SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2
      *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS
                    (ALCOOMETRIA)

1. Status de Revis‹o

Elaborado por:                                        Aprovado por:
1žUHYis‹o: 00                                                         Data: ___/____/______


2. Objetivo

       Definir o procedimento para a determina•‹o do grau alco—lico de misturas hidroalco—licas.


3. Defini•›es

   ·   Alcoometria: Ž a determina•‹o do grau alco—lico das misturas de ‡gua e ‡lcool et’lico.
   ·   Alco™metro centesimal (Alco™metro de Gay Lussac): destina-se ˆ determina•‹o do grau
       alco—lico ou da for•a real das misturas de ‡gua e ‡lcool, indicando somente a
       concentra•‹o do ‡lcool em volume. O instrumento que determina o grau alco—lico Ž
       denominado dens’metro e indica, imediatamente, o volume de ‡lcool et’lico contido em 100
       volumes de uma mistura feita exclusivamente de ‡lcool et’lico e ‡gua.
   ·   žGay Lussacž*/ YROXPH
: Ž a unidade que determina a quantidade de ‡lcool et’lico,
       em mililitros, contida em 100 mililitros de uma mistura hidroalco—lica.
   ·   ž,130  3  SRUFHQtagem de ‡lcool em peso ou grau alco—lico INPM): quantidade em
       gramas de ‡lcool et’lico contida em 100 gramas de uma mistura hidroalco—lica.

   ·   T‡bua da For•a Real dos L’quidos Espirituosos: a for•a real de um ‡lcool Ž o grau indicado
       pelo alco™metro centesimal ˆ temperatura de 15o C. A for•a Ž dita aparente, quando a
       WHPSHUDWXUDHVWiDFLPDRXDEDL[RGHž
   ·   Tabela de alcoometria: tabela indicativa da rela•‹o entre o grau do alco™metro centesimal,
       a densidade da mistura alco—lica e o t’tulo ponderal.


4. Procedimento

4.1. Requisitos prŽvios:
4.1.1. Determinar previamente a temperatura da amostra.
4.1.2.2DOFR{PHWURFHQWHVLPDOHVWiFDOLEUDGRDžHD)DUPDFRSpLD%UDVLOHLUDLQGLFDRVWtWXORV
HWDQyOLFRV D  ž 3RU LVVR p QHFHVViULR SURFHGHU j FRQYHUVmR atravŽs da T‡bua da for•a real
dos l’quidos espirituosos.
4.1.3. Consultar a T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos (Tabela no anexo I) para proceder
a corre•‹o da leitura obtida, em fun•‹o da temperatura.

4.2. Procedimento:

                                          P‡gina 1 de 1
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2
      *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS
                    (ALCOOMETRIA)

4.2.1. Transferir uma quantidade suficiente da amostra (mistura hidroalco—lica) a ser analisada
para uma proveta de modo que possa obter a leitura.
4.2.2. Colocar a proveta em posi•‹o vertical nivelada.
4.2.3. Deixar a amostra permanecer em repouso atŽ completa elimina•‹o das bolhas de ar.
4.2.4. Introduza o term™metro no l’quido e determine a temperatura da amostra quando a coluna
termomŽtrica ficar estacion‡ria.
4.2.5. Imergir no l’quido (amostra), o alco™metro rigorosamente limpo e seco, previamente
embebido na amostra em ensaio.
4.2.6.O alco™metro dever‡ flutuar livremente na proveta com a amostra, sem aderir ˆs paredes e
o l’quido (amostra) n‹o dever‡ atingir as bordas.
4.2.7. Fa•a a leitura quando o alco™metro atingir a posi•‹o de equil’brio (quando o alco™metro
para de oscilar), verificar o ponto de afloramento da haste e ler o nœmero da gradua•‹o na parte
inferior do menisco. Esta leitura determina o grau alco—lico aparente contido na amostra em
centŽsimos e em volume.
4.2.8. Consultar a T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos (Tabela do anexo I) para proceder
a corre•‹o da leitura obtida, em fun•‹o da temperatura.

