SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
FERGS- FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL.
  DIJ – DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE.

                        OFICINA :
                 PLANEJAMENTO DE AULA E
                       CURRÍCULO




                - MATERIAL FORMATADO POR RONALDO COELHO -


                  EVENTO:NEO MINICURSO UDE NAVEGANTES E
                               PASSO D’AREIA
                    SOCIEDADE ESPÍRITA PIONEIROS DA PAZ
                           DIA 12 DE MAIO DE 2012
Plano de aula

          O que é                ?
>  Trabalho de preparação para       qualquer
empreendimento, segundo roteiro e    métodos
determinados.

             O que é planejar?
>Fazer o planejamento de; elaborar um plano ou
roteiro...
                                      Dicionário Aurélio.
Plano de aula
                      O




>É uma previsão das atividades, organizadas e
distribuídas de maneira que seja desenvolvidas
em etapas sucessivas e interligadas.

>Plano é o resultado, é a culminância                        ( auge )   do
processo mental de planejamento.
                          Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores
Plano de aula
                  Planejar:
>É determinar a tarefa a realizar, estabelecer
objetivos, firmar diretrizes, traçar programas,
etc..
> Para que a tarefa de evangelização se
processe sem improvisações é necessário que
se faça um planejamento de todas as ações a
serem desenvolvidas.
                       Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores –
Plano de aula




            Apostila : Cursos Operacionais para
            Evangelizadores
Plano de aula
    Planejar consiste em prever e decidir sobre:
> Que pretendemos realizar;
> O que vamos fazer;


> Como vamos Fazer;


> O que e como devemos analisar a situação, a

fim de verificar se o que pretendemos foi
atingindo.
                          Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores .
Plano de aula
         Ao Planejar uma aula o Evangelizador:
                        Prevê:
>os objetivos imediatos a serem alcançados (conhecimentos,
habilidades, atitudes);
                       Especifica:
>os itens e subitens dos conteúdos que serão trabalhados
durante a aula;
                         Define:
>os procedimentos de ensino e organiza as atividades de
aprendizagem dos
Evangelizandos (individuais ou em grupos)
Plano de aula
             Ao Planejar uma aula o Evangelizador:
                           Indica:
>os recursos (cartazes, mapas, jornais, livros, objetos variados)
que vão ser usados durante a aula para despertar o interesse,
facilitar a compreensão e estimular a participação dos
evangelizandos;
                             Estabelece:
>   como será feita a avaliação das atividades.
                                   Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores .
Apostila : Cursos Operacionais para
Evangelizadores
Plano de aula
                     Currículo:
> Do latim, cursare, percurso que deve se realizado.
>  Currículo é a construção do conhecimento,
pressupondo:
>  A sistematização dos meios para que está
construção se efetive;
> A transmissão dos conhecimentos e as formas de

assinalá-las.
                         Ou seja
>Produção, transmissão e assimilação são processos que
compõem uma metodologia de construção coletiva do
Currículo
                 Metodologia:
> Inspirado na metodologia de Jesus, sugere
que os ensinamentos partam:
>   Das situações da vida cotidiana, das
experiências mais imediatas do educando,
para depois estabelecer as generalizações.
Parte do simples para o complexo e se molda
às experiências socioculturais e espirituais do
          Promovendo a sua
evangelizando .
            Evangelização
Currículo
              Plano Curricular
>  Sendo o currículo definido como um
“conjunto de experiências vividas pelo aluno
(evangelizando), sua organização envolve:

>Núcleo central (conteúdos doutrinários) a ser
desenvolvido mediante atividades didáticas,
atividades de expressão artística, recreativas
e de autoconhecimento, que permitam ao
evangelizando viver de acordo com os
princípios da Doutrina Espírita.
Currículo
           Conteúdo programático:
>   Considerando que a proposta da
Evangelização Espírita é oferecer ao
evangelizando o conhecimento e a prática da
Doutrina Espírita, fundamentada na filosofia
do Cristo, o conteúdo programático será
desenvolvido em quatro módulos, contendo
unidades e subunidades:
Currículo
          Conteúdo programático:
                Módulo I - O
                Espiritismo
                                   II Unidade :
  I Unidade :
                               A ligação do
A Criação Divina
                             Homem com Deus

