SlideShare uma empresa Scribd logo
6º FÓRUM NACIONAL DE POLÍTICAS
DE SAUDE EM ONCOLOGIA
Ampliação da Oferta de Exames e
Médicos Especialistas
Dr. Lincoln Lopes Ferreira
2º Vice Presidente Nacional da AMB
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• O Câncer é o responsável por mais de 12% de todas as causas de
óbito no mundo.
• Com o aumento gradativo da esperança de vida, a incidência de
câncer, estimada em 2002 em 11 milhões de casos novos,
alcançará mais de 15 milhões em 2020.
(International Union Against Cancer/UICC)
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Atualmente, o câncer já representa a terceira maior causa de
morte no Brasil, sendo responsável por cerca de 17% dos
óbitos por causa conhecida.
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• No Brasil, com o recente envelhecimento da população, que projeta
o crescimento exponencial de idosos, é possível identificar um
aumento expressivo na prevalência do câncer
• Esta perspectiva deixa clara a necessidade de grande investimento na
promoção de saúde, na busca da modificação dos padrões de
exposição aos fatores de risco para o câncer
(INCA,2006)
LEGISLAÇÃO
• Lei 12.732 de 22 de novembro de 2012 - início do primeiro
tratamento até 60 dias a partir do dia em que for firmado o
diagnóstico em laudo anátomo patológico.
• Portaria 874 de 16 de maio de 2013 – institui a Política Nacional
para Prevenção e controle do câncer na Rede de Atenção à
Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito di Sistema
Único de Saúde.
Portaria MS 876 de 16 de Maio de 2013 – Dispõe sobre a
aplicação da Lei 12.732.
Portaria 3.394 de 30 de Dezembro de 2013 – Institui o Sistema
de Informação de Câncer (SISCAN), no âmbito do SUS.
Portaria 1.220 de 03 de Junho de 2014 – altera o artigo 3º da
Portaria 876/GM/MS.
LEGISLAÇÃO
Residência Médica
Relação entre os Níveis de Atenção e de Regionalização
• Primária - Município - PSF, UBS; internações clínicas para tratamento de infecções,
primeiros-socorros, parto risco habitual, etc.
• Secundária - Polo de microrregião (cerca de 100.000 habitantes, distância a cerca de
1h30min) - É o 1º nível de referência. Mamografia, ultrassonografia, tomografia,
internações para complicações da gravidez, UTI adulto e neonatal, cirurgias de media
complexidade da urologia, vasculares, pequeno e médio trauma, tratamento de doenças
cardiovasculares. Hospitais de médio porte e serviços ambulatoriais de especialidade, da MC.
TRS, Cobertura dos municípios da micro.
• Terciária (AC-MCHE) - Polo da macrorregião (cerca de 1.000.000 hab., com subconjuntos de
cerca de 500.000 habitantes; a distância não é relevante) - É o 2o nível de referência,
geralmente serviços de AC e de MC de maior especialização, como as cirurgias de coluna.
Devem atender o grande trauma, as cirurgias e tratamento em Onco, Cirurgias
Cardiovasculares, transplantes, etc. Devem contar com serviços de Medicina Núclear,
ressonância magnética e serviços diagnósticos e terapêuticos de grande especialização.
Hospitais de grande porte, ter oferta de mais de 70% do elenco esperado e referência ou
cobertura de toda macro. (SES MG – DELIBERAÇÃO CIB-SUS/MG No 2.144, DE 15 DE JULHO DE 2015 )
Fluxo para Agendamento
Especialidades oncológicas com
biópsia confirmatória ou alta suspeição
CMO
Atenção Secundária
SUS-PBH
Municípios do interior
pactuados
Agendamento de consulta
nas especialidades nos
hospitais oncológicos via
SISREG
Fluxo para Agendamento
Telefonam para a CMC/SUS-BH, de segunda a sexta, em horário definidos : 12 ou 17 hrs
Emissão da solicitação pelos prestadores de BH ou das SMS’s, conforme protocolo definido pelo SUS-BH
SMS’s do interior ou municípios sede da micro-região
OFERTA DISPONIVEL NO MOMENTO DA LIGAÇÃO ?
Cadastra o caso na regulação para análise pela Comissão de Oncologia
OBS : Todas as requisições para CCP, Oftalmologia e Hematologia se
enquadram nesta modalidade de marcação
Agendamento on-line e
informação dos dados ao
solicitante
Sim
Não
Paciente do interiorSecretarias Municipais de Saúde da
RMBH e municípios sede de micro
região das demais SRS =
UNIDADES SOLICITANTES
Agendamento da solicitação : CMC/SUS-
BH
Instância reguladora das solicitações:
Comissão de Oncologia/AC/SUS-BH
Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH
(Paciente Eletivo)
Encaminhamento
Médico
Interior
BH
Sede das
Microrregiões
Atenção
Secundária
Atenção Primária,
Hospitais, Rede
Privada
Agendamento via
CMC pelo SISREG
Agendamento pelo
SISREG
Agendamento na
CMO
Especialidades
Cirúrgicas
( Alta suspeição ou a
comprovação Anátomo
Patológica)
Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH
(Paciente Eletivo)
Encaminhado aos
Hospitais
Oncológicos:
• Alberto Cavalcanti
• Baleia
• Clinicas
• Felício Rocho
• Luxemburgo
• Mário Penna
• Santa Casa
• São Francisco
Emissão de AIH
pelo Hospital
Autorização e
Cadastro do
laudo pela
supervisão
Hospitalar
CIRURGIA
Diagnóstico
não
Confirmado
Retorno ao
médico de
origem
Diagnóstico
Confirmado
Título de especialista
Encaminhamento
Médico
Oncologia Clínica
e Radioterapia
Interior
BH
Agendamento
na CMO
Encaminhado aos Hospitais
Oncológicos:
• Alberto Cavalcanti - QT/RT
• Baleia - QT/RT
• Clinicas - QT
• Felício Rocho - QT/RT
• Luxemburgo - QT/RT
• Mário Penna - QT/RT
• Santa Casa - QT/RT
• São Francisco - QT/RT
Envio dos Laudos
para emissão de
APAC
Inconsistente
Consistente
Autorização e
Cadastro do
Laudo pela CMO
Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH
(Paciente Eletivo)
Título de especialistaHospitais Credenciados
31 Hospitais
Credenciados em
MG
03 CACON’S
