SlideShare uma empresa Scribd logo
“Não existe triunfo sem
perda, não há vitória sem
sofrimento, não há
liberdade sem sacrifício.”
Aragon – O senhor dos anéis
FINANCEIRO
@professorcbs
Documentos da área financeira
Na aula anterior
@professorcbs
AULA 6
CONTAS A PAGAR
Turma 21/AAC2.0-16
Gestor Cristiano
Página 32
@professorcbs
Controle de contas a pagar
@professorcbs
No controle de duplicatas, tributos e contas a pagar são
registrados os dados das duplicatas, dos boletos e dos
documentos de arrecadação dos tributos que devem ser
pagos por sua empresa, como data de vencimento,
juros, dias de atraso e valor final a ser pago. Nele, você
deve lançar os dados de todas as duplicatas, boletos e
documentos de arrecadação dos tributos que tem para
pagar. Assim, fica mais fácil monitorar os vencimentos e
não arcar com juros desnecessários.
Controle de
contas à pagar
@professorcbs
O controle de contas a pagar bem
estruturado possibilita:
 Identificar todas as contas e tributos a pagar e, com isso, evite multas e juros.
 Priorizar os pagamentos, na hipótese de dificuldade financeira.
 Tomar decisões relacionadas aos prazos de recebimento e pagamento.
 Solicitar adiamento dos pagamentos de dívidas e negocie multas e juros, na
hipótese de não haver recursos na empresa.
@professorcbs
Atenção!
Manter um controle de contas a pagar bem completo
permite até que você saiba quem são seus principais
fornecedores, por meio do controle de fornecedores.
Nele são registrados os dados cadastrais (por
exemplo, nome, endereço e telefone) e as transações
realizadas com cada empresa fornecedora, o que
pode ser útil para você negociar datas de pagamento
com algumas delas.
@professorcbs
Atividade
O que você acha de dar uma ajudinha para Cláudia
criar os controles de saídas da empresa dela? Com a
atividade a seguir, você poderá praticar e se preparar
para usar as planilhas de controle da sua empresa!
@professorcbs
Atenção!
Se você controlar as entradas e as saídas do caixa de
sua empresa, poderá planejar retiradas, pagamentos e
compras com precisão. Alguns empresários se
preocupam somente com os valores recebidos, isto é,
com as entradas, e não percebem que controlar as
saídas também é muito importante! Mas atenção: não
saber como o dinheiro da empresa é gasto pode ser
fatal para os negócios! Uma empresa saudável é
capaz de saber com precisão quanto, com quê e como
o dinheiro está sendo gasto.
@professorcbs
CONTAS A RECEBER
NA PRÓXIMA AULA
@professorcbs

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Wandick Rocha de Aquino
 
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a PagarGestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a PagarStyllusConsultoria
 
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoEliseu Fortolan
 
Aula 26 08-13 controle de contas a receber
Aula 26 08-13 controle de contas a receberAula 26 08-13 controle de contas a receber
Aula 26 08-13 controle de contas a receberotaviosneto
 
Departamento Pessoal
Departamento PessoalDepartamento Pessoal
Departamento PessoalDesiree Melo
 
Áreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesÁreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesNyedson Barbosa
 
Passo a passo para abertura de empresa
Passo a passo para abertura de empresaPasso a passo para abertura de empresa
Passo a passo para abertura de empresaGuilherme Carvalho
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresaNyedson Barbosa
 

Mais procurados (20)

Contas a pagar
Contas a pagarContas a pagar
Contas a pagar
 
Aula Compras
Aula ComprasAula Compras
Aula Compras
 
Tipos de Empresas
Tipos de Empresas Tipos de Empresas
Tipos de Empresas
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
Práticas Administrativas - Aulas 1 a 12
 
Aula 1 planejamento estratégico
Aula 1   planejamento estratégicoAula 1   planejamento estratégico
Aula 1 planejamento estratégico
 
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a PagarGestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
 
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de PagamentoCálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
Cálculo e Contabilização da Folha de Pagamento
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
Práticas Administrativas - Aulas 1 e 2
 
Aula 26 08-13 controle de contas a receber
Aula 26 08-13 controle de contas a receberAula 26 08-13 controle de contas a receber
Aula 26 08-13 controle de contas a receber
 