                   III Unidade :
            Bases do Espiritismo
Currículo
         Conteúdo programático:
               Módulo II - O
               Cristianismo
 I Unidade :
                                II Unidade :
Antecedentes
                        Jesus e sua Doutrina
 Históricos

                III Unidade :
               Jesus e Kardec
Currículo
            Conteúdo programático:
                Módulo III
         Conduta Espírita – Vivência
                Evangélica
  I Unidade :
                             II Unidade :
     Auto-
                         Relações Familiares
aperfeiçoamento
                            IV Unidade :
  III Unidade :
                        Relações do Homem
Relações Sociais         com a Natureza
Currículo
           Conteúdo programático:
                Módulo IV
             Movimento Espírita

   I Unidade :               II Unidade :
  Espiritismo e          A organização do
Movimento Espírita       Movimento Espírita
Currículo
>  Os módulos I e II, O Espiritismo e O
Cristianismo         permitem    conhecer    os
fundamentos da Doutrina Espírita e da Doutrina
do Cristo, correlacionando-os entre si e dando
oportunidade ao evangelizando, com o apoio do
módulo III, Conduta Espírita, da sua vivência e
aplicação.
> O módulo IV, Movimento Espírita, dá uma visão

da vasta seara, além de outras, nas quais o
evangelizando realizará a prática da convivência
fraterna com seus semelhantes e da cooperação
nas atividades coletivas de socorro, da
I - A CRIAÇÃO
     DIVINA




                Currículo
“É através da evangelização
que       o       Espiritismo
desenvolve      seu      mais
valioso     programa       de
assistência educativa ao
homem. (...) o tempo mais
propício à absorção das
novas idéias, que mais
favorece a tarefa educativa
do homem, é o seu período
de Infância e Juventude”.
                      Guillon Ribeiro

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratores
louisacarla
 
Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
Isabel Aguiar
 
Palestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino MédioPalestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino Médio
angelavbecker
 
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
jacsonufcmestrado
 
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
Ivanylde Santos
 

Mais procurados (20)

Estrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opiniãoEstrutura do-artigo-de-opinião
Estrutura do-artigo-de-opinião
 
Aula sobre argumentação
Aula sobre argumentaçãoAula sobre argumentação
Aula sobre argumentação
 
PROJETO DE VIDA - QUEM SOU EU - 2023.pptx
PROJETO  DE VIDA - QUEM SOU EU - 2023.pptxPROJETO  DE VIDA - QUEM SOU EU - 2023.pptx
PROJETO DE VIDA - QUEM SOU EU - 2023.pptx
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
SLIDES PROJETOS INTEGRADORES.pptx
SLIDES PROJETOS INTEGRADORES.pptxSLIDES PROJETOS INTEGRADORES.pptx
SLIDES PROJETOS INTEGRADORES.pptx
 
Projeto de vida
Projeto de vidaProjeto de vida
Projeto de vida
 
Descritores e distratores
Descritores e distratoresDescritores e distratores
Descritores e distratores
 
Estudo Orientado
Estudo OrientadoEstudo Orientado
Estudo Orientado
 
Ficha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminárioFicha de avaliação de seminário
Ficha de avaliação de seminário
 
Slide projeto de vida
Slide projeto de vidaSlide projeto de vida
Slide projeto de vida
 
Resumo
ResumoResumo
Resumo
 
Como elaborar uma resenha
Como elaborar uma resenhaComo elaborar uma resenha
Como elaborar uma resenha
 
Palestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino MédioPalestra Motivacional Ensino Médio
Palestra Motivacional Ensino Médio
 
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
Trabalho coletivo - Trabalho de Equipe, Cooperação, Colaboração como elemento...
 
