SlideShare uma empresa Scribd logo
Alambert, PA
Introdução
• O termo abdome agudo é amplo eO termo abdome agudo é amplo e
compreende inúmeras situações clínicascompreende inúmeras situações clínicas
• Alguns autores têm definido abdômen agudo
como uma dor na região abdominal,não
traumática, de aparecimento súbito e de
intensidade variável associada ou não a outros
sintomas.
Introdução
• Geralmente com duração de horas até quatro
dias, não ultrapassando sete dias. Em geral,
necessita de intervenção médica imediata,
cirúrgica ou não.
DEFINIÇÃO
• Toda situação abdominal alarmante (Annes
Dias)
• Casos intraperitoniais, de natureza cirúrgica,
de evolução para a morte, apenas evitada
pelo êxito da intervenção. (Vieira Romero)
• Toda dor abdominal que acomete paciente
que estava anteriormente bem e com duração
maior que 6 horas (Cope)
Importante!!!
• Uma grande série de doenças musculares,
gastrointestinais, ginecológicas, urológicas,
vasculares, psicossomáticas, cardíacas,
parasitárias, pulmonares e intoxicações
exógenas, dentre outras podem causar dor
abdominal e até simular abdômen agudo.
Classificação
• Abdome agudo inflamatório
• Abdome agudo obstrutivo
• Abdome agudo perfurativo
• Abdome agudo hemorrágico
• Abdome agudo vascular
Abdome agudo inflamatório
Apendicite
Colecistite aguda
Pancreatite aguda
Diverticulite
Doença inflamatória pélvica
Abscessos intra-abdominais
Peritonites primárias e secundárias
Abdome agudo obstrutivo
• Aderências intestinais
• Hérnia estrangulada
• Fecaloma
• Obstrução pilórica
• Volvo
• Intussuscepção
• Cálculo biliar
• Corpo estranho
• Bolo de áscaris
Abdome agudo perfurativoAbdome agudo perfurativo
• Úlcera péptica
• Neoplasia gastrointestinal perfurada
• Amebíase
• Febre tifóide
• Divertículos do cólon
Abdome agudo hemorrágicoAbdome agudo hemorrágico
• Gravidez ectópica rota
• Ruptura do baço
• Ruptura de aneurisma de aorta abdominal
• Cisto ovariano hemorrágico
• Necrose tumoral
• Endometriose
Abdome agudo vascularAbdome agudo vascular
Isquemia intestinal
Trombose mesentérica
Torção do omento
Torção de pedículo de cisto ovariano
Infarto esplênico
ELEMENTOS PROPEDÊUTICOS
COMUNS
• 1- Dor espontânea e seus caracteres
• 2- Febre – diferença axilo-retal
• 3- “Shock”- presente ou não
• 4- Inspeção,Palpação e percussão abdominais
• 5- Reconhecimento ou definição do órgão-
sede do processo inflamatório agudo
Anamnese
• Dor abdominal
• Náuseas e vômitos
• Alteração do hábito intestinal
• Sangramento vaginal
• Antecedentes patológicos
Exame físico
• Exame físico geral
• Exame físico abdominal
1-Inspeção
2-Ausculta
3-Percussão
4-Palpação
5-Sinais de irritação peritoneal
Abdome agudo inflamatório
• Dor abdominal
• Náuseas, vômitos, mal-estar geral
• FebreDiferença axilo-retal
• “Shock”
• Sinais de irritação peritoneal
• Exemplos:Apendicite aguda, colecistite aguda,
pancreatite aguda, doença inflamatório pélvica,
diverticulite aguda
Apendicite aguda
Apendicite aguda
Apendicite aguda
Abdome agudo inflamatório
• Atitude passiva antálgicaflexão da coxa
sobre a bacia.
• Hiperestesia cutânea/”defesa muscular”
“abdome em tábua”
• Pesquisa do sinal de Blumberg
• Palpação da região dolorosa no sentido de
