SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Pedagoga Ivaneide Bezerra da Silva




PESQUISANDO PARA MELHOR ATUAR




                São Paulo
                  2011
Coordenador Pedagógico e suas atribuições


                                                              Ivaneide Bezerra da Silva

                                          Não é no silêncio que os homens se fazem,
                                          mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão.
                                          Paulo Freire


Os cursos de pedagogia, capacita o profissional a além de ensinar na educação infantil
até o quinto ano do ensino fundamental I,a também atuar na ,Educação para jovens e
adultos (EJA), tanto quanto coordenar e dirigir uma instituição como gestor.

Vamos conversar hoje sobre as atribuições do coordenador pedagógico, aquele que é
sempre procurado nas instituições escolares, mas, que poucos sabem a sua importância .

O trabalho de coordenar é fazer a ponte entre as dimensões políticas, pedagógica e
administrativo-financeiros da gestão escolar, tornando o diálogo e as ações mais
dinâmicas e integradas , sempre objetivando melhorias no processo ensino-
aprendizagem estimulando renovações buscando o sucesso de todos os educandos.

O coordenador pedagógico é um profissional generalista da educação, sendo sua ação
política , visível na forma de organizar e gestar o trabalho pedagógico, assumindo
sempre postura crítica-reflexiva, diante da realidade cotidiana encontrada na escola.

Todos os profissionais da educação e todas as ações escolares devem estar embasadas
nas leis vigentes, para tanto é de extrema importância que todos inclusive os
coordenadores pedagógicos conheçam a legislação que ampara a área educacional nas
três        esferas:          federal,        estadual          e         municipal.




São atribuições do Coordenador Pedagógico nas unidades escolares:
• Coordenar, juntamente com a direção, a elaboração e responsabilizar-se pela divulgação
   e execução da Proposta Pedagógica da escola, articulando essa elaboração de forma
   participativa                               e                                cooperativa

   • Organizar e apoiar principalmente as ações pedagógicas, propiciando sua efetividade;
   • Estabelecer uma parceria com a direção da escola, que favoreça a criação de vínculos de
   respeito        e         de        trocas         no         trabalho         educativo;
   • Acompanhar e avaliar o processo de ensino e de aprendizagem e contribuir
   positivamente para a busca de soluções para os problemas de aprendizagens
   identificados;

   • Coordenar o planejamento e a execução das ações pedagógicas na escola;
   • Atuar de maneira integrada e integradora junto à direção e à equipe pedagógica da
   escola     para     a     melhoria     do     processo     de     ensino-aprendizagem;
   • Coordenar e acompanhar os horários de Atividade Complementar (AC),promovendo
   oportunidades de discussão e proposição de inovações pedagógicas, assim como a
   produção de materiais didático-pedagógicos na escola, na perspectiva de uma efetiva
   formação                                                                     continuada;
   • Avaliar as práticas planejadas, discutindo com os envolvidos e sugerindo inovações;
   • Acompanhar o desempenho acadêmico dos alunos, através de registros por bimestre,
   orientando os docentes para a criação de propostas diferenciadas e direcionadas aos que
   tiveram                             desempenho                              insuficiente;

   • Estabelecer metas a serem atingidas em função das demandas explicitadas no trabalho
   dos                                                                      professores;
   • Promover um clima escolar favorável à aprendizagem e ao ensino, a partir do
   entrosamento entre os membros da comunidade escolar e da qualidade das relações
   interpessoais.


FONTE: “Coordenador pedagógico”-Traçando caminho para sua prática educativa.


Um coordenador pedagógico comprometido conhece sua equipe de trabalho, sabe quem
é cooperativo, resistente, curioso,estudioso ou não, ou seja , conhece os pontos
marcantes em cada membro do corpo docente, e leva em conta este perfil individual
,estabelecendo                  metas                 e                 objetivos.

È importante a avaliação do conteúdo programático, feito geralmente no final do ano,
em conjunto com os professores, avaliando o que deu certo e deve permanecer, o que
deve ser mudado, ampliado ou retirado, flexibilizando os conteúdos, levando em conta o
rendimento dos educandos e dos docentes, para isso é necessário a escuta atenta dos
docentes    e    a   porta    do    diálogo      deve    ser     uma     constante.

