SlideShare uma empresa Scribd logo
2
3
Dicas de Finanças
Finanças
Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas.
Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância
mesmo em sua informalidade. Contudo, entender que finanças é
assunto para todo tipo de empreendimento é sem dúvida um belo
exemplo de visão empreendedora.
Contabilidade: Sendo agora formal, certamente você terá que procu-
rar um escritório de Contabilidade. O contador, por sua vez, tem por
tarefa registrar suas movimentações contábeis e financeiras, além de
ajustar suas contas perante as autoridades municipais, estaduais e
federais. Ele também será o responsável pelas orientações tributárias
e fiscais, inclusive sobre o imposto de renda, entre outros.
Procure assim um profissional de Contabilidade ou um Escritório
Contábil para efetivar sua formalização e iniciar assim um processo
legal e correto.
Contas a Pagar e a Receber
Todo o empreendimento tem despesas que fazem parte de suas
obrigações, podendo ser fixas (água, luz, telefones, aluguéis, salários) ou
variáveis (manutenções, combustíveis, refeições, despesas de viagens).
A partir de agora, e por ter o compromisso fiscal, você terá que obter
comprovantes formais e legais (notas fiscais, recibos, contratos, etc.),
pois todos deverão ser contabilizados e farão assim parte de seu caixa
e apresentados à sua contabilidade como documentos comprobatórios
de suas despesas e custos.
Essas contas deverão ser registradas em seu controle de CONTAS A
PAGAR e CONTAS A RECEBER.
4
Contas Pessoais x Contas da Empresa
Uma coisa muito comum na vida dos
pequenos empresários é o hábito de se
misturar contas da empresa com contas
pessoais (particulares). O melhor a fazer é
separar todas as contas a Pagar e a Receber
da empresa daquelas que fazem parte de
sua vida pessoal.
Uma ótima receita é a de se atribuir uma
espécie de salário, o Pró-Labore, que será a
remuneração de seus trabalhos como gestor
da empresa e será considerado como custo.
Controle de Caixa
No dia a dia da empresa certamente haverá movimentações de
entrada e saída de recursos. Estas movimentações precisarão ser
rigorosamente registradas no CONTROLE DE CAIXA, uma planilha,
livro ou fichas, onde você registrará as entradas (créditos) e as saídas
(débitos), apurando-se ao final do expediente os resultados e os saldos
para uma conferência.
Estoques
Um bom e disciplinado controle de estoques proporciona ao empresário
uma correta visualização das suas compras, giro de mercadorias,
planejamento de produção, além de dimensionar custos com o correto
giro. Esse controle pode ser feito de forma manual ou apoiado por um
programa de computador (software).
Margem de Lucros
Atribua uma margem de lucro correta com base no cálculo dos
CUSTOS FIXOS (custos que, chova ou faça sol, estarão incidindo sobre
o negócio) e CUSTOS VARIÁVEIS.
5
Dicas de Finanças
Cálculo de Descontos
Lembre-se que se você for praticar qualquer tipo de descontos, será
necessário contemplá-los no cálculo de sua margem de lucro, para
não dar descontos que possam inviabilizar a venda de um determi-
nado produto.
Capital de Giro
Para produzir, estocar ou mesmo obter insumos ou equipamentos para
prestação de serviços, será necessário ter um CAPITAL DE GIRO.
Trata-se do montante de recursos (dinheiro) disponível exclusivamente
para a reposição destes itens. Quando necessário, procure as linhas
de crédito que ofereçam as menores taxas de juros e, ainda, verifique e
calcule muito bem os prazos para utilização destes recursos, montando
sempre um bom plano para restituí-lo o mais breve possível.
Concessão de Crédito
Nem todos seus clientes poderão
comprar seus produtos e serviços a
vista ou em dinheiro vivo. Conceda
créditos apenas mediante um bom
cadastro, que deve conter no míni-
mo COMPROVANTES DE RENDA,
ENDEREÇO, DOCUMENTOS PES-
SOAIS E REFERÊNCIAS, mesmo
sendo através de cheques.
O mercado financeiro oferece
diversas modalidades e bandeiras
de cartões de crédito que assumem
todo o risco para você, do crédito
concedido mediante o pagamento de
uma taxa de serviços, administração
e comissões.
6
Ainda:
• Negocie prazos para pagamento dos fornecedores, tendo como
base o prazo de recebimento dos clientes e disponibilidades de capi-
tal de giro.
• Efetue compras, de acordo com o histórico de vendas de cada pro-
duto (giro do estoque).
• Pesquise linhas de financiamentos disponíveis no mercado com
taxas de juros mais acessíveis.
• Conheça a margem real de lucro de cada produto/linha de produtos.
• Apure o custo real da matéria-prima (compensação de impostos,
fretes, giro da mercadoria, etc.).
• Administre o negócio com base em um planejamento prévio (ex.:
metas de vendas, faturamento, etc.).
• Desenvolva novos produtos e serviços para suportar o período de
baixa.
• Utilize de promoções e de outras ferramentas estratégicas para
manter o faturamento no ponto de equilíbrio.
• Associe-se à empresa prestadora de serviço e faça a pesquisa do
cheque/ cadastro do cliente, antes de conceder o crédito a este.
7
Dicas de Finanças
Registro Diário de Caixa
8
9
Dicas de Finanças
10
11
Dicas de Finanças
12
13
Dicas de Finanças
14
15
Dicas de Finanças
16
© 2013. Serviço de Apoio às Micro e
Pequenas Empresas do Paraná – SEBRAE/PR
Todos os direitos reservados.
A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui
violação dos direitos autorais (lei nº 9.610).
Informações e contato:
Sebrae/PR
Rua Caeté, 150 – Prado Velho
CEP 80220-300 – Curitiba – PR
Telefone: (41) 3330-5757
Internet: www.sebraepr.com.br
Presidente do Conselho Deliberativo
João Paulo Koslovski
Diretoria Executiva
Vitor Roberto Tioqueta
Julio Cézar Agostini
José Gava Neto
Unidade de Inovação e Competitividade – UIC
Coordenação Técnica em Serviços Financeiros
Agnaldo Gerson Castanharo
Flavio Locatelli Junior
Unidade de Marketing e Comunicação - UMC
Renata Borges Todescato
Coordenação Técnica de Desenvolvimento
Unidade de Desenvolvimento de Soluções – Educação
Rainer Junges
Wanderlete Alves
Autoria
Luis Carlos Tiossi
Editoração, Projeto Gráfico e Revisão de Texto
Ingrupo//chp Propaganda
17
Dicas de Finanças

