SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Alguns registros sobre Pauta Formativa
 A ATPC é um momento de formação continuada desses professores, cujo(a)
formador(a) é o(a) PC.É precisocuidarpara que nesses momentos a formação ocorra,
planejada e explícita em Pauta. Relevância: o formador media a formação, onde
planeja atividades em que os professores coloquem em jogo o que sabem para
buscar o que não sabem.
 Toda socialização precisa ser planejada: antes dela, comumente, a Pauta traz
questões norteadoras. Essas questões são cuidadosamente pensadas para que os
professores coloquem em jogo o que sabem e possam refletir sobre o objeto
estudado. Depois disso, socializam... o formador precisa “amarrar” a discussão
através da sistematização.
 Na maioriadasvezes,osprofessores realizamcoisas,porsi mesmos, sem consigna ou
encaminhamentos que validam a atividade como formativa. Nestas ocasiões, não
aparecemo(a) PCcomo formador(a),poisdá a impressão de “faça você mesmo”, sem
intervenções.
 Todo objetivose escreve com VERBOS NO INFINITIVO (ex. organizar, refletir, elencar
etc);
 Quando a lista de presença aparece na Pauta, é notável uma hibridização entre os
gêneros:ATA e PAUTA.Orienta-se fazeraAta à parte.Dica: Combinar um cronograma
onde cada ATPC, um professor escreve a Ata. Deixar a Pauta somente com registros
pertinentes à formação de professores: timbre da escola, título, frase (citação),
objetivos, conteúdos e atividades.
(...) Sabe-se que ao aferir o desempenho dos alunos sem acompanhar o trabalho dos
professores,ignora-seocampode ação do ProfessorCoordenador: Formador de Professores.
Ainda, o apego aos registros de autoria docente, como Diário de Classe, Plano Semanal e
Planejamento do Bimestre, não oferece informações suficientes sobre sua prática e
consequentemente, sobre a concepção de Ensino e de Aprendizagem dos docentes.
(...) Mas para que os professores repensem sobre sua prática, a conversa direcionada,
ocorrida entre PC e eles, pode não ser suficiente. Primeiramente, o Professor Coordenador
precisa pensar sobre o vínculo que mantém com os professores, ainda, refletir sobre o
contrato de relações existente. A parceria profissional consiste, antes de tudo, no
oferecimento de recursos e construção coletiva de um percurso, para que o
acompanhamentonãosejavisto como vistoria ou coação e a conversa de realinhamento seja
concebida como um diálogo com vistas à formação docente.
Acompanhar a prática docente requer um trabalho de planejamento, ação e reflexão e,
portanto, de registros. Não se altera, modifica ou intervém aquilo que não se conhece. O
Professor Coordenador saberá o que realmente ocorre na sala de aula através do
acompanhamento às aulas dos professores e da realização de registros.
Importa-nos mencionar que a costura entre a observação e a formação se dá pela reflexão.
Para refletir, o PC precisa dispor de um tempo, de preferência, longe do calor dos fatos, ou
seja,nodistanciamento.Considerandoquarenta horas semanais de trabalho na Coordenação
Pedagógica, algumas horas precisam ser dedicadas para este fim.
Otimizarodiálogocom osprofessorescom focoformativo implicano domíniodos objetivose
estratégias para tal, evitando que a conversa tenha a fragilidade comumente de seguir os
rumosdas justificativasvagase não pedagógicasdos docentes, tais como o reforço de rótulos
emrelaçãoaos alunos. Os melhores argumentos para o Coordenador são aqueles compostos
por registros de observação, aportes teóricos e produtos de sua reflexão. Esse movimento
implica diretamente na elaboração da Pauta de Formação utilizada em ATPC, que precisa ir
ao encontro das necessidades formativas dos docentes.
Orientações aos Professores Coordenadores – DE Campinas Leste
(Excerto das orientações para o Plano de Ação, em cotejo à Pauta Formativa)
(...) Dentre os focos das ações dos PC, é válido retomar que a atuação necessita permear os
campos dos Processos de Ensino e Aprendizagem, ou seja, no trabalho reflexivo de como se
ensina determinado objeto de ensino e de como se aprende. A linguagem simples aqui
utilizada,emnadaoneraas reflexõessobre osprocessosdodesenvolvimento das habilidades
e competências previstas no Currículo Oficial, mas as sustenta.
O trabalhodo PC,no entanto,transcende ascontribuiçõesque pode daràs reflexões sobre a
atuação pedagógicade salade aula para assumirtambémopapel de formadorde professores.
Seupúblico-alvo,portanto,é aqueleque e ensinae porisso,torna-se necessário,alémde
refletirsobre osProcessosmencionadosacima,pensarsobre suapráticaenquantoformador.
Alémdaresponsabilidadedo domínio de saberes e postura investigativa, ao formador cabe a
condutada coerência de suas ações,ou seja,atravésdas amostrase indicadoresobtidospelos
acompanhamentos da Unidade Escolar, transformar suas observações em conteúdos de
formação, planejando suas ações em relação aos profissionais, na perspectiva do que esses
profissionais já sabem e do que eles precisam aprender.
As formaçõesdoPCextrapolamos objetivos a serem alcançados através dos conteúdos e das
Estratégias de Formação: elas se tornam o exemplo a ser seguido pelos professores. Com
isso, a elaboração de formações profissionais (partindo da Pauta Formativa), garante que o
sujeito que assume o papel de modelo de formador, prossiga em paralelo à reflexão, na
introjeção da postura e comportamentos esperados nos Professores, em cotejo à concepção
sócio-construtivista.
Referências
PERRENOUD,Philippe. Aprática reflexivadooficiode professor: profissionalizaçãoe razão
pedagógicas.Porto Alegre:ArtmedEditora,2002.
SCARPA,Regina. Era assim,agora não... Uma proposta de formação de professoresleigos.
São Paulo:Casado PsicólogoEditora,1998.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolarAnanda Lima
 
