido grandes bombardeios, aumentando o grau de destruição que a bomba atingiria. Suas condições de relevo e tamanho eram ideias.
    Além disso, a improbabilidade daquele local sofrer tal ataque em agosto de 1945.
    Critérios:
    O alvo teria que ser maior do que 4,8 km de diâmetro e ser um alvo importante em uma grande área urbana;
    A explosão teria que criar dano efetivo;
    O alvo teria que ser um local improvável de sofrer ataques em agosto de 1945.
  • O bombardeio de Hiroshima (06/08/1945) e Nagasaki (09/08/1945) pode ser considerado o maior atentado terrorista da história da humanidade, já que o objetivo do governo e do exército dos Estados Unidos era aterrorizar a população japonesa e, assim, evitar uma invasão ao país para por fim à guerra.
    Sendo assim, o ataque a Hiroshima juntamente com o de Nagasaki representou o fim definitivo da 2ª Guerra Mundial.
    Pressionados pela destruição das bombas e já sem recursos para continuar, o Império do Japão rendeu-se aos Aliados da Segunda Guerra Mundial em 2 de setembro de 1945, oficializando o fim da guerra.
    O ministro das relações exteriores do Japão Mamoru Shigemitsu assinando a rendição do Japão a bordo do USS Missouri enquanto o general Richard K. Sutherland observa. Foto de 2 de setembro de 1945.
  • Além de marcar o fim da 2ª Guerra Mundial e evitar o desgaste da na invasão do Japão, vemos que os EUA sabia do seu efeito no periodo que se seguia. Ele queria jogar a bomba
    A bomba atômica mostrou-se uma demonstração da hegemonia norte americana em vista de uma futura bipolarização. Além de abrir portas para um conceito de guerra diferente e preocupante pelo seu alto poder de destruição e que naquele momento eram de posse e pioneirismo americano.
  • Explicar ver isso
    1 clarão e todos foram lançados pela força (incinerados e destroi tudo-presos nos escombros)
    2 formou cogumelo
  • Objetivos: desmilitarizar: acabou guerra
    Democratizar: criar nova constituicao, regime parlamentarista (n matou o imperador pois ele tinha representação divina e iria pegar mal)
    Essa política de alinhamento aos Estados Unidos ficou conhecida como Doutrina Yoshida.
    A ocupação japonesa, inicialmente, contou com influências americanas, mas também de soviéticas e britânicas.
    Entretanto os EUA argumentam a sua participação em 75% da ocupação inibindo as influência dos outros países.
    O EUA desempenhou um papel crucial na reconstrução do Japão do pós-guerra, com a participação efetiva do governo japonês promovendo medidas eficientes de consolidação da recuperação do país.
    A ocupação americana foi de longe a mais considerável e perdurou até 1952, porém a relação próxima e amistosa está presente permanece até os dias atuais.
    liderado em grande parte pelo General do Exército dos Estados Unidos Douglas MacArthur – americano no poder
  • Apesar de os EUA terem destruído duas cidades japonesas, o Japão nunca demonstrou oficialmente sentimentos de revolta ou revanchismo.
    O Japão sabendo de sua importância no âmbito da bipolaridade, negociou fim da ocupação e a restauração da sua soberania permanecendo ao lado do EUA.
    Interesses estratégicos na Guerra Fria → Japão no lado capitalista era muito vantajoso: ao EUA pela sua localização no Oriente, próxima a URSS e visto o potencial econômico que o Japão poderia alcançar.
  • -Ajuda do EUA
    • Boa administração pública dos recursos : souberam lidar e não deixarem EUA controlar, na vdd era interesse do EUA fica c ele soberano pra q ele fosse representante forte
    - Consolidação do país soberano
    -Investimentos na área de educação,infraestrutura e indústria: n tinha preocupações militares e ai souberam investir em areas essenciais
    -Vocação agrícola: tecnica de cultivo para aproveitar os espacos reduzidos de plantio
    -Disciplina cultural: contribui para q todos os esforços tenham sucesso
  • Hiroshima foi reconstruída após a guerra com a ajuda do governo nacional através da Lei de Construção do Memorial da Paz de Hiroshima, em 1949.