Centros de Assistência
de Alta Complexidade
em Oncologia
28 UNACON’S
Unidades de
Assistência de Alta
Complexidade
SES-MG/SMSBH
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• No Reino Unido, em 2007, mais de 99% dos pacientes receberam seu primeiro
tratamento para câncer dentro de um mês a contar do diagnóstico
• No Brasil, a análise dos dados dos atendimentos prestados pelo SUS em 2010,
indicou que apenas 15,9% dos tratamentos de radioterapia e 35,6% dos de
quimioterapia iniciaram-se nos primeiros 30 dias.
• Além disso, o tempo médio de espera entre a data do diagnóstico e o início dos
tratamentos foi de 76,3 dias no caso de quimioterapia e de 113,4 dias no caso de
radioterapia.
RELATÓRIO DE AUDITORIA OPERACIONAL (Política Nacional de Atenção Oncológica - TCU 2012)
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• As deficiências na detecção precoce do câncer podem ser vistas pelo grau de
estadiamento da doenç̧a no momento do diagnóstico (estágio do câncer): análise
dos dados do SIA/SUS revelou que 60,5% dos pacientes foram diagnosticados, em
2010, em estadiamento avançado.
(RELATÓRIO DE AUDITORIA OPERACIONAL Política Nacional de Atenção Oncológica - TCU 2012)
Principais Problemas Identificados
 Encaminhamentos inadequados sem avaliação da instância local quanto à : descrição
dos dados clínicos e de propedêutica, conforme protocolo do SUS-BH, especialidade
requisitada;
 Falta de organização das microrregiões para agendamento através do município-sede;
 Cuidado fragmentado;
 Exames de média e alta complexidade;
 Atendimento de urgência;
 Acesso direto do usuário em BH à revelia do fluxo autorizativo e do gestor do
município de procedência.
 Grande fluxo de pacientes de municípios com CACON/UNACON para BH.
(SMS-BH)
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Fragmentação dos serviços de saúde
• Outros fatores responsáveis pelo baixo desempenho do sistema:
→ Financiamento insuficiente
→ Tripla carga de doenças (Vilaça Mendes, E - 2011)
→ Envelhecimento populacional
→ Falta de recursos humanos qualificados
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Baixo desempenho dos serviços de saúde:
- Dificuldade de acesso
- Serviços de baixa qualidade técnica
- Uso ineficiente dos recursos
- Incremento dos custos de produção
- Baixa satisfação dos usuários
 Exames de Alta Complexidade passam a ser autorizados em fluxo único, pacientes de
BH e interior;
 Disponibilização dos protocolos;
 Disponibilização de treinamento na comissão de oncologia;
 Intervenção nos hospitais credenciados em BH para agilização dos exames de média;
complexidade
 Elaboração de cartilha do atendimento oncológico para esclarecimento ao paciente.
Proposta – SMS/BH
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Sistema de governança único para toda a rede com o propósito de criar uma
missão, visão e estratégias nas organizações que compõem a região de saúde;
• Definir objetivos e metas que devam ser cumpridos no curto, médio e longo prazo;
articular as políticas institucionais;
• Desenvolver a capacidade de gestão necessária para planejar, monitorar e avaliar
o desempenho dos gerentes e das organizações;
PROPOSTAS
 Aplicação dos dispositivos legais e reavaliação das habilitações das unidades
assistenciais.
 Regionalização do atendimento.
 Implantação do SISCAN para acompanhamento integral da linha de cuidado
oncológico (informatização).
 Reorganização da rede de assistência, incluindo fluxos autorizativos ,
principalmente de exames da alta complexidade, facilitando a atenção ao usuário
(PPI).
 Reavaliação da tabela de procedimentos com adequação financeira dos mesmos
 Aumento de oferta de agenda em procedimentos com insuficiência de oferta
(“estrangulados”).
 Suprir a carência de profissionais, em especial a de Médicos Patologistas e Médicos
Oncologistas.
PROPOSTAS
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Adoção de um Modelo de Atenção à Oncologia que:
- Tenha como foco o usuário
- Considere as necessidades de saúde da população
- Tenha a ABS como administradora do cuidado
- Possibilite a Integralidade e continuidade do cuidado
- Garanta o acesso e a qualidade dos serviços
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Adoção de um Modelo de Atenção à Oncologia que:
- Respeite as condições adequadas de trabalho
- Sustentabilidade e Financiamento Tripartite
- Considere a Regulação como Facilitadora de Acesso e Garantidora de
Equidade
- Gestão comprometida com o alcance de Resultados e combate à
corrupção
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Corrigir:
- a incipiência do sistema de regulação de acesso de pacientes;
- a estrutura deficiente de rede de saúde de média complexidade, responsável
pela realização de procedimentos de diagnóstico oncológico;
- deficiências na prevenção do câncer;
- e o despreparo da atenção primária para rastrear precocemente os casos de
câncer e encaminhá-los para a atenção especializada
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
• Lançar desafios aos gestores, destacando:
- O desenvolvimento de plano para sanar de forma efetiva a insuficiência da estrutura
da rede de atenção oncológica, que preveja a ampliação da oferta de serviços até a
completa solução das carências existentes;
- O estabelecimento de sistemática para a promoção da formação dos profissionais
que atuam na assistência aos pacientes de câncer;
Ampliação da Oferta de Exames e Médicos
Especialistas
Muito Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa MadiExpansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
Oncoguia
 
Atenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no ParanáAtenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no Paraná
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
O desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
O desafio da falta de dados - Rafael KaliksO desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
O desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
Oncoguia
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
Oncoguia
 
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
CNseg
 
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no ParanáModelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúdePlanificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 20100392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
bibliotecasaude
 
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Componentes e interfaces da rede de atenção às
Componentes e interfaces da rede de atenção àsComponentes e interfaces da rede de atenção às
Componentes e interfaces da rede de atenção às
José Carlos Pereira
 
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MGDesenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Sistema nacional de urgências
Sistema nacional de urgênciasSistema nacional de urgências
Sistema nacional de urgências
biblisaocamilo
 
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatórioRedução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Ministério da Saúde
 
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia SampaioInfraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
Oncoguia
 
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
FGV | Fundação Getulio Vargas
 

Mais procurados (18)

Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa MadiExpansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
Expansão e Fortalecimento da Rede Oncológica - Marisa Madi
 
Atenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no ParanáAtenção Especializada no Paraná
Atenção Especializada no Paraná
 
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
Experiência de organização da Atenção Ambulatorial Especializada em Santo Ant...
 
O desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
O desafio da falta de dados - Rafael KaliksO desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
O desafio da falta de dados - Rafael Kaliks
 
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
7º Fórum Oncoguia - 28/06/2017 - Raquel Lisbôa (pt.2)
 
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
PORTARIA INTERMINISTERIAL N. 405, DE 15 DE MARÇO DE 2016
 
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
2º Fórum da Saúde Suplementar - Renato Couto
 
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
A EXPERIÊNCIA DO LABORATÓRIO DE INOVAÇÃO EM ATENÇÃO ÀS CONDIÇÕES CRÔNICAS (LI...
 
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no ParanáModelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
Modelo de Atenção às Condições Crônicas no Paraná
 
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúdePlanificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
Planificação da APS - A fórmula organizadora do sistema local de saúde
 
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 20100392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
0392-L - Registros hospitalares de câncer - Planejamento e gestão - 2010
 
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
Rede Cuidar: A gestão da condição em saúde da população com hipertensão e dia...
 
