SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 29
SOP - 2010 Descritores
ERA UMA VEZ uma rainha que vivia em um grande castelo.  	Ela tinha uma varinha mágica que fazia as pessoas bonitas ou feias, alegres ou tristes, vitoriosas ou fracassadas. Como todas as rainhas, ela também tinha um espelho.
Um dia, querendo avaliar sua beleza, ela perguntou ao espelho: - Espelho, espelho meu, existe alguém mais bonita do que eu?
O espelho olhou bem para ela e respondeu: Minha rainha, os tempos estão mudados. Esta não é mais uma resposta assim tão simples. Hoje em dia, para responder a sua pergunta eu preciso de alguns elementos mais claros. Atônita, a rainha não sabia o que dizer. Só lhe ocorreu perguntar: - Como assim?
	Veja bem, respondeu o espelho. Em primeiro lugar eu preciso saber por que Vossa Majestade fez essa pergunta, ou seja, o que pretende fazer com a minha resposta. Pretende apenas levantar dados sobre o seu ibope no palácio? Pretende examinar o seu nível de beleza, comparando-o com o de outras pessoas ou a sua avaliação visa ao desenvolvimento de sua própria beleza, sem nenhum critério externo?
	É uma avaliação que considera normas ou critérios pré-determinados?  	De toda forma, é preciso, ainda, que Vossa Majestade me diga se pretende fazer uma classificação dos resultados.
	E continuou o espelho: 	Além disso, eu preciso que Vossa Majestade me defina em que bases devo fazer essa avaliação. Devo considerar o peso, a altura, a cor dos olhos, o conjunto? Quem devo consultar para fazer esta análise?
	Por exemplo: se consultar somente os moradores do castelo, vou ter uma resposta; por outro lado, se utilizar parâmetros relacionados ao reino todo, terei uma outra resposta. Entre a turma da copa ou mesmo entre os anões, a Branca de Neve ganha estourado. Mas se perguntar aos seus conselheiros, acho que a minha rainha terá o primeiro lugar.
	Depois, ainda tem o seguinte, continuou o espelho, como vou fazer essa avaliação?  	Devo utilizar análises continuadas?  	Posso utilizar alguma prova para verificar o grau dessa beleza?  	Utilizo a observação?  	Finalmente, concluiu o espelho, será que estarei sendo justo? São tantos pontos a considerar... 	A rainha ficou, então, muito confusa e sem saber o que iria responder...  Clarilza Prado de Souza
A avaliação Quando se fala em avaliação, o que vem imediatamente a sua cabeça?
APRENDIZAGEM.
A Aprendizagem 	A aprendizagem mecânica é a aprendizagem de novas informações, com pouca ou nenhuma associação com conceitos relevantes existentes na estrutura cognitiva do aprendiz. Ele simplesmente recebe a informação e a armazena de forma que ela permanece disponível por um certo intervalo de tempo. Mas, na ausência de outras informações que lhes sirvam de combinação, permanece na estrutura cognitiva de forma estática.
Aprendizagem significativa 	A aprendizagem significativa tem como base as informações já existentes na estrutura cognitiva. As novas informações podem interagir contribuindo para a transformação do conhecimento em novos conhecimentos, de forma dinâmica, não aleatória, mas relacionada entre a nova informação e os aspectos relevantes da estrutura cognitiva.
Avaliação da aprendizagem. Elemento pedagógico utilizado para compreender até que ponto os objetivos traçados foram alcançados. Instrumento de compreensão do estágio de aprendizagem em que se encontra o aluno para uma tomada de decisão. Exercício de reflexão sobre a prática docente.
Matriz de referência É um documento que se organiza em subconjuntos de habilidades correspondentes ao nível da série dos alunos a serem avaliados.  As habilidades são decompostas em descritores, que têm a função de avaliar as unidades mínimas de cada habilidade.
	Descritor portanto não é o conteúdo do ensino, mas antes um comportamento a ser desenvolvido pelo educando para atingir determinados objetivos no desenvolvimento de habilidades.
Os descritores
O que é um item? Item é a unidade do teste de uma avaliação em larga escala, pode ser de múltipla escolhaou aberto.
Os elementos que compõem um item  Enunciado ,[object Object]
pode conter um suporte (texto, figura ou outro recurso).
inserido no enunciado podemos encontrar ainda o comando para a resposta, que se apresenta sob a forma de complementação de uma sentença ou de uma pergunta.,[object Object]
Os elementos que compõem um item Alternativas de resposta ,[object Object]
apenas uma constitui-se como correta: gabarito.
as demais são denominadas de distratores, que devem ser plausíveis.,[object Object]
O enunciado e o comando Sobre a redação do enunciado e do comando, recomenda-se que:  A linguagem utilizada deve ser clara e deve atender à norma culta da língua;  Procure utilizar apenas expressões positivas;  Não pode induzir a resposta correta, tampouco a incorreta (pegadinhas);  Procure evitar o uso de expressões do tipo: “Qual das alternativas...”, “A alternativa que indica...”, “Assinale a resposta correta...” etc;  Procure evitar enunciados muito extensos.
O suporte Sobre a escolha do suporte, recomenda-se que: Devem ser adequados ao nível de escolarização que se pretende avaliar; Podem ser usados fragmentos de textos verbais, porém os mesmos devem permitir a apreensão do sentido global; As figuras devem conter boa qualidade gráfica; Devem apresentar a referência bibliográfica; Devem conter os títulos (mesmo os fragmentos).
O gabarito
Os distratores

