2º simulado Enem - Matematica e Linguagens

3.237 visualizações

Publicada em

Simulado ENEM - Matemática e Linguagens

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.237
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
91
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

2º simulado Enem - Matematica e Linguagens

  1. 1. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 1 INSTRUÇÃO: Para responder às questões, identifique APENAS UMA alternativa correta e marque a letra correspondente na Folha de Respostas. LINGUAGENS INGLÊS 01. TEXT I Muitos dos que estudam línguas estrangeiras desejam falar como um nativo. Às vezes essa busca pode ser frustrante mas, com um pouco de dedicação a detalhes da língua, talvez eles possam chegar bem perto de alcançar este objetivo. Ways to make your English sound more natural In my six years as an English teacher in Brazil, one of the things I hear most often is “I want to talk like a native speaker.” Well, the good news is that I have great tips to give you today. That’s the good news. Now the bad news: I don’t think you’re going to like it. Most of my tips are going to be the use of phrasal verbs! For some reason, English schools in Brazil don’t teach phrasal verbs as much as they should. I think maybe phrasal verbs are thought of as “optional” or not really part of the real language. I can assure you – they ARE part of our language, and ARE used all the time. Really. Typing a word into an online dictionary to find just one single word can be tempting, and very easy. If you make the effort, and adopt phrasal verbs into your vocabulary, you can definitely make your English sound much more natural. (Disponível em: http://www.inglesnapontadalingua.com/) Tome como base o texto acima e marque a alternativa que sintetiza a ideia principal nele contida. A) Qualquer pessoa, após muito estudo, pode falar um idioma estrangeiro como um nativo. B) Para falar como nativo basta usar expressões idiomáticas e verbos frasais o tempo todo. C) É mais fácil parecer nativo quando se é o professor deste idioma e tudo é mais simples. D) Os verbos frasais são parte essencial do inglês e, como tais, precisam estar no uso comum do idioma. E) Não usar verbos frasais demonstra “pobreza” de vocabulário e desconhecimento de gramática do idioma estudado.
  2. 2. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 2 02. TEXT II Todos sabemos que atualmente estudantes no mundo inteiro fazem buscas na Internet a fim de complementar suas pesquisas de estudo. Algum mal nisso? Leia a mensagem abaixo e responda ao questionamento a seguir. (Disponível em: http://www.cartoons.com) Da mensagem contida no texto acima, depreende-se que: A) nossos pais usavam o Google à mesma proporção que usamos hoje, porém eram melhores que nós. B) no passado, o Google era mais importante que hoje, pois os estudantes eram mais “sérios”. C) respeitar a importância do Google para os estudos é o mesmo que respeitar nossos pais. D) nossos pais estudaram de forma diferente da que estudamos hoje. E) nossos pais acessavam o Google só para passarem de ano na escola. 03. TEXT III No dia a dia, casais se deparam com perguntas e respostas nem sempre tão fáceis de serem respondidas. (Disponível em: http://www.originalartist.com ) Na tirinha apresentada, o ponto de humor está: A) na velha e conhecida divisão de tarefas domésticas entre maridos e esposas e que não causam problemas. B) nas promessas que os homens fazem às mulheres durante o namoro mas que não cumprem. C) no deboche que o marido usa para criticar a esposa pela demora em se arrumar. D) na expectativa que ele tem de viver muitos anos ainda. E) no quão feliz ela esperava que o marido estivesse por viver tantos anos ao lado dela.
  3. 3. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 3 04. TEXT IV New research by Pam Mueller and Daniel Oppenheimer demonstrates that students who write out their notes on paper actually learn more. Across three experiments, Mueller and Oppenheimer had students take notes in a classroom setting and then tested students on their memory for factual detail, their conceptual understanding of the material, and their ability to synthesize and generalize the information. Half of the students were instructed to take notes with a laptop, and the other half were instructed to write the notes out by hand. As in other studies, students who used laptops took more notes. In each study, however, those who wrote out their notes by hand had a stronger conceptual understanding and were more successful in applying and integrating the material than those who took notes with their laptops. What drives this paradoxical finding? Mueller and Oppenheimer postulate that taking notes by hand requires different types of cognitive processing than taking notes on a laptop, and these different processes have consequences for learning. (Disponível em: http://www.scientificamerican.com/article/a-learning-secret-don-t-take-notes-with-a-laptop/. Acessado em: 22 de maio 2015) Cientistas visam a compreender diferentes fenômenos por meio de pesquisas e experimentos. O estudo de Mueller e Oppenheimer demonstrou que os alunos: A) aprendem mais quando digitam as anotações de aula em seus computadores. B) apresentam melhor resultado em testes de memória que avaliam fatos históricos. C) compreendem melhor a matéria se fazem anotações a mão durante as aulas. D) entendem melhor o que o professor diz quando usam recursos digitais na aula. E) possuem estilos de aprendizagem diferentes daqueles esperados pelos professores. 05. TEXT V Leia o fragmento a seguir. Chinese capitalism is a unique and possibly dangerous form of capitalism because it is often backed by state coffers allowing it to buy almost anything it wants. When west Africa is starving this fall, east Africa will be exporting enormous quantities of food to China because they bought it. Neither capitalism or communism share a social consciousness. (BREMMER, Ian. Chinese capitalism is just another knockoff. Extraído do site: <http://blogs.reuters.com/ian- bremmer/2012/03/21/chinese-capitalism-is-just-another-knockoff/>. [Adaptado]) O texto acima faz críticas às influências capitalistas e à postura econômica da China. Essa postura está fundamentada: A) no apoio à política econômica da África. B) no fato de que parte do Continente Africano está sofrendo com a fome enquanto outra parte se beneficia da relação comercial com a China. C) na exploração do trabalho na China. D) no fato de o capitalismo não dar oportunidade aos países em desenvolvimento. E) no fato de a política chinesa ser apoiada por outros países.
  4. 4. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 4 ESPANHOL 01. TEXTO 01 (Extraído: www.elpais.com) A charge faz alusão à globalização. Levando em consideração a relação da linguagem verbal e a não verbal no texto é outorgada à globalização determinado caráter e dele podemos dizer que se trata: A) demanda comercial B) processo irreversível. C) ganância econômica. D) imposição violenta. E) fenômeno mundial. 02. TEXTO 02 La forma de querer tú La forma de querer tú es dejarme que te quiera. El sí con que te me rindes es el silencio. Tus besos son ofrecerme los labios para que los bese yo. Jamás palabras, abrazos, me dirán que tú existías, que me quisiste: jamás. Me lo dicen hojas blancas, mapas, augurios, teléfonos; tú, no. Y estoy abrazado a ti sin preguntarte, de miedo a que no sea verdad que tú vives y me quieres. Y estoy abrazado a ti sin mirar y sin tocarte. No vaya a ser que descubra con preguntas, con caricias, esa soledad inmensa de quererte sólo yo (Extraído de: SALINAS, Pedro. “La voz a ti debida”. Madri: Cátedra, 1999.) Nos versos do poema acima o autor, Pedro Salinas, declara seu amor por seu objeto de desejo. Nele o autor revela que se amedronta ante: A) os desejos e angústias do ser amado. B) a indiferença nas palavras de todos. C) a indisposição que sente o ser amado. D) a possibilidade de não ser correspondido no amor que sente. E) o ter que declarar-se olhando nos olhos do outro.
  5. 5. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 5 03. TEXTO 03 (Extraído de: www.lanacion.com.ar) Através da união de entendimento entre a linguagem verbal e não verbal é expressada na charge uma crítica em relação: A) ao desânimo com o qual os terapeutas enfrentam o radicalismo. B) aos motivos inventados que justificam a violência. C) às manias que advêm da aquisição de armas. D) à incongruência que reflete uma vontade sem ação. E) à crise pela qual passa a segurança pública. 04. TEXTO 04 Ucrania: Eurasia versus Atlántica Crimea no es crítica: Ucrania lo es. En su territorio va a librarse una pugna que prefigurará el futuro de Rusia y de Europa. Tras la disolución de la Unión Soviética en 1991, Rusia vivió una década catastrófica, experimentando un declive demográfico, económico y militar que desmoralizó a su población y desconcertó a sus élites, pero el acceso de Vladimir Putin a la presidencia en 2000 abrió un periodo de recuperación de la autoestima y del protagonismo internacional, basado a partes iguales en la estabilidad institucional de un régimen autoritario y en el incremento del precio de los combustibles fósiles que exporta. (Extraído: www.larepublica.com.pe) O texto nos informa sobre a dissolução da União Soviética e como consequência disso a Rússia: A) alcançou a paz internacional. B) deixou desconcertados os observadores estrangeiros. C) sofreu uma década de decadência generalizada. D) concluiu a reconciliação com seu próprio povo. E) cresceu de maneira extraordinária. 05. TEXTO 05 Líderes tribales jordanos han solicitado al rey Abdalá II que ponga fin al papel que su mujer, la reina Rania, está desempeñando en la vida política del país, comparando a ésta, de origen palestino, con las mujeres del depuesto presidente tunecino Zine al Abidine Ben Alí y del presidente egipcio, Hosni Mubarak. En su solicitud, firmada por 36 personalidades, acusan a la reina de usar fondos estatales para promover su imagen en el extranjero sin preocuparse de la situación en la que viven los jordanos de a pie. Los firmantes proceden de las tribus conservadoras de Transjordania que forman el grueso del apoyo a la monarquía hachemí, contrarias a los jordanos de Cisjordania, de origen palestino y que constituyen la mayoría de los 7 millones de habitantes del país. "Está erigiendo centros de poder para su interés que van contra lo que los jordanos y los hachemíes han acordado a la hora de gobernar y es un peligro para la nación y la estructura del Estado y la estructura política y la institución de la corona", afirman. (Extraído: <http://www.diariovasco.com/rc/20110208/mas-actualidad/internacional/tribus-jordanas-acusan-reina- 201102082021.html>. Acesso em: 10 fev. 2011. (Excerto).) O texto acima traz informações sobre o contexto, político da Jordânia. Nesse contexto, os líderes das tribos da Jordânia fizeram que pedido ao seu rei? A) Que repartisse os dividendos das empresas públicas com os povoados. B) Que controle o mau uso do dinheiro público por parte da rainha. C) Que faça com que abdique sua esposa palestina, a rainha Rania. D) Que detenha a amizade de sua rainha com a primeira dama da Tunísia. E) Que construa centro de poder para as tribos.
  6. 6. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 6 PORTUGUÊS E SUAS TECNOLOGIAS 06. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/5e/Johann_Heinrich_F%C3%BCssli_-_Silence_-_WGA08336.jpg A obra “ Silêncio”, de John Henry Fuseli, demonstra o sentimento dos escritores românticos da segunda geração. Influenciados pelo Ultrarromantismo de Byron, essa geração era caracterizada pelo: A) exagero sentimental, por achar que o mundo poderia sim se tornar um lugar melhor, já que as ideias românticas já estavam sendo difundidas por todo mundo. B) nacionalismo exacerbado, uma vez que, empolgados com a Revolução Francesa, acreditavam num mundo mais igualitário e justo. C) egocentrismo, visto que após tantas frustrações, o escritor romântico traz todas as dores do mundo para si mesmo e sofre por não aceitar a sociedade burguesa. D) otimismo, por crer que a solução de todas as angústias e inquietações dos seres humanos eram fruto de uma visão errônea da humanidade. E) ufanismo, pois acreditar de forma exagerada que a sua pátria era a mais justa e que, por isso, não deveria aceitar nenhuma outra cultura. 07. http://images.slideplayer.com.br/3/1237672/slides/slide_3.jpg A imagem acima é da obra “ Jovem arrebatada pela tempestade”, de Bonnemaison. Fazendo uma comparação com a segunda geração romântica, podemos afirmar que a tela: A) representa a solidão noturna do escritor romântico que, por ser egocêntrico, pensava somente em suas dúvidas e inquietações. B) exibe a figura quase fantasmagórica da mulher frágil e intocável, o ser angelical que os românticos tanto idealizavam. C) simboliza o ideal de mulher que toda a sociedade condenava, já que acreditavam na figura da mulher forte e desbravadora. D) contradiz com o Romantismo da primeira geração, já que este último pensava somente nas questões políticas e nacionais. E) questiona a mulher com a beleza angelical, uma vez que o que mais encantava os poetas ultrarromânticos era a sensualidade feminina.
