Generos textuais ano 2

3.845 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.845
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
690
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
147
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Generos textuais ano 2

  1. 1. Encontro 20º - 16/09 Profª Arianna
  2. 2. Pense rápido e escreva: • Uma palavra • Um desenho • Uma frase. “Como professora me realizo quando...”
  3. 3. Atividade: Gêneros, Tipos e Suportes textuais
  4. 4. Retomando Por que ensinar gêneros textuais na escola?
  5. 5. Tipo textual é a forma como um texto se apresenta. As únicas tipologias existentes são: • • • • • Narração Argumentação Exposição Descrição Injunção (Indica um procedimento. Enunciados incitadores à ação/textos instrucionais).
  6. 6. GÊNEROS TEXTUAIS Segundo Schneuwly e Dolz (2004). São instrumentos culturais disponíveis nas interações sociais. Emergem em diferentes domínios discursivos e se concretizam em textos, que são singulares. Modeladores do discurso em qualquer situação de interação verbal, os falantes recorrem a eles. Ler página 9.
  7. 7. SUPORTES • Uma superfície física, em formato específico que suporta, fixa e mostra o texto. • Além de discutir diversos tipos de suporte em sua relação com os gêneros textuais, Marcuschi (2003), os distingue de locais de armazenamento de suportes, como as bibliotecas, os canais ou meios de condução de um gênero, como o telefone, a Internet e os pára-choques de caminhão.
  8. 8. Gêneros escritos e suportes
  9. 9. Narrativa: A vida de Tarsila relatada com pontos de vista.
  10. 10. Narrativa: conto
  11. 11. Narrativa: trata assuntos econômicos com a fantasia e muita imaginação
  12. 12. Narrativa que relata a história de personagens.
  13. 13. Poesia
  14. 14. Narrativa: leva as crianças descobrirem os diferentes espaços da crosta terrestre
  15. 15. Narrativa: Aprender a importância da Cultura Africana para nosso país.
  16. 16. BIOGRAFIA
  17. 17. AUTOBIOGRAFIA
  18. 18. A escolha de um gênero se determina pela esfera, as necessidades da temática, o conjunto dos participantes e a vontade enunciativa ou intenção do locutor. (Schneuwly, 2004) Práticas de linguagem Práticas de linguagem Gêneros Gêneros Fazer compras Casamento PRÁTICAS Práticas de linguagem SOCIAIS Gêneros Alugar / vender um imóvel Festa junina Práticas de linguagem Gêneros Ir ao médico Práticas de linguagem Gêneros
  19. 19. CENPEC
  20. 20. Gêneros orais “É preciso criar contextos de produção também para os gêneros orais em que se determinam quem é o público, o que será dito e como. É isso que permite aos alunos se apropriarem das noções, das técnicas e dos instrumentos necessários ao desenvolvimento de suas capacidades de expressão em situações de comunicação”. Bernard Schneuwly
  21. 21. Alguns gêneros orais: • • • • • • • Parlenda; Trava-língua; Quadrinha; Cantiga; Piada; Apresentação oral; Telefonema; • • • • • • Exposição Oral; Júri simulado; Debate; Entrevista; Notícia; Reportagem.
  22. 22. Valorizar os textos de tradição oral, reconhecendo-os como manifestações culturais. Relacionar fala e escrita, tendo em vista a apropriação do sistema de escrita, as variantes linguísticas e os diferentes gêneros textuais. Reconhecer a diversidade linguística, valorizando as diferenças culturais entre variedades regionais, sociais, de faixa etária, de gênero, dentre outras Participar de interações orais em sala de aula (questionando, sugerindo, etc) Textos orais. Situações planejadas de ensino Analisar a pertinência e a consistência de textos orais, considerando as finalidades e características dos gêneros seguintes. Escutar textos de diferentes gêneros, os mais formais, comuns em situações públicas, analisandoos . Planejar intervenções orais em situações públicas: exposição oral, debate, contação de história. Produzir textos orais de diferentes gêneros, com diferentes propósitos (entrevistas, notícias, etc).
  23. 23. GÊNEROS DIGITAIS São gêneros textuais que emergem no contexto da tecnologia digital em ambientes virtuais. (Marcuschi, 2005) Fórum E-mail
  24. 24. Blog Chat Quiz
  25. 25. Perfil do usuário Pesquisa
  26. 26. Por que trabalhar com gêneros textuais?  As práticas de linguagem são mediadas por instrumentos culturais e históricos, ou seja, por gêneros textuais. Se a escola investe no ensino dos gêneros estará facilitando, portanto, a apropriação dos usos da língua.  Não é preciso criar uma espécie de graduação dos gêneros e começar a estabelecer uma hierarquia entre eles, determinando quais devem ser explorados em cada ano. A proposta de Dolz e Schneuwly (2004) é que esta progressão seja garantida por meio do aprofundamento dos objetivos didáticos. Assim, um mesmo gênero pode ser trabalhado em anos/ciclos/séries diferentes, mas com o passar dos anos essa abordagem deve ser cada vez mais complexa (aprendizagem em espiral). Bronckart (1999) e Schneuwly e Dolz (2004)
  27. 27. Papel fundamental da escola na apropriação dos gêneros  Segundo Machado (2005, p. 251), “a apropriação dos gêneros é um mecanismo fundamental de socialização, de possibilidade de inserção prática dos indivíduos nas atividades comunicativas humanas”.  Na nossa sociedade, para que haja realmente a apropriação dos gêneros é preciso que sejam mobilizadas instituições educacionais formalizadas, ou seja, essa é uma tarefa que compete, sobretudo, às escolas (SCHNEUWLY, 1995).
  28. 28. MANCHETES DIVERTIDAS brincando com características jornalísticas. O primeiro passo será a elaboração da manchete, do titulo que indica a notícia, também chamado de lead. Para isso, precisaremos identificar quatro elementos: quem, o quê, onde, quando.
  29. 29. DUPLAS – ESCREVER EM CADA PAPEL UMA RESPOSTA PARA CADA PERGUNTA: QUEM O QUÊ QUANDO ONDE
  30. 30. EX: DONA DE CASA RONCA NO CONSULTÓRIO DO DENTISTA QUEM O QUÊ ONDE À MEIA-NOITE QUANDO
  31. 31. “Dona de casa ronca no consultório do dentista à meia-noite.”
  32. 32. Para turmas mais avançadas, poderíamos agora, criar uma reportagem em cima desta manchete.
  33. 33. Quais gêneros trabalhar em sala de aula? • “... Textos interessantes, que tenham significado para seu grupo de alunos, assim como proporcionar um bom trabalho de exploração e compreensão desses textos.” (BRANDÃO, 2006) • “O texto a ser refletido em classe é o texto significativo. Aquele que circula socialmente, que é escrito por alguém, com alguma intenção e é destinado a determinado interlocutor, seja ele real ou virtual.” (BOZZA, 2008, p.24) Unidade 5 - Ano 2
  34. 34. TAREFA PARA CASA E PARA SALA ANO 2 – UNIDADE 5 – SETEMBRO 2013 LIVRO: PRODUÇÃO DE TEXTO NA ESCOLA - Reflexões e práticas no Ensino Fundamental (Telma Ferraz e Leal e Ana Carolina Perrusi Brandão) Sequência do trabalho: •Leitura do capitulo completo (em casa) •Apontar os pontos principais do texto •Elaborar uma questão a ser respondida e apresentada para o grupo classe; •Apresentação para a classe em powerpoint, cartaz ou outro meio de acordo com o grupo.

×