Outro ponto de igual importância é a troca entre os docentes, cabe ao coordenador
articular    momentos       de      troca,     por     meio       de     oficinas.

Questões de formação pedagógica da equipe, da gestão de projetos, avaliação do PPP,
questões educativas e de ensino, também precisam estar presentes nas reuniões
pedagógicas.

As reuniões pedagógicas devem ser espaços de reflexão em grupo,de planejamento e de
dinamismo, o coordenador possui um papel muito importante , portanto deve sempre
assumir              uma               atitude               positiva             .

Alguns instrumentos podem tornar este momento mais leve como por exemplo,uma boa
música, uma dinâmica onde haja o toque, o abraço, onde as individualidades sejam
afloradas pela coletividade, um bom texto teórico, um espaço aberto para as
informalidades, os informes administrativos e depois enfim, o trabalho pedagógico.
No próximo título , vamos estudar um pouquinho sobre dinâmicas e o por quê delas.
Dinâmicas, por quê?

                                     “o que escuto eu esqueço, o que vejo posso
                                     lembrar, o que faço  não esqueço”.Provérbios
                                     chinês



É quase que consensual que em todas as reuniões pedagógicas aconteçam as já tão
conhecidas dinâmicas, entretanto, não só, as dinâmicas acontecem também em palestras
educacionais, religiosas, empresariais, entre tantos outros eventos que se faz necessário
este recurso. A questão é que, nem todos entendem o porquê das dinâmicas, elas
acontecem, marcam de certa forma aquele momento específico , sem entretanto se
compreender por que o trabalho se desenvolve por meio das dinâmicas, e por muitas
vezes se faz o questionamento, Porque simplesmente não se fala? Porque é preciso tudo
isso? Quero deixar algumas considerações sobre dinâmicas e o porquê delas.

Para a construção deste item ,pesquisei nos textos das escritoras ,Susan Chiode Perpétuo
e                      Ana                        Maria                       Gonçalves,
autoras do livro “Dinâmicas de Grupos na formação de lideranças” e também da
psicanalista Sandra Regina da Luz Inácio, no artigo , “Dinâmicas de grupo - desenvolve
comportamento organizacional?”, traçarei alguns comentários acerca do tema em uma
breve conclusão.



1.1 O que são dinâmicas?

Nas diversas fontes que pesquisei, a definição para dinâmicas é: instrumentos,
ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que
possibilitam a criação e recriação do conhecimento.

Segundo as autoras,      que definem as dinâmicas como ferramentas , de grande
importância no processo coletivo do ensino-aprendizagem , não devem ser únicas neste
processo, e nem tão pouco devem ser excluídas ou subestimadas. Elas devem ser
utilizadas com objetivos previamente traçados e especificamente direcionados ,
obedecendo uma determinada estratégia educativa, buscando estimular a produção do
conhecimento e a recriação deste conhecimento tanto no grupo/coletivo quanto no
indivíduo/singular.
As autoras ainda afirmam que dinâmicas são meios e não fins, ou seja, ferramentas a
serem utilizadas com planejamento.
PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, explica que o trabalho por meio da técnica de
dinâmica de grupo poderá facilitar a discussão de temas complexos e polêmicos, além
de estimular, que sejam externados conflitos, sejam estes individuais ou de grupos, tudo
isso   através de jogos, brincadeiras, dramatizações, técnicas participativas, oficinas
vivenciais e um ambiente descontraído, com isso os participantes alcançam uma
melhoria qualitativa na percepção de si mesmo e do mundo e, conseqüentemente, nas
relações estabelecidas consigo mesmo, com o outro e com o mundo.
A Psicanalista Sandra Regina da Luz Inácio, que também aborda a questão das
dinâmicas, coloca o seguinte:


                       A dinâmica de grupo é fundamental para o desenvolvimento e mudança de
                       comportamento. Sendo assim, todos esses aprendizados somente serão
                       efetivamente transformados em comportamento quando vivenciado.[...]Sendo
                       assim, não podemos também utilizar a técnica pela técnica e sim ela aplicada
                       a uma análise acompanhada de uma compreensão dos processos e fenômenos
                       grupais. Portanto, a formação do profissional na área de humanas em
                       condução de grupos é fundamental. (INÀCIO, )


PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, ainda abordam as questões relacionadas ao
profissional, afirmando que     para que o profissional consiga trabalhar de forma a
considerar esta participação de todos , ele precisa optar por uma concepção de educação
que valoriza tanto a teoria como a prática e considera todos os envolvidos neste
processo como sujeitos históricos e participativos, pois o trabalho com dinâmica de
grupo permite que as pessoas envolvidas passem por um processo de ensino-
aprendizagem onde o trabalho coletivo é colocado como um caminho para se interferir
na realidade, modificando-a. Isso porque a experiência do trabalho com dinâmica
promove o encontro de pessoas onde o saber é construído junto, em grupo.


PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, levanta a questão dos saberes fragmentados e
individuais, quando afirma que no trabalho com dinâmicas os conhecimento deixam de
ser somente do indivíduo e passam a serem do grupo , porque são compartilhados e
ainda tem a questão da construção desses saberes que é feita de forma integral, com o
envolvimento total do sujeito, afetivamente e intelectualmente. Os sujeitos ainda são
desafiados a análise individual e em grupo do desempenho e a comprovarem os
resultados do aprendizado. Isso acontece somente se garantido a participação efetiva e
constante de todos os participantes.


BREVES CONSIDERAÇÕES
Diante destas informações,é possível a constatação que o coordenador Pedagógico é um
profissional de extrema importância na escola, é ele o responsável pelo trabalho em
equipe junto aos professores,com os pais e alunos, comunidade e a escola, responsável
também pela formação continuada dos professores e na manutenção da parceria entre
pais , professores e alunos. Portanto, o coordenador precisa saber lidar com diversas
situações e sabendo lidar com inúmeras pessoas.


O trabalho de coordenação pedagógica deve estar pautado na ética e buscar a construção
da gestão democrática


Diante das colocações das autoras, é possível perceber também, que , Alguns
instrumentos podem tornar os momentos mais leves como por exemplo,uma boa
música, uma dinâmica onde haja o toque, o abraço, onde as individualidades sejam
afloradas pela coletividade, um bom texto teórico, um espaço aberto para as
informalidades, os informes administrativos , enfim, o trabalho pedagógico. As
dinâmicas, por sua vez, são ferramentas preciosas para se abordar temas complexos e
até mesmo causadores de polêmicas , pois facilitam a exposição de opiniões e
sentimentos, tanto quanto o processo de aprendizagem,não podendo, no entanto, serem
absolutas no processo ensino-aprendizagem.
Por meio de técnicas de dinâmicas, associadas às teorias e planejadas para que se
alcancem os objetivos propostos, são meios e não fins, portanto, precisam que todos os
envolvidos estejam verdadeiramente participando, pois a construção dos saberes são
feitos de forma integral, ou seja , do indivíduo com ele mesmo, com o objeto e com o
grupo. Sendo de extrema necessidade que estes saberes sejam compartilhados.
Outra conclusão que se chega , é que por meio das dinâmicas é possível se modificar
comportamentos, principalmente no que tange ao trabalho em grupo, habilidade esta
que é importante no trabalho educacional.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS



______________ABREU,Luci C. de, BRUNO,Eliane B.G.O coordenador pedagógico e
a questão do fracasso escolar.In.: ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de
S.OCoordenador Pedagógico e questões da contemporaneidade.São Paulo:Edições
Loyola,2006.

______________ALMEIDA,Laurinda R.O relacionamento interpessoal na coordenação
pedagógica.In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.Ocoordenador
pedagógico e o espaço de mudança.São Paulo:Edições Loyola,2003.


______________“Coordenador Pedagógico- traçando caminhos para sua prática
educativa”,disponível em:http://www.smec.salvador.ba.gov.br/site/documentos/espaco-
virtual/espaco-cenap/publicacoes/coordenador%20pedagogico%20-
%20tra%C3%A7ando%20caminhos%20para%20sua%20pratica.pdf . Acesso em 12 de
janeiro de 2012.


_______________CLEMENTI, Nilba. A voz dos outros e a nossa voz.
In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.O coordenador pedagógico e o
espaço de mudança.São Paulo:Edições Loyola,2003.

________________Disponível em: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/o-papel-
e-atribuicoes-do-coordenador-pedagogico-dentro-da-escola-805683.html Acesso em 12
de janeiro de 2012.