  7. 7. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 7 08. Leia, em primeira instância, o que nos diz o crítico literário Antônio Cândido acerca do gênero “crônica”: A crônica não é um “gênero maior”. Não se imagina uma literatura feita de grandes cronistas, que lhe dessem o brilho universal dos grandes romancistas, dramaturgos, e poetas. Nem se pensariam em atribuir o Prêmio Nobel a um cronista, por melhor que fosse. Portanto, parece mesmo que a crônica é um gênero menor. “Graças a Deus” – seria o caso de dizer, porque sendo assim ela fica perto de nós. (Antônio Cândido) Considerando as palavras acima, pode-se afirmar que a crônica em sua essência: A) é um gênero de pouca importância, haja vista que os cronistas jamais receberiam o Prêmio Nobel de Literatura. B) por ser uma narrativa, aproxima-se de um romance, sendo, muitas vezes, uma narrativa longa e com vários personagens. C) inspira-se na simplicidade do cotidiano, captando flagrantes da vida real e gerando, muitas vezes, reflexões profundas. D) pode ser produzida por qualquer ser humano; daí o emprego da expressão “perto de nós”, referindo-se ao cronista. E) distancia-se da sociedade academicamente formada, pois seus temas não atingem pessoas de formação erudita. 09. — Aurélia! Que significa isto? — Representamos uma comédia, na qual ambos desempenhamos o nosso papel com perícia consumada. Podemos ter este orgulho, que os melhores atores não nos excederiam. Mas é tempo de pôr termo a esta cruel mistificação, com que estamos escarnecendo mutuamente, senhor. Entremos na realidade pôr mais triste que ela seja; e resigne-se cada um ao que é, eu, uma mulher traída; o senhor, um homem vendido. — Vendido! Exclamou Seixas ferido dentro d'alma. — Vendido sim: não tem outro nome. Sou rica, muito rica, sou milionária; precisava de um marido, traste indispensável às mulheres honestas. O senhor estava no mercado; comprei-o. Custou-me cem contos de réis, foi barato; não se fez valer. Eu daria o dobro, o triplo, toda a minha riqueza pôr este momento. Aurélia proferiu estas palavras desdobrando um papel, no qual Seixas reconheceu a obrigação pôr ele passada ao Lemos. Não se pode exprimir o sarcasmo que salpicava dos lábios da moça; nem a indignação que vazava dessa alma profundamente revolta, no olhar implacável com que ela flagelava o semblante do marido. Seixas, trespassado pelo cruel insulto, arremessado do êxtase da felicidade a esse abismo de humilhação, a princípio ficara atônito. Depois quando os assomos da irritação vinham sublevando-lhe a alma, recalcou-os esse poderoso sentimento do respeito à mulher, que raro abandona o homem de fina educação. Penetrado da impossibilidade de retribuir o ultraje à senhora a quem havia amado, escutava imóvel, cogitando no que lhe cumpria fazer; se matá-la a ela, e matar-se a si, ou matar a ambos. Aurélia como se lhe adivinhasse o pensamento, esteve pôr algum tempo afrontando-o com inexorável desprezo. — Agora, meu marido, se quer saber a razão pôr que o comprei de preferência a qualquer outro, vou dize-la; e peço que não me interrompa. Deixei-me vazar o que tenho dentro desta alma, e que há um ano a está amargurando e consumindo. A moça apontou a Seixas uma cadeira próxima. — Sente-se meu marido. Com que tom acerbo e excruciante lançou a moça esta frase meu marido, que nos seus lábios ríspidos acerava- se como um dardo ervado de cáustica ironia! Seixas sentou-se. Dominava-o a estranha fascinação dessa mulher, e ainda mais a situação incrível a que fora arrastado. (ALENCAR, José de. Senhora. In: Perfis de Mulher. Rio de Janeiro: José Lympio, s/d, 5ª edição, vol. 7, p.226-229.)
  8. 8. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 8 O romance urbano “Senhora”, do escritor José de Alencar é considerado um dos mais emocionantes do Romantismo brasileiro. Como todo romance romântico em que o amor sempre “vence” no final da obra, podemos afirmar, após a leitura do trecho de “Senhora”, que” há: A) crítica a sociedade burguesa no Brasil do século XIX, através da personagem Aurélia, que não aceita os valores burgueses vigentes da época. B) enaltecimento da figura masculina através da personagem Seixas, por ser um marido que, mesmo diante de todos os obstáculos, fica com Aurélia até o final da obra. C) análise da sociedade brasileira, mais precisamente a nossa elite, que buscava um mundo mais igualitário e justo através dos ideais da Revolução Francesa. D) experimentação científica através das personagens Aurélia e Seixas, através das teses deterministas. E) valorização exacerbada do dinheiro, uma vez que na obra, após todos os obstáculos vencidos pelo casal Aurélia e Seixas, o amor acaba prevalecendo. 10. O assunto de uma crônica pode ser uma experiência pessoal do cronista, uma informação obtida por ele ou um caso imaginário. O modo de apresentar o assunto também varia: pode ser uma descrição objetiva, uma exposição argumentativa ou uma narrativa sugestiva. Quanto à finalidade pretendida, pode-se promover uma reflexão, definir um sentimento ou tão-somente provocar o riso. Na crônica O jivaro, escrita a partir da reportagem de um jornal, Rubem Braga se vale dos seguintes elementos: Assunto Modo de Apresentar Finalidade A) caso imaginário descrição objetiva provocar riso B) informação colhida narrativa sugestiva promover reflexão C) informação colhida descrição objetiva definir um sentimento D) experiência pessoal narrativa sugestiva provocar riso E) experiência pessoal exposição argumentativa promover reflexão O jivaro Um Sr. Matter, que fez uma viagem de exploração à América do Sul, conta a um jornal sua conversa com um índio jivaro, desses que sabem reduzir a cabeça de um morto até ela ficar bem pequenina. Queria assistir a uma dessas operações, e o índio lhe disse que exatamente ele tinha contas a acertar com um inimigo. O Sr. Matter: - Não, não! Um homem, não. Faça isso com a cabeça de um macaco. E o índio: - Por que um macaco? Ele não me fez nenhum mal! (Rubem Braga)
  9. 9. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 9 11. “Esta terra, Senhor, parece-me que, da ponta mais ao Sul até a outra ponta ao Norte, do que nós pudemos observar deste porto, é tão grande que deve ter bem ou vinte e cinco léguas de costa. Ao longo do mar, têm, em algumas partes, grandes barreiras, uma vermelhas e outras brancas; e a terra é toda chã e muito formosa. O sertão nos pareceu, visto do mar, muito grande; porque a estender os olhos não podíamos ver senão terra e arvoredos – terra que nos parecia muito extensa. Até agora não pudemos saber se há ouro ou prata nela, ou outra coisa de metal, ou ferro; nem os vimos. Contudo, a terra em si é de bom clima, fresco e temperado, como os de Entre-D’Ouro-E-Minho, nesta época do ano. As águas são muitas; infinitas. De tal maneira é graciosa que, querendo-a aproveitar, dar-se-á nela tudo, por causa das águas que tem!” (http://historiadornet.blogspot.com.br/2012/04/trechos-da-carta-de-pero-vaz-de-caminha.html) O Quinhentismo brasileiro representou o início da literatura no Brasil. A partir do começo do século XVI, diversas naus desembarcaram em terras tupiniquins para diversos objetivos. De acordo com o texto, com o contexto da Carta de Pero Vaz de Caminha e o quadro do Brasil colonial, pode-se afirmar que nesse período: A) existia a intenção somente de colonizar o Brasil no sentido de encontrar riquezas como especiarias e metais preciosos. B) por fazer parte da Reforma Protestante, os portugueses tinham o intuito de pregar a nova fé no Novo Mundo. C) Portugal tinha a intenção de lançar mão daqueles que não eram bem aceitos em terras lusitanas, uma vez que havia uma grande população para uma área pequena. D) apesar de estar presente no texto somente o interesse em riquezas materiais, em virtude da Contrarreforma, os portugueses buscavam também novos fieis. E) catequizar os índios e levar a fé cristã ao Novo Mundo era o intuito dos portugueses, não se interessando muito por bens materiais. 12. http://1.bp.blogspot.com/_4OZ9cXHS9eY/SLgVX7R3OLI/AAAAAAAAAOQ/U0-PmC6CzgI/s1600-h/claroscuro.jpg O Barroco é a escola literária que marca um momento de dúvidas e inquietações no homem. Marcado pela Contrarreforma, o homem vivia em conflito. Na obra de Caravaggio “A dúvida de Tomé”, podemos encontrar como marca do Barroco: A) incredulidade humana, em não acreditar no que vê. B) religiosidade em demasia, no crer na ressurreição de Cristo. C) cientificismo, ao perceber a curiosidade humana diante de um “morto”. D) crença no divino, no espiritual. E) sentimentalismo em demasia, por crer que Cristo ressuscitou sem ter dúvidas.
  10. 10. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 10 13. Considerando-se os elementos verbais e visuais da tirinha, é correto afirmar que o que contribui de modo mais decisivo para o efeito de humor é: A) a ingenuidade dos personagens em acreditarem na existência de poderes sobrenaturais. B) o contraste entre os personagens que representam diferentes classes sociais. C) o duplo sentido do substantivo “super-herói”, no contexto do 1o quadrinho. D) a tentativa fracassada do personagem ao fazer um discurso panfletário. E) a quebra de expectativa produzida, no último quadrinho, pelo termo “invisibilidade”. 14. http://pt.wahooart.com/Art.nsf/O/8LHSV3/$File/El-Espanoleto-Jose-de-Ribera-St.-Paul-the-hermit-2.JPG O Barroco, por ser uma escola literária com características marcantes como o pessimismo, feísmo e fusionismo, tem uma arte que remete bem a realidade, contudo de modo exacerbado. Na obra “ O eremita”, que mostra São Paulo envelhecido, podemos afirmar que a mesma representa: A) o conflito existencial do ser humano diante das dúvidas. B) a decadência humana diante da passagem do tempo. C) o otimismo diante das possibilidades de mudanças. D) o pessimismo por estar em conflito existencial. E) a instabilidade provocada pelo choque de ideias. 15. “Será brando o rigor, firme a mudança, Humilde a presunção, vária a firmeza, Fraco o valor, cobarde a fortaleza, Triste o prazer, discreta a confiança; ” (DOS CÉU, Violante.In: PÉCORA, Alcir) Nos versos acima, de acordo com a estética Barroca, podemos perceber que: A) existe a presença da contradição, como em brando e rigor. B) representa um equilíbrio marcado pela estética classicista. C) subjetividade que marca a presença de um sentimentalismo ponderado. D) espiritualidade provocada pelas teorias de Sigmund Freud. E) intensidade, contudo, contida em virtude da presença de paradoxos.
  11. 11. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 11 16.[...] Desde os cinco anos merecera eu a alcunha de “menino diabo”; e verdadeiramente não era outra cousa; fui dos mais malignos do meu tempo, arguto, indiscreto, traquinas e voluntarioso. Por exemplo, um dia quebrei a cabeça de uma escrava, porque me negara uma colher do doce de coco que estava fazendo, e, não contente com o malefício, deitei um punhado de cinza ao tacho, e, não satisfeito da travessura, fui dizer à minha mãe que a escrava é que estragara o doce “por pirraça”; e eu tinha apenas seis anos. Prudêncio, um moleque de casa, era o meu cavalo de todos os dias; punha as mãos no chão, recebia um cordel nos queixos, à guisa de freio, eu trepava-lhe ao dorso, com uma varinha na mão, fustigava-o, dava mil voltas a um e outro lado, e ele obedecia, – algumas vezes gemendo,– mas obedecia sem dizer palavra, ou, quando muito, um – “ai, nhonhô!” – ao que eu retorquia: – “Cala a boca, besta!” – Esconder os chapéus das visitas, deitar rabos de papel a pessoas graves, puxar pelo rabicho das cabeleiras, dar beliscões nos braços das matronas, e outras muitas façanhas deste jaez, eram mostras de um gênio indócil, mas devo crer que eram também expressões de um espírito robusto, porque meu pai tinha-me em grande admiração; e se às vezes me repreendia, à vista de gente, fazia-o por simples formalidade: em particular dava-me beijos. (http://www.ibiblio.org/ml/libri/a/AssisJMM_MemoriasPostumas/node14.html) O Realismo brasileiro buscou quebrar com a fuga da realidade romântica e partiu para a denúncia da realidade, principalmente buscando denunciar o lado obscuro da burguesia no Brasil. Em “Memórias póstumas de Brás Cubas”, podemos perceber através do narrador protagonista que: A) apesar de pertencer ao Realismo brasileiro, Brás Cubas ainda possui traços do Romantismo, por falar com da sua infância com bastante sentimentalismo. B) por ser da elite brasileira, em toda sua obra, não faz nenhum tipo de crítica à burguesia, sempre mostrando que sua classe tinha mais qualidades que defeitos. C) já que era um defunto autor, estava livre dos julgamentos e revela os piores traços de sua personalidade “liberados” pela sua condição de morto e aprovação da família que favorecia seus comportamentos prepotentes. D) embora tenha tido uma infância “digna” de um garoto da elite brasileira do século XIX, em diversos momentos de sua narração, afirma que tudo que fazia era para agradar seu pai e não para sua própria satisfação. E) mesmo sendo um narrador defunto, não admite ser julgado pelo seu leitor e, por isso, toma bastante cuidado com o que revela de sua vida cheia de realizações, já que era um filho abastado da elite brasileira. 17.Observe a tirinha “Garfield”, de Jim Davis: Tirinha “Garfield”, de Jim Davis. A polissemia consiste em atribuir a uma única palavra várias significações A partir da leitura da tirinha, é possível constatar que: A) houve, no primeiro quadrinho, uma interpretação inusitada do termo “costela”, gerando um diálogo com efeito de humor. B) a resposta da garçonete (1o quadrinho) ganha contornos absurdos, haja vista que não possui qualquer sentido. C) não houve polissemia no diálogo, pois o termo “costela” só pode ser interpretado e compreendido de um único modo. D) o desencontro do diálogo surpreende o terceiro personagem da tirinha, pois este compreende a polissemia existente na tirinha. E) houve clara ambiguidade quando a garçonete questionou sobre a “radiografia das costelas” que ela cozinha.