    População: mais de 1 milhão e 300 mil pessoas
    Hiroshima é centro regional da indústria e é, em sua maioria, centralizada em suas áreas costeiras. Hiroshima por muito tempo foi um centro portuário e o porto da cidade e o Aeroporto Internacional de Hiroshima pode ser usado para o transporte de bens.
    Sua principal indústria é a manufatureira, com destaques para a indústria automobilística , peças de automóveis e equipamentos industriais.
    Sua concentração industrial traz a acumulação de trabalhadores qualificados e tecnologias fundamentais. 
    A cidade tem um ótimo planejamento urbano, altos indicadores sociais e um expressivo desenvolvimento econômico assim como grande parte do Japão. A cidade mostra-se agradável e o clima com certeza é de prosperidade.
  • Dados: cruz vermelha
    População: mais de 1 milhão e 300 mil pessoas
    Há estudos em andamento para estudos ontológicos em sobreviventes exposto em diferentes idades e seus descendentes. Caso haja transmissão hereditária dos efeitos da radiação será uma preocupação em longo prazo
    Em 2015, 70 anos depois dos bombardeios atômicos em Hiroshima e Nagasaki, os hospitais da Cruz Vermelha Japonesa nessas duas cidades ainda atendem milhares de pessoas que sobreviveram às explosões e que ainda sofrem os efeitos duradouros na saúde, causados pela exposição à radiação nuclear
  • Decretaram o tombamento do edifício como patrimônio e o preservaram, hj ele é o museu
    Com o lançamento da bomba atômica  na cidade, no dia 6 de agosto de 1945, que provocou o evento mais trágico já vivenciado pela Humanidade, a Cúpula do edifício construído em 1915 permaneceu milagrosamente ilesa, apesar deste ponto estar localizado a somente 150 metros do hipocentro da explosão. Este fato chamou atenção do país e levou os japoneses a adiarem constantemente sua demolição.
  • Virou ponto turistico
  • flores, velas, lanternas e mensagens em homenagem às vítimas que são deixadas no Memorial ou então lançadas nas águas do rio.
    Milhares de pombas brancas são lançadas durante a cerimônia
    1 minuto de silêncio as 08:15
    À noite, milhares de lanternas de papel são colocadas no rio Motoyasu ou delta do rio Ota para serem levadas pela correnteza
    homenagens às vítimas e celebração pela Paz
  • O oleandro é a flor oficial da cidade de Hiroshima pois foi a primeira a florescer depois da explosão da bomba atômica de 1945.
  • HIROSHIMA - BIANCA REIS - DARWIN COLATINA

    1. 1. Hiroshima: fim da Segunda Guerra Mundial Bianca Savazzini Reis 1º ano – Darwin Colatina
    2. 2. Contexto: 2ª Guerra Mundial Aliados Eixo 01/09/1939 - 02/09/1945 EUA URSS Reino Unido Alemanha Império do Japão Itália • Local: Europa Extremo Oriente (Guerra do Pacífico) • Estopim: Invasão alemã na Polônia • Fim: Rendição formal do Japão Vitória: Aliados
    3. 3. Império Japonês: história RESTAURAÇÃO MEIJI (1868) 1854: EUA exigem abertura dos portos japoneses Tentativas americanas imperialistas frustradas de dominação do Japão XOGUNATO (séc. XVII ao XIX)  Poder nas mãos dos xoguns (samurais) - Tokugawa.  Economia agrária  Políticas de isolamento 1868: família Tokugawa abdica e nasce o Império Japonês GUERRA CIVIL (contra X a favor)→ Abertura dos portos: o Japão entra no contexto mundial (urbanização e industrialização)
    4. 4. Império Japonês: história  Desenvolvimento econômico / industrialização / estabilidade Grande potência NÃO-OCIDENTAL Grande poder MILITAR e ECONÔMICO (Período Meiji)  Guerra SINO-JAPONESA (1894-1895)  Ganho de notoriedade mundial pela eficiência militar e crimes de guerra BUSCA DA EXPANSÃO DO IMPÉRIO Desenho satírico da Punch Magazine (1894) - vitória do "pequeno" Japão sobre a "grande" China.
