Simulado Bahiana 2015.1

2.490 visualizações

Publicada em

Simulado da escola Bahiana, Medicina , Vestibular

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.490
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
73
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Simulado Bahiana 2015.1

  1. 1. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 1 PROVA DE CONHECIMENTOS GERAIS CONTEMPORÂNEOS QUESTÕES OBJETIVAS DE 01 A 50. Antes de ser uma categoria médica ou biológica, a vida é uma categoria política. Como categoria política, a vida implica a nossa potência para a relação simbólica com o outro que é sempre uma relação de reconhecimento. Aquele que não reconhece a alteridade está morto. Está politicamente morto. Ora, quem está politicamente morto, está morto. O cadáver é a objetificação total. Nele não há mais chance de estabelecer relação com o outro. Há cadáveres vestidos de morto fingindo estar vivos. De paletó e gravata eles dão as regras do jogo – sempre político – dos outros que, juntos, permenecem vivos. O cadáver veste a fantasia do político profissional e sobe ao palco espetacular dos meios de comunicação. Ali ele lança seu vômito apodrecido contra a dança da vida que é a dionisíaca dança da diferença. (Disponível em http://revistacult.uol.com.br/home/2015/04/em-nome-da-angustia-uma-meditacao-sobre-a-morte/. Acesso em: 20 abr. 2015. ) 01. Em sua estruturação, o texto acima evidencia: a) um posicionamento crítico que redimensiona a reflexão sobre o viver para uma aspecto alheio à convivência social, instaurando a argumentação no conflito entre a dimensão natural e a dimensão cultural da existência humana. b) uma revisão das perspectivas mais tradicionais sob as quais a morte é tratada, considerando que o ato de morrer – assim como o ato de viver – é constitutivo da natureza humana, razão pela qual deve ser ressignificado nas práticas sociais cotidianas. c) uma tentativa ostensiva de persuasão, a partir do uso de estratégias argumentativas e gramaticais voltadas para a inclusão do leitor no discurso crítico produzido, que objetiva fundamentalmente a revisão de posturas e comportamentos coletivos e individuais. d) uma quebra na expectativa de que o assunto central do texto seja primordialmente tratado em perspectiva natural, quando, conforme se vê, pode ser lido sob os signos da arte e da política, a partir de referências a operadores do discurso ficcional e a fatos sociais. e) um expressivo uso de palavras do campo semântico da morte, como “cadáver”, “apodrecido” e “alteridade”, que cumpre, do discurso, a tarefa de reforçar a compreensão de que a morte política é decorrente da morte física. 02.
  2. 2. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 2 No que se refere aos aspectos linguísticos que estruturam a referida campanha e seus efeitos de sentido, é correto afirmar que: a) o emprego da forma verbal “é” constrói uma compatibilidade de sentido entre as sentenças “viver bem é viver com saúde” e “viver com saúde é viver bem”. b) implicitamente é colocada a ideia de que viver longe do cigarro é combater o fumo e proteger os usuários. c) é possível empregar o conectivo “pois” ligando a sentença “viver bem é viver com saúde” e “fique longe do cigarro”, já que a ideia é de conclusão. d) ao empregar frases como “fique longe” e “não fume”, o anúncio pretende conscientizar as pessoas quanto à possibilidade de morte trazida pelo fumo. e) na expressão “O SUS ajuda você a ter uma vida mais saudável sem o cigarro”, há um paradoxo, haja vista que fica o estímulo para que as pessoas fumem e, consequentemente, adoeçam. Texto para as questões 03 e 04. Hormônio do amor pode curar embriaguez, demonstra estudo 5 10 15 O hormônio do amor, cientificamente conhecido como oxitocina, pode ter um efeito inesperado: quando o aplicaram em ratos de laboratório em estado de embriaguez, os cientistas perceberam que a substância ajudou os roedores a agir como se estivessem sóbrios. Quando os autores desta experiência, que tiveram os resultados de seu estudo publicado nesta segunda-feira, injetaram oxitocina no cérebro de roedores embriagados, os animais não demonstraram a falta de coordenação normalmente provocada pela ingestão excessiva de álcool. "Os ratos que ingeriram álcool e, em seguida, oxitocina, passaram sem problemas no teste de sobriedade equivalente para ratos, enquanto os outros em estado de embriaguez, mas que não tomaram o hormônio, ficaram totalmente embriagados", explicou o autor principal deste estudo, Michael Bowen, pesquisador do departamento de Psicologia da Universidade de Sidney. Estes cientistas demonstraram que a oxitocina impede que o álcool chegue a zonas específicas do cérebro, responsáveis pelos efeitos de intoxicação etílica, conhecidas como receptores GABAA com subunidade delta. "O álcool afeta a coordenação motora, mediante a inibição da atividade das regiões cerebrais, responsáveis pelo controle motor. A oxitocina evita estes efeitos ao ponto em que é impossível dizer, através de seu comportamento, se os ratos estavam bêbados", indicou o estudo, publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Este efeito surpreendente do hormônio do amor ainda precisa ser estudado em seres humanos, algo que os autores da pesquisa querem fazer. (Disponível em <http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/hormonio-do-amor-pode-curar-embriaguez- demonstra-estudo>. Acesso em: 20 abr. 2015) 03. A respeito dos usos linguísticos do texto acima, é correto considerar que: a) os procedimentos de progressão referencial, que garantem a continuidade temática do texto, são fundamentalmente produzidos pelo uso de estruturas verbais. b) a significativa mudança nos tempos verbais, que deslocou o texto de uma lógica narrativa para uma lógica opinativa, demonstra a precariedade da estrutura textual, afetando o nível de credibilidade que o leitor pode dispensar ao texto. c) o uso das marcas formais “este” e “deste” demonstra a preferência do autor por retomadas catafóricas, isto é, pela antecipação de referentes textuais no discurso. d) as referências a termos do campo científico demonstram que a publicação dos resultados da pesquisa pretende ter alcance restrito a um público que o compreenda com proficiência e produtividade. e) as aspas são sinal da heterogeneidade discursiva que constitui o texto, indicando um revezamento nos turnos de fala que se estruturam na construção do discurso. 04. Considerando-se os elementos linguísticos do texto, é correto afirmar que: a) o termo “ainda” (ℓ. 16) introduz um argumento favorável àquele que foi anteriormente apresentado, orientando o texto para a conclusão de que os autores da pesquisa querem avançar para o estudo com humanos. b) o pronome relativo “que”, em “que tiveram os resultados de seu estudo publicado nesta segunda-feira” (ℓ. 4) recupera a expressão nominal “ratos de laboratório em estado de embriaguez”, atuando na construção da coesão sequencial do texto. c) o possessivo “seu”, em “seu comportamento” (ℓ. 14) retoma anaforicamente o termo “ratos” (ℓ. 14), atuando linguisticamente na manutenção temática do discurso. d) o adjetivo “inesperado” (ℓ. 1), que modifica o termo “efeito” (ℓ. 1) contribui para a validação do estudo produzido, a partir da percepção de seu nível de ineditismo. e) os articuladores “enquanto” (ℓ. 8) e “mas” (ℓ. 8) dão progressão temática por meio de um paralelo entre ideias convergentes.
  3. 3. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 3 05. 5 10 Em seus primeiros estudos acerca de educação, datados do fim da década de 1950, Marshall McLuhan preconizava que, no futuro, uma rede mundial de computadores estaria disponível, interconectando um bombardeio de informações. Mais tarde, ele prenunciou que os meios de comunicação seriam extensões do corpo humano, dada a conexão tão profunda entre o homem e a tecnologia digital. Desta feita, ele ousou demais em sua clarividência para a época, sendo tachado de desvairado. Ninguém deu muita atenção para as previsões de um “insano visionário”. Pois bem, hoje a sociedade em rede está tão presa aos artefatos tecnológicos, que se tornou difícil afirmar onde se termina o órgão físico e começa o órgão tecnológico. Fundiram se o corpo humano, real e o corpo virtual. Tanto que arrisco dizer ser uma experiência pungente, massacrante, tentar separar um adolescente de seu celular. Seria quase o mesmo que lhe amputar um membro do corpo. Outro dia, estava eu ocupada com as atribulações do cotidiano quando um conhecido, atônito diante de minha resposta negativa concernente à indagação se tenho whatsapp, lançou me uma pergunta retórica: “Você é real?” Essa é uma questão filosófica e reflexiva para a qual me custa encontrar respostas. (Disponível em http://observatoriodaimprensa.com.br/e-noticias/extensao-da-mente-e-do-senso-critico/. Acesso em: 20 abr. 2015) Quanto aos elementos linguísticos que compõem o texto, é correto afirmar que: a) o uso da forma verbal “estaria” (ℓ. 2), que se deve à escolha do autor por produzir sua argumentação na perspectiva do tempo passado, integra o projeto discursivo de objetividade, observado na totalidade da argumentação. b) a expressão conectiva “Desta feita” (ℓ. 4) articula o conteúdo proposicional ao contexto das condições de leitura, uma vez que indica ao leitor os interesses específicos do autor e explicita sua motivação para produção do texto. c) as aspas em “insano visionário” (ℓ. 5), que funcionam como uma espécie de destaque textual, evidenciam o sentimento de conformação da autora do texto ao discurso produzido pelos contemporâneos de McLuhan a seu respeito. d) o pronome relativo “onde” (ℓ. 6) introduz uma oração de valor adjetivo, por meio da retomada anafórica do termo “a sociedade” (ℓ. 5). e) o pronome “lhe” (ℓ. 8), no contexto de “o mesmo que lhe amputar um membro do corpo” encerra uma ideia de posse. 06. 5 10 15 Muita coisa está prestes a mudar na forma como você se relaciona com o seu médico. Num futuro não muito distante, será possível vê-lo a qualquer hora e lugar, sem a necessidade de esperar semanas por uma simples consulta. Com a ajuda das novas tecnologias de diagnóstico, o médico do futuro terá condições de detectar na hora não só resfriados e infecções simples, mas também distúrbios cardíacos e os mais temidos tipos de câncer. Essa revolução será possível graças a inovações como aplicativos de smartphones, chips implantados sob a pele, novos tipos de exames de sangue e até cães farejadores, que vêm sendo testados — e aprovados — na corrida para solucionar um dos grandes problemas da medicina atual: o alto índice de diagnósticos errados. Pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association em 2012 estima que entre 10% e 20% dos pacientes norte americanos são vítimas de erros na identificação de doenças — todos causados por médicos de carne e osso. Entre 40 mil e 80 mil pessoas morrem ao ano devido aos diagnósticos malfeitos. “Sonho com o dia em que não haverá mais médicos prescrevendo coisas que façam mal”, diz Rodrigo de Queiroz Padilha, superintendente de ensino do Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa, que trabalha com gestão de tecnologia, inovação e conhecimento na atenção à saúde. Padilha é um dos pesquisadores que vêm testando novas tecnologias, como registros eletrônicos de saúde e dispositivos móveis para aprimorar a atividade médica. Uma mistura de tecnologia, bioengenharia e medicina cujo alvo é o bem-estar do paciente. (http://revistagalileu.globo.com/Revista/noticia/2014/10/tecnologias-que-vao-revolucionar-saude.html) Quanto aos elementos linguísticos que compõem o texto, é correto afirmar que: a) o fragmento “vê-lo a qualquer hora e lugar” (ℓ. 2) completa o sentido da estrutura nominal “será possível”. b) o termo “das novas tecnologias” (ℓ. 2/3) e “de sangue” (ℓ. 6) referem-se aos seus antecedentes, completando-os. c) as expressões “de doenças” (ℓ. 9) e “de carne e osso” (ℓ 9) exercem funções sintáticas diferentes, pois o 1 o completa o termo “identificação”, e o 2o modifica o termo “médicos”. d) no trecho “não haverá mais médicos prescrevendo coisas” (ℓ 11), o termo “mais médicos” exerce função subjetiva. e) a oração reduzida “prescrevendo coisas” (ℓ. 11) exerce função substantiva, limitando o sentido do termo antecedente “médicos”.