Exemplo de c‡lculo:
A primeira linha horizontal da tabela indica a for•a aparente, isto Ž, o volume centesimal aparente
de ‡lcool, marcado pelo alco™metro. A primeira linha vertical da esquerda indica a temperatura
DSDUHQWHFRPSUHHQGLGDHQWUHžHž$LQWHUVHFomRHQWUHDVOLQKDVYHUWLFDOWHPSHUDWXUD
aparente) e horizontal (grau alco—lico aparente), nos dar‡ a for•a real ou o volume centesimal
ž*/
UHDOGRiOFRROHPDQiOLVH
Exemplo: ÈOFRRO QHXWURFRPWHPSHUDWXUDDSDUHQWHGHžHJUDXDOFRyOLFRDSDUHQWHLJXDOD
ž*/ WHUi XP YROXPHFHQWHVLPDOUHDOGHž*/jžGH DFRUGRFRPDWDEHOD(VWHQ~PHUR
indica que a mistura em ensaio contŽm 94,7 centŽsimos de ‡lcool absoluto em volume e 5,3
volumes de ‡gua.

5. Registros da Qualidade



6. Hist—rico de Revis›es
N‹o aplic‡vel


7. Refer•ncias
    · Brasil, MinistŽrio da Saœde, Ag•ncia Nacional de Vigil‰ncia Sanit‡ria. Formul‡rio
       Nacional. Bras’lia: ANVISA, 2005.




                                        P‡gina 2 de 2
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2
      *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS
                    (ALCOOMETRIA)
8. Anexos Anexo I: T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos




                                        P‡gina 3 de 3
68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2
      *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS
                    (ALCOOMETRIA)




Anexo II: Tabela alcoomŽtrica




                                P‡gina 4 de 4

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdf
AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdfAULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdf
AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdfAntonio Elielton
 
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)Marcelo Polacow Bisson
 
AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOblogped1
 
Urgência e emergência em álcool e outras drogas
Urgência e emergência em álcool e outras drogasUrgência e emergência em álcool e outras drogas
Urgência e emergência em álcool e outras drogasGabriela Haack
 
Teste de glicemia capilar slide
Teste de glicemia capilar   slideTeste de glicemia capilar   slide
Teste de glicemia capilar slideRenata Nobre
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Adriana Quevedo
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaLeonardo Souza
 
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e Estabilidade
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e EstabilidadeIndústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e Estabilidade
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e EstabilidadeThiago Abílio Lopes Rocha
 
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Transformação de soros
Transformação de sorosTransformação de soros
Transformação de sorosMelisse Barbosa
 
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014José Ripardo
 
E book - Hipodermóclise
E book - HipodermócliseE book - Hipodermóclise
E book - Hipodermóclisessuser39d283
 

Mais procurados (20)

AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdf
AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdfAULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdf
AULA - VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA E SANITÁRIA.pdf
 
As fases da mulher
As fases da mulherAs fases da mulher
As fases da mulher
 
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)Curso   Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
Curso Rdc 44/09 CRF-SP (Dr. AdrianoFalvo)
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula 2 prm
 
AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃO
 
Urgência e emergência em álcool e outras drogas
Urgência e emergência em álcool e outras drogasUrgência e emergência em álcool e outras drogas
Urgência e emergência em álcool e outras drogas
 
Teste de glicemia capilar slide
Teste de glicemia capilar   slideTeste de glicemia capilar   slide
Teste de glicemia capilar slide
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
 
10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos10.calculos farmaceuticos
10.calculos farmaceuticos
 
A Dor no Parto: significados e manejo
A Dor no Parto: significados e manejoA Dor no Parto: significados e manejo
A Dor no Parto: significados e manejo
 
Noções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêuticaNoções de legislação farmacêutica
Noções de legislação farmacêutica
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
 
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e Estabilidade
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e EstabilidadeIndústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e Estabilidade
Indústria Farmacêutica: Desenvolvimento de Produtos e Estabilidade
 
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...
NBCAL - conhecer a Lei de Comercialização de Alimentos para Lactentes / IBFAN...
 