_________________INÁCIO,Sandra Regina da Luz. “Dinâmicas de grupo -
desenvolve       comportamento         organizacional?”       Disponível          em:
http://www.artigonal.com/administracao-artigos/dinamicas-de-grupo-desenvolve-o-
comportamento-organizacional-644665.html. Acesso em 28 de dezembro de 2011.


_________________PERPÉTUO, Susan Chiode e GONÇALVES, Ana Maria ,2000
.“Dinâmicas de Grupos na formação de lideranças”.


_______________REIS,Fátima.Disponível       em:     www.webartigos.com      .Acesso
em:20/08/2008
_______________Regimento     Escolar,   Artigo   nº.129/2006-Resolução   CEE/TO

_______________SILVA,Moacyr da.O coordenador pedagógico e a questão da
participação nos órgãos colegiados.In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N.
de S.O Coordenador Pedagógico e questões da contemporaneidade.São Paulo:Edições
Loyola,2006

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Joao Balbi
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professorcarmemlima
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democráticaguestba32bfa
 
03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolarJoao Balbi
 
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli BorgesReunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borgespdescola
 
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalhoEJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalhoprofamiriamnavarro
 
Gestão escolar número 9
Gestão escolar número 9Gestão escolar número 9
Gestão escolar número 9CÉSAR TAVARES
 
Eja – Formação e prática de professores - IFMA
Eja – Formação e prática de professores - IFMAEja – Formação e prática de professores - IFMA
Eja – Formação e prática de professores - IFMALeandro Marques
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavaresCÉSAR TAVARES
 
Sugestões de temas para o pré projeto
  Sugestões de temas para o pré projeto  Sugestões de temas para o pré projeto
Sugestões de temas para o pré projetoWellington Alves
 
A organização Escola
A organização EscolaA organização Escola
A organização Escolaviviprof
 
A função Social da Escola
A função Social da EscolaA função Social da Escola
A função Social da Escolanadjelena
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula mtolentino1507
 

Mais procurados (20)

Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2Planejamento e ação docente 2
Planejamento e ação docente 2
 
Gestão escolar
Gestão escolarGestão escolar
Gestão escolar
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professor
 
Curriculo
CurriculoCurriculo
Curriculo
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar03 dimensões da gestão escolar
03 dimensões da gestão escolar
 
Relatório estágio
Relatório  estágioRelatório  estágio
Relatório estágio
 
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli BorgesReunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
Reunião Pedagógica - E.M. Norma Sueli Borges
 
Gestão Escolar
Gestão EscolarGestão Escolar
Gestão Escolar
 
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalhoEJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
EJA AULA 8: O educador da EJA: formação e campo de trabalho
 
Gestão escolar número 9
Gestão escolar número 9Gestão escolar número 9
Gestão escolar número 9
 
Eja – Formação e prática de professores - IFMA
Eja – Formação e prática de professores - IFMAEja – Formação e prática de professores - IFMA
Eja – Formação e prática de professores - IFMA
 
O que é gestão escolar césar tavares
O que é gestão  escolar césar tavaresO que é gestão  escolar césar tavares
O que é gestão escolar césar tavares
 
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline VenturaEducação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
Educação de Jovens e Adultos - Profª Dra Jaqueline Ventura
 
Formacao humanas bncc
Formacao humanas   bnccFormacao humanas   bncc
Formacao humanas bncc
 
Sugestões de temas para o pré projeto
  Sugestões de temas para o pré projeto  Sugestões de temas para o pré projeto
Sugestões de temas para o pré projeto
 
A organização Escola
A organização EscolaA organização Escola
A organização Escola
 
A função Social da Escola
A função Social da EscolaA função Social da Escola
A função Social da Escola
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 

Destaque

O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançaO coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançagabrielbertoldo
 
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...Aparecida Ferreira
 
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)carlospimentacom
 
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagens
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagenscoordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagens
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagensVanderlita Gomes B Marquetti
 
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.Seduc MT
 
Coordenação Pedagogica
Coordenação PedagogicaCoordenação Pedagogica
Coordenação Pedagogicaserradourado
 
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.Coordenação pedagógica competencias e atribuições.
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.Elenize Lima
 

Destaque (11)

A atuação de coordenadores pedagógicos
A atuação de coordenadores pedagógicosA atuação de coordenadores pedagógicos
A atuação de coordenadores pedagógicos
 
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançaO coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
 
Formação ppt
Formação pptFormação ppt
Formação ppt
 
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA GARANTIA DO DIREITO À EDUCAÇÃO COM QUA...
 
