SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 10
CAROLINA BRAGA
CLEITON ROCHA
LEILA DE MIRANDA
LEAN-MANUSCTURING
CONCEITO
Lean-Manufacturing/manufatura enxuta
é uma filosofia de gestão criada pela
Toyota (conhecida também por Sistema
Toyota de Produção) focada na redução
de sete grandes desperdícios nas
empresas:
Superprodução, espera, transporte
desnecessário, processamento
excessivo, inventário, movimento
desnecessário e defeitos).
OBJETIVO
Reside na busca do aperfeiçoamento
contínuo dos processos produtivos,
visando a eliminação de desperdícios e
a criação de valor. Tal técnica de
gestão permite a otimização dos mais
diversos resultados através de uma
análise profunda de diversos
processos, planejamento eficaz e
envolvimento de pessoas-chave.
VANTAGENS
As consequências da implementação do Lean-
manufacturing são benéficas do ponto de vista
industrial, comercial e financeiro.
Consequências financeiras:
oRedução dos ativos circulantes;
oRedução dos capitais utilizados;
oAumento de tesouraria;
oMelhoria do retorno sobre investimento (ROI); e
Trabalho sobre a produtividade e rentabilidade
da conta de ganhos e perdas através da redução
dos custos de produção.
VANTAGENS
Consequências industriais:
oRedução dos investimentos para produção
igual.
oAumento da produção com um investimento
constante.
oProdução ecológica, fábricas mais compactas.
oMelhoria da qualidade.
Consequências comerciais:
oProdução adaptada à procura do cliente;
oRedução dos prazos de entrega; e
oMaior satisfação do cliente.
DESVANTAGENS
•Problemas de fornecimento;
•Alto custo de implementação;
•Falta de aceitação por parte dos
empregados; e
•Problemas com a insatisfação de
clientes.
PRÁTICAS DE QUALIDADE
• O aumento do nível de qualidade do
processo de trabalho traduz-se pela
diminuição da quantidade de erros, de
retoques e de refugos.
Como resultado, tem-se uma menor
utilização dos recursos da
empresa, obtendo-se assim, uma
redução do custo total das operações.
PRÁTICAS DE CUSTOS
• Na entrada de uma unidade de
produção, encontram-se os recursos
humanos, as instalações e as matérias
primas. Na saída, encontram-se os
produtos acabados.
A produtividade cresce quando recursos
idênticos na entrada geram mais
produtos acabados na saída, ou
quando, com volume de produtos
acabados idênticos, os fatores da
entrada diminuem.
PRÁTICAS DE PRAZOS
• Reduzir o Tempo de Execução.
• O tempo de execução é definido pelo
intervalo de tempo entre o recebimento
das matérias primas e o recebimento, pela
empresa, do pagamento dos produtos
vendidos. A redução desse intervalo
significa mais produtos fabricados no
mesmo tempo, uma melhor rotatividade
dos recursos e uma maior reatividade e
flexibilidade para a satisfação das
necessidades dos clientes.
FONTES:
• http://ppgep.poli.usp.br/Portal/Pagina/2285/Processos-de-
implementacao-do-modelo-de-manufatura-enxuta-nas-industrias-brasilei
• http://www.terzoni.com.br/visualizar-servico.php?id=MjI=
• http://www.ehow.com.br/desvantagens-producao-otimizada-lista_8017/
• http://www.vision-lean.pt/leantek-lean-manufacturing/pratica-lean-
manufacturing/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

11. módulo 6 just in time (lean manufacturing)
11. módulo 6   just in time (lean manufacturing)11. módulo 6   just in time (lean manufacturing)
11. módulo 6 just in time (lean manufacturing)Eliana Celiven
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosJay Cruz
 
Desvendando Lean Manufacturing
Desvendando Lean ManufacturingDesvendando Lean Manufacturing
Desvendando Lean ManufacturingDanilo Pereira
 
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do OesteAula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do OesteLuiz Felipe Cherem
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturinginstitutocarvalho
 
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene SeibelManufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene SeibelSustentare Escola de Negócios
 
Administração japonesa
Administração japonesaAdministração japonesa
Administração japonesaP30
 
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing Springer
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing SpringerCAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing Springer
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing SpringerGustavo Dienstmann
 
Vantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin timeVantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin timeDanny Moura
 
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean ManufacturingOs sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean ManufacturingJose Donizetti Moraes
 

