SlideShare uma empresa Scribd logo
JOGOS NA
APRENDIZAGEM DO
SISTEMA DE
NUMERAÇÃO DECIMAL
CADERNO 3 O.E. Profª Arianna
Encontro dia 10/09
JOGO: UM A MAIS, UM A MENOS. DEZ A MAIS,
DEZ A MENOS
• UM TABULEIRO QUADRICULADO COM 100 ESPAÇOS VAZIOS.
• UM QUADRO PEQUENO COM ESPAÇOS NUMERADOS DE 1 A 100.
• 100 FICHAS DO TAMANHO DAS QUADRÍCULAS DO TABULEIROS
VAZIO, NUMERADAS DE 1 A 100.
OBJETIVO DO JOGO: SER O PRIMEIRO A COLOCAR TODAS AS SUAS
FICHAS NO TABULEIRO.
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50
51 52 53 54 55 56 57 58 59 60
61 62 63 64 65 66 67 68 69 70
71 72 73 74 75 76 77 78 79 80
81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
• DISTRIBUIR OITO FICHAS PARA CADA JOGADOR, E AS RESTANTES
FORMAM O MONTE NO CENTRO DA MESA.
• QUALQUER FICHA DO MONTE É COLOCADA NO LOCAL CORRETO DO
TABULEIRO, ISTO É, NO LOCAL CORRESPONDENTE AO NÚMERO QUE
NELA APARECE. OS ALUNOS PODEM CONSULTAR SEUS QUADROS
NUMÉRICOS PARA SABER ONDE COLOCAR A FICHA.
• CADA JOGADOR PODE COLOCAR UMA FICHA QUE SEJA UM A MAIS
OU UM A MENOS, DEZ A MAIS OU DEZ A MENOS DO QUE QUALQUER
FICHA QUE ESTEJA COLOCADA NO TABULEIRO. CASO O JOGADOR
NÃO TENHA UMA FICHA, ELE DEVE COMPRAR UMA FICHA DO
MONTE E, SE NÃO CONSEGUIR, PASSA A VEZ.
• GANHA QUEM ACABA COM SUAS FICHAS PRIMEIRO.
PROPOSTAS DE
TRABALHO COM O
QUADRO NUMÉRICO
Outras atividades para trabalhar com o
quadro numérico
• Ache o intruso
• Completar os números que estão faltando
• Localizar números. Ex.: Encontre o número que está entre o 50 e o 52
• Regularidades do quadro numérico
• Ordem crescente e decrescente
POR QUE TRABALHAR COM O QUADRO
NUMÉRICO?
• ORDEM DE GRANDEZA E REGULARIDADE DO SISTEMA DE
NUMERAÇÃO
• LEITURA E ESCRITA NUMÉRICA
• ANALISAR E DESCOBRIR RELAÇÕES ENTRE OS NÚMEROS
Cristiano Alberto Muniz
Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana
Sandra Maria Pinto Magina
Sueli Brito Lira de Freitas
PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 27
Agrupamentos e trocas
Numeramento
Algarismos não representam
apenas a quantidade.
O número representa a
quantidade de grupos de
dez, cem ou mil. Nos
rementem ao valor posicional
Sistema de
numeração decimal
Associar apenas os
números agrupados, não
garante que a criança se
apropriou do SND.
Objetivo é associar a
representação material e o
registro simbólico pela
utilização posicional.
No processo de alfabetização, a criança necessita sustentar suas ações na contagem
concreta, um a um, formando novas ordens, agrupando e posicionando.
O SISTEMA DE NUMERAÇÃO INDO-ARÁBICO
PÁG. 33
Estrutura básica do
sistema de numeração
Base decimal
Base posicional
Usa apenas 10
símbolos
É NECESSÁRIO PASSAR PELAS ETAPAS DA
“CONTAGEM”, DO “AGRUPAMENTO” E DAS “TROCAS”
E, FINALMENTE, COLOCAR ÊNFASE NO ASPECTO
POSICIONAL DO SISTEMA.
É IMPORTANTE A REPRESENTAÇÃO COM NÚMEROS
DURANTE AS ATIVIDADES DE AGRUPAMENTOS. PARA
UMA MELHOR COMPREENSÃO DAS REGULARIDADES
DA ESCRITA E O SIGNIFICADO NUMÉRICO.
Cristiano Alberto Muniz
Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana
Sandra Maria Pinto Magina
Sueli Brito Lira de Freitas
PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 38
PAPÉIS DO BRINCAR E DO
JOGAR NA APRENDIZAGEM
DO SND
• pelo livre brincar no espaço, quando se acredita que o brincar já
garante certas aprendizagens matemáticas ou desenvolvimento do
raciocínio lógico;
• pela observação da realização de brincadeiras e jogos para
conhecimento da mobilização e construção de conceitos
matemáticos;
• pela transformação de jogos tradicionais da infância (bingo, jogo da
memória, jogo da velha, dominó, amarelinha).
Possibilidade de utilização de jogos para favorecimento de
aprendizagens da Matemática
“O professor intervém durante o jogo das crianças para garantir o respeito as regras
que são por ele estabelecidas e que devem ser respeitadas.” (pág. 39)
• agrupamento decimal – amarrando com elástico
• posicionamento – o tapetinho com as divisões, indicando uma posição
para os soltos (unidades), outra para os grupos de dez (dezenas) e uma
terceira, para os grupões de cem (centenas), formados por dez grupos de
dez, amarrados.
• registros numéricos – uso de fichas numéricas para registrar, a cada
rodada, quantos grupões (centenas), grupos (dezenas) e soltos
(unidades) o jogador tem. Além disto, propõe-se a inserção de tabelas
