SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de
Emilia Ferreiro
Faça da seguinte forma:
1. Escolha 4 palavras de mesmo grupo semântico ex.: brinquedos, alimento,
animais (borboleta, cavalo, pinto, boi; apontador, borracha, lápis, giz),etc.
2. Organize em ordem decrescente de sílabas: quatro, três, duas e uma sílaba.
3. Elabore uma frase simples com uma das palavras escolhidas;
4.Faça o teste de forma individual e deixe que a criança escreva o nome somente
ao final do teste, principalmente nos pré silabicos para que eles não repitam
somente as letras do nome.
5. Dite sem induzir ao som por exemplo: escreva e-le-fan-te
6. Simplesmente diga escreva a palavra elefante
7. Se a criança perguntar a palavra dite da mesma forma.
8. Tenha calma e procure manter a criança como se ela estivesse fazendo uma
tarefa qualquer
9. Quando ela terminar de escrever peça para que leia a palavra indicando com o
dedo aquilo que está lendo.
10. Assim que a criança entregar o teste faça suas anotações no próprio teste
assinalando como e onde foi verificado cada atitude da criança, isto facilita o
diagnóstico
Fazer o teste com ou sem figura?
O teste é preferivelmente sem figura. É um ditado individual.
A vantagem de fazer o teste com figura é que se torna mais rápido, o aplicador não
precisa ficar repetindo evitando de induzir o ditado e o aluno poderá pintar depois o
que o deixa mais seguro por que pode manusear a atividade.
PRIMEIRO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO I
NESSE NÍVEL O ALUNO PENSA QUE SE ESCREVE COM DESENHOS. AS LETRAS NÃO QUEREM
DIZER NADA PARA ELE. A PROFESSORA PEDE QUE ELE ESCREVA “BOLA”, POR EXEMPLO, E ELE
DESENHA UMA BOLA. A PROFESSORA PEDE QUE ELE ESCREVA “CACHORRO” E ELE DESENHA
UM CACHORRO.
SEGUNDO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO II
O ALUNO JÁ SABE QUE NÃO SE ESCREVE COM DESENHOS. ELE JÁ USA LETRAS OU, SE NÃO
CONHECE NENHUMA, USA ALGUM TIPO DE SINAL OU RABISCO QUE LEMBRE LETRAS.
NESSE NÍVEL O ALUNO AINDA NEM DESCONFIA QUE AS LETRAS POSSAM TER QUALQUER
RELAÇÃO COM OS SONS DA FALA. ELE SÓ SABE QUE SE ESCREVE COM SÍMBOLOS, MAS NÃO
RELACIONA ESSES SÍMBOLOS COM A LÍNGUA ORAL. ACHA QUE COISAS GRANDES DEVEM TER
NOMES COM MUITAS LETRAS E COISAS PEQUENAS DEVEM TER NOMES COM POUCAS LETRAS.
ACREDITA QUE PARA QUE UMA ESCRITA POSSA SER LIDA DEVE TER PELO MENOS TRÊS
SÍMBOLOS. CASO CONTRÁRIO, PARA ELE, “NÃO É PALAVRA, É PURA LETRA”.
TERCEIRO NÍVEL → SILÁBICO
O ALUNO DESCOBRIU QUE AS LETRAS REPRESENTAM OS SONS DA FALA, MAS PENSA QUE
CADA LETRA É UMA SÍLABA ORAL. SE ALGUÉM LHE PERGUNTA QUANTAS LETRAS É PRECISO
PARA ESCREVER “CABEÇA”, POR EXEMPLO, ELE REPETE A PALAVRA PARA SI MESMO,
DEVAGAR, CONTANDO AS SÍLABAS ORAIS E RESPONDE: TRÊS, UMA PARA “CA”, UMA PARA
“BE” E UMA PARA “ÇA”
QUARTO NÍVEL → ALFABÉTICO
O ALUNO COMPREENDEU COMO SE ESCREVE USANDO AS LETRAS DO ALFABETO. DESCOBRIU
QUE CADA LETRA REPRESENTA UM SOM DA FALA E QUE É PRECISO JUNTÁ-LAS DE UM JEITO
QUE FORMEM SÍLABAS DE PALAVRAS DE NOSSA LÍNGUA.
TRABALHANDO COM LETRAS, PALAVRAS E TEXTOS
No trabalho em classes de alfabetização não existe uma ordem fixa em que as coisas têm de
ser feitas. Os alunos não aprendem aos pedaços, um item depois do outro, do mais fácil para o
mais difícil. Pelo contrário, eles aprendem fazendo muitas relações entre tudo o que faz parte
do que chamamos de campo conceitual da alfabetização. O que vem a ser isso? É um conjunto
de situações que dão sentido aos atos de escrever e ler. Por isso eles aprendem escrevendo e
lendo. Para que isso aconteça, o professor deve propor diariamente atividades que envolvam
letras, palavras e textos. Não pode se enganar achando que se está trabalhando com textos já
está naturalmente trabalhando com palavras e letras.
Durante o processo de alfabetização o professor competente em criar situações didáticas que
permitam aos seus alunos pensar sobre a escrita deve estar atento às especificidades do
trabalho com letras, com palavras e com textos. Seus objetivos para os três não são os
mesmos e todos são igualmente importantes.
PARA O ALUNO PRÉ-SILÁBICO
 Associar palavras e objetos;
 Memorizar palavras globalmente;
 Analisar palavras quanto ao número de letras, inicial e final;
 Distinguir letras e números;
 Reconhecer as letras do alfabeto (cursiva e bastão);
 Familiarizar-se com os aspectos sonoros das letras através das iniciais de palavras
significativas;
 Relacionar discurso oral e texto escrito;
 Distinguir imagem de escrita;
 Observar a orientação espacial dos textos;
 Produzir textos pré-silabicamente;
 Ouvir e compreender histórias;
 Identificar letras e palavras em textos de conteúdo conhecido.
PARA O ALUNO SILÁBICO
 Reconhecer a primeira letra das palavras no contexto da sílaba inicial;
 Comparar palavras memorizadas globalmente com a hipótese silábica;
 Contar o número de letra das palavras;
 Desmembrar oralmente as palavras em suas sílabas;
 Reconhecer o som das letras pela análise da primeira sílaba das palavras;
 Reconhecer a forma e as posições dos dois tipos de letras: cursiva e maiúscula;
 Identificar palavras em textos de conteúdo conhecido (qualquer tipo de palavra);
 Produzir textos silabicamente;
 Ouvir e compreender histórias;
 Completar palavras com as letras que faltam (observando que o número de letras presentes
exceda sempre o número de sílabas da palavra).
PARA O ALUNO ALFABÉTICO
 Compor palavras com sílabas;
 Decompor palavras em suas sílabas;
 Produzir textos alfabeticamente;
 Ler textos de seu nível;
 Completar palavras com as sílabas que faltam;
 Observar a segmentação entre as palavras no texto;
 Observar os sinais de pontuação;
 Ouvir e compreender histórias;
 Completar textos com palavras;
 Construir frases com palavras dadas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
Araceli Kleemann
 