  12. 12. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 12 18. DIÁRIO DE UMA FAVELADA BRASILEIRA 21 DE JUNHO [...] Todos os dias é a mesma luta. Andar igual um judeu errante atrás de dinheiro, e o dinheiro que se ganha não dá pra nada. Passei no frigorífico, ganhei uns ossos. Quando eu saí a Vera recomendou-me para trazer os sapatos. [...] Percorri várias ruas e não havia papel. Quando ganhei 30 cruzeiros, pensei: já dá pra pagar os sapatos da Vera. Mas era sábado e precisava arranjar dinheiro para o domingo. E Vera já estava idealizando o cardápio de domingo. [...] Catei mais um pouco de papel e recebi 10 cruzeiros. Fiquei com 71 cruzeiros. Dei 30 para os sapatos, fiquei com 41. E não ia dar para comprar café, pão, açúcar e arroz e gordura. Pensei nos ossos. Eu ia fazer uma sopa. Tem um pouco de arroz, um pouco de macarrão. Eu misturo tudo e faço uma sopa. E a Vera se quiser comer carne, se não quiser que se aperte. A época atual não é de preferência nem de nojo. [...] (JESUS, Carolina de. Quarto de despejo: diário de uma favelada.) O Naturalismo brasileiro é considerado um Realismo exagerado, pois busca denunciar a realidade. No texto acima, da escritora Carolina de Jesus, percebe-se uma semelhança com as personagens de “O Cortiço”, apesar desse ter sido produzido na segunda metade do século XX. Nesse trecho, podemos perceber que: A) há uma denúncia da realidade brasileira, em que as camadas menos favorecidas vivem numa situação quase que animalesca. B) apesar de delatar a realidade no Brasil, percebe-se que há uma melhora significativa na condição de vida do brasileiro desde a época de “ O Cortiço”. C) vinculado ainda às tendências do Romantismo, percebe-se um sentimentalismo acerca da sua condição de vida e de milhares de brasileiros que moram nas favelas. D) o mesmo preocupa-se, principalmente, com a estética, já que a literatura brasileira do século XX estava preocupada em agradar e elite. E) o trecho representa a representação das camadas menos favorecidas no Brasil. Contudo, essa não é mais uma realidade que nos cerca. 19. “Bertoleza representava agora ao lado de João Romão o papel tríplice de caixeiro, de criada e de amante. Mourejava a valer, mas de cara alegre; às quatro da madrugada estava já na faina de todos os dias, aviando o café para os fregueses e depois preparando o almoço para os trabalhadores de uma pedreira que havia para além de um grande capinzal aos fundos da venda. Varria a casa, cozinhava, vendia ao balcão na taverna, quando o amigo andava ocupado lá por fora; fazia a sua quitanda durante o dia no intervalo de outros serviços, e à noite passava-se para a porta da venda, e, defronte de um fogareiro de barro, fritava fígado e frigia sardinhas, que Romão ia pela manhã, em mangas de camisa, de tamancos e sem meias, comprar à praia do Peixe. E o demônio da mulher ainda encontrava tempo para lavar e consertar, além da sua, a roupa do seu homem, que esta, valha a verdade, não era tanta.” (“O Cortiço”, Aluízio de Azevedo) “Em ‘O Cortiço’ ficam evidentes as características” de um romance científico. Considerado o maior romance naturalista brasileiro, este aborda a miséria e as condições sub-humanas vividas pela maioria dos personagens que viviam no cortiço. Bertoleza é um exemplo claro de pessoas que viviam em condição desumana. A partir do trecho acima, podemos afirmar que: A) mesmo com todas as condições de vida que a escrava tinha, a mesma não achava ruim e, muito pelo contrário, amava verdadeiramente seu patrão e amante João Romão. B) Bertoleza estava conformada com a situação, pois segundo o próprio texto estava com uma “cara alegre” e pensava de forma errônea que já havia deixado sua condição de cativa e dispensável. C) no final de toda esta dedicação, Bertoleza consegue o que queria: a liberdade através da sua carta de alforria e o casamento tão sonhado com João Romão, o que lhe assegurava uma ascensão social. D) personagens como Rita Baiana e Leocádia estão na mesma situação de Bertoleza: submissa aos desmandos de um homem. E) João Romão estava ciente de que explorava Bertoleza até os seus limites, mas, mesmo assim, continuava a usá-la da forma que quisesse. Contudo, no final da obra recompensa Bertoleza por toda a sua dedicação.
  13. 13. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 13 20.Leia a charge abaixo. A partir da leitura, pode-se afirmar que há: A) constatação de que os médicos cubanos não dominam o idioma falado no Brasil. B) crítica ao fato de os médicos cubanos desconhecerem a variedade linguística dos médicos brasileiros. C) incompetência dos médicos cubanos, pois não entenderão os pacientes brasileiros. D) apreensão dos médicos estrangeiros por não dominarem os diagnósticos do Brasil. E) ironia ao fato de certos médicos brasileiros apontarem sem exatidão o diagnóstico. 21. “Era hora de descanso, passeávamos, conversando. Falamos dos colegas. Vi, então, de dentro da brandura patriarcal do Rabelo, descascar-se uma espécie de inesperado Tersito, produzindo injúrias e maldições. ‘Uma cáfila! Uma corja! Não imagina, meu caro Sérgio. Conte como uma desgraça ter de viver com esta gente’. E esbeiçou um lábio sarcástico para os rapazes que passavam. ‘Aí vão as carinhas sonsas, generosa mocidade... Uns perversos! Têm mais pecados na consciência que um confessor no ouvido; uma mentira em cada dente, um vício em cada polegada de pele. Fiem-se neles. São servis, traidores, brutais, adulões. Vão juntos. Pensa-se que são amigos...Sócios de bandalheira! Fuja deles, fuja deles. Cheiram a corrupção, empestam de longe. Corja de hipócritas! Imorais! Cada dia de vida tem-lhes vergonha da véspera. Mas você é criança; não digo tudo o que vale a generosa mocidade. Com eles mesmos há de aprender o que são(....)”’ (Raul Pompeia, O Ateneu) Em “O Ateneu”, romance do escritor Raul Pompeia, narra a história de Sérgio, narrador protagonista, que tinha vivido sua adolescência no internato. Encontra-se no romance: A) uma Característica naturalista presente na obra como o determinismo e a influência do meio. Contudo, Sérgio, protagonista central, permanece o mesmo de quando entrou no internato. B) a presença da crítica social, onde há a denúncia do sistema educacional brasileiro nos internatos a partir somente da experiência vivida por Sérgio. C) a crítica social, onde há uma denúncia do sistema educacional dos internatos, existem também características naturalistas como determinismo e a influência do meio. D) o instinto animalesco, característica marcante da escola naturalista, é determinado não só pelo meio, mas sim pelo aprendizado dos alunos em suas próprias casas, com seus familiares, que acreditavam ser a melhor forma de educar os filhos e prepara-los para o mundo. E) o abandono das famílias brasileiras que, por não ter condições de sustentar seus filhos, largava-os em internatos para vê-los somente nos finais de semana.
  14. 14. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 14 22. “A novidade veio dar à praia na qualidade rara de sereia metade um busto de uma deusa maia metade um grande rabo de baleia a novidade era o máximo do paradoxo estendido na areia alguns a desejar seus beijos de deusa outros a desejar seu rabo pra ceia oh, mundo tão desigual tudo tão desigual de um lado este carnaval do outro a fome total e a novidade que seria um sonho milagre risonho da sereia virava um pesadelo tão medonho ali naquela praia, ali na areia a novidade era a guerra entre o feliz poeta e o esfomeado estraçalhando uma sereia bonita despedaçando o sonho pra cada lado” (Gilberto Gil – A Novidade) Assinale a alternativa que ilustra a figura de linguagem destacada no texto: A) “A novidade veio dar à praia/na qualidade rara de sereia” B) “A novidade que seria um sonho/o milagre risonho da sereia/virava um pesadelo tão medonho” C) “A novidade era a guerra/entre o feliz poeta e o esfomeado” D) “Metade o busto de uma deusa maia/metade um grande rabo de baleia” E) “A novidade era o máximo/do paradoxo estendido na areia” 23. http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/cd/Pedro_Weing%C3%A4rtner_-_Interior_de_emp%C3%B3rio.jpg O quadro acima, do pintor, desenhista e gravurista Pedro Weingartner, revela o Brasil do século XIX. Em relação ao Romantismo brasileiro na sua prosa, podemos atribuir o quadro ao: A) Romance urbano, por tratar dos lugares mais simples da corte. B) Romance histórico, já que, no que parece ser, há um narrador protagonista. C) Romance indianista, visto que se mostra um Brasil rural, valorizando a nossa natureza. D) Romance de tese, pois é um quadro que retrata a sociedade, ou seja, estudo científico. E) Romance regionalista, uma vez que o quadro parece registrar uma cena do interior de uma região do Brasil.
  15. 15. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 15 24.Considere os seguintes trechos de A Hora da Estrela: “Embora a moça anônima da história seja tão antiga que podia ser uma figura bíblica. Ela era subterrânea e nunca tinha tido floração. Minto: ela era capim.” “Se a moça soubesse que minha alegria também vem de minha mais profunda tristeza e que a tristeza era uma alegria falhada. Sim, ela era alegrezinha dentro de sua neurose. Neurose de guerra. “ Neles predominam, respectivamente, as seguintes figuras de linguagem: A) inversão e hipérbole. B) pleonasmo e oxímoro. C) metáfora e antítese. D) metonímia e metáfora. E) eufemismo e antítese. 25. http://www.mariafilo.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/12/john-everett-millais_ofelia.jpg O quadro Ofélia (1852), pintado por John Everett Millais, retrata a amante suicida de Hamlet, personagem de William Shakespeare. Fazendo uma relação com o Romantismo da segunda geração, podemos definir a imagem como: A) ideal de vida do homem romântico. B) imaginário ultrarromântico representado através de virgem pálida e imaculada. C) entendimento da natureza brasileira como a mais bela de todas. D) representação do sentimentalismo exagerado ao ponto de contemplar a morte da amada. E) desejo de morte dos poetas românticos, que pensavam morrer contemplando a natureza. 26. Não faças versos sobre acontecimentos. Não há criação nem morte perante a poesia. Diante dela, a vida é um sol estático Não aquece nem ilumina. Nos versos acima, de Carlos Drummond de Andrade, além das funções poética e metalinguística, que são claramente presentes, destaca-se a função: A) emotiva. B) conativa. C) referencial. D) descritiva. E) ática.