Rev 1- Unesco Paraná - Projeto de Vida - Aula 01 - Projeto de Vida (1).pptx
Rev 1- Unesco Paraná - Projeto de Vida - Aula 01 - Projeto de Vida (1).pptxRev 1- Unesco Paraná - Projeto de Vida - Aula 01 - Projeto de Vida (1).pptx
Rev 1- Unesco Paraná - Projeto de Vida - Aula 01 - Projeto de Vida (1).pptx
 
Gênero editorial
Gênero editorialGênero editorial
Gênero editorial
 
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
3373897 literatura-aula-26-modernismo-no-brasil-3-fase
 
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
Mapa mental - Augusto Comte, Emile Durkheim e Marx Weber
 
Resenha Crítica - Aula
Resenha Crítica - AulaResenha Crítica - Aula
Resenha Crítica - Aula
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 

Destaque

A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
Socorro
 
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
PREFEITURA MUNICIPAL DE CATU
 
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de CaxiasPnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Fabiana Esteves
 
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
miesbella
 

Destaque (20)

Planejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículoPlanejamento e execução do currículo
Planejamento e execução do currículo
 
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDosA OrganizaçãO Dos ConteúDos
A OrganizaçãO Dos ConteúDos
 
Referencial curricular do Ensino Médio do Estado de Mato Grosso do Sul SED/MS
Referencial curricular do Ensino Médio do Estado de Mato Grosso do Sul SED/MSReferencial curricular do Ensino Médio do Estado de Mato Grosso do Sul SED/MS
Referencial curricular do Ensino Médio do Estado de Mato Grosso do Sul SED/MS
 
Currículo referência história 6º ao 9º ano
Currículo referência história 6º ao 9º anoCurrículo referência história 6º ao 9º ano
Currículo referência história 6º ao 9º ano
 
PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL
PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTALPROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL
PROPOSTA CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL
 
As relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aulaAs relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aula
 
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALAA PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
A PRÁTICA EDUCATIVA: COMO ENSINAR - ANTONI ZABALA
 
Planejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª sériePlanejamento anual da 8ª série
Planejamento anual da 8ª série
 
Mensagem dia dos pais
Mensagem dia dos paisMensagem dia dos pais
Mensagem dia dos pais
 
Trabahando com crianças do berçário
Trabahando com crianças do berçárioTrabahando com crianças do berçário
Trabahando com crianças do berçário
 
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
DIA D 2014 - A COMUNIDADE ESCOLAR - O dia d e o pip 2
 
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de CaxiasPnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
Pnaic oficial encontro 5 Fabiana Esteves Duque de Caxias
 
Letra uber
Letra uberLetra uber
Letra uber
 
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
Ano 2 pnaic 3º encontro blog2
 
Falarcomdeu sco
Falarcomdeu scoFalarcomdeu sco
Falarcomdeu sco
 
Apresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricularApresentação flexibilização curricular
Apresentação flexibilização curricular
 
Dona Licinha conto1
Dona Licinha    conto1Dona Licinha    conto1
Dona Licinha conto1
 
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
 
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas geraisExpandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
Expandindo a qualidade da educação pública de minas gerais
 
1 power~1
1 power~11 power~1
1 power~1
 

Semelhante a Planejamento da aula e currículo

Organização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
Organização do Exercício Mediúnico - Material de ApoioOrganização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
Organização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
Falec
 
História di ESDE
História di ESDEHistória di ESDE
História di ESDE
gianete
 
Curso estudo pratica da mediunidade
Curso estudo pratica da mediunidadeCurso estudo pratica da mediunidade
Curso estudo pratica da mediunidade
Filipe Lima
 
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a684d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
Alice Lirio
 
Evangeliz apostila feb
Evangeliz apostila febEvangeliz apostila feb
Evangeliz apostila feb
Alice Lirio
 
Organizando o dij da casa espírita
Organizando o dij da casa espíritaOrganizando o dij da casa espírita
Organizando o dij da casa espírita
Daniane Bornea Friedl
 

Semelhante a Planejamento da aula e currículo (20)

O_Centro_Espirita_e_o_estudo_da_mediunidade.ppt
O_Centro_Espirita_e_o_estudo_da_mediunidade.pptO_Centro_Espirita_e_o_estudo_da_mediunidade.ppt
O_Centro_Espirita_e_o_estudo_da_mediunidade.ppt
 
Planejamento
PlanejamentoPlanejamento
Planejamento
 
Implantação de Ciclo de Estudos
Implantação de Ciclo de EstudosImplantação de Ciclo de Estudos
Implantação de Ciclo de Estudos
 
Programa de mocidade espirita
Programa de mocidade espiritaPrograma de mocidade espirita
Programa de mocidade espirita
 