Simulado prova-brasil- 2º ano
Simulado prova-brasil- 2º ano Simulado prova-brasil- 2º ano
Simulado prova-brasil- 2º ano
Mara Sueli
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
Isa ...
 
Sequência didática: O Leão e o Ratinho
Sequência didática: O Leão e o RatinhoSequência didática: O Leão e o Ratinho
Sequência didática: O Leão e o Ratinho
Shirley Lauria
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Nethy Marques
 
Ficha descritiva 1 ano 2 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   2 trimestreFicha descritiva 1 ano   2 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 2 trimestre
Naysa Taboada
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
SimoneHelenDrumond
 
1 jogos diversos pnaic u_nidade 4
1 jogos diversos  pnaic u_nidade 41 jogos diversos  pnaic u_nidade 4
1 jogos diversos pnaic u_nidade 4
Isa ...
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
SimoneHelenDrumond
 
Reunião de pais 3º bimestre
Reunião de pais   3º bimestreReunião de pais   3º bimestre
Reunião de pais 3º bimestre
flaviacrm
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.
Debora Silva
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Professora Cida
 

Mais procurados (20)

Pareceres do 1º ano 2º semestre
Pareceres do 1º ano    2º semestrePareceres do 1º ano    2º semestre
Pareceres do 1º ano 2º semestre
 
