SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Créditos
Secretaria da Educação do Estado de São Paulo—SEDUC
Secretário da Educação
Rossieli Soares da Silva
Secretário Executivo
Haroldo Corrêa Rocha
Chefe de Gabinete
Renilda Peres de Lima
Coordenadoria Pedagógica—COPED
Caetano Pansani Siqueira
Dep. de Modalidades Educacionais e Atendimento Especializado—DEMOD
Nadine de Assis Camargo
Centro de Educação de Jovens e Adultos—CEJA
Letícia Gualtieri Ferreira de Oliveira
Centro de Inclusão Educacional—CINC
Laís Barbosa Moura Modesto
Equipe CEJA
Adriana dos Santos Cunha, Luiz Carlos Tozetto, Juvenal de Gouveia,
Pedro de Souza Santos
Equipe CINC
Adriano Rodrigues Biajone, Beatriz Santana Ferreira, Danilo Scalambrini,
Raquel Maria Rodrigues, Rodrigo Helmeister de Melo, Simone de Cássia Ribeiro,
Uiara Maria Pereira de Araújo
Diagramação
Uiara Maria Pereira de Araújo
São Paulo
2020
Apresentação
O segundo semestre de 2020 representa para os (as) estudantes da Educação
de Jovens e Adultos – EJA da Rede Pública Estadual de São Paulo o início de
mais um desafio para continuidade de seus estudos, ou ainda, para o início de
sua escolarização em tempos de pandemia. Desafio, igualmente para professo-
res (as), escolas e governo na garantia do direito à educação.
Considerando o momento excepcional de atividades escolares não presenciais,
diante do atual momento de pandemia da Covid-19, o processo de recepção e
acolhimento dos estudantes jovens, adultos e idosos deverá acontecer de ma-
neira diferenciada.
O acolhimento é parte do processo de ensino e aprendizagem e, neste momen-
to, de fragilidade e de reinício do termo da EJA, é fundamental para permanên-
cia dos (as) estudantes na escola, fortalecendo os vínculos com a comunidade
escolar. Nessa direção, o diálogo e a escuta são necessários, uma vez que pos-
sibilitam conhecer melhor os (as) estudantes em suas expectativas e anseios.
Diante disso, foi elaborado o presente documento com o intuito de apoiar os
docentes e gestores escolares no início do novo Termo letivo na Educação de
Jovens e Adultos-EJA, no que diz respeito ao acolhimento (ainda que não pre-
sencial) e a avaliação diagnóstica, fundamentais para o desenvolvimento das
atividades escolares ao longo do semestre.
Bom Trabalho!
Nadine de Assis Camargo
Diretora do Departamento de Modalidades Educacionais
e Atendimento Especializado (DEMOD)
6
O ano de 2020 tem sido marcado pela pandemia de Covid-19 e as suas duras
consequências para toda a sociedade. A pandemia, entre outros, mudou a for-
ma de organização do processo de ensino e aprendizagem, pois com o necessá-
rio isolamento social, o ensino passou a ocorrer por meios não presenciais.
A partir desse segundo semestre, haverá estudos sobre a retorno gradativo do
ensino presencial, entretanto, até que isso ocorra, os professores continua-
rão com as elaborações de roteiros de estudos para seus estudantes,
bem como adequarão o acolhimento do início do novo Termo para essa situação
de ensino não presencial.
Os estudantes da EJA podem ser mais vulneráveis com a suspensão das aulas
presenciais e com a implementação do ensino não presencial (quer seja por
meios digitais ou por materiais impressos), pois os desafios são muitos, como a
pouca habilidade em lidar com equipamentos eletrônicos e ferramentas digitais,
a falta de acesso ou acesso precário aos meios digitais, rotinas atravessadas
por obrigações familiares, principalmente as mulheres, longas jornadas de tra-
balho com maior fragilidade diante da pandemia, perda do emprego e/ou a invi-
abilidade de exercer atividade autônoma com significativo dano da renda famili-
ar, condições emocionais afetadas pela situação de isolamento social ou perda
de algum ente querido, entre outras.
Haverá, portanto, outros fatores a serem refletidos pelos gestores e professo-
res, juntamente com os estudantes e a comunidade escolar. O mundo e a soci-
edade se modificaram com os impactos da pandemia, os contatos físicos já não
são mais possíveis. Deve-se respeitar os distanciamentos, o processo de higie-
nização das mãos está mais frequente, o uso de máscaras se tornou obrigató-
rio, os modos de trabalho, bem como o processo de ensino e aprendizagem,
tiveram que se adaptar às tecnologias, a economia também foi atingida, haven-
do aumento do desemprego, cortes salariais, fechamento de comércio e extin-
ção de postos de trabalho, principalmente, ligados ao terceiro setor.
Todos esses impactos devem ser levados em consideração no momento de Aco-
lhimento não presencial para o Termo que está se iniciando, uma vez que os
estudantes jovens, adultos e idosos poderão estar abalados com os revezes que
a epidemia possa ter causado em suas vidas e suas famílias, com um impacto
psíquico e emocional que influencia em sua aprendizagem.
7
Educação de Jovens e Adultos
8
É importante a escola estar aberta a esses diálogos no início de um novo Termo