Componentes e interfaces da rede de atenção às
Componentes e interfaces da rede de atenção àsComponentes e interfaces da rede de atenção às
Componentes e interfaces da rede de atenção às
 
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MGDesenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
Desenvolvimento do Liacc em Santo Antonio do Monte-MG
 
Sistema nacional de urgências
Sistema nacional de urgênciasSistema nacional de urgências
Sistema nacional de urgências
 
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatórioRedução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
Redução de espera: Tratar câncer em 60 dias é obrigatório
 
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia SampaioInfraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
Infraestrutura Ideal em Oncologia - Patrícia Sampaio
 
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
FGV / IBRE – Gestão Hospitalar com Foco na Segurança do Paciente e nos Result...
 

Destaque

A modern tale brief.
A modern tale brief.A modern tale brief.
A modern tale brief.
lovelauren
 
Julie A Ingold Resume
Julie A Ingold ResumeJulie A Ingold Resume
Julie A Ingold Resume
Julie Smugala
 
Lenga lenga quadrado
Lenga lenga quadradoLenga lenga quadrado
Lenga lenga quadrado
Celcrisfer Sobrenome
 
MERI MAES updated RESUME 080215
MERI MAES updated RESUME 080215MERI MAES updated RESUME 080215
MERI MAES updated RESUME 080215
Meri Maes
 
Approaches of financing health care in kenya
Approaches of  financing  health care in kenyaApproaches of  financing  health care in kenya
Approaches of financing health care in kenya
Joseph Mwania
 
Talking to your organization about Elixir
Talking to your organization about ElixirTalking to your organization about Elixir
Talking to your organization about Elixir
Brandon Richey
 
Alcon hayderabad premium slide show
Alcon hayderabad premium slide showAlcon hayderabad premium slide show
Consulta Pública Bevacizumabe
Consulta Pública BevacizumabeConsulta Pública Bevacizumabe
Consulta Pública Bevacizumabe
Oncoguia
 
Detecção precoce do câncer - Tiago Matos
Detecção precoce do câncer - Tiago MatosDetecção precoce do câncer - Tiago Matos
Detecção precoce do câncer - Tiago Matos
Oncoguia
 
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
Oncoguia
 
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUS
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUSDemocratizando a incorporação de tratamentos no SUS
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUS
Oncoguia
 
Falta de atendimento focado - Gilberto Amorim
Falta de atendimento focado - Gilberto AmorimFalta de atendimento focado - Gilberto Amorim
Falta de atendimento focado - Gilberto Amorim
Oncoguia
 
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
Oncoguia
 
Pesquisa Clínica - Fábio Franke
Pesquisa Clínica - Fábio FrankePesquisa Clínica - Fábio Franke
Pesquisa Clínica - Fábio Franke
Oncoguia
 
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto  Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
Oncoguia
 
JSON-(JavaScript Object Notation)
JSON-(JavaScript Object Notation)JSON-(JavaScript Object Notation)
JSON-(JavaScript Object Notation)
Skillwise Group
 

Destaque (17)

A modern tale brief.
A modern tale brief.A modern tale brief.
A modern tale brief.
 
Manajemen sumber daya manusia pendidika1
Manajemen sumber daya manusia pendidika1Manajemen sumber daya manusia pendidika1
Manajemen sumber daya manusia pendidika1
 
Julie A Ingold Resume
Julie A Ingold ResumeJulie A Ingold Resume
Julie A Ingold Resume
 
Lenga lenga quadrado
Lenga lenga quadradoLenga lenga quadrado
Lenga lenga quadrado
 
MERI MAES updated RESUME 080215
MERI MAES updated RESUME 080215MERI MAES updated RESUME 080215
MERI MAES updated RESUME 080215
 
Approaches of financing health care in kenya
Approaches of  financing  health care in kenyaApproaches of  financing  health care in kenya
Approaches of financing health care in kenya
 
Talking to your organization about Elixir
Talking to your organization about ElixirTalking to your organization about Elixir
Talking to your organization about Elixir
 
Alcon hayderabad premium slide show
Alcon hayderabad premium slide showAlcon hayderabad premium slide show
Alcon hayderabad premium slide show
 
Consulta Pública Bevacizumabe
Consulta Pública BevacizumabeConsulta Pública Bevacizumabe
Consulta Pública Bevacizumabe
 
Detecção precoce do câncer - Tiago Matos
Detecção precoce do câncer - Tiago MatosDetecção precoce do câncer - Tiago Matos
Detecção precoce do câncer - Tiago Matos
 
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
Critérios de escolha do tratamento - Denizar Vianna
 
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUS
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUSDemocratizando a incorporação de tratamentos no SUS
Democratizando a incorporação de tratamentos no SUS
 
Falta de atendimento focado - Gilberto Amorim
Falta de atendimento focado - Gilberto AmorimFalta de atendimento focado - Gilberto Amorim
Falta de atendimento focado - Gilberto Amorim
 
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
[OPERAÇÃO UNIFORME] Fase 1: Meu SUS é igual ao seu SUS?
 
