SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
QUALIDADE TOTAL Conceitos   e  Estratégias
PENSAMENTO GERENCIAL Uma Empresa Com  Bom Desempenho  Gasta 80 % de Seus Esforços na  Prevenção de Problemas Uma Empresa Com  Baixo Desempenho  Gasta 90 % de Seu Tempo  Corrigindo Sintomas , em Vez das Causas dos Problemas
POR QUE QUALIDADE TOTAL? Clientes Cada Vez Mais Exigentes   Concorrência Cada Vez Mais Acirrada Mudanças Constantes, Exigindo Flexibilidade e Agilidade nas Decisões Empresas Comprometidas Com a Comunidade
Definições de Qualidade Para  Deming  é a Perseguição às Necessidades dos Clientes, a Homogeneidade dos Recursos do Processo, a Previsibilidade e a Redução da Variabilidade Para  Juran  é a Adequação ao Uso Através da Percepção das Necessidades dos Clientes e Aperfeiçoamentos Introduzidos a Partir de Patamares Já Alcançados
Visões de Edward Deming Sobre Qualidade: Melhorar Constantemente Produtos e Serviços, Investindo em Pesquisa e Inovação Não Aceitar Mão-de-Obra Desqualificada e Materias Defeituosos   Fornecedores Não Devem Ser Escolhidos Apenas Baseados em Preço
Visões de Edward Deming Sobre Qualidade : Aperfeiçoamento Contínuo da Mão-de-Obra, Usando Métodos Estatísticos Participação Ativa do Supervisor no Trabalho Funcionários Não Devem Ter Barreiras Para Comunicar o Que Prejudica Seu Trabalho Equipes Interdepartamentais São Essenciais à Qualidade Total
PRODUTIVIDADE É a Relação Entre os Recursos Consumidos e os Resultados Obtidos Significa Fértil, Rendoso, Proveitoso ou Profícuo Generalizando : Existirá Produtividade Quando a Produção Tiver Qualidade Os Conceitos de  Qualidade ,  Produtividade  e  Competitividade  Estão Interligados, Pois a Competitividade Decorre da Produtividade e, Esta, da Qualidade
Quem se Beneficia Com a Qualidade ? Clientes : Melhores Produtos Acionistas:   Maiores Lucros Administradores :  Melhor Gerenciamento Funcionários Mais Motivados Comunidade : Bem Estar Social
DIMENSÕES DA QUALIDADE TOTAL
GESTÃO PELA QUALIDADE É Um Sistema Gerencial no Qual Todas as Pessoas de Todos os Setores de Uma Organização – em Todos os Níveis Hierárquicos – Cooperam Para Engajar Vigorosamente as Atividades da Qualidade Por Toda a Empresa
Círculos de Qualidade Equipes Para Resolver Problemas : Grupos de Supervisores e Funcionários se Reúnem Para Identificar, Analisar e Resolver Problemas de Qualidade Funcionários Envolvidos na Produção São os Mais Aptos a Achar Soluções   Funcionários Envolvidos no Planejamento se Sentem Orgulhosos, Motivados e Confiantes
O QUE É UM PROCESSO? É Um Conjunto de Causas Com o Objetivo de Produzir Determinado Efeito, o Qual é Denominado  Produto do Processo   “ É Uma Sistemática de Ações Direcionadas Para a Consecução de Uma  Meta ”  (JURAN)
Conceito de Problema : É o Resultado Indesejado ( EFEITO ) de Um Processo É a Diferença Entre o Resultado Atual e o Valor Desejado  ( META ) Resolver Problemas é Atingir Metas
O Conceito PDCA Metodologia Conhecida Como “Plan-Do-Check-Act PLAN Planejar  = Estabelecer Objetivos DO Fazer  = Implementar os Processos CHECK Checar  = Monitorar os Processos ACT Agir  = Tomar Decisões Para Promover o Desempenho do Processo
Atuar Corretivamente Definir Metas Definir Métodos Educar e  Treinar Executar (Coletando dados) Verificar Resultados da Tarefa Executora A ACT P PLAN C CHECK D DO
O Modelo 5 S’s é Fundamental Para Implementar a Qualidade Total A Palavra “ Senso ” Expressa a Capacidade de Apreciar e Julgar Senso de Utilização Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso de Asseio Senso de Disciplina
Senso de Utilização OBJETIVOS : Separar o Necessário do Desnecessário, Descartando o Que Não é Útil Separar Não é Jogar as Coisas Fora, Mas Sim Buscar o Melhor Destino Para o Que Não é Necessário no Momento
Senso de Ordenação Colocar as Coisas em Ordem, Utilizando-se de Dispositivos à Prova de Falhas e De Gerenciamento Visual   DESAFIO : Ordenar os Equipamentos de Tal Forma Que Qualquer Pessoa Possa Encontrá-los Facilmente
Senso de Limpeza DEVE SER REALIZADA PELO PRÓPRIO FUNCIONÁRIO DO SETOR MANTENDO SEUS EQUIPAMENTOS SEMPRE LIMPOS E FUNCIONAIS
SENSO  DE ASSEIO Conservação da Própria Higiene, do Local de Trabalho e dos Equipamentos
Senso de Disciplina Abriu / Fechou Ligou / Desligue Desarrumou / Arrume Quebrou / Conserte Pediu Emprestado / Devolva Prometeu / Cumpra
QUANDO COMEÇAR? Na Criação da Empresa : Para Planejá-la Com Qualidade Desde o Início Em Momentos de Reestruturação :  Para Orientar as Mudanças Nas Crises :  Para Superar as Ameaças e Aproveitar as Oportunidades No Sucesso : Para Assegurar a Liderança