para registro das jogadas, que num segundo momento iremos tratar.
ESTRUTURA DA ATIVIDADE LÚDICA PARA ASSIMILAR AS
REGRAS DO SND
TRÊS ETAPAS
DE
ORGANIZAÇÃO
DO TRABALHO
PEDAGÓGICO
COM JOGOS
1) Ensino de um novo
jogo para a
aprendizagem das
regras do jogo;
2) Desenvolvimento
do jogo pelas
crianças;
3) Discussão coletiva do
jogo socializando
situações.
• O ZERO É UM SÍMBOLO IMPORTANTÍSSIMO PARA REPRESENTAR A
AUSÊNCIA DE QUANTIDADE E TAMBÉM O VALOR POSICIONAL DE
UM NÚMERO.
Cristiano Alberto Muniz
Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana
Sandra Maria Pinto Magina
Sueli Brito Lira de Freitas
PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 47
Tapetinho uso com jogos do caderno
• Jogo p. 56. Esquerdinha –
quem primeiro tiver 100.
• Formar grupos com as
professoras jogar o primeiro
jogo.
• Levantar os principais pontos.
• Qual outro material pode ser
associado a este jogo?
Tapetinho uso com jogos do caderno
• Jogo p. 62 Placar Zero.
• Formar grupos com as
professoras jogar o segundo
jogo.
• Levantar os principais pontos
que diferenciam ambos.
• Quais dificuldades as crianças
enfrentarão para articular este
jogo?
• Qual outro material pode ser
associado a este jogo?
Jogos com fichas escalonadas
Como trabalhar com os jogos?
É importante que o professor seja autor, propositor e
elaborador de jogos matemáticos.
É importante que construa e experimente atividade
lúdicas com seus colegas e alunos.
No contexto pedagógico os jogos aparecem em seis
momentos essenciais:
TRABALHANDO COM ESSES JOGOS O QUE
ESPERAMOS QUE O NOSSO ALUNO POSSA
COMPREENDER?
• QUE O NOSSO SISTEMA É DE BASE DEZ (DECIMAL)
• QUE HÁ UMA SEQUÊNCIA
• QUE HÁ APENAS DEZ ALGARISMOS PARA
REPRESENTAR QUALQUER NÚMERO
• QUE O VALOR DO NÚMERO DEPENDE DO LUGAR QUE
ELE OCUPA (POSICIONAL)
Cristiano Alberto Muniz
Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana
Sandra Maria Pinto Magina
Sueli Brito Lira de Freitas
PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 79
Procedimentos
Operatórios e
SND
Comparar
Completar
JuntarAgrupar
Retirar
Na construção do SND é possível surgirem questionamentos em relação aos
procedimentos operatórios.
REFLEXÕES SOBRE OS MATERIAIS
MANIPULÁVEIS
Por que “tapetinho” e não
Quadro-valor-lugar
(QVL)?
COMPARANDO...
Tapetinho:
• Sustenta as ações na CONTAGEM
CONCRETA um a um;
• Forma novas ordens agrupando e
desagrupando diferentes materiais;
• Unidade, dezena e centena são
representadas por agrupamentos,
independente da posição.
• Se apoia em uma linguagem mais
informal.
Quadro de valor de lugar (QVL)
• O valor está na posição e não no objeto.
• Independe do objeto.
• A POSIÇÃO é que define o valor.
• Já inicia uma linguagem mais complexa
– unidade, dezena e centena.
CUIDADO
• O processo de TROCA é bem mais complexo
do que o ato de AMARRAR, sendo assim deve-
se ter muito cuidado, nesta passagem,
respeitando o desenvolvimento dos alunos.
• Desta forma, no uso do tapetinho, passa-se de
palitos ou canudos agrupados, para o uso de
cédulas, além de peças dos material dourado, para o
uso de materiais, cujos valores dependem,
exclusivamente da posição, aproximando-se do QVL.
• FICHAS ESCALONADAS OU SOBREPOSTAS
Aplicar e registrar um dos jogos com as fichas
escalonadas que foram trabalhados sobre o SND.
(página 75 e 76)
ENTREGAR ATÉ 29/09.
TAREFA DE CASA
BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno de
Apresentação. MEC / SEB. Brasília, 2014.
BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno 01.
Organização do trabalho pedagógico. MEC / SEB. Brasília, 2014.
BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno 03.
Construção do sistema de numeração decimal. MEC / SEB. Brasília, 2014.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Elizabete Oliveira
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
Mary Alvarenga
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Geraldo PROFESSOR
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
SimoneHelenDrumond
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
Fabiana Lopes
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Araceli Kleemann
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTREAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Mary Alvarenga
 
Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º anoSimulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano
Mary Alvarenga
 
Plano de ensino matematica
Plano de ensino  matematicaPlano de ensino  matematica
Plano de ensino matematica
simonclark
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Plano de aee
Plano de aeePlano de aee
Plano de aee
ceciliaconserva
 
Caça números
Caça números Caça números
Caça números
Mary Alvarenga
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
Mary Alvarenga
 
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemáticaParecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
SimoneHelenDrumond
 
Planejamento e rotinas nas aulas de matemática
Planejamento e rotinas nas aulas de matemáticaPlanejamento e rotinas nas aulas de matemática
Planejamento e rotinas nas aulas de matemática
Joelma Santos
 
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Solange Goulart
 
Caça números - Multiplicação com dois algarismos
Caça números - Multiplicação com dois algarismosCaça números - Multiplicação com dois algarismos
Caça números - Multiplicação com dois algarismos
Mary Alvarenga
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMAAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Divisão de números decimais
Divisão de números decimaisDivisão de números decimais
Divisão de números decimais
Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemáticaOficina para o jogos e brincadeiras para matemática
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
 
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITAJOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
JOGOS PARA TRABALHAR OS NÍVEIS DE LEITURA E ESCRITA
 
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTREAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL 1 - II CICLO - 4º BIMESTRE
 
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática.  (20...
Projeto interdisciplinar: Traçando saberes entre Português e Matemática. (20...
 
Simulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º anoSimulado de Matemática 5º ano
Simulado de Matemática 5º ano
 
Plano de ensino matematica
Plano de ensino  matematicaPlano de ensino  matematica
Plano de ensino matematica
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA: TRÂNSITO E MEIOS DE TRANSPORTE - 3º ANO DO E.F. 1
 
Plano de aee
Plano de aeePlano de aee
Plano de aee
 
Caça números
Caça números Caça números
Caça números
 
Produção textual
Produção textualProdução textual
Produção textual
 
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemáticaParecer de uma aluno com dificuldade em matemática
Parecer de uma aluno com dificuldade em matemática
 
Planejamento e rotinas nas aulas de matemática
Planejamento e rotinas nas aulas de matemáticaPlanejamento e rotinas nas aulas de matemática
Planejamento e rotinas nas aulas de matemática
 
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
Sequencia didática de Matemática Alfabetizadora Eva Anilda Silveira
 
Caça números - Multiplicação com dois algarismos
Caça números - Multiplicação com dois algarismosCaça números - Multiplicação com dois algarismos
Caça números - Multiplicação com dois algarismos
 
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMAAVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
AVALIAÇÃO DE MATEMÁTICA: SITUAÇÕES-PROBLEMA
 
Divisão de números decimais
Divisão de números decimaisDivisão de números decimais
Divisão de números decimais
 

Destaque

Números Decimais
Números DecimaisNúmeros Decimais
Números Decimais
guest2730dd
 
Jogos Educativos
Jogos EducativosJogos Educativos
Jogos Educativos
Patricia Bampi
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimalSistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
Luzimeire Almeida
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal cad. 3 (1)
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal   cad. 3 (1)PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal   cad. 3 (1)
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal cad. 3 (1)
ElieneDias
 
