Os jogos e o snd

347 visualizações

Publicada em

PNAIC MATEMÁTICA 2014

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
347
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
47
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
18
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Na construção dos jogos serão utilizados os materiais acima.
  • A escrita numérica e a leitura devem se apoiar mutuamente. A palavra não deve vir no processo pedagógico dissociada do sentido. REGISTRO
  • Jogos: colocar a contagem de 10 em dez, verbalizando, amarelinha, pula corda.
    Mercadinho: contar notas de 10, 100.
    Jogos de dados: bingo, quebra cabeça, pega varetas, com valores de múltiplos de 10 e depois 100
  • Construir cartazes.Consultando-os, as crianças percebem as regularidades presentes tanto nas escritas quanto na leitura dos números sequenciados de dez em dez ou de cem em cem. Por exemplo: entre10 e 19. Nesta sequência as crianças podem observar o DOze, o QUATorze e assim por diante;entre 10 e 90 (dezenas exatas). Pode-se observar que, a partir do quarenta, temos QUArENTA, CINQuENTA, SEssENTA,
  • FICHA COM AS ORIENTADORAS IMPRESSAS COM 11ª MOMENTOS
  • SUGESTÃO DO PNAIC – uma caixa para cada aluno p.19
  • Jogos que contribuam para a construção da noção de valores.
    Nestes jogos a contagem não é apenas baseada na relação um a um, mas também nas relações de valor/agrupamento. (correspondência unidade-grupo)
  • Atividade 1 – fazer reta numérica a partir de uma tabela numérica.
  • Os jogos e o snd