Departamento Pessoal
Departamento PessoalDepartamento Pessoal
Departamento Pessoal
 
ORÇAMENTO EMPRESARIAL
ORÇAMENTO EMPRESARIALORÇAMENTO EMPRESARIAL
ORÇAMENTO EMPRESARIAL
 
Áreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funçõesÁreas administrativas e suas funções
Áreas administrativas e suas funções
 
As Rotinas Administrativas de Um Departamento Pessoal
As Rotinas Administrativas de Um Departamento PessoalAs Rotinas Administrativas de Um Departamento Pessoal
As Rotinas Administrativas de Um Departamento Pessoal
 
Gestão do Tempo
Gestão do TempoGestão do Tempo
Gestão do Tempo
 
Passo a passo para abertura de empresa
Passo a passo para abertura de empresaPasso a passo para abertura de empresa
Passo a passo para abertura de empresa
 
Contabilidade conceitos básicos
Contabilidade   conceitos básicosContabilidade   conceitos básicos
Contabilidade conceitos básicos
 
Como constituir uma empresa
Como constituir uma empresaComo constituir uma empresa
Como constituir uma empresa
 
Introdução a OSM
Introdução a OSMIntrodução a OSM
Introdução a OSM
 

Semelhante a Aula 6 - Contas a pagar

POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...Ivan Tojal
 
Aula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixaAula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixalorrenn
 
fluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdffluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdfIsabelSuzane
 
3. Como deixar as contas em dia
3. Como deixar as contas em dia3. Como deixar as contas em dia
3. Como deixar as contas em diaJanineNunesKrger
 
Apresentação do Curso de Gestao financeira
Apresentação do Curso de Gestao financeiraApresentação do Curso de Gestao financeira
Apresentação do Curso de Gestao financeiraIG CONSULTORIA
 
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzulGestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzulContaAzul
 
Gestao Financeira Empresarial para Iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para IniciantesGestao Financeira Empresarial para Iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para IniciantesContaAzul
 
Gestao financeira empresarial para iniciantes
Gestao financeira empresarial para iniciantesGestao financeira empresarial para iniciantes
Gestao financeira empresarial para iniciantesContaAzul
 
Gestao Financeira Empresarial para iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para iniciantesGestao Financeira Empresarial para iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para iniciantesContaAzul
 
Guia para o novo empresário
Guia para o novo empresárioGuia para o novo empresário
Guia para o novo empresáriorazonetecontabil
 

Semelhante a Aula 6 - Contas a pagar (20)

Aula 6 - Contas a pagar.pptx
Aula 6 - Contas a pagar.pptxAula 6 - Contas a pagar.pptx
Aula 6 - Contas a pagar.pptx
 
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
 
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixaComo criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
 
Aula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixaAula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Manual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textilManual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textil
 
fluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdffluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdf
 
Cartilhafinancas
CartilhafinancasCartilhafinancas
Cartilhafinancas
 
Como deixar contas em dia
Como deixar contas em diaComo deixar contas em dia
Como deixar contas em dia
 
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptxGestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
 
Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06
 
3. Como deixar as contas em dia
3. Como deixar as contas em dia3. Como deixar as contas em dia
3. Como deixar as contas em dia
 
Apresentação do Curso de Gestao financeira
Apresentação do Curso de Gestao financeiraApresentação do Curso de Gestao financeira
Apresentação do Curso de Gestao financeira
 
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzulGestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
 
Gestao Financeira Empresarial para Iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para IniciantesGestao Financeira Empresarial para Iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para Iniciantes
 
Gestao financeira empresarial para iniciantes
Gestao financeira empresarial para iniciantesGestao financeira empresarial para iniciantes
Gestao financeira empresarial para iniciantes
 
Gestao Financeira Empresarial para iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para iniciantesGestao Financeira Empresarial para iniciantes
Gestao Financeira Empresarial para iniciantes
 
Guia para o novo empresário
Guia para o novo empresárioGuia para o novo empresário
Guia para o novo empresário
 
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostosDicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
 

Mais de Professor Cristiano Barreto

Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptx
Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptxAula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptx
Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptxProfessor Cristiano Barreto
 

Mais de Professor Cristiano Barreto (20)