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Indicadores de Desempenho
Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho
Gestão da Qualidade & Produtividade
Gestão da Qualidade & ProdutividadeGestão da Qualidade & Produtividade
Gestão da Qualidade & Produtividade
Marcos Magnanti
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
Prof. Leonardo Rocha
 
introdução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidadeintrodução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidade
elliando dias
 

Mais procurados (20)

Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
 
Gestão de qualidade (slides)
Gestão de qualidade (slides)Gestão de qualidade (slides)
Gestão de qualidade (slides)
 
Qualidade Total
Qualidade TotalQualidade Total
Qualidade Total
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da Qualidade
 
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)1   slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
1 slides - diagrama de causa e efeito (ishikawa)
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Indicadores de Desempenho
Indicadores de Desempenho Indicadores de Desempenho
Indicadores de Desempenho
 
AdministraçãO De Recursos Materiais E Patrimoniais Slidesaulas
AdministraçãO De Recursos Materiais E Patrimoniais SlidesaulasAdministraçãO De Recursos Materiais E Patrimoniais Slidesaulas
AdministraçãO De Recursos Materiais E Patrimoniais Slidesaulas
 
Qualidade e Produtividade
Qualidade e ProdutividadeQualidade e Produtividade
Qualidade e Produtividade
 
Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
Gestão da Qualidade & Produtividade
Gestão da Qualidade & ProdutividadeGestão da Qualidade & Produtividade
Gestão da Qualidade & Produtividade
 
Administração de materiais
Administração de materiaisAdministração de materiais
Administração de materiais
 
Slides - Técnica dos 5 porquês
Slides -  Técnica dos 5 porquêsSlides -  Técnica dos 5 porquês
Slides - Técnica dos 5 porquês
 
Aula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e OrganizaçãoAula 2 - Organizações e Organização
Aula 2 - Organizações e Organização
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
 
Matriz gut
Matriz gutMatriz gut
Matriz gut
 
Just in time (jit)
Just in time (jit)Just in time (jit)
Just in time (jit)
 
introdução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidadeintrodução à gestão da qualidade
introdução à gestão da qualidade
 

Semelhante a Qualidade Total

Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1   Conceitos GestãO Qualidade SigAnexo 1   Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
Fregonezi
 
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1   Conceitos GestãO Qualidade SigAnexo 1   Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
guestb3227e
 
A N E X O 1 C O N C E I T O S G E S TÃ O Q U A L I D A D E S I G
A N E X O 1    C O N C E I T O S  G E S TÃ O  Q U A L I D A D E  S I GA N E X O 1    C O N C E I T O S  G E S TÃ O  Q U A L I D A D E  S I G
A N E X O 1 C O N C E I T O S G E S TÃ O Q U A L I D A D E S I G
Fregonezi
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Lilian Resende
 
Qualidade total e liderança
Qualidade total e liderançaQualidade total e liderança
Qualidade total e liderança
ADM Soluções
 

Semelhante a Qualidade Total (20)

LATEC - UFF - QUALIDADE TOTAL
LATEC - UFF - QUALIDADE TOTAL LATEC - UFF - QUALIDADE TOTAL
LATEC - UFF - QUALIDADE TOTAL
 
Conceitos e estratégias
Conceitos e estratégiasConceitos e estratégias
Conceitos e estratégias
 