  16. 16. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 16 27. As Pombas Vai-se a primeira pomba despertada… Vai-se outra mais… mais outra… enfim dezenas De pombas vão-se dos pombais, apenas Raia sanguínea e fresca a madrugada… E à tarde, quando a rígida nortada Sopra, aos pombais de novo elas, serenas, Ruflando as asas, sacudindo as penas, Voltam todas em bando e em revoada… Também dos corações onde abotoam, Os sonhos, um por um, céleres voam, Como voam as pombas dos pombais; No azul da adolescência as asas soltam, Fogem… Mas aos pombais as pombas voltam, E eles aos corações não voltam mais… (Raimundo Correia) O Parnasianismo foi uma escola literária que tinha o lema “a arte pela arte”, ou seja, a própria arte já era uma inspiração para se fazer arte. Um dos maiores escritores parnasianos, Raimundo Correia, escreve “As Pombas”. Neste texto, podemos perceber: A) um soneto com versos tetrassílabos, mostrando a preocupação exagerada com a forma. B) a clareza e objetividade na linguagem dos textos parnasianos, prezando pela impessoalidade. C) a presença do tema voltado para a natureza, com uma descrição objetiva de um fenômeno natural. D) um traço marcante do parnasianismo que é a subjetividade nos versos, herança do Romantismo. E) o equilíbrio e a clareza que vem do Arcadismo, já que o Parnasianismo negava o Romantismo. 28. AMOR E VIDA Esconde-me a alma, no íntimo, oprimida, Este amor infeliz, como se fora Um crime aos olhos dessa, que ela adora, Dessa, que crendo-o, crera-se ofendida. A crua e rija lâmina homicida Do seu desdém vara-me o peito; embora, Que o amor que cresce nele, e nele mora, Só findará quando findar-me a vida! Ó meu amor! Como num mar profundo, Achaste em mim teu álgido, teu fundo, Teu derradeiro, teu feral abrigo! E qual do rei de Tule a taça de ouro, Ó meu sacro, ó meu único tesouro! Ó meu amor! Tu morrerás comigo! (CORREIA Raimundo. Sinfonias, 1883.) Pertencente à tríade parnasiana, Raimundo Correia faz parte de uma época em que se prezava mais a forma, negando, em diversas situações, a geração romântica, geração esta que dava importância exacerbada ao sentimentalismo. No texto acima, podemos afirmar que: A) é um soneto, portanto há somente atenção à estética do texto deixando de lado o sentimentalismo. B) se trata de um texto parnasiano, um soneto. Contudo há características do Romantismo como o sentimentalismo e o pessimismo. C) pertence ao Parnasianismo por fazer referência ao amor, tema universal e presente em todas as escolas literárias. D) se relaciona com o Barroco, por mostrar intensa dualidade e conflito em todo o soneto. E) se compara com o Arcadismo pelo equilíbrio e clareza no texto.
  17. 17. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 17 29.A função emotiva da linguagem ocorre quando o “eu” deixa seu sentimento fluir de modo espontâneo, natural e, quase sempre, simbólico. Assinale a proposição que contém um fragmento no qual tal afirmação se evidencie. A) Os poemas (infelizmente!) não estão nos rótulos de embalagens nem junto aos frascos de remédio. B) “Meu canto de morte Guerreiros, ouvi. Sou filho das selvas Nas selvas cresci.” C) Outras leituras significativas são o rótulo de um produto que se vai comprar, os preços do bem de consumo, o tíquete do cinema, as placas do ponto de ônibus. D) Ler e escrever são condutas da vida em sociedade. Não são ratinhos mortos prontinhos para ser desmontados e montados, picadinhos (...) E) “Que é poesia? uma ilha cercada de palavras por todos os lados” 30. Sobre os recursos utilizados no texto acima, é correto afirmar que: A) no trecho “Ignorância é fogo. E cinza”, predomina linguagem denotativa, embora haja uma leve contribuição da conotação. B) a expressão “balde de água fria” está utilizada conotativamente, indicando o prejuízo que o fogo pode trazer à natureza. C) a linguagem não-verbal presente é menos significativa do que a linguagem verbal. D) na expressão “Ignorância é fogo”, o termo “fogo” possui valor polissêmico. E) através da linguagem figurada, prega-se a ideia de que o desmatamento é defendido por todos, mas que isso deve ser revisto.
  18. 18. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 18 31. Cidadão Tá vendo aquele colégio moço Eu também trabalhei lá Lá eu quase me arrebento Fiz a massa, pus cimento Ajudei a rebocar Minha filha inocente Vem prá mim toda contente "Pai vou me matricular" Mas me diz um cidadão "Criança de pé no chão Aqui não pode estudar" (Zé Ramalho) (Cândido Portinari – Café) Tanto o trecho da canção de Zé Ramalho quanto a tela “Café” de Cândido Portinari traduzem, através de certos símbolos: A) os baixos salários pelos serviços prestados. B) o excesso de força física no trabalho desenvolvido. C) os benefícios colhidos pelos patrões através da exploração dos empregados. D) o desejo de libertação dos escravos africanos. E) a exploração da mão de obra nos grandes centros urbanos. 32. O dia em que o peixe saiu de graça Uma operação do Ibama para combater a pesca ilegal na divisa entre os Estados do Pará, Maranhão e Tocantins incinerou 10 km de redes usadas por pescadores durante o período em que os peixes se reproduzem. Embora tenha um impacto temporário na atividade na região, a medida visa preservá-la ao longo prazo, evitando o risco de extinção dos animais. Cerca de 15 toneladas de peixes foram apreendidas e doadas para instituições de caridade. (Época. 23 mar. 2009 (adaptado).) A notícia acima, do ponto de vista de seus elementos constitutivos: A) apresenta argumentos contrários à pesca ilegal. B) tem um título que resume o conteúdo do texto. C) informa sobre uma ação, a finalidade que a motivou e o resultado dessa ação. D) dirige-se aos órgãos governamentais dos estados envolvidos na referida operação do Ibama. E) introduz um fato com a finalidade de incentivar movimentos sociais em defesa do meio ambiente.
  19. 19. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 19 33. Muita gente pensa que as palavras têm um sentido fixo e verdadeiro. Entre os defensores dessa tese, os mais sofisticados argumentam em nome de um sentido antigo, supostamente originário. Não deixa de estar implícita nessa tese uma generalização dela, segundo a qual antigamente tudo era melhor [...] Se se quer entender minimamente uma língua, talvez o melhor caminho seja olhá-la com olhos de sociólogo (em vez de consultar uma gramática ou um dicionário): e o que primeiro se vê é que ela não é (nenhuma delas) uniforme – assim como não o é nenhuma sociedade. É mais comum que se observe a heterogeneidade de uma língua com base na diversidade de sotaques e de construções gramaticais (de que ‘nós vamos’ / ‘nós vai’ pode ser uma espécie de símbolo). Mas há tanta variedade de sentidos quanto de pronúncias ou de concordâncias verbais e nominais. (Disponível em http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/palavreado/disputa-de-sentidos. Acesso em: 25 maio. 2015) A sugestão de se olhar a língua com os olhos de um sociólogo está fundamentada no texto pela compreensão de que: A) as gramáticas tradicionais representam usos artificiais da língua, que não podem ser observados em situações mais concretas de comunicação. B) os dicionários reduzem as palavras a um sentido fixo e verdadeiro, o que não permite que essas mesmas palavras representem as realidades sociais de uma comunidade. C) os manuais de linguística representam uma melhor alternativa à compreensão plena do idioma, já que permitem o estudo das configurações antigas do português. D) o interesse pelas relações entre língua e sociedade permite a observação de fenômenos linguísticos que confirmam que a língua é uma realidade variável. E) a percepção dos fundamentos históricos do idioma reforça a certeza de que, com o passar do tempo, a língua vai perdendo seus valores mais essenciais. 34. Muitas posições acerca da linguagem têm como pano de fundo a questão da exatidão, do nome ‘correto’ da coisa. Estrangeirismos são um capítulo deste debate: por que importar palavras, se temos equivalentes? Ora, não são equivalentes. ‘Salvar’ não é ‘gravar': é ‘gravar em computador'. Palavras não são etiquetas de objetos. Se fossem, todas as línguas empregariam as mesmas palavras para as mesmas coisas ou, alternativamente, a tradução seria tarefa muito fácil. Há muitos fatos mostrando que cada língua organiza o mundo a sua maneira. (Disponível em http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/palavreado/algumas-propriedades-das-linguas. Acesso em: 25 maio. 2015) A argumentação do texto evidencia uma compreensão de língua voltada para as relações entre: A) língua e poder, já que cada sociedade determina as lógicas de elaboração e interdição dos discursos. B) língua e geografia, uma vez que diferentes comunidades reproduzem os mesmos sentidos para os nomes que representam a paisagem natural. C) língua e cultura, visto que as diferentes formas de ver o mundo produzem diferentes expressões para designar realidades – às vezes – equivalentes. D) língua e política, pois as negociações internacionais definem a construção de acordos e reformas ortográficas que mudam as feições normativas do idioma. E) língua e história, porque os fatos passados permitem entender os sentidos atribuídos a certas expressões de uma língua. 35. Existe um descompasso muito grande entre o que se faz nas universidades no campo das ciências da linguagem e as ideias que circulam na sociedade sobre língua, ensino de língua etc. Há mais de 200 anos, quando se iniciaram os primeiros estudos propriamente científicos sobre as línguas humanas, os postulados arcaicos da gramática tradicional – fixados no mundo de língua grega cerca de 300 anos antes de Cristo – foram definitivamente abandonados em favor de conceitos e teorias desenvolvidos por meio do estudo comparativo entre as diferentes línguas, da análise minuciosa dos processos de mudança das línguas, do exame dos fenômenos sociais de propagação das línguas etc. Desde então, as ciências da linguagem têm progredido enormemente, abrangendo uma série de disciplinas importantes, com um gigantesco volume de pesquisas mundo afora. (Disponível em <https://marcosbagno.files.wordpress.com/2014/11/revista-acene.pdf>)
  20. 20. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 20 As pesquisas em ciências da linguagem, embora tenham progredido nos últimos anos, não são ainda suficientes para desconstruir certos postulados arcaicos da gramática tradicional. Isso mostra: A) a força argumentativa das regras gramaticais, que convencem pela equivalência entre a teoria apresentada e os usos concretos da linguagem. B) o peso dos estudos históricos da linguagem, que sustentam a imutabilidade das lógicas que presidem o uso de um idioma. C) a interferência da tradição grega na formação das sociedades ocidentais, que, nascidas sob a sombra desse mundo, optam sempre pela imitação dos modelos que ali se estabeleceram. D) a distância entre os princípios da universidade os valores que circulam em sociedade, que mostra uma lógica de produção de conhecimento que pode se rever. E) a imposição do saber acadêmico, que define como os outros saberes sociais podem se produzir, atualizar e circular. 36.A presença do artigo definido antes de pronome adjetivo possessivo, de acordo com Cintra e Cunha (2001, p. 215), assim como para Bechara (2005, p. 155-157), é facultativa, sendo menos frequente no português do Brasil do que no de Portugal, onde, salvo os casos supramencionados, ela é praticamente categórica em construções como a minha irmã, o meu avô, da minha filha etc. Por outro lado, os autores prescrevem que o artigo é sistematicamente omitido quando o possessivo: é parte integrante de uma fórmula de tratamento (Sua Excelência) ou de expressões como Nossa Senhora; faz parte de um vocativo (você está bem, meu filho?); pertence a certas expressões feitas (em minha opinião, a seu bel-prazer) ou vem precedido de um demonstrativo (esse seu cachorro). A estes casos, Bechara (2005, p. 157) ainda prescreve a omissão do artigo definido diante de possessivos em expressões com o valor de alguns (O time tem suas dificuldades) e preferência por sua omissão em expressões que denotam atos usuais (Às sete toma seu café). (Disponível em http://portais4.ufes.br/posgrad/teses/tese_4663_.pdf. Acesso em: 25 maio. 2015) A análise linguístico-gramatical dos usos do artigo definido antes do pronome possessivo evidencia que: A) a obrigatoriedade da presença do artigo definido antes do pronome possessivo, embora gramaticalmente reconhecida, não é praticada entre falantes dos grupos cultos. B) os falantes portugueses têm se mostrado mais inovadores, uma vez que abandonaram radicalmente o uso do artigo definido antes de pronomes. C) o uso de formas de tratamento, como “Sua Excelência”, obriga gramaticalmente a presença do artigo definido para reforço do tom formal desse tipo de uso linguístico. D) quando o possessivo “seus” significa “alguns”, a presença do artigo é necessária para evidenciar mais claramente a mudança semântica. E) quando mais de um pronome determina o núcleo de um Sintagma Nominal, a presença do artigo definido é dispensada. 37.A possibilidade de colocação do adjetivo, à esquerda ou à direita do núcleo do SN, vem sendo observada por nós, sob a ótica da sociolingüística quantitativa laboviana, a partir de dados de língua escrita, dos séculos XVII ao XX. Com base nos resultados relativos à análise de um total de 1146 sintagmas nominais, pode-se concluir que a motivação da ordem é de natureza mais estilítico-semântica que gramatical stricto sensu. A posição à esquerda do substantivo é preenchida preferencialmente por um adjetivo [+avaliativo], com núcleo [-material] e por adjetivos mais leves, com menor número de sílabas que o substantivo, confirmando tendência análoga à apontada por Castilho (1997) para a posposição do sujeito, em relação ao verbo, e referendada por Serra (2000) [...]. (Disponível em <http://www.celsul.org.br/Encontros/05/pdf/039.pdf>. Acesso em: 25 maio. 2015) A possibilidade de colocação do adjetivo à direita ou à esquerda do núcleo de um Sintagma Nominal: A) é um comportamento inovador, observado nas últimas décadas do século XX no Português Brasileiro. B) tem motivação estritamente gramatical, cumprindo orientações normativas da tradição portuguesa. C) motiva-se predominantemente por questões de sentido, revelando aspectos do estilo de um escritor. D) deve-se a questões relacionadas ao tamanho das palavras, observando-se que adjetivos com grande quantidade de sílabas são obrigatoriamente posicionados depois do substantivo. E) nasceu dos contatos linguísticos realizados no processo de colonização do Brasil, que imprimiram lógicas novas à língua transplantada de Portugal.