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)
Papel do E-Formador (Curso E-Formadores)
 
Aulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil efAulas de protagonismo juvenil ef
Aulas de protagonismo juvenil ef
 
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagens
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagenscoordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagens
coordenador pedagógico caminhos desafios aprendizagens
 
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
O Coordenador Pedagógico. Sobre outros olhares.
 
Coordenação Pedagogica
Coordenação PedagogicaCoordenação Pedagogica
Coordenação Pedagogica
 
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.Coordenação pedagógica competencias e atribuições.
Coordenação pedagógica competencias e atribuições.
 
Plano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógicaPlano de ação para coordenação pedagógica
Plano de ação para coordenação pedagógica
 

Semelhante a A atuação do coordenador pedagógico

Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela Silva
 
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1ArtigoCONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigocefaprodematupa
 
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...Eduardo Lopes
 
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação Continuada
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação ContinuadaO Professor o Coordernador e a Importância da Formação Continuada
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação ContinuadaSeduc MT
 
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaTrabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaIslane Uefs
 
Coordenacao pedagogica 7
Coordenacao pedagogica 7Coordenacao pedagogica 7
Coordenacao pedagogica 7Liberty Ensino
 
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...ProfCibellePires
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Magda Marques
 
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTE
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTEPROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTE
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTEProfessorPrincipiante
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicioNaya Vitas
 
A formação do professor de educação física reflexivo
A formação do professor de educação física reflexivo A formação do professor de educação física reflexivo
A formação do professor de educação física reflexivo Alan Ciriaco
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisorJoao Balbi
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoBeatriz
 
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Nelma Quinto
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfNatalia384006
 

Semelhante a A atuação do coordenador pedagógico (20)

Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012Angela proposta coordenação 2012
Angela proposta coordenação 2012
 
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1ArtigoCONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
CONTRIBUIÇÕES DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO CONTINUADA1Artigo
 
Formação
FormaçãoFormação
Formação
 
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
74376105 dicas-para-coordenacao-pedagogica-julia-rocha-enviar-para-os-grupos-...
 
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação Continuada
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação ContinuadaO Professor o Coordernador e a Importância da Formação Continuada
O Professor o Coordernador e a Importância da Formação Continuada
 
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogicaTrabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
Trabalho de conclusão de curso pós coordenação pedagogica
 
Papel pedagogo
Papel pedagogo Papel pedagogo
Papel pedagogo
 
Coordenacao pedagogica 7
Coordenacao pedagogica 7Coordenacao pedagogica 7
Coordenacao pedagogica 7
 
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
A didática tem grande relevância no processo educativo de ensino e aprendizag...
 
Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.Formação continuada de professores.
Formação continuada de professores.
 
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTE
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTEPROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTE
PROGRAMA DE FORMAÇÃO NA COMPLEXIDADE DO INÍCIO DA CARREIRA DOCENTE
 
Gorete exercicio
Gorete exercicioGorete exercicio
Gorete exercicio
 
A formação do professor de educação física reflexivo
A formação do professor de educação física reflexivo A formação do professor de educação física reflexivo
A formação do professor de educação física reflexivo
 
04 o papel do coordenador e supervisor
04  o papel do coordenador e supervisor04  o papel do coordenador e supervisor
04 o papel do coordenador e supervisor
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Áreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogoÁreas de atuação do pedagogo
Áreas de atuação do pedagogo
 
Metodologias ativas e Inovadoras
Metodologias ativas e InovadorasMetodologias ativas e Inovadoras
Metodologias ativas e Inovadoras
 
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
Estagio curricular obrigatorio na gestao escolar observacoes participacoes e ...
 
CARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdfCARTILHA TUTORIA.pdf
CARTILHA TUTORIA.pdf
 
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdfEO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
EO - 8 Estudos_1ºBimestre - 6º ANOS.pdf
 

A atuação do coordenador pedagógico

  • 1. Pedagoga Ivaneide Bezerra da Silva PESQUISANDO PARA MELHOR ATUAR São Paulo 2011
  • 2. Coordenador Pedagógico e suas atribuições Ivaneide Bezerra da Silva Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão. Paulo Freire Os cursos de pedagogia, capacita o profissional a além de ensinar na educação infantil até o quinto ano do ensino fundamental I,a também atuar na ,Educação para jovens e adultos (EJA), tanto quanto coordenar e dirigir uma instituição como gestor. Vamos conversar hoje sobre as atribuições do coordenador pedagógico, aquele que é sempre procurado nas instituições escolares, mas, que poucos sabem a sua importância . O trabalho de coordenar é fazer a ponte entre as dimensões políticas, pedagógica e administrativo-financeiros da gestão escolar, tornando o diálogo e as ações mais dinâmicas e integradas , sempre objetivando melhorias no processo ensino- aprendizagem estimulando renovações buscando o sucesso de todos os educandos. O coordenador pedagógico é um profissional generalista da educação, sendo sua ação política , visível na forma de organizar e gestar o trabalho pedagógico, assumindo sempre postura crítica-reflexiva, diante da realidade cotidiana encontrada na escola. Todos os profissionais da educação e todas as ações escolares devem estar embasadas nas leis vigentes, para tanto é de extrema importância que todos inclusive os coordenadores pedagógicos conheçam a legislação que ampara a área educacional nas três esferas: federal, estadual e municipal. São atribuições do Coordenador Pedagógico nas unidades escolares:
  • 3. • Coordenar, juntamente com a direção, a elaboração e responsabilizar-se pela divulgação e execução da Proposta Pedagógica da escola, articulando essa elaboração de forma participativa e cooperativa • Organizar e apoiar principalmente as ações pedagógicas, propiciando sua efetividade; • Estabelecer uma parceria com a direção da escola, que favoreça a criação de vínculos de respeito e de trocas no trabalho educativo; • Acompanhar e avaliar o processo de ensino e de aprendizagem e contribuir positivamente para a busca de soluções para os problemas de aprendizagens identificados; • Coordenar o planejamento e a execução das ações pedagógicas na escola; • Atuar de maneira integrada e integradora junto à direção e à equipe pedagógica da escola para a melhoria do processo de ensino-aprendizagem; • Coordenar e acompanhar os horários de Atividade Complementar (AC),promovendo oportunidades de discussão e proposição de inovações pedagógicas, assim como a produção de materiais didático-pedagógicos na escola, na perspectiva de uma efetiva formação continuada; • Avaliar as práticas planejadas, discutindo com os envolvidos e sugerindo inovações; • Acompanhar o desempenho acadêmico dos alunos, através de registros por bimestre, orientando os docentes para a criação de propostas diferenciadas e direcionadas aos que tiveram desempenho insuficiente; • Estabelecer metas a serem atingidas em função das demandas explicitadas no trabalho dos professores; • Promover um clima escolar favorável à aprendizagem e ao ensino, a partir do entrosamento entre os membros da comunidade escolar e da qualidade das relações interpessoais. FONTE: “Coordenador pedagógico”-Traçando caminho para sua prática educativa. Um coordenador pedagógico comprometido conhece sua equipe de trabalho, sabe quem é cooperativo, resistente, curioso,estudioso ou não, ou seja , conhece os pontos marcantes em cada membro do corpo docente, e leva em conta este perfil individual ,estabelecendo metas e objetivos. È importante a avaliação do conteúdo programático, feito geralmente no final do ano, em conjunto com os professores, avaliando o que deu certo e deve permanecer, o que deve ser mudado, ampliado ou retirado, flexibilizando os conteúdos, levando em conta o