identificar a víscera dolorosa
Sinal de Blumberg
• O que é o Sinal de Blumberg?
R:Dor ou piora da dor à descompressão súbita do
ponto de McBurney
Onde é pesquisado?
A pesquisa do sinal é feita no ponto de McBurney,
também chamado de ponto apendicular. É
traçado uma linha que liga a cicatriz umbilical
com a espinha ilíaca ântero-superior. Divide-se
esta linha em 3 partes, sendo o ponto referido o
local que corresponde ao encontro do terço
médio com o terço distal da linha.
McBurney
Sinal de Blumberg
• Qual a técnica semiológica?
R- Com o paciente em decúbito dorsal, é
realizada uma compressão no ponto de
McBurney, seguida de uma descompressão
súbita, que será referida pelo paciente como
dor ou piora da dor quando o sinal estiver
presente.
Sinal de Blumberg
• Qual seu significado??
• R-O sinal de Blumberg é um dos sinais
clássicos da Medicina, e sua presença
representa Inflamação peritoneal, e é muito
sugestivo do diagnóstico de Apendicite,
apesar de não ser patognomônico desta
condição.
Sinal de Blumberg
• Idealmente, como foi descrito no artigo em
que foi publicado, o sinal de Blumberg só é
pesquisado no ponto de Mcburney, sendo que
a descompressão dolorosa em qualquer outra
parte do abdome não é reconhecida como
este sinal.
Abdome agudo inflamatório
• Toque retal/vagino-abdominal
• Percussão dígito-digital deve ser executada
iniciando pelas regiões indolorores e
limitando somente a região circunscrita da
dor.
• Sinal de Rovsing p/ apendicite aguda
Sinal de Rovsing
Abdome agudo obstrutivo
• Dor abdominal cólica
• Distensão abdominal
• Parada de laminação de gases e fezes
• Náuseas e vômitos
• Peristaltismo visível
• Ruídos abdominais aumentados no
início,desaparecendo à seguir
Abdome agudo obstrutivo
• Blumberg (+)
• Ascite (+)
• Estado de “SHOCK”
• ExemplosAderências (PO), hérnia
encarcerada, neoplasia de cólon, volvo de
sigmóide, bolo de áscaris
Abdome agudo perfurativo
Abdome agudo perfurativo
• Dor abdominal de forte intensidade
• Abdome em tábua
• Pneumoperitônio
• História anterior de úlcera
• Úlcera gástrica/duodenal perfurada,
perfuração de alça intestinal
Abdome agudo perfurativo
• O maior valor propedêutico,corresponde à
afirmação do pneumoperitonio por
perfuração da víscera oca,pelo sinal de
Jobert,ou o timpanismo de toda a região
hepática,afastadas as outras possibilidades de
timpanismo parcial da mesma região
Abdome agudo hemorrágico
• Dor abdominal
• Síndrome hipovolêmica
• Sinais de irritação peritoneal
• Gravidez ectópica rota, ruptura de aneurisma
de Aorta, ruptura de vísceras
Abdome agudo vascular
• Dor abdominal
• História anterior de arteriopatias crônica, IAM,
AVC, claudicação abdominal
• Eliminação de líquido necrótico
• Trombose arterial periférica, embolia arterial,
trombose venosa mesentérica
Ruptura esplênica
• Espontânea
• Baço patológico
• Baço normal
• Traumática
• Quadro clínico imediato
• Ruptura em dois tempos
Obrigado pela atenção!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Síndromes Abdominais
Síndromes AbdominaisSíndromes Abdominais
Síndromes Abdominais
dapab
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
pauloalambert
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
Paulo Alambert
 