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula mtolentino1507
 
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro augustafranca7
 
SAEB 2023 Apresentação.pdf
SAEB 2023 Apresentação.pdfSAEB 2023 Apresentação.pdf
SAEB 2023 Apresentação.pdfjuscelinocdd
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaClaudia Elisabete Silva
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros TextuaisEdna Brito
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularNethy Marques
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textualLuis Carlos Santos
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolarJoao Balbi
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoKajdy Ejdy
 

Mais procurados (20)

Produção de Texto
Produção de TextoProdução de Texto
Produção de Texto
 
Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula Gestão de sala de aula
Gestão de sala de aula
 
Conselho de classe
Conselho de classeConselho de classe
Conselho de classe
 
Texto Reflexivo: Plante um Futuro
Texto Reflexivo: Plante um FuturoTexto Reflexivo: Plante um Futuro
Texto Reflexivo: Plante um Futuro
 
Produção e revisão de textos
Produção e revisão de textosProdução e revisão de textos
Produção e revisão de textos
 
Plano de ação 2011
Plano de ação 2011Plano de ação 2011
Plano de ação 2011
 
Avaliações externas
Avaliações externasAvaliações externas
Avaliações externas
 
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
Identificação dos níveis silábicos Emília Ferreiro
 
SAEB_Prova brasil
SAEB_Prova brasilSAEB_Prova brasil
SAEB_Prova brasil
 
Rotina escolar
Rotina escolarRotina escolar
Rotina escolar
 
SAEB 2023 Apresentação.pdf
SAEB 2023 Apresentação.pdfSAEB 2023 Apresentação.pdf
SAEB 2023 Apresentação.pdf
 
O OLHAR DO PROFESSOR _ RUBEM ALVES
O OLHAR DO PROFESSOR _ RUBEM ALVES O OLHAR DO PROFESSOR _ RUBEM ALVES
O OLHAR DO PROFESSOR _ RUBEM ALVES
 
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de AulaATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
ATPC Como Espaço de Formação - Gestão da Sala de Aula
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
 
Saeb
SaebSaeb
Saeb
 
Leitura e produção textual
Leitura e produção textualLeitura e produção textual
Leitura e produção textual
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
 
Planejamento escolar
Planejamento escolarPlanejamento escolar
Planejamento escolar
 
Tipos de avaliacao
Tipos de avaliacaoTipos de avaliacao
Tipos de avaliacao
 

Destaque

Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Edileusa Camargo
 
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORESLINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORESPEDAGOGIADILA
 
Descritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua PortuguesaDescritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua PortuguesaEdileusa Camargo
 