– e, posteriormente, também nos primeiros dias de retorno presencial -, que po-
de servir para que as pessoas possam, inclusive, se libertarem de seus medos e
anseios. Apesar dos distanciamentos, não estamos sós e podemos nos apoiar!
A palavra acolher tem sua origem no latim acolligere, que significa levar em con-
sideração, receber e amparar. O acolhimento é parte do processo de ensino e
aprendizagem e é fundamental para a vida escolar dos estudantes independente
da idade. Numa situação de normalidade, contribuir para o processo de acolhi-
mento dos estudantes da EJA não é tarefa simples, pois envolve lidar com emo-
ções, motivações, valores e atitudes, responsabilidades e compromissos[1]
. Des-
sa forma, neste momento de excepcionalidade, para além dessa tarefa, é preci-
so envidar esforços para que estudantes e todos que trabalham com a EJA se-
jam amparados. Mais que nunca, faz-se necessário que seja promovida na EJA a
sua função reparadora, com o início do termo, e a função equalizadora, com a
garantia de condições igualitárias dentro da escola, para que os estudantes jo-
vens, adultos e idosos, sejam eles, negros, indígenas, migrantes internacionais,
LGBTs, assentados, quilombolas, público alvo da educação especial, entre ou-
tros, tenham condições de permanecerem em sua trajetória escolar e prossegui-
rem seus estudos com qualidade.
Dessa forma, apresentam-se sugestões de dinâmicas de acolhimento não pre-
sencial para alunos jovens, adultos e idosos da EJA, a serem adequadas confor-
me a realidade de cada comunidade escolar:
1—Roda de Conversa - Conhecendo seus estudantes
Em agosto, início de um novo termo na EJA, as atividades presenciais ainda es-
tarão suspensas. Assim, sugere-se que em um primeiro momento os professores
realizem um acolhimento com a ferramenta que os alunos têm disponível, de
modo a não excluir ninguém. Nos casos, em que todos tenham amplo acesso
aos recursos digitais, poderão ser organizados encontros de apresentação e
questionários online, para registro de assuntos que os alunos não se sintam con-
fortáveis em compartilhar com o grupo. Sugere-se também a gravação de um
vídeo com a equipe escolar, para recepção à distância dos alunos.
[1] BRASIL, Proposta Curricular para Educação de Jovens e Adultos – Segundo Segmento do Ensino Funda-
mental. Secretaria da Educação Fundamental, 2002, p. 88. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/secad/
arquivos/pdf/eja_livro_01.pdf
Já para os grupos que não possuem acesso a nenhum meio digital, o acolhi-
mento deve ocorrer por meio de Carta de boas-vindas, impressas e disponíveis
na secretaria da Escola. Sugere-se que esse documento contenha:
1) Carta de apresentação dos professores e equipe gestora da unidade esco-
lar, desejando boas-vindas aos estudantes e o que se espera para o se-
mestre letivo. Quando possível, podem ser colocadas fotografias dos
membros da equipe, de modo a aproximar os sujeitos da escola.
2) Questionário a ser preenchido pelo estudante, que poderá conter os campos:
 Nome completo;
 Como gosta de ser chamado(a);
 Idade;
 Gênero;
 Cor;
 Estado civil;
 Trabalho (poderá ser categorizado, com as opções: do lar, desem-
pregado, comércio, prestação de serviço, doméstica, etc.);
 O que o motivou a cursar a EJA;
 Último período de estudos (caso tenha cursado um termo EJA no
primeiro semestre de 2020, poderá ser perguntado: como foram
seus estudos durante a quarentena? Conseguiu aprender e acompa-
nhar os estudos não presenciais ou está sentindo defasagens em
sua aprendizagem?)
 Quais defasagens considera importante serem supridas?
 Como está se sentindo neste momento de pandemia? (esta resposta
pode ser dada em forma de texto, letra de música ou desenho).
 Qual expectativa possui em relação a esse curso?
2—Avaliação Diagnóstica
Por meio dos roteiros de estudos e atividades encaminhadas, uma primeira
avaliação diagnóstica poderá ser aplicada pelos docentes neste início de termo,
de maneira não presencial. Ressalta-se que, àqueles que não tiverem acesso a
recursos digitais, deve ser disponibilizado roteiro impresso para retirada na Se-
cretaria da Unidade Escolar. Neste primeiro momento, sugere-se que seja com-
binado com os estudantes que as entregas ocorram com intervalo de tempo
menor, visto que as devolutivas serão fundamentais para o planejamento do-
cente para o semestre letivo e elaboração dos roteiros de estudos.
9
1 0
3—Rumo à realização dos meus projetos
O Museu da Pessoa reúne histórias de superação das pessoas, está disponível
virtualmente e aberto a todos que queiram participar. Sugere-se o trabalho com
as seguintes histórias, mas os professores podem selecionar outras, que consi-
derarem mais significativas para a realidade de sua turma:
• História de Semayat Silva e Oliveira. Disponível em: https://
acervo.museudapessoa.org/pt/conteudo/historia/tem-tanta-luta-na-
minha-historia-123938/colecao/115736. (acesso em 29.07.2020). É uma