Caso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudoCaso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudo
Professor Robson
 
Icterícia 2014
Icterícia 2014Icterícia 2014
Icterícia 2014
pauloalambert
 
REMIT
REMITREMIT
Cardiotocografia
CardiotocografiaCardiotocografia
Cardiotocografia
Flavia Garcez
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
pauloalambert
 
Choque
Choque Choque
Choque
resenfe2013
 
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicina
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicinaBacia obstétrica - aula para graduação de medicina
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicina
Patricia de Rossi
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
Moniele Tavares
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Trauma torácico
Trauma torácicoTrauma torácico
Trauma torácico
Guilherme Sicuto
 
Exame fisico abdome
Exame fisico abdomeExame fisico abdome
Exame fisico abdome
Wesley Lima de Oliveira
 
Semiologia 03 semiologia do aparelho respiratório aplicada
Semiologia 03   semiologia do aparelho respiratório aplicadaSemiologia 03   semiologia do aparelho respiratório aplicada
Semiologia 03 semiologia do aparelho respiratório aplicada
Jucie Vasconcelos
 
Cristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínicaCristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínica
Arquivo-FClinico
 
Aneurisma de Aorta
Aneurisma de AortaAneurisma de Aorta
Apendicite
ApendiciteApendicite
Apendicite
Romeu Gonzaga
 
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
blogped1
 
Ascite
AsciteAscite

Mais procurados (20)

Síndromes Abdominais
Síndromes AbdominaisSíndromes Abdominais
Síndromes Abdominais
 
Semiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome IISemiologia de Abdome II
Semiologia de Abdome II
 
Propedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivasPropedeutica das hemorragias digestivas
Propedeutica das hemorragias digestivas
 
Caso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudoCaso clínico abdome agudo
Caso clínico abdome agudo
 
Icterícia 2014
Icterícia 2014Icterícia 2014
Icterícia 2014
 
REMIT
REMITREMIT
REMIT
 
Cardiotocografia
CardiotocografiaCardiotocografia
Cardiotocografia
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
Choque
Choque Choque
Choque
 
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicina
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicinaBacia obstétrica - aula para graduação de medicina
Bacia obstétrica - aula para graduação de medicina
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
Trauma torácico
Trauma torácicoTrauma torácico
Trauma torácico
 
Exame fisico abdome
Exame fisico abdomeExame fisico abdome
Exame fisico abdome
 
Semiologia 03 semiologia do aparelho respiratório aplicada
Semiologia 03   semiologia do aparelho respiratório aplicadaSemiologia 03   semiologia do aparelho respiratório aplicada
Semiologia 03 semiologia do aparelho respiratório aplicada
 
Cristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínicaCristalóides e colóides na prática clínica
Cristalóides e colóides na prática clínica
 
Aneurisma de Aorta
Aneurisma de AortaAneurisma de Aorta
Aneurisma de Aorta
 
Apendicite
ApendiciteApendicite
Apendicite
 
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de TannerEstadiamento Puberal : Critérios de Tanner
Estadiamento Puberal : Critérios de Tanner
 
Ascite
AsciteAscite
Ascite
 

Semelhante a Abdome agudo

Abdome Agudo.pdf
Abdome Agudo.pdfAbdome Agudo.pdf
Abdome Agudo.pdf
DaniellePaes1
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
pauloalambert
 
AULA ABDOME AGUDO.pptx
AULA ABDOME AGUDO.pptxAULA ABDOME AGUDO.pptx
AULA ABDOME AGUDO.pptx
AlexandreMaltaBranda
 
08 abdome.pptx
08 abdome.pptx08 abdome.pptx
08 abdome.pptx
ssuser51d27c1
 
Abdome l 2018
Abdome l 2018Abdome l 2018
Abdome l 2018
pauloalambert
 
Exame físico abdome i
Exame físico abdome iExame físico abdome i
Exame físico abdome i
pauloalambert
 
Abdome l 2019
Abdome l 2019Abdome l 2019
Abdome l 2019
pauloalambert
 
Abdome Agudo
Abdome AgudoAbdome Agudo
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
Manuella Galvão
 
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema RespiratórioUFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
Nome Sobrenome
 
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para provaMonitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
BrunoHenriqueWailand1
 
Exame físico abdome I
Exame físico abdome IExame físico abdome I
Exame físico abdome I
pauloalambert
 
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestreAula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
fatimaunesa
 
Exame físico abdominal.pdf
Exame físico abdominal.pdfExame físico abdominal.pdf
Exame físico abdominal.pdf
EdjailsonOliveira
 
Aula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opacoAula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opaco
lucianooliveira306
 
Propedeutica abdominal
Propedeutica abdominalPropedeutica abdominal
Propedeutica abdominal
Paulo Rodrigo Pinto
 
Hepatoesplenomegalia
HepatoesplenomegaliaHepatoesplenomegalia
Hepatoesplenomegalia
pauloalambert
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
Carla Ferreira
 
Nauseas e vomitos
Nauseas e vomitosNauseas e vomitos
Nauseas e vomitos
Fernando de Oliveira Dutra
 
Radiologianota10 Enema opaco
Radiologianota10 Enema opacoRadiologianota10 Enema opaco
Radiologianota10 Enema opaco
Danilo Leandro Sanches
 

Semelhante a Abdome agudo (20)

Abdome Agudo.pdf
Abdome Agudo.pdfAbdome Agudo.pdf
Abdome Agudo.pdf
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
AULA ABDOME AGUDO.pptx
AULA ABDOME AGUDO.pptxAULA ABDOME AGUDO.pptx
AULA ABDOME AGUDO.pptx
 
