Planejamento andreia epa_2013_i_encontro

1.613 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.613
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.111
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Planejamento andreia epa_2013_i_encontro

  1. 1. Uma previsão bem feita do queserá realizado melhora muito oaprendizado e aprimora aprática pedagógicaPLANEJAMENTO...
  2. 2. Planejamento...Sete questões aconsiderar
  3. 3. 1.Qual o sentido atual para o conceito deplanejamento do ensino?PlanejamentoPROFESSORFORMULÁRIOSOBJETIVOSCONTEÚDOSESTRATÉGIASAVALIAÇÃO
  4. 4. “... É preciso esclarecer queplanejamento não é isto. Ele deve serconcebido, assumido e vivenciado nocotidiano da prática socialdocente,como um PROCESSO DEREFLEXÃO...”
  5. 5. “... A palavra reflexão vem do verbolatino “ reflectire” que significa “voltar atrás”. É,pois um (re) pensar,ou seja, um pensamento em segundograu. (...)Refletir é o ato de retomar,reconsiderar os dados disponíveis,revisar, vasculhar numa buscaconstante de significado...”( SAVIANI – 1987)
  6. 6. 2.Planejamento e Plano de ensino podemser tomados como sinônimo?PLANEJAMENTO PLANO DE ENSINOATUAÇÃO CONCRETADOS EDUACDORESNO COTIDIANODO SEUTRABALHOPEDAGÓGICO•DOCUMENTAÇÃO DOPROCESSOEDUCACIONAL•PROPOSTA DETRABALHOÁREA- DISCIPLINA
  7. 7. ...um bom plano não transforma, em si, arealidade da sala de aula, pois ele dependeda competência-compromisso do docente...Planejamento e plano se complementam ese interpenetram, no processoação-reflexão-ação da prática socialdocente...
  8. 8. 3. Como formalizar o plano deensino?A escola pode e deve encontrar outrasformas de lidar com o planejamento do ensino ecom seus desdobramentos em planos e projetos.RepensaroensinoFAZER & PENSARTEORIA & PRÁTICA
  9. 9. Elementos Curriculares Básicos...OBJETIVOS CONTEÚDOS ESTRATÉGIASTEMPOESPAÇOAVALIAÇÃOPARAQUEENSINAREAPRENDER?OQUEENSINAREAPRENDER?COMO ECOM QUEENSINAREAPRENDER?QUANDOE ONDEENSINAREAPRENDER?COMO E OQUE FOIEFETIVA-MENTEENSINADOEAPRENDIDO?COMPETÊNCIASE HABILIDADESO QUE ESPERAQUE O ALUNOAPRENDA?
  10. 10. 4.A Elaboração do plano de ensino, daforma como está sendo praticada, eliminao trabalho de preparo das aulas?AULAATIVIDADE+IMPORTANTEINSUBSTITUÍVELENCONTRONÓ A NÓSÍNTESECURRICULARPROCESSOENSINOAPRENDIZAGEMEFETIVAECONSTRÓI
  11. 11. PROFESSORDEMOCRATIZAÇÃODOENSINOPREPARAR AULASCLAREZAQUEM É SEUALUNO?O QUE PRETENDECOM OCONTEÚDOROTINADASAULASCONDUÇÃOAVALIAÇÃO
  12. 12. 5. Como o livro didático pode auxiliar nopreparo e desenvolvimento do trabalho emsala de aula?LIVRODIDÁTICOINSTRUMENTOMEIODECOMUNICAÇÃO• PROCESSO DE ENSINAR E APRENDER• MÉTODO E METODOLOGIA• CONTEÚDO QUE ESTÁ SENDO TRABALHADO•A CAPACIDADE DO PROFESSOR É MUITO MAIS ABRANGENTE
  13. 13. 6. Influência tecnicista noplanejamento do Ensino Anos 70 , O Golpe Militar;Repressãoimpedindo o trabalho reflexivo e crítico; Julho 70 , professores treinaram a respeitodos componentes do planejamento(objetivos, conteúdos, estratégias eavaliação); Fundamentação Teorica – O Behaviorismo; Envolvia a fase prática da resposta –formulário diagramado em colunas
  14. 14. Assim......explica a situação atual doplanejamento de ensino,desenvolvido de forma mecânica eburocrática...
  15. 15. 7. Como elaborar planos quesuperem a “ TendênciaTecnicista” que tanto afeta oprocesso do planejamento doensino?
  16. 16. Seis aspectos necessitam serconsiderados quando se falaem transformação da realidadedo planejamento do ensino nasescolas
  17. 17.  Transformações nas condições objetivas de trabalhodo professor na escola, garantindo espaços nos quaisos docentes possam-se reunir e discutir o própriotrabalho, problematizando-o, como um meio para oseu próprio aperfeiçoamento.É praticamente impossível falar em processo deplanejamento para docentes que permanecem 40horas dentro da sala de aula,garantindo, é claro, queas "horas-atividades" sejam cumpridas na escola, nasquais as reuniões, discussões e ações de capacitaçãodeverão ocorrer, numa articulação interessante com aprática social pedagógica cotidiana dos docentes.
  18. 18.  Formação profissional competente ecrítica, na qual conhecimentos, atitudese habilidades sejam trabalhados deforma articuladae coerente, visando formar um educadorcomprometido com a democratização daescola e da sociedade brasileira.
  19. 19.  Formação dos educadores em serviço,de acordo com as necessidades daprática docente, como um processoefetivo de permanente aperfeiçoamentoprofissional. Alguns pontos podem sersugeridos para o aperfeiçoamento dotrabalho por meio de planos de ensino.
  20. 20.  Articulações entre conteúdos,métodos, técnicas e meios decomunicação; Avaliação no processo ensinoaprendizagem
  21. 21. CONCLUINDO...“...É impossível entrar em classe sem antes planejaraula, a idéia de planejamento requer horário,discussão, esquematização e certa formalidade assim,as aulas vão ganhar qualidade e eficiência. Oprofessor fica mais seguro e logo percebe a diferençana aprendizagem e até na disciplina...O plano de auladá abertura para lidar com o imprevisível sem perdero pé...[...] é um fio condutor para onde sempre sevolta[...]”( Cecilia Mate Hanna – USP)
  22. 22. A elaboração do plano de ensinodepende da visão do mundoque temos edo mundo queremos,da sociedade brasileira que temos edaquela que queremos,da escola que temose daquela que queremos
  23. 23. Referências Bibliográficas FERREIRA, F.W. Planejamento; sim e não. Rio de Janeiro,Paz e Terra, 1981. FUSARI, J.C. O papel do planejamento na formação doeducador. São Paulo, SE/CENP, 1988. O planejamento da educação escolar; subsídios para ação-reflexão-ação. São Paulo,SE/COGESP, 1989. GANDIN, D. Planejamento corno prática educativa. SãoPaulo, Loyola, 1983. SÃO PAULO (ESTADO) Secretaria da Educação.Planejamento de ensino. São Paulo, Coordenadoria deEnsino Básico e Normal 1971. SAVIANI, D. Educação; do senso comum à consciênciafilosófica. São Paulo, Cortez/Autores Associados, 1987. SUBSÍDIOS para o planejamento do trabalho. São Paulo,Núcleo Experimental da Lapa, 1970. (Projeto 70).

×