  21. 21. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 21 38.Uma das prioridades da universidade brasileira é participar na construção de uma sociedade democrática, na luta por uma educação de qualidade, e pela competência e habilidade linguística de todos os brasileiros. Diversos indicadores (PISA, ENEM, Prova Brasil, Ideb), estudos e pesquisas demonstram que é preciso ir além do que vem sendo feito em sala de aula. De fato, os Parâmetros Curriculares Nacionais – PCNs e algumas obras exemplares, produzidas por linguistas e gramáticos brasileiros, apresentam novas concepções sobre a linguagem e apontam alternativas para um ensino sistemático da língua e da gramática da língua. Muitas vezes, quando a discussão não avança além do senso comum, percebe-se que qualquer proposta didático- metodológica, que não tenha como o centro de suas atenções o ensino da gramática normativa, é imediatamente rechaçada e duramente condenada. Ocorre que, nessa perspectiva, o ensino da gramática acaba restrito à memorização de definições, à nomenclatura, à identificação e classificação de palavras, à língua descontextualizada, à metalinguagem como fim em si mesmo. Evidentemente, há espaço para se trabalhar com todos os tipos de gramática: normativa, descritiva, reflexiva. Contudo, o que se percebe é ainda um ensino que privilegia a normatividade, a correção (“certo” ou “errado”) e não destina o tempo adequado às atividades de leitura, produção textual, oralidade, interação linguística. (Disponível em http://www.reitoria.uri.br/~vivencias/Numero_016/artigos/pdf/Artigo_19.pdf. Acesso: 25 maio. 2015) A reflexão acima propõe que o trabalho na área de Língua Portuguesa seja ampliado para além da Gramática Normativa, considerando: A) os resultados das pesquisas de cunho variacionista, que mostram o idioma em seu processo de diversificação. B) a adequação às necessidade de trabalho com a perspectiva interacionista da linguagem, que coloca o idioma em contextos concretos de realização. C) os parâmetros impostos pelos indicadores nacionais e internacionais, que definem o tratamento que deve ser dado ao idioma pátrio em sala de aula. D) a defesa de que o entendimento entre os falantes deve ser o grande objetivo das atividades de interação em contexto virtual. E) a compreensão de que uma língua se forma na interação entre as diferenças regionais, sociais e culturais dos falantes. 39. (Disponível em http://www.malvados.com.br/. Acesso em: 25 maio. 2015) Nos quadrinhos acima, a construção da coesão textual é garantida por diversas estratégias, dentre as quais se destaca: A) o uso do artigo indefinido “um”, antes da expressão nominal bem comum”, que retoma um conceito conhecido de todos os leitores e universalmente aplicado. B) a antecipação, no primeiro quadrinho, de um referente visual, que volta à cena discursiva pela expressão “nos pássaros”. C) a retomada textual do referente “humano”, que foi ativado pela forma “Eles” no primeiro quadrinho. D) a inserção da imagem de pássaros voando, que, mesmo sem equivalente referencial no primeiro quadrinho, é verbalmente ativada no terceiro. E) a interlocução com o leitor, que, pelo questionamento “Perceberam?”, é retomado em todos os quadros da sequência narrativa.
  22. 22. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 22 40. A expressão nominal “a galera”, no contexto do anúncio acima, mostra-se como: A) uma forma de aproximação dos adolescentes, público-alvo da peça publicitária, que têm consumido bebida alcóolica com uma intensidade cada vez maior. B) um apelo à memória textual do público-alvo, uma vez que o artigo definido “a” aponta para a necessidade de que os leitores já tenham conversado com seus grupos sobre o assunto do anúncio para que a mensagem se faça entender. C) um traço de informalidade, confirmado pelas imagens relacionadas ao imaginário das diversão, das férias e das viagens. D) um efeito de proximidade, cujo objetivo seria produzir uma imagem positiva do anunciante, que, como indicam as imagens da peça, não é visto com seriedade e credibilidade pelo público leitor. E) uma tendência à aproximação da linguagem informal, já que o determinante “a” não costuma ser utilizado em situações formais de comunicação. 41. O uso das formas verbais “soltar” e “é”, no enunciado “Soltar animais em rodovias é crime, você pode ir preso” produz, no contexto no anúncio em questão: A) a impressão de que a Paraíba é recordista nacional em acidentes que envolvem motoristas e animais nas estradas brasileiras. B) a compreensão de que a aplicação da lei é deficitária, pois não pune os proprietários de grandes fazendas. C) o efeito de aplicação constante do princípio, já que a possibilidade de prisão pode ser aplicada a qualquer indivíduo, em qualquer tempo. D) o entendimento de que a prisão para quem soltar animais na estrada é uma punição inegociável e irreversível. E) a percepção dos perfis mais recorrentes daqueles que praticam o ato criminoso de soltar animais nas estradas.
  23. 23. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 23 42. As redes sociais são hoje a principal arena da batalha ideológica no Brasil, mas o problema não está na Internet, ao contrário do que deixam transparecer muitos órgãos da imprensa e diversos formadores de opinião. A Internet é apenas a plataforma na qual se expressam as tendências políticas e a xenofobia ideológica. O problema está nas pessoas, e não na plataforma por onde circulam as mensagens. Jornais, revistas e telejornais jogam a responsabilidade sobre a Internet tentando não assumir um papel proativo na questão que envolve toda a sociedade, pois as consequências de uma radicalização política serão sentidas por todos. As páginas noticiosas online adotam a tradicional atitude de “olhar para o outro lado”, tentando não se meter numa polêmica que envolve os seus usuários. (Disponível em <http://observatoriodaimprensa.com.br/codigo-aberto/o-papel-do-jornalismo-na-polemica-da- xenofobia-ideologica/>. Acesso em: 26 maio. 2015) A defesa de que as redes sociais são a principal arena da batalha ideológica no Brasil está sustentada pelo entendimento de que: A) a tecnologia estimula a produção do ódio ao diferente, porque permite o cruzamento de preconceitos políticos e ideológicos. B) a lógica de produção das mensagens virtuais estimula o enfrentamento ideológico, porque permite que pessoas de diferentes origens sociais dividam seus modos de ser e estar no mundo. C) a Internet é somente o espaço de publicação dos preconceitos e sentimentos que as pessoas já carregam. D) as polêmicas produzidas nas redes sociais se estendem para o mundo real, produzindo conflitos e desentendimentos. E) as inclinações preconceituosas dos indivíduos são despertadas pelo intenso fluxo de informação que se produz na Internet. 43. O twitter é uma rede social e servidor para microblogging que permite aos usuários enviar e receber atualizações pessoais de outros contatos (em textos de até 140 caracteres, conhecidos como "tweets"), por meio do website do serviço, por SMS e por softwares específicos de gerenciamento. As atualizações são exibidas no perfil de um usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários seguidores que tenham assinado para recebê-las. Desde sua criação em 2006 por Jack Dorsey, o Twitter ganhou extensa notabilidade e popularidade por todo mundo. Algumas vezes é descrito como o "SMS da Internet". Esse serviço, por exigir que se leia com precisão e se escreva de forma concisa (dentro dos 140 caracteres), constitui-se em uma ferramenta ideal de desenvolvimento de determinadas habilidades de leitura e escrita: numa perspectiva mais detalhada, um melhor domínio dos processos de sumarização dos textos, e uma leitura mais satisfatória. Essa constante alternância entre escrita e leitura de que se vale o twitter deve ser utilizada pelo educador de modo amplo, utilizando-se dos processos que são próprios dessa rede social. (Disponível em <https://www.ufpe.br/nehte/simposio/anais/Anais-Hipertexto-2010/Isaac-Itamar- Mello&Jose-Andre-Lira.pdf>. Acesso em: 26 maio. 2015) A produtividade pedagógica do Twitter está relacionada, segundo o texto, com o fato de essa rede social: A) permitir que os usuários recebam atualizações de outros usuários. B) facilitar o acompanhamento da transmissão das mensagens em tempo real. C) substituir o jornalismo na tarefa de informar e produzir criticidade. D) exigir boa performance de leitura e escrita. E) produzir novos fenômenos na dimensão da estrutura da língua. 44. A partir [...] de 1997, o Brasil se torna alvo de uma norma forma de comunicação proporcionada pela chegada dos computadores e pela popularização da internet, trazendo à luz um meio de comunicação em que as tecnologias intelectuais recebem grande destaque e, gradualmente e com velocidade notável, insere-se no cotidiano dos brasileiros, influenciando suas relações sociais. Surgido em 2006, embora seu conceito já tenha sido desenvolvido desde 2000 pelo jovem programador norte-americano Jack Dorsey (1976 - ...), o Twitter se constitui uma ferramenta de microblogagem baseada em uma estrutura assimétrica de contatos, no compartilhamento de links e na possibilidade de busca em tempo real. Em uma era que dizemos pós-moderna, quando percebemos mais claramente o estabelecimento de distâncias individuais e coletivas, o Twitter carrega grande poder simbólico das práticas sociais. A pressa e o poder midiático que marcam o perfil contemporâneo aparecem como fundamentos para a construção de imagens identitárias cujo poder é notadamente atuante nas páginas da Web. (Disponível em <http://www.cchla.ufrn.br/shXIX/anais/GT31/alanfreire_shXIX_anais.pdf>. Acesso em: 26 maio. 2015)
  24. 24. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 24 O twitter pode ser pensando como um símbolo das práticas sociais contemporâneas, uma vez que, na condição de microblog, essa rede social está relacionada com: A) a necessidade cada vez intensa de busca de informações rápidas, mas, ao mesmo tempo, aprofundadas. B) a aceleração característica das rotinas contemporâneas, que produzem uma relativa redução do tempo de escrita e de leitura. C) a recorrente necessidade de observação da vida alheia, que é representada pela proliferação de perfis disseminadores de fofoca. D) a espetacularização da privacidade, representada pela assustadora quantidades de perfis de celebridades. E) a constante troca de valores culturais e ideológicos que as características estruturais dessa rede permitem construir. 45. (Disponível em http://fotografia.folha.uol.com.br/galerias/27431-tiras-de-armandinho#foto-490129. Acesso em: 26 maio. 2015) No segundo quadrinho, a forma verbal “estar” passa da forma singular “estou” para a forma plural “estamos”. Essa mudança produz: A) uma dificuldade na compreensão do texto, já que não se pode reconhecer quais são os outros seres que o garoto inclui em seu discurso. B) um efeito de aproximação do leitor, visto que o garoto se refere diretamente àquele que o lê. C) um reforço gramatical na perspectiva discursivo-ideológica de que, além do garoto, há outras pessoas interessadas na tarefa de mudar o mundo. D) uma possibilidade de figuração da linguagem, já que, diferentemente do garoto, as pessoas não costumam responder a perguntas supostamente feitas por plantas. E) um traço de informalidade na linguagem, que não costuma apresentar mudanças gramaticais tão bruscas em seu uso padrão.