08 abdome.pptx
08 abdome.pptx08 abdome.pptx
08 abdome.pptx
 
Abdome l 2018
Abdome l 2018Abdome l 2018
Abdome l 2018
 
Exame físico abdome i
Exame físico abdome iExame físico abdome i
Exame físico abdome i
 
Abdome l 2019
Abdome l 2019Abdome l 2019
Abdome l 2019
 
Abdome Agudo
Abdome AgudoAbdome Agudo
Abdome Agudo
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema RespiratórioUFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
UFCD - 6566 - Noções Gerais do Sistema Respiratório
 
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para provaMonitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
Monitoria de Gastro da T9 preparativos para prova
 
Exame físico abdome I
Exame físico abdome IExame físico abdome I
Exame físico abdome I
 
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestreAula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
Aula teórica dor abdominal 2010 2ºsemestre
 
Exame físico abdominal.pdf
Exame físico abdominal.pdfExame físico abdominal.pdf
Exame físico abdominal.pdf
 
Aula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opacoAula contrastado enema opaco
Aula contrastado enema opaco
 
Propedeutica abdominal
Propedeutica abdominalPropedeutica abdominal
Propedeutica abdominal
 
Hepatoesplenomegalia
HepatoesplenomegaliaHepatoesplenomegalia
Hepatoesplenomegalia
 
Abdome agudo
Abdome agudoAbdome agudo
Abdome agudo
 
Nauseas e vomitos
Nauseas e vomitosNauseas e vomitos
Nauseas e vomitos
 
Radiologianota10 Enema opaco
Radiologianota10 Enema opacoRadiologianota10 Enema opaco
Radiologianota10 Enema opaco
 

Mais de pauloalambert

Dtp 16 21 sp
Dtp 16 21 spDtp 16 21 sp
Dtp 16 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 15 21 sp
Dtp 15 21 spDtp 15 21 sp
Dtp 15 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 14 21 sp
Dtp 14 21 spDtp 14 21 sp
Dtp 14 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 13 21 sp
Dtp 13 21 spDtp 13 21 sp
Dtp 13 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 12 21 sp
Dtp 12 21 spDtp 12 21 sp
Dtp 12 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 11 21 sp
Dtp 11 21 spDtp 11 21 sp
Dtp 11 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 10 21 sp
Dtp 10 21 spDtp 10 21 sp
Dtp 10 21 sp
pauloalambert
 
Dtp 09 21 sp
Dtp 09 21 spDtp 09 21 sp
Dtp 09 21 sp
pauloalambert
 
DTP 08 21 SP
DTP 08 21 SPDTP 08 21 SP
DTP 08 21 SP
pauloalambert
 
DTP 07 21
DTP 07 21DTP 07 21
DTP 07 21
pauloalambert
 
DTP 06 21 SP
DTP 06 21 SPDTP 06 21 SP
DTP 06 21 SP
pauloalambert
 
DTP 05 21 sp
DTP 05 21 spDTP 05 21 sp
DTP 05 21 sp
pauloalambert
 
DTP 0421
DTP 0421DTP 0421
DTP 0421
pauloalambert
 
DTP0321 SP
DTP0321 SPDTP0321 SP
DTP0321 SP
pauloalambert
 
DTP 0221
DTP 0221DTP 0221
DTP 0221
pauloalambert
 
DTP 0221
DTP 0221DTP 0221
DTP 0221
pauloalambert
 
DTP 0121 SP
DTP 0121 SPDTP 0121 SP
DTP 0121 SP
pauloalambert
 
Folha Cornell
Folha CornellFolha Cornell
Folha Cornell
pauloalambert
 
Sinais meningeos 20
Sinais meningeos 20Sinais meningeos 20
Sinais meningeos 20
pauloalambert
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
pauloalambert
 

Mais de pauloalambert (20)