história de superação de uma jovem, negra, moradora da periferia que
conseguiu alcançar os seus sonhos e se tornou jornalista, possui um site
com outras colegas.
• História de Abílio Diniz (empresário brasileiro) – “eu tenho que ser melhor
hoje do que eu ontem e amanhã eu tenho que ser melhor do que sou ho-
je”. Disponível em: https://acervo.museudapessoa.org/pt/conteudo/
historia/o-que-motiva-e-voce-ser-realmente-reconhecido-pelo-trabalho-
que-faz-171652 (acesso em 29.07.2020).
Em 2019, a EFAPE também disponibilizou depoimentos de estudantes da rede
estadual de ensino – EJA sobre o seu retorno aos estudos e suas conquistas:
• A história de Marco. Disponível em: http://
www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?
tabid=3008&EntryId=4640 (acesso em 29.07.2020).
• A história de Klaws. Disponível em: http://
www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?
tabid=6203&EntryId=4631 (acesso em 29.07.2020).
• A história de Rita. Disponível em: http://escoladeformacao.sp.gov.br/
portais/Default.aspx?tabid=6203&EntryId=4645 (acesso em 29.07.2020).
• A história de Patrícia. Disponível em: http://
www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?
tabid=6203&EntryId=4637 (acesso em 29.07.2020).
• A história de Romão. Disponível em: http://
www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?
tabid=3008&EntryId=4647 (acesso em 29.07.2020).
Após o trabalho com as histórias de vida que considerar pertinentes, sugere-se
que o professor passe as seguintes comandas, que cada estudante poderá re-
fletir para si mesmo:
• Olhando para essas histórias de superação e para sua vida, o que você
considera que já conquistou até o presente momento?
• O que você considera que ainda precisa conquistar?
• É uma meta fácil? Que caminhos precisa percorrer para atingi-la?
• Há pessoas que podem te ajudar com essa meta? De que forma?
• Quando pretende iniciar a busca por essa realização?
Realizadas essas reflexões, o professor pode pedir para que os estudantes foto-
grafem seus registros para analisarem ao longo do semestre, buscando focar
na construção de suas metas. Indica-se que esses documentos podem ser en-
tregues ao professor – por meio digital ou na Secretaria da escola -, que ao fi-
nal do semestre letivo poderá realizar uma roda de conversa sobre os avanços
de cada um e se conseguiram suas metas ou estão a caminho de suas conquis-
tas.
4—Especificidades do Programa Educação nas Prisões (PEP)
As pessoas que estão em situação de privação de liberdade que estudam nas
classes vinculadas nos presídios do estado de São Paulo, encontram no acesso
à educação básica, mais uma oportunidade para o desenvolvimento de compe-
tências, habilidades e valores que, na maioria das vezes, não tiveram assegura-
dos ao longo da vida.
O momento do acolhimento, para o início do novo termo, é parte essencial do
processo de ensino-aprendizagem, porém é preciso pensar nas especificidades
deste público, uma vez que as classes vinculadas estão inseridas em espaços
de privação com regras próprias (a segurança, por exemplo), o que cabe uma
adaptação exclusiva para essa realidade. É importante garantir um espaço aco-
lhedor, de ajuda mútua e respeito no ambiente escolar.
Além disso, os/as estudantes presentes nas unidades prisionais, estão em um
longo período de isolamento, justamente para que não ocorra a proliferação da
Covid-19 nestes espaços. Portanto, esta ação de acolhimento se torna funda-
mental, não somente para a inserção destes/as estudantes no âmbito escolar,
mas também para fortalecer os vínculos com professores.
1 1
No caso das atividades sugeridas neste documento, nas considerações sobre a EJA,
elas poderão ser aplicadas nesse momento de acolhimento. No entanto, a atividade
sobre a escrita de cartas pelos/as estudantes deve ser evitada, para que não ocorra
outros desdobramentos além da finalidade pedagógica. Na mesma direção, a ativida-
de de elaboração de carta de professores/as ou a construção de um vídeo de apre-
sentação aos estudantes sugerimos que seja mantida, a critério da unidade escolar.
Cabe ressaltar que tanto na construção da carta de apresentação ou do vídeo das/os
professores/as, as Unidades Prisionais deverão ser comunicadas pela Escola Vincu-
ladora, para que haja um mútuo acordo para a entrada destes materiais.
1 2
1 3
Secretaria de Estado da Educação—SEDUC
Coordenadoria Pedagógica—COPED
Centro de Educação de Jovens e Adultos—CEJA
Centro de Inclusão Educacional—CINC
Praça da República, 53, CEP 01045-903, sala 118, São Paulo—SP
coped.demod.ceja@educacao.sp.gov.br,
coped.demod.cinc@educacao.sp.gov.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptxTrilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
AyllaMairaMuniz1
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
Linda-maria12
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Roseli Basellotto
 