    1. 1. Orientadora de Estudos: Prof.ª Arianna
    2. 2. Ambiente alfabetizador É POSSÍVEL
    3. 3. Cartazes de apoio para consulta Materiais manipuláveis estruturados
    4. 4. INTRODUZIDO, APROFUNDADO E CONSOLIDADO - CADERNO 2 • Conteúdos lúdicos e teoria como suporte para as ações; • Troca de experiências; • Trabalho com os jogos na construção do número; • Exemplos de relatos das aulas, importância dos registros pessoais; • Socialização de estratégias realizadas pelos alunos.
    5. 5. LEITUR A DELEITE
    6. 6. CURIOSIDADECURIOSIDADE Os egípcios usavam símbolos de pés para representar a adição e a subtração. Eles entendiam os cálculos imaginando o andar de uma pessoa para a direita (adição) ou para a esquerda (subtração) junto de uma linha numérica. DESAFIO Mudando de posição Você está numa corrida e ultrapassa a pessoa que está em segundo lugar. Qual a sua posição agora?
    7. 7. Cristiano Alberto Muniz Eurivalda Ribeiro dos Santos Santana Sandra Maria Pinto Magina Sueli Brito Lira de Freitas PNAIC_MAT, Caderno 03 – 2014, p. 14
    8. 8.  Recorrer aos jogos, brincadeiras e outras práticas sociais nos trazem um grande número de possibilidades de tornar o processo de Alfabetização Matemática, na perspectiva do letramento, significativo para as crianças.  O Sistema de Numeração Decimal (SND) possui regras que podem ser aprendidas por meio de jogos. POR QUE TRABALHAR COM JOGOS?
    9. 9. UTILIZAÇÃO DE DIVERSOS MATERIAIS
    10. 10. Favorecer atividades que estimulem as contagens de dez em dez, e, posteriormente, contagens de cem em cem. Valorizar as articulações, sempre que possível, entre as palavras e a enunciação das quantidades que elas retratam, por exemplo: PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 15
    11. 11.  Inserir nos jogos contagem oral de dez em dez e depois de cem em cem: buscar explorar jogos, tais como pular corda, pular amarelinha (colocando um zero a frente de cada numeral, transformando-os em dezenas exatas) verbalizando o número da casinha onde apoiou o pé  Contar cédulas de dez em dez e depois de cem em cem: brincar de mercadinho, mas com preços múltiplos de dez, e valendo-se do uso somente de notas de dez.  Jogos com dados e cartas de dezenas ou centenas completas: recriar os jogos da cultura infantil, tais como bingo, memória, quebra-cabeça, jogo do mico, cujos valores sejam apenas de múltiplos de dez e depois de cem. A escrita numérica e a leitura devem se apoiar mutuamente.  Construção de cartazes com as crianças: colar grupos de dez com palitos, ou de cem com reprodução do material dourado, ou ainda, cédulas de dez ou cem. Cartazes que fiquem ao acesso da criança e de fácil consulta.
    12. 12. A terminologia nunca deve ser dada pelo professor para a criança, devendo ser gradativamente construída pela criança e sempre com significado: Soltos são de UM: é um a um: é Unidade Grupos de DEZ: é dez de UM: é DEZena Grupões: são dez grupos de DEZ: é CEM: é CENtena
    13. 13. Uma forma gradativa de articular a escrita e a leitura dos números à sua composição no SND é a utilização corriqueira e de forma planejada, das “Fichas escalonadas”. Vamos experimentar! Finalmente deve-se sobrepor do menor para o maior: Obtém-se assim 697, SEIScentos e NOVEnta e SETE.
    14. 14. Professora Rejane Cardoso 3º ANO A – Escola Elvira Buschmann - Araucária A decomposição auxiliando a escrita dos números por extenso
    15. 15. FICHASFICHAS ESCALONADASESCALONADAS • QUAIS ATIVIDADES PODEMOS PROPOR COM AS FICHAS ESCALONADAS? • VAMOS VIVENCIAR OS JOGOS PROPOSTOS NA PÁGINA 76 DO CADERNO 3. • QUAIS AS POTENCIALIDADES PEDAGÓGICAS DE CADA JOGO?
    16. 16. POR QUE UTILIZAR AS FICHAS?POR QUE UTILIZAR AS FICHAS? • Identificar a regularidade na composição dos números no sistema de numeração decimal. • Compor e decompor números nas ordens do sistema de numeração decimal. • Para construção da habilidade de articular a escrita e leitura dos números à sua composição no sistema de numeração decimal. Ex.: superação das escritas numéricas tais como 345 como “300405”, comum no contexto da alfabetização. • Comparar e ordenar números. Coleção Mathemoteca – materiais manipulativos para o ensino do sistema de numeração decimal, p.48
    17. 17. POTENCIALIDADES JOGO 1: Compreensão do valor posicional dos algarismos Composição numérica Comparação entre valores e escritas numéricas Observação do princípio aditivo JOGO 2: Compreensão do valor posicional dos algarismos Composição numérica Correspondência entre o número ouvido, a quantidade representada e os símbolos necessários Observação do princípio aditivo Rapidez ao pensar na representação numérica
    18. 18. JOGO 3: Compreensão do valor posicional dos algarismos Composição numérica Observação do princípio aditivo Nomear e identificar as diferentes ordens (UNIdade, DEZena e CENtena) Comparar valores Contagem (ao verificar quem tem mais fichas) JOGO 4: Compreensão do valor posicional dos algarismos Composição numérica Compreensão da base decimal Observação do princípio aditivo e multiplicativo Comparar valores POTENCIALIDADES
    19. 19. PROPOSTA DO PNAICPROPOSTA DO PNAIC CAIXA MATEMÁTICA A importância de colocar os alunos na situação de “imersos num ambiente de letramento matemático” nos leva a indicar que, para iniciar o processo de aprofundar os conhecimentos do SND, é importante organizar materiais que estejam disponíveis para cada aluno sempre que necessário. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 19-23.
    20. 20. CONSTRUÇÃO DA NOÇÃO DE VALORES
    21. 21. • O que você acha da proposta da caixa matemática? • Qual sugestão você daria? • Você faz uso na sua sala de algum material manipulável estruturado? qual? • E não estruturado? Qual? REFLETINDO...REFLETINDO...
    22. 22. FITA MÉTRICARÉGUATRENA NÚMEROS MÓVEISCALCULADORA CÉDULAS S/ V. MONETÁRIO
    23. 23. QUADRO VALOR DE LUGAR QUADRO NUMÉRICOCALENDÁRIO DE PAREDE QUANTOS SOMOS? RÉGUA GIGANTE
    24. 24. • Smole (2012, p.13), acredita que os materiais didáticos podem ser úteis se provocarem a reflexão por parte das crianças de modo que elas possam criar significados para ações que realizam com eles. Coleção Mathemoteca – materiais manipulativos para o ensino do sistema de numeração decimal
    25. 25. Luciane Ferreira Mocrosky Rosa Monteiro Paulo Wanderli C. Lima PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 24
    26. 26. Estamos muito acostumados com o nosso sistema de numeração que tem base 10, mas já pensou que você costuma lidar com outra base que não é decimal ... toda HORA? Já sabe qual é? A base é sexagesimal ... POR QUE ENTENDER SISTEMAS DE NUMERAÇÃO QUE NÃOPOR QUE ENTENDER SISTEMAS DE NUMERAÇÃO QUE NÃO SEJAM DE BASE DEZ É IMPORTANTE PARA O PROFESSOR?SEJAM DE BASE DEZ É IMPORTANTE PARA O PROFESSOR?
    27. 27. 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 UMA ATIVIDADE INTERESSANTE!UMA ATIVIDADE INTERESSANTE!
    28. 28. A Construção de sequências numéricas favorece a compreensão de regularidades, a investigação de propriedades das sequências, bem como inicia o aluno nas operações. (Depoimento da professora Nelem Orlovski, docente da Rede Municipal de Ensino de Curitiba). Pág. 25 Construção de uma linha com númerosConstrução de uma linha com números em sequênciaem sequência
    29. 29. •Pintar cada linha da tabela com uma cor; •Recortar a tabela, sobre as linhas horizontais; •Colar em sequência, no papel sulfite cortado em 4, compondo uma sequência numérica até o 99, dispondo-a linearmente. NUMA TIRA DE PAPEL CARTAZ...NUMA TIRA DE PAPEL CARTAZ...
    30. 30. • Observar os números da tira e verificar números pares e ímpares, sucessor e antecessor, o maior e o menor... • Qual o maior número da 1ª linha? E da 4ª linha? • Qual o menor número da 5ª linha? • O que acontece com os números que estão entre o 60 até o 69? • Leiam os números terminados com o algarismo zero. • Observe os números da linha que são menores do que o 10. O que tem de semelhante? • Qual número vem antes do 73? E depois? OBSERVANDO A LINHA CONSTRUÍDAOBSERVANDO A LINHA CONSTRUÍDA
    31. 31. TAREFA: •SELECIONAR UM LIVRO PARADIDÁTICO DO MEC QUE TRABALHE COM O SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL E TRAZER PARA A PRÓXIMA AULA. •FAREMOS UMA RODA LITERÁRIA DE MATEMÁTICA.

    ×