Dtp 16 21 sp
Dtp 16 21 spDtp 16 21 sp
Dtp 16 21 sp
 
Dtp 15 21 sp
Dtp 15 21 spDtp 15 21 sp
Dtp 15 21 sp
 
Dtp 14 21 sp
Dtp 14 21 spDtp 14 21 sp
Dtp 14 21 sp
 
Dtp 13 21 sp
Dtp 13 21 spDtp 13 21 sp
Dtp 13 21 sp
 
Dtp 12 21 sp
Dtp 12 21 spDtp 12 21 sp
Dtp 12 21 sp
 
Dtp 11 21 sp
Dtp 11 21 spDtp 11 21 sp
Dtp 11 21 sp
 
Dtp 10 21 sp
Dtp 10 21 spDtp 10 21 sp
Dtp 10 21 sp
 
Dtp 09 21 sp
Dtp 09 21 spDtp 09 21 sp
Dtp 09 21 sp
 
DTP 08 21 SP
DTP 08 21 SPDTP 08 21 SP
DTP 08 21 SP
 
DTP 07 21
DTP 07 21DTP 07 21
DTP 07 21
 
DTP 06 21 SP
DTP 06 21 SPDTP 06 21 SP
DTP 06 21 SP
 
DTP 05 21 sp
DTP 05 21 spDTP 05 21 sp
DTP 05 21 sp
 
DTP 0421
DTP 0421DTP 0421
DTP 0421
 
DTP0321 SP
DTP0321 SPDTP0321 SP
DTP0321 SP
 
DTP 0221
DTP 0221DTP 0221
DTP 0221
 
DTP 0221
DTP 0221DTP 0221
DTP 0221
 
DTP 0121 SP
DTP 0121 SPDTP 0121 SP
DTP 0121 SP
 
Folha Cornell
Folha CornellFolha Cornell
Folha Cornell
 
Sinais meningeos 20
Sinais meningeos 20Sinais meningeos 20
Sinais meningeos 20
 
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAISANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
ANTI-INFLAMATÓRIOS NÃO ESTEROIDAIS
 

Último

5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 

Último (8)