O diálogo entre o ensino e aprendizagem
O diálogo entre o ensino e aprendizagemO diálogo entre o ensino e aprendizagem
O diálogo entre o ensino e aprendizagem
Celi Jandy Moraes Gomes
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
sitedcoeste
 

Mais procurados (20)

Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptxTrilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
Trilhas de aprendizagem_07 de novembro (1).pptx
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)Mapa de competências ensino integral (1) (1)
Mapa de competências ensino integral (1) (1)
 
001. contrato da boa convivência
001. contrato da boa convivência001. contrato da boa convivência
001. contrato da boa convivência
 
A educação e os desafios da contemporaneidade.
A educação e os desafios da contemporaneidade.A educação e os desafios da contemporaneidade.
A educação e os desafios da contemporaneidade.
 
Avaliação Escolar
Avaliação EscolarAvaliação Escolar
Avaliação Escolar
 
BNCC na prática
BNCC na práticaBNCC na prática
BNCC na prática
 
Planejamento integrado
Planejamento integradoPlanejamento integrado
Planejamento integrado
 
DIDATICA Didática i aula
DIDATICA Didática i   aulaDIDATICA Didática i   aula
DIDATICA Didática i aula
 
O diálogo entre o ensino e aprendizagem
O diálogo entre o ensino e aprendizagemO diálogo entre o ensino e aprendizagem
O diálogo entre o ensino e aprendizagem
 
Folder descarte consciente de pilhas e baterias 2021
Folder  descarte consciente de pilhas e baterias 2021Folder  descarte consciente de pilhas e baterias 2021
Folder descarte consciente de pilhas e baterias 2021
 
Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1Plano de Ação participativo_vol1
Plano de Ação participativo_vol1
 
Alfabetizaçao e letramento
Alfabetizaçao e letramentoAlfabetizaçao e letramento
Alfabetizaçao e letramento
 
Mini Projeto Horta Escolar
Mini Projeto Horta EscolarMini Projeto Horta Escolar
Mini Projeto Horta Escolar
 
Trilhas de Aprendizagem - Ensino Medio
Trilhas de Aprendizagem - Ensino MedioTrilhas de Aprendizagem - Ensino Medio
Trilhas de Aprendizagem - Ensino Medio
 
CURRICULO EJA 3ª E 4ª ETAPA 2023.pdf
CURRICULO EJA 3ª E 4ª ETAPA 2023.pdfCURRICULO EJA 3ª E 4ª ETAPA 2023.pdf
CURRICULO EJA 3ª E 4ª ETAPA 2023.pdf
 
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência VisualPlano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
Plano de Aula de Ciências Inclusiva - Aluno com Deficiência Visual
 
PPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores CoordenadoresPPT encontro com Professores Coordenadores
PPT encontro com Professores Coordenadores
 
As relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aulaAs relações interativas em sala de aula
As relações interativas em sala de aula
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre  Português e Matemática.Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre  Português e Matemática.
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.
 

Semelhante a Acolhimento eja

Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de lerOrientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
paulaoliveiraoliveir2
 
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdfATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
EscEstPadreJosdeAnch
 
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
Direção Regional de Educação
 
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
ProfessorPrincipiante
 

Semelhante a Acolhimento eja (20)

A escola na pandemia...
A escola na pandemia...A escola na pandemia...
A escola na pandemia...
 
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de lerOrientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
Orientacoes 2020 2021 bom do ministerio tenho de ler
 
Orientacoes 2020
Orientacoes 2020Orientacoes 2020
Orientacoes 2020
 
Orientacoes 2020 21
Orientacoes 2020 21Orientacoes 2020 21
Orientacoes 2020 21
 
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdfATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
ATIVIDADES-COMPLEMENTARES-DA-EDUCACAO-ESPECIAL-COM-ALTERACAO.pdf
 
EducaçãO+..
EducaçãO+..EducaçãO+..
EducaçãO+..
 
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
Programa de desenvolvimento de consciência de carreiras em crianças do 1.º ci...
 