Conceitos e estratégias
Conceitos e estratégiasConceitos e estratégias
Conceitos e estratégias
 
Aula 01 - GESTÃO DA QUALIDADE.pdf
Aula 01 - GESTÃO DA QUALIDADE.pdfAula 01 - GESTÃO DA QUALIDADE.pdf
Aula 01 - GESTÃO DA QUALIDADE.pdf
 
Gurus da qualidade
Gurus da qualidadeGurus da qualidade
Gurus da qualidade
 
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócioPalestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
Palestra - Como a qualidade contribui pra o seu negócio
 
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1   Conceitos GestãO Qualidade SigAnexo 1   Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
 
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1   Conceitos GestãO Qualidade SigAnexo 1   Conceitos GestãO Qualidade Sig
Anexo 1 Conceitos GestãO Qualidade Sig
 
A N E X O 1 C O N C E I T O S G E S TÃ O Q U A L I D A D E S I G
A N E X O 1    C O N C E I T O S  G E S TÃ O  Q U A L I D A D E  S I GA N E X O 1    C O N C E I T O S  G E S TÃ O  Q U A L I D A D E  S I G
A N E X O 1 C O N C E I T O S G E S TÃ O Q U A L I D A D E S I G
 
competitivo! ! 2023.pptx
competitivo! ! 2023.pptxcompetitivo! ! 2023.pptx
competitivo! ! 2023.pptx
 
Gurus da Gestão da Qualidade
Gurus da Gestão da QualidadeGurus da Gestão da Qualidade
Gurus da Gestão da Qualidade
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
_Apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.pptapresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
apresentacao-gestao-da-qualidade.ppt
 
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
Apresentação do trabalho gerenc. da rotina (2)
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Qualidade total
Qualidade totalQualidade total
Qualidade total
 
Qualidade total e liderança
Qualidade total e liderançaQualidade total e liderança
Qualidade total e liderança
 
Slides controle de qualidade
Slides controle de qualidadeSlides controle de qualidade
Slides controle de qualidade
 
Ferramentas da Qualidade - GESTAO APLICADA I
Ferramentas da Qualidade - GESTAO APLICADA IFerramentas da Qualidade - GESTAO APLICADA I
Ferramentas da Qualidade - GESTAO APLICADA I
 

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas (20)

Comportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de TrabalhoComportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de Trabalho
 
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes SociaisComo Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
 
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes CorporativosPostura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
 
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
 
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptxO Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
 
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptxConceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
 
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas OrganizacõesA Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
 
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
 
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptxTécnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
 
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptxA Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
 
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptxGestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
 
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptxA Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
 
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptxProgramação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
 
DINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptxDINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptx
 
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptxAUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
 
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptxDESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
 
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptxINTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
 
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptxA Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
 