  • 4. rendimento dos educandos e dos docentes, para isso é necessário a escuta atenta dos docentes e a porta do diálogo deve ser uma constante. Outro ponto de igual importância é a troca entre os docentes, cabe ao coordenador articular momentos de troca, por meio de oficinas. Questões de formação pedagógica da equipe, da gestão de projetos, avaliação do PPP, questões educativas e de ensino, também precisam estar presentes nas reuniões pedagógicas. As reuniões pedagógicas devem ser espaços de reflexão em grupo,de planejamento e de dinamismo, o coordenador possui um papel muito importante , portanto deve sempre assumir uma atitude positiva . Alguns instrumentos podem tornar este momento mais leve como por exemplo,uma boa música, uma dinâmica onde haja o toque, o abraço, onde as individualidades sejam afloradas pela coletividade, um bom texto teórico, um espaço aberto para as informalidades, os informes administrativos e depois enfim, o trabalho pedagógico. No próximo título , vamos estudar um pouquinho sobre dinâmicas e o por quê delas.
  • 5. Dinâmicas, por quê? “o que escuto eu esqueço, o que vejo posso lembrar, o que faço não esqueço”.Provérbios chinês É quase que consensual que em todas as reuniões pedagógicas aconteçam as já tão conhecidas dinâmicas, entretanto, não só, as dinâmicas acontecem também em palestras educacionais, religiosas, empresariais, entre tantos outros eventos que se faz necessário este recurso. A questão é que, nem todos entendem o porquê das dinâmicas, elas acontecem, marcam de certa forma aquele momento específico , sem entretanto se compreender por que o trabalho se desenvolve por meio das dinâmicas, e por muitas vezes se faz o questionamento, Porque simplesmente não se fala? Porque é preciso tudo isso? Quero deixar algumas considerações sobre dinâmicas e o porquê delas. Para a construção deste item ,pesquisei nos textos das escritoras ,Susan Chiode Perpétuo e Ana Maria Gonçalves, autoras do livro “Dinâmicas de Grupos na formação de lideranças” e também da psicanalista Sandra Regina da Luz Inácio, no artigo , “Dinâmicas de grupo - desenvolve comportamento organizacional?”, traçarei alguns comentários acerca do tema em uma breve conclusão. 1.1 O que são dinâmicas? Nas diversas fontes que pesquisei, a definição para dinâmicas é: instrumentos, ferramentas que estão dentro de um processo de formação e organização, que possibilitam a criação e recriação do conhecimento. Segundo as autoras, que definem as dinâmicas como ferramentas , de grande importância no processo coletivo do ensino-aprendizagem , não devem ser únicas neste processo, e nem tão pouco devem ser excluídas ou subestimadas. Elas devem ser utilizadas com objetivos previamente traçados e especificamente direcionados , obedecendo uma determinada estratégia educativa, buscando estimular a produção do conhecimento e a recriação deste conhecimento tanto no grupo/coletivo quanto no indivíduo/singular.
  • 6. As autoras ainda afirmam que dinâmicas são meios e não fins, ou seja, ferramentas a serem utilizadas com planejamento. PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, explica que o trabalho por meio da técnica de dinâmica de grupo poderá facilitar a discussão de temas complexos e polêmicos, além de estimular, que sejam externados conflitos, sejam estes individuais ou de grupos, tudo isso através de jogos, brincadeiras, dramatizações, técnicas participativas, oficinas vivenciais e um ambiente descontraído, com isso os participantes alcançam uma melhoria qualitativa na percepção de si mesmo e do mundo e, conseqüentemente, nas relações estabelecidas consigo mesmo, com o outro e com o mundo. A Psicanalista Sandra Regina da Luz Inácio, que também aborda a questão das dinâmicas, coloca o seguinte: A dinâmica de grupo é fundamental para o desenvolvimento e mudança de comportamento. Sendo assim, todos esses aprendizados somente serão efetivamente transformados em comportamento quando vivenciado.[...]Sendo assim, não podemos também utilizar a técnica pela técnica e sim ela aplicada a uma análise acompanhada de uma compreensão dos processos e fenômenos grupais. Portanto, a formação do profissional na área de humanas em condução de grupos é fundamental. (INÀCIO, ) PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, ainda abordam as questões relacionadas ao profissional, afirmando que para que o profissional consiga trabalhar de forma a considerar esta participação de todos , ele precisa optar por uma concepção de educação que valoriza tanto a teoria como a prática e considera todos os envolvidos neste processo como sujeitos históricos e participativos, pois o trabalho com dinâmica de grupo permite que as pessoas envolvidas passem por um processo de ensino- aprendizagem onde o trabalho coletivo é colocado como um caminho para se interferir na realidade, modificando-a. Isso porque a experiência do trabalho com dinâmica promove o encontro de pessoas onde o saber é construído junto, em grupo. PERPÉTUO e GONÇALVES ,2000, levanta a questão dos saberes fragmentados e individuais, quando afirma que no trabalho com dinâmicas os conhecimento deixam de ser somente do indivíduo e passam a serem do grupo , porque são compartilhados e ainda tem a questão da construção desses saberes que é feita de forma integral, com o envolvimento total do sujeito, afetivamente e intelectualmente. Os sujeitos ainda são desafiados a análise individual e em grupo do desempenho e a comprovarem os