Transformação de soros
Transformação de sorosTransformação de soros
Transformação de soros
 
Exame físico geral
Exame físico geralExame físico geral
Exame físico geral
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
 
Cálculos i e ii
Cálculos  i e iiCálculos  i e ii
Cálculos i e ii
 
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014
Manual de normas e procedimentos para vacinação 2014
 
E book - Hipodermóclise
E book - HipodermócliseE book - Hipodermóclise
E book - Hipodermóclise
 

Destaque

Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentosPop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentosGraciele Soares
 
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...Renata Araújo
 
Pop densidade aparente de pós
Pop   densidade aparente de pósPop   densidade aparente de pós
Pop densidade aparente de pósJuciê Vasconcelos
 
Pop determinação da densidade em líquidos
Pop   determinação da densidade em líquidosPop   determinação da densidade em líquidos
Pop determinação da densidade em líquidosJuciê Vasconcelos
 
Cálculos de concentração
Cálculos de concentraçãoCálculos de concentração
Cálculos de concentraçãoJoanna de Paoli
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoGlaucione Garcia
 
Pop limpeza e sanitização da caixa d'água
Pop   limpeza e sanitização da caixa d'águaPop   limpeza e sanitização da caixa d'água
Pop limpeza e sanitização da caixa d'águaJuciê Vasconcelos
 
36854375 apostila-pratica-farmacotecnica
36854375 apostila-pratica-farmacotecnica36854375 apostila-pratica-farmacotecnica
36854375 apostila-pratica-farmacotecnicaMarcia Cristina
 
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Bruno Pires
 
Introdução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnicaIntrodução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnicakaiorochars
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )Marcelo Gomes
 

Destaque (20)

Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentosPop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
Pop 021- gestão da manutenção de máquinas e equipamentos
 
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...
Determinação da Densidade Aparente da Madeira - Renata Pontes Araújo (2011035...
 
Pop densidade aparente de pós
Pop   densidade aparente de pósPop   densidade aparente de pós
Pop densidade aparente de pós
 
Alcoolha Mch 08
Alcoolha   Mch 08Alcoolha   Mch 08
Alcoolha Mch 08
 
Pop determinação da densidade em líquidos
Pop   determinação da densidade em líquidosPop   determinação da densidade em líquidos
Pop determinação da densidade em líquidos
 
Cálculos de concentração
Cálculos de concentraçãoCálculos de concentração
Cálculos de concentração
 
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padraoPop+ +procedimento+operacional+padrao
Pop+ +procedimento+operacional+padrao
 
Aula
AulaAula
Aula
 
Corantes
CorantesCorantes
Corantes
 
Schuck - Catalogo
Schuck  - CatalogoSchuck  - Catalogo
Schuck - Catalogo
 
Pop limpeza e sanitização da caixa d'água
Pop   limpeza e sanitização da caixa d'águaPop   limpeza e sanitização da caixa d'água
Pop limpeza e sanitização da caixa d'água
 
Alcool
AlcoolAlcool
Alcool
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
 
36854375 apostila-pratica-farmacotecnica
36854375 apostila-pratica-farmacotecnica36854375 apostila-pratica-farmacotecnica
36854375 apostila-pratica-farmacotecnica
 
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
Pop 43 limpeza aparelhos ar condicionado.
 
Introdução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnicaIntrodução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnica
 
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )3  fórmulas e formas farmacêuticas  ( pdf )
3 fórmulas e formas farmacêuticas ( pdf )
 
Farmacotécnica
FarmacotécnicaFarmacotécnica
Farmacotécnica
 
Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
 

Semelhante a Procedimento Alcoometria

141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)
141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)
141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)marcelo capistrano
 
Destilação simples e fracionada
Destilação simples e fracionadaDestilação simples e fracionada
Destilação simples e fracionadaAngela Guerra
 
Apostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaApostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaEdvaldoAmaro1
 
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdf
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdffisicoquimica - quantidade de calor 5.pdf
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdfFrancieleDias14
 
Precisão e Exatidão de Vidrarias
Precisão e Exatidão de VidrariasPrecisão e Exatidão de Vidrarias
Precisão e Exatidão de Vidrariasweberab
 
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficial
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficialRelatório da qualidade de água na saída do tratamento oficial
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficialJamildo Melo
 
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010ProfªThaiza Montine
 
Relatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaRelatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaLuaneGS
 
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...cmdantasba
 
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos 2018
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos  2018Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos  2018
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos 2018Clebson Ramos
 

Semelhante a Procedimento Alcoometria (18)