    5. 5. Memorial Tanaka (1927) Documento que reunia estratégias para conquista do mundo 1º passo: China (Manchúria / Absorção da China) 2º passo: Sudeste Asiático e Ásia Meridional 3º passo: Áreas ao norte (URSS) até chegar aos EUA
    6. 6. Império Japonês no Pré Guerra Conquista importante: 2ª Guerra Sino-japonesa (1937 - 1945) : └ Domínio da Manchúria └ Ganho de notoriedade mundial Ascensão dos regimes totalitários Em 1939, o Japão entra oficialmente na 2ª Guerra Mundial ao lado do Eixo Décadas 30 e 40: JAPÃO ALEMANHA E ITÁLIA Pacto Tri Partite (EIXO) +
    7. 7. 7/12/1941 – ataque a PEARL HARBOR. Estados Unidos entra na Segunda Guerra Mundial ao lado dos Aliados. EUA entra na Guerra: Pearl Harbor Pressão americana (embargos econômicos) 11 navios; 188 aviões; 2403 militares; 68 civis.
    8. 8. “Desta vez não adianta nada o oceano ser pacífico”
    9. 9. Império Japonês na Guerra: 1941 – 1942 Ofensivas Depois do ataque a Pearl Harbor, os japoneses lançaram ofensivas contra as Forças Aliadas DOMINANDO o Sudeste Asiático, tomando zonas fornecedoras de petróleo e minerais. Representação da área de dominação do Império Japonês em seu auge
    10. 10. Império Japonês na Guerra: 1943 – 1944 Rumo a derrota  Gradativamente o Japão perdia mais e mais áreas, até o momento de ataques na própria ilha do Japão.  Em 1944, os Aliados controlaram ou neutralizaram muitas das bases estratégicas japonesas.  Começou-se a estrangular a economia e indústria do Japão e minar sua capacidade de fornecimento ao seu exército.  Tratado de rendição alemão foi assinado em 8 de maio de 1945.  Só restava a rendição japonesa, porém motivados pelo sentimento de honra os japoneses não se rendiam. 1945: lutando uma Guerra perdida
    11. 11. Ideia norte-americana Para evitar invadir o Japão, o que causaria, a morte de cerca de 1 milhão de pessoas; e diante da “NÃO RENDIÇÃO”, é usada uma estratégia revolucionária para por FIM a Guerra com o Japão Pedido negado pelo Japão: Declaração de Potsdam 26/04/1945 Reino Unido, China e Estados Unidos pediram a rendição do JAPÃO
    12. 12. A Bomba Em uma segunda-feira, 6 de agosto de 1945, às 8:15h da manhã, a bomba atômica de fissão "Little Boy" foi lançada sobre Hiroshima por um bombardeiro B-29 americano, o Enola Gay. Video
    13. 13. Avião americano “Enola Gay” e tripulação que levou a bomba até Hiroshima.
    14. 14. Alvo exato O ALVO era a “ponte em formato de T” (Ponte AIOI) de fácil visualização e centralizado na cidade. Porém houve imprecisões e ela caiu próxima.
    15. 15. BOMBA ATÔMICA Projeto Manhattan - EUA Resultado de pesquisas de 3 anos e custo de 2 milhões de dólares, a bomba atômica de fissão usada foi a 1ª arma com sua capacidade de destruição equivalente a 15 mil toneladas de TNT (67 milhões de bananas de TNT). Foi projetada, inicialmente, para ser usada na Alemanha nazista, porém sem a eminência de seu uso em terras europeias foi lançada contra as forças japonesas. 16 de julho de 1945 Deserto de Alamogordo, no Novo México, EUA. 1º Teste em campo: Experiência Trinity
    16. 16. Tecnologia da bomba A bomba “Little Boy”, carregada de Urânio, explodiu a 580 metros acima do solo. A estimativa de destruição foi de um raio de 1,6 Km e uma área de 12 Km². Porém a bomba tinha capacidade de atingir raio de 5 Km. Isso ocorreu, pois foi usado apenas 1,7% de sua fissão material, portanto considerada uma atuação ineficiente. OBS: A bomba de Nagasaki foi carregada de Plutônio.