Criando sua loja virtual.pdf
Criando sua loja virtual.pdfCriando sua loja virtual.pdf
Criando sua loja virtual.pdf
 
Aula 1 - Como construir um loja virtual.pptx
Aula 1 - Como construir um loja virtual.pptxAula 1 - Como construir um loja virtual.pptx
Aula 1 - Como construir um loja virtual.pptx
 
Aula 2 - Como criar o site da sua loja.pptx
Aula 2 - Como criar o site da sua loja.pptxAula 2 - Como criar o site da sua loja.pptx
Aula 2 - Como criar o site da sua loja.pptx
 
Aula 3 - Marketplace.pptx
Aula 3 - Marketplace.pptxAula 3 - Marketplace.pptx
Aula 3 - Marketplace.pptx
 
Aula 4 - Sistema de pagamento.pptx
Aula 4 - Sistema de pagamento.pptxAula 4 - Sistema de pagamento.pptx
Aula 4 - Sistema de pagamento.pptx
 
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptxAula 4 - Dicas gramaticais.pptx
Aula 4 - Dicas gramaticais.pptx
 
Aula 3 - Linguagem.pptx
Aula 3 - Linguagem.pptxAula 3 - Linguagem.pptx
Aula 3 - Linguagem.pptx
 
Aula 5 - Oratória.pptx
Aula 5 - Oratória.pptxAula 5 - Oratória.pptx
Aula 5 - Oratória.pptx
 
Aula 1 - Comunicação.pptx
Aula 1 - Comunicação.pptxAula 1 - Comunicação.pptx
Aula 1 - Comunicação.pptx
 
Aula 2 - Comunicação nas empresas.pptx
Aula 2 - Comunicação nas empresas.pptxAula 2 - Comunicação nas empresas.pptx
Aula 2 - Comunicação nas empresas.pptx
 
Aula 5 - Liderança servidora.pptx
Aula 5 - Liderança servidora.pptxAula 5 - Liderança servidora.pptx
Aula 5 - Liderança servidora.pptx
 
Aula 2 - Características do líder.pptx
Aula 2 - Características do líder.pptxAula 2 - Características do líder.pptx
Aula 2 - Características do líder.pptx
 
Aula 1 - Liderança.pptx
Aula 1 - Liderança.pptxAula 1 - Liderança.pptx
Aula 1 - Liderança.pptx
 
Aula 3 - Estilos de liderança.pptx
Aula 3 - Estilos de liderança.pptxAula 3 - Estilos de liderança.pptx
Aula 3 - Estilos de liderança.pptx
 
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptxAula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
Aula 4 - Cuidados ao liderar.pptx
 
Aula 1 - Compras.pptx
Aula 1 - Compras.pptxAula 1 - Compras.pptx
Aula 1 - Compras.pptx
 
Aula 2 - Atividades do comprador.pptx
Aula 2 - Atividades do comprador.pptxAula 2 - Atividades do comprador.pptx
Aula 2 - Atividades do comprador.pptx
 
Aula 3 - Ética em compras.pptx
Aula 3 - Ética em compras.pptxAula 3 - Ética em compras.pptx
Aula 3 - Ética em compras.pptx
 
Aula 7 - Armazenamento de materiais.pptx
Aula 7 - Armazenamento de materiais.pptxAula 7 - Armazenamento de materiais.pptx
Aula 7 - Armazenamento de materiais.pptx
 
Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptx
Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptxAula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptx
Aula 8 - Estrturas para estocagem de material.pptx
 

Último

Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfPastor Robson Colaço
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfrarakey779
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaComando Resgatai
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade geneticMrMartnoficial
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfLeandroTelesRocha2
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfLeandroTelesRocha2
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-carloseduardogonalve36
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisValéria Shoujofan
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfssuserbb4ac2
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaaCarolineFrancielle
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessRodrigoGonzlez461291
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 

Último (20)

Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdfEvangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
Evangelismo e Missões Contemporânea Cristã.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdfGRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
GRAMÁTICA NORMATIVA DA LÍNGUA PORTUGUESA UM GUIA COMPLETO DO IDIOMA.pdf
 
