SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
                                         CENTRO DE EDUCAÇÃO
 NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ALFABETIZAÇÃO, LEITURA E ESCRITA
                                           DO ESPÍRITO SANTO


                   PACTO NACIONAL ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA


                  ANEXO 2: PRÁTICAS AVALIATIVAS NA ALFABETIZAÇÃO


PRIMEIRO RELATO

 Nos primeiros dias de aula deste ano letivo foi estabelecido pela coordenação da escola, juntamente com todos os
 professores, um período de sondagem inicial (ou diagnóstico da turma), para que pudéssemos descobrir o que cada
 aluno sabia sobre o sistema de escrita, bem como identificar quais hipóteses da língua escrita em que as crianças
 encontravam-se, para que pudéssemos adequar o planejamento das aulas de acordo com as necessidades de
 aprendizagem do grupo. Essa avaliação inicial me permite acompanhar os avanços na apropriação do Sistema de
 Escrita Alfabética durante todo o ano. A sondagem inicial foi realizada através de uma atividade feita individualmente
 com a produção espontânea de uma lista de palavras de um mesmo grupo semântico, e no caso desta turma escolhi
 nome de alguns animais (SAPO, CAVALO, MACACO, CORUJA, VACA, GATO). Em outro momento fiz aplicação de uma
 avaliação elaborada pela coordenadora para aplicação nas turmas do 1° ano, em seguida foram tabulados os acertos
 de cada criança de acordo com os descritores estabelecidos pela escola. Com base nessa tabela, foi possível fazer
 uma análise crítica de como deveria ser a rotina e quais atividades seriam contempladas para que cada criança
 avançasse do seu estágio inicial de escrita. Com o resultado desta sondagem organizei as primeiras atividades para
 que pudesse fazer as intervenções adequadas à diversidade de saberes da turma. Como, no grupo de dezessete
 alunos, doze estavam no nível pré-silábico, iniciei as atividades partindo do nome das crianças, para que as crianças
 entrassem em contato com a leitura e a escrita através do que lhe pertence, que é o seu nome. Elaborei também um
 quadro, para que, no final de cada bimestre, pudesse manter um registro criterioso do processo de evolução das
 hipóteses de escrita das crianças, pois é através das sondagens e da observação cuidadosa e constante das produções
 dos alunos durante o ano que eu posso saber em que momento se encontra cada um, e se a minha rotina está
 funcionando, e como posso ajustar o planejamento do meu trabalho para que, no final do ano letivo, todos estejam
 alfabetizados. (CADERNOS DO PNAIC, UNIDADE I, ANO 1, p. 19: Relato de Ana Cristina Bezerra da Silva, professora do
 1° Ano da Escola Municipal Maurício de Nassau - Recife/PE)




1. De acordo com o relato, qual o objetivo dessa avaliação?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________


2. A partir de qual unidade da língua é realizado o diagnóstico?
________________________________________________________________________
3. Qual eixo de trabalho com a língua é privilegiado nesse diagnóstico? Quais
conhecimentos são diagnosticados?
________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


4. Qual abordagem de alfabetização sustenta esse tipo de diagnóstico?
________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


5. Como a língua é compreendida nessa abordagem?
________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


6. Como a criança é compreendida?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________


7. Se tomássemos os instrumentos para registros das aprendizagens sugeridos na
Unidade I (p. 30-33), quais conhecimentos poderiam ser avaliados?
________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
________________________________________________________________________


8. Você concorda que esse tipo de diagnóstico possibilita uma análise crítica e a retomada
da rotina com vistas aos conhecimentos da alfabetização, previstos nos quadros dos
direitos de aprendizagem das crianças? Por quê?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
SEGUNDO RELATO

 Na escola onde trabalho, temos buscado alternativas para diagnosticar as aprendizagens das crianças como um
 todo, considerando os objetivos do processo ensino-aprendizagem. Nesse sentido, realizar diagnósticos com textos
 me ajudou a planejar melhor minhas aulas a partir das necessidades de cada aluno. Ao trabalhar a unidade texto,
 pude perceber onde meus alunos necessitavam de intervenção, não apenas com relação aos conhecimentos sobre a
 escrita, mas também na leitura e na produção textual. Com uma ficha diagnóstica analisei cada item dentro da
 unidade que trabalhei, podendo assim detectar onde meu aluno precisava de uma atenção especial. Com uma
 mesma unidade de texto pude observar o sistema de escrita, se ele emprega a letra maiúscula, consegue fazer seu
 próprio nome completo, identifica parágrafos, compreende categorização gráfica, distingue letras, palavras, sílabas,
 quais relações sons e letras domina e quais precisa aprender, se identifica título e autor, localiza informações
 explícitas e implícitas, se produz texto considerando tema, objetivo... Desta forma foi melhor para planejar minhas
 aulas, porque sabia a necessidade individual e coletiva dos alunos. Ao final do ano letivo observei o grande avanço
 que a turma teve, isso devido a um trabalho contextualizado. (Relato de Mirian Pinel Berbert da Silva, professora do
 2º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Juscelino Kubitschek de Oliveira” – Vitória /ES).