Programa caracteristica
Programa caracteristicaPrograma caracteristica
Programa caracteristica
 
2 estudo sis doutrina espu00 e-drita
2   estudo sis doutrina espu00 e-drita2   estudo sis doutrina espu00 e-drita
2 estudo sis doutrina espu00 e-drita
 
Projeto mediunidade sem tabu - capacitação de tarefeiros da mediunidade 2015
Projeto mediunidade sem tabu  - capacitação de tarefeiros da mediunidade 2015Projeto mediunidade sem tabu  - capacitação de tarefeiros da mediunidade 2015
Projeto mediunidade sem tabu - capacitação de tarefeiros da mediunidade 2015
 
Organização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
Organização do Exercício Mediúnico - Material de ApoioOrganização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
Organização do Exercício Mediúnico - Material de Apoio
 
Capacitacao-de-monitores.ppt
Capacitacao-de-monitores.pptCapacitacao-de-monitores.ppt
Capacitacao-de-monitores.ppt
 
Esde recomendado pela mais alta espiritualidade
Esde   recomendado pela mais alta espiritualidadeEsde   recomendado pela mais alta espiritualidade
Esde recomendado pela mais alta espiritualidade
 
História di ESDE
História di ESDEHistória di ESDE
História di ESDE
 
Programa educativo a5
Programa educativo a5Programa educativo a5
Programa educativo a5
 
Curso estudo pratica da mediunidade
Curso estudo pratica da mediunidadeCurso estudo pratica da mediunidade
Curso estudo pratica da mediunidade
 
Pecc
PeccPecc
Pecc
 
Eae 94 - estrutura da aliança
Eae   94 - estrutura da aliançaEae   94 - estrutura da aliança
Eae 94 - estrutura da aliança
 
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a684d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
4d4ae5 6910079573eda98a4c8b50b0bc471a68
 
Currículo
CurrículoCurrículo
Currículo
 
Evangeliz apostila feb
Evangeliz apostila febEvangeliz apostila feb
Evangeliz apostila feb
 
Organizando o dij da casa espírita
Organizando o dij da casa espíritaOrganizando o dij da casa espírita
Organizando o dij da casa espírita
 
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão finalApostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
Apostila módulo 1 do Projeto Mediunidade sem tabu - Versão final
 

Mais de dijfergs

Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documentoSubsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
dijfergs
 
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexoSubsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
dijfergs
 
Plano de-trabalho brasileiro
Plano de-trabalho brasileiroPlano de-trabalho brasileiro
Plano de-trabalho brasileiro
dijfergs
 
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
dijfergs
 
Reunião de diretores de dij julho 2013
Reunião de diretores de dij julho 2013Reunião de diretores de dij julho 2013
Reunião de diretores de dij julho 2013
dijfergs
 
Recursos didáticos infância
Recursos didáticos infânciaRecursos didáticos infância
Recursos didáticos infância
dijfergs
 
Oficina de dinâmicas afonso dutra
Oficina de dinâmicas   afonso dutraOficina de dinâmicas   afonso dutra
Oficina de dinâmicas afonso dutra
dijfergs
 
A evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transiçãoA evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transição
dijfergs
 
Orientações gerais
Orientações geraisOrientações gerais
Orientações gerais
dijfergs
 
Dicas úteis à prática pedagógica
Dicas úteis à prática pedagógicaDicas úteis à prática pedagógica
Dicas úteis à prática pedagógica
dijfergs
 
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJAbertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
dijfergs
 
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenilExperiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
dijfergs
 
A evangelização e a comunicação social espírita
A evangelização e a comunicação social espíritaA evangelização e a comunicação social espírita
A evangelização e a comunicação social espírita
dijfergs
 
A utilização de vídeos na evangelização
A utilização de vídeos na evangelizaçãoA utilização de vídeos na evangelização
A utilização de vídeos na evangelização
dijfergs
 
Entrevista internet e educação
Entrevista internet e educaçãoEntrevista internet e educação
Entrevista internet e educação
dijfergs
 
Lei destruição introdução
Lei destruição introduçãoLei destruição introdução
Lei destruição introdução
dijfergs
 