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencial
PUC Minas
 
Res capital de giro
Res capital de giroRes capital de giro
Res capital de giro
Leonardo Poth
 
Capital de giro
Capital de giroCapital de giro
Capital de giro
Erlandia Pimentel
 
Contabilidade vendas para entrega futura
Contabilidade   vendas para entrega futuraContabilidade   vendas para entrega futura
Contabilidade vendas para entrega futura
zeramento contabil
 
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individualGestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
Bianca Carro Gonzaga
 
Atps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediáriaAtps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediária
arinemuller
 
Dfc minicurso fluxo de caixa
Dfc minicurso   fluxo de caixaDfc minicurso   fluxo de caixa
Dfc minicurso fluxo de caixa
alunocontabil
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
Erlandia Pimentel
 
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a PagarGestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
StyllusConsultoria
 
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fluxo de Caixa -  Business IntelligenceFluxo de Caixa -  Business Intelligence
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fabricio Freitas
 
Fluxo de caixa power point
Fluxo de caixa power pointFluxo de caixa power point
Fluxo de caixa power point
Marcelo Rodrigo
 
Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06
contacontabil
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
PUC Minas
 
Módulo 2 contabilidade gerencial
 Módulo 2  contabilidade gerencial Módulo 2  contabilidade gerencial
Módulo 2 contabilidade gerencial
PUC Minas
 
Fluxo de caixa 0001
Fluxo de caixa 0001Fluxo de caixa 0001
Fluxo de caixa 0001
albumina
 
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzulGestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
ContaAzul
 
Calcular ciclo operacional
Calcular ciclo operacionalCalcular ciclo operacional
Calcular ciclo operacional
Reinaldo Cruz
 
Apresentação financeiro
Apresentação financeiroApresentação financeiro
Apresentação financeiro
B&R Consultoria Empresarial
 
Fluxo de caixa 0000
Fluxo de caixa 0000Fluxo de caixa 0000
Fluxo de caixa 0000
albumina
 