1. Comparando esse relato com o anterior podemos notar semelhanças nas práticas
avaliativas das professoras? Quais?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________


2. E diferenças? Quais?
________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________


3. Na sua opinião, em qual das duas práticas podemos encontrar mais elementos para
repensar a rotina de sala de aula, com vistas aos conhecimentos da alfabetização
previstos nos quadros dos direitos de aprendizagem das crianças? Por quê?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligoDez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligoNaysa Taboada
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Bete Feliciano
 
2º encontro pnaic vânia 2015
2º encontro pnaic  vânia 20152º encontro pnaic  vânia 2015
2º encontro pnaic vânia 2015Wanya Castro
 
Unidade 2 as rotinas da escola e da historia
Unidade 2 as rotinas da escola e da historiaUnidade 2 as rotinas da escola e da historia
Unidade 2 as rotinas da escola e da historiaNaysa Taboada
 
Quadros de monitoramento de atividades realizadas
Quadros de monitoramento de atividades realizadasQuadros de monitoramento de atividades realizadas
Quadros de monitoramento de atividades realizadasBete Feliciano
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestreNaysa Taboada
 
Direitos de aprendizagem leitura
Direitos de aprendizagem   leituraDireitos de aprendizagem   leitura
Direitos de aprendizagem leituramariaelidias
 
2º encontro da unidade 1 avaliação
2º encontro da unidade 1   avaliação2º encontro da unidade 1   avaliação
2º encontro da unidade 1 avaliaçãoBete Feliciano
 
Contrato didático professor
Contrato didático professorContrato didático professor
Contrato didático professorNaysa Taboada
 
Sugestão de atividades língua portuguesa
Sugestão de atividades   língua portuguesaSugestão de atividades   língua portuguesa
Sugestão de atividades língua portuguesajosivaldopassos
 
Eixos, capacidades e atividades
Eixos, capacidades e atividadesEixos, capacidades e atividades
Eixos, capacidades e atividadesescolamuller
 
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011Proalfacabofrio
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Soleducador1
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoIolanda Sá
 
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-anoMaria Vasconcellos
 

Mais procurados (20)

Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligoDez importantes-questoes-rosaura-soligo
Dez importantes-questoes-rosaura-soligo
 
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
Unidade 3 ano 2 A compreensão do Sistema de Escrita Alfabética e a consolidaç...
 
2º encontro pnaic vânia 2015
2º encontro pnaic  vânia 20152º encontro pnaic  vânia 2015
2º encontro pnaic vânia 2015
 
Anexo1 ativ sd
Anexo1 ativ sdAnexo1 ativ sd
Anexo1 ativ sd
 
Unidade 2 as rotinas da escola e da historia
Unidade 2 as rotinas da escola e da historiaUnidade 2 as rotinas da escola e da historia
Unidade 2 as rotinas da escola e da historia
 
Eunice ensinando aprendendo e avaliando
Eunice    ensinando aprendendo e avaliandoEunice    ensinando aprendendo e avaliando
Eunice ensinando aprendendo e avaliando
 
Quadros de monitoramento de atividades realizadas
Quadros de monitoramento de atividades realizadasQuadros de monitoramento de atividades realizadas
Quadros de monitoramento de atividades realizadas
 
Unidade 5 - parte 1
Unidade 5 - parte 1Unidade 5 - parte 1
Unidade 5 - parte 1
 
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   1 trimestreFicha descritiva 1 ano   1 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 1 trimestre
 
Direitos de aprendizagem leitura
Direitos de aprendizagem   leituraDireitos de aprendizagem   leitura
Direitos de aprendizagem leitura
 
2º encontro da unidade 1 avaliação
2º encontro da unidade 1   avaliação2º encontro da unidade 1   avaliação
2º encontro da unidade 1 avaliação
 
Contrato didático professor
Contrato didático professorContrato didático professor
Contrato didático professor
 
Pnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontroPnaic_ 1º encontro
Pnaic_ 1º encontro
 