Lei de destruicao geografica e fisica
Lei de destruicao geografica e fisicaLei de destruicao geografica e fisica
Lei de destruicao geografica e fisica
dijfergs
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
dijfergs
 
Trocando ideias - Aborto
Trocando ideias - AbortoTrocando ideias - Aborto
Trocando ideias - Aborto
dijfergs
 
Trocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
Trocando idéias 2012 - O Jovem na SociedadeTrocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
Trocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
dijfergs
 

Mais de dijfergs (20)

Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documentoSubsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-documento
 
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexoSubsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
Subsídios às-ações-da-juventude-espírita-anexo
 
Plano de-trabalho brasileiro
Plano de-trabalho brasileiroPlano de-trabalho brasileiro
Plano de-trabalho brasileiro
 
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
Diretrizes para-ações-da-juventude-espírita-do-brasil-fev.2014
 
Reunião de diretores de dij julho 2013
Reunião de diretores de dij julho 2013Reunião de diretores de dij julho 2013
Reunião de diretores de dij julho 2013
 
Recursos didáticos infância
Recursos didáticos infânciaRecursos didáticos infância
Recursos didáticos infância
 
Oficina de dinâmicas afonso dutra
Oficina de dinâmicas   afonso dutraOficina de dinâmicas   afonso dutra
Oficina de dinâmicas afonso dutra
 
A evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transiçãoA evangelização em um mundo em transição
A evangelização em um mundo em transição
 
Orientações gerais
Orientações geraisOrientações gerais
Orientações gerais
 
Dicas úteis à prática pedagógica
Dicas úteis à prática pedagógicaDicas úteis à prática pedagógica
Dicas úteis à prática pedagógica
 
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJAbertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
 
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenilExperiências em artes plásticas na evangelização juvenil
Experiências em artes plásticas na evangelização juvenil
 
A evangelização e a comunicação social espírita
A evangelização e a comunicação social espíritaA evangelização e a comunicação social espírita
A evangelização e a comunicação social espírita
 
A utilização de vídeos na evangelização
A utilização de vídeos na evangelizaçãoA utilização de vídeos na evangelização
A utilização de vídeos na evangelização
 
Entrevista internet e educação
Entrevista internet e educaçãoEntrevista internet e educação
Entrevista internet e educação
 
Lei destruição introdução
Lei destruição introduçãoLei destruição introdução
Lei destruição introdução
 
Lei de destruicao geografica e fisica
Lei de destruicao geografica e fisicaLei de destruicao geografica e fisica
Lei de destruicao geografica e fisica
 
Lei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuoLei de destruicao e individuo
Lei de destruicao e individuo
 
Trocando ideias - Aborto
Trocando ideias - AbortoTrocando ideias - Aborto
Trocando ideias - Aborto
 
Trocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
Trocando idéias 2012 - O Jovem na SociedadeTrocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
Trocando idéias 2012 - O Jovem na Sociedade
 