Pesquisa Clínica - Fábio Franke
Pesquisa Clínica - Fábio FrankePesquisa Clínica - Fábio Franke
Pesquisa Clínica - Fábio Franke
 
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto  Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
Registro das drogas oncológicas - Renato Porto
 
JSON-(JavaScript Object Notation)
JSON-(JavaScript Object Notation)JSON-(JavaScript Object Notation)
JSON-(JavaScript Object Notation)
 

Semelhante a Ampliação da oferta de exames - Lincoln Ferreira

O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
Oncoguia
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Oncoguia
 
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
Oncoguia
 
Câncer do colo do útero
Câncer do colo do úteroCâncer do colo do útero
Câncer do colo do útero
CssioCamposConceio
 
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.pptAula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
CristianodaRosa5
 
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - BrasilRede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS
 
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
inovaDay .
 
V seminário internacional em promoção da saúd1
V seminário internacional em promoção da saúd1V seminário internacional em promoção da saúd1
V seminário internacional em promoção da saúd1
Vilma Pereira da Silva
 
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
Oncoguia
 
História da telemedicina
História da telemedicinaHistória da telemedicina
História da telemedicina
PEDROELIASSOUZA
 
Cirurgia da Obesidade Morbida
Cirurgia da Obesidade MorbidaCirurgia da Obesidade Morbida
Cirurgia da Obesidade Morbida
Adriana Rickli
 
Superlotação x Saturação de Pronto Socorro
Superlotação x Saturação de Pronto SocorroSuperlotação x Saturação de Pronto Socorro
Superlotação x Saturação de Pronto Socorro
2z2wbvvvt6
 
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - SesApresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)
 
Saúde para os Municípios
Saúde para os MunicípiosSaúde para os Municípios
Saúde para os Municípios
Cogepp CEPAM
 
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúdeMinistério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
Ministério da Saúde
 
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptxAssistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
gizaraposo
 
Regulação - Elaine Gianotti
Regulação - Elaine GianottiRegulação - Elaine Gianotti
Regulação - Elaine Gianotti
Oncoguia
 
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do ÚteroDiretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancerInfraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
Oncoguia
 

Semelhante a Ampliação da oferta de exames - Lincoln Ferreira (20)

O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
O Plano de Atenção Oncológica do Estado do Rio de Janeiro
 
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favelaPesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
Pesquisas do Oncoguia mostra visão sobre câncer por quem mora na favela
 
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Pacoal Marracini
 
Câncer do colo do útero
Câncer do colo do úteroCâncer do colo do útero
Câncer do colo do útero
 
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.pptAula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
 
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...A implantação  do Modelo de Atenção  às Condições Crônicas para organização d...
A implantação do Modelo de Atenção às Condições Crônicas para organização d...
 
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - BrasilRede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
Rede de atenção à saúde das pessoas com doenças crônicas - Brasil
 
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
Saúde Digital - Inovação na gestão da saúde, através dos meios eletrônicos in...
 
V seminário internacional em promoção da saúd1
V seminário internacional em promoção da saúd1V seminário internacional em promoção da saúd1
V seminário internacional em promoção da saúd1
 
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
7º Fórum Oncoguia - 27/06/2017 - Teresa Cristina Cardoso Fonseca
 
História da telemedicina
História da telemedicinaHistória da telemedicina
História da telemedicina
 
Cirurgia da Obesidade Morbida
Cirurgia da Obesidade MorbidaCirurgia da Obesidade Morbida
Cirurgia da Obesidade Morbida
 
Superlotação x Saturação de Pronto Socorro
Superlotação x Saturação de Pronto SocorroSuperlotação x Saturação de Pronto Socorro
Superlotação x Saturação de Pronto Socorro
 
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - SesApresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
Apresentação Desafios da Rede Hiperdia - Dr. Ailton Cezário Alves Júnior - Ses
 
Saúde para os Municípios
Saúde para os MunicípiosSaúde para os Municípios
Saúde para os Municípios
 
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúdeMinistério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
Ministério da Saúde e ANS anunciam novas regras para planos de saúde
 
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptxAssistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
Assistencia de enfermagem saude mulher 1. campinas 2023.pptx
 
Regulação - Elaine Gianotti
Regulação - Elaine GianottiRegulação - Elaine Gianotti
Regulação - Elaine Gianotti
 
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do ÚteroDiretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
Diretrizes Brasileiras para o Rastreamento do Câncer do Colo do Útero
 