141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)
141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)
141014595 relatorio-fisico-quimica-experimental (1)
 
Destilação simples e fracionada
Destilação simples e fracionadaDestilação simples e fracionada
Destilação simples e fracionada
 
Apostila de fisico quimica c
Apostila de fisico quimica cApostila de fisico quimica c
Apostila de fisico quimica c
 
Calculo
CalculoCalculo
Calculo
 
Relatório exp. 01
Relatório exp. 01Relatório exp. 01
Relatório exp. 01
 
Apostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimicaApostila de praticas de fisico quimica
Apostila de praticas de fisico quimica
 
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdf
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdffisicoquimica - quantidade de calor 5.pdf
fisicoquimica - quantidade de calor 5.pdf
 
Precisão e Exatidão de Vidrarias
Precisão e Exatidão de VidrariasPrecisão e Exatidão de Vidrarias
Precisão e Exatidão de Vidrarias
 
Potenciometria relat
Potenciometria relatPotenciometria relat
Potenciometria relat
 
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficial
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficialRelatório da qualidade de água na saída do tratamento oficial
Relatório da qualidade de água na saída do tratamento oficial
 
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
Termoquímica cpmg-pmvr e as - 2010
 
Relatório Potenciometria
Relatório PotenciometriaRelatório Potenciometria
Relatório Potenciometria
 
Parcial química
Parcial químicaParcial química
Parcial química
 
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
Identificação de Carboxi-Hemoglobina em sangue humano, por Cromatografia Gaso...
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
 
Neutralizacao
NeutralizacaoNeutralizacao
Neutralizacao
 
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos 2018
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos  2018Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos  2018
Avaliacao parcial sobre efeitos coligativos 2018
 
Cap2
Cap2Cap2
Cap2
 

Mais de Juciê Vasconcelos

Pop operação do agitador magnético
Pop   operação do agitador magnéticoPop   operação do agitador magnético
Pop operação do agitador magnéticoJuciê Vasconcelos
 
Pop manutenção preventiva de equipamentos
Pop   manutenção preventiva de equipamentosPop   manutenção preventiva de equipamentos
Pop manutenção preventiva de equipamentosJuciê Vasconcelos
 
Pop manutenção e limpeza do deionizador
Pop   manutenção e limpeza do deionizadorPop   manutenção e limpeza do deionizador
Pop manutenção e limpeza do deionizadorJuciê Vasconcelos
 
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop   manipulação de horm, citostáticos e antibPop   manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop manipulação de horm, citostáticos e antibJuciê Vasconcelos
 
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop   interpretação do conteúdo de certificados de análisesPop   interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análisesJuciê Vasconcelos
 
Pop gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
Pop   gerenciamento de resíduos de serviços de saúdePop   gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
Pop gerenciamento de resíduos de serviços de saúdeJuciê Vasconcelos
 
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop   determinação do peso médio em cápsulas durasPop   determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop determinação do peso médio em cápsulas durasJuciê Vasconcelos
 
Pop controle da temperatura e umidade
Pop   controle da temperatura e umidadePop   controle da temperatura e umidade
Pop controle da temperatura e umidadeJuciê Vasconcelos
 
Pop atendimento de reclamação de cliente
Pop   atendimento de reclamação de clientePop   atendimento de reclamação de cliente
Pop atendimento de reclamação de clienteJuciê Vasconcelos
 
Pop aquisição e qualificação de fornecedores
Pop   aquisição e qualificação de fornecedoresPop   aquisição e qualificação de fornecedores
Pop aquisição e qualificação de fornecedoresJuciê Vasconcelos
 

Mais de Juciê Vasconcelos (20)

Pop operação do agitador magnético
Pop   operação do agitador magnéticoPop   operação do agitador magnético
Pop operação do agitador magnético
 
Pop manutenção preventiva de equipamentos
Pop   manutenção preventiva de equipamentosPop   manutenção preventiva de equipamentos
Pop manutenção preventiva de equipamentos
 
Pop manutenção e limpeza do deionizador
Pop   manutenção e limpeza do deionizadorPop   manutenção e limpeza do deionizador
Pop manutenção e limpeza do deionizador
 
Pop manipulação de xaropes
Pop   manipulação de xaropesPop   manipulação de xaropes
Pop manipulação de xaropes
 