Mais procurados (20)

11. módulo 6 just in time (lean manufacturing)
11. módulo 6   just in time (lean manufacturing)11. módulo 6   just in time (lean manufacturing)
11. módulo 6 just in time (lean manufacturing)
 
Lean Manufacturing 1
Lean Manufacturing 1Lean Manufacturing 1
Lean Manufacturing 1
 
Os 7 Desperdicios
Os 7 DesperdiciosOs 7 Desperdicios
Os 7 Desperdicios
 
Lean Principios
Lean PrincipiosLean Principios
Lean Principios
 
Desvendando Lean Manufacturing
Desvendando Lean ManufacturingDesvendando Lean Manufacturing
Desvendando Lean Manufacturing
 
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do OesteAula pcp lean parte II -  Unoesc São Miguel do Oeste
Aula pcp lean parte II - Unoesc São Miguel do Oeste
 
Lean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova VisãoLean Manufacturing Nova Visão
Lean Manufacturing Nova Visão
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
 
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene SeibelManufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
Manufatura Enxuta (Lean) - Slides - Profª Silene Seibel
 
Zero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimoZero como conceito ótimo
Zero como conceito ótimo
 
Value stream mapping
Value stream mappingValue stream mapping
Value stream mapping
 
Just in Time
Just in TimeJust in Time
Just in Time
 
Escola japonesa
Escola japonesaEscola japonesa
Escola japonesa
 
Administração japonesa
Administração japonesaAdministração japonesa
Administração japonesa
 
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing Springer
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing SpringerCAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing Springer
CAEMP - XIII SEMANA ACADÊMICA - Lean Manufacturing Springer
 
Jikotei kanketsu
Jikotei kanketsuJikotei kanketsu
Jikotei kanketsu
 
Planejamento e_controle_da_producao
Planejamento e_controle_da_producaoPlanejamento e_controle_da_producao
Planejamento e_controle_da_producao
 
Vantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin timeVantagens e desvantagens do justin time
Vantagens e desvantagens do justin time
 
Toyotismo
ToyotismoToyotismo
Toyotismo
 
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean ManufacturingOs sete pecados capitais do Lean Manufacturing
Os sete pecados capitais do Lean Manufacturing
 

Semelhante a Slide lean manuscturing

Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosEloGroup
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em ProcessosRedução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em ProcessosEloGroup
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas EloGroup
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & Custos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & CustosRedução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & Custos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & CustosEloGroup
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Henrique Ferreira
 
Senai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfSenai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfLuanaMaia48
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos EloGroup
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2robsonnasc
 
Lean Management by The Lean Insight
Lean Management by The Lean InsightLean Management by The Lean Insight
Lean Management by The Lean Insightthelean
 
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosEloGroup
 
19849909 lean-1
19849909 lean-119849909 lean-1
19849909 lean-1Bicudomg
 
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPMComo ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPMVanessa Vieira
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingEdomar Hornburg
 
Gestão de resultados ga telecom
Gestão de resultados   ga telecomGestão de resultados   ga telecom
Gestão de resultados ga telecomAntonio Moreira
 
Apresentação Gerenciamento Processos de Negócio
Apresentação Gerenciamento Processos de NegócioApresentação Gerenciamento Processos de Negócio
Apresentação Gerenciamento Processos de NegócioIdeia Consultoria
 

Semelhante a Slide lean manuscturing (20)

Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processosRedução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
Redução de desperdicios e aumento de produtividade em processos
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em ProcessosRedução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
 
Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas Desperdicios case perdas
Desperdicios case perdas
 
Aula Lean
Aula LeanAula Lean
Aula Lean
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & Custos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & CustosRedução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & Custos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos - Produtividade & Custos
 
Producente Consulting
Producente ConsultingProducente Consulting
Producente Consulting
 
Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.Gestão/Administração da produção.
Gestão/Administração da produção.
 