Ot pautas de atpc
Ot   pautas de atpcOt   pautas de atpc
Ot pautas de atpcErica Frau
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Magda Marques
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxssuser6c03a6
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaGelson Rocha
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiRosemary Batista
 
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de EnsinoEstrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de EnsinoEvaí Oliveira
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarMaria Cecilia Silva
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOEdlauva Santos
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogicostraraposa
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento EducacionalSimone Lucas
 
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli BorgesReunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borgespdescola
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professoresditadoida
 
Pauta planejamento 2012 1º
Pauta planejamento 2012     1ºPauta planejamento 2012     1º
Pauta planejamento 2012 1ºNethy Marques
 
Convite para Jornada Pedagógica
Convite para Jornada PedagógicaConvite para Jornada Pedagógica
Convite para Jornada PedagógicaMaisaro
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaEunice Mendes de Oliveira
 

Mais procurados (20)

Slides planejamento escolar
Slides planejamento escolarSlides planejamento escolar
Slides planejamento escolar
 
Ot pautas de atpc
Ot   pautas de atpcOt   pautas de atpc
Ot pautas de atpc
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docxPLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
PLANO DE AÇÃO 2023 cei.docx
 
Pauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aulaPauta formativa e observação sala de aula
Pauta formativa e observação sala de aula
 
Reunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emeiReunião com equipe_gestora_emei
Reunião com equipe_gestora_emei
 
Projeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPPProjeto politico pedagogico PPP
Projeto politico pedagogico PPP
 
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de EnsinoEstrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
Estrutura e Funcionamento dos Níveis e Modalidades de Ensino
 
Formação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolarFormação sobre o papel do supervisor escolar
Formação sobre o papel do supervisor escolar
 
Metodologias ativas
Metodologias ativasMetodologias ativas
Metodologias ativas
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃOINSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
INSTRUMENTOS E CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
 
Planejamento pedagogico
Planejamento pedagogicoPlanejamento pedagogico
Planejamento pedagogico
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 
Planejamento Educacional
Planejamento EducacionalPlanejamento Educacional
Planejamento Educacional
 
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli BorgesReunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
 
Formação continuada de professores
Formação continuada de professoresFormação continuada de professores
Formação continuada de professores
 
