SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
Baixar para ler offline
Os conteúdos de Ensino
Profª Náysa Taboada
Quando pensamos em
Conteúdos de Ensino....
O que são conteúdos de Ensino?
•A Escola tem a tarefa de democratizar o
acesso aos conhecimentos historicamente
sistematizados;
•O ensino é uma atividade específica da
escola em cujo o centro está a aprendizagem
e estudo dos alunos. (pag. 127)
Qual o entendimento sobre conteúdos?
•Matéria do livro!
•Sim, mas é preciso romper a mecanização entre
matéria, professor e aluno. (Pag. 127)
Ação Recíproca
•O ensino dos conteúdos deve ser visto como
a ação recíproca entre a matéria, o ensino e o
estudo dos alunos. (Pag. 128)
1- Conteúdos são:
•Conteúdos de ensino são um conjunto de
conhecimentos, habilidades, hábitos, modos
valorativos e atitudinais de atuação social,
organizados pedagógica e didaticamente, tendo em
vista a assimilação ativa e aplicação pelos alunos na
sua prática de vida (p. 128).
Os conteúdos são:
•Organizados em matérias de ensino e dinamizados
pela articulação objetivos-conteúdos-métodos e
formas de organização do ensino, nas condições
reais em que ocorre o ensino. (P. 129)
Os conhecimentos são produzidos e recriados
nos modos de vida
Os conteúdos na escola...
•São para a assimilação
das novas gerações
com vistas a ampliação
da compreensão da
realidade. (p. 130)
Importante!
•A aquisição do domínio teórico-prático do saber
sistematizado é uma necessidade humana, parte
integrante das demais condições de sobrevivência,
pois possibilita a participação mais plena de todos
no mundo do trabalho, da cultura, da cidadania (p.
130)
Na escolha dos conteúdos:
•Considera-se a herança cultural e a prática social.
(pag. 130)
2- Os elementos dos Conteúdos de
Ensino (Pag. 130)
•Que elementos da herança cultural e da prática
social presente devem formar os conteúdos de
ensino?
•Que produtos da atividade humana construídos no
processo de trabalho devem ser assimilados pelas
novas gerações com base para o desenvolvimento
das capacidades especificamente humanas?
•A herança cultural é grande e diversa, cabe à
DIDÁTICA selecionar os elementos dos
conteúdos a serem assimilados ou
apropriados pelos alunos.
•(Pag. 130)
•Segundo Libâneo (1994, p. 131) os conteúdos
de ensino se compõem de quatro elementos:
conhecimentos sistematizados; habilidades e
hábitos; atitudes e convicções.
Conhecimentos sistematizados
•Ler Pag: 131
•Conceitos, fenômenos, leis, métodos....
Habilidades
•Ler pág: 131
•Comparar, diferenciar, organizar, fazer síntese...
Atitudes e Convicções
•Ler pág: 131
•Atitudes em relação à natureza, ao civismo, ao
outro...
Portanto,
•Não é difícil observar que os elementos dos
conteúdos de ensino estão interrelacionados.
Habilidades e capacidades são impossíveis sem a
base dos conhecimentos. Por sua vez, o domínio de
conhecimentos supõe as habilidades, as
capacidades e os modos valorativos e atitudinais
(Pag. 131).
3- Quem deve escolher os conteúdos
de Ensino? (Pag. 132)
•Tarefa do professor;
•É ele quem tem pela frente os alunos, com suas
características de origem social, vivendo num meio
cultural determinado, com certas disposições e
preparo para enfrentar o estudo.
O professor enfrenta duas questões:
•1- Que conteúdos os alunos deverão adquirir para
enfrentarem a profissão, cidadania, criação e
usufruto da arte e as lutas para a melhoria da vida?
•2- Que métodos e procedimentos didáticos são
necessários para viabilizar esse processo?
•(Pag. 132)
Para selecionar os conteúdos o professor
utiliza três fontes:
•1- Programação Oficial;
•2- Os conteúdos básicos das ciências transformados
em matérias de ensino;
•3- As exigências teóricas e práticas colocadas pela
vida social dos alunos.
•(Pag. 133)
•Os programas Oficiais e os livros didáticos cumprem
a função também de garantir o acesso democrático
ao conhecimento.
•Para o professor fazer a seleção dos conteúdos a
partir do programa oficial e dos temas/matérias de
cada ciências/disciplina é necessário que ele tenha
um certo domínio do mesmo.
•(Pag. 133)
Ele precisa saber:
•1- O que escolher;
•2- A sequencia dos conceitos;
•3- como coordenar a sua disciplina com as demais.
•O ensino não é uma cópia do conteúdo, mas
transformam-se em matéria de ensino.
•Os conteúdos são selecionados também em função
das demandas sociais dos alunos;
•Selecionar conteúdos que contribuem na superação
dos desafios e problemas da prática social. (pag.
134)
•A questão é muito menos de adaptar a
matéria à realidade dos alunos e muito mais
de transformar os conteúdos de modo que
neles sejam contemplados as exigências
teóricas e práticas decorrentes da prática de
vida dos alunos (p. 135).
Para participar socialmente e do mundo do
trabalho é necessário:
•Leitura;
•Escrita;
•Cálculo;
•Iniciação a ciência;
•História;
•Geografia....
•A vida fornece ponto de partida para o
estudo teórico, para o aprofundamento do
conhecimento, para a pesquisa.... (pag. 135)
Por fim,
•A prática social determina a contradição entre as
exigências de aquisição e estudo das matérias e as
condições sócio-culturais e o nível de preparo para
realizá-los. A superação dessa contradição requer
que se levem em conta as possibilidades reais de
rendimento escolar dos alunos e, dentro desse
parâmetro, estabeleça-se o máximo nível de
exigências que se pode e deve fazer a eles. (Pag.
135)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X AlunoSeduc MT
 