  4. 4. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 4 07. http://imagohistoria.blogspot.com.br/2009/03/era-vargas-3-de-4.html As ideias transmitidas pelas charges, além do contexto de aproximação entre Brasil e Europa, em especial, entre os anos 1930-40: a) mostra a denúncia do “documento ser falso”, numa clara alusão à Constituição de 1937, pelo fato de ter sido Outorgada e aprovada pelo Congresso. b) representa o golpe dado por Getúlio contra a República das oligarquias cafeeiras paulistas, em 1930, e a instalação de um regime semelhante à Itália Fascista. c) demonstra o momento político mais democrático de Getúlio, ao promulgar a Constituição trabalhista de 1937, também chamada de Polaca, que reforçou o trabalhismo populista. d) representa um duro golpe contra a democracia brasileira, quando foi outorgada uma Constituição com características fascistas, percebendo-se uma identidade entre Brasil e a Itália daquele período. e) reflete uma das maiores conquistas da democracia brasileira, ao possibilitar uma “hipertrofia” do Poder Executivo, inserindo o peleguismo, corporativismo e a base da legislação trabalhista. 08. Médicos do Mercosul terão de revalidar seus diplomas para atuar no Brasil A Portaria 734/14, do Ministério da Saúde, que sistematizou as denominações dos profissionais de saúde nos países do Mercosul, não tem o poder de permitir a livre atuação, no território brasileiro, de médicos dos outros países do Mercado Comum do Sul. Esta é a avaliação do Setor Jurídico do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre a portaria, respondendo a questionamento do Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul (Cremers). O temor do Cremers é o de que a Portaria 734/14 abra o precedente para que médicos dos demais países do Mercosul passem a atuar, sem a devida revalidação de seus diplomas, no Brasil. (Fonte: Site do Conselho Federal de Medicina. Acessado em 28/03/2015) No contexto da Globalização, as rivalidades históricas entre muitos países acabaram sendo deixadas de lado em nome de uma integração econômica que possa gerar desenvolvimento regional. Mas ainda existem entraves para uma integração mais acentuadas em alguns blocos, como ocorre no Mercosul. Ao contrário do nosso bloco econômico, na União Europeia os diplomas são reconhecidos em todo o bloco europeu, pois: a) diferente do Mercosul, a União Europeia é uma Mercado Comum, que aceita a livre circulação de pessoas, mercadorias e serviços. b) a União Europeia constitui uma União Econômica e Monetária desde 2002, com a adoção do Euro, e nesse contexto permite há muitos anos a livre circulação de pessoas. c) diferente da União Europeia, o Mercosul é um Mercado Comum desde 1994, e nesse estágio ainda não é aceita a livre circulação de pessoas, mercadorias e serviços. d) o Mercosul forma, atualmente, uma União Econômica e Monetária e só permitirá a livre circulação de pessoas e serviços quando se transformar numa união aduaneira. e) o Mercosul vai evoluir em breve para uma União Econômica e Monetária e só depois disso permitirá a livre circulação de pessoas e serviços, gerando o reconhecimento de diplomas de todos os países do bloco.
  5. 5. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 5 09. A patogênese do diabetes mellitus tipo 2 (DM2) está associada, basicamente, a dois mecanismos, resistência à ação da insulina e disfunção secretória das células pancreáticas. Atualmente, há evidências experimentais, clínicas e epidemiológicas, da participação do sistema imune e de mediadores inflamatórios nesses mecanismos patogênicos. O interesse pelo tratamento regenerativo e pela utilização da terapia celular para o tratamento do DM2 deriva da importância da preservação da integridade funcional e quantitativa de algumas células pancreáticas. A utilização de células-tronco para obtenção de controle glicêmico em modelos experimentais de DM2 tem sido descrita já há alguns anos. Entretanto, em humanos, há poucos estudos publicados nesse sentido. Embora haja várias dificuldades a serem transpostas até que a terapia regenerativa do pâncreas para tratamento do DM2 seja uma opção viável, ela poderá vir a ser, no futuro, uma ferramenta importante para o controle metabólico da doença e redução de suas complicações crônicas. (Revista Brasileira de Hematologia e Hemoterapia Print version ISSN 1516-8484 Rev. Bras. Hematol. Hemoter. vol.32 no .4 São Paulo 2010 Epub Aug 06, 2010) Em uma perspectiva global relacionada a características inerentes as células-tronco, utilizadas em terapias de tratamento regenerativo em humanos, sabe–se que: a) apresentam interfases curtas com predomínio dos períodos de divisão, possibilitando a formação de várias linhagens celulares a partir de uma citocinese centrífuga. b) caracterizam-se por divisões celulares sucessivas e elevada ativação gênica, o que permite uma capacidade regenerativa tecidual inespecífica. c) diferem quanto ao grau de especialização, sendo que linhagens oriundas do período de segmentação embrionária, são aquelas capazes de regenerar um maior número de tecidos. d) para o tratamento em diabéticos, utiliza-se terapias celulares regenerativas em tecidos endócrinos conhecidos como ácinos pancreáticos. e) por serem linhagens celulares ainda inespecíficas, o genoma das células-tronco é formado, fundamentalmente, por sequências nucleotídicas não codificantes e DNA lixo. 10. Um tomógrafo mapeia o interior de um objeto por meio da interação de feixes de raios X com as diferentes partes e constituições desse objeto. Após atravessar o objeto, a informação do que ocorreu com cada raio X é registrada em um detector, o que possibilita, posteriormente, a geração de imagens do interior do objeto. No esquema indicado na figura, uma fonte de raios X está sendo usada para mapear o ponto P, que está no interior de um objeto circular centrado na origem O de um plano cartesiano. O raio X que passa por P se encontra também nesse plano. A distância entre P e a origem O do sistema de coordenadas é igual a 6. As coordenadas do ponto P é: a) P (3,2) b) P (3, 32 ) c) P ( 32 , 3) d) P ( 33 , 3) e) P (3, 33 )
  6. 6. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 6 11. Bixina é uma substância química orgânica polinsaturada, norcarotenoide, vermelha, principal corante do fruto do urucuzeiro — urucum, cujas sementes reduzidas a pó, são muito usadas para colorir alimentos e em filtros solares. A bixina é solúvel em gorduras mas insolúvel em água. Quando exposta à álcalis, o metil éster é hidrolisado e produz o ácido dicarboxílico norbixina, um derivado hidrossolúvel. (http://pt.wikipedia.org/wiki/Bixina) A bixina é um pigmento extraído da semente do urucum, planta usada pelos índios tamoios para pintar a pele e protegê-lo de picadas de insetos. Em relação à bixina, é correto afirmar que: a) apresenta alta solubilidade em água. b) tem fórmula mínina representada por CHO. c) forma um sal, ao reagir com solução diluída de etanol. d) possui os grupos funcionais da classe dos éteres e das cetonas. e) possui os grupos funcionais da classe dos ésteres e dos ácidos carboxílicos. 12. Acerca da ação das forças como modificadores do movimento de um corpo, pode-se afirmar que: a) a direção da força resultante sobre um corpo que se encontra em movimento circular uniforme é constante. b) se um bloco se encontra em repouso sobre uma mesa horizontal, então a força de compressão do bloco sobre a mesa é equilibrada pela força de reação normal da mesa sobre o bloco. c) um corpo lançado verticalmente para cima, desprezando-se a resistência do ar, no interior de um trem que se encontra em movimento retilíneo uniformemente variado, voltará à posição da qual ele foi lançado. d) uma caixa de peso 50 N, empurrada por uma força horizontal de 40 N numa distância de 5 m sobre um plano horizontal, sendo o coeficiente de atrito entre o plano e a caixa igual a 0,2, sofre uma variação da energia cinética de 120 J. e) a leitura de um dinamômetro ao qual se encontra preso um corpo, de peso P e massa específica µ, se encontrando totalmente imerso em água de massa específica µA, é igual a P . .÷÷ ø ö çç è æ - µ µ 1 A 13. Na construção de um estádio de futebol para a Copa do Mundo de 2014, foi usado um motor de potência 80 cv. Utilizou-se esse motor na potência máxima para erguer um bloco de concreto armado de três toneladas até 30 m de altura em relação ao solo. Considerando-se a aceleração da gravidade local igual a 10 m/s2 e 1 cv = 750 W, pode-se afirmar que: a) o intervalo de tempo gasto pelo motor para erguer o bloco de cimento foi de 15s. b) o módulo da força do motor foi de 24 kN. c) o trabalho realizado pela força peso foi 80 vezes menor que o trabalho do motor. d) o impulso da força resultante foi de 600 N.s. e) uma vez que a força do motor sobre o cabo equilibra a força peso do bloco, ambas constituem um par ação e reação. 14. A concentração C, em partes por milhão (ppm), de certo medicamento na corrente sanguínea após t horas da sua ingestão é dada pela função polinomial C(t) = – 0,05t2 + 2t + 25. Nessa função, considera-se t = 0 o instante em que o paciente ingere a primeira dose do medicamento. Álvaro é um paciente que está sendo tratado com esse medicamento e tomou a primeira dose às 11 horas da manhã de uma segunda-feira. A que horas a concentração do medicamento na corrente sanguínea de Álvaro atingirá 40 ppm pela primeira vez? a) 21h de segunda feira b) 18 h de segunda feira c) 06h de terça feira d) 11h de terça feira e) 17h de terça feira
  7. 7. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 7 15. Para presentear os funcionários de uma empresa para a Páscoa, foi produzido um doce formado por uma casquinha de sorvete em forma de cone circular reto de raio da base 3 cm e altura 10 cm. Inscrito nesse cone, vinha uma bola de brigadeiro, em formato esférico, conforme mostra a figura abaixo. O volume de brigadeiro contido nessa surpresa de Páscoa é igual a: a) 27p cm3 b) 9p cm3 c) 3p cm3 d) 36p cm3 e) 18p cm3 16. A precisão dos nanomísseis teleguiados A engenheira Sangeeta Bhatia, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), capitaneia um time de pesquisadores que pretende, em até cinco anos, revolucionar o diagnóstico e o tratamento do câncer. Seus estudos se dão na área da nanotecnologia, que trabalha com partículas de dimensões diminutas. Sangeeta investiga a ação de nanopartículas de peptídeos (as moléculas precursoras das proteínas) na detecção e no combate dos mais diversos tipos de tumor maligno. Essas nanopartículas funcionariam como nanomísseis teleguiados, capazes de localizar os vasos sanguíneos que se formam ao redor dos tumores (foto acima). Ao se aglutinarem em volta dos tumores, elas podem ser visualizadas por meio de ressonância magnética. A partir das considerações do texto e dos conhecimentos acerca das substâncias apresentadas, é correto afirmar que: a) as proteínas são poliamidas, polímeros decorrentes da condensação de moléculas de caráter anfótero. b) a alanina, CH3-CH(NH2)-COOH, um aminoácido encontrado em alguns peptídeos, apresenta aproximadamente, 60 %, em massa, de carbono em sua molécula. c) as proteínas, polímeros formados pela união de aminoácidos, realizam ligações de hidrogênio entre as moléculas dos seus monopeptídeos formadores. d) as enzimas são proteínas que atuam aumentando a energia de ativação e promovendo uma diminuição no tempo que leva para ocorrer a reação. e) a solubilidade dos compostos orgânicos em água independe do tipo de grupo funcional que eles apresentem.