A transformação do ensino: Com a pandemia, a rotina escolar mudou, todos os p...
A transformação do ensino: Com a pandemia, a rotina escolar mudou, todos os p...A transformação do ensino: Com a pandemia, a rotina escolar mudou, todos os p...
A transformação do ensino: Com a pandemia, a rotina escolar mudou, todos os p...
 
nada
nadanada
nada
 
Pti douglas 12
Pti douglas 12Pti douglas 12
Pti douglas 12
 
Desemparedando a Educação Infantil: um processo formativo no estágio curricular
Desemparedando a Educação Infantil: um processo formativo no estágio curricular Desemparedando a Educação Infantil: um processo formativo no estágio curricular
Desemparedando a Educação Infantil: um processo formativo no estágio curricular
 
Artigo enid (Rhuama)
Artigo enid (Rhuama)Artigo enid (Rhuama)
Artigo enid (Rhuama)
 
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM pós pandemia.pptx
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM  pós pandemia.pptxDIFICULDADES DE APRENDIZAGEM  pós pandemia.pptx
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM pós pandemia.pptx
 
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM pós pandemia.pptx
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM  pós pandemia.pptxDIFICULDADES DE APRENDIZAGEM  pós pandemia.pptx
DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM pós pandemia.pptx
 
Autismo na educação infantil
Autismo na educação infantilAutismo na educação infantil
Autismo na educação infantil
 
Psico, Educação-remota, ensino
Psico, Educação-remota, ensinoPsico, Educação-remota, ensino
Psico, Educação-remota, ensino
 
Educação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultosEducação de jovens e adultos
Educação de jovens e adultos
 
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
A CONSTRUÇÃO DA DOCÊNCIA: PROFESSORAS INICIANTES DA EDUCAÇÃO INFANTIL E DOS A...
 
Orientações para preenchimento do formulário instrumental pelas escolas
Orientações para preenchimento do formulário instrumental pelas escolasOrientações para preenchimento do formulário instrumental pelas escolas
Orientações para preenchimento do formulário instrumental pelas escolas
 
ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO
ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIOORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO
ORIENTAÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO
 

Mais de Gelson Rocha

Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Gelson Rocha
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Gelson Rocha
 
Metodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a ejaMetodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a eja
Gelson Rocha
 
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Gelson Rocha
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJA
Gelson Rocha
 

Mais de Gelson Rocha (20)

Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
Boletim dsg 01_maio_2020_ (2)
 
Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)Boletim dsg 02.2020 julho (2)
Boletim dsg 02.2020 julho (2)
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
 
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismoPauta roteiro de estudo e o protagonismo
Pauta roteiro de estudo e o protagonismo
 
Metodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a ejaMetodologias ativas significativas para a eja
Metodologias ativas significativas para a eja
 
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
Documento concepcao e-proposta-metodologica final (1)
 
COMUNICADO 24 JAN
COMUNICADO 24 JANCOMUNICADO 24 JAN
COMUNICADO 24 JAN
 
Comunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiroComunicado COPED 21 janeiro
Comunicado COPED 21 janeiro
 
Os Indígenas Hoje
Os Indígenas HojeOs Indígenas Hoje
Os Indígenas Hoje
 
Edital proeja
Edital proejaEdital proeja
Edital proeja
 
Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)Edital --cultura-africana (2)
Edital --cultura-africana (2)
 
Primeiros dias letivos cgeb (1)
Primeiros dias letivos   cgeb (1)Primeiros dias letivos   cgeb (1)
Primeiros dias letivos cgeb (1)
 
Primeiros dias letivos cgeb
Primeiros dias letivos   cgebPrimeiros dias letivos   cgeb
Primeiros dias letivos cgeb
 
PPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas QuilombolasPPT Narrativas Quilombolas
PPT Narrativas Quilombolas
 
Ensino religioso
Ensino religiosoEnsino religioso
Ensino religioso
 
Agendamento set e out
Agendamento set e outAgendamento set e out
Agendamento set e out
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJA
 
Reunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJAReunião de Trabalho EJA
Reunião de Trabalho EJA
 
Movimento Negro
Movimento Negro Movimento Negro
Movimento Negro
 
Cursinho comunitário miguel badra (1)
Cursinho comunitário miguel badra (1)Cursinho comunitário miguel badra (1)
Cursinho comunitário miguel badra (1)
 

Último

5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
edjailmax
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anosFotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
Fotossíntese para o Ensino médio primeiros anos
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 