1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagem1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagemAlba Mate Mate
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Roseli Basellotto
 
Estágio e docência
Estágio e docênciaEstágio e docência
Estágio e docênciaNadia Biavati
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemGerdian Teixeira
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Ricardo Silva
 
Didática
DidáticaDidática
Didáticagadea
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docxPrograma-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docxMaxLuisEspinosa
 
Tdic na prática docente i
Tdic na prática docente   iTdic na prática docente   i
Tdic na prática docente iEduardo Lima
 
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdf
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdfPrograma de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdf
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdfAdrianoSilvestre6
 

Mais procurados (20)

Planificação
PlanificaçãoPlanificação
Planificação
 
O curriculo
O curriculoO curriculo
O curriculo
 
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno10 Perguntas Reflexivas  sobre a relação Professor X Aluno
10 Perguntas Reflexivas sobre a relação Professor X Aluno
 
Sala de aula invertida
Sala de aula invertidaSala de aula invertida
Sala de aula invertida
 
1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagem1.processo de ensino e aprendizagem
1.processo de ensino e aprendizagem
 
Conhecendo a didática
Conhecendo a didáticaConhecendo a didática
Conhecendo a didática
 
Metodologias ativas
Metodologias ativas Metodologias ativas
Metodologias ativas
 
Ppt avaliação
Ppt avaliaçãoPpt avaliação
Ppt avaliação
 
Portfólio pronto
Portfólio prontoPortfólio pronto
Portfólio pronto
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
Objetivos de ensino
Objetivos de ensinoObjetivos de ensino
Objetivos de ensino
 
Estágio e docência
Estágio e docênciaEstágio e docência
Estágio e docência
 
Avaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagemAvaliação da aprendizagem
Avaliação da aprendizagem
 
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
Aula nota 10 - 49 técnicas para ser um professor nota 10
 
Didática
DidáticaDidática
Didática
 
Planejamento pedagógico
Planejamento pedagógicoPlanejamento pedagógico
Planejamento pedagógico
 
Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docxPrograma-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx
Programa-de-Acao-PEI 2022_MARIA EUGENIA_atualizado.docx
 
Tdic na prática docente i
Tdic na prática docente   iTdic na prática docente   i
Tdic na prática docente i
 
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdf
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdfPrograma de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdf
Programa de ação PEI Adriano Silvestre de Oliveira Junior 2023.pdf
 

Destaque

Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoPoliana Silvesso
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoGisele Lopes
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMekinho20
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2SimoneHelenDrumond
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOEdlauva Santos
 

Destaque (7)

Procedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensinoProcedimentos e métodos de ensino
Procedimentos e métodos de ensino
 