  8. 8. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 8 Texto para as questões 17 e 18. 5 10 15 20 A necessidade de se falar de humanização no atendimento em saúde surge quando se constata que a evolução científica e técnica dos serviços de saúde não têm sido acompanhadas por um avanço correspondente na qualidade do contato humano. Parece que, em muitos ambientes hospitalares, o diagnóstico e os procedimentos de tratamento, assim como a autoridade do médico e de alguns profissionais da área dispensam, definitivamente, qualquer iniciativa para melhorar o contato interpessoal, o conforto e qualidade de vida do paciente. Os procedimentos médicos e a metodologia do atendimento em saúde, sejam de responsabilidade dos médicos ou do pessoal da área, na maioria das vezes, subestimam e desconsideram as necessidades emocionais e psíquicas dos usuários. Os motivos do distanciamento humano no atendimento em saúde podem ser muitos e, compreensivamente, não poderão ser esmiuçados aqui. Entretanto, grosso modo, muito mais que nas eventuais dificuldades de recursos materiais, como se alega sempre, o descaso humanitário deve ser procurado na intimidade das pessoas que atendem a área da saúde, seja na empáfia, na arrogância, no simples descaso, na falta de vocação, no desinteresse, no comercialismo, na insensibilidade e assim por diante. Muitas dificuldades enfrentadas pelos usuários da saúde poderiam ser evitadas quando se ouve, compreende, acolhe, considera e respeita suas opiniões, queixas e necessidades, ao contrário do que tem sido feito em alguns serviços de saúde, nos quais os usuários são, basicamente, impedidos de se manifestar e de participar dos procedimentos necessários a eles próprios. Humanizar o atendimento em saúde é enaltecer o desejável comportamento ético e o arsenal técnico-científico, com os cuidados dirigidos às necessidades existenciais dos pacientes. Humanizar é também investir em melhorias nas condições de trabalho dos profissionais da área, é alcançar benefícios para a saúde e qualidade de vida dos usuários, dos profissionais e da comunidade. Atualmente, a humanização e o investimento no bem-estar do paciente vêm sendo objeto de intenso debate nacional e internacional, inclusive a humanização dos serviços de saúde é um dos programas prioritários do Ministério da Saúde. (http://www.psiqweb.med.br/site/?area=NO/LerNoticia&idNoticia=251) 17. Indique a alternativa correta considerando os aspectos linguísticos do texto. a) Em “A necessidade de se falar de humanização no atendimento em saúde surge quando se constata que a evolução científica e técnica dos serviços (...) humano” (ℓ. 1/2), as partículas “se” exercem a mesma função morfossintática. b) O vocábulo “interpessoal” (ℓ. 5) é formado por justaposição, e no texto demonstra a necessidade de melhorar a necessidade de melhorar a relação humana entre pacientes e profissionais da área de saúde. c) Na expressão “pelos usuários da saúde” (ℓ. 13), o termo destacado pode indicar causa ou meio. d) Houve ausência de paralelismo na construção do seguinte trecho: “Os procedimentos médicos e a metodologia do atendimento em saúde, sejam de responsabilidade dos médicos ou do pessoal da área, na maioria das vezes, subestimam e desconsideram...” (ℓ. 6/7). e) As orações “de se falar de humanização” (ℓ. 1) e “que a evolução científica e técnica (...) não têm sido acompanhadas” (ℓ. 1/2) exercem papéis sintáticos idênticos. 18. Sobre a construção do texto, é correto afirmar que: a) se trata de um texto informativo-descritivo, no qual são colocados dados sobre a condição da saúde no Brasil, sem a preocupação com a produção de argumentos ou opiniões. b) se trata de um texto técnico-científico, no qual há termos típicos da área do conhecimento científico dos médicos, sendo, portanto, difícil de ser compreendido por outros leitores. c) se trata de um texto dissertativo-argumentativo, no qual o enunciador se posiciona, colocando os seus pontos de vista e os seus argumentos acerca da condição do atendimento médico atual. d) se trata de um texto expositivo, no qual é colocada a condição da saúde pública no mundo, demonstrando dados que comprovam a posição do Brasil no referido panorama. e) se trata de um texto argumentativo-narrativo, no qual os fatos se sucedem em forma de relato de como a saúde pública nos últimos 10 anos foi modificada.
  9. 9. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 9 19. Tais eram as reflexões que eu vinha fazendo, por aquele Valongo fora, logo depois de ver e ajustar a casa. Interrompeu- mas um ajuntamento; era um preto que vergalhava outro na praça. O outro não se atrevia a fugir; gemia somente estas únicas palavras: — “Não, perdão, meu senhor; meu senhor, perdão!” Mas o primeiro não fazia caso, e, a cada súplica, respondia com uma vergalhada nova. — Toma, diabo! dizia ele; toma mais perdão, bêbado! — Meu senhor! gemia o outro. — Cala a boca, besta! replicava o vergalho. Parei, olhei... Justos céus! Quem havia de ser o do vergalho? Nada menos que o meu moleque Prudêncio, — o que meu pai libertara alguns anos antes. Cheguei-me; ele deteve-se logo e pediu-me a bênção; perguntei-lhe se aquele preto era escravo dele. — É, sim, nhonhô (ASSIS, Machado de. O vergalho. Memórias Póstumas de Brás Cubas.) *Vergalho - chicote O fragmento, inserido no contexto da obra, expressa: a) a contradição que marca o ser humano. b) o desmascaramento dos atos altruístas. c) o aspecto destruidor e corruptor dos tempos. d) a indiferença da Natureza ao bem e ao mal. e) o homem e suas relações sociais guiadas pela hipocrisia. 20. A leitura da charge permite afirmar que: a) a palavra “falta” possui valor polissêmico, provocando uma dose evidente de humor. b) o problema do hospital é tão importante quanto o do paciente, o que produz no médico a necessidade de resolver ambos. c) diante das tantas e sérias “doenças” do hospital, o problema do paciente parece ser irrelevante. d) na expressão facial do paciente, percebe-se claramente a certeza de que ele não precisaria estar recebendo atendimento médico. e) há uma ironia produzida na fala do paciente, pois sua doença nada significa diante da estrutura do hospital.
  10. 10. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 10 21. As descobertas genéticas ou a aplicação dos conceitos genéticos na nossa vida cotidiana estão diariamente na mídia e algumas das descobertas mais marcantes têm ocorrido no campo da genética médica. Atualmente os geneticistas compreendem a base metabólica de centenas de distúrbios hereditários, conhecem os genes defeituosos que resultam em várias doenças herdadas, estudam aspectos de nosso comportamento e de nossa personalidade que são controlados por nossa constituição genética, pesquisam o papel que os genes possam ter em comportamentos tais como alcoolismo e sexualidade e já sabem há algum tempo que genes defeituosos estão na origem de alguns distúrbios mentais. Hoje em dia, de posse de poderosos instrumentos de análise genética molecular os pesquisadores estão voltados para identificar os genes que, quando defeituosos, tornam os indivíduos mais suscetíveis a estas doenças. (GRIFFITHS, A.J.F. Introdução à Genética. 9 ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 200) Numa abordagem molecular a respeito dos biopolímeros informacionais e sua capacidade de replicação e expressão no mundo vivo, pode-se inferir que: a) estão presentes em diferentes sistemas biológicos, sendo que em organismos multicelulares constituem genomas formados por DNA ou RNA. b) em eucariotos, os mecanismos relacionados a replicação e expressão gênica ocorrem em um genoma desespiralizado a partir de quebra das ligações fosfato-açúcar, expondo os nucleotídeos de cada fita. c) apresentam e se expressam a partir de códigos genéticos distintos, o que confere grande diversidade às entidades biológicas. d) em eucariontes, trechos do genoma podem se expressar como moléculas de RNA que se concentram no núcleo, participando da formação de subunidades ribossomais. e) após a transcrição, o RNAm pode sofrer splicing alternativo, originando diretamente diferentes cadeias polipeptídicas. 22. A anemia falciforme é a doença hereditária monogênica mais comum, no Brasil. É conhecida, há séculos, por povos de diferentes regiões da África. Apesar de sua incidência prevalecer em indivíduos desta região, estudos populacionais têm demonstrado a presença da hemoglobina S em indivíduos descendentes de populações do Mediterrâneo, Caribe, América Central e Sul, Arábia e Índia. O Brasil apresenta uma população com diferentes origens étnicas e com diversificados graus de miscigenação, 1 indicando que a presença da anemia falciforme é decorrente da imigração de indivíduos originários principalmente do Continente Africano. (A FISIOPATOLOGIA DA ANEMIA FALCIFORME- M.S. Benfato.) Considerando a natureza hereditária da anemia falciforme, bem como os mecanismos moleculares e evolutivos relacionados à doença, pode–se afirmar que: a) pais portadores do traço falcêmico apresentam 25% de chance de terem uma filha normal. b) para evitar a transmissão da doença, gestantes portadores da hemoglobina S, devem realizar o pré-natal e evitar o rompimento da placenta antes do parto, impedindo misturas de hemoglobinas entre genitor e descendente. c) indivíduos falcêmicos são resistentes a malária, pois o agente etiológico torna-se incapaz de penetrar na hemoglobina siclêmica. d) estudos moleculares da hemoglobina, desmentem a teoria 1 gene = 1 polipeptídeo, afinal por ser uma proteína tetramérica, um único gene produz as suas quatro cadeias polipeptídicas. e) em regiões endêmicas da malária, o aumento da frequência de heterozigóticos para siclemia é explicado pela seleção natural estabilizadora.