Pop manipulação de pomadas
Pop   manipulação de pomadasPop   manipulação de pomadas
Pop manipulação de pomadas
 
Pop manipulação de pastas
Pop   manipulação de pastasPop   manipulação de pastas
Pop manipulação de pastas
 
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop   manipulação de horm, citostáticos e antibPop   manipulação de horm, citostáticos e antib
Pop manipulação de horm, citostáticos e antib
 
Pop lavagem de vidrarias
Pop   lavagem de vidrariasPop   lavagem de vidrarias
Pop lavagem de vidrarias
 
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop   interpretação do conteúdo de certificados de análisesPop   interpretação do conteúdo de certificados de análises
Pop interpretação do conteúdo de certificados de análises
 
Pop gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
Pop   gerenciamento de resíduos de serviços de saúdePop   gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
Pop gerenciamento de resíduos de serviços de saúde
 
Pop encapsulação
Pop   encapsulaçãoPop   encapsulação
Pop encapsulação
 
Pop determinação do p h
Pop   determinação do p hPop   determinação do p h
Pop determinação do p h
 
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop   determinação do peso médio em cápsulas durasPop   determinação do peso médio em cápsulas duras
Pop determinação do peso médio em cápsulas duras
 
Pop controle de embalagens
Pop   controle de embalagensPop   controle de embalagens
Pop controle de embalagens
 
Pop controle da temperatura e umidade
Pop   controle da temperatura e umidadePop   controle da temperatura e umidade
Pop controle da temperatura e umidade
 
Pop atendimento de reclamação de cliente
Pop   atendimento de reclamação de clientePop   atendimento de reclamação de cliente
Pop atendimento de reclamação de cliente
 
Pop aquisição e qualificação de fornecedores
Pop   aquisição e qualificação de fornecedoresPop   aquisição e qualificação de fornecedores
Pop aquisição e qualificação de fornecedores
 
Pop aditivação
Pop   aditivaçãoPop   aditivação
Pop aditivação
 
Pop
PopPop
Pop
 
Apostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserhApostila legislacao ebserh
Apostila legislacao ebserh
 