    17. 17. “Little Boy” em Vitória
    18. 18. Percurso da bomba Com a proposta aprovada pelos Aliados, a bomba partiu de São Francisco no dia 16 de julho de 1945 em um navio. Após 10 dias, chegou ao local de partida para o lançamento, a Ilhas Marianas do Norte (Ilha Tinian) que fica a 6 horas do Japão. Em 06 de agosto de 1945 ela é lançada em Hiroshima.
    19. 19. Por que Hiroshima? Escolha estratégica. Levou em consideração diversos aspectos, tais como: (1)Obter o maior efeito psicológico contra o Japão (2) Apresentar um resultado espetacular de destruição devido a importância da arma  Destaque econômico e militar: porto marítimo, centro industrial e sede do quartel- general militar.  Próspera e populosa.  Nunca tinha sofrido grandes bombardeios, aumentando o grau de destruição.  Relevo e tamanho ideais.  Pequena a probabilidade de sofrer ataques em agosto de 1945. HIROSHIMA
    20. 20. Marco histórico: Fim da Guerra Segundo alguns historiadores, bombardeio de Hiroshima (06/08/1945) e Nagasaki (09/08/1945) pode ser considerado o maior atentado terrorista da história da humanidade, já que o objetivo dos Estados Unidos era aterrorizar a população japonesa e, assim, evitar uma invasão ao país para por fim à guerra. FIM oficial da 2ª Guerra Mundial - 02/09/1945FIM oficial da 2ª Guerra Mundial - 02/09/1945
    21. 21. Marco histórico: poder americano FIM da 2ª Guerra Mundial e uma demonstração de poder norte americano em vista de uma futura bipolarização. Abriu portas para um conceito de guerra diferente e preocupante pelo seu alto poder de destruição que eram de posse e pioneirismo americano. EUA (capitalista) URSS (socialista) Guerra Fria (1945-1989)
    22. 22. Antes Depois A cidade arruinada e sem recursos para os sobreviventes. A 1ª ordem foi evacuar. 69% das construções da cidade destruídas. Hiroshima pós bombaHiroshima pós bomba
    23. 23.  No momento da explosão 80 mil pessoas foram instantaneamente incineradas. Outras foram arremessadas com a força da explosão ou ficaram sob escombros. Hiroshima pós bombaHiroshima pós bomba
    24. 24. Hiroshima pós bombaHiroshima pós bomba  Ao final do ano, ferimentos e a radiação causaram um total de 90 a 140 mil vítimas. Radiação, pouco conhecida na época que matou silenciosamente muitas pessoas.
    25. 25. Objetivo principal: desmilitarizar e democratizar o Japão. Pós guerra: ocupação do Japão Inicialmente, contou com influências americanas, soviéticas e britânicas. Entretanto os EUA argumentam a sua participação em 75% da ocupação inibindo a influência dos outros países. O EUA desempenhou um papel crucial na reconstrução do Japão do pós-guerra, com a participação efetiva do governo japonês promovendo medidas eficientes de recuperação do país. A ocupação americana foi a mais considerável e perdurou até 1952, porém a relação próxima e amistosa permanece até os dias atuais.
    26. 26. Por que o Japão permaneceu no lado americano? O Japão sabendo de sua importância no âmbito da bipolaridade, negociou fim da ocupação e a restauração da sua soberania permanecendo ao lado dos EUA. O alinhamento Japão-EUA foi fundamental, para os dois lados na Guerra Fria. A partir daí, o Japão emergiu na região asiática e no sistema internacional como um fiel parceiro político, militar e econômico dos Estados Unidos. Japão no lado capitalista era muito vantajoso:  localização no Oriente, próxima a URSS;  potencial econômico que o Japão poderia alcançar. Interesses dos EUA no Japão Bomba Revanchismo Interesses estratégicos na Guerra Fria
    27. 27. Milagre japonês Desenvolvimento pós-guerra rápido e eficaz No final da década de 1960, o Japão tinha "ressurgido das cinzas" da 2ª Guerra Mundial para conseguir uma rápida e completa recuperação da economia. Hoje o Japão é uma das principais potências mundiais e referência em tecnologia de ponta. Incluídos ao Milagre, Hiroshima e Nagasaki também recuperaram-se •Boa administração pública dos recursos •Ajuda do EUA •Consolidação do país soberano •Investimentos em educação, infraestrutura e indústria •Vocação agrícola •Disciplina cultural
    28. 28. Hiroshima hoje: da reconstrução a prosperidade HOJE: é centro regional da indústria, um centro aeroportuário destacado em suas áreas costeiras e com presença marcante de indústrias manufatureiras. Sua concentração industrial traz a acumulação de trabalhadores qualificados e tecnologias fundamentais. HIROSHIMA: ótimo planejamento urbano, altos indicadores sociais e expressivo desenvolvimento econômico. Mostra-se agradável e com um clima de prosperidade. HIROSHIMA: ótimo planejamento urbano, altos indicadores sociais e expressivo desenvolvimento econômico. Mostra-se agradável e com um clima de prosperidade. RECONSTRUÇÃO: ajuda do governo nacional através da Lei de Construção do Memorial da Paz de Hiroshima (1949), que fornecia: • assistência financeira para a reconstrução; • terrenos doados que pertenciam ao governo e eram usados para fins militares.