  11. 11. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 11 Questões 23 e 24. Genetic Engineering - Getting rid of a parasite 5 10 15 Malaria kills two people every minute, reports the World Health Organization. While there are efforts to develop a vaccine, some researchers are taking a different track: they are genetically manipulating mosquitoes so that they simply can’t transmit the malaria-causing parasite Plasmodium falciparum. Researchers for the first time reported a way to genetically manipulate the mosquito strain Anopheles stephensi, one of the major malaria carriers in India. The researchers first packaged a gene for florescence (for tracking purposes) together with a fruit-fly gene that can jump from one place in a segment of DNA to another. The two genes were spliced into a circular piece of DNA and then injected into A. stephensi eggs. The fruit-fly gene jumped into the mosquito genome, taking the florescent gene with it. In theory, the florescent gene could be swapped with a gene for some other trait. Some mosquito strains cannot transmit P. falciparum even though they are infected with the parasite, explains Andrea Crisanti, one of the researchers at Imperial College of Science, Technology & Medicine in London. Scientists first want to use genetic manipulation to understand why some mosquitoes cannot transmit the parasite. Once that process is better understood, it will open the possibility of replacing the wild population of malaria-carrying mosquitoes with an engineered strain that cannot transmit the parasite. Given the studies assessing ecological impact that have yet to be done, it’s unlikely that scientists will be unleashing engineered mosquitoes soon. Meanwhile, the National Institute of Health is trying to hash out guidelines on how such research should proceed. — G. S. (Adapted from Popular Science, Medicine and Health. October 2012, p. 32) 23. Fill in the parentheses with T (true) or F (false). About the text, it’s correct to say that: ( ) Researchers are trying to find a vaccine against malaria, a disease caused by the parasite Plasmodium falciparum. ( ) Anopheles stephensi is a species of malaria carrier which exists both in India and in Africa. ( ) All mosquitoes infected with P. falciparum parasite can transmit malaria. ( ) The subjects involved in the research have already concluded the studies. ( ) The National Institute of Health is trying to create rules on how the research should proceed about engineered mosquitoes. According to the text, the correct sequence, from top to bottom, is: a) T T F F T b) T F F F T c) F T T F F d) F F F T F e) F F T T T 24. Considering language use in the text, the ONLY incorrect alternative is: a) The connective “so that” (ℓ. 2) expresses purpose. b) The word “swapped” (ℓ. 8) can be replaced by “exchanged” without any change in meaning. c) The connective “even though” (ℓ. 9) expresses reason. d) The verb “will be unleashing” (ℓ. 14) is in the Future Continuous Tense. e) The modal verb “should” (ℓ. 16) expresses recommendation. 25.
  12. 12. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 12 We can infer from the strip that: a) Calvin wants to wake up his mom so she can help him with his task. b) The tiger had the same bad dream as Calvin. c) Calvin had a nightmare about losing his homework and getting murdered by his teacher. d) The tiger thinks they do not have time to finish the assignment in time. e) Calvin’s mother will probably not let him have coffee. 26. Analise a charge a seguir: (Carlos Eduardo Novaes e César Lobo. História do Brasil para principiantes. Ed. Ática. p. 241) Os governos populistas no Brasil (1945-64), mesmo em suas especificidades, revelam influências entre os contextos nacional e mundial, como as ideias transmitidas pela charge, que: a) representam a realidade brasileira no final do primeiro governo de Vargas, logo após a Segunda Guerra, com a ditadura. b) aludem à aproximação de Getúlio Vargas com os EUA, no contexto da Segunda Guerra Mundial, e as negociações sobre a campanha do Petróleo e o nacionalismo. c) remetem à influencia norte-americana na economia brasileira, sobretudo na exploração do petróleo e no controle da Petrobras desde a criação da empresa, além do endividamento nacional. d) sugerem a política ambígua de Dutra, que procurou negociar com os EUA e Alemanha investimentos no seu projeto de intensificação da política nacionalista, herdada de Vargas, além do projeto nacionalista de industrialização. e) refletem o alinhamento do governo Dutra com os EUA, no contexto da Guerra Fria, além da “Queima” das Reservas Cambiais, que tinham sido deixadas por Getúlio. 27. “Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, no corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo, o universo curvo de Einstein.” (Oscar Niemeyer)
  13. 13. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 13 O processo histórico, no qual se insere o Brasil nos anos 1950, das contribuições do arquiteto Oscar Niemeyer para o país, revela: a) a “harmonia”, vista no processo de urbanização de Brasília, tratando uma cidade, cujo projeto foi condenado pela UNESCO por impossibilitar a integração social dos grupos mais empobrecidos, como extensão do Brasil rural. b) os “candangos”, trabalhadores na construção de Brasília, como sujeitos inseridos nos espaços sociais de forma harmônica e, de um modo geral, povoando o lago sul (uma das áreas mais nobres do país) e cidades-satélites como Taguatinga. c) a construção de Brasília, como representação de uma ocupação mais efetiva do Brasil Central, de um lado, enquanto, de outro, uma busca pela dispersão das tensões políticas que pairavam sobre o Rio de Janeiro, que foi o local de onde mais ocorreram as oposições a essa construção, a exemplo das pesadas críticas de Carlos Lacerda. d) JK, com seus projetos de reforço da estatização e trabalhismo, amplamente acusado de corrupção na construção de Brasília, como um populista que se aliou aos interesses das elites nacionais e políticas do Sudeste. e) Brasília, primeira capital federal do Brasil, como marco na urbanização nacional, especialmente em aspectos de reforma sanitária, despolarizando poderes significativos, pois delegava funções a governadores do Rio de Janeiro e São Paulo, na administração nacional. 28. Analisando uma obra de um canteiro central num software que coloca as informações num sistema de coordenadas cartesianas, foi visualizado que uma reta r que representava uma rua tangente à circunferência que representava a rotatória do canteiro central. Sabendo que a reta tem equação k2xy += e a circunferência tem equação, 4y²1)²(x =+- , então os possíveis valores de k são: a) 51±- b) 522 ±- c) 5± d) 544 ±- e) 5± 29. Sérgio trabalha como rapper e cobra uma taxa fixa de R$ 500,00, mais R$ 100,00 por hora, para animar uma balada. Claúdio, na mesma função, cobra uma taxa fixa de R$ 275,00, mais R$ 175,00 por hora. O tempo máximo de duração da balada, para que a contratação do rapper Cláudio não fique mais caro que o do rapper Sérgio, é: a) 6 horas b) 5 horas c) 4 horas d) 3 horas e) 2 horas 30. Com novas técnicas de extração das essências dos alimentos, pesquisadores captaram as moléculas de flavorizantes que podem dar o cheirinho apetitoso e o sabor a produtos alimentícios industrializados. Basicamente, o segredo está na extração de odores de carnes, peixes, legumes, e na transferência aos alimentos. Assim, são criados os sabores de caldos de carne e de galinha, o de salgadinhos, o de sopas, os de temperos e os de sucos. Os flavorizantes utilizados para realçar os sabores e os aromas de alimentos, dentre outros fatores, estão associados: a) à extração de flavorizantes apolares por meio de soluções diluídas de cloreto de sódio. b) ao alto ponto de ebulição e a pressão de vapor próxima de zero de determinadas substâncias químicas. c) à presença de 1,0 µg de flavorizante em 10,0 m3 de ar, o que corresponde a 1,0 ppm (m/v). d) à velocidade de difusão de vapores no ar atmosférico, que é diretamente proporcional à massa molar do flavorizante. e) à presença de grupos funcionais da classe dos ésteres, éteres, e álcoois de substâncias químicas voláteis. 31. Um material minúsculo pode ser o mais novo aliado no combate à proliferação de superbactérias, responsáveis por um número cada vez maior de infecções e mortes em todo o mundo. Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista, UNESP, Campus de Araraquara, e da Universidade Federal de São Carlos, UFSCar, comprovaram a ação bactericida de nanopartículas de tungstato de prata em testes com a bactéria Staphylococcus aureus, resistente à meticilina, SARM, uma das mais disseminadas, tanto no ambiente hospitalar quanto fora dele. O tungstato de prata é um material desenvolvido recentemente por um outro grupo de pesquisadores. Eles usaram microscópios eletrônicos para irradiar elétrons sobre nanopartículas de tungstato de prata, o que levou ao surgimento de filamentos de prata na superfície do material. O crescimento de filamentos de prata no tungstato potencializou a já conhecida capacidade do material de combater a proliferação de bactérias. Isso aconteceu porque os filamentos de prata são altamente reativos em meio úmido — onde podem se formar colônias de superbactérias — e produzem radicais livres, que combatem os micro-organismos. Os radicais
  14. 14. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 14 livres reagem com as diferentes moléculas presentes no biofilme, provocando uma alteração no metabolismo de sua membrana, o que causa a morte das bactérias. As bactérias super-resistentes, que surgiram, em parte, devido ao uso indiscriminado de antibióticos ao longo do tempo, tornaram-se um grave problema de saúde pública. O fato de esses micro-organismos serem muito tolerantes aos remédios torna as infecções por eles causadas mais agressivas ao ser humano. (RIBEIRO. 2013. p. 20.) De acordo com as informações do texto sobre as aplicações do tungstato de prata, Ag2WO4, em testes de combate à bactéria Staphylococcus aureus, uma das mais disseminadas no ambiente hospitalar e fora dele, considerando o raio covalente do elemento químico prata igual a 134 pm, é correto afirmar que: a) o estado de oxidação do tungstênio no ânion tungstato é IV. b) o cátion Ag+ é mais eficaz na eliminação da bactéria Staphylococcus aureus do que a prata zero, Ago . c) para reduzir cátions prata, Ag+ , a prata zero em um mol de tungstato de prata são necessários 6,02 x 1023 elétrons. d) um filamento de prata de 100 nm contém, aproximadamente, 373 átomos de prata empilhados um sobre o outro. e) um átomo gasoso de prata, ao receber um elétron proveniente de uma das bases nitrogenadas de um nucleotídeo de bactérias, libera mais energia que um átomo de flúor, nas mesmas condições. 32. A figura representa um recipiente contendo um líquido, considerado ideal e deslizando para a direita sem atrito, aprisionado pelos êmbolos E1 e E2, de áreas de seções transversais, respectivamente, iguais a 50 cm2 e 200 cm2 . Sabendo-se que a Força 1F r de módulo 100 N produz deslocamento de 50 cm no líquido, pode-se afirmar que: a) no instante representado na figura, a velocidade do êmbolo E1 é quatro vezes menor do que a do êmbolo E2. b) o módulo da força F2, transmitida pelo êmbolo E2 para a esquerda sobre o líquido ao longo da linha pontilhada é igual a 400 N. c) a pressão estática produzida pelo êmbolo E1 é menor do que a pressão estática produzida pelo êmbolo E2. d) o trabalho realizado pela força F1 sobre o êmbolo E1 é igual a 5000 J. e) a pressão total (ou hidrodinâmica) nos pontos sobre a linha pontilhada aumenta uniformemente da esquerda para a direita. 33. O dispositivo experimental mostrado no diagrama foi usado para detectar a presença de deutério (D), isótopo do hidrogênio (H), cujo núcleo é composto de um próton e um nêutron. Na fonte f, íons H+ e D+ são produzidos e lançados em alta