  25. 25. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 25 MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS 46.Apesar da volta do IPI para veículos de motor 1.0, com o aumento do imposto de 0% para 2% em 10 de janeiro, o preço do carro zero subiu apenas 0,81% no primeiro bimestre, menos da metade do reajuste do IPI. O dado faz parte de uma pesquisa realizada pela AutoInforme/Molicar que analisa os preços dos carros novos efetivamente praticados no mercado e que compara a variação dos preços dos carros mês a mês. Em janeiro aconteceu a maior parte desse aumento (índice de 0,79%) e em fevereiro o preço permaneceu praticamente estável, com uma variação de 0,02%. Supondo que um cliente compre um carro novo em uma concessionária para pagar no final de 60 dias com uma taxa de juros compostos de 10% ao mês um total de R$ 60500,00, então o preço desse carro à vista é de: A) R$ 50.000,00. B) R$ 55.000,00. C) R$ 45.000,00. D) R$ 58.000,00. E) R$ 48.000,00. 47.Num projeto hidráulico, um cano com diâmetro externo de 6 cm será encaixado no vão triangular de uma superfície, como ilustra a figura ao lado. Que porção x da altura do cano permanecerá acima da superfície? A) 1/2 cm. B) 1 cm. C) 3 / 2 cm. D)  / 2 cm. E) 2 cm. 48.O valor de um carro novo é de R$ 9.000,00 e, com 4 anos de uso, é de R$ 4.000,00. Supondo que o preço caia com o tempo, segundo uma linha reta, o valor de um carro com 1 ano de uso é: A) R$ 8.250,00. B) R$ 8.000,00. C) R$ 7.750,00. D) R$ 7.500,00. E) R$ 7.000,00. 49.A figura ao lado representa uma área quadrada, no jardim de uma residência. Nessa área, as regiões sombreadas são formadas por quatro triângulos cujos lados menores medem 3 m e 4 m, onde será plantado grama. Na parte branca, será colocado um piso de cerâmica. O proprietário vai ao comércio comprar esses dois produtos e, perguntado sobre a quantidade de cada um, responde: A) 24 m2 de grama e 25 m2 de cerâmica. B) 24 m2 de grama e 24 m2 de cerâmica. C) 49 m2 de grama e 25 m2 de cerâmica. D) 49 m2 de grama e 24 m2 de cerâmica. E) 25 m² de grama e 25 m² de cerâmica.
  26. 26. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 26 50.Uma máquina produz diariamente x dezenas de certo tipo de peças. Sabe-se que o custo de produção C(x) e o valor de venda V(x) são dados, aproximadamente, em milhares de reais, respectivamente, pelas funções: C(x) = 2 – cos       6 xπ e V(x) = 3 2 sen       12 xπ , 0 ≤ x ≤ 6. Qual é o lucro, em reais, obtido na produção de 3 dezenas de peças? A) 2.000,00 B) 1.000,00 C) 3.000,00 D) 4.000,00 E) 5.000,00 51.Numa experiência de laboratório, a temperatura de certa substância, em graus Celsius, pode ser modelada pela função real f, definida, em cada instante t, por f(x) = 50 + 25 . cos         9 5-tπ. com t medido em minutos. Nessas condições, para t = 8 minutos, calcule a temperatura dessa substância em graus Celsius. A) 61,5º B) 62,5° C) 63º D) 63,5º E) 65º 52.Observe o gráfico abaixo. Sabendo-se que ele representa uma função trigonométrica, a função y(x) é: A) – 2 cos (3x). B) –2 sen (3x) C) 2 cos (3x) D) 3 sen (2x) E) 3 cos (2x) 53.É sabido que as unidades de medidas de arcos e ângulos são de extrema importância para o homem. Seja na área da engenharia, arquitetura e até mesmo na medicina, seria impossível conceber algumas conclusões sem a sua utilização. O triplo do complemento de um ângulo é igual ao suplemento da metade desse mesmo ângulo, adicionado de 15°. Assim o ângulo em questão mede: A) 15° B) 30° C) 25° D) 10° E) 20°
  27. 27. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 27 54.Uma imobiliária comprou dois terrenos por um total de R$ 300 000,00. Vendeu um deles com um lucro de 20% e o outro, com prejuízo de 10%. Considerando-se que o lucro total foi de R$ 18 000,00, pode-se afirmar que os preços de compra dos terrenos foram: A) R$ 100 000,00 e R$ 200 000,00 B) R$ 110 000,00 e R$ 190 000,00 C) R$ 125 000,00 e R$ 175 000,00 D) R$ 140 000,00 e R$ 160 000,00 E) R$ 145 000,00 e R$ 155 000,00 55.André, Bruno e Cristiano resolveram participar de um jogo, no qual as suas pontuações foram, respectivamente, iguais a 30, 45 e 55 pontos. A regra da brincadeira dizia que os três deveriam doar juntos uma quantia de 730 reais a uma instituição de caridade, divididas entre os três em partes inversamente proporcionais às pontuações de cada um. Assim, Cristiano deverá desembolsar para essa instituição uma quantia de: A) R$ 330,00 B) R$ 180,00 C) R$ 220,00 D) R$ 500,00 E) R$ 550,00 56.(ENEM – Adaptado) Em exposições de artes plásticas, é usual que estátuas sejam expostas sobre plataformas giratórias. Uma medida de segurança é que a base da escultura esteja integralmente apoiada sobre a plataforma. Para que se providencie o equipamento adequado, no caso de uma base quadrada que será fixada sobre uma plataforma circular, o auxiliar técnico do evento deve estimar a medida R do raio adequado para a plataforma em termos da medida L do lado da base da estátua. Sabendo que a base dessa estátua tem lado igual a 12 cm, então o raio da plataforma circular em questão vale: A) 6 cm B) 6 2 cm C) 4 2 cm D) 3 2 cm E) 4 cm 57.Para a construção da cobertura de um prédio de luxo na cidade de São Paulo, foi pedido ao arquiteto para que se projetasse uma piscina em formato triangular não-regular. Por questões de segurança, o buraco de sucção dessa piscina deveria ser projetado no fundo da mesma, de maneira que sua distância em relação às três quinas da piscina fosse a mesma. Dessa forma, o ponto no qual o buraco de sucção foi construído, mantendo tais recomendações de segurança foi no: A) Ortocentro B) Baricentro C) Incentro D) Circuncentro E) Exatamente sobre uma das quinas
  28. 28. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 28 58.Considere que um tsunami se propaga como uma onda circular Se a distância radial percorrida pelo tsunami, a cada intervalo de 1 hora, é de k quilômetros, então a área A, em quilômetros quadrados, varrida pela onda entre 9 horas e 10 horas é dada por: A) A = πk2 B) A = 9πk2 C) A = 12πk2 D) A = 15πk2 E) A = 19πk2 59.Considere que uma das lentes dos óculos do professor Bartilotti, de formato circular, tenha sido arranhado em uma festa em sua cidade natal, Pojuca, conforme representado geometricamente na figura ao lado. Se os segmentos PQ, PR e PS medem, respectivamente, 3 cm, 2 cm e 1,5 cm, então a medida do segmento PT é de: A) 4 cm B) 3 cm C) 2,5 cm D) 4,5 cm E) 6 cm 60.Um futebolista chutou uma bola que se encontrava parada no chão e ela descreveu uma trajetória parabólica, indo tocar o solo 40 m adiante, como mostra a figura abaixo. Se, a 10 m do ponto de partida, a bola atingiu a altura de 7,5 m, então a altura máxima, em metros, atingida por ela, foi de: A) 12 B) 10 C) 9,2 D) 8,5 E) 8
  29. 29. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 29 61. Alergia a Maquiagem? Infelizmente isso é mais comum do que imaginamos. As mulheres gastam um tempão fazendo uma bela maquiagem e em poucos segundos começam a sentir coceiras na pele, ficar vermelha e, em alguns casos os olhos começam a arder e a boca fica inchada. Esses sintomas são devidos à alergia de maquiagem. Exames clínicos são capazes de detectar se uma pessoa é alérgica a esse tipo de produto. Para a elaboração do novo logotipo da sua empresa de cosméticos, o pai de Luquita pediu ao departamento de criação que trabalhasse suas ideias em cima do polígono regular cuja medida do ângulo interno é igual ao triplo da medida do ângulo externo. Dessa forma, o departamento de criação teve que trabalhar com base no: A) Quadrado B) Pentágono regular C) Hexágono regular D) Heptágono regular E) Octógono regular 62.Numa empresa, o salário de um grupo de empregados é R$ 380,00, mais uma quantia variável correspondente a 1/5 da produção de um dos produtos da empresa, cuja produção foi estimada para daqui a t anos pela função p(t)=50t² - 50t + 100. Daqui a quantos anos o salário deste grupo de funcionários aumentará 50% em relação ao valor atual? A) 2 anos B) 4 anos C) 8 anos D) 6 anos E) 5 anos 63. Festas de Largo Na Salvador de antigamente, as praças serviam como pontos de encontro em dias de santos e orixás. O nome “festa de largo” deve- se a esse costume, retrato da cultura local. O ano começa com a procissão marítima de Bom Jesus dos Navegantes, realizada sempre na manhã seguinte à virada do ano, e com a famosa Lavagem do Bonfim, na quinta-feira que antecede o segundo domingo após o Dia de Reis (6 de janeiro). (Extraído de www.viajeaqui.abril.com.br Acesso em 11 de abril de 2014) Se dois triângulos que representam dois largos da cidade de Salvador são semelhantes, cuja razão de semelhança é igual a 2,5 e cuja área do menor é igual a 5 m², então a área do triângulo maior é igual a: A) 12,25 m² B) 30,5 m² C) 35,75 m² D) 31,25 m² E) 35 m² 64.Oscar Niemeyer, ilustre brasileiro, foi um profissional respeitadíssimo pela beleza e complexidade de suas obras, e pela utilização de forma geométricas em muitos de seus trabalhos. Para um projeto realizado em Niterói, Niemeyer abusou da poligonais, utilizando dois polígonos diferentes para compor todo o seu projeto. Sabe-se que esses dois polígonos possuem números de lados representados por números pares e consecutivos, e que a soma dos ângulos internos dos dois polígonos, juntos, é igual a 2520 graus. Desta forma, o número de diagonais do polígono com menor número de lados entre estes dois polígonos é: A) 20 B) 35 C) 9 D) 5 E) 54
  30. 30. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 30 65.O gráfico da função abaixo é representado por y = a + cos(bx), o valor ba é: A) 4 B) 2 1  C) – 4 D) –2 E) 2 1 66.Nas feiras de artesanato de Belém do Pará, é comum, no período natalino, a venda de árvores de natal feitas com raiz de patchouli. Um artesão paraense resolveu incrementar sua produção investindo R$ 300,00 na compra de matéria-prima para confeccioná-las ao preço de custo de R$ 10,00 a unidade. Com a intenção de vender cada árvore ao preço de R$25,00, o número mínimo de árvore a ser vendida para não ter prejuízo é: A) 15 B) 16 C) 18 D) 19 E) 21 67.Duas formiguinhas partiram ao mesmo tempo e em direções diferentes de um mesmo vértice de um triângulo equilátero de lado 2 cm. Elas andaram sobre os lados dos triângulos à velocidade de 1 cm/s, até retornar ao vértice inicial. Qual dos gráficos abaixo descreve a distância d entre as duas formiguinhas em função do tempo? A) D) B) E) C)
  31. 31. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 31 68. Estudo Homem Vitruviano, Leonardo da Vinci, 1490. Observe a simetria do corpo humano na figura acima e considere um quadrado inscrito em um círculo de raio R, conforme a figura a seguir. Quadrado inscrito em um círculo. A área da região sombreada é dada por: A) A =   2 2π2R  B) A =   2 2π2R  C) A =   2 2π2R 2  D) A =   4 2π2R  E) A =   4 2π2R 2  69.Os anéis olímpicos podem ser analisados geometricamente como cinco circunferências secantes duas a duas. Algumas empresas, empolgadas com a chegada das Olimpíadas à cidade do Rio de Janeiro, resolveram criar marcas que fazem alusão a esses anéis. Uma dessas empresas, elaborou uma marca formada por duas circunferências distintas e tangentes internamente, cuja distância entre seus centros é igual a 2 cm e a soma dos seus comprimentos igual a 16 cm. Assim, o raio da circunferência maior dessa marca é igual a: A) 6 cm B) 7 cm C) 4 cm D) 5 cm E) 3 cm
  32. 32. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 32 70.Em setembro de 2010, Júpiter atingiu a menor distância da Terra em muitos anos. As figuras abaixo ilustram a situação de maior afastamento e a de maior aproximação dos planetas, considerando que suas órbitas são circulares, que o raio da órbita terrestre (RT) mede 1,5 x 1011 m e que o raio da órbita de Júpiter (RJ) equivale a 7,5 x 1011 m. Quando segmento de reta que liga Júpiter ao Sol faz um ângulo de 1200 com o segmento de reta que liga a Terra ao Sol, a distância entre os dois planetas é de: A) 3. T R J R2 T R2 J R  B) 3. T R J R2 T R2 J R  C) . T R J R2 T R2 J R  D) . T R J R2 T R2 J R  E) . T R J R2 T R2 J R  71.Uma escada, representada na figura pelo segmento AC, mede 10 u.c e está apoiada no ponto C de uma parede, fazendo, com o solo plano, um ângulo α tal que cossec(α ) = 2 5 . Uma pessoa que subiu 3 2 dessa escada está a uma altura, em relação ao solo igual, em u.c., a: A) 3 2 B) 2 5 C) 3 24 D) 3 34 E) 2 53