Planejamento da aula e currículo

  • 1. FERGS- FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO RIO GRANDE DO SUL. DIJ – DEPARTAMENTO DE INFÂNCIA E JUVENTUDE. OFICINA : PLANEJAMENTO DE AULA E CURRÍCULO - MATERIAL FORMATADO POR RONALDO COELHO - EVENTO:NEO MINICURSO UDE NAVEGANTES E PASSO D’AREIA SOCIEDADE ESPÍRITA PIONEIROS DA PAZ DIA 12 DE MAIO DE 2012
  • 2. Plano de aula O que é ? > Trabalho de preparação para qualquer empreendimento, segundo roteiro e métodos determinados. O que é planejar? >Fazer o planejamento de; elaborar um plano ou roteiro... Dicionário Aurélio.
  • 3. Plano de aula O >É uma previsão das atividades, organizadas e distribuídas de maneira que seja desenvolvidas em etapas sucessivas e interligadas. >Plano é o resultado, é a culminância ( auge ) do processo mental de planejamento. Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores
  • 4. Plano de aula Planejar: >É determinar a tarefa a realizar, estabelecer objetivos, firmar diretrizes, traçar programas, etc.. > Para que a tarefa de evangelização se processe sem improvisações é necessário que se faça um planejamento de todas as ações a serem desenvolvidas. Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores –
  • 5. Plano de aula Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores
  • 6. Plano de aula Planejar consiste em prever e decidir sobre: > Que pretendemos realizar; > O que vamos fazer; > Como vamos Fazer; > O que e como devemos analisar a situação, a fim de verificar se o que pretendemos foi atingindo. Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores .
  • 7. Plano de aula Ao Planejar uma aula o Evangelizador: Prevê: >os objetivos imediatos a serem alcançados (conhecimentos, habilidades, atitudes); Especifica: >os itens e subitens dos conteúdos que serão trabalhados durante a aula; Define: >os procedimentos de ensino e organiza as atividades de aprendizagem dos Evangelizandos (individuais ou em grupos)
  • 8. Plano de aula Ao Planejar uma aula o Evangelizador: Indica: >os recursos (cartazes, mapas, jornais, livros, objetos variados) que vão ser usados durante a aula para despertar o interesse, facilitar a compreensão e estimular a participação dos evangelizandos; Estabelece: > como será feita a avaliação das atividades. Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores .
  • 9. Apostila : Cursos Operacionais para Evangelizadores
  • 10. Plano de aula Currículo: > Do latim, cursare, percurso que deve se realizado. > Currículo é a construção do conhecimento, pressupondo: > A sistematização dos meios para que está construção se efetive; > A transmissão dos conhecimentos e as formas de assinalá-las. Ou seja >Produção, transmissão e assimilação são processos que compõem uma metodologia de construção coletiva do
  • 11. Currículo Metodologia: > Inspirado na metodologia de Jesus, sugere que os ensinamentos partam: > Das situações da vida cotidiana, das experiências mais imediatas do educando, para depois estabelecer as generalizações. Parte do simples para o complexo e se molda às experiências socioculturais e espirituais do Promovendo a sua evangelizando . Evangelização
  • 12. Currículo Plano Curricular > Sendo o currículo definido como um “conjunto de experiências vividas pelo aluno (evangelizando), sua organização envolve: >Núcleo central (conteúdos doutrinários) a ser desenvolvido mediante atividades didáticas, atividades de expressão artística, recreativas e de autoconhecimento, que permitam ao evangelizando viver de acordo com os princípios da Doutrina Espírita.
  • 13. Currículo Conteúdo programático: > Considerando que a proposta da Evangelização Espírita é oferecer ao evangelizando o conhecimento e a prática da Doutrina Espírita, fundamentada na filosofia do Cristo, o conteúdo programático será desenvolvido em quatro módulos, contendo unidades e subunidades:
  • 14. Currículo Conteúdo programático: Módulo I - O Espiritismo II Unidade : I Unidade : A ligação do A Criação Divina Homem com Deus III Unidade : Bases do Espiritismo
  • 15. Currículo Conteúdo programático: Módulo II - O Cristianismo I Unidade : II Unidade : Antecedentes Jesus e sua Doutrina Históricos III Unidade : Jesus e Kardec
  • 16. Currículo Conteúdo programático: Módulo III Conduta Espírita – Vivência Evangélica I Unidade : II Unidade : Auto- Relações Familiares aperfeiçoamento IV Unidade : III Unidade : Relações do Homem Relações Sociais com a Natureza
  • 17. Currículo Conteúdo programático: Módulo IV Movimento Espírita I Unidade : II Unidade : Espiritismo e A organização do Movimento Espírita Movimento Espírita
  • 18. Currículo > Os módulos I e II, O Espiritismo e O Cristianismo permitem conhecer os fundamentos da Doutrina Espírita e da Doutrina do Cristo, correlacionando-os entre si e dando oportunidade ao evangelizando, com o apoio do módulo III, Conduta Espírita, da sua vivência e aplicação. > O módulo IV, Movimento Espírita, dá uma visão da vasta seara, além de outras, nas quais o evangelizando realizará a prática da convivência fraterna com seus semelhantes e da cooperação nas atividades coletivas de socorro, da
  • 19. I - A CRIAÇÃO DIVINA Currículo
  • 20. “É através da evangelização que o Espiritismo desenvolve seu mais valioso programa de assistência educativa ao homem. (...) o tempo mais propício à absorção das novas idéias, que mais favorece a tarefa educativa do homem, é o seu período de Infância e Juventude”. Guillon Ribeiro