Slide divisão completo
Slide divisão completoSlide divisão completo
Slide divisão completo
wagneregiselly10
 
Mat divisao aprender.compreender
Mat divisao aprender.compreenderMat divisao aprender.compreender
Mat divisao aprender.compreender
educaedil
 
Regras para o algoritmo da divisão 2
Regras para o algoritmo da divisão 2Regras para o algoritmo da divisão 2
Regras para o algoritmo da divisão 2
Ana Cláudia Lucas
 

Destaque (7)

Números Decimais
Números DecimaisNúmeros Decimais
Números Decimais
 
Jogos Educativos
Jogos EducativosJogos Educativos
Jogos Educativos
 
Sistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimalSistema de numeração decimal
Sistema de numeração decimal
 
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal cad. 3 (1)
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal   cad. 3 (1)PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal   cad. 3 (1)
PNAIC - MATEMÁTICA - Sistema de numeração decimal cad. 3 (1)
 
Slide divisão completo
Slide divisão completoSlide divisão completo
Slide divisão completo
 
Mat divisao aprender.compreender
Mat divisao aprender.compreenderMat divisao aprender.compreender
Mat divisao aprender.compreender
 
Regras para o algoritmo da divisão 2
Regras para o algoritmo da divisão 2Regras para o algoritmo da divisão 2
Regras para o algoritmo da divisão 2
 

Semelhante a Jogos na aprendizagem do sistema de numeração decimal caderno 3

Os jogos e o snd
Os jogos e o sndOs jogos e o snd
Os jogos e o snd
Aprender com prazer
 
Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016
Claudio Pessoa
 
Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016
Claudio Pessoa
 
Tempo x sistema monetário
Tempo x sistema monetárioTempo x sistema monetário
Tempo x sistema monetário
Aprender com prazer
 
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
Pensadores - criação & designer
 
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - ManhãMaterial Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
Valquiria Queiroz
 
slide formação.pptx
slide formação.pptxslide formação.pptx
slide formação.pptx
ssuser928f80
 
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração DecimalPNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
Eleúzia Lins Silva
 
Caderno três
Caderno trêsCaderno três
Caderno três
weleslima
 
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMALCADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
Aline Caixeta
 
Formação matemática junho
Formação matemática junhoFormação matemática junho
Formação matemática junho
Dyone Andrade
 
Subtração com recurso
Subtração com recursoSubtração com recurso
Subtração com recurso
Luciane Pereira
 
Apresentação oficial pnaic completo parte 5
Apresentação oficial pnaic  completo   parte 5Apresentação oficial pnaic  completo   parte 5
Apresentação oficial pnaic completo parte 5
Julio de Pontes
 
Princípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
Princípios Básicos do Sistema Decimal PosicionalPrincípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
Princípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
Joelma Santos
 
Plano de aula aprender em parceria 2
Plano de aula aprender em parceria 2Plano de aula aprender em parceria 2
Plano de aula aprender em parceria 2
Giselapapa
 
Cdu sequencia didatica
Cdu sequencia didaticaCdu sequencia didatica
Cdu sequencia didatica
Elaine Rocha
 
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOSCaderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
Gilka Guimaraes
 
Quadro e reta numerica
Quadro e reta numericaQuadro e reta numerica
Quadro e reta numerica
Aline Manzini
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
Vanderlita Gomes B Marquetti
 
Conceito de numero jogos
Conceito de numero jogosConceito de numero jogos
Conceito de numero jogos
Aline Manzini
 

Semelhante a Jogos na aprendizagem do sistema de numeração decimal caderno 3 (20)

Os jogos e o snd
Os jogos e o sndOs jogos e o snd
Os jogos e o snd
 
Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016
 
Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016Pnaic snd 3_formacao_2016
Pnaic snd 3_formacao_2016
 
Tempo x sistema monetário
Tempo x sistema monetárioTempo x sistema monetário
Tempo x sistema monetário
 
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
3bi_5ano_MAT_prof_alta.pdf
 
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - ManhãMaterial Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
Material Formação 23 de Agosto de 2014 - Manhã
 
slide formação.pptx
slide formação.pptxslide formação.pptx
slide formação.pptx
 
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração DecimalPNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
PNAIC - Caderno 03 (parte 3) - Construção do Sistema de Numeração Decimal
 