Fluxo de Caixa1
Fluxo de Caixa1Fluxo de Caixa1
Fluxo de Caixa1
John Taylor Paiva
 

Mais procurados (20)

Módulo 4 contabilidade gerencial
Módulo 4   contabilidade gerencialMódulo 4   contabilidade gerencial
Módulo 4 contabilidade gerencial
 
Res capital de giro
Res capital de giroRes capital de giro
Res capital de giro
 
Capital de giro
Capital de giroCapital de giro
Capital de giro
 
Contabilidade vendas para entrega futura
Contabilidade   vendas para entrega futuraContabilidade   vendas para entrega futura
Contabilidade vendas para entrega futura
 
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individualGestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
Gestão do fluxo de caixa aplicado ao Microempreendedor individual
 
Atps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediáriaAtps de contabilidade intermediária
Atps de contabilidade intermediária
 
Dfc minicurso fluxo de caixa
Dfc minicurso   fluxo de caixaDfc minicurso   fluxo de caixa
Dfc minicurso fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a PagarGestão Estratégica de Contas a Pagar
Gestão Estratégica de Contas a Pagar
 
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
Fluxo de Caixa -  Business IntelligenceFluxo de Caixa -  Business Intelligence
Fluxo de Caixa - Business Intelligence
 
Fluxo de caixa power point
Fluxo de caixa power pointFluxo de caixa power point
Fluxo de caixa power point
 
Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06Nocoes contabeis 06
Nocoes contabeis 06
 
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 Módulo 1   Contabilidade Gerencial Módulo 1   Contabilidade Gerencial
Módulo 1 Contabilidade Gerencial
 
Módulo 2 contabilidade gerencial
 Módulo 2  contabilidade gerencial Módulo 2  contabilidade gerencial
Módulo 2 contabilidade gerencial
 
Fluxo de caixa 0001
Fluxo de caixa 0001Fluxo de caixa 0001
Fluxo de caixa 0001
 
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzulGestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
Gestão Financeira Empresarial para Iniciantes | ContaAzul
 
Calcular ciclo operacional
Calcular ciclo operacionalCalcular ciclo operacional
Calcular ciclo operacional
 
Apresentação financeiro
Apresentação financeiroApresentação financeiro
Apresentação financeiro
 
Fluxo de caixa 0000
Fluxo de caixa 0000Fluxo de caixa 0000
Fluxo de caixa 0000
 
Fluxo de Caixa1
Fluxo de Caixa1Fluxo de Caixa1
Fluxo de Caixa1
 

Semelhante a Cartilhafinancas

Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostosDicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Excelência Contadores e Consultores ltda
 
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos NegociosGuia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
comunicacao6
 
Noção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeiraNoção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeira
R Gómez
 
Contabilidade Custos.pdf
Contabilidade Custos.pdfContabilidade Custos.pdf
Contabilidade Custos.pdf
Ernesto Thurmann
 
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixaComo criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
Alexia Andrade, MBA,ITIL Certified ®
 
Aula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixaAula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixa
lorrenn
 
Controle financeiro
Controle financeiroControle financeiro
Controle financeiro
B&R Consultoria Empresarial
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
Eloy Kener Reis DE Souza
 
Planejamento financeiro
Planejamento financeiroPlanejamento financeiro
Planejamento financeiro
Rede DE Postos Fox
 
Controles financeiros inova brasil
Controles financeiros   inova brasilControles financeiros   inova brasil
Controles financeiros inova brasil
Carlos Rocha
 
fluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdffluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdf
IsabelSuzane
 
Gerenciando seu empreendimento e6
Gerenciando seu empreendimento   e6Gerenciando seu empreendimento   e6
Gerenciando seu empreendimento e6
silviofsouza
 
Manual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textilManual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textil
Vanessa Mezzadri Brudzinski
 
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
Ivan Tojal
 
Pagamento em caixa .pptx
Pagamento em caixa .pptxPagamento em caixa .pptx
Pagamento em caixa .pptx
PedroCabral97
 
Auditoria e Consultoria Contábil
Auditoria e Consultoria ContábilAuditoria e Consultoria Contábil
Auditoria e Consultoria Contábil
Contabilidade Serviços Especializados
 
Benefícios da Contabilidade
Benefícios da ContabilidadeBenefícios da Contabilidade
Benefícios da Contabilidade
HS CONTÁBIL LTDA
 