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancerInfraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
Infraestrutura ideal para diagnosticar e tratar o cancer
 

Mais de Oncoguia

Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Oncoguia
 
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Oncoguia
 
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Oncoguia
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
Oncoguia
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Oncoguia
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Oncoguia
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Oncoguia
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Oncoguia
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Oncoguia
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Oncoguia
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Oncoguia
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
Oncoguia
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Oncoguia
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Oncoguia
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Oncoguia
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Oncoguia
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Oncoguia
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
Oncoguia
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Oncoguia
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNC
Oncoguia
 

Mais de Oncoguia (20)

Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia2022
 
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
Câncer de mama: pontos que merecem atenção!
 
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' PerspectiveFeelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
Feelings about Radiotherapy: the Brazilian Cancer Patients' Perspective
 
Insights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient GroupInsights from a Brazilian Patient Group
Insights from a Brazilian Patient Group
 
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
Return to work after breast cancer: disparities among patients treated in pub...
 
Obesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicasObesidade e câncer nas políticas públicas
Obesidade e câncer nas políticas públicas
 
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileirasPercepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
Percepções e prioridades do câncer nas favelas brasileiras
 
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
Consultas Públicas do SUS / Paciente oncológico: informe-se e participe!
 
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadoresImpactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
Impactos do Câncer na vida dos familiares cuidadores
 
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicasCosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
Cosaúde e o processo de incorporação de tecnologias oncológicas
 
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
Relatório de atividades do Instituto Oncoguia / 2021
 
Por uma oncologia mais atual e justa
 Por uma oncologia mais atual e justa Por uma oncologia mais atual e justa
Por uma oncologia mais atual e justa
 
Percepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncerPercepções da população brasileira sobre o câncer
Percepções da população brasileira sobre o câncer
 
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdfDatafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
Datafolha_Oncoguia_PercepcoesSobreOCancer .pdf
 
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da ConitecComo contribuir em Consulta Pública da Conitec
Como contribuir em Consulta Pública da Conitec
 
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
Contribuição Oncoguia com a ATS na SS - 03.2022
 
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health teamStudy of cancer patient's communication of pain to the health team
Study of cancer patient's communication of pain to the health team
 
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
How can we help: The needs of those seeking breast cancer information and sup...
 
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
Caring for colorectal cancer patients: the perspective of informal caregivers...
 
Cancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNCCancer de fígado - ILNC
Cancer de fígado - ILNC
 