Caderno três
Caderno trêsCaderno três
Caderno três
 
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMALCADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
CADERNO PNAIC 3 - CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
 
Formação matemática junho
Formação matemática junhoFormação matemática junho
Formação matemática junho
 
Subtração com recurso
Subtração com recursoSubtração com recurso
Subtração com recurso
 
Apresentação oficial pnaic completo parte 5
Apresentação oficial pnaic  completo   parte 5Apresentação oficial pnaic  completo   parte 5
Apresentação oficial pnaic completo parte 5
 
Princípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
Princípios Básicos do Sistema Decimal PosicionalPrincípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
Princípios Básicos do Sistema Decimal Posicional
 
Plano de aula aprender em parceria 2
Plano de aula aprender em parceria 2Plano de aula aprender em parceria 2
Plano de aula aprender em parceria 2
 
Cdu sequencia didatica
Cdu sequencia didaticaCdu sequencia didatica
Cdu sequencia didatica
 
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOSCaderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
Caderno 2 QUANTIFICAÇÃO, REGISTROS E AGRUPAMENTOS
 
Quadro e reta numerica
Quadro e reta numericaQuadro e reta numerica
Quadro e reta numerica
 
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
Oficina para o jogos e brincadeiras para matemática 130508115328-phpapp01
 
Conceito de numero jogos
Conceito de numero jogosConceito de numero jogos
Conceito de numero jogos
 

Mais de Aprender com prazer

Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7   educação estatística - gráficos e tabelasCaderno 7   educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Aprender com prazer
 
Caderno7 ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
Caderno7   ed. estatística - classificaçao e categorizaçaoCaderno7   ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
Caderno7 ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
Aprender com prazer
 
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7   educação estatística - gráficos e tabelasCaderno 7   educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Aprender com prazer
 
Caderno 7 ed. estatística introdução
Caderno 7   ed. estatística introduçãoCaderno 7   ed. estatística introdução
Caderno 7 ed. estatística introdução
Aprender com prazer
 
Conexões matemáticas situações problema
Conexões matemáticas   situações problemaConexões matemáticas   situações problema
Conexões matemáticas situações problema
Aprender com prazer
 
Contando o tempo
Contando o tempoContando o tempo
Contando o tempo
Aprender com prazer
 
Grandezas e medidas parte 2
Grandezas e medidas parte 2Grandezas e medidas parte 2
Grandezas e medidas parte 2
Aprender com prazer
 
Grandezas e medidas parte 1
Grandezas e medidas parte 1Grandezas e medidas parte 1
Grandezas e medidas parte 1
Aprender com prazer
 
Massa x peso
Massa x pesoMassa x peso
Massa x peso
Aprender com prazer
 
Travessia do rio problemas
Travessia do rio problemasTravessia do rio problemas
Travessia do rio problemas
Aprender com prazer
 
Resolução de problemas em aula de matemática um problema mal resolvido
Resolução de problemas em aula de matemática   um problema mal resolvidoResolução de problemas em aula de matemática   um problema mal resolvido
Resolução de problemas em aula de matemática um problema mal resolvido
Aprender com prazer
 
Fio de contas
Fio de contasFio de contas
Fio de contas
Aprender com prazer
 
Resolução e formulação de problemas
Resolução e formulação de problemasResolução e formulação de problemas
Resolução e formulação de problemas
Aprender com prazer
 
Campo multiplicativo final
Campo multiplicativo finalCampo multiplicativo final
Campo multiplicativo final
Aprender com prazer
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Aprender com prazer
 
Geometria caderno 5
Geometria caderno 5Geometria caderno 5
Geometria caderno 5
Aprender com prazer
 
Cálculos e algoritmos caderno 4
Cálculos e algoritmos caderno 4 Cálculos e algoritmos caderno 4
Cálculos e algoritmos caderno 4
Aprender com prazer
 
Caderno 3 - matemática
Caderno 3 - matemáticaCaderno 3 - matemática
Caderno 3 - matemática
Aprender com prazer
 
Resolução de problemas - Caderno 4
Resolução de problemas - Caderno 4Resolução de problemas - Caderno 4
Resolução de problemas - Caderno 4
Aprender com prazer
 
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos  Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
Aprender com prazer
 

Mais de Aprender com prazer (20)

Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7   educação estatística - gráficos e tabelasCaderno 7   educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
 
Caderno7 ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
Caderno7   ed. estatística - classificaçao e categorizaçaoCaderno7   ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
Caderno7 ed. estatística - classificaçao e categorizaçao
 