  • 7. resultados do aprendizado. Isso acontece somente se garantido a participação efetiva e constante de todos os participantes. BREVES CONSIDERAÇÕES Diante destas informações,é possível a constatação que o coordenador Pedagógico é um profissional de extrema importância na escola, é ele o responsável pelo trabalho em equipe junto aos professores,com os pais e alunos, comunidade e a escola, responsável também pela formação continuada dos professores e na manutenção da parceria entre pais , professores e alunos. Portanto, o coordenador precisa saber lidar com diversas situações e sabendo lidar com inúmeras pessoas. O trabalho de coordenação pedagógica deve estar pautado na ética e buscar a construção da gestão democrática Diante das colocações das autoras, é possível perceber também, que , Alguns instrumentos podem tornar os momentos mais leves como por exemplo,uma boa música, uma dinâmica onde haja o toque, o abraço, onde as individualidades sejam afloradas pela coletividade, um bom texto teórico, um espaço aberto para as informalidades, os informes administrativos , enfim, o trabalho pedagógico. As dinâmicas, por sua vez, são ferramentas preciosas para se abordar temas complexos e até mesmo causadores de polêmicas , pois facilitam a exposição de opiniões e sentimentos, tanto quanto o processo de aprendizagem,não podendo, no entanto, serem absolutas no processo ensino-aprendizagem. Por meio de técnicas de dinâmicas, associadas às teorias e planejadas para que se alcancem os objetivos propostos, são meios e não fins, portanto, precisam que todos os envolvidos estejam verdadeiramente participando, pois a construção dos saberes são feitos de forma integral, ou seja , do indivíduo com ele mesmo, com o objeto e com o grupo. Sendo de extrema necessidade que estes saberes sejam compartilhados. Outra conclusão que se chega , é que por meio das dinâmicas é possível se modificar comportamentos, principalmente no que tange ao trabalho em grupo, habilidade esta que é importante no trabalho educacional.
  • 8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ______________ABREU,Luci C. de, BRUNO,Eliane B.G.O coordenador pedagógico e a questão do fracasso escolar.In.: ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.OCoordenador Pedagógico e questões da contemporaneidade.São Paulo:Edições Loyola,2006. ______________ALMEIDA,Laurinda R.O relacionamento interpessoal na coordenação pedagógica.In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.Ocoordenador pedagógico e o espaço de mudança.São Paulo:Edições Loyola,2003. ______________“Coordenador Pedagógico- traçando caminhos para sua prática educativa”,disponível em:http://www.smec.salvador.ba.gov.br/site/documentos/espaco- virtual/espaco-cenap/publicacoes/coordenador%20pedagogico%20- %20tra%C3%A7ando%20caminhos%20para%20sua%20pratica.pdf . Acesso em 12 de janeiro de 2012. _______________CLEMENTI, Nilba. A voz dos outros e a nossa voz. In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.O coordenador pedagógico e o espaço de mudança.São Paulo:Edições Loyola,2003. ________________Disponível em: http://www.artigonal.com/educacao-artigos/o-papel- e-atribuicoes-do-coordenador-pedagogico-dentro-da-escola-805683.html Acesso em 12 de janeiro de 2012. _________________INÁCIO,Sandra Regina da Luz. “Dinâmicas de grupo - desenvolve comportamento organizacional?” Disponível em: http://www.artigonal.com/administracao-artigos/dinamicas-de-grupo-desenvolve-o- comportamento-organizacional-644665.html. Acesso em 28 de dezembro de 2011. _________________PERPÉTUO, Susan Chiode e GONÇALVES, Ana Maria ,2000 .“Dinâmicas de Grupos na formação de lideranças”. _______________REIS,Fátima.Disponível em: www.webartigos.com .Acesso em:20/08/2008
  • 9. _______________Regimento Escolar, Artigo nº.129/2006-Resolução CEE/TO _______________SILVA,Moacyr da.O coordenador pedagógico e a questão da participação nos órgãos colegiados.In.:ALMEIDA,Laurinda R.,PLACCO,Vera Mª N. de S.O Coordenador Pedagógico e questões da contemporaneidade.São Paulo:Edições Loyola,2006