Slide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliaçãoSlide tipos de avaliação
Slide tipos de avaliação
 
Métodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensinoMétodos e técnicas de ensino
Métodos e técnicas de ensino
 
Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2Avaliação tipos e funções 2
Avaliação tipos e funções 2
 
Formas De Avaliação
Formas De AvaliaçãoFormas De Avaliação
Formas De Avaliação
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 

Semelhante a Os conteúdos de ensino: seleção, elementos e escolha

Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptMilene452635
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Thiago Manfredi
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PACesar Eduardo
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiortati mariano
 
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições power point
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições  power pointPnaic 2a aula curriculo texto com varias definições  power point
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições power pointtlfleite
 
Apresentação inicial agosto
Apresentação inicial agostoApresentação inicial agosto
Apresentação inicial agostoElvira Aliceda
 
Tardif o trabalho docente resumido (1)
Tardif   o trabalho docente resumido (1)Tardif   o trabalho docente resumido (1)
Tardif o trabalho docente resumido (1)Eduardo Lopes
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfevapinto19
 
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio   a pratica educativa, como ensinarZabala, antonio   a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinarmarcaocampos
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
ApresentaçãoCenpec
 
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdfVICENTEHENRIQUEDEOFI
 
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLACURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLAcefaprodematupa
 
Planejamento de ensino[1]
Planejamento de ensino[1]Planejamento de ensino[1]
Planejamento de ensino[1]UNICEP
 

Semelhante a Os conteúdos de ensino: seleção, elementos e escolha (20)

Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
 
U4
U4U4
U4
 
Didatica i u4
Didatica i u4Didatica i u4
Didatica i u4
 
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
Pedagogia crítico social dos conteúdos (final)
 
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PAApresentação currículo para o curso PAA e PA
Apresentação currículo para o curso PAA e PA
 
A didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superiorA didatica para o ensino superior
A didatica para o ensino superior
 
A Didáctica com-WPS Office.pptx
A Didáctica com-WPS Office.pptxA Didáctica com-WPS Office.pptx
A Didáctica com-WPS Office.pptx
 
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições power point
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições  power pointPnaic 2a aula curriculo texto com varias definições  power point
Pnaic 2a aula curriculo texto com varias definições power point
 
Apresentação inicial agosto
Apresentação inicial agostoApresentação inicial agosto
Apresentação inicial agosto
 
Tardif o trabalho docente resumido (1)
Tardif   o trabalho docente resumido (1)Tardif   o trabalho docente resumido (1)
Tardif o trabalho docente resumido (1)
 
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdfufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
ufcd_9637_-_principais_modelos_pedagogicos.pdf
 
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio   a pratica educativa, como ensinarZabala, antonio   a pratica educativa, como ensinar
Zabala, antonio a pratica educativa, como ensinar
 
Apresentação
ApresentaçãoApresentação
Apresentação
 
Dez importantes questoes a considerar
Dez importantes questoes a considerarDez importantes questoes a considerar
Dez importantes questoes a considerar
 
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
2dia_professores_anexo4_sp_2semestre.pdf
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLACURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
CURRÍCULO, TECNOLOGIA E FUNÇÃO SOCIAL DA ESCOLA
 
Zabala
ZabalaZabala
Zabala
 
Planejamento de ensino[1]
Planejamento de ensino[1]Planejamento de ensino[1]
Planejamento de ensino[1]
 

Mais de Naysa Taboada

1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentaçãoNaysa Taboada
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17Naysa Taboada
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específicoNaysa Taboada
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgNaysa Taboada
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiNaysa Taboada
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Naysa Taboada
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadorasNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosNaysa Taboada
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 anoNaysa Taboada
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoNaysa Taboada
 

Mais de Naysa Taboada (20)

Fc
FcFc
Fc
 
1º encontro apresentação
1º encontro   apresentação1º encontro   apresentação
1º encontro apresentação
 
1º encontro apresentação 28-11-17
1º encontro   apresentação 28-11-171º encontro   apresentação 28-11-17
1º encontro apresentação 28-11-17
 
Simulado tema específico
Simulado tema específicoSimulado tema específico
Simulado tema específico
 
Alfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadottiAlfab letramento 2005. gadotti
Alfab letramento 2005. gadotti
 
Alfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptgAlfabetização e letramento ptg
Alfabetização e letramento ptg
 
Alfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadottiAlfa e letramento 2005. gadotti
Alfa e letramento 2005. gadotti
 
Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?Alfa e Letra em busca de um método?
Alfa e Letra em busca de um método?
 