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
 

Qualidade Total

  • 1. QUALIDADE TOTAL Conceitos e Estratégias
  • 2. PENSAMENTO GERENCIAL Uma Empresa Com Bom Desempenho Gasta 80 % de Seus Esforços na Prevenção de Problemas Uma Empresa Com Baixo Desempenho Gasta 90 % de Seu Tempo Corrigindo Sintomas , em Vez das Causas dos Problemas
  • 3. POR QUE QUALIDADE TOTAL? Clientes Cada Vez Mais Exigentes Concorrência Cada Vez Mais Acirrada Mudanças Constantes, Exigindo Flexibilidade e Agilidade nas Decisões Empresas Comprometidas Com a Comunidade
  • 4. Definições de Qualidade Para Deming é a Perseguição às Necessidades dos Clientes, a Homogeneidade dos Recursos do Processo, a Previsibilidade e a Redução da Variabilidade Para Juran é a Adequação ao Uso Através da Percepção das Necessidades dos Clientes e Aperfeiçoamentos Introduzidos a Partir de Patamares Já Alcançados
  • 5. Visões de Edward Deming Sobre Qualidade: Melhorar Constantemente Produtos e Serviços, Investindo em Pesquisa e Inovação Não Aceitar Mão-de-Obra Desqualificada e Materias Defeituosos Fornecedores Não Devem Ser Escolhidos Apenas Baseados em Preço
  • 6. Visões de Edward Deming Sobre Qualidade : Aperfeiçoamento Contínuo da Mão-de-Obra, Usando Métodos Estatísticos Participação Ativa do Supervisor no Trabalho Funcionários Não Devem Ter Barreiras Para Comunicar o Que Prejudica Seu Trabalho Equipes Interdepartamentais São Essenciais à Qualidade Total
  • 7. PRODUTIVIDADE É a Relação Entre os Recursos Consumidos e os Resultados Obtidos Significa Fértil, Rendoso, Proveitoso ou Profícuo Generalizando : Existirá Produtividade Quando a Produção Tiver Qualidade Os Conceitos de Qualidade , Produtividade e Competitividade Estão Interligados, Pois a Competitividade Decorre da Produtividade e, Esta, da Qualidade
  • 8. Quem se Beneficia Com a Qualidade ? Clientes : Melhores Produtos Acionistas: Maiores Lucros Administradores : Melhor Gerenciamento Funcionários Mais Motivados Comunidade : Bem Estar Social
  • 10. GESTÃO PELA QUALIDADE É Um Sistema Gerencial no Qual Todas as Pessoas de Todos os Setores de Uma Organização – em Todos os Níveis Hierárquicos – Cooperam Para Engajar Vigorosamente as Atividades da Qualidade Por Toda a Empresa
  • 11. Círculos de Qualidade Equipes Para Resolver Problemas : Grupos de Supervisores e Funcionários se Reúnem Para Identificar, Analisar e Resolver Problemas de Qualidade Funcionários Envolvidos na Produção São os Mais Aptos a Achar Soluções Funcionários Envolvidos no Planejamento se Sentem Orgulhosos, Motivados e Confiantes
  • 12. O QUE É UM PROCESSO? É Um Conjunto de Causas Com o Objetivo de Produzir Determinado Efeito, o Qual é Denominado Produto do Processo “ É Uma Sistemática de Ações Direcionadas Para a Consecução de Uma Meta ” (JURAN)
  • 13. Conceito de Problema : É o Resultado Indesejado ( EFEITO ) de Um Processo É a Diferença Entre o Resultado Atual e o Valor Desejado ( META ) Resolver Problemas é Atingir Metas
  • 14. O Conceito PDCA Metodologia Conhecida Como “Plan-Do-Check-Act PLAN Planejar = Estabelecer Objetivos DO Fazer = Implementar os Processos CHECK Checar = Monitorar os Processos ACT Agir = Tomar Decisões Para Promover o Desempenho do Processo
  • 15. Atuar Corretivamente Definir Metas Definir Métodos Educar e Treinar Executar (Coletando dados) Verificar Resultados da Tarefa Executora A ACT P PLAN C CHECK D DO
  • 16. O Modelo 5 S’s é Fundamental Para Implementar a Qualidade Total A Palavra “ Senso ” Expressa a Capacidade de Apreciar e Julgar Senso de Utilização Senso de Ordenação Senso de Limpeza Senso de Asseio Senso de Disciplina
  • 17. Senso de Utilização OBJETIVOS : Separar o Necessário do Desnecessário, Descartando o Que Não é Útil Separar Não é Jogar as Coisas Fora, Mas Sim Buscar o Melhor Destino Para o Que Não é Necessário no Momento
  • 18. Senso de Ordenação Colocar as Coisas em Ordem, Utilizando-se de Dispositivos à Prova de Falhas e De Gerenciamento Visual DESAFIO : Ordenar os Equipamentos de Tal Forma Que Qualquer Pessoa Possa Encontrá-los Facilmente
  • 19. Senso de Limpeza DEVE SER REALIZADA PELO PRÓPRIO FUNCIONÁRIO DO SETOR MANTENDO SEUS EQUIPAMENTOS SEMPRE LIMPOS E FUNCIONAIS
  • 20. SENSO DE ASSEIO Conservação da Própria Higiene, do Local de Trabalho e dos Equipamentos
  • 21. Senso de Disciplina Abriu / Fechou Ligou / Desligue Desarrumou / Arrume Quebrou / Conserte Pediu Emprestado / Devolva Prometeu / Cumpra
  • 22. QUANDO COMEÇAR? Na Criação da Empresa : Para Planejá-la Com Qualidade Desde o Início Em Momentos de Reestruturação : Para Orientar as Mudanças Nas Crises : Para Superar as Ameaças e Aproveitar as Oportunidades No Sucesso : Para Assegurar a Liderança