Semelhante a Cartilhafinancas (20)

Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostosDicas para o profissional liberal pagar menos impostos
Dicas para o profissional liberal pagar menos impostos
 
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos NegociosGuia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
Guia prático de Gestão Financeira para Pequenos Negocios
 
Noção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeiraNoção básicas de administração financeira
Noção básicas de administração financeira
 
Contabilidade Custos.pdf
Contabilidade Custos.pdfContabilidade Custos.pdf
Contabilidade Custos.pdf
 
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixaComo criar e estrurar um fluxo de caixa
Como criar e estrurar um fluxo de caixa
 
Aula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixaAula 04 fluxo de caixa
Aula 04 fluxo de caixa
 
Controle financeiro
Controle financeiroControle financeiro
Controle financeiro
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Fluxo de caixa
Fluxo de caixaFluxo de caixa
Fluxo de caixa
 
Planejamento financeiro
Planejamento financeiroPlanejamento financeiro
Planejamento financeiro
 
Controles financeiros inova brasil
Controles financeiros   inova brasilControles financeiros   inova brasil
Controles financeiros inova brasil
 
fluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdffluxo de caixa.pdf
fluxo de caixa.pdf
 
Gerenciando seu empreendimento e6
Gerenciando seu empreendimento   e6Gerenciando seu empreendimento   e6
Gerenciando seu empreendimento e6
 
Manual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textilManual de gestão do artesão textil
Manual de gestão do artesão textil
 
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
3 pontos para cortar gastos e aumentar o lucro no consultório odontológico
 
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
A Importância do Planejamento Financeiro para Micro e Pequenas Empresas.
 
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
POR QUE MICRO E PEQUENAS EMPRESAS NÃO CONTROLAM ADEQUADAMENTE SEUS CUSTOS E F...
 
Pagamento em caixa .pptx
Pagamento em caixa .pptxPagamento em caixa .pptx
Pagamento em caixa .pptx
 
Auditoria e Consultoria Contábil
Auditoria e Consultoria ContábilAuditoria e Consultoria Contábil
Auditoria e Consultoria Contábil
 
Benefícios da Contabilidade
Benefícios da ContabilidadeBenefícios da Contabilidade
Benefícios da Contabilidade
 