Pauta planejamento 2012 1º
Pauta planejamento 2012     1ºPauta planejamento 2012     1º
Pauta planejamento 2012 1º
 
Convite para Jornada Pedagógica
Convite para Jornada PedagógicaConvite para Jornada Pedagógica
Convite para Jornada Pedagógica
 
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópiaApresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
Apresen tação o supervisor escolar em ação- adilaine- - cópia
 

Semelhante a Pauta Formativa e acompanhamento docente

Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática Pedagógica
Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática PedagógicaReflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática Pedagógica
Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática PedagógicaLuluroque
 
2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógicoClaudio Lima
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoIvaneide B S
 
Planejamento andreia epa_2013_i_encontro
Planejamento andreia epa_2013_i_encontroPlanejamento andreia epa_2013_i_encontro
Planejamento andreia epa_2013_i_encontroAndreia Carla Lobo
 
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaTrabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaIslane Uefs
 
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógicoPNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógicoAmanda Nolasco
 
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpc
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpcO que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpc
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpcRose Tavares
 
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -Eunice Mendes de Oliveira
 
Para uma formação de professores construída
Para uma formação de professores construídaPara uma formação de professores construída
Para uma formação de professores construídacefaprodematupa
 
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdf
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdfDOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdf
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdfDarcioAntonio
 
Competencias e habilidades_doprofesso
Competencias e habilidades_doprofessoCompetencias e habilidades_doprofesso
Competencias e habilidades_doprofessoangelafreire
 
Metodologia do trabalho_escrito
Metodologia do trabalho_escritoMetodologia do trabalho_escrito
Metodologia do trabalho_escritoJoelma Gusson
 

Semelhante a Pauta Formativa e acompanhamento docente (20)

Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática Pedagógica
Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática PedagógicaReflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática Pedagógica
Reflexões : O ato de registrar e Aprender com a prática Pedagógica
 
dicas pedagogicadddddds ntppddddddds.pptx
dicas pedagogicadddddds ntppddddddds.pptxdicas pedagogicadddddds ntppddddddds.pptx
dicas pedagogicadddddds ntppddddddds.pptx
 
Observacao sala aula
Observacao sala aulaObservacao sala aula
Observacao sala aula
 
2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico2. o planejamento do trabalho pedagógico
2. o planejamento do trabalho pedagógico
 
Formação
FormaçãoFormação
Formação
 
A atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógicoA atuação do coordenador pedagógico
A atuação do coordenador pedagógico
 
Planejamento andreia epa_2013_i_encontro
Planejamento andreia epa_2013_i_encontroPlanejamento andreia epa_2013_i_encontro
Planejamento andreia epa_2013_i_encontro
 
Gestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptxGestão de Sala de Aula.pptx
Gestão de Sala de Aula.pptx
 
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaTrabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
 
Rotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador PedagógicoRotina do coordenador Pedagógico
Rotina do coordenador Pedagógico
 
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógicoPNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
PNAIC CADERNO 1 Organização do trabalho pedagógico
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
 
Formador de formadores
Formador de formadoresFormador de formadores
Formador de formadores
 
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpc
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpcO que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpc
O que-voce-faz-no-horario-de-trabalho-pedagogico-coletivo-htpc
 
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
Corrigido planejando as visitas às salas de aula -
 
Para uma formação de professores construída
Para uma formação de professores construídaPara uma formação de professores construída
Para uma formação de professores construída
 
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdf
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdfDOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdf
DOC_01_Formacao_de_educadores_Tiago_Monteiro.pdf
 
Competencias e habilidades_doprofesso
Competencias e habilidades_doprofessoCompetencias e habilidades_doprofesso
Competencias e habilidades_doprofesso
 
Feedback
FeedbackFeedback
Feedback
 
Metodologia do trabalho_escrito
Metodologia do trabalho_escritoMetodologia do trabalho_escrito
Metodologia do trabalho_escrito
 

Mais de Gelson Rocha

Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)Gelson Rocha
 
Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)Gelson Rocha
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoGelson Rocha
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoGelson Rocha
 
Metodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a ejaMetodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a ejaGelson Rocha
 
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)Gelson Rocha
 
Comunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiroComunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiroGelson Rocha
 
Os Indígenas Hoje
Os Indígenas HojeOs Indígenas Hoje
Os Indígenas HojeGelson Rocha
 
Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)Gelson Rocha
 
Primeiros dias letivos cgeb (1)
Primeiros dias letivos   cgeb (1)Primeiros dias letivos   cgeb (1)
Primeiros dias letivos cgeb (1)Gelson Rocha
 
Primeiros dias letivos cgeb
Primeiros dias letivos   cgebPrimeiros dias letivos   cgeb
Primeiros dias letivos cgebGelson Rocha
 
PPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas QuilombolasPPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas QuilombolasGelson Rocha
 
Agendamento set e out
Agendamento set e outAgendamento set e out
Agendamento set e outGelson Rocha
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAGelson Rocha
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAGelson Rocha
 

Mais de Gelson Rocha (20)

Acolhimento eja
Acolhimento ejaAcolhimento eja
Acolhimento eja
 
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
 
Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
 
Metodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a ejaMetodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a eja
 
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
 
COMUNICADO 24 JAN
COMUNICADO 24 JANCOMUNICADO 24 JAN
COMUNICADO 24 JAN
 
Comunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiroComunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiro
 
Os Indígenas Hoje
Os Indígenas HojeOs Indígenas Hoje
Os Indígenas Hoje
 
Edital proeja
Edital proejaEdital proeja
Edital proeja
 
Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)
 
Primeiros dias letivos cgeb (1)
Primeiros dias letivos   cgeb (1)Primeiros dias letivos   cgeb (1)
Primeiros dias letivos cgeb (1)
 
Primeiros dias letivos cgeb
Primeiros dias letivos   cgebPrimeiros dias letivos   cgeb
Primeiros dias letivos cgeb
 
PPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas QuilombolasPPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas Quilombolas
 
Ensino religioso
Ensino religiosoEnsino religioso
Ensino religioso
 
Agendamento set e out
Agendamento set e outAgendamento set e out
Agendamento set e out
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJA
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJA
 
Movimento Negro
Movimento Negro Movimento Negro
Movimento Negro
 

Último

Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasCasa Ciências
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 

Último (20)

Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de PartículasRecurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
Recurso Casa das Ciências: Sistemas de Partículas
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 