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na IgrejaJunho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
Junho Violeta - Sugestão de Ações na Igreja
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
Os Tempos Verbais em Inglês-tempos -dos-
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdfAS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
AS COLUNAS B E J E SUAS POSICOES CONFORME O RITO.pdf
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadessDesastres ambientais e vulnerabilidadess
Desastres ambientais e vulnerabilidadess
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 

Aula 6 - Contas a pagar

  • 1. “Não existe triunfo sem perda, não há vitória sem sofrimento, não há liberdade sem sacrifício.” Aragon – O senhor dos anéis
  • 3. Documentos da área financeira Na aula anterior @professorcbs
  • 4. AULA 6 CONTAS A PAGAR Turma 21/AAC2.0-16 Gestor Cristiano Página 32 @professorcbs
  • 5. Controle de contas a pagar @professorcbs
  • 6. No controle de duplicatas, tributos e contas a pagar são registrados os dados das duplicatas, dos boletos e dos documentos de arrecadação dos tributos que devem ser pagos por sua empresa, como data de vencimento, juros, dias de atraso e valor final a ser pago. Nele, você deve lançar os dados de todas as duplicatas, boletos e documentos de arrecadação dos tributos que tem para pagar. Assim, fica mais fácil monitorar os vencimentos e não arcar com juros desnecessários. Controle de contas à pagar @professorcbs
  • 7. O controle de contas a pagar bem estruturado possibilita:  Identificar todas as contas e tributos a pagar e, com isso, evite multas e juros.  Priorizar os pagamentos, na hipótese de dificuldade financeira.  Tomar decisões relacionadas aos prazos de recebimento e pagamento.  Solicitar adiamento dos pagamentos de dívidas e negocie multas e juros, na hipótese de não haver recursos na empresa. @professorcbs
  • 8. Atenção! Manter um controle de contas a pagar bem completo permite até que você saiba quem são seus principais fornecedores, por meio do controle de fornecedores. Nele são registrados os dados cadastrais (por exemplo, nome, endereço e telefone) e as transações realizadas com cada empresa fornecedora, o que pode ser útil para você negociar datas de pagamento com algumas delas. @professorcbs
  • 9. Atividade O que você acha de dar uma ajudinha para Cláudia criar os controles de saídas da empresa dela? Com a atividade a seguir, você poderá praticar e se preparar para usar as planilhas de controle da sua empresa! @professorcbs
  • 10. Atenção! Se você controlar as entradas e as saídas do caixa de sua empresa, poderá planejar retiradas, pagamentos e compras com precisão. Alguns empresários se preocupam somente com os valores recebidos, isto é, com as entradas, e não percebem que controlar as saídas também é muito importante! Mas atenção: não saber como o dinheiro da empresa é gasto pode ser fatal para os negócios! Uma empresa saudável é capaz de saber com precisão quanto, com quê e como o dinheiro está sendo gasto. @professorcbs
  • 11. CONTAS A RECEBER NA PRÓXIMA AULA @professorcbs

Notas do Editor

  1. Hoje veremos como é feito o controle de contas a pagar, como funciona e o que é necessário para ele seja uma atividade de sucesso.
  2. Ao efetuar a compra de uma mercadoria a prazo é gerada uma conta a pagar que aumenta o saldo do estoque, desta forma aumentando sua obrigação em pagamentos. Existem contas a pagar para controlar os diversos pagamentos a prazo que existem nas empresas. Elas acontecem quando a empresa faz compras de produtos, serviços e bens, para pagar a prazo, isto é, depois de algum tempo ou então dividindo o pagamento em várias parcelas. Já quando a loja faz compras a vista não gera contas a pagar, pois o pagamento é feito de imediato e isso irá para o fluxo de caixa.
  3. LEIA DEPOIS: Por isso, caso você tenha os comprovantes das transações dos meses anteriores, coloque-os na planilha. Quanto mais informações sobre a movimentação financeira da empresa você tiver, mais real será seu controle de caixa e, portanto, maior será seu controle sobre as finanças da sua empresa.
  4. LEIA DEPOIS: Por isso, caso você tenha os comprovantes das transações dos meses anteriores, coloque-os na planilha. Quanto mais informações sobre a movimentação financeira da empresa você tiver, mais real será seu controle de caixa e, portanto, maior será seu controle sobre as finanças da sua empresa.