Senai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdfSenai - Lean Manufacturing.pdf
Senai - Lean Manufacturing.pdf
 
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos Redução de Custos e Desperdícios em Processos
Redução de Custos e Desperdícios em Processos
 
Logística Aula 2
Logística Aula 2Logística Aula 2
Logística Aula 2
 
Lean Management by The Lean Insight
Lean Management by The Lean InsightLean Management by The Lean Insight
Lean Management by The Lean Insight
 
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processosInsights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
Insights e lições aprendidas em projetos de transformação de processos
 
Inovação Operacional
Inovação OperacionalInovação Operacional
Inovação Operacional
 
Seis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicosSeis Sigma em servicos
Seis Sigma em servicos
 
19849909 lean-1
19849909 lean-119849909 lean-1
19849909 lean-1
 
Lean Manufacturing
Lean ManufacturingLean Manufacturing
Lean Manufacturing
 
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPMComo ter Sucesso na Implementação de BPM
Como ter Sucesso na Implementação de BPM
 
Introdução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturingIntrodução ao Lean manufacturing
Introdução ao Lean manufacturing
 
Gestão de resultados ga telecom
Gestão de resultados   ga telecomGestão de resultados   ga telecom
Gestão de resultados ga telecom
 
Apresentação Gerenciamento Processos de Negócio
Apresentação Gerenciamento Processos de NegócioApresentação Gerenciamento Processos de Negócio
Apresentação Gerenciamento Processos de Negócio
 

Slide lean manuscturing

  • 1. CAROLINA BRAGA CLEITON ROCHA LEILA DE MIRANDA LEAN-MANUSCTURING
  • 2. CONCEITO Lean-Manufacturing/manufatura enxuta é uma filosofia de gestão criada pela Toyota (conhecida também por Sistema Toyota de Produção) focada na redução de sete grandes desperdícios nas empresas: Superprodução, espera, transporte desnecessário, processamento excessivo, inventário, movimento desnecessário e defeitos).
  • 3. OBJETIVO Reside na busca do aperfeiçoamento contínuo dos processos produtivos, visando a eliminação de desperdícios e a criação de valor. Tal técnica de gestão permite a otimização dos mais diversos resultados através de uma análise profunda de diversos processos, planejamento eficaz e envolvimento de pessoas-chave.
  • 4. VANTAGENS As consequências da implementação do Lean- manufacturing são benéficas do ponto de vista industrial, comercial e financeiro. Consequências financeiras: oRedução dos ativos circulantes; oRedução dos capitais utilizados; oAumento de tesouraria; oMelhoria do retorno sobre investimento (ROI); e Trabalho sobre a produtividade e rentabilidade da conta de ganhos e perdas através da redução dos custos de produção.
  • 5. VANTAGENS Consequências industriais: oRedução dos investimentos para produção igual. oAumento da produção com um investimento constante. oProdução ecológica, fábricas mais compactas. oMelhoria da qualidade. Consequências comerciais: oProdução adaptada à procura do cliente; oRedução dos prazos de entrega; e oMaior satisfação do cliente.
  • 6. DESVANTAGENS •Problemas de fornecimento; •Alto custo de implementação; •Falta de aceitação por parte dos empregados; e •Problemas com a insatisfação de clientes.
  • 7. PRÁTICAS DE QUALIDADE • O aumento do nível de qualidade do processo de trabalho traduz-se pela diminuição da quantidade de erros, de retoques e de refugos. Como resultado, tem-se uma menor utilização dos recursos da empresa, obtendo-se assim, uma redução do custo total das operações.
  • 8. PRÁTICAS DE CUSTOS • Na entrada de uma unidade de produção, encontram-se os recursos humanos, as instalações e as matérias primas. Na saída, encontram-se os produtos acabados. A produtividade cresce quando recursos idênticos na entrada geram mais produtos acabados na saída, ou quando, com volume de produtos acabados idênticos, os fatores da entrada diminuem.
  • 9. PRÁTICAS DE PRAZOS • Reduzir o Tempo de Execução. • O tempo de execução é definido pelo intervalo de tempo entre o recebimento das matérias primas e o recebimento, pela empresa, do pagamento dos produtos vendidos. A redução desse intervalo significa mais produtos fabricados no mesmo tempo, uma melhor rotatividade dos recursos e uma maior reatividade e flexibilidade para a satisfação das necessidades dos clientes.
  • 10. FONTES: • http://ppgep.poli.usp.br/Portal/Pagina/2285/Processos-de- implementacao-do-modelo-de-manufatura-enxuta-nas-industrias-brasilei • http://www.terzoni.com.br/visualizar-servico.php?id=MjI= • http://www.ehow.com.br/desvantagens-producao-otimizada-lista_8017/ • http://www.vision-lean.pt/leantek-lean-manufacturing/pratica-lean- manufacturing/