Cartilhafinancas

  • 1. 2
  • 2. 3 Dicas de Finanças Finanças Você pode achar que falar de finanças é coisa para grandes empresas. Talvez este assunto nem tenha sido tratado com a devida importância mesmo em sua informalidade. Contudo, entender que finanças é assunto para todo tipo de empreendimento é sem dúvida um belo exemplo de visão empreendedora. Contabilidade: Sendo agora formal, certamente você terá que procu- rar um escritório de Contabilidade. O contador, por sua vez, tem por tarefa registrar suas movimentações contábeis e financeiras, além de ajustar suas contas perante as autoridades municipais, estaduais e federais. Ele também será o responsável pelas orientações tributárias e fiscais, inclusive sobre o imposto de renda, entre outros. Procure assim um profissional de Contabilidade ou um Escritório Contábil para efetivar sua formalização e iniciar assim um processo legal e correto. Contas a Pagar e a Receber Todo o empreendimento tem despesas que fazem parte de suas obrigações, podendo ser fixas (água, luz, telefones, aluguéis, salários) ou variáveis (manutenções, combustíveis, refeições, despesas de viagens). A partir de agora, e por ter o compromisso fiscal, você terá que obter comprovantes formais e legais (notas fiscais, recibos, contratos, etc.), pois todos deverão ser contabilizados e farão assim parte de seu caixa e apresentados à sua contabilidade como documentos comprobatórios de suas despesas e custos. Essas contas deverão ser registradas em seu controle de CONTAS A PAGAR e CONTAS A RECEBER.
  • 3. 4 Contas Pessoais x Contas da Empresa Uma coisa muito comum na vida dos pequenos empresários é o hábito de se misturar contas da empresa com contas pessoais (particulares). O melhor a fazer é separar todas as contas a Pagar e a Receber da empresa daquelas que fazem parte de sua vida pessoal. Uma ótima receita é a de se atribuir uma espécie de salário, o Pró-Labore, que será a remuneração de seus trabalhos como gestor da empresa e será considerado como custo. Controle de Caixa No dia a dia da empresa certamente haverá movimentações de entrada e saída de recursos. Estas movimentações precisarão ser rigorosamente registradas no CONTROLE DE CAIXA, uma planilha, livro ou fichas, onde você registrará as entradas (créditos) e as saídas (débitos), apurando-se ao final do expediente os resultados e os saldos para uma conferência. Estoques Um bom e disciplinado controle de estoques proporciona ao empresário uma correta visualização das suas compras, giro de mercadorias, planejamento de produção, além de dimensionar custos com o correto giro. Esse controle pode ser feito de forma manual ou apoiado por um programa de computador (software). Margem de Lucros Atribua uma margem de lucro correta com base no cálculo dos CUSTOS FIXOS (custos que, chova ou faça sol, estarão incidindo sobre o negócio) e CUSTOS VARIÁVEIS.
  • 4. 5 Dicas de Finanças Cálculo de Descontos Lembre-se que se você for praticar qualquer tipo de descontos, será necessário contemplá-los no cálculo de sua margem de lucro, para não dar descontos que possam inviabilizar a venda de um determi- nado produto. Capital de Giro Para produzir, estocar ou mesmo obter insumos ou equipamentos para prestação de serviços, será necessário ter um CAPITAL DE GIRO. Trata-se do montante de recursos (dinheiro) disponível exclusivamente para a reposição destes itens. Quando necessário, procure as linhas de crédito que ofereçam as menores taxas de juros e, ainda, verifique e calcule muito bem os prazos para utilização destes recursos, montando sempre um bom plano para restituí-lo o mais breve possível. Concessão de Crédito Nem todos seus clientes poderão comprar seus produtos e serviços a vista ou em dinheiro vivo. Conceda créditos apenas mediante um bom cadastro, que deve conter no míni- mo COMPROVANTES DE RENDA, ENDEREÇO, DOCUMENTOS PES- SOAIS E REFERÊNCIAS, mesmo sendo através de cheques. O mercado financeiro oferece diversas modalidades e bandeiras de cartões de crédito que assumem todo o risco para você, do crédito concedido mediante o pagamento de uma taxa de serviços, administração e comissões.
  • 5. 6 Ainda: • Negocie prazos para pagamento dos fornecedores, tendo como base o prazo de recebimento dos clientes e disponibilidades de capi- tal de giro. • Efetue compras, de acordo com o histórico de vendas de cada pro- duto (giro do estoque). • Pesquise linhas de financiamentos disponíveis no mercado com taxas de juros mais acessíveis. • Conheça a margem real de lucro de cada produto/linha de produtos. • Apure o custo real da matéria-prima (compensação de impostos, fretes, giro da mercadoria, etc.). • Administre o negócio com base em um planejamento prévio (ex.: metas de vendas, faturamento, etc.). • Desenvolva novos produtos e serviços para suportar o período de baixa. • Utilize de promoções e de outras ferramentas estratégicas para manter o faturamento no ponto de equilíbrio. • Associe-se à empresa prestadora de serviço e faça a pesquisa do cheque/ cadastro do cliente, antes de conceder o crédito a este.
  • 6. 7 Dicas de Finanças Registro Diário de Caixa
  • 7. 8
  • 9. 10
  • 11. 12
  • 13. 14
  • 15. 16 © 2013. Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná – SEBRAE/PR Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada desta publicação, no todo ou em parte, constitui violação dos direitos autorais (lei nº 9.610). Informações e contato: Sebrae/PR Rua Caeté, 150 – Prado Velho CEP 80220-300 – Curitiba – PR Telefone: (41) 3330-5757 Internet: www.sebraepr.com.br Presidente do Conselho Deliberativo João Paulo Koslovski Diretoria Executiva Vitor Roberto Tioqueta Julio Cézar Agostini José Gava Neto Unidade de Inovação e Competitividade – UIC Coordenação Técnica em Serviços Financeiros Agnaldo Gerson Castanharo Flavio Locatelli Junior Unidade de Marketing e Comunicação - UMC Renata Borges Todescato Coordenação Técnica de Desenvolvimento Unidade de Desenvolvimento de Soluções – Educação Rainer Junges Wanderlete Alves Autoria Luis Carlos Tiossi Editoração, Projeto Gráfico e Revisão de Texto Ingrupo//chp Propaganda