Ampliação da oferta de exames - Lincoln Ferreira

  • 1. 6º FÓRUM NACIONAL DE POLÍTICAS DE SAUDE EM ONCOLOGIA Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas Dr. Lincoln Lopes Ferreira 2º Vice Presidente Nacional da AMB
  • 2. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • O Câncer é o responsável por mais de 12% de todas as causas de óbito no mundo. • Com o aumento gradativo da esperança de vida, a incidência de câncer, estimada em 2002 em 11 milhões de casos novos, alcançará mais de 15 milhões em 2020. (International Union Against Cancer/UICC)
  • 3. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Atualmente, o câncer já representa a terceira maior causa de morte no Brasil, sendo responsável por cerca de 17% dos óbitos por causa conhecida.
  • 4. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • No Brasil, com o recente envelhecimento da população, que projeta o crescimento exponencial de idosos, é possível identificar um aumento expressivo na prevalência do câncer • Esta perspectiva deixa clara a necessidade de grande investimento na promoção de saúde, na busca da modificação dos padrões de exposição aos fatores de risco para o câncer (INCA,2006)
  • 5. LEGISLAÇÃO • Lei 12.732 de 22 de novembro de 2012 - início do primeiro tratamento até 60 dias a partir do dia em que for firmado o diagnóstico em laudo anátomo patológico. • Portaria 874 de 16 de maio de 2013 – institui a Política Nacional para Prevenção e controle do câncer na Rede de Atenção à Saúde das Pessoas com Doenças Crônicas no âmbito di Sistema Único de Saúde.
  • 6. Portaria MS 876 de 16 de Maio de 2013 – Dispõe sobre a aplicação da Lei 12.732. Portaria 3.394 de 30 de Dezembro de 2013 – Institui o Sistema de Informação de Câncer (SISCAN), no âmbito do SUS. Portaria 1.220 de 03 de Junho de 2014 – altera o artigo 3º da Portaria 876/GM/MS. LEGISLAÇÃO
  • 7. Residência Médica Relação entre os Níveis de Atenção e de Regionalização • Primária - Município - PSF, UBS; internações clínicas para tratamento de infecções, primeiros-socorros, parto risco habitual, etc. • Secundária - Polo de microrregião (cerca de 100.000 habitantes, distância a cerca de 1h30min) - É o 1º nível de referência. Mamografia, ultrassonografia, tomografia, internações para complicações da gravidez, UTI adulto e neonatal, cirurgias de media complexidade da urologia, vasculares, pequeno e médio trauma, tratamento de doenças cardiovasculares. Hospitais de médio porte e serviços ambulatoriais de especialidade, da MC. TRS, Cobertura dos municípios da micro. • Terciária (AC-MCHE) - Polo da macrorregião (cerca de 1.000.000 hab., com subconjuntos de cerca de 500.000 habitantes; a distância não é relevante) - É o 2o nível de referência, geralmente serviços de AC e de MC de maior especialização, como as cirurgias de coluna. Devem atender o grande trauma, as cirurgias e tratamento em Onco, Cirurgias Cardiovasculares, transplantes, etc. Devem contar com serviços de Medicina Núclear, ressonância magnética e serviços diagnósticos e terapêuticos de grande especialização. Hospitais de grande porte, ter oferta de mais de 70% do elenco esperado e referência ou cobertura de toda macro. (SES MG – DELIBERAÇÃO CIB-SUS/MG No 2.144, DE 15 DE JULHO DE 2015 )
  • 8. Fluxo para Agendamento Especialidades oncológicas com biópsia confirmatória ou alta suspeição CMO Atenção Secundária SUS-PBH Municípios do interior pactuados Agendamento de consulta nas especialidades nos hospitais oncológicos via SISREG
  • 9. Fluxo para Agendamento Telefonam para a CMC/SUS-BH, de segunda a sexta, em horário definidos : 12 ou 17 hrs Emissão da solicitação pelos prestadores de BH ou das SMS’s, conforme protocolo definido pelo SUS-BH SMS’s do interior ou municípios sede da micro-região OFERTA DISPONIVEL NO MOMENTO DA LIGAÇÃO ? Cadastra o caso na regulação para análise pela Comissão de Oncologia OBS : Todas as requisições para CCP, Oftalmologia e Hematologia se enquadram nesta modalidade de marcação Agendamento on-line e informação dos dados ao solicitante Sim Não Paciente do interiorSecretarias Municipais de Saúde da RMBH e municípios sede de micro região das demais SRS = UNIDADES SOLICITANTES Agendamento da solicitação : CMC/SUS- BH Instância reguladora das solicitações: Comissão de Oncologia/AC/SUS-BH
  • 10. Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH (Paciente Eletivo) Encaminhamento Médico Interior BH Sede das Microrregiões Atenção Secundária Atenção Primária, Hospitais, Rede Privada Agendamento via CMC pelo SISREG Agendamento pelo SISREG Agendamento na CMO Especialidades Cirúrgicas ( Alta suspeição ou a comprovação Anátomo Patológica)
  • 11. Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH (Paciente Eletivo) Encaminhado aos Hospitais Oncológicos: • Alberto Cavalcanti • Baleia • Clinicas • Felício Rocho • Luxemburgo • Mário Penna • Santa Casa • São Francisco Emissão de AIH pelo Hospital Autorização e Cadastro do laudo pela supervisão Hospitalar CIRURGIA Diagnóstico não Confirmado Retorno ao médico de origem Diagnóstico Confirmado
  • 12. Título de especialista Encaminhamento Médico Oncologia Clínica e Radioterapia Interior BH Agendamento na CMO Encaminhado aos Hospitais Oncológicos: • Alberto Cavalcanti - QT/RT • Baleia - QT/RT • Clinicas - QT • Felício Rocho - QT/RT • Luxemburgo - QT/RT • Mário Penna - QT/RT • Santa Casa - QT/RT • São Francisco - QT/RT Envio dos Laudos para emissão de APAC Inconsistente Consistente Autorização e Cadastro do Laudo pela CMO Fluxo Oncologia Rede SUS/SMSA/PBH (Paciente Eletivo)