Acolhimento eja

  • 1.
  • 2. Créditos Secretaria da Educação do Estado de São Paulo—SEDUC Secretário da Educação Rossieli Soares da Silva Secretário Executivo Haroldo Corrêa Rocha Chefe de Gabinete Renilda Peres de Lima Coordenadoria Pedagógica—COPED Caetano Pansani Siqueira Dep. de Modalidades Educacionais e Atendimento Especializado—DEMOD Nadine de Assis Camargo Centro de Educação de Jovens e Adultos—CEJA Letícia Gualtieri Ferreira de Oliveira Centro de Inclusão Educacional—CINC Laís Barbosa Moura Modesto Equipe CEJA Adriana dos Santos Cunha, Luiz Carlos Tozetto, Juvenal de Gouveia, Pedro de Souza Santos Equipe CINC Adriano Rodrigues Biajone, Beatriz Santana Ferreira, Danilo Scalambrini, Raquel Maria Rodrigues, Rodrigo Helmeister de Melo, Simone de Cássia Ribeiro, Uiara Maria Pereira de Araújo Diagramação Uiara Maria Pereira de Araújo
  • 4.
  • 5. Apresentação O segundo semestre de 2020 representa para os (as) estudantes da Educação de Jovens e Adultos – EJA da Rede Pública Estadual de São Paulo o início de mais um desafio para continuidade de seus estudos, ou ainda, para o início de sua escolarização em tempos de pandemia. Desafio, igualmente para professo- res (as), escolas e governo na garantia do direito à educação. Considerando o momento excepcional de atividades escolares não presenciais, diante do atual momento de pandemia da Covid-19, o processo de recepção e acolhimento dos estudantes jovens, adultos e idosos deverá acontecer de ma- neira diferenciada. O acolhimento é parte do processo de ensino e aprendizagem e, neste momen- to, de fragilidade e de reinício do termo da EJA, é fundamental para permanên- cia dos (as) estudantes na escola, fortalecendo os vínculos com a comunidade escolar. Nessa direção, o diálogo e a escuta são necessários, uma vez que pos- sibilitam conhecer melhor os (as) estudantes em suas expectativas e anseios. Diante disso, foi elaborado o presente documento com o intuito de apoiar os docentes e gestores escolares no início do novo Termo letivo na Educação de Jovens e Adultos-EJA, no que diz respeito ao acolhimento (ainda que não pre- sencial) e a avaliação diagnóstica, fundamentais para o desenvolvimento das atividades escolares ao longo do semestre. Bom Trabalho! Nadine de Assis Camargo Diretora do Departamento de Modalidades Educacionais e Atendimento Especializado (DEMOD)
  • 6. 6
  • 7. O ano de 2020 tem sido marcado pela pandemia de Covid-19 e as suas duras consequências para toda a sociedade. A pandemia, entre outros, mudou a for- ma de organização do processo de ensino e aprendizagem, pois com o necessá- rio isolamento social, o ensino passou a ocorrer por meios não presenciais. A partir desse segundo semestre, haverá estudos sobre a retorno gradativo do ensino presencial, entretanto, até que isso ocorra, os professores continua- rão com as elaborações de roteiros de estudos para seus estudantes, bem como adequarão o acolhimento do início do novo Termo para essa situação de ensino não presencial. Os estudantes da EJA podem ser mais vulneráveis com a suspensão das aulas presenciais e com a implementação do ensino não presencial (quer seja por meios digitais ou por materiais impressos), pois os desafios são muitos, como a pouca habilidade em lidar com equipamentos eletrônicos e ferramentas digitais, a falta de acesso ou acesso precário aos meios digitais, rotinas atravessadas por obrigações familiares, principalmente as mulheres, longas jornadas de tra- balho com maior fragilidade diante da pandemia, perda do emprego e/ou a invi- abilidade de exercer atividade autônoma com significativo dano da renda famili- ar, condições emocionais afetadas pela situação de isolamento social ou perda de algum ente querido, entre outras. Haverá, portanto, outros fatores a serem refletidos pelos gestores e professo- res, juntamente com os estudantes e a comunidade escolar. O mundo e a soci- edade se modificaram com os impactos da pandemia, os contatos físicos já não são mais possíveis. Deve-se respeitar os distanciamentos, o processo de higie- nização das mãos está mais frequente, o uso de máscaras se tornou obrigató- rio, os modos de trabalho, bem como o processo de ensino e aprendizagem, tiveram que se adaptar às tecnologias, a economia também foi atingida, haven- do aumento do desemprego, cortes salariais, fechamento de comércio e extin- ção de postos de trabalho, principalmente, ligados ao terceiro setor. Todos esses impactos devem ser levados em consideração no momento de Aco- lhimento não presencial para o Termo que está se iniciando, uma vez que os estudantes jovens, adultos e idosos poderão estar abalados com os revezes que a epidemia possa ter causado em suas vidas e suas famílias, com um impacto psíquico e emocional que influencia em sua aprendizagem. 7 Educação de Jovens e Adultos