Simulado prova-brasil- 2º ano
Simulado prova-brasil- 2º ano Simulado prova-brasil- 2º ano
Simulado prova-brasil- 2º ano
 
Ficha de avaliação
Ficha de avaliaçãoFicha de avaliação
Ficha de avaliação
 
Modelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivoModelo de parecer descritivo
Modelo de parecer descritivo
 
Historia das vogais
Historia das vogaisHistoria das vogais
Historia das vogais
 
Sequência didática: O Leão e o Ratinho
Sequência didática: O Leão e o RatinhoSequência didática: O Leão e o Ratinho
Sequência didática: O Leão e o Ratinho
 
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regularRelatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
Relatorio de acompanhamento do professor do aee e sala regular
 
Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)Sequência didática a casa e seu dono (1)
Sequência didática a casa e seu dono (1)
 
Bom dia todas as cores
Bom dia todas as coresBom dia todas as cores
Bom dia todas as cores
 
Ficha descritiva 1 ano 2 trimestre
Ficha descritiva 1 ano   2 trimestreFicha descritiva 1 ano   2 trimestre
Ficha descritiva 1 ano 2 trimestre
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
Plano aula modelo gasparim genero textual
Plano aula modelo gasparim  genero textualPlano aula modelo gasparim  genero textual
Plano aula modelo gasparim genero textual
 
1 jogos diversos pnaic u_nidade 4
1 jogos diversos  pnaic u_nidade 41 jogos diversos  pnaic u_nidade 4
1 jogos diversos pnaic u_nidade 4
 
Níveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaicNíveis de escrita (1)pnaic
Níveis de escrita (1)pnaic
 
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
Modelo de parecer de uma criança com necessidades especiais.
 
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
Aluna com dificuldade e baixo rendimento escolar1
 
Reunião de pais 3º bimestre
Reunião de pais   3º bimestreReunião de pais   3º bimestre
Reunião de pais 3º bimestre
 
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino FundamentalGênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
Gênero textual: O Poema 3º Ano do Ensino Fundamental
 
Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.Mensagem para pais reunião.
Mensagem para pais reunião.
 
Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012Sequencia receita culinaria_abril_2012
Sequencia receita culinaria_abril_2012
 

Semelhante a Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro

Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
pedagogia para licenciados
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
pedagogia para licenciados
 
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Kreusa Martins
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
Jean Carvalho
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da Alfabetização
J. C.
 
Análise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabéticaAnálise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabética
Ananda Lima
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escrita
Ana Paula Epifanio
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
Joao Silva
 
Nivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escritaNivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escrita
Edinei Messias
 
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábicaComo trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Edinei Messias
 

Semelhante a Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro (20)

Hipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua EscritaHipóteses da Língua Escrita
Hipóteses da Língua Escrita
 
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emíliaHipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
Hipóteses da psicogênese da língua escrita segundo emília
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
 
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
Apresentaopsicognesedalnguaescrita 110616193411-phpapp01
 
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
Atividadesparanvelpr silbico-130601023708-phpapp01
 
Processo e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacaoProcesso e objetivos da alfabetizacao
Processo e objetivos da alfabetizacao
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escrita
 
Processo E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da AlfabetizaçãoProcesso E Objetivos Da Alfabetização
Processo E Objetivos Da Alfabetização
 
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
2. Apostila da Oficina da Psicogênese em 2021.pdf
 
Programa-de-Alfabetização-IAB.pdf
Programa-de-Alfabetização-IAB.pdfPrograma-de-Alfabetização-IAB.pdf
Programa-de-Alfabetização-IAB.pdf
 
PSICOGÊNESE DA LÍNGUA ESCRITA
PSICOGÊNESE DA LÍNGUA ESCRITAPSICOGÊNESE DA LÍNGUA ESCRITA
PSICOGÊNESE DA LÍNGUA ESCRITA
 
Análise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabéticaAnálise da escrita alfabética
Análise da escrita alfabética
 
Apresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escritaApresentação psicogênese da língua escrita
Apresentação psicogênese da língua escrita
 
Apresentação planejamento psicogênese da língua escrita
Apresentação planejamento   psicogênese da língua escritaApresentação planejamento   psicogênese da língua escrita
Apresentação planejamento psicogênese da língua escrita
 