Sugestão de atividades língua portuguesa
Sugestão de atividades   língua portuguesaSugestão de atividades   língua portuguesa
Sugestão de atividades língua portuguesa
 
Sequencia mentira da_barata
Sequencia mentira da_barataSequencia mentira da_barata
Sequencia mentira da_barata
 
Eixos, capacidades e atividades
Eixos, capacidades e atividadesEixos, capacidades e atividades
Eixos, capacidades e atividades
 
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011Slides atuais   avaliação diagnóstica 2011
Slides atuais avaliação diagnóstica 2011
 
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu Formação PNAIC-2016 Biguaçu
Formação PNAIC-2016 Biguaçu
 
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º anoSEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
SEQUÊNCIA DIDÁTICA DO 1º 2º 3º ano
 
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano
1.lingua portuguesa-4o-e-5o-ano
 

Destaque

Destaque (20)

Plano trimestral matematica
Plano trimestral matematicaPlano trimestral matematica
Plano trimestral matematica
 
Auto avaliação produção de textos
Auto avaliação produção de textosAuto avaliação produção de textos
Auto avaliação produção de textos
 
Plano trimestral historia
Plano trimestral historiaPlano trimestral historia
Plano trimestral historia
 
Literatura e conhecimentos
Literatura e conhecimentosLiteratura e conhecimentos
Literatura e conhecimentos
 
Ed. campo
Ed. campoEd. campo
Ed. campo
 
Modelo trunfo (3)
Modelo trunfo (3)Modelo trunfo (3)
Modelo trunfo (3)
 
Unidade 3 Atividade 2
Unidade 3 Atividade 2Unidade 3 Atividade 2
Unidade 3 Atividade 2
 
Atividades
AtividadesAtividades
Atividades
 
Anexo1
Anexo1Anexo1
Anexo1
 
Atv.para casa
Atv.para casaAtv.para casa
Atv.para casa
 
Atividades
AtividadesAtividades
Atividades
 
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
Sequência didática _direito_à_diferença_b rincar_e_aprender (final)
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Atividade curriculo
Atividade curriculoAtividade curriculo
Atividade curriculo
 
Atividades
AtividadesAtividades
Atividades
 
Atividade 1
Atividade 1Atividade 1
Atividade 1
 
Veritek flordelis
Veritek  flordelisVeritek  flordelis
Veritek flordelis
 
Plano trimestral
Plano trimestralPlano trimestral
Plano trimestral
 
Questoes down
Questoes downQuestoes down
Questoes down
 
Avaliação sd
Avaliação sdAvaliação sd
Avaliação sd
 

Semelhante a Avaliação inicial da alfabetização para planejamento adequado da rotina de ensino

Apresentação 1º slide para o blog
Apresentação   1º slide para o blogApresentação   1º slide para o blog
Apresentação 1º slide para o blogdeh_rn
 
Apresentação 1º slide para o blog
Apresentação   1º slide para o blogApresentação   1º slide para o blog
Apresentação 1º slide para o blogdeh_rn
 
Avaliação 3º encontro-u1
Avaliação   3º encontro-u1Avaliação   3º encontro-u1
Avaliação 3º encontro-u1pnaicpiraju
 
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas   o grande desafioAlfabetização nas escolas públicas   o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafioAna Cristina Farias
 
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - VivianeRelatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - Vivianeweleslima
 
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8   avaliação e organização do trabalho docenteUnidade 8   avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docenteNaysa Taboada
 
Apresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamentoApresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamentoOlívia Oliveira
 
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADESNIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADEShtpczelia
 
Intervenções em pequenos grupos
Intervenções em pequenos gruposIntervenções em pequenos grupos
Intervenções em pequenos gruposLukass da Silva
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoBete Feliciano
 
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdf
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdfProposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdf
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdfssuserb7b55a
 

Semelhante a Avaliação inicial da alfabetização para planejamento adequado da rotina de ensino (20)

Apresentação 1º slide para o blog
Apresentação   1º slide para o blogApresentação   1º slide para o blog
Apresentação 1º slide para o blog
 
Apresentação 1º slide para o blog
Apresentação   1º slide para o blogApresentação   1º slide para o blog
Apresentação 1º slide para o blog
 
Projeto de pesquisa ufc
Projeto de pesquisa ufcProjeto de pesquisa ufc
Projeto de pesquisa ufc
 
Unidade 7
Unidade 7Unidade 7
Unidade 7
 
Avaliação 3º encontro-u1
Avaliação   3º encontro-u1Avaliação   3º encontro-u1
Avaliação 3º encontro-u1
 