  • 8. 8 É importante a escola estar aberta a esses diálogos no início de um novo Termo – e, posteriormente, também nos primeiros dias de retorno presencial -, que po- de servir para que as pessoas possam, inclusive, se libertarem de seus medos e anseios. Apesar dos distanciamentos, não estamos sós e podemos nos apoiar! A palavra acolher tem sua origem no latim acolligere, que significa levar em con- sideração, receber e amparar. O acolhimento é parte do processo de ensino e aprendizagem e é fundamental para a vida escolar dos estudantes independente da idade. Numa situação de normalidade, contribuir para o processo de acolhi- mento dos estudantes da EJA não é tarefa simples, pois envolve lidar com emo- ções, motivações, valores e atitudes, responsabilidades e compromissos[1] . Des- sa forma, neste momento de excepcionalidade, para além dessa tarefa, é preci- so envidar esforços para que estudantes e todos que trabalham com a EJA se- jam amparados. Mais que nunca, faz-se necessário que seja promovida na EJA a sua função reparadora, com o início do termo, e a função equalizadora, com a garantia de condições igualitárias dentro da escola, para que os estudantes jo- vens, adultos e idosos, sejam eles, negros, indígenas, migrantes internacionais, LGBTs, assentados, quilombolas, público alvo da educação especial, entre ou- tros, tenham condições de permanecerem em sua trajetória escolar e prossegui- rem seus estudos com qualidade. Dessa forma, apresentam-se sugestões de dinâmicas de acolhimento não pre- sencial para alunos jovens, adultos e idosos da EJA, a serem adequadas confor- me a realidade de cada comunidade escolar: 1—Roda de Conversa - Conhecendo seus estudantes Em agosto, início de um novo termo na EJA, as atividades presenciais ainda es- tarão suspensas. Assim, sugere-se que em um primeiro momento os professores realizem um acolhimento com a ferramenta que os alunos têm disponível, de modo a não excluir ninguém. Nos casos, em que todos tenham amplo acesso aos recursos digitais, poderão ser organizados encontros de apresentação e questionários online, para registro de assuntos que os alunos não se sintam con- fortáveis em compartilhar com o grupo. Sugere-se também a gravação de um vídeo com a equipe escolar, para recepção à distância dos alunos. [1] BRASIL, Proposta Curricular para Educação de Jovens e Adultos – Segundo Segmento do Ensino Funda- mental. Secretaria da Educação Fundamental, 2002, p. 88. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/secad/ arquivos/pdf/eja_livro_01.pdf
  • 9. Já para os grupos que não possuem acesso a nenhum meio digital, o acolhi- mento deve ocorrer por meio de Carta de boas-vindas, impressas e disponíveis na secretaria da Escola. Sugere-se que esse documento contenha: 1) Carta de apresentação dos professores e equipe gestora da unidade esco- lar, desejando boas-vindas aos estudantes e o que se espera para o se- mestre letivo. Quando possível, podem ser colocadas fotografias dos membros da equipe, de modo a aproximar os sujeitos da escola. 2) Questionário a ser preenchido pelo estudante, que poderá conter os campos:  Nome completo;  Como gosta de ser chamado(a);  Idade;  Gênero;  Cor;  Estado civil;  Trabalho (poderá ser categorizado, com as opções: do lar, desem- pregado, comércio, prestação de serviço, doméstica, etc.);  O que o motivou a cursar a EJA;  Último período de estudos (caso tenha cursado um termo EJA no primeiro semestre de 2020, poderá ser perguntado: como foram seus estudos durante a quarentena? Conseguiu aprender e acompa- nhar os estudos não presenciais ou está sentindo defasagens em sua aprendizagem?)  Quais defasagens considera importante serem supridas?  Como está se sentindo neste momento de pandemia? (esta resposta pode ser dada em forma de texto, letra de música ou desenho).  Qual expectativa possui em relação a esse curso? 2—Avaliação Diagnóstica Por meio dos roteiros de estudos e atividades encaminhadas, uma primeira avaliação diagnóstica poderá ser aplicada pelos docentes neste início de termo, de maneira não presencial. Ressalta-se que, àqueles que não tiverem acesso a recursos digitais, deve ser disponibilizado roteiro impresso para retirada na Se- cretaria da Unidade Escolar. Neste primeiro momento, sugere-se que seja com- binado com os estudantes que as entregas ocorram com intervalo de tempo menor, visto que as devolutivas serão fundamentais para o planejamento do- cente para o semestre letivo e elaboração dos roteiros de estudos. 9
