Evangelização EspíritaInfantojuvenil
Nos alvores da formação da Pátria doCruzeiro, no período em que as primeirascaravelas singravam os mares, Espíritosde esco...
Almas devotadas, filiadasà falange do insignemensageiro do Senhor,delinearam naquelelongínquo tempo aorientação segura das...
Aglutinaram em torno de si coraçõessensíveis, sintonizados com as liçõesimorredouras do Evangelho e que seorganizaram em g...
Uma instituição em particular,situada em região de rarabeleza no plano espiritual foi,desde o início, constituída porEspír...
Retornando aos tempos de ontem,trazidos ao presente por caraslembranças, essas já não parecem tãodistantes, fazendo-nos pe...
Tratava-se de um grupo heterogêneoformado por diferentes etnias culturais: dejudeus, gentílicos, romanos e gregos;doutores...
Hoje, aqui [na Espiritualidade]encontram-se entre nós alguns deles,mantendo-se à frente do movimentode evangelização da cr...
Jubilosos, unem-se aos irmãos eirmãs encarnados, inspirando-ose incentivando-os a prosseguirmais além, na superação deobst...
A mensagem apresentada,de extrema beleza eseriedade, alerta-nosquanto ao planejamentocuidadoso dos BenfeitoresEspirituais ...
Ao descortinar a história,posiciona-nos no tempo e noespaço atuais, convidando-nosa uma maior conscientizaçãoacerca da amp...
O planejamento daEspiritualidade nosdelineia um ALVOcristalino e luminoso, enos convida aPROSSEGUIRMOS.
A afirmativa de Paulo deTarso - “Prossigo para oalvo.” (Filipenses, 3:14.)remete-nos ao seucompromisso e perseverançano cu...
Desde o seu encontro com oExcelso Mestre, que lheproporcionara uma visãoabrangente da Vida, a despeito dacegueira momentân...
As respostas obtidas o levaram àreflexão, ao estudo e à ação,entregando-se à tarefa desemear a mensagem de Jesusatendendo ...
Enfrentando as adversidadesda época, Paulo prosseguiupara o alvo, destemidamente,focando os objetivosevangelizadores e log...
Inspirada no exemplo de Paulo, aEvangelização Espírita Infantojuvenilrepresenta arado incessante,convocando semeadores –ev...
Investimento certo, a CampanhaPermanente de EvangelizaçãoEspírita Infantojuvenil completa35 anos e comemora assemeaduras e...
Cooperemos, assim, comJesus, conscientes de que tãogratificante quantocontemplar a beleza doscampos em florescência, épode...
Prossigamos, juntos,para o alvo!, buscando aunião do discípulo com oMestre, certos de que“tendo sido semeado,cresce!”
Boa semeadura a todos! SEJAM BEM-VINDOS!VI Encontro Nacional de    Diretores de DIJ!
Boa semeadura a todos!  Sejam Bem-Vindos!VI Encontro Nacional de    Diretores de DIJ!
Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ

1.582 visualizações

Publicada em

Publicada em: Esportes
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.582
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
910
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Abertura do VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ

  1. 1. Evangelização EspíritaInfantojuvenil
  2. 2. Nos alvores da formação da Pátria doCruzeiro, no período em que as primeirascaravelas singravam os mares, Espíritosde escol, sob a orientação amorosa deIsmael, lançaram no espaço espiritual dafutura nação brasileira marcosfundacionais da evangelização dosEspíritos que, ao longo dos séculos,renasceriam no País com o compromissode edificar o coração infantil e o juvenilnas luzes da mensagem cristã.
  3. 3. Almas devotadas, filiadasà falange do insignemensageiro do Senhor,delinearam naquelelongínquo tempo aorientação segura dasatividades que sedesdobrariam no futuro.
  4. 4. Aglutinaram em torno de si coraçõessensíveis, sintonizados com as liçõesimorredouras do Evangelho e que seorganizaram em grupos, os quais, por suavez, viriam a se transformar em aldeias ecidades — situadas em nosso plano devida — tendo como propósito e missãotrabalhar por todos os meios, métodos,processos e recursos a preparação deEspíritos que retornariam à reencarnação,agora definida em nova base: a datransformação moral pelo conhecimentoe vivência dos ensinos de Jesus.
  5. 5. Uma instituição em particular,situada em região de rarabeleza no plano espiritual foi,desde o início, constituída porEspíritos que, no séculodezenove, se organizaram aoredor do estandarte de Ismael,edificado na FederaçãoEspírita Brasileira.
  6. 6. Retornando aos tempos de ontem,trazidos ao presente por caraslembranças, essas já não parecem tãodistantes, fazendo-nos perceber que,de lá para cá, as semeaduras caíramem solo fértil. Com o passar dos anos,outros Espíritos devotados seassociaram ao grupo original, cujasexperiências e primeiros aprendizadostêm raízes na Palestina, quando Jesusesteve entre nós.
  7. 7. Tratava-se de um grupo heterogêneoformado por diferentes etnias culturais: dejudeus, gentílicos, romanos e gregos;doutores da lei e da Escola de Alexandria;de caravaneiros, homens e mulheres,humildes habitantes do deserto; depescadores, comerciantes e mãesamorosas; de sábios e iletrados; de ricos epobres. Enfim, elementos de todas asclasses sociais que passaram a comungarcom o Evangelho do Senhor, valendo-se danecessidade íntima de preparar as novasgerações.
  8. 8. Hoje, aqui [na Espiritualidade]encontram-se entre nós alguns deles,mantendo-se à frente do movimentode evangelização da criança e dojovem por intermédio da DoutrinaEspírita. Encontram-se, aqui, a postos,nas obras que se desenvolvem na Casade Ismael, envolvendo todos em suaselevadas vibrações de paz, amor e demuita alegria. De alegria fraterna.
  9. 9. Jubilosos, unem-se aos irmãos eirmãs encarnados, inspirando-ose incentivando-os a prosseguirmais além, na superação deobstáculos e impedimentos detoda ordem. Aura Celeste(Trecho de Mensagem psicográfica recebida naFEB, em 14/06/2012, por Marta AntunesMoura)
  10. 10. A mensagem apresentada,de extrema beleza eseriedade, alerta-nosquanto ao planejamentocuidadoso dos BenfeitoresEspirituais para aEvangelização da nossanação.
  11. 11. Ao descortinar a história,posiciona-nos no tempo e noespaço atuais, convidando-nosa uma maior conscientizaçãoacerca da amplitude da tarefade Evangelização EspíritaInfantojuvenil e docompromisso assumido naconcretização desse ideal.
  12. 12. O planejamento daEspiritualidade nosdelineia um ALVOcristalino e luminoso, enos convida aPROSSEGUIRMOS.
  13. 13. A afirmativa de Paulo deTarso - “Prossigo para oalvo.” (Filipenses, 3:14.)remete-nos ao seucompromisso e perseverançano cumprimento da tarefajunto ao Cristo.
  14. 14. Desde o seu encontro com oExcelso Mestre, que lheproporcionara uma visãoabrangente da Vida, a despeito dacegueira momentânea que a Sualuminosidade provocara,disponibilizou-se ao serviço aoexternar a sincera indagação:“-Senhor, que queres que eufaça?”.
  15. 15. As respostas obtidas o levaram àreflexão, ao estudo e à ação,entregando-se à tarefa desemear a mensagem de Jesusatendendo à orientação deAnanias: “- (...) o Senhorconferiu-te a tarefa desemeador” (Paulo e Estevão,p.225).
  16. 16. Enfrentando as adversidadesda época, Paulo prosseguiupara o alvo, destemidamente,focando os objetivosevangelizadores e lograndoêxito em seus investimentosde amor, cujos frutos podemser colhidos nos temposatuais.
  17. 17. Inspirada no exemplo de Paulo, aEvangelização Espírita Infantojuvenilrepresenta arado incessante,convocando semeadores –evangelizadores, dirigentes, pais efamiliares - à nobre tarefa de semear amensagem de Jesus e os ensinamentosespíritas nos corações das crianças ejovens que reencarnam esperançosospor novas oportunidades deaprimoramento moral.
  18. 18. Investimento certo, a CampanhaPermanente de EvangelizaçãoEspírita Infantojuvenil completa35 anos e comemora assemeaduras e colheitas,representadas pelas inúmerasações que visam despertarconsciências e iluminar corações.
  19. 19. Cooperemos, assim, comJesus, conscientes de que tãogratificante quantocontemplar a beleza doscampos em florescência, époder participar, ativamente,do lançamento das sementesde amor.
  20. 20. Prossigamos, juntos,para o alvo!, buscando aunião do discípulo com oMestre, certos de que“tendo sido semeado,cresce!”
  21. 21. Boa semeadura a todos! SEJAM BEM-VINDOS!VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ!
  22. 22. Boa semeadura a todos! Sejam Bem-Vindos!VI Encontro Nacional de Diretores de DIJ!

×