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratores
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratoresGêneros , tipologia textual, descritores e distratores
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratoresRenato Rodrigues
 
Gênero textual
Gênero textualGênero textual
Gênero textualthiagokrek
 
10 questões nos moldes de spaece 2º ano
10 questões nos moldes de spaece 2º ano10 questões nos moldes de spaece 2º ano
10 questões nos moldes de spaece 2º anoSherly Martins
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisElaine Cruz
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptpnaicdertsis
 
Oficina de produção de texto
Oficina de produção de textoOficina de produção de texto
Oficina de produção de textoElia Rejany
 

Destaque (17)

Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
 
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORESLINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
LINGUA PORTUGUESA- DESCRITORES
 
Diferença entre DESCRITORES e PALAVRAS-CHAVE
Diferença entre DESCRITORES e PALAVRAS-CHAVEDiferença entre DESCRITORES e PALAVRAS-CHAVE
Diferença entre DESCRITORES e PALAVRAS-CHAVE
 
Descritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua PortuguesaDescritores de Língua Portuguesa
Descritores de Língua Portuguesa
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratores
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratoresGêneros , tipologia textual, descritores e distratores
Gêneros , tipologia textual, descritores e distratores
 
Generos Textuais
Generos TextuaisGeneros Textuais
Generos Textuais
 
Gêneros textuais
Gêneros textuais Gêneros textuais
Gêneros textuais
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Gênero textual
Gênero textualGênero textual
Gênero textual
 
10 questões nos moldes de spaece 2º ano
10 questões nos moldes de spaece 2º ano10 questões nos moldes de spaece 2º ano
10 questões nos moldes de spaece 2º ano
 
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros TextuaisUnidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
Unidade 5 - PNAIC - Gêneros Textuais
 
Generos e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais pptGeneros e tipos textuais ppt
Generos e tipos textuais ppt
 
Oficina de produção de texto
Oficina de produção de textoOficina de produção de texto
Oficina de produção de texto
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Apostila gêneros textuais 4º ano
Apostila gêneros textuais  4º anoApostila gêneros textuais  4º ano
Apostila gêneros textuais 4º ano
 

Semelhante a Descritores e distratores

Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Edileusa Camargo
 
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - Quijijngue
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - QuijijngueColoquio: Jornada Pedagógica 2010 - Quijijngue
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - QuijijngueGinvaldo Abreu
 
Formação slide
Formação slideFormação slide
Formação slideluciaoliv
 
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano AngeloConhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano AngeloAdriano Angelo
 
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itensSis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itensmonicaosanches
 
01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliaçãoJoao Balbi
 
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013Fernanda Rezende Pedroza
 
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEMO PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEMSilvana Moreli
 
Avaliação na Educação Matemática
Avaliação na Educação MatemáticaAvaliação na Educação Matemática
Avaliação na Educação MatemáticaJoão Alberto
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasexcelenciaunifacs
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativosIzaias Aguiar
 
Esquemas classificatórios de objetivos educacionais
Esquemas classificatórios de objetivos educacionaisEsquemas classificatórios de objetivos educacionais
Esquemas classificatórios de objetivos educacionaiswil
 
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02Jhosyrene Oliveira
 
Avaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagemAvaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagemKarine Pinheiro
 

Semelhante a Descritores e distratores (20)

Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
Descritoresedestratores 100920191418-phpapp02
 
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - Quijijngue
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - QuijijngueColoquio: Jornada Pedagógica 2010 - Quijijngue
Coloquio: Jornada Pedagógica 2010 - Quijijngue
 
Formação slide
Formação slideFormação slide
Formação slide
 
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano AngeloConhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo
Conhecendo o Enem - Prof. Adriano Angelo
 
Avaliação
AvaliaçãoAvaliação
Avaliação
 
Espelho
EspelhoEspelho
Espelho
 
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
ORIENTAÇÕES PEDAGÓGICAS - CICLO II - 2016
 
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itensSis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
Sis pae roteiro de elaboração e revisão de itens
 
01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação01 reflexões sobre avaliação
01 reflexões sobre avaliação
 