5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 

Abdome agudo

  • 2. Introdução • O termo abdome agudo é amplo eO termo abdome agudo é amplo e compreende inúmeras situações clínicascompreende inúmeras situações clínicas • Alguns autores têm definido abdômen agudo como uma dor na região abdominal,não traumática, de aparecimento súbito e de intensidade variável associada ou não a outros sintomas.
  • 3. Introdução • Geralmente com duração de horas até quatro dias, não ultrapassando sete dias. Em geral, necessita de intervenção médica imediata, cirúrgica ou não.
  • 4. DEFINIÇÃO • Toda situação abdominal alarmante (Annes Dias) • Casos intraperitoniais, de natureza cirúrgica, de evolução para a morte, apenas evitada pelo êxito da intervenção. (Vieira Romero) • Toda dor abdominal que acomete paciente que estava anteriormente bem e com duração maior que 6 horas (Cope)
  • 5. Importante!!! • Uma grande série de doenças musculares, gastrointestinais, ginecológicas, urológicas, vasculares, psicossomáticas, cardíacas, parasitárias, pulmonares e intoxicações exógenas, dentre outras podem causar dor abdominal e até simular abdômen agudo.
  • 6. Classificação • Abdome agudo inflamatório • Abdome agudo obstrutivo • Abdome agudo perfurativo • Abdome agudo hemorrágico • Abdome agudo vascular
  • 7. Abdome agudo inflamatório Apendicite Colecistite aguda Pancreatite aguda Diverticulite Doença inflamatória pélvica Abscessos intra-abdominais Peritonites primárias e secundárias
  • 8. Abdome agudo obstrutivo • Aderências intestinais • Hérnia estrangulada • Fecaloma • Obstrução pilórica • Volvo • Intussuscepção • Cálculo biliar • Corpo estranho • Bolo de áscaris
  • 9. Abdome agudo perfurativoAbdome agudo perfurativo • Úlcera péptica • Neoplasia gastrointestinal perfurada • Amebíase • Febre tifóide • Divertículos do cólon
  • 10. Abdome agudo hemorrágicoAbdome agudo hemorrágico • Gravidez ectópica rota • Ruptura do baço • Ruptura de aneurisma de aorta abdominal • Cisto ovariano hemorrágico • Necrose tumoral • Endometriose
  • 11. Abdome agudo vascularAbdome agudo vascular Isquemia intestinal Trombose mesentérica Torção do omento Torção de pedículo de cisto ovariano Infarto esplênico
  • 12. ELEMENTOS PROPEDÊUTICOS COMUNS • 1- Dor espontânea e seus caracteres • 2- Febre – diferença axilo-retal • 3- “Shock”- presente ou não • 4- Inspeção,Palpação e percussão abdominais • 5- Reconhecimento ou definição do órgão- sede do processo inflamatório agudo
  • 13. Anamnese • Dor abdominal • Náuseas e vômitos • Alteração do hábito intestinal • Sangramento vaginal • Antecedentes patológicos
  • 14. Exame físico • Exame físico geral • Exame físico abdominal 1-Inspeção 2-Ausculta 3-Percussão 4-Palpação 5-Sinais de irritação peritoneal
  • 15. Abdome agudo inflamatório • Dor abdominal • Náuseas, vômitos, mal-estar geral • FebreDiferença axilo-retal • “Shock” • Sinais de irritação peritoneal • Exemplos:Apendicite aguda, colecistite aguda, pancreatite aguda, doença inflamatório pélvica, diverticulite aguda
  • 19. Abdome agudo inflamatório • Atitude passiva antálgicaflexão da coxa sobre a bacia. • Hiperestesia cutânea/”defesa muscular” “abdome em tábua” • Pesquisa do sinal de Blumberg • Palpação da região dolorosa no sentido de identificar a víscera dolorosa
  • 20. Sinal de Blumberg • O que é o Sinal de Blumberg? R:Dor ou piora da dor à descompressão súbita do ponto de McBurney Onde é pesquisado? A pesquisa do sinal é feita no ponto de McBurney, também chamado de ponto apendicular. É traçado uma linha que liga a cicatriz umbilical com a espinha ilíaca ântero-superior. Divide-se esta linha em 3 partes, sendo o ponto referido o local que corresponde ao encontro do terço médio com o terço distal da linha.
  • 22. Sinal de Blumberg • Qual a técnica semiológica? R- Com o paciente em decúbito dorsal, é realizada uma compressão no ponto de McBurney, seguida de uma descompressão súbita, que será referida pelo paciente como dor ou piora da dor quando o sinal estiver presente.
  • 23. Sinal de Blumberg • Qual seu significado?? • R-O sinal de Blumberg é um dos sinais clássicos da Medicina, e sua presença representa Inflamação peritoneal, e é muito sugestivo do diagnóstico de Apendicite, apesar de não ser patognomônico desta condição.
  • 24. Sinal de Blumberg • Idealmente, como foi descrito no artigo em que foi publicado, o sinal de Blumberg só é pesquisado no ponto de Mcburney, sendo que a descompressão dolorosa em qualquer outra parte do abdome não é reconhecida como este sinal.
  • 25. Abdome agudo inflamatório • Toque retal/vagino-abdominal • Percussão dígito-digital deve ser executada iniciando pelas regiões indolorores e limitando somente a região circunscrita da dor. • Sinal de Rovsing p/ apendicite aguda
  • 27. Abdome agudo obstrutivo • Dor abdominal cólica • Distensão abdominal • Parada de laminação de gases e fezes • Náuseas e vômitos • Peristaltismo visível • Ruídos abdominais aumentados no início,desaparecendo à seguir
  • 28. Abdome agudo obstrutivo • Blumberg (+) • Ascite (+) • Estado de “SHOCK” • ExemplosAderências (PO), hérnia encarcerada, neoplasia de cólon, volvo de sigmóide, bolo de áscaris
  • 30. Abdome agudo perfurativo • Dor abdominal de forte intensidade • Abdome em tábua • Pneumoperitônio • História anterior de úlcera • Úlcera gástrica/duodenal perfurada, perfuração de alça intestinal
  • 31. Abdome agudo perfurativo • O maior valor propedêutico,corresponde à afirmação do pneumoperitonio por perfuração da víscera oca,pelo sinal de Jobert,ou o timpanismo de toda a região hepática,afastadas as outras possibilidades de timpanismo parcial da mesma região
  • 32. Abdome agudo hemorrágico • Dor abdominal • Síndrome hipovolêmica • Sinais de irritação peritoneal • Gravidez ectópica rota, ruptura de aneurisma de Aorta, ruptura de vísceras
  • 33. Abdome agudo vascular • Dor abdominal • História anterior de arteriopatias crônica, IAM, AVC, claudicação abdominal • Eliminação de líquido necrótico • Trombose arterial periférica, embolia arterial, trombose venosa mesentérica
  • 34. Ruptura esplênica • Espontânea • Baço patológico • Baço normal • Traumática • Quadro clínico imediato • Ruptura em dois tempos