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas   o grande desafioAlfabetização nas escolas públicas   o grande desafio
Alfabetização nas escolas públicas o grande desafio
 
Plano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_anoPlano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_ano
 
Plano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_anoPlano anual primeiro_ano
Plano anual primeiro_ano
 
Planejamento 2013 lingua_portuguesa
Planejamento 2013 lingua_portuguesaPlanejamento 2013 lingua_portuguesa
Planejamento 2013 lingua_portuguesa
 
Ano 1 unidade_7_miolo
Ano 1 unidade_7_mioloAno 1 unidade_7_miolo
Ano 1 unidade_7_miolo
 
Ano 1 unidade_7_miolo
Ano 1 unidade_7_mioloAno 1 unidade_7_miolo
Ano 1 unidade_7_miolo
 
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - VivianeRelatório da sequencia de atividades - Viviane
Relatório da sequencia de atividades - Viviane
 
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8   avaliação e organização do trabalho docenteUnidade 8   avaliação e organização do trabalho docente
Unidade 8 avaliação e organização do trabalho docente
 
Apresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamentoApresentação unidade2 planejamento
Apresentação unidade2 planejamento
 
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADESNIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES
NIVEIS DE ESCRITA. - OFICINA FORMATIVA E SUGESTÕES DE ATIVIDADES
 
Mara pacto
Mara pactoMara pacto
Mara pacto
 
Intervenções em pequenos grupos
Intervenções em pequenos gruposIntervenções em pequenos grupos
Intervenções em pequenos grupos
 
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - PlanejamentoUnidade 2 - ano 2 - Planejamento
Unidade 2 - ano 2 - Planejamento
 
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdf
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdfProposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdf
Proposta de Projeto de Alfabetização 2022.pdf
 
Diretrizes curriculares para imprensão
Diretrizes curriculares para imprensãoDiretrizes curriculares para imprensão
Diretrizes curriculares para imprensão
 

Mais de Naysa Taboada

1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentaçãoNaysa Taboada
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17Naysa Taboada
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específicoNaysa Taboada
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgNaysa Taboada
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Naysa Taboada
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadorasNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 anoNaysa Taboada
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoNaysa Taboada
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoNaysa Taboada
 

Mais de Naysa Taboada (20)

Fc
FcFc
Fc
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específico
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptg
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadotti
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?
 
Associacionismo
AssociacionismoAssociacionismo
Associacionismo
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadoras
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
24 de novembro
24 de novembro24 de novembro
24 de novembro
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 ano
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Conteúdos de ensino
Conteúdos de ensinoConteúdos de ensino
Conteúdos de ensino
 
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubroPnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
 
Pnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubroPnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubro
 
Pnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontroPnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontro
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
 

Último

Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfceajajacu
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfRafaela Vieira
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceRonisHolanda
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...azulassessoria9
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...MANUELJESUSVENTURASA
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 

Último (20)

Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdfPARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
PARC 2024 Cadastro de estudante, turma e enturmação - BAHIA (2).pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdfLivro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
Livro de bio celular e molecular Junqueira e Carneiro.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaeceSimulado com textos curtos e tirinhas spaece
Simulado com textos curtos e tirinhas spaece
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
Com base no excerto acima, escreva um texto explicando como a estrutura socia...
 
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptxSlides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
Slides Lição 2, Betel, Ordenança para participar da Ceia do Senhor, 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
PROPUESTA DE LOGO PARA EL DISTRITO DE MOCHUMI, LLENO DE HISTORIA 200 AÑOS DE ...
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 

Avaliação inicial da alfabetização para planejamento adequado da rotina de ensino