  15. 15. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 15 velocidade, no interior da região 1, na qual atuam os campos elétrico E e magnético B, uniformes e perpendiculares entre si. Na região 2 age unicamente o campo magnético B. As amplitudes de E e B podem ser ajustadas e os íons atingem a região 1 com velocidade perpendicular aos campos. Desprezando ações gravitacionais, considere que E = 500 N/C, B = 1,0. 10−2 T, e = 1,6. 10−19 C e m = 1,67. 10−27 kg, sendo “e” a carga e “m” a massa do próton, e ainda que a massa do nêutron seja aproximadamente igual à do próton. De acordo com a situação descrita, é correto afirmar que: a) na região 1, o deutério executa um movimento acelerado, enquanto o hidrogênio executa um movimento helicoidal uniforme, em função da ação dos campos elétrico e magnético mutuamente. b) tanto o deutério quanto o hidrogênio executam um movimento retilíneo e uniforme na região 1 e movimento circular na região 2, mas com velocidades diferentes. c) na região 2, o deutério e o hidrogênio descrevem trajetórias circulares com velocidades, raios e períodos iguais. d) na região 1, as velocidades do deutério e do hidrogênio são iguais a 5.104 m/s, mas na região 2 o deutério e o próton descrevem uma trajetórias circulares, onde o raio do deutério é menor que o hidrogênio. e) na região 1, as velocidades do deutério e do hidrogênio são iguais a 5.104 m/s, mas na região 2 o deutério e o próton descrevem uma trajetórias circulares, onde o raio do deutério é maior que o hidrogênio. 34. “Com o avanço cientifico do século XIX, em especial, com as descobertas do químico e biólogo Frances Louis Pasteur (1822-1895), a ciência médica mudou completamente. [...] Pasteur defendia que a maioria [das doenças] tinha origem em microrganismos [...]. O maior avanço para o combate da ação e transmissão dos micróbios e bactérias se deu com o desenvolvimento de técnicas antissépticas e de esterilização [...].” (VAINFAS, Ronaldo e outros. História: o longo século XIX. SP: Saraiva, 2010. p. 332.) A partir do texto, pode-se concluir que o desenvolvimento da economia capitalista, no século XIX, foi acompanhado por: a) transformações científicas e técnicas que modificaram o exercício da medicina e diminuíram as taxas de mortalidade. b) conflitos nas cidades relativos à saúde pública, haja vista a inexistência de redes de esgoto e de água canalizada nas grandes cidades europeias. c) formação de partidos políticos, centrados no planejamento das cidades e na organização do sistema público de saúde, em detrimento das questões econômicas e políticas. d) lutas a favor da democratização dos avanços da medicina, haja vista que o sistema de saúde pública existente não contemplava operários e camponeses. e) aprimoramento dos serviços públicos relativos ao saneamento básico e à medicina coletiva, resultando na criação do Estado do Bem-Estar Social. 35. Leia atentamente o texto e analise a charge a seguir. As Nações Unidas estimam que, até 2025, dois terços da população mundial sofrerão escassez, moderada ou severa, de água. Essa situação tem sido interpretada como resultante da falta física de água doce para o atendimento da demanda das populações da Terra. Entretanto, no plano geral, há água suficiente no mundo (...) para satisfazer as necessidades de todos. De fato, este cenário de escassez significa que, no ano 2025, apenas um terço da humanidade deverá dispor de dinheiro suficiente para pagar o serviço de abastecimento d’água decente, isto é, com regularidade de fornecimento e qualidade garantida da água. (REBOUÇAS, Aldo. O ambiente brasileiro: 500 anos de exploração. In: RIBEIRO, Wagner Costa. (Org.) Patrimônio Ambiental Brasileiro. São Paulo: Edusp, 2003. pg. 206.)
  16. 16. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 16 http://jornalggn.com.br/sites/default/files/u16/image1_4.jpg Considerando os argumentos do texto e a charge, é correto afirmar que: a) a “crise da água” resulta do elevado crescimento da população dos países mais pobres. b) a “crise da água” não pode ser enfrentada com as tecnologias disponíveis, por isso tende a se aprofundar. c) no cenário projetado pela ONU, a escassez de água tenderá a se agravar devido à continuidade do processo de urbanização. d) fatores sociais e econômicos desempenham um papel importante no problema da escassez de água. e) a água é um recurso natural renovável, portanto, a escassez resulta apenas da distribuição desigual desse recurso pela superfície da Terra. 36. Numa região da Terra, logo após a queda de um meteoro contendo uma grande quantidade de um elemento radioativo X, verificou-se que havia Mo gramas desse elemento para cada unidade de área, valor que corresponde a 1000000 vezes a quantidade suportável pelo ser humano. Admitindo-se que, em cada instante t após a queda, dado em anos, a quantidade de gramas por unidade de área do elemento X foi igual a M = Mo(0,1)2 t , conclui-se que o tempo, em anos, para que a quantidade do elemento retornasse ao nível aceitável pelo ser humano, foi de: a) 3 b) 5 c) 8 d) 12 e) 16 37. Desde que médicos começaram a solicitar regularmente exames de tomografia computadorizada, cientistas se preocupam que o procedimento de imageamento médico possa aumentar o risco de o paciente desenvolver câncer. O aparelho bombardeia o organismo com feixes de raios X, que podem danificar o DNA e provocar mutações que estimulam as células a formar tumores. Médicos sempre declararam, no entanto, que os benefícios superam os riscos. Os raios X, que giram em torno da cabeça, tórax ou outra região do corpo, ajudam a criar uma imagem tridimensional muito mais detalhada que as produzidas por um aparelho padrão de raios X, mas uma única tomografia submete o corpo humano à radiação de 150 a 1.100 vezes mais intensa que os raios X convencionais, ou o equivalente a um ano de exposição à radiação de origens naturais e artificiais no ambiente. (STORRS. 2013. p.24-25). (STORRS, Carina. Tomografias provocam câncer? Scientifc American Brasil, ano 11, n. 135, 2013.) Considerando as possíveis alterações que os raios X podem provocar nas moléculas de DNA, é correto afirmar que: a) a radiação induz replicações do DNA fora da etapa S, do ciclo celular, o que inviabiliza a entrada da célula na divisão por mitose.
  17. 17. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 17 b) o câncer pode ser fruto de ativação de oncogenes e silenciamento de genes supressores de tumor por fatores genéticos ou epigenéticos. c) a emissão de raios X pela tomografia identifica as regiões no corpo que apresentam o DNA alterado e quais os tecidos que irão desenvolver um provável câncer no futuro. d) as alterações nas posições das pentoses, a partir da exposição de um DNA aos raios X, produzem mudanças irreversíveis na informação genética presente no organismo. e) a exposição à radiação de raios X só é segura quando apresenta valores próximos ao de um aparelho de raios X convencional, mesmo que seja com uma intensa repetição. 38. Terminou, no dia 2 de agosto de 2014, o prazo de quatro anos concedido pela Lei n. 12.305, de 2010 – a lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) – para os municípios brasileiros apresentarem seus planos diretores de gerenciamento de resíduos e instalarem aterros sanitários adequados. Segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM), existem hoje 1.360 aterros nos mais de 5 mil municípios do País; o restante, fica implícito, vai para lixões a céu aberto. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), 40% do lixo coletado tem "destinação irregular". Mas, sem planos adequados, as prefeituras não poderiam receber recursos federais. E, diz a CNM, 61,7% dos municípios não se adequaram às exigências da PNRS. (NOVAES, Washington. O prazo chega ao fim. Que se fará com o lixo? O Estado de São Paulo, ago. 2014. [Adaptado].) O descarte do lixo no Brasil ainda representa um grave problema ao ambiente e a saúde pública. Dentro dessa temática existe uma gama de conhecimentos consolidados entre os quais podemos destacar: a) o maior acesso da população a smartphones, tablets e aparelhos celulares não causa danos maiores, pois utilizam uma tecnologia que consome gradualmente os metais presentes nas suas baterias. b) resíduos biológicos provenientes dos serviços de saúde podem ser descartados junto com o lixo comum, desde que devidamente embalados e identificados. c) por possuir uma função social, os lixões são mais adequados que os aterros sanitários, já que os catadores promovem a coleta, comercialização e reciclagem de materiais depositados no lixão. d) os lixões representam um sério problema de saúde pública, pois geram alta produção de chorume, que percola no ambiente; de gases poluentes e estufa e atrai animais vetores de doenças infecciosas. e) queimar os detritos orgânicos e inorgânicos é a melhor alternativa para solucionar o problema do lixo, pois essa ação reduz bastante o seu volume, destrói organismos causadores de doenças e diminui as áreas para aterro. 39. Tendo como referência o texto abaixo, assinale a opção correta. “As cidades milionárias (com mais de um milhão de habitantes) que eram apenas duas em 1960 – São Paulo e Rio de Janeiro são cinco em 1970, dez em 1980, doze em 1991, treze em 2000 e quinze em 2010 (IBGE). Esses números ganham maior significação se nos lembrarmos que, historicamente, em 1872 a soma total das dez maiores cidades brasileiras não alcançavam um milhão de habitantes, pois somavam apenas 815.729 pessoas. Esta é a nova realidade da macro urbanização ou metropolização brasileira” (Adaptado. Santos, M. Urbanização Brasileira.) a) No Brasil, a modernização do campo teve relação direta com a aceleração da urbanização, caracterizada por uma metropolização que se disseminou por várias regiões brasileiras. b) Embora no mundo globalizado a tendência migratória campo-cidade seja pequena, o Brasil, em função da desorganização econômica e social e das ilusões de que a vida nas cidades apresenta mais perspectivas, mantém taxas elevadas de fluxo migratório. c) Um ritmo de metropolização tão elevado, como o do Brasil, corresponde a índices equivalentes de crescimento industrial. Assim, a maior parte da população que se dirige às cidades é empregada no setor secundário. d) Embora o ritmo de urbanização e metropolização no Brasil tenham sido muito elevados, o fenômeno ficou restrito às regiões Sul e Sudeste, pois foi justamente nessas regiões que ocorreu o maior crescimento industrial. e) A urbanização brasileira, com seu caráter metropolitano, indica definitivamente a passagem de nosso país para o estágio de país desenvolvido e moderno. Sabe-se que todos os países considerados desenvolvidos são aqueles que apresentam elevados índices de urbanização. 40. Nos circuitos fechados, é necessário o uso de medidores elétricos que têm por finalidade indicar os valores de corrente, tensão e até mesmo um valor de resistência local. Essas medidas servem não só como elementos de controle ou regulagem, mas também podem ser úteis em relação ao nível de consumo de certos equipamentos. No circuito esquematizado abaixo, o amperímetro ideal A indica 4,0 A.