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7   educação estatística - gráficos e tabelasCaderno 7   educação estatística - gráficos e tabelas
Caderno 7 educação estatística - gráficos e tabelas
 
Caderno 7 ed. estatística introdução
Caderno 7   ed. estatística introduçãoCaderno 7   ed. estatística introdução
Caderno 7 ed. estatística introdução
 
Conexões matemáticas situações problema
Conexões matemáticas   situações problemaConexões matemáticas   situações problema
Conexões matemáticas situações problema
 
Contando o tempo
Contando o tempoContando o tempo
Contando o tempo
 
Grandezas e medidas parte 2
Grandezas e medidas parte 2Grandezas e medidas parte 2
Grandezas e medidas parte 2
 
Grandezas e medidas parte 1
Grandezas e medidas parte 1Grandezas e medidas parte 1
Grandezas e medidas parte 1
 
Massa x peso
Massa x pesoMassa x peso
Massa x peso
 
Travessia do rio problemas
Travessia do rio problemasTravessia do rio problemas
Travessia do rio problemas
 
Resolução de problemas em aula de matemática um problema mal resolvido
Resolução de problemas em aula de matemática   um problema mal resolvidoResolução de problemas em aula de matemática   um problema mal resolvido
Resolução de problemas em aula de matemática um problema mal resolvido
 
Fio de contas
Fio de contasFio de contas
Fio de contas
 
Resolução e formulação de problemas
Resolução e formulação de problemasResolução e formulação de problemas
Resolução e formulação de problemas
 
Campo multiplicativo final
Campo multiplicativo finalCampo multiplicativo final
Campo multiplicativo final
 
Práticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro anoPráticas de produção de texto no primeiro ano
Práticas de produção de texto no primeiro ano
 
Geometria caderno 5
Geometria caderno 5Geometria caderno 5
Geometria caderno 5
 
Cálculos e algoritmos caderno 4
Cálculos e algoritmos caderno 4 Cálculos e algoritmos caderno 4
Cálculos e algoritmos caderno 4
 
Caderno 3 - matemática
Caderno 3 - matemáticaCaderno 3 - matemática
Caderno 3 - matemática
 
Resolução de problemas - Caderno 4
Resolução de problemas - Caderno 4Resolução de problemas - Caderno 4
Resolução de problemas - Caderno 4
 
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos  Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
Caderno 2 quantificaçao, registro e agrupamentos
 

Último

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 

Último (20)