  33. 33. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 33 72.A London Eye também conhecida como Millennium Wheel (Roda do Milênio), é uma roda-gigante de observação. Situada na cidade de Londres, capital do Reino Unido, foi inaugurada no ano de 1999 e é um dos pontos turísticos mais disputados da cidade. Desde 2006, a roda-gigante deixou de ser a maior do mundo, após a inauguração da Estrela de Nanchang (160 m), localizada na cidade de Nanchang, China. (Extraído de http://pt.wikipedia.org Acesso em 10 de abril de 2014) Suponha que o comprimento da circunferência da London Eye seja de 120 m, adotando  = 3. Assim, a área limitada por essa circunferência é, em m²: A) 1200 B) 1000 C) 400 D) 600 E) 2400 73.A figura abaixo representa um círculo de centro O e uma régua retangular, graduada em milímetros. Os pontos A, E e O pertencem à régua e os pontos B, C e D pertencem, simultaneamente, à régua e à circunferência. Considere os seguintes dados: SEGMENTOS MEDIDA (cm) AB 1,6 ED 2,0 EC 4,5 O diâmetro circular é, em centímetro, igual a: A) 3,1 B) 3,3 C) 3,5 D) 3,6 E) 3,4 74.Um vidraceiro propõe a um cliente um tipo de vitral octogonal obtido a partir de um quadrado com 9 m de lado, retirando-se, de cada canto, um triângulo retângulo isósceles de cateto com 3 m, conforme indicado na figura ao lado. O vitral octogonal será feito com dois tipos de vidro: fumê (em cinza escuro na figura) e transparente (em cinza claro na figura). A razão entre a área da região preenchida com vidro transparente e a preenchida com vidro fumê, nesta ordem, é: A) 3 1 B) 3 2 C) 4 3 D) 1 E) 2 3
  34. 34. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 34 75.Uma cerâmica fabrica tijolos de acordo com a norma de um grande cliente. A norma estabelece que os tijolos devem suportar no mínimo uma força de compressão média de 10 kg/cm2 e que o desvio padrão não deve ser superior a 5% da média. Num ensaio realizado em um lote de tijolos pelo Engenheiro da Qualidade do cliente, foram registrados os seguintes dados de uma amostra de 4 tijolos, para sua resistência à compressão em kg/cm2: 13; 9; 10;12 . Nestas condições, o Engenheiro da Qualidade: A) aprovará o lote de tijolos, pois a média foi igual a 11 kg/cm². B) aprovará o lote de tijolos, pois o desvio padrão foi de aproximadamente 1,6 kg/cm². C) reprovará o lote de tijolos, pois a média foi igual a 9,8 kg/cm². D) reprovará o lote de tijolos, pois o desvio padrão foi acima de 5% a média. E) não poderá aprovar nem reprovar, pois os dados são insuficientes. 76.Um comerciante coloca um produto em promoção, reduzindo seu preço em 15%. Como as vendas não aumentaram da maneira esperada, o mesmo comerciante resolve retornar o preço desse produto ao seu preço antes do desconto. O aumento do preço do produto em questão deve ser de aproximadamente: A) 15% B) 17,64% C) 16,12% D) 18,21% E) 17,56% 77. Em um artigo publicado em um jornal de grande circulação nacional, um professor exemplifica como as funções trigonométricas podem ser utilizadas para modelar a variação da pressão (P), em mmHg, nas paredes dos vasos sanguíneos, de certo indivíduo em função do instante (t) em segundos, de coleta, dessa medida. O gráfico representa um investigação desse tipo. Sabendo-se que a pressão indicada no gráfico obedece a um ciclo, sendo que cada ciclo completo equivale a um batimento cardíaco, pode-se afirmar que o número de batimentos por minuto, desse indivíduo, é igual a: A) 80 B) 90 C) 100 D) 110 E) 120
  35. 35. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 35 78.O gráfico representa o resultado de uma pesquisa feita em um município, no mês de junho de 2014, a fim de analisar a redução do consumo de energia em residências, tendo-se em vista a meta fixada pelo governo, e com base na seguinte pergunta: “Qual a redução conseguida em relação a meta”? A partir dessa informação e sabendo-se que o percentual para cada resposta é proporcional à área do setor que o representa, o ângulo do setor correspondente à resposta “Menor” é igual a: A) 108,3° B) 118,8° C) 142° D) 151,2° E) 160° 79.Equações trigonométricas são equações nas quais a variável a ser determinada aparece após a aplicação de funções trigonométricas. Uma das grandes diferenças entre equações trigonométricas e as demais equações é a natureza periódica destas funções. (http://pt.wikibooks.org/wiki/Matematica) Com base no estudo das equações trigonométricas, se x é um ângulo do segundo quadrante satisfazendo a equação 6sen²(x) + cos(2π – x) = 4 + 2cos(x), então cos(x) é igual a: A) – 3 2 B) – 5 3 C) 2 1  D) 4 3 E) 2 1
  36. 36. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 36 80.A figura abaixo mostra parte do gráfico da função f(x) = a + b.sen(c.x). Baseado no gráfico acima, podemos afirmar que a + b + c vale: A) 5/2 B) 1/2 C) 1/3 D) 2 E) 3 81.Um investidor comprou R$ 40 000,00 de ações de uma empresa, que valorizaram 10% ao mês durante os dois primeiros meses, mas tiveram uma queda de 20% no terceiro mês. Com essas ações, pode-se afirmar que o investidor teve, durante esse período: A) um prejuízo de R$ 1 280,00. B) um prejuízo de R$ 840,00. C) nem lucro nem prejuízo. D) um lucro de R$ 400,00. E) um lucro de R$ 960,00. 82.Na figura, sendo r//s, o valor de x é: A) 1000 B) 1100 C) 1200 D) 1300 E) 1400 83.Em um curso, a avaliação do desempenho de cada aluno foi dada pelos conceitos A, B, C, D e E. Sabe-se que, obtendo A, B ou C, o aluno estaria aprovado e, D ou E estaria reprovado. A tabela amostra a distribuição dos conceitos obtidos por uma turma de 40 alunos. Conceito A B C D E Frequência 9 5 14 8 4 Com base nessas informações, pode-se concluir que o percentual de alunos que obtiveram conceito A, em relação ao número total de alunos aprovados é, aproximadamente, igual a: A) 22,5 B) 28,0 C) 32,1 D) 46,0 E) 68,2
  37. 37. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 37 84.A figura ao lado representa a vista superior de um tubo de encanamento hidráulico, reforçado por outros quatro tubos menores, todos idênticos, tangentes entre si dois a dois e tangentes ao tubo maior. Sabendo que o raio de um dos tubos pequenos é igual a 2 cm, e adotando  = 3, a área hachurada, em cm², é igual a: A) 6 B) 3 C) 5 D) 2 E) 4 85.A “relação cintura quadril” muito utilizada por profissionais da saúde, é considerada uma das melhores maneiras de avaliar o risco de ataque cardíaco associado a obesidade. O índice é considerado normal quando Homem     0,9 cmquadril cmcintura  Mulher     0,8 cmquadril cmcintura  De acordo com essas informações, uma mulher, com cintura de 82 cm e com índice normal, tem medida de quadril igual ao de um homem com índice normal e cintura, em cm, igual a: A) 90,75 B) 91,25 C) 91,75 D) 92,25 E) 92,75 86.Um aparelho de respiração artificial faz com que o volume V (em litros) de ar nos pulmões de um paciente, varie em função do tempo t (em segundos), de acordo com a fórmula v(t) = 3 + 0,4.sen       3 tπ. A duração de cada ciclo respiratório é portanto, de: A) 3s B) 4s C) 5s D) 6s E) 7s 87.Um jogador de futebol se encontra a uma distância de 20 m da trava do gol adversário, quando chuta uma bola que vai bater exatamente sobre essa trave, de altura 2 m. Se a equação da trajetória da bola em relação ao sistema de coordenadas é y = ax²+(1 – 2a)x, a altura máxima atingida pela bola é: A) 6,00 m B) 6,01 m C) 6,05 m D) 6,10 m E) 6,50 m
  38. 38. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 38 88.Uma loja de departamentos compra cartuchos para uma determinada impressora jato de tinta a R$28,00 a unidade e prevê que, se cada cartucho for vendido a x reais, serão vendidos 200 – 2x cartuchos por mês. Uma fórmula que fornece o lucro mensal em função do preço de venda x de cada cartucho é: A) L(x) = – x² + 256x + 560 B) L(x) = x² + 256x + 560 C) L(x) = – x² – 256x + 5600 D) L(x) = 2 x² – 256x + 5600 E) L(x) = – 2x² + 256x – 5600 89.Sabe-se, pela Lei de Newton, que uma força produzida por um corpo em movimento é equivalente ao produto da massa do corpo por sua aceleração. Se um grupo de n homens estão empurrando uma alavanca (aríete) contra uma plataforma e a massa total que produz a força F sobre a plataforma varia com a função M = (35n + 4) kg, enquanto a aceleração varia com a função a = (2n + 1) m/s2, o número n de homens necessário para produzir uma força de 763 N é: A) 3 B) 16 C) 26 D) 36 E) 46 90.Um pequeno investidor, que dispunha de R$ 28 000,00, dividiu esse capital em duas partes e os aplicou em dois fundos de investimento, sendo que um deles rendeu 0,6% ao mês e o outro, 0,8% no mesmo período. Considerando-se que o valor do rendimento nesse mês foi o mesmo em ambas as aplicações, pode-se afirmar que a parte do capital, em reais, aplicada no fundo com rendimento de 0,8%, foi: A) 12 000 B) 13 000 C) 15 000 D) 16 000 E) 18 000
  39. 39. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 39 RESOLUÇÃO COMENTADA LINGUAGENS INGLÊS 01.D - Em todo o texto o autor evidencia a importância que os verbos frasais têm na língua inglesa e que ao fazermos uso deles – tanto quanto os nativos o fazem – nos tornamos falantes naturais. 02.D - O uso comum e constante da Internet e dos sites que nos fornecem informação de toda sorte é uma realidade dos estudantes de hoje, contudo, no passado nossos pais não tinha todo este acesso e faziam suas pesquisas escolares em livros didáticos e enciclopédias disponíveis. 03.B - Ao ser lembrado pela esposa que ele prometeu fazê-la feliz por toda a vida, o marido diz que não esperava viver tanto assim. Daí, entende-se que ele não mais se esforça para fazê-la feliz porque já faz tempo demais desde a promessa 04.C - Podemos encontrar a resposta na passagem “… those who wrote out their notes by hand had a stronger conceptual understanding and were more successful in applying and integrating the material than those who took notes with their laptops.” 05.B - Enquanto a África Ocidental está morrendo de fome, o Leste da África exporta enormes quantidades de alimentos para a China, simplesmente porque eles compraram. Nem o capitalismo ou o comunismo compartilham uma consciência social. ESPANHOL 01.D - Ao analisar a charge tanto o texto verbal quanto o imagético fica claro que o caráter atribuído à globalização no texto é do de imposição violenta. 02.D - O que o autor teme é a possibilidade de descobrir que não é correspondido no amor que sente: “Y estoy abrazado a ti/ sin preguntarte, de miedo / a que no sea verdad/ que tú vives y me quieres.” 03.B - Através do entendimento da linguagem verbal e não verbal, notamos que a crítica se estabelece sobre a violência sem motivo. 04.C - O texto aponta que após a dissolução com a União Soviética a Rússia viveu uma década negativa em todos os setores importantes para uma nação. 05.B - O pedido feito ao rei pelos líderes das tribos na Jordânia é que a rainha seja controlada para que não use de maneira irregular o dinheiro público. PORTUGUÊS 06.C – O Romantismo na sua segunda geração foi marcado pelo egocentrismo e solidão noturna. O poeta romântico não acreditava mais na sociedade em que vivia, não aceitava os valores burgueses e, por isso, se isolava em seu mundo particular. 07.B – Por recusar os valores burgueses vigentes na época, principalmente o casamento por interesses que não fosse o amor, o homem romântico idealiza o seu amor verdadeiro, longe da sociedade, em seu imaginário, um ser puro e angelical. 08.C – A crônica inspira-se na simplicidade do dia a dia, buscando nele a simplicidade capaz de gerar reflexões de cunho humano. 09.A - Apesar de ser um romance urbano e que, no final da obra Aurélia e Fernando Seixas ficam juntos, “Senhora” é considerada uma obra pré-realista, por ter como foco a crítica na burguesia brasileira, que tinha seus valores bem divergentes dos escritores românticos. 10.B – Na crônica apresentada, perceba que há uma informação, pois o cronista não viveu a experiência; a forma como é passado o conteúdo deixa claro que é uma narrativa; o objetivo é produzir uma reflexão. 11.D – O Quinhentismo brasileiro tinha uma literatura de caráter informativo, que tinha o intuito de informar à corte sobre o que encontravam nas terras tupiniquins e que seria lucrativo, e a literatura catequética, que tinha o objetivo de buscar novos fiéis para a fé católica, já que, após a Reforma Protestante, houve perda de fiéis.