    29. 29. 2015: Cicatrizes da bomba nos dias atuais Em 2015, 70 anos depois, os hospitais da Cruz Vermelha Japonesa em Hiroshima e Nagazaki ainda atendem milhares de pessoas que sobreviveram às explosões e que ainda sofrem os efeitos duradouros na saúde, causados pela exposição à radiação nuclear Muito além da destruição material, a maior cicatriz da bomba foi a humana. Matando milhares de pessoas a bomba ainda se manifesta principalmente pelo CÂNCER. • Das mortes de sobreviventes da bomba atômica ocorridas até março de 2014: 63% foram atribuídas ao câncer. Mais frequentes: pulmão, estômago, fígado e leucemia. População em Hiroshima (2010): 1,355 milhãoPopulação em Hiroshima (2010): 1,355 milhão
    30. 30. Museu da Paz  Edifício construído em 1915  Localizado a 150 metros do hipocentro da explosão Em 1966, Japão decreta a preservação da ‘Cúpula da Bomba Atômica’ como Patrimônio Mundial da UNESCO. Parque Memorial da Paz de Hiroshima Memorial dedicado às vítimas da guerra em Hiroshima e legados da bomba sendo um ponto turístico da cidade
    31. 31. Museu da Paz Curiosidade: 1949: Hiroshima foi proclamada Cidade da Paz pelo parlamento japonês.
    32. 32. 2015: 70 anos da tragédia nuclear Todos os anos há cerimônias no dia 06 de agosto em memória às milhares de vítimas da bomba e para celebração da paz. Em 2015, a tragédia completou 70 anos.
    33. 33. O legado da bomba traz a reflexão para a preservação da paz mundial e faz um apelo ao desarmamento nuclear. Assunto muito polêmico e que rende discussões em virtude dos grupos extremistas existentes hoje.
    34. 34. Referências bibliográficas Watanabe, P.D. A reinserção internacional do Japão no pós-segunda guerra mundial. In: 3º Encontro Nacional ABRI 2011. Anais... Disponível em: <http://www.proceedings.scielo.br/ scielo.php? pid=MSC0000000122011000300033&script=sci_arttext>. Acesso em: 29 set. 2015. Educação: Segunda Guerra Mundial. Disponível em: http://noticias.terra.com.br/educacao/segunda- guerra/. Acesso em: 26 set. 2015. Documentário – HIROSHIMA. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=bLVOJ08hs2c>. Acesso em: 28 set. 2015. Na ONU, Rohani elogia acordo e pede paz no O. Médio. Disponível em: <http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/ansa/2015/09/28/na-onu-rohani-elogia-acordo-e-pede-paz-no- o-medio.htm>. Acesso em: 29 set. 2015. 2ª GUERRA MUNDIAL Plano japonês de dominar o mundo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=ngGNOngHzJY>. Acesso em: 28 set. 2015. Mundo lembra 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial. Disponível em: <http://g1.globo.com/jornal- hoje/noticia/2015/05/mundo-lembra-70-anos-do-fim-da-segunda-guerra-mundial.html>. Acesso em: 26 set . 2015.
    35. 35. Obrigada

    ×