Associacionismo
AssociacionismoAssociacionismo
Associacionismo
 
Questões norteadoras
Questões norteadorasQuestões norteadoras
Questões norteadoras
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhosAlfabetização e letramento caminhos e descaminhos
Alfabetização e letramento caminhos e descaminhos
 
24 de novembro
24 de novembro24 de novembro
24 de novembro
 
Alinhamento 1 ao 5 ano
Alinhamento   1 ao 5 anoAlinhamento   1 ao 5 ano
Alinhamento 1 ao 5 ano
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Pnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembroPnaic 17 novembro
Pnaic 17 novembro
 
Pnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubroPnaic 27 de outubro
Pnaic 27 de outubro
 
Pnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubroPnaic 26 de outubro
Pnaic 26 de outubro
 
Pnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontroPnaic 2º encontro
Pnaic 2º encontro
 
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machadoAbrindo caminho-de-ana-maria-machado
Abrindo caminho-de-ana-maria-machado
 

Último

Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º BimestreProfaCintiaDosSantos
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfQueleLiberato
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfSandra Pratas
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...azulassessoria9
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTEJoaquim Colôa
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfaulasgege
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxLuisCarlosAlves10
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e Américawilson778875
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 

Último (20)

Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º BimestreLer e compreender 7º ano -  Aula 7 - 1º Bimestre
Ler e compreender 7º ano - Aula 7 - 1º Bimestre
 
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdfO Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
O Espetaculo das Racas - Cienti - Lilia Moritz Schwarcz capítulo 2.pdf
 
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdfHORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
HORA DO CONTO_BECRE D. CARLOS I_2023_24pdf
 
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Primeira  Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Primeira Série (Primeiro Trimestre)
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
A alimentação na Idade Média era um mosaico de contrastes. Para a elite, banq...
 
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTECAMINHOS PARA  A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
CAMINHOS PARA A PROMOÇÃO DA INLUSÃO E VIDA INDEPENDENTE
 
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdfAula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
Aula - 1º Ano - Ciência, Pesquisa e Sociologia.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptxRomero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
Romero Britto - biografia 6º ano (1).pptx
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Modernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e AméricaModernidade perspectiva sobre a África e América
Modernidade perspectiva sobre a África e América
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 