  40. 40. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 40 12.A – O dedo que remexe a ferida marca a incredulidade humana, ou seja, o desejo de certificar antes de aceitar o que parece possível. 13.E – Observe que, no último quadrinho, há uma quebra notória de expectativa, pois o “super-herói” e os “superpoderes” trazem uma ideia que contrasta com a ironia da invisibilidade”. 14.B – São Paulo aparece esquelético, diante de um crânio, o que simboliza a mortalidade humana. 15.A – Há uma contradição em quase toda a estrofe, como percebemos através da relação entre as palavras brando e rigor, onde o rigor está sendo considerado como brando, ou seja, um paradoxo. Encontramos contradição também em “triste o prazer”, “Humilde a presunção”. 16.C – Livre dos julgamentos, o narrador defunto conta sua vida sem nenhum receio de ser condenado pela sociedade, mostrando, com clareza, o que era de fato a elite brasileira do século XIX. 17.A – A leitura da tirinha evidencia o efeito de humor gerado no primeiro quadrinho quando a garçonete confunde a “costela” do cardápio com a sua costela. 18.A – O Naturalismo brasileiro, principalmente em “O Cortiço”, buscava denunciar a realidade daqueles que não tinham condição de ter uma vida mais digna e acabavam sendo animalizados em função da sua posição na pirâmide social. 19.B – Bertoleza é a mulher que representa a subordinação e dependência diante de seu patrão e amante João Romão. A escrava achava não ser mais escrava e sim útil. 20.E – Oficializou-se, no Brasil, a expressão “é virose” quando o médico não tem o diagnóstico preciso do paciente. A charge vale-se disso para ironizar tal postura por parte dos profissionais da área médica. 21.C – Realismo e Naturalismo são duas escolas literárias presentes em “O Ateneu”, com características como o determinismo e a crítica social, voltada esta para o sistema de educação nos internatos do Rio de Janeiro do século XIX, sistema este que era comum para as famílias burguesas da época. 22.B – Observe que o próprio trecho destacado já se caracteriza como um paradoxo. 23.E – Os romances regionalistas tinham o intuito de mostrar o Brasil desconhecido dos brasileiros, fora da corte. A imagem da questão retrata esse Brasil mais simples, mais rural. 24.C – O primeiro trecho é marcado pela metáfora: “ela era capim”. O segundo trecho é marcado pela antítese: alegria X tristeza; tristeza X alegria. 25.B – A imagem da mulher virgem e imaculada da obra de arte “Ofélia” representa o ideal de mulher do homem romântico, onde a mesma tem como característica marcante a palidez. 26.B – Há ainda no fragmento a função apelativa ou conativa, haja vista que o eu-poético se remete a um interlocutor, através da estrutura “não faça”. 27.C – O fenômeno natural que Raimundo Correia mostra em seu poema “As Pombas” é o voo das pombas que está ligado à juventude. O eu–poético faz uma alusão aos sonhos dos adolescentes, que também voam, mas, ao contrário das pombas que voltam aos seus pombais, os sonhos não. 28.B – Mesmo sendo um texto poético do Parnasianismo, em Raimundo Correia ainda encontramos um sentimentalismo parecido com romântico, que há pessimismo e desilusão. 29.B – Observe que o fragmento poético está empregando a primeira pessoa em tom emotivo. 30.D – O termo “fogo” pode significar, denotativamente, “incêndio”, e, conotativamente, “ato difícil” de aceitar. 31.B – Tanto na canção de Zé Ramalho quanto na tela de Cândido Portinari fica evidente o alto grau de força física que os trabalhadores colocam na execução dos seus respectivos trabalhos. Observa-se tal afirmativa na expressão “lá eu quase me arrebento” e na imagem exagerada dos pés e das mãos no quadro. 32.B – Há a abordagem de um gênero textual e a solicitação ao candidato para identificar a função do texto, o que o constitui como tal gênero. Foi a vez da notícia, cuja palavra principal é “informar”. Não se trata de apresentar “argumentos” (a), pois a notícia apresenta fatos e não opiniões (argumentos). Também nem toda notícia tem um título que resume o assunto que ela aborda, como é o caso do exemplo da questão. Também não se “dirigi” a ninguém, o gênero em que há um “direcionamento” é a carta. Por fim, a notícia não busca “incentivar”, nem convencer ninguém, isso é função, por exemplo, das campanhas publicitárias.
  41. 41. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 41 33.D – Após a sugestão do “olhar de sociólogo”, o autor apresenta algumas percepções variacionistas que seriam evidenciadas nessa forma de ver. 34.C – A argumentação argumentativa do texto está voltada para a percepção de que cada cultura usa a língua a partir de suas vivências e do modo de ver o mundo dos falantes. 35.D – Observemos: “Existe um descompasso muito grande entre o que se faz nas universidades no campo das ciências da linguagem e as ideias que circulam na sociedade sobre língua, ensino de língua etc” 36.E – É o que acontece, por exemplo, quando o nome vem precedido de um demonstrativo e de um possessivo (esse seu cachorro). 37.D – Em sua argumentação, o autor defende “que a motivação da ordem é de natureza mais estilítico-semântica que gramatical stricto sensu”. 38.B – O autor defende que o trabalho esteja voltado para “atividades de leitura, produção textual, oralidade, interação linguística”. 39.B – A forma pronominal “Eles” antecipa o referente “pássaros”. 40.C – O anúncio tem um tom informal, que se marca pelo uso da expressão “a galera” e se confirma pela imagem de uma placa que sugere roteiro de viagem e das representações de carnaval, fotografia e descontração. 41.C – O infinitivo, que não tem tempo marcado, e o presente, que se apresenta com aspecto durativo, confirmam o que defende a proposição. 42.C – Observemos: “A Internet é apenas a plataforma na qual se expressam as tendências políticas e a xenofobia ideológica”. 43.D – Observemos: “Esse serviço, por exigir que se leia com precisão e se escreva de forma concisa (dentro dos 140 caracteres), constitui-se em uma ferramenta ideal de desenvolvimento de determinadas habilidades de leitura e escrita”. 44.B – No twitter, são produzidos textos curtos, segundo a lógica de aceleração do mundo contemporâneo. 45.C - O uso gramatical do plural reforça a compressão de que, além de Armadinho, há outras pessoas interessadas na transformação do mundo.
  42. 42. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 42 Matemática 46.A. 47.B. sen30o = AO 3  2 1 = AO 3  AO = 6 cm 6 + 3 – x = 8  x = 1 cm 48.C y = a x +b b = 9000 4a + 9000 = 4000 a = 4 5000 y = 4 5000 x + 9000 x = 1  y = 4 5000.1 + 9000 y = –1250 + 9000 y = 7.750 49.A A área sombreada onde será plantada a grama é dada por 2 3.4 .4 = 24 m2. Por outro lado, como os quatro triângulos menores são triângulos pitagóricos de hipotenusa 5 m, segue que a superfície que receberá o piso de cerâmica é um quadrado, cujo área mede 52 = 25 m2. 50.000,00C 1,331 66550 C 1,331.C66550 30,1)C.(166550 ni%)C.(1M     
  43. 43. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 43 50. 1o) Temos que saber que o lucro obtido será dado por L = V – C venda custo 2o) Devemos calcular o valor da venda V(x) e o custo C(x) de acordo com as funções dadas para 3 dezenas de peças. CUIDADO !!!!! O enunciado deixa claro que x está entre 0 e 6. E, além disso, ele diz que a máquina produz x DEZENAS de peças. Isso quer dizer que não podemos colocar 30 no lugar do x. Mas, apenas 3. Pois, 3 dezenas = 30 peças. 51.B f(t) = 50 + 25.cos          9 5tπ. f(8) = 50 + 25.cos          9 58π. f(8) = 50 + 25.cos       3 π f(8) = 50 + 25. 2 1 f(8) = 50 + 12,5o f(8) = 62,5o 52.B Período = k π2 k π2 = 3 π2 k = 3 Observando o gráfico da função e comparando com a função seno, temos uma simetria ao eixo das abscissas que significa mudança de sinal e um alongamento vertical, logo a resposta correta é B. 53.A 3.(90°–x) = 180°–x/2 + 15° 270° –3x = 195° –x/2 –3x + x/2 = –75° –5x = –150° x = 30°
  44. 44. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 44 54.D valor do terreno 1: x valor do terreno 2: y x + y = 300.000 20%. x–10%. y = 18.000 x + y = 300.000 160.000 + y = 300.000 2x – y = 180.000 y = 140.000 3x = 480.000 x = 160.000 55.B reais180 55 9900 55 k c:Logo 9900k 990.73073k 990 990.73018k22k33k 730 55 k 45 k 30 k 730cba 55 k ce 45 k b, 30 k ak55c45b30a        56.B cm26 2 212 2 2 . 2 12 R 2R12 2R    57.D Para que buraco de sucção tenha a mesma distância em relação às três quinas da piscina, este deve ser construído no ponto que seja equidistante dos vértices do triângulo que dá a forma da piscina. Logo, sua construção deve ser no circuncentro. 58.E A área A, em quilômetros quadrados, varrida pela onda entre 9 horas e 10 horas é dada por A =  [(10k)2 – (9k)2] = . (100k2 – 81k2) = 19k2. 59.A PQ . PR = PS PT 3 . 2 = 1,5 . x 1,5x = 6 x = 4 cm
  45. 45. SARTRE COC — Simulado ENEM — 2/2015 45 60.B y = ax2 + bx (c = 0) x1 (40, 0) e x2 (0, 0) xv =   2 040 xv = 20 20 a2 b    b = – 40a 1 (10; 7,5)  100 a + 10 b = 7,5 2 Substituindo 1 em 2 , temos: 100a + 10. (–40a) = 7,5 b = –40.a y = xx 40 1 2   . 100a – 400a = 7,5 b = 40.        40 1 yv = a4  = 10 40 1 4. 1 .        – 300a = 7,5 b = 1 yv = 10 m a = – 300 57, a = – 40 1 61.E 8n 1440n180 1080360n180 n 360 .3 n 180).2(n e .a3 i a        Logo, o polígono é o octógono regular. 62.E P (t) = 50% – 50t + 100  . 5 1 P(t) = 10t2–10t +20 Tempo inicial  t = 0  Pe (o) = 10.02 – 10.0+20 4(0) = ?? Salário = 380 + 20 = 400 reais 50% de 400 = 200 reais Salário final = 400 + 200 = 600 reais Como 380 são fixo a produção seria de 220, logo P(t) 220  10t2 –10t + 20 = 220 10t2 –10t – 220 = 0 (10) t2 – t – 20 = 0 t = –4 (F) t = 5 (V) 5 anos 63.D 2 2 2 m31,25 1 A 6,25.5 1 A (2,5) 5 1 A k 2 A 1 A    

×