  18. 18. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 18 Considerando que os resistores do circuito sejam ôhmicos, é correto afirmar que: a) o resistor r = 0,5 Ω não obedece à lei de Joule. b) a resistência equivalente do circuito corresponde a 9,5 Ω. c) a força eletromotriz E, corresponde a 15 volts. d) a potência dissipada por r = 0,5 Ω vale 40 w. e) a corrente circulante vale 8 A e tem sentido horário no sistema. 41. As ondas eletromagnéticas são originadas a partir de combinação de campos elétricos e campos magnéticos como em evidência na figura a seguir. Foi o físico escocês James C. Maxwell, no século XIX, o primeiro a demonstrar que a oscilação de uma carga elétrica dá origem a campos magnéticos. A interação destes dois campos é responsável pelo surgimento das ondas eletromagnéticas. As aplicações das ondas eletromagnéticas são as mais variadas possíveis e estão sempre presentes em nosso cotidiano. Podem ser usadas nas comunicações como nos aparelhos de TV, rádio e celulares ou no tratamento e diagnóstico de doenças como na tomografia computadorizada, nos exames de raios X ou na densitometria óssea. O diagrama abaixo ilustra as ondas do espectro eletromagnético bem como aquelas que são radiações ionizantes e as que não são. Uma análise detalhada das duas figuras em conjunto com a teoria que rege o comportamento das ondas eletromagnéticas permite afirmar que as ondas eletromagnéticas:
  19. 19. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 19 a) são formadas pela combinação de campos elétricos e magnéticos, ambos variáveis no decorrer do tempo, perpendiculares entre si e que oscilam em concordância de fase. b) apesar de terem seus campos perpendiculares entre si, estes vibram paralelamente à direção de propagação da onda, o que permite classificar estas ondas como sendo eletromagnéticas. c) propagam-se com velocidade c = 3.108 m/s; qualquer que seja a sua frequência, comprimento de onda ou meio de propagação. d) possuem campos magnéticos e elétricos que oscilam com o mesmo período e mesma frequência, portanto, serão sempre cofasados. e) são formadas por dois campos oscilantes no decorrer do tempo, um de natureza elétrica e outro de natura magnética tal que a razão .C B B Máx Máx = 42. A tabela a seguir mostra os valores das energias de ionização dos metais alcalinos. Os nomes dos metais alcalinos provêm de várias e interessantes fontes. Sódio provém do latim “natrium,” nome de um medicamento contra dor de cabeça. Potássio é derivado de “pot ash”, que significa “pote de cinzas”, nome antigo para o carbonato de potássio impuro, que foi obtido como resíduo em um recipiente de ferro depois da evaporação da solução aquosa que serviu para extrair cinzas de madeira. O sódio e o potássio são relativamente abundantes na crosta terrestre, constituem respectivamente o sexto e o sétimo elemento mais comum. (RUSSEL, volume 2, 1994, p. 1049) Considerando as informações do texto, é correto afirmar que: a) a configuração eletrônica do íon K+ é representada por [Ar] 4s1 . b) o elemento químico sódio forma cátions monovalentes mais facilmente que o potássio. c) a alta energia de ionização de sódio evidencia sua baixa reatividade química frente aos outros elementos da tabela. d) o tamanho do átomo é diretamente proporcional à energia necessária para se retirar o elétron do nível de valência. e) a atração entre as partículas do núcleo e os elétrons do último nível no cátion sódio é maior do que no cátion potássio. 43. I.Ca(OH)2 + SO2 ® CaSO3 + H2O II. 2H2S +SO2 ® CaSO3 + H2O O SO2 é um importante responsável pela formação da chuva ácida. Sua eliminação total, entretanto, não é possível, tanto por razões econômicas como por razões técnicas. Os métodos usados incluem a lavagem dos gases a exaustão com uma suspensão de Ca(OH2), ou a redução do SO2 a S usando H2S e um catalisador de alumina ativada. (LEE, J. D. Química inorgânica não tão concisa. São Paulo: Edgard Blücher, e. 5, 1999, p. 270. Adaptado.) Considerando-se as informações do texto, os conhecimentos de Química e as equações químicas I e II, é correto afirmar que: a) a variação do estado de oxidação do enxofre na reação representada pela equação I é de + IV para zero. b) o valor máximo de enxofre obtido a partir de 111 g de hidróxido de sódio é de 144 g. c) o volume de H2O liberado pela reação de 4 mol do ácido sulfídrico com óxido suficiente é de 89,6 litros, medidos nas CNTP. d) o sulfito de cálcio é produzido pela reação de síntese entre uma base e um óxido, de acordo com a equação química I. e) a proporção, em massa, entre o dióxido de enxofre consumido e o enxofre produzido na reação representada pela equação química II é de 1/2. 44. Radiofármaco é um medicamento marcado com material radioativo. O fármaco exerce essa função como qualquer outro medicamento, só que ao ser marcado com um material radioativo ganha outras funções. Entre uma nova função para o diagnóstico vai permitir ao médico identificar novas doenças, novos tumores ou mal funcionamento do organismo. Energias de ionização dos átomos dos metais alcalinos, kJ mol–1 Elemento Primeira Segunda Lítio 520 7296 Sódio 496 4563 Potássio 419 3069 Rubídio 403 2650 Césio 376 2420 Frâncio 370 2170
  20. 20. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 20 O radioisótopo mais utilizado na medicina nuclear no País e no mundo ainda é o tecnécio-99, com meia-vida de 6 horas. O Brasil não produz a sua matriz, mas importa e processa em São Paulo. Considerando as informações do texto, admitindo que a massa de um próton é aproximadamente igual a de um nêutron e adotando a Constante de Avogadro igual a 6x1023 , é correto concluir que: a) um único átomo de Tc99 apresenta massa de 99 g. b) ao emitir radiação gama o radioisótopo tem o seu número de massa reduzido em 4 unidades. c) um único átomo de tecnécio apresenta carga nuclear igual a 56 e 43 partículas sem carga. d) o tempo necessário para diminuir a emissão de radiação de uma amostra de Tc99 para 3,125% da intensidade inicial é de 24 horas. e) uma amostra contendo 3x1021 átomos de Tc99 apresenta uma massa igual a 495 mg. 45. Biólogos descobriram que as experiências de vida de animais roedores, como a exposição a certos poluentes ou eventos estressantes, pode afetar a saúde de seus descendentes sem modificar o seu DNA. Essas exposições podem ter efeitos multigeracionais em filhos e netos através de suas ações diretas em espermatozoides e óvulos, como foi verificado experimentalmente. A partir das informações, pode-se inferir que: a) as características epigenéticas, criadas em resposta a poluentes e agentes estressores, são transitórias, não persistindo por mais de uma geração. b) um embrião no estágio de oito células é menos suscetível à ação de poluentes, devido ao reduzido número de células atingidas pelo tratamento. c) a ocorrência de problemas de saúde por mais de uma geração é restrita a descendentes, cujo pai foi submetido a estressores e poluentes. d) o efeito nocivo, mais abrangente ao longo das gerações, decorre de exposição direta de células germinativas de fetos a poluentes. e) o comprometimento da saúde dos descendentes sem afetar o DNA, significa herança mitocondrial que não envolve material genético. 46. Uma jovem recebeu com alegria a chegada do seu primeiro filho, que nasceu de parto normal, com aspecto saudável, peso e comprimento dentro da normalidade. Entretanto, ao longo do seu primeiro ano de vida, passou a apresentar crises convulsivas, erupções cutâneas recorrentes e já não se desenvolvia como outras crianças da mesma idade. Após alguns exames, constatou-se que o garoto sofria de uma doença genética, a fenilcetonúria (PKU), causada por um gene recessivo autossômico, caracterizada por defeito ou ausência de uma enzima necessária ao processamento de um aminoácido que, se
  21. 21. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 21 acumulado no organismo, torna-se bastante tóxico, podendo levar o paciente a desenvolver problemas mentais irreversíveis. A PKU é uma condição genética que traz limitações importantes ao desenvolvimento humano normal. Sobre a condição relatada no texto e com base nos conhecimentos sobre a PKU, é correto afirmar que: a) a PKU é uma doença autossômica, pois o gene causador localiza-se no cromossomo X. b) a molécula defeituosa ou ausente no organismo de Francisco é uma enzima lisossômica, pois a PKU é uma enzimopatia. c) se trata de herança genética holândrica, uma vez que o gene anormal pode ter sido herdado do pai. d) a fenilalanina é o aminoácido que acumulado no organismo de Francisco origina compostos tóxicos que podem comprometer o desenvolvimento cerebral. e) o teste do pezinho pode ser utilizado para o diagnóstico precoce da PKU, possibilitando a cura de Francisco através de técnicas de transgenia. 47. Dentre as diversas ametropias existentes, uma das mais comuns é aquela que se dá em razão de um alongamento do globo ocular, fazendo com que a imagem de um objeto se forme antes da retina como em evidência na imagem superior do esquema abaixo. A posição mais afastada em que se pode visualizar um objeto, sem esforço de acomodação (PR: ponto remoto), localiza-se a uma distância infinita para um indivíduo de visão emétrope. A seguir, apresenta-se uma situação em que esta distância é finita, dada por PR’ (ponto remoto deficiente) e não infinita, como o olho normal. Além disso, neste caso, o ponto próximo, que possui, em média, 25 cm, reduz e aproxima-se do olho. Para fazer a correção deste defeito, utiliza-se a lente apresentada na imagem inferior do esquema abaixo.