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 

Jogos na aprendizagem do sistema de numeração decimal caderno 3

  • 1. JOGOS NA APRENDIZAGEM DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL CADERNO 3 O.E. Profª Arianna Encontro dia 10/09
  • 2. JOGO: UM A MAIS, UM A MENOS. DEZ A MAIS, DEZ A MENOS • UM TABULEIRO QUADRICULADO COM 100 ESPAÇOS VAZIOS. • UM QUADRO PEQUENO COM ESPAÇOS NUMERADOS DE 1 A 100. • 100 FICHAS DO TAMANHO DAS QUADRÍCULAS DO TABULEIROS VAZIO, NUMERADAS DE 1 A 100. OBJETIVO DO JOGO: SER O PRIMEIRO A COLOCAR TODAS AS SUAS FICHAS NO TABULEIRO.
  • 3. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90
  • 4. • DISTRIBUIR OITO FICHAS PARA CADA JOGADOR, E AS RESTANTES FORMAM O MONTE NO CENTRO DA MESA. • QUALQUER FICHA DO MONTE É COLOCADA NO LOCAL CORRETO DO TABULEIRO, ISTO É, NO LOCAL CORRESPONDENTE AO NÚMERO QUE NELA APARECE. OS ALUNOS PODEM CONSULTAR SEUS QUADROS NUMÉRICOS PARA SABER ONDE COLOCAR A FICHA. • CADA JOGADOR PODE COLOCAR UMA FICHA QUE SEJA UM A MAIS OU UM A MENOS, DEZ A MAIS OU DEZ A MENOS DO QUE QUALQUER FICHA QUE ESTEJA COLOCADA NO TABULEIRO. CASO O JOGADOR NÃO TENHA UMA FICHA, ELE DEVE COMPRAR UMA FICHA DO MONTE E, SE NÃO CONSEGUIR, PASSA A VEZ. • GANHA QUEM ACABA COM SUAS FICHAS PRIMEIRO.
  • 5.
  • 6. PROPOSTAS DE TRABALHO COM O QUADRO NUMÉRICO
  • 7.
  • 8.
  • 9. Outras atividades para trabalhar com o quadro numérico • Ache o intruso • Completar os números que estão faltando • Localizar números. Ex.: Encontre o número que está entre o 50 e o 52 • Regularidades do quadro numérico • Ordem crescente e decrescente
  • 10. POR QUE TRABALHAR COM O QUADRO NUMÉRICO? • ORDEM DE GRANDEZA E REGULARIDADE DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO • LEITURA E ESCRITA NUMÉRICA • ANALISAR E DESCOBRIR RELAÇÕES ENTRE OS NÚMEROS
  • 11. Cristiano Alberto Muniz Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana Sandra Maria Pinto Magina Sueli Brito Lira de Freitas PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 27
  • 12. Agrupamentos e trocas Numeramento Algarismos não representam apenas a quantidade. O número representa a quantidade de grupos de dez, cem ou mil. Nos rementem ao valor posicional Sistema de numeração decimal Associar apenas os números agrupados, não garante que a criança se apropriou do SND. Objetivo é associar a representação material e o registro simbólico pela utilização posicional. No processo de alfabetização, a criança necessita sustentar suas ações na contagem concreta, um a um, formando novas ordens, agrupando e posicionando.
  • 13. O SISTEMA DE NUMERAÇÃO INDO-ARÁBICO PÁG. 33 Estrutura básica do sistema de numeração Base decimal Base posicional Usa apenas 10 símbolos
  • 14. É NECESSÁRIO PASSAR PELAS ETAPAS DA “CONTAGEM”, DO “AGRUPAMENTO” E DAS “TROCAS” E, FINALMENTE, COLOCAR ÊNFASE NO ASPECTO POSICIONAL DO SISTEMA. É IMPORTANTE A REPRESENTAÇÃO COM NÚMEROS DURANTE AS ATIVIDADES DE AGRUPAMENTOS. PARA UMA MELHOR COMPREENSÃO DAS REGULARIDADES DA ESCRITA E O SIGNIFICADO NUMÉRICO.
  • 15. Cristiano Alberto Muniz Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana Sandra Maria Pinto Magina Sueli Brito Lira de Freitas PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 38
  • 16. PAPÉIS DO BRINCAR E DO JOGAR NA APRENDIZAGEM DO SND
  • 17. • pelo livre brincar no espaço, quando se acredita que o brincar já garante certas aprendizagens matemáticas ou desenvolvimento do raciocínio lógico; • pela observação da realização de brincadeiras e jogos para conhecimento da mobilização e construção de conceitos matemáticos; • pela transformação de jogos tradicionais da infância (bingo, jogo da memória, jogo da velha, dominó, amarelinha). Possibilidade de utilização de jogos para favorecimento de aprendizagens da Matemática “O professor intervém durante o jogo das crianças para garantir o respeito as regras que são por ele estabelecidas e que devem ser respeitadas.” (pág. 39)
  • 18. • agrupamento decimal – amarrando com elástico • posicionamento – o tapetinho com as divisões, indicando uma posição para os soltos (unidades), outra para os grupos de dez (dezenas) e uma terceira, para os grupões de cem (centenas), formados por dez grupos de dez, amarrados. • registros numéricos – uso de fichas numéricas para registrar, a cada rodada, quantos grupões (centenas), grupos (dezenas) e soltos (unidades) o jogador tem. Além disto, propõe-se a inserção de tabelas para registro das jogadas, que num segundo momento iremos tratar. ESTRUTURA DA ATIVIDADE LÚDICA PARA ASSIMILAR AS REGRAS DO SND