Procedimento Alcoometria

  • 1. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) 1. Status de Revis‹o Elaborado por: Aprovado por: 1žUHYis‹o: 00 Data: ___/____/______ 2. Objetivo Definir o procedimento para a determina•‹o do grau alco—lico de misturas hidroalco—licas. 3. Defini•›es · Alcoometria: Ž a determina•‹o do grau alco—lico das misturas de ‡gua e ‡lcool et’lico. · Alco™metro centesimal (Alco™metro de Gay Lussac): destina-se ˆ determina•‹o do grau alco—lico ou da for•a real das misturas de ‡gua e ‡lcool, indicando somente a concentra•‹o do ‡lcool em volume. O instrumento que determina o grau alco—lico Ž denominado dens’metro e indica, imediatamente, o volume de ‡lcool et’lico contido em 100 volumes de uma mistura feita exclusivamente de ‡lcool et’lico e ‡gua. · žGay Lussacž*/ YROXPH
  • 2. : Ž a unidade que determina a quantidade de ‡lcool et’lico, em mililitros, contida em 100 mililitros de uma mistura hidroalco—lica. · ž,130 3 SRUFHQtagem de ‡lcool em peso ou grau alco—lico INPM): quantidade em gramas de ‡lcool et’lico contida em 100 gramas de uma mistura hidroalco—lica. · T‡bua da For•a Real dos L’quidos Espirituosos: a for•a real de um ‡lcool Ž o grau indicado pelo alco™metro centesimal ˆ temperatura de 15o C. A for•a Ž dita aparente, quando a WHPSHUDWXUDHVWiDFLPDRXDEDL[RGHž · Tabela de alcoometria: tabela indicativa da rela•‹o entre o grau do alco™metro centesimal, a densidade da mistura alco—lica e o t’tulo ponderal. 4. Procedimento 4.1. Requisitos prŽvios: 4.1.1. Determinar previamente a temperatura da amostra. 4.1.2.2DOFR{PHWURFHQWHVLPDOHVWiFDOLEUDGRDžHD)DUPDFRSpLD%UDVLOHLUDLQGLFDRVWtWXORV HWDQyOLFRV D ž 3RU LVVR p QHFHVViULR SURFHGHU j FRQYHUVmR atravŽs da T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos. 4.1.3. Consultar a T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos (Tabela no anexo I) para proceder a corre•‹o da leitura obtida, em fun•‹o da temperatura. 4.2. Procedimento: P‡gina 1 de 1
  • 3. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) 4.2.1. Transferir uma quantidade suficiente da amostra (mistura hidroalco—lica) a ser analisada para uma proveta de modo que possa obter a leitura. 4.2.2. Colocar a proveta em posi•‹o vertical nivelada. 4.2.3. Deixar a amostra permanecer em repouso atŽ completa elimina•‹o das bolhas de ar. 4.2.4. Introduza o term™metro no l’quido e determine a temperatura da amostra quando a coluna termomŽtrica ficar estacion‡ria. 4.2.5. Imergir no l’quido (amostra), o alco™metro rigorosamente limpo e seco, previamente embebido na amostra em ensaio. 4.2.6.O alco™metro dever‡ flutuar livremente na proveta com a amostra, sem aderir ˆs paredes e o l’quido (amostra) n‹o dever‡ atingir as bordas. 4.2.7. Fa•a a leitura quando o alco™metro atingir a posi•‹o de equil’brio (quando o alco™metro para de oscilar), verificar o ponto de afloramento da haste e ler o nœmero da gradua•‹o na parte inferior do menisco. Esta leitura determina o grau alco—lico aparente contido na amostra em centŽsimos e em volume. 4.2.8. Consultar a T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos (Tabela do anexo I) para proceder a corre•‹o da leitura obtida, em fun•‹o da temperatura. Exemplo de c‡lculo: A primeira linha horizontal da tabela indica a for•a aparente, isto Ž, o volume centesimal aparente de ‡lcool, marcado pelo alco™metro. A primeira linha vertical da esquerda indica a temperatura DSDUHQWHFRPSUHHQGLGDHQWUHžHž$LQWHUVHFomRHQWUHDVOLQKDVYHUWLFDOWHPSHUDWXUD aparente) e horizontal (grau alco—lico aparente), nos dar‡ a for•a real ou o volume centesimal ž*/
  • 4. UHDOGRiOFRROHPDQiOLVH Exemplo: ÈOFRRO QHXWURFRPWHPSHUDWXUDDSDUHQWHGHžHJUDXDOFRyOLFRDSDUHQWHLJXDOD ž*/ WHUi XP YROXPHFHQWHVLPDOUHDOGHž*/jžGH DFRUGRFRPDWDEHOD(VWHQ~PHUR indica que a mistura em ensaio contŽm 94,7 centŽsimos de ‡lcool absoluto em volume e 5,3 volumes de ‡gua. 5. Registros da Qualidade 6. Hist—rico de Revis›es N‹o aplic‡vel 7. Refer•ncias · Brasil, MinistŽrio da Saœde, Ag•ncia Nacional de Vigil‰ncia Sanit‡ria. Formul‡rio Nacional. Bras’lia: ANVISA, 2005. P‡gina 2 de 2
  • 5. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) 8. Anexos Anexo I: T‡bua da for•a real dos l’quidos espirituosos P‡gina 3 de 3
  • 6. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) Anexo II: Tabela alcoomŽtrica P‡gina 4 de 4
  • 7. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) P‡gina 5 de 5
  • 8. 68*(67­2'(352(',0ENTO PARA DETERMINA‚­2'2 *5$8$/2Ï/,2(00,6785$6+,'52$/2Ï/,AS (ALCOOMETRIA) Nota: A Tabela alcoomŽtrica Ž indicativa da rela•‹o entre o grau do alco™metro centesimal, a densidade da mistura alco—lica e o t’tulo ponderal. A primeira coluna da tabela indica o grau centesimal, ou centŽsimos de iOFRROHWtOLFRHPYROXPHž*/
  • 9. DVHJXQGDFROXQDUHIHUH-VHjGHQVLGDGHDžGDPLVWXUDGHiJXDHiOFRRO et’lico e a terceira coluna indica o t’tulo ponderal ou centŽsimos de ‡lcool absoluto em peso. P‡gina 6 de 6