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE EDUCAÇÃO NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISAS EM ALFABETIZAÇÃO, LEITURA E ESCRITA DO ESPÍRITO SANTO PACTO NACIONAL ALFABETIZAÇÃO NA IDADE CERTA ANEXO 2: PRÁTICAS AVALIATIVAS NA ALFABETIZAÇÃO PRIMEIRO RELATO Nos primeiros dias de aula deste ano letivo foi estabelecido pela coordenação da escola, juntamente com todos os professores, um período de sondagem inicial (ou diagnóstico da turma), para que pudéssemos descobrir o que cada aluno sabia sobre o sistema de escrita, bem como identificar quais hipóteses da língua escrita em que as crianças encontravam-se, para que pudéssemos adequar o planejamento das aulas de acordo com as necessidades de aprendizagem do grupo. Essa avaliação inicial me permite acompanhar os avanços na apropriação do Sistema de Escrita Alfabética durante todo o ano. A sondagem inicial foi realizada através de uma atividade feita individualmente com a produção espontânea de uma lista de palavras de um mesmo grupo semântico, e no caso desta turma escolhi nome de alguns animais (SAPO, CAVALO, MACACO, CORUJA, VACA, GATO). Em outro momento fiz aplicação de uma avaliação elaborada pela coordenadora para aplicação nas turmas do 1° ano, em seguida foram tabulados os acertos de cada criança de acordo com os descritores estabelecidos pela escola. Com base nessa tabela, foi possível fazer uma análise crítica de como deveria ser a rotina e quais atividades seriam contempladas para que cada criança avançasse do seu estágio inicial de escrita. Com o resultado desta sondagem organizei as primeiras atividades para que pudesse fazer as intervenções adequadas à diversidade de saberes da turma. Como, no grupo de dezessete alunos, doze estavam no nível pré-silábico, iniciei as atividades partindo do nome das crianças, para que as crianças entrassem em contato com a leitura e a escrita através do que lhe pertence, que é o seu nome. Elaborei também um quadro, para que, no final de cada bimestre, pudesse manter um registro criterioso do processo de evolução das hipóteses de escrita das crianças, pois é através das sondagens e da observação cuidadosa e constante das produções dos alunos durante o ano que eu posso saber em que momento se encontra cada um, e se a minha rotina está funcionando, e como posso ajustar o planejamento do meu trabalho para que, no final do ano letivo, todos estejam alfabetizados. (CADERNOS DO PNAIC, UNIDADE I, ANO 1, p. 19: Relato de Ana Cristina Bezerra da Silva, professora do 1° Ano da Escola Municipal Maurício de Nassau - Recife/PE) 1. De acordo com o relato, qual o objetivo dessa avaliação? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ 2. A partir de qual unidade da língua é realizado o diagnóstico? ________________________________________________________________________
  • 2. 3. Qual eixo de trabalho com a língua é privilegiado nesse diagnóstico? Quais conhecimentos são diagnosticados? ________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 4. Qual abordagem de alfabetização sustenta esse tipo de diagnóstico? ________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 5. Como a língua é compreendida nessa abordagem? ________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 6. Como a criança é compreendida? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _______________________________________________________________________ 7. Se tomássemos os instrumentos para registros das aprendizagens sugeridos na Unidade I (p. 30-33), quais conhecimentos poderiam ser avaliados? ________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________ 8. Você concorda que esse tipo de diagnóstico possibilita uma análise crítica e a retomada da rotina com vistas aos conhecimentos da alfabetização, previstos nos quadros dos direitos de aprendizagem das crianças? Por quê? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________
  • 3. SEGUNDO RELATO Na escola onde trabalho, temos buscado alternativas para diagnosticar as aprendizagens das crianças como um todo, considerando os objetivos do processo ensino-aprendizagem. Nesse sentido, realizar diagnósticos com textos me ajudou a planejar melhor minhas aulas a partir das necessidades de cada aluno. Ao trabalhar a unidade texto, pude perceber onde meus alunos necessitavam de intervenção, não apenas com relação aos conhecimentos sobre a escrita, mas também na leitura e na produção textual. Com uma ficha diagnóstica analisei cada item dentro da unidade que trabalhei, podendo assim detectar onde meu aluno precisava de uma atenção especial. Com uma mesma unidade de texto pude observar o sistema de escrita, se ele emprega a letra maiúscula, consegue fazer seu próprio nome completo, identifica parágrafos, compreende categorização gráfica, distingue letras, palavras, sílabas, quais relações sons e letras domina e quais precisa aprender, se identifica título e autor, localiza informações explícitas e implícitas, se produz texto considerando tema, objetivo... Desta forma foi melhor para planejar minhas aulas, porque sabia a necessidade individual e coletiva dos alunos. Ao final do ano letivo observei o grande avanço que a turma teve, isso devido a um trabalho contextualizado. (Relato de Mirian Pinel Berbert da Silva, professora do 2º ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Juscelino Kubitschek de Oliveira” – Vitória /ES). 1. Comparando esse relato com o anterior podemos notar semelhanças nas práticas avaliativas das professoras? Quais? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ 2. E diferenças? Quais? ________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ 3. Na sua opinião, em qual das duas práticas podemos encontrar mais elementos para repensar a rotina de sala de aula, com vistas aos conhecimentos da alfabetização previstos nos quadros dos direitos de aprendizagem das crianças? Por quê? _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________ _________________________________________________________________________