  • 10. 1 0 3—Rumo à realização dos meus projetos O Museu da Pessoa reúne histórias de superação das pessoas, está disponível virtualmente e aberto a todos que queiram participar. Sugere-se o trabalho com as seguintes histórias, mas os professores podem selecionar outras, que consi- derarem mais significativas para a realidade de sua turma: • História de Semayat Silva e Oliveira. Disponível em: https:// acervo.museudapessoa.org/pt/conteudo/historia/tem-tanta-luta-na- minha-historia-123938/colecao/115736. (acesso em 29.07.2020). É uma história de superação de uma jovem, negra, moradora da periferia que conseguiu alcançar os seus sonhos e se tornou jornalista, possui um site com outras colegas. • História de Abílio Diniz (empresário brasileiro) – “eu tenho que ser melhor hoje do que eu ontem e amanhã eu tenho que ser melhor do que sou ho- je”. Disponível em: https://acervo.museudapessoa.org/pt/conteudo/ historia/o-que-motiva-e-voce-ser-realmente-reconhecido-pelo-trabalho- que-faz-171652 (acesso em 29.07.2020). Em 2019, a EFAPE também disponibilizou depoimentos de estudantes da rede estadual de ensino – EJA sobre o seu retorno aos estudos e suas conquistas: • A história de Marco. Disponível em: http:// www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx? tabid=3008&EntryId=4640 (acesso em 29.07.2020). • A história de Klaws. Disponível em: http:// www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx? tabid=6203&EntryId=4631 (acesso em 29.07.2020). • A história de Rita. Disponível em: http://escoladeformacao.sp.gov.br/ portais/Default.aspx?tabid=6203&EntryId=4645 (acesso em 29.07.2020). • A história de Patrícia. Disponível em: http:// www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx? tabid=6203&EntryId=4637 (acesso em 29.07.2020). • A história de Romão. Disponível em: http:// www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx? tabid=3008&EntryId=4647 (acesso em 29.07.2020).
  • 11. Após o trabalho com as histórias de vida que considerar pertinentes, sugere-se que o professor passe as seguintes comandas, que cada estudante poderá re- fletir para si mesmo: • Olhando para essas histórias de superação e para sua vida, o que você considera que já conquistou até o presente momento? • O que você considera que ainda precisa conquistar? • É uma meta fácil? Que caminhos precisa percorrer para atingi-la? • Há pessoas que podem te ajudar com essa meta? De que forma? • Quando pretende iniciar a busca por essa realização? Realizadas essas reflexões, o professor pode pedir para que os estudantes foto- grafem seus registros para analisarem ao longo do semestre, buscando focar na construção de suas metas. Indica-se que esses documentos podem ser en- tregues ao professor – por meio digital ou na Secretaria da escola -, que ao fi- nal do semestre letivo poderá realizar uma roda de conversa sobre os avanços de cada um e se conseguiram suas metas ou estão a caminho de suas conquis- tas. 4—Especificidades do Programa Educação nas Prisões (PEP) As pessoas que estão em situação de privação de liberdade que estudam nas classes vinculadas nos presídios do estado de São Paulo, encontram no acesso à educação básica, mais uma oportunidade para o desenvolvimento de compe- tências, habilidades e valores que, na maioria das vezes, não tiveram assegura- dos ao longo da vida. O momento do acolhimento, para o início do novo termo, é parte essencial do processo de ensino-aprendizagem, porém é preciso pensar nas especificidades deste público, uma vez que as classes vinculadas estão inseridas em espaços de privação com regras próprias (a segurança, por exemplo), o que cabe uma adaptação exclusiva para essa realidade. É importante garantir um espaço aco- lhedor, de ajuda mútua e respeito no ambiente escolar. Além disso, os/as estudantes presentes nas unidades prisionais, estão em um longo período de isolamento, justamente para que não ocorra a proliferação da Covid-19 nestes espaços. Portanto, esta ação de acolhimento se torna funda- mental, não somente para a inserção destes/as estudantes no âmbito escolar, mas também para fortalecer os vínculos com professores. 1 1
  • 12. No caso das atividades sugeridas neste documento, nas considerações sobre a EJA, elas poderão ser aplicadas nesse momento de acolhimento. No entanto, a atividade sobre a escrita de cartas pelos/as estudantes deve ser evitada, para que não ocorra outros desdobramentos além da finalidade pedagógica. Na mesma direção, a ativida- de de elaboração de carta de professores/as ou a construção de um vídeo de apre- sentação aos estudantes sugerimos que seja mantida, a critério da unidade escolar. Cabe ressaltar que tanto na construção da carta de apresentação ou do vídeo das/os professores/as, as Unidades Prisionais deverão ser comunicadas pela Escola Vincu- ladora, para que haja um mútuo acordo para a entrada destes materiais. 1 2
  • 13. 1 3
  • 14. Secretaria de Estado da Educação—SEDUC Coordenadoria Pedagógica—COPED Centro de Educação de Jovens e Adultos—CEJA Centro de Inclusão Educacional—CINC Praça da República, 53, CEP 01045-903, sala 118, São Paulo—SP coped.demod.ceja@educacao.sp.gov.br, coped.demod.cinc@educacao.sp.gov.br