Antiparkinsonianos

14.136 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
14.136
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
170
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
219
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Antiparkinsonianos

  1. 1. ANTIPARKINSONIANOS1. CONCEITO A doença de Parkinson é uma afecção do sistema nervoso central que acomete principalmente o sistema motor. É uma das condições neurológicas mais freqüentes e sua causa permanece desconhecida. Os sintomas motores mais comuns são: tremor, rigidez muscular, alterações posturais. Entretanto, manifestações não motoras também podem ocorrer, tais como: comprometimento da memória, depressão, alterações do sono e distúrbios do sistema nervoso autônomo.
  2. 2. ANTIPARKINSONIANOS
  3. 3. ANTIPARKINSONIANOS2. PRIMEIROS SINTOMAS sensação de cansaço ou mal-estar no fim do dia caligrafia menos legível ou com tamanho diminuído fala monótona e menos articulada depressão ou isolamento sem motivo aparente lapsos de memória, dificuldade de concentração e irritabilidade dores musculares, principalmente na região lombar. um dos braços ou uma perna movimenta-se menos do que a do outro lado a expressão facial perde a espontaneidade, diminui a freqüência dos piscamentos os movimentos tornam-se mais vagarosos, a pessoa permanece por mais tempo em uma mesma posição
  4. 4. ANTIPARKINSONIANOS3. POSSÍVEIS CAUSASMECANISMOS DE LESÃO NEURONAL Qualquer que seja a causa primária da doença de Parkinson, sabe-se que ela ocorre quando há perda de pelo menos 50% das células da substância negra o que corresponderia à perda de 80% da dopamina que chega ao estriado. Deficiência da mitocôndria Teoria do estresse oxidativo Teoria da excitotoxicidade
  5. 5. ANTIPARKINSONIANOS3. MECANISMO DE AÇÃOANTICOLINÉRGICOS CENTRAIS: Exercem seus efeitos antiparkinsonianos bloqueando a transmissão colinérgica central da acetilcolina. Em resultado, o nível de acetilcolina dentro do cérebro diminui, restaurando-se o equilíbrio entre dopamina e acetilcolina.FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRAL: Exercem ação direta sobre os níveis de dopamina.
  6. 6. ANTIPARKINSONIANOS4. PRINCIPAIS REPRESENTANTES4.1 ANTICOLINÉRGICOS CENTRAISBIPERIDENO Farmacodinâmica: antiparkinsoniano e corretor das síndromes extrapiramidais. Produz leves efeitos cardiovasculares e respiratórios. Produtos comerciais: Akineton, Biperideno, Cinetol, Parkinsol.TRIEXIFENIDIL Produtos comerciais: Artrane, Triexidyl, Triexiphenidil.
  7. 7. ANTIPARKINSONIANOS4.2 FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRAL4.2.1 Agentes dopaminérgicosBROMOCRIPTINA Indicação: Em associação com a levodopa, para substituir a levodopa, quando essa for contra-indicada ou não tolerada. Produtos comerciais: Bagren, Parlodel.LISSURIDA Indicação: tratamento da hiperprolactinemia, tratamento da amenorréia e infertilidade dependente da prolactina, tratamento da doença de parkinson, em associação com outros fármacos, profilático da enxaqueca. Produtos comerciais: Dopergin.
  8. 8. ANTIPARKINSONIANOS4.2 FÁRMACOS QUE AFETAM A DOPAMINA CEREBRALPERGOLIDA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: Adjuvante à levodopa, no tratamento de sinais e sintomas da doença de Parkinson. Produtos comerciais: CelancePRAMIPEXOL Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: Tratamento dos sinais e sintomas da doença de Parkinson. Produtos comerciais: Mirapex, Sifrol
  9. 9. ANTIPARKINSONIANOS4.2.2 Fármacos liberadores de dopaminaAMANTADINA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano, antiviral sistêmico e antifadiga, especialmente em esclerose múltipla. Indicação: tratamento de Parkinson. Reações extrapiramidais induzidas por fármacos. Produtos comerciais: Mantidan
  10. 10. ANTIPARKINSONIANOS4.2.3 Fármacos que aumentam os níveis cerebrais de dopaminaLEVODOPA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: fármaco de escolha no tratamento de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos.SELEGILINA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: fármaco de escolha no tratamento de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos. Produtos comerciais: Deprilian, Elepril, Jumexil, Niar.
  11. 11. ANTIPARKINSONIANOS4.2.4 Fármacos que diminuem o metabolismo da dopaminaLEVODOPA + BENSERAZIDA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: síndrome de Parkinson, com exclusão daquelas causadas pelos antipsicóticos. Produtos comerciais: ProlopaLEVODOPA + CARBIDOPA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson quando os sintomas interferem significativamente nas atividades diárias normais. Produtos comerciais: Cronomet, Levocarb, Sinemet.
  12. 12. ANTIPARKINSONIANOS4.2.4 Fármacos que diminuem o metabolismo da dopaminaTOLCAPONA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson, em combinação com levodopa +carbidopa ou levodopa + benserazida. Produtos comerciais: TasmarENTACAPONA Farmacodinâmica: antiparkinsoniano. Indicação: doença de Parkinson, em combinação com levodopa +carbidopa ou levodopa + benserazida. Produtos comerciais: Comtan

×