  22. 22. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 22 Esta lente, colocada na frente do cristalino, faz com que os raios provenientes de um objeto no infinito atinjam o cristalino como se partissem do ponto remoto deficiente PR’. Assim, a lente divergente associa, a um objeto no infinito, uma imagem no ponto remoto do olho, e esta pode ser vista nitidamente pelo olho, sem esforço. A caracterização do defeito de visão descrito e sua respectiva correção, bem como a vergência da lente usada podem ser mais bem descritos na seguinte opção: a) O defeito de visão em tela é a miopia que se caracteriza pelo alongamento do globo ocular, assim a imagem se forma antes da retina e pode ser corrigida com uma lente convergente de vergência dada por V = - PR 1 . b) O defeito de visão em tela é a miopia que se caracteriza pelo alongamento do globo ocular, assim a imagem se forma antes da retina e, com isso, pode ser corrigida com uma lente divergente de vergência dada por V = - PR 1 e que acomoda a imagem por ela gerada sobre o ponto remoto deficiente. c) O defeito de visão em tela é a hipermetropia que se caracteriza pelo encurtamento do globo ocular, assim a imagem se forma depois da retina e pode ser corrigida com uma lente convergente de vergência dada por V = - PR 1 . d) O defeito de visão em tela caracteriza o astigmatismo, que se define pela ausência de simetria do globo ocular, assim a imagem tende a se formar sobre a retina, porém desfocada sendo, então, corrigida por lentes multifocais. e) O defeito de visão em tela é a presbiopia, também conhecida com o nome de vista cansada. A correção do astigmatismo é feita com o uso de lentes prismáticas de bordas grossas. 48. Dia após dia, as notícias sobre novos recordes de baixa no volume das águas do Sistema Cantareira anunciam o agravamento de uma crise sem precedente
  23. 23. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 23 Ao chegar na estação Garaú, a água do Sistema Cantareira deve ser, antes de ser distribuída para a população: a) submetida a uma decantação para retirar os íons dissolvidos na água. b) filtrada por areia e cascalho, que formam uma superfície porosa, com o objetivo de matar os micro-organismos presentes nela. c) desinfectada, com o objetivo de reduzir a carga microbiológica em parâmetros aceitáveis e também minimizar a formação de subprodutos que sejam nocivos à saúde. d) submetida a uma floculação, para que as partículas maiores sejam transformadas em partículas com um diâmetro menor, o que facilita a sua separação. e) destilada, com o objetivo de servir a população água pura, pois esse é o único tipo de água que evita as pessoas adquiram doenças através da água. Questões 49 e 50. As doenças da modernidade O estilo de vida atual causa mais mortes no Brasil do que as infecções associadas à pobreza. Cuidado para não se tornar uma vítima. Assim como acontece no plano da economia, dois Brasis coexistem na área da saúde. O primeiro, velho conhecido, é aquele da esquistossomose, da febre amarela e da subnutrição infantil, entre outras pragas do subdesenvolvimento. O segundo, para o qual ainda não se dá a devida atenção, é o do stress, do sedentarismo e da gordura. Neste aspecto, a semelhança com os Estados Unidos está longe de ser uma coincidência. O processo de industrialização e urbanização verificado nos últimos quarenta anos fez com que a modernidade também exibisse por cá a sua face sombria. Porque se alimentam mais de comida industrializada, dispõem de inúmeros confortos no cotidiano e trabalham num ritmo alucinante, os brasileiros estão mais gordos, inativos e estressados do que nunca. O país de feições americanas, e não o de traços indianos, é que tira o sono dos médicos. Explica-se: as doenças infecciosas, ligadas à pobreza, estão matando menos. Bem menos. Em 1950, elas correspondiam a 36% do total de óbitos no Brasil. Hoje, essa cifra gira em torno de apenas 6%. Nas grandes cidades, principalmente, a maioria das pessoas morre de complicações cardíacas, de câncer (pulmão,
  24. 24. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 24 mama, próstata e estômago são os mais comuns) e de diabetes tipo 2. Essas enfermidades são a pior tradução do estilo de vida atual. Não é conversa fiada, não. Segundo pesquisadores da Universidade Stanford, na Califórnia, uma das mais respeitadas dos Estados Unidos, o estilo de vida é o fator que mais pesa para que uma pessoa consiga ultrapassar os 65 anos. As condições de meio ambiente, a herança genética e uma boa assistência médica têm uma influência pequena nesse sentido (veja gráfico). Se uma pessoa se alimenta só com porcarias, não faz ginástica e é um poço de nervosismo, o risco de morrer mais cedo cresce exponencialmente. Não importa se ela mora numa casa com um quintal cheio de árvores, tem pais e avós longevos e seu plano de saúde é maravilhoso. Os ganhos na área da saúde proporcionados pela modernidade são incomensuravelmente maiores do que os danos causados por ela. Numa rápida pincelada, a história da medicina registra três saltos num curto espaço de tempo: a revolução sanitária, a imunológica e a dos antibióticos. A simples introdução dos hábitos de higiene no dia a dia eliminou infecções que, do alvorecer da humanidade até o final do século XIX, ceifaram bilhões de vidas, sob a forma de endemias ou de pestes avassaladoras. Por sua vez, as vacinas desenvolvidas a partir do início do século XX reduziram a mortalidade de maneira assombrosa. Finalmente, a terceira revolução, a dos antibióticos, que tomou corpo na década de 40, diminuiu drasticamente a possibilidade de morrer de pneumonia, tuberculose, sífilis e tifo, alguns dos males que liquidaram boa parte dos nossos antepassados. (http://veja.abril.com.br/011100/p_104.html. 11.04.13 às 10:15h) 49. O texto faz referência a existência de um Brasil associado à industrialização, urbanização e população com estilo de vida associado ao stress. Sobre as respostas fisiológicas associadas ao stress, é possível inferir que: a) a ativação do sistema nervoso autônomo relacionada com as sensações de ansiedade repercute na qualidade de vida, envolvendo apenas respostas fisiológicas neurais. b) na fase de alarme do stress ocorrem diminuições da contração e relaxamento da musculatura respiratória, que reduzem as trocas gasosas inerentes à hematose. c) um dos efeitos mais imediatos da descarga adrenérgica é aceleração dos batimentos cardíacos e o estímulo a glicogenólise o que aumenta a glicemia do indivíduo. d) durante o stress ocorre a queda brusca da pressão arterial e redução do metabolismo geral do organismo. e) as ações fisiológicas do stress, envolvem os sistemas nervoso autônomo e endócrino, que deflagram respostas conscientes 50. De acordo com o texto e com base em seus conhecimentos sobre história das ciências, uma avaliação sobre os fatores que aumentam a expectativa de vida da população moderna inclui: a) a carga genética, representada pela longevidade dos ancestrais, associada a estratégias de preservação dos telômeros são garantias para que o indivíduo passe dos 65 anos. b) devido à poluição e stress característicos das áreas urbanas, a modernidade trouxe mais prejuízos que ganhos relacionados à longevidade. c) a revolução dos antibióticos, promovida pelos trabalhos de Pasteur, possibilitou um ganho significativo na luta contra as doenças infecciosas e parasitárias. d) o desenvolvimento de novas tecnologias para o diagnóstico precoce de doenças genéticas, ocorrido a partir dos trabalhos de Watson e Crick, representa o principal fator para que a população do século XXI ultrapasse os 65 anos. e) a redução do stress oxidativo, a ingestão de alimentos saudáveis e funcionais, a prática de atividade física regular e o cuidado com a saúde mental fazem parte de um pool de ações que somados podem possibilitar a sobrevida acima dos 65 anos. RESOLUÇÃO COMENTADA
  25. 25. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 25 01. D. A passagem “O cadáver veste a fantasia do político profissional e sobe ao palco espetacular dos meios de comunicação. Ali ele lança seu vômito apodrecido contra a dança da vida que é a dionisíaca dança da diferença” reforça o interesse pela dimensão social da discussão sobre a morte, a partir das referências a políticos profissionais e a Dionísio. 02. A. É possível ler “viver bem é viver com saúde” e “viver com saúde é viver bem”. A ideia é exatamente a mesma, pois há uma relação de igualdade. 03. E. As aspas são sinais do revezamento enunciativo entre a autor do texto e as autoridades científicas citadas. 04. D. Adjetivar o efeito de inesperado reforça a novidade do resultado, justificando, inclusive, o investimento na continuidade do estudo. 05. E. No contexto, seria o equivalente a dizer “o mesmo que amputar um membro do seu corpo”. 06. C. O termo “de doenças” funciona como complemento nominal do antecedente “identificação”. Observe, inclusive, que “de doenças” é paciente da ação nominal. O termo “de carne e osso” refere-se ao antecedente “médicos”, modificando- o. Funciona, portanto, como adjunto adnominal. Possuem funções sintáticas distintas. 07. D. O Estado Novo (1937-45) representou a fase varguista, que mais se aproximou do fascismo italiano. Neste período, destaca-se uma Constituição autoritária e uma serie de limitações democráticas. Tratou-se de um contexto que aproximou as ideologias nacionalistas na Europa em relação à política brasileira. 08. B. A União Europeia foi de 1992 a 2002 um Mercado Comum e desde esse ano passou a permitir a livre circulação de pessoas e serviços, além de mercadorias. Em 2002 com a adoção do Euro se transformou numa União Econômica e Monetária, que consolidou a livre circulação e pessoas e serviços, fato que garante, por exemplo, o reconhecimento dos certificados profissionais dos países que formam o bloco. 09. C. Células-tronco da mórula e blástula são totipotentes, capazes de regenerar um maior número de tecidos. 10. No triangulo retângulo PAO, temos: sen 60° = 33PA 6 PA 2 3 PO PA =Þ=Þ e cos 60° = 3AO 6 AO 2 1 PO AO =Þ=Þ Assim, o ponto tem coordenadas (3; 3 3 ) 11. E 12. E
  26. 26. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 26 T + E = P T = P – E T = P – mA. V .g Mas P = m. g = m.V. g ® µ P = V.g T = P – P. µ µA T = P ÷ ø ö ç è æ - µ µA 1 13. A Pot = 80.750 = 60000. 50 = ∆0 = d ℎ ∆0 60000 = 3000.10.30 ∆0 → ∆0 = 15 . 14. A Se C (t) = – 0,05 t2 +2t + 25 for a concentração, em partes por milhão, de certo medicamento na corrente sanguina após t hotas da ingestão, então: c (t) = 40 Þ – 0,05t2 + 2t +25 = 40 Û Û t2 – 40t + 300 = 0 Û t = 10 ou t= 30 A primeira vez que a concentração do medicamento na corrente sanguina de Álvaro atingirá 40 ppm será 10 horas após a ingestão do medicamento, que foi às 11h da manhã de uma segunda-feira. Portanto, às 21h da mesma segunda-feira 15. D Como os dois triângulos retângulos são semelhantes: ³cmπ³π.πR³V cmR RR RR ESF 363 3 4 3 4 3 10648 8 106 === = =- - = 16. A. O grupamento amina, caráter básico, e o grupamento carboxilácido, caráter ácido, conferem aos aminoácidos, moléculas formadoras das proteínas, uma caráter anfótero. 17. D. Houve ausência de paralelismo sintático na expressão “sejam de responsabilidade dos médicos ou do pessoal da área”. Ou se emprega “sejam...sejam” ou se emprega “ou...ou”. 18. C. O texto é construído a partir de opiniões e argumentos. Trata-se de um texto argumentativo. 19. A. Vê-se, com o Negro Prudêncio, como a estrutura social se incorpora ao indivíduo. Ele fora escravo de Brás na infância e sofrera os espancamentos do senhor. Um dia, Brás Cubas o encontra, depois de alforriado, e o vê batendo num negro fugitivo. Depois de breve espanto, Brás pede para que pare com aquilo, no que é prontamente atendido por Prudêncio. O ex-escravo tinha passado a ser dono de escravo e, nessa condição, tratava outro ser humano como um animal. Sua única referência de como lidar com a situação era essa, afinal era o modo como ele próprio havia sido tratado anteriormente. Prudêncio não hesita, porém, em atender ao pedido do ex-dono, com o qual não tinha mais nenhum tipo de dívida nem obrigação a cumprir. 20. C. Observe, a partir da observação cuidadosa da charge, que, diante dos graves problemas enfrentados pela estrutura do hospital, o problema do paciente parece não ter importância alguma.