  • 13. Título de especialistaHospitais Credenciados 31 Hospitais Credenciados em MG 03 CACON’S Centros de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia 28 UNACON’S Unidades de Assistência de Alta Complexidade SES-MG/SMSBH
  • 14. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • No Reino Unido, em 2007, mais de 99% dos pacientes receberam seu primeiro tratamento para câncer dentro de um mês a contar do diagnóstico • No Brasil, a análise dos dados dos atendimentos prestados pelo SUS em 2010, indicou que apenas 15,9% dos tratamentos de radioterapia e 35,6% dos de quimioterapia iniciaram-se nos primeiros 30 dias. • Além disso, o tempo médio de espera entre a data do diagnóstico e o início dos tratamentos foi de 76,3 dias no caso de quimioterapia e de 113,4 dias no caso de radioterapia. RELATÓRIO DE AUDITORIA OPERACIONAL (Política Nacional de Atenção Oncológica - TCU 2012)
  • 15. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • As deficiências na detecção precoce do câncer podem ser vistas pelo grau de estadiamento da doenç̧a no momento do diagnóstico (estágio do câncer): análise dos dados do SIA/SUS revelou que 60,5% dos pacientes foram diagnosticados, em 2010, em estadiamento avançado. (RELATÓRIO DE AUDITORIA OPERACIONAL Política Nacional de Atenção Oncológica - TCU 2012)
  • 16. Principais Problemas Identificados  Encaminhamentos inadequados sem avaliação da instância local quanto à : descrição dos dados clínicos e de propedêutica, conforme protocolo do SUS-BH, especialidade requisitada;  Falta de organização das microrregiões para agendamento através do município-sede;  Cuidado fragmentado;  Exames de média e alta complexidade;  Atendimento de urgência;  Acesso direto do usuário em BH à revelia do fluxo autorizativo e do gestor do município de procedência.  Grande fluxo de pacientes de municípios com CACON/UNACON para BH. (SMS-BH)
  • 17. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Fragmentação dos serviços de saúde • Outros fatores responsáveis pelo baixo desempenho do sistema: → Financiamento insuficiente → Tripla carga de doenças (Vilaça Mendes, E - 2011) → Envelhecimento populacional → Falta de recursos humanos qualificados
  • 18. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Baixo desempenho dos serviços de saúde: - Dificuldade de acesso - Serviços de baixa qualidade técnica - Uso ineficiente dos recursos - Incremento dos custos de produção - Baixa satisfação dos usuários
  • 19.  Exames de Alta Complexidade passam a ser autorizados em fluxo único, pacientes de BH e interior;  Disponibilização dos protocolos;  Disponibilização de treinamento na comissão de oncologia;  Intervenção nos hospitais credenciados em BH para agilização dos exames de média; complexidade  Elaboração de cartilha do atendimento oncológico para esclarecimento ao paciente. Proposta – SMS/BH
  • 20. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Sistema de governança único para toda a rede com o propósito de criar uma missão, visão e estratégias nas organizações que compõem a região de saúde; • Definir objetivos e metas que devam ser cumpridos no curto, médio e longo prazo; articular as políticas institucionais; • Desenvolver a capacidade de gestão necessária para planejar, monitorar e avaliar o desempenho dos gerentes e das organizações;
  • 21. PROPOSTAS  Aplicação dos dispositivos legais e reavaliação das habilitações das unidades assistenciais.  Regionalização do atendimento.  Implantação do SISCAN para acompanhamento integral da linha de cuidado oncológico (informatização).  Reorganização da rede de assistência, incluindo fluxos autorizativos , principalmente de exames da alta complexidade, facilitando a atenção ao usuário (PPI).
  • 22.  Reavaliação da tabela de procedimentos com adequação financeira dos mesmos  Aumento de oferta de agenda em procedimentos com insuficiência de oferta (“estrangulados”).  Suprir a carência de profissionais, em especial a de Médicos Patologistas e Médicos Oncologistas. PROPOSTAS
  • 23. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Adoção de um Modelo de Atenção à Oncologia que: - Tenha como foco o usuário - Considere as necessidades de saúde da população - Tenha a ABS como administradora do cuidado - Possibilite a Integralidade e continuidade do cuidado - Garanta o acesso e a qualidade dos serviços
  • 24. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Adoção de um Modelo de Atenção à Oncologia que: - Respeite as condições adequadas de trabalho - Sustentabilidade e Financiamento Tripartite - Considere a Regulação como Facilitadora de Acesso e Garantidora de Equidade - Gestão comprometida com o alcance de Resultados e combate à corrupção
  • 25. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Corrigir: - a incipiência do sistema de regulação de acesso de pacientes; - a estrutura deficiente de rede de saúde de média complexidade, responsável pela realização de procedimentos de diagnóstico oncológico; - deficiências na prevenção do câncer; - e o despreparo da atenção primária para rastrear precocemente os casos de câncer e encaminhá-los para a atenção especializada
  • 26. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas • Lançar desafios aos gestores, destacando: - O desenvolvimento de plano para sanar de forma efetiva a insuficiência da estrutura da rede de atenção oncológica, que preveja a ampliação da oferta de serviços até a completa solução das carências existentes; - O estabelecimento de sistemática para a promoção da formação dos profissionais que atuam na assistência aos pacientes de câncer;
  • 27. Ampliação da Oferta de Exames e Médicos Especialistas Muito Obrigado!