Os conteúdos de ensino: seleção, elementos e escolha

  • 1. Os conteúdos de Ensino Profª Náysa Taboada
  • 3. O que são conteúdos de Ensino? •A Escola tem a tarefa de democratizar o acesso aos conhecimentos historicamente sistematizados; •O ensino é uma atividade específica da escola em cujo o centro está a aprendizagem e estudo dos alunos. (pag. 127)
  • 4. Qual o entendimento sobre conteúdos? •Matéria do livro! •Sim, mas é preciso romper a mecanização entre matéria, professor e aluno. (Pag. 127)
  • 5. Ação Recíproca •O ensino dos conteúdos deve ser visto como a ação recíproca entre a matéria, o ensino e o estudo dos alunos. (Pag. 128)
  • 6. 1- Conteúdos são: •Conteúdos de ensino são um conjunto de conhecimentos, habilidades, hábitos, modos valorativos e atitudinais de atuação social, organizados pedagógica e didaticamente, tendo em vista a assimilação ativa e aplicação pelos alunos na sua prática de vida (p. 128).
  • 7. Os conteúdos são: •Organizados em matérias de ensino e dinamizados pela articulação objetivos-conteúdos-métodos e formas de organização do ensino, nas condições reais em que ocorre o ensino. (P. 129)
  • 8. Os conhecimentos são produzidos e recriados nos modos de vida
  • 9. Os conteúdos na escola... •São para a assimilação das novas gerações com vistas a ampliação da compreensão da realidade. (p. 130)
  • 10. Importante! •A aquisição do domínio teórico-prático do saber sistematizado é uma necessidade humana, parte integrante das demais condições de sobrevivência, pois possibilita a participação mais plena de todos no mundo do trabalho, da cultura, da cidadania (p. 130)
  • 11. Na escolha dos conteúdos: •Considera-se a herança cultural e a prática social. (pag. 130)
  • 12. 2- Os elementos dos Conteúdos de Ensino (Pag. 130) •Que elementos da herança cultural e da prática social presente devem formar os conteúdos de ensino? •Que produtos da atividade humana construídos no processo de trabalho devem ser assimilados pelas novas gerações com base para o desenvolvimento das capacidades especificamente humanas?
  • 13. •A herança cultural é grande e diversa, cabe à DIDÁTICA selecionar os elementos dos conteúdos a serem assimilados ou apropriados pelos alunos. •(Pag. 130)
  • 14. •Segundo Libâneo (1994, p. 131) os conteúdos de ensino se compõem de quatro elementos: conhecimentos sistematizados; habilidades e hábitos; atitudes e convicções.
  • 15. Conhecimentos sistematizados •Ler Pag: 131 •Conceitos, fenômenos, leis, métodos....
  • 16. Habilidades •Ler pág: 131 •Comparar, diferenciar, organizar, fazer síntese...
  • 17. Atitudes e Convicções •Ler pág: 131 •Atitudes em relação à natureza, ao civismo, ao outro...
  • 18. Portanto, •Não é difícil observar que os elementos dos conteúdos de ensino estão interrelacionados. Habilidades e capacidades são impossíveis sem a base dos conhecimentos. Por sua vez, o domínio de conhecimentos supõe as habilidades, as capacidades e os modos valorativos e atitudinais (Pag. 131).
  • 19. 3- Quem deve escolher os conteúdos de Ensino? (Pag. 132) •Tarefa do professor; •É ele quem tem pela frente os alunos, com suas características de origem social, vivendo num meio cultural determinado, com certas disposições e preparo para enfrentar o estudo.
  • 20. O professor enfrenta duas questões: •1- Que conteúdos os alunos deverão adquirir para enfrentarem a profissão, cidadania, criação e usufruto da arte e as lutas para a melhoria da vida? •2- Que métodos e procedimentos didáticos são necessários para viabilizar esse processo? •(Pag. 132)
  • 21. Para selecionar os conteúdos o professor utiliza três fontes: •1- Programação Oficial; •2- Os conteúdos básicos das ciências transformados em matérias de ensino; •3- As exigências teóricas e práticas colocadas pela vida social dos alunos. •(Pag. 133)
  • 22. •Os programas Oficiais e os livros didáticos cumprem a função também de garantir o acesso democrático ao conhecimento.
  • 23. •Para o professor fazer a seleção dos conteúdos a partir do programa oficial e dos temas/matérias de cada ciências/disciplina é necessário que ele tenha um certo domínio do mesmo. •(Pag. 133)
  • 24. Ele precisa saber: •1- O que escolher; •2- A sequencia dos conceitos; •3- como coordenar a sua disciplina com as demais. •O ensino não é uma cópia do conteúdo, mas transformam-se em matéria de ensino.
  • 25. •Os conteúdos são selecionados também em função das demandas sociais dos alunos; •Selecionar conteúdos que contribuem na superação dos desafios e problemas da prática social. (pag. 134)
  • 26. •A questão é muito menos de adaptar a matéria à realidade dos alunos e muito mais de transformar os conteúdos de modo que neles sejam contemplados as exigências teóricas e práticas decorrentes da prática de vida dos alunos (p. 135).
  • 27. Para participar socialmente e do mundo do trabalho é necessário: •Leitura; •Escrita; •Cálculo; •Iniciação a ciência; •História; •Geografia....
  • 28. •A vida fornece ponto de partida para o estudo teórico, para o aprofundamento do conhecimento, para a pesquisa.... (pag. 135)
  • 29. Por fim, •A prática social determina a contradição entre as exigências de aquisição e estudo das matérias e as condições sócio-culturais e o nível de preparo para realizá-los. A superação dessa contradição requer que se levem em conta as possibilidades reais de rendimento escolar dos alunos e, dentro desse parâmetro, estabeleça-se o máximo nível de exigências que se pode e deve fazer a eles. (Pag. 135)