  27. 27. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 27 Obs.: Vale ressaltar que o termo “falta” não possui valor polissêmico, pois traz a mesma ideia nas ocorrências da charge. 21. D. Algumas moléculas de RNA formadas a partir da transcrição, em eucariotos podem acumular-se no núcleo (RNA-r) formando o nucléolo, responsável pela formação dos componentes ribossomais. 22. E. Pais heterozigóticos apresentam 12,5% de chance de apresentarem um filha normal. O plasmodium, agente etiológico da malária é parasita de hemácias e não de hemoglobinas. A hemoglobina é um protéina tetramérica, contém cadeias alfa e beta que são formadas por genes situados em cromossomos diferentes (11 e 16). Seleção estabilizadora é um tipo de seleção natural que favorece indivíduos com características intermediárias. No caso da anemia falciforme, os heterozigotos portadores do traço são selcionados, afinal homozigotos normais tendem a morrer de malária enquanto homozigotos siclêmicos tendem a morrer de anemia. 23. B. (T)- Encontramos a resposta no primeiro parágrafo do texto. (they are genetically manipulating mosquitoes so that they simply can’t transmit the malaria-causing parasite Plasmodium falciparum.) (F)- O texto cita apenas a Índia. (Anopheles stephensi, one of the major malaria carriers in India) (F)-Some mosquito strains cannot transmit P. falciparum even though they are infected with the parasite, explains Andrea Crisanti, one of the researchers at Imperial College of Science, Technology Medicine in London. (F) Podemos inferir através de algumas passagens do texto que os pesquisadores não estão medindo esforços para desenvolver a vacina, porém ainda não finalizaram os estudos. (Once that process is better understood, it will open the possibility… / Given the studies assessing ecological impact that have yet to be done…) (T) Lê-se no último parágrafo do texto ( the National Institute of Health is trying to hash out guidelines on how such research should proceed.) 24. C. O conectivo “even though” expressa contraste 25. E. Pode-se inferir da tira que, como Calvin quer acordar sua mãe às 2 horas da manhã, ela provavelmente não o deixará tomar café. 26. E. No contexto da Guerra Fria, Dutra se alinhou com os EUA. Neste sentido, reforçou aproximação comercial, que contribuiu para a redução das divisas, facilidade para importações, alem de retração da atividade industrial nacional. 27. C. A construção de Brasília, além de prevista durante a campanha de JK, serviu para que o presidente deslocasse o centro da administração do Rio de Janeiro, profundamente influenciado por um clima anti-populista e golpista, para o Brasil central. Neste sentido, haveria menor interferência sobre o Executivo. 28. B 522 2 544 2 804 k 80Δ )16.(1.416Δ 016k4k² 064k16k²4 )0Δgente(64k16k²4Δ 60k²204k16k²16Δ )3.(k²5.4²)2k4(Δ 0)3(k²)x2k4(x²5 04k²kx4x²41x2x² 4k)²x2()²1(x 4y²)²1(x kx2y ±-= ±- = ±- = = --= =-+ =+-- =Þ+--= +-+-= ---= =-+-+ =-++++- =++- î í ì =+- += tan 29. D
  28. 28. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 28 500x.100Y SérgiodeRelação S += Relação de Claudio Yc = 175 x +275 Yc Ys 175 x + 275 ˂ 100 x + 500 75 x ˂ 225 x 3 30. E. Os flavorizantes utilizados para realçar os sabores e os aromas de alimentos, dentre outros fatores, estão associados à presença de grupos funcionais da classe dos ésteres, éteres, e álcoois de substâncias químicas voláteis, as quais permitem esta extração. 31. D 1 át de Ag ( )12 2 134 10 x - × × 9 100 10 x 373 átomos. - × = 32. C. Como a velocidade do líquido é maior junto ao êmbolo 1, esta região apresenta maior pressão dinâmica e, portanto, menor pressão estática. 33. E. Na região 1, tanto para o deutério quanto para o hidrogênio, F_Elétrica = F_magnética, então, |q|.E=|q|.v.B.sen90° → E=V.B → V=500/10-2 → V=5.104 m/s. Sendo essa velocidade a mesma para ambos já que a massa não interfere no equilíbrio dessas forças. Todavia, na região 2, o campo magnético atua exclusivamente sobre H+ e D+, e como ambos penetram na região perpendicularmente executam movimento circular de raio R =(m.v)/(|q|.B), contudo, B, v, e q são constantes, na medida em que a massa de D+ é duas vezes maior que a massa de H+. Sendo assim, RD+ = 2.RH+. 34. A. O texto deixa claro que inovações científicas, técnicas e médicas ajudaram no desenvolvimento da humanidade no século XIX, em especial no que diz respeito à queda na taxa de mortalidade. 35. D. O planeta Terra é formado por 2/3 de água o problema é que quase toda esta água encontra-se distribuída sob a forma de gelo ou água salgada, o que impede seu consumo imediato pelo homem. E para piorar, sua distribuição pela superfície do planeta é desigual. Alguns lugares são naturalmente secos, o que exige que a água tenha que ser captada longe do local onde será consumida, tornando necessários investimentos em estruturas de captação e distribuição, além do tratamento. Isso encarece e, muitas vezes inviabiliza seu acesso às pessoas que não têm tantas (ou nenhuma) condições de pagar. Como se já não bastassem todas as dificuldades impostas pela natureza, junta-se a isso, as dificuldades impostas pelo homem. Em regiões como o Oriente Médio, por exemplo, a água virou objeto de disputa entre países e um dos motivos que fazem perpetrar um dos conflitos mais antigos da humanidade. Na África, a água já foi elemento de discriminação racial quando, na época do apartheid só os brancos podiam ter acesso a ela. O grande problema, além dos já apontados, é que nos lugares onde há grande disponibilidade de água, há uma “cultura de desperdício” onde se prega, erroneamente, que a água é um bem que nunca faltará. Felizmente, essa cultura vem sendo combatida e, aos poucos, a população do mundo todo tem se conscientizado da importância de economizar e encontrar meios de reutilizar a água de maneira mais racional. 36. A. Para que a quantidade de elementos retorne ao nível aceitável pelo ser humano, então Mo = 10.000 M de M = 1000000 o M M = M°. (0,1) 2t 1000000 ° M = Mo. (0,1) 2t 10-6 = 10-2t -2t = -6 t = 3 anos 37. B. Alterações no genoma e no epigenoma como a ativação de oncogenes e desligamento de genes supressores de tumor podem desencadear o câncer. 38. D. Os lixões representam um sério problema de saúde pública, pois atraem animais transmissores de doenças, geram chorume e produzem gases estufa.
  29. 29. SIMULADO BAHIANA – 2015.1 29 39. A. A mecanização do campo intensificada na década de 1970 acelerou o processo de metropolização no Brasil, nas diversas regiões de forma heterogênea. 40. C. Como circulam 4 A na resistência R = 3 Ω, que por sua vez está associada em paralelo com a resistência R=6 Ω, então concluímos que a corrente que flui em R = 6 Ω vale 2 A. Assim, a corrente total vale 6 A. Ora, sendo esse, um circuito fechado, podemos aplicar a lei de Ohm-Pouillet: I= ∑ ∑ ∑ → 6= , → =6.2,5=15 V, onde R=2 Ω, é a resistência equivalente dos resistores R = 6 Ω e R = 3 Ω. 41. A. Toda onda eletromagnética é formada por dois campos, um de natureza elétrica e outro de natureza magnética sempre cofasados, variáveis e perpendiculares entre si. 42. E. A energia de ionização do íon sódio evidencia que há uma maior força de atração entre as partículas do núcleo e os elétrons. 43. B. Ca(OH)2 — 3 S 74 g — 3 x 32 g 111 g — x x = 144 g 44. E. 99 g — 6.1023 átomos x — 3x1021 átomos x = 0,495 g = 495 mg 45. D. Alterações em células germinativas são passíveis de transferência ao longo de gerações futuras, pois afetam as células diretamente envolvidas com o processo reprodutivo 46. D. O aminoácido fenilalanina, em fenilcetonúricos, quando acumulado, promove problemas mentais irreversíveis. 47. B Esta lente, colocada na frente do cristalino, faz com que os raios provenientes de um objeto no infinito atinjam o cristalino como se partissem do ponto remoto. Assim, a lente divergente associa, a um objeto no infinito, uma imagem no ponto remoto do olho, e esta pode ser vista nitidamente pelo olho, sem esforço. Como, para a lente a distancio do objeto é infinita e a distância da imagem é PR’ aplicando Gauss, temos: V = - . 48. C. A água potável deve ser desinfectada para matar os micro-organismos presentes nela. 49. C. Durante a fase de alarme do stress, a liberação promove taquicardia e aumento da glicemia. 50. E. De acordo com o texto, o estilo de vida representa 53% dos fatores que contribuem para a vida acima dos 65 anos.

×