Pauta Formativa e acompanhamento docente

  • 1. Alguns registros sobre Pauta Formativa  A ATPC é um momento de formação continuada desses professores, cujo(a) formador(a) é o(a) PC.É precisocuidarpara que nesses momentos a formação ocorra, planejada e explícita em Pauta. Relevância: o formador media a formação, onde planeja atividades em que os professores coloquem em jogo o que sabem para buscar o que não sabem.  Toda socialização precisa ser planejada: antes dela, comumente, a Pauta traz questões norteadoras. Essas questões são cuidadosamente pensadas para que os professores coloquem em jogo o que sabem e possam refletir sobre o objeto estudado. Depois disso, socializam... o formador precisa “amarrar” a discussão através da sistematização.  Na maioriadasvezes,osprofessores realizamcoisas,porsi mesmos, sem consigna ou encaminhamentos que validam a atividade como formativa. Nestas ocasiões, não aparecemo(a) PCcomo formador(a),poisdá a impressão de “faça você mesmo”, sem intervenções.  Todo objetivose escreve com VERBOS NO INFINITIVO (ex. organizar, refletir, elencar etc);  Quando a lista de presença aparece na Pauta, é notável uma hibridização entre os gêneros:ATA e PAUTA.Orienta-se fazeraAta à parte.Dica: Combinar um cronograma onde cada ATPC, um professor escreve a Ata. Deixar a Pauta somente com registros pertinentes à formação de professores: timbre da escola, título, frase (citação), objetivos, conteúdos e atividades. (...) Sabe-se que ao aferir o desempenho dos alunos sem acompanhar o trabalho dos professores,ignora-seocampode ação do ProfessorCoordenador: Formador de Professores. Ainda, o apego aos registros de autoria docente, como Diário de Classe, Plano Semanal e Planejamento do Bimestre, não oferece informações suficientes sobre sua prática e consequentemente, sobre a concepção de Ensino e de Aprendizagem dos docentes. (...) Mas para que os professores repensem sobre sua prática, a conversa direcionada, ocorrida entre PC e eles, pode não ser suficiente. Primeiramente, o Professor Coordenador precisa pensar sobre o vínculo que mantém com os professores, ainda, refletir sobre o contrato de relações existente. A parceria profissional consiste, antes de tudo, no oferecimento de recursos e construção coletiva de um percurso, para que o acompanhamentonãosejavisto como vistoria ou coação e a conversa de realinhamento seja concebida como um diálogo com vistas à formação docente. Acompanhar a prática docente requer um trabalho de planejamento, ação e reflexão e, portanto, de registros. Não se altera, modifica ou intervém aquilo que não se conhece. O Professor Coordenador saberá o que realmente ocorre na sala de aula através do acompanhamento às aulas dos professores e da realização de registros.
  • 2. Importa-nos mencionar que a costura entre a observação e a formação se dá pela reflexão. Para refletir, o PC precisa dispor de um tempo, de preferência, longe do calor dos fatos, ou seja,nodistanciamento.Considerandoquarenta horas semanais de trabalho na Coordenação Pedagógica, algumas horas precisam ser dedicadas para este fim. Otimizarodiálogocom osprofessorescom focoformativo implicano domíniodos objetivose estratégias para tal, evitando que a conversa tenha a fragilidade comumente de seguir os rumosdas justificativasvagase não pedagógicasdos docentes, tais como o reforço de rótulos emrelaçãoaos alunos. Os melhores argumentos para o Coordenador são aqueles compostos por registros de observação, aportes teóricos e produtos de sua reflexão. Esse movimento implica diretamente na elaboração da Pauta de Formação utilizada em ATPC, que precisa ir ao encontro das necessidades formativas dos docentes. Orientações aos Professores Coordenadores – DE Campinas Leste (Excerto das orientações para o Plano de Ação, em cotejo à Pauta Formativa) (...) Dentre os focos das ações dos PC, é válido retomar que a atuação necessita permear os campos dos Processos de Ensino e Aprendizagem, ou seja, no trabalho reflexivo de como se ensina determinado objeto de ensino e de como se aprende. A linguagem simples aqui utilizada,emnadaoneraas reflexõessobre osprocessosdodesenvolvimento das habilidades e competências previstas no Currículo Oficial, mas as sustenta. O trabalhodo PC,no entanto,transcende ascontribuiçõesque pode daràs reflexões sobre a atuação pedagógicade salade aula para assumirtambémopapel de formadorde professores. Seupúblico-alvo,portanto,é aqueleque e ensinae porisso,torna-se necessário,alémde refletirsobre osProcessosmencionadosacima,pensarsobre suapráticaenquantoformador. Alémdaresponsabilidadedo domínio de saberes e postura investigativa, ao formador cabe a condutada coerência de suas ações,ou seja,atravésdas amostrase indicadoresobtidospelos acompanhamentos da Unidade Escolar, transformar suas observações em conteúdos de formação, planejando suas ações em relação aos profissionais, na perspectiva do que esses profissionais já sabem e do que eles precisam aprender. As formaçõesdoPCextrapolamos objetivos a serem alcançados através dos conteúdos e das Estratégias de Formação: elas se tornam o exemplo a ser seguido pelos professores. Com isso, a elaboração de formações profissionais (partindo da Pauta Formativa), garante que o sujeito que assume o papel de modelo de formador, prossiga em paralelo à reflexão, na introjeção da postura e comportamentos esperados nos Professores, em cotejo à concepção sócio-construtivista.
  • 3. Referências PERRENOUD,Philippe. Aprática reflexivadooficiode professor: profissionalizaçãoe razão pedagógicas.Porto Alegre:ArtmedEditora,2002. SCARPA,Regina. Era assim,agora não... Uma proposta de formação de professoresleigos. São Paulo:Casado PsicólogoEditora,1998.