Método fônico
Método fônicoMétodo fônico
Método fônico
 
educção
educçãoeducção
educção
 
Apres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptxApres Consciência Fonológica.pptx
Apres Consciência Fonológica.pptx
 
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita AlfabéticaUnidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
Unidade 3 - PNAIC - Sistema de Escrita Alfabética
 
Nivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escritaNivel de desenvolvimento da escrita
Nivel de desenvolvimento da escrita
 
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábicaComo trabalhar com a hipótese de escrita silábica
Como trabalhar com a hipótese de escrita silábica
 

Último

História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
GisellySobral
 

Último (20)

MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdfMESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
MESTRES DA CULTURA DE ASSARÉ Prof. Francisco Leite.pdf
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptxSão Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
São Damião, missionário entre os leprosos de Molokai, Havaí.pptx
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdfHistória concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
História concisa da literatura brasileira- Alfredo Bosi..pdf
 
13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................13_mch9_hormonal.pptx............................
13_mch9_hormonal.pptx............................
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
Sopa de letras | Dia da Europa 2024 (nível 1)
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União EuropeiaApresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
Apresentação | Símbolos e Valores da União Europeia
 
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdfMissa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
Missa catequese para o dia da mãe 2025.pdf
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da CapivaraPré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
Pré-História do Brasil, Luzia e Serra da Capivara
 
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)Quiz | Dia da Europa 2024  (comemoração)
Quiz | Dia da Europa 2024 (comemoração)
 

Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de emilia ferreiro

  • 1. Como fazer o teste das quatro palavras e uma frase de Emilia Ferreiro Faça da seguinte forma: 1. Escolha 4 palavras de mesmo grupo semântico ex.: brinquedos, alimento, animais (borboleta, cavalo, pinto, boi; apontador, borracha, lápis, giz),etc. 2. Organize em ordem decrescente de sílabas: quatro, três, duas e uma sílaba. 3. Elabore uma frase simples com uma das palavras escolhidas; 4.Faça o teste de forma individual e deixe que a criança escreva o nome somente ao final do teste, principalmente nos pré silabicos para que eles não repitam somente as letras do nome. 5. Dite sem induzir ao som por exemplo: escreva e-le-fan-te 6. Simplesmente diga escreva a palavra elefante 7. Se a criança perguntar a palavra dite da mesma forma. 8. Tenha calma e procure manter a criança como se ela estivesse fazendo uma tarefa qualquer 9. Quando ela terminar de escrever peça para que leia a palavra indicando com o dedo aquilo que está lendo. 10. Assim que a criança entregar o teste faça suas anotações no próprio teste assinalando como e onde foi verificado cada atitude da criança, isto facilita o diagnóstico Fazer o teste com ou sem figura? O teste é preferivelmente sem figura. É um ditado individual. A vantagem de fazer o teste com figura é que se torna mais rápido, o aplicador não precisa ficar repetindo evitando de induzir o ditado e o aluno poderá pintar depois o que o deixa mais seguro por que pode manusear a atividade.
  • 2. PRIMEIRO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO I NESSE NÍVEL O ALUNO PENSA QUE SE ESCREVE COM DESENHOS. AS LETRAS NÃO QUEREM DIZER NADA PARA ELE. A PROFESSORA PEDE QUE ELE ESCREVA “BOLA”, POR EXEMPLO, E ELE DESENHA UMA BOLA. A PROFESSORA PEDE QUE ELE ESCREVA “CACHORRO” E ELE DESENHA UM CACHORRO. SEGUNDO NÍVEL → PRÉ-SILÁBICO II O ALUNO JÁ SABE QUE NÃO SE ESCREVE COM DESENHOS. ELE JÁ USA LETRAS OU, SE NÃO CONHECE NENHUMA, USA ALGUM TIPO DE SINAL OU RABISCO QUE LEMBRE LETRAS. NESSE NÍVEL O ALUNO AINDA NEM DESCONFIA QUE AS LETRAS POSSAM TER QUALQUER RELAÇÃO COM OS SONS DA FALA. ELE SÓ SABE QUE SE ESCREVE COM SÍMBOLOS, MAS NÃO RELACIONA ESSES SÍMBOLOS COM A LÍNGUA ORAL. ACHA QUE COISAS GRANDES DEVEM TER NOMES COM MUITAS LETRAS E COISAS PEQUENAS DEVEM TER NOMES COM POUCAS LETRAS. ACREDITA QUE PARA QUE UMA ESCRITA POSSA SER LIDA DEVE TER PELO MENOS TRÊS SÍMBOLOS. CASO CONTRÁRIO, PARA ELE, “NÃO É PALAVRA, É PURA LETRA”. TERCEIRO NÍVEL → SILÁBICO O ALUNO DESCOBRIU QUE AS LETRAS REPRESENTAM OS SONS DA FALA, MAS PENSA QUE CADA LETRA É UMA SÍLABA ORAL. SE ALGUÉM LHE PERGUNTA QUANTAS LETRAS É PRECISO PARA ESCREVER “CABEÇA”, POR EXEMPLO, ELE REPETE A PALAVRA PARA SI MESMO, DEVAGAR, CONTANDO AS SÍLABAS ORAIS E RESPONDE: TRÊS, UMA PARA “CA”, UMA PARA “BE” E UMA PARA “ÇA” QUARTO NÍVEL → ALFABÉTICO O ALUNO COMPREENDEU COMO SE ESCREVE USANDO AS LETRAS DO ALFABETO. DESCOBRIU QUE CADA LETRA REPRESENTA UM SOM DA FALA E QUE É PRECISO JUNTÁ-LAS DE UM JEITO QUE FORMEM SÍLABAS DE PALAVRAS DE NOSSA LÍNGUA.
  • 3. TRABALHANDO COM LETRAS, PALAVRAS E TEXTOS No trabalho em classes de alfabetização não existe uma ordem fixa em que as coisas têm de ser feitas. Os alunos não aprendem aos pedaços, um item depois do outro, do mais fácil para o mais difícil. Pelo contrário, eles aprendem fazendo muitas relações entre tudo o que faz parte do que chamamos de campo conceitual da alfabetização. O que vem a ser isso? É um conjunto de situações que dão sentido aos atos de escrever e ler. Por isso eles aprendem escrevendo e lendo. Para que isso aconteça, o professor deve propor diariamente atividades que envolvam letras, palavras e textos. Não pode se enganar achando que se está trabalhando com textos já está naturalmente trabalhando com palavras e letras. Durante o processo de alfabetização o professor competente em criar situações didáticas que permitam aos seus alunos pensar sobre a escrita deve estar atento às especificidades do trabalho com letras, com palavras e com textos. Seus objetivos para os três não são os mesmos e todos são igualmente importantes. PARA O ALUNO PRÉ-SILÁBICO  Associar palavras e objetos;  Memorizar palavras globalmente;  Analisar palavras quanto ao número de letras, inicial e final;  Distinguir letras e números;  Reconhecer as letras do alfabeto (cursiva e bastão);  Familiarizar-se com os aspectos sonoros das letras através das iniciais de palavras significativas;  Relacionar discurso oral e texto escrito;  Distinguir imagem de escrita;  Observar a orientação espacial dos textos;  Produzir textos pré-silabicamente;  Ouvir e compreender histórias;  Identificar letras e palavras em textos de conteúdo conhecido.
  • 4. PARA O ALUNO SILÁBICO  Reconhecer a primeira letra das palavras no contexto da sílaba inicial;  Comparar palavras memorizadas globalmente com a hipótese silábica;  Contar o número de letra das palavras;  Desmembrar oralmente as palavras em suas sílabas;  Reconhecer o som das letras pela análise da primeira sílaba das palavras;  Reconhecer a forma e as posições dos dois tipos de letras: cursiva e maiúscula;  Identificar palavras em textos de conteúdo conhecido (qualquer tipo de palavra);  Produzir textos silabicamente;  Ouvir e compreender histórias;  Completar palavras com as letras que faltam (observando que o número de letras presentes exceda sempre o número de sílabas da palavra). PARA O ALUNO ALFABÉTICO  Compor palavras com sílabas;  Decompor palavras em suas sílabas;  Produzir textos alfabeticamente;  Ler textos de seu nível;  Completar palavras com as sílabas que faltam;  Observar a segmentação entre as palavras no texto;  Observar os sinais de pontuação;  Ouvir e compreender histórias;  Completar textos com palavras;  Construir frases com palavras dadas.