Analise de conteudo
Analise de conteudoAnalise de conteudo
Analise de conteudo
 
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013Estudo e reflexão sobre avaliação   biologia 2013
Estudo e reflexão sobre avaliação biologia 2013
 
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEMO PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM
O PAPEL DO GESTOR E O PROCESSO DE AVALIAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DA APRENDIZAGEM
 
Avaliação.doc
Avaliação.docAvaliação.doc
Avaliação.doc
 
Avaliação na Educação Matemática
Avaliação na Educação MatemáticaAvaliação na Educação Matemática
Avaliação na Educação Matemática
 
Elaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivasElaboração de questões objetivas
Elaboração de questões objetivas
 
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
17.11.2011 técnicas e instrumentos avaliativos
 
Esquemas classificatórios de objetivos educacionais
Esquemas classificatórios de objetivos educacionaisEsquemas classificatórios de objetivos educacionais
Esquemas classificatórios de objetivos educacionais
 
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02
Habilidadesecompetnciasparapolo 111128044333-phpapp02
 
Avaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagemAvaliação de aprendizagem
Avaliação de aprendizagem
 
Guia de-elaboracao-de-itens
Guia de-elaboracao-de-itensGuia de-elaboracao-de-itens
Guia de-elaboracao-de-itens
 

Mais de louisacarla

5º congresso inaciano
5º congresso inaciano5º congresso inaciano
5º congresso inacianolouisacarla
 
Taxonomia de bloom2 revisado
Taxonomia de bloom2 revisadoTaxonomia de bloom2 revisado
Taxonomia de bloom2 revisadolouisacarla
 
Apresentação Conteúdos Procedimentais
Apresentação Conteúdos ProcedimentaisApresentação Conteúdos Procedimentais
Apresentação Conteúdos Procedimentaislouisacarla
 
Palestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de ConteúdosPalestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de Conteúdoslouisacarla
 
Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003louisacarla
 
Saúde e bem-estar
Saúde e bem-estarSaúde e bem-estar
Saúde e bem-estarlouisacarla
 
Palestra Isabel Caminha
Palestra Isabel CaminhaPalestra Isabel Caminha
Palestra Isabel Caminhalouisacarla
 
O contador de histrias
O contador de histriasO contador de histrias
O contador de histriaslouisacarla
 
Formação De Professores Competências Quiz
Formação De Professores Competências QuizFormação De Professores Competências Quiz
Formação De Professores Competências Quizlouisacarla
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidadeslouisacarla
 
Oração do Educador
Oração do EducadorOração do Educador
Oração do Educadorlouisacarla
 
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio CatarinenseFormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinenselouisacarla
 
Tutorial da Lousa Digital
Tutorial da Lousa DigitalTutorial da Lousa Digital
Tutorial da Lousa Digitallouisacarla
 
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]louisacarla
 
R E U N IÃ O D A S S U B C O M I S SÕ E S
R E U N IÃ O  D A S  S U B C O M I S SÕ E SR E U N IÃ O  D A S  S U B C O M I S SÕ E S
R E U N IÃ O D A S S U B C O M I S SÕ E Slouisacarla
 
C E L E B R AÇÕ E S D E PÁ S C O A
C E L E B R AÇÕ E S  D E  PÁ S C O AC E L E B R AÇÕ E S  D E  PÁ S C O A
C E L E B R AÇÕ E S D E PÁ S C O Alouisacarla
 
Já Aconteceu!!!!
Já Aconteceu!!!!Já Aconteceu!!!!
Já Aconteceu!!!!louisacarla
 

Mais de louisacarla (20)

5º congresso inaciano
5º congresso inaciano5º congresso inaciano
5º congresso inaciano
 
Taxonomia de bloom2 revisado
Taxonomia de bloom2 revisadoTaxonomia de bloom2 revisado
Taxonomia de bloom2 revisado
 
Apresentação Conteúdos Procedimentais
Apresentação Conteúdos ProcedimentaisApresentação Conteúdos Procedimentais
Apresentação Conteúdos Procedimentais
 
Palestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de ConteúdosPalestra Tipos de Conteúdos
Palestra Tipos de Conteúdos
 
Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003Colegio catarinense 2010_w2003
Colegio catarinense 2010_w2003
 
Saúde e bem-estar
Saúde e bem-estarSaúde e bem-estar
Saúde e bem-estar
 
Palestra Isabel Caminha
Palestra Isabel CaminhaPalestra Isabel Caminha
Palestra Isabel Caminha
 
O contador de histrias
O contador de histriasO contador de histrias
O contador de histrias
 
Formação De Professores Competências Quiz
Formação De Professores Competências QuizFormação De Professores Competências Quiz
Formação De Professores Competências Quiz
 
Competências e habilidades
Competências e habilidadesCompetências e habilidades
Competências e habilidades
 
Oração do Educador
Oração do EducadorOração do Educador
Oração do Educador
 
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio CatarinenseFormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
FormaçãO De Professores ColéGio Catarinense
 
Zoom
ZoomZoom
Zoom
 
Tutorial da Lousa Digital
Tutorial da Lousa DigitalTutorial da Lousa Digital
Tutorial da Lousa Digital
 
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]
ComunicaÇÃOeobrincarúLtimo[1]
 
FlorianóPolis
FlorianóPolisFlorianóPolis
FlorianóPolis
 
R E U N IÃ O D A S S U B C O M I S SÕ E S
R E U N IÃ O  D A S  S U B C O M I S SÕ E SR E U N IÃ O  D A S  S U B C O M I S SÕ E S
R E U N IÃ O D A S S U B C O M I S SÕ E S
 
C E L E B R AÇÕ E S D E PÁ S C O A
C E L E B R AÇÕ E S  D E  PÁ S C O AC E L E B R AÇÕ E S  D E  PÁ S C O A
C E L E B R AÇÕ E S D E PÁ S C O A
 
S O P 2008
S O P 2008S O P 2008
S O P 2008
 
Já Aconteceu!!!!
Já Aconteceu!!!!Já Aconteceu!!!!
Já Aconteceu!!!!
 

Último

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamentalgeone480617
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino FundamentalCartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
Cartilha 1º Ano Alfabetização _ 1º Ano Ensino Fundamental
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 