  • 19. TRÊS ETAPAS DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO COM JOGOS 1) Ensino de um novo jogo para a aprendizagem das regras do jogo; 2) Desenvolvimento do jogo pelas crianças; 3) Discussão coletiva do jogo socializando situações.
  • 20. • O ZERO É UM SÍMBOLO IMPORTANTÍSSIMO PARA REPRESENTAR A AUSÊNCIA DE QUANTIDADE E TAMBÉM O VALOR POSICIONAL DE UM NÚMERO.
  • 21. Cristiano Alberto Muniz Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana Sandra Maria Pinto Magina Sueli Brito Lira de Freitas PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 47
  • 22.
  • 23.
  • 24. Tapetinho uso com jogos do caderno • Jogo p. 56. Esquerdinha – quem primeiro tiver 100. • Formar grupos com as professoras jogar o primeiro jogo. • Levantar os principais pontos. • Qual outro material pode ser associado a este jogo?
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28. Tapetinho uso com jogos do caderno • Jogo p. 62 Placar Zero. • Formar grupos com as professoras jogar o segundo jogo. • Levantar os principais pontos que diferenciam ambos. • Quais dificuldades as crianças enfrentarão para articular este jogo? • Qual outro material pode ser associado a este jogo?
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32. Jogos com fichas escalonadas
  • 33. Como trabalhar com os jogos? É importante que o professor seja autor, propositor e elaborador de jogos matemáticos. É importante que construa e experimente atividade lúdicas com seus colegas e alunos. No contexto pedagógico os jogos aparecem em seis momentos essenciais:
  • 34.
  • 35. TRABALHANDO COM ESSES JOGOS O QUE ESPERAMOS QUE O NOSSO ALUNO POSSA COMPREENDER? • QUE O NOSSO SISTEMA É DE BASE DEZ (DECIMAL) • QUE HÁ UMA SEQUÊNCIA • QUE HÁ APENAS DEZ ALGARISMOS PARA REPRESENTAR QUALQUER NÚMERO • QUE O VALOR DO NÚMERO DEPENDE DO LUGAR QUE ELE OCUPA (POSICIONAL)
  • 36. Cristiano Alberto Muniz Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana Sandra Maria Pinto Magina Sueli Brito Lira de Freitas PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p 79
  • 37. Procedimentos Operatórios e SND Comparar Completar JuntarAgrupar Retirar Na construção do SND é possível surgirem questionamentos em relação aos procedimentos operatórios.
  • 38. REFLEXÕES SOBRE OS MATERIAIS MANIPULÁVEIS Por que “tapetinho” e não Quadro-valor-lugar (QVL)?
  • 39. COMPARANDO... Tapetinho: • Sustenta as ações na CONTAGEM CONCRETA um a um; • Forma novas ordens agrupando e desagrupando diferentes materiais; • Unidade, dezena e centena são representadas por agrupamentos, independente da posição. • Se apoia em uma linguagem mais informal. Quadro de valor de lugar (QVL) • O valor está na posição e não no objeto. • Independe do objeto. • A POSIÇÃO é que define o valor. • Já inicia uma linguagem mais complexa – unidade, dezena e centena.
  • 40. CUIDADO • O processo de TROCA é bem mais complexo do que o ato de AMARRAR, sendo assim deve- se ter muito cuidado, nesta passagem, respeitando o desenvolvimento dos alunos. • Desta forma, no uso do tapetinho, passa-se de palitos ou canudos agrupados, para o uso de cédulas, além de peças dos material dourado, para o uso de materiais, cujos valores dependem, exclusivamente da posição, aproximando-se do QVL.
  • 41.
  • 42.
  • 43. • FICHAS ESCALONADAS OU SOBREPOSTAS Aplicar e registrar um dos jogos com as fichas escalonadas que foram trabalhados sobre o SND. (página 75 e 76) ENTREGAR ATÉ 29/09. TAREFA DE CASA
  • 44. BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno de Apresentação. MEC / SEB. Brasília, 2014. BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno 01. Organização do trabalho pedagógico. MEC / SEB. Brasília, 2014. BRASIL. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Caderno 03. Construção do sistema de numeração decimal. MEC / SEB. Brasília, 2014. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Notas do Editor

  1. Entregar folhas com o quadro numérico
  2. A associação de quantidades não garante alfabetização matemática, pois o nosso sistema de numeração é DECIMAL E POSICIONAL
  3. É NO BRINCAR QUE PODEMOS AUXILIAR O NOSSO ALUNO NA FORMAÇÃO DE CONCEITOS MATEMÁTICOS. É QUANDO ELA SE COMUNICA E MOSTRA SUA MANEIRA DE PENSAR E VALIDAR SEUS PROCESSOS LÓGICOS-MATEMÁTICOS DENTRO DO GRUPO.
  4. Exemplo os jogos do tapetinho e nunca dez.
  5. 1. ENSINAR UM NOVO JOGO PRIMEIRO EM PEQUENOS GRUPOS OU EM RODA. 2. DURANTE O JOGO O PROFESSOR VISITA CADA GRUPO, INSTIGANDO E FORMULANDO QUESTÕES 3. DISCUTE COLETIVAMENTE ORALMENTE OU ANALISA E RECONSTROI POR MEIO DE REGISTROS.