Descritores e distratores

  • 1. SOP - 2010 Descritores
  • 2. ERA UMA VEZ uma rainha que vivia em um grande castelo. Ela tinha uma varinha mágica que fazia as pessoas bonitas ou feias, alegres ou tristes, vitoriosas ou fracassadas. Como todas as rainhas, ela também tinha um espelho.
  • 3. Um dia, querendo avaliar sua beleza, ela perguntou ao espelho: - Espelho, espelho meu, existe alguém mais bonita do que eu?
  • 4. O espelho olhou bem para ela e respondeu: Minha rainha, os tempos estão mudados. Esta não é mais uma resposta assim tão simples. Hoje em dia, para responder a sua pergunta eu preciso de alguns elementos mais claros. Atônita, a rainha não sabia o que dizer. Só lhe ocorreu perguntar: - Como assim?
  • 5. Veja bem, respondeu o espelho. Em primeiro lugar eu preciso saber por que Vossa Majestade fez essa pergunta, ou seja, o que pretende fazer com a minha resposta. Pretende apenas levantar dados sobre o seu ibope no palácio? Pretende examinar o seu nível de beleza, comparando-o com o de outras pessoas ou a sua avaliação visa ao desenvolvimento de sua própria beleza, sem nenhum critério externo?
  • 6. É uma avaliação que considera normas ou critérios pré-determinados? De toda forma, é preciso, ainda, que Vossa Majestade me diga se pretende fazer uma classificação dos resultados.
  • 7. E continuou o espelho: Além disso, eu preciso que Vossa Majestade me defina em que bases devo fazer essa avaliação. Devo considerar o peso, a altura, a cor dos olhos, o conjunto? Quem devo consultar para fazer esta análise?
  • 8. Por exemplo: se consultar somente os moradores do castelo, vou ter uma resposta; por outro lado, se utilizar parâmetros relacionados ao reino todo, terei uma outra resposta. Entre a turma da copa ou mesmo entre os anões, a Branca de Neve ganha estourado. Mas se perguntar aos seus conselheiros, acho que a minha rainha terá o primeiro lugar.
  • 9. Depois, ainda tem o seguinte, continuou o espelho, como vou fazer essa avaliação? Devo utilizar análises continuadas? Posso utilizar alguma prova para verificar o grau dessa beleza? Utilizo a observação? Finalmente, concluiu o espelho, será que estarei sendo justo? São tantos pontos a considerar... A rainha ficou, então, muito confusa e sem saber o que iria responder... Clarilza Prado de Souza
  • 10. A avaliação Quando se fala em avaliação, o que vem imediatamente a sua cabeça?
  • 12. A Aprendizagem A aprendizagem mecânica é a aprendizagem de novas informações, com pouca ou nenhuma associação com conceitos relevantes existentes na estrutura cognitiva do aprendiz. Ele simplesmente recebe a informação e a armazena de forma que ela permanece disponível por um certo intervalo de tempo. Mas, na ausência de outras informações que lhes sirvam de combinação, permanece na estrutura cognitiva de forma estática.
  • 13. Aprendizagem significativa A aprendizagem significativa tem como base as informações já existentes na estrutura cognitiva. As novas informações podem interagir contribuindo para a transformação do conhecimento em novos conhecimentos, de forma dinâmica, não aleatória, mas relacionada entre a nova informação e os aspectos relevantes da estrutura cognitiva.
  • 14. Avaliação da aprendizagem. Elemento pedagógico utilizado para compreender até que ponto os objetivos traçados foram alcançados. Instrumento de compreensão do estágio de aprendizagem em que se encontra o aluno para uma tomada de decisão. Exercício de reflexão sobre a prática docente.
  • 15. Matriz de referência É um documento que se organiza em subconjuntos de habilidades correspondentes ao nível da série dos alunos a serem avaliados. As habilidades são decompostas em descritores, que têm a função de avaliar as unidades mínimas de cada habilidade.
  • 16. Descritor portanto não é o conteúdo do ensino, mas antes um comportamento a ser desenvolvido pelo educando para atingir determinados objetivos no desenvolvimento de habilidades.
  • 18.
  • 19. O que é um item? Item é a unidade do teste de uma avaliação em larga escala, pode ser de múltipla escolhaou aberto.
  • 20.
  • 21. pode conter um suporte (texto, figura ou outro recurso).
  • 22.
  • 23.
  • 24. apenas uma constitui-se como correta: gabarito.
  • 25.
  • 26. O enunciado e o comando Sobre a redação do enunciado e do comando, recomenda-se que: A linguagem utilizada deve ser clara e deve atender à norma culta da língua; Procure utilizar apenas expressões positivas; Não pode induzir a resposta correta, tampouco a incorreta (pegadinhas); Procure evitar o uso de expressões do tipo: “Qual das alternativas...”, “A alternativa que indica...”, “Assinale a resposta correta...” etc; Procure evitar enunciados muito extensos.
  • 27. O suporte Sobre a escolha do suporte, recomenda-se que: Devem ser adequados ao nível de escolarização que se pretende avaliar; Podem ser usados fragmentos de textos verbais, porém os mesmos devem permitir a apreensão do sentido global; As figuras devem conter boa qualidade gráfica; Devem apresentar a referência bibliográfica; Devem conter os títulos (mesmo os fragmentos).
  • 30. Os passos para elaborar um item. Escolha o descritor da Matriz. Analise a operação mental que envolve o descritor, ou seja, a habilidade exigida para resolvê-lo. Defina a situação-problema a ser trabalhada no item. Elabore um enunciado. Se for usar suporte, selecione bons textos ou boas imagens que contemplem a diversidade de gênero textual. Elabore as alternativas de respostas. Certifique-se de que o item está de acordo com o descritor. Faça a revisão do item verificando a redação, a apresentação e as alternativas de resposta(Brasil, 2003).
  • 31. Exemplo de item Leia o texto e responda a questão abaixo.