SlideShare uma empresa Scribd logo
Álbebra Booleana
Prof. Tony Alexander Hild
Lógica Digital – 1 CC – Unicentro – 2013
Princípio da Dualidade
●

Em álgebra Booleana a dualidade pode ser obtida
trocando operadores · e + e substituindo 0s por 1s e
vice-versa.
Exemplo:
(a · b) + c' = (a' + b') · c

2
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Postulado 1 – Operações:
A álgebra Booleana tem um conjunto K de 2 ou mais valores e duas
operações · e +, de modo que para todo a, b pertencentes a K:
a·b∈K
a+b∈K

●

Postulado 2 – Valores Neutros:
Existem valores 0 e 1 tais que:
a+0=a
a·1=a

3
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Postulado 3 – comutatividade:
a+b=b+a
a·b=b·a

●

Postulado 4 – associatividade:
a + (b + c) = (a + b) + c
a · (b · c) = (a · b) · c

●

Postulado 5 – distributividade:
a + (b · c) = (a + b) · (a + c)
a · (b + c) = (a · b) + (a · c)
4
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Postulado 6 – existência de complemento:
Para todo a ∈ K, existe um e apenas um a' ∈ K,
chamado de complemento de a, tal que:
a + a' = 1
a · a' = 0

5
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 1 (Idempotência):
A soma ou o produto de um valor por ele mesmo é igual
a ele mesmo.
a+a=a
a·a=a
____________________________
Prova

6
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 2 (Aniquilação):
a+1=1
a·0=0
____________________________
Prova

7
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 3 (Involução):

●

Teorema 4 (Absorção):
a + (a · b) = a
a · (a + b) = a
____________________________
Prova

8
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 5:
a + a' · b = a + b
a · (a' + b) = a · b
____________________________
Prova

9
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 6 (Adjacência lógica):
a · b + a · b' = a
(a + b) · (a + b) = a
____________________________
Prova

10
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 7:
a · b + a · b' · c = a · b + a · c
(a + b) · (a + b + c) = (a + b) · (a + c)
____________________________
Prova

11
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 8 (Leis de DeMorgan):
(a + b)' = a' · b'
(a · b)' = a' + b'
____________________________
Prova

12
Postulados e Teoremas da Álgebra
Booleana
●

Teorema 9 (Teorema do Consenso):
a · b + a' · c + b · c = a · b + a' · c
(a + b) · (a' + c) · (b + c) = (a + b) · (a' + c)
____________________________
Prova

13
Leis de DeMorgan

14
Leis de DeMorgan

15
Universalidade das portas NAND

16
Universalidade das portas NOR

17
Resumo dos Postulados e Teoremas

18
Postulados e Teoremas expressos por meio de
portas lógicas

19
Representação alternativa

20
Exemplos de simplificações

21
Exemplos de simplificações

22
Exemplos de simplificações

23
Exemplos de simplificações

24
Exemplos de simplificações

25
Exemplos de simplificações

26
Mais exemplos de simplificações

27
Formas Canônica e Padrão
●

Precisamos considerar técnicas formais para a
simplificação de funções booleanas.
–
–
–
–
–

Funções idênticas terão exatamente a mesma forma
canônica;
Mintermos e maxtermos;
Soma dos mintermos e Produtos dos maxtermos;
Produto e soma de termos;
Soma de Produtos (SOP) e Produto de Somas (POS).

28
Definições
●

Literal: Uma variável ou o seu complemento;

●

Termo Produto: literais conectados por ·;

●

Termo Soma: literais conectados por +;

●

●

Mintermo: um termo Produto em que todas as
variáveis aparecem exatamente uma vez, seja
complementada ou não complementada;
Maxtermo: um termo de Soma em que todas as
variáveis aparecem exatamente uma vez, seja
complementada ou não complementada.
29
Mintermo
●

●

●

●

Representa exatamente uma combinação na tabela verdade;
Denotado por mj, onde j é o equivalente decimal dos mintermos
correspondente à combinação binária (bj);
Uma variável em mj é complementada se seu valor em bj for 0, caso
contrário é não complementada;
Exemplo: Dadas 3 variáveis (A,B,C), e j=3. Então, bj = 011 e seu
mintermo correspondente é denotado por mj = A’BC.

30
Maxtermo
●

●

●

●

Representa exatamente uma combinação na tabela verdade;
Denotado por Mj, onde j é o equivalente decimal dos maxtermos
correspondente à combinação binária (bj);
Uma variável em Mj é complementada se seu valor em bj for 1,
caso contrário é não complementada;
Exemplo: Dadas 3 variáveis (A,B,C), e j=3. Então, bj = 011 e
seu maxtermo correspondente é denotado por Mj = A+B'+C'.

31
Tabela verdade para a notação de Mintermos e
Maxtermos
●

●

Mintermos e Maxtermos são fáceis de denotar usando
uma tabela verdade;
Examplo: Assuma 3 variáveis A,B,C (com ordem fixa).
Decimal A
0
0
1
0
2
0
3
0
4
1
5
1
6
1
7
1

B
0
0
1
1
0
0
1
1

C
0
1
0
1
0
1
0
1

f(A,B,C)
1
0
1
1
0
0
1
1

Mintermos
m0 = A'B'C'
m1 = A'B'C
m2 = A'BC'
m3 = A'BC
m4 = AB'C'
m5 = AB'C
m6 = ABC'
m7 = ABC

Maxtermos
M0 = A + B + C
M1 = A + B + C'
M2 = A + B' + C
M3 = A + B' + C'
M4 = A' + B + C
M5 = A' + B + C'
M6 = A' + B' + C
M7 = A' + B' + C'
32
Formas Canônicas (Únicas)
●

●

Qualquer função Booleana f( ) pode ser expressada
como uma soma única de mintermos ou um produto
único de maxtermos (sob uma ordem de variáveis fixa);
Em outras palavras, toda função f( ) possui duas formas
canônicas:
–
–

Soma de Produtos Canônica (soma de mintermos);
Produto de Somas Canônico (produto de maxtermos).

33
Formas Canônicas (cont.)
●

Soma de Produtos Canônica:
Os mintermos incluídos são os mj tal que f( ) = 1 na
linha j da tabela verdade para f( ).
Produto de Somas Canônico:
–

●

–

Os maxtermos incluídos são os Mj tal que f( ) = 0 na
linha j da tabela verdade para f( ).

34
Exemplo
●

Tabela verdade para f(A,B,C);

●

A forma canônica de soma de produtos para f é:
–

●

A forma canônica de produto de somas para F é:
–

●

f(A,B,C) = m1 + m2 + m4 + m6 = A’B’C + A’BC’ + AB’C’ + ABC’
f(A,B,C) = M0 · M3 · M5 · M7 = (A+B+C) · (A+B’+C’) · (A’+B+C’) ·
(A’+B’+C’)

Observe que: mj = Mj’.
0
1
2
3
4
5
6
7

A
0
0
0
0
1
1
1
1

B
0
0
1
1
0
0
1
1

C
0
1
0
1
0
1
0
1

F
0
1
1
0
1
0
1
0

35
Abreviatura: ∑ e ∏
●

●

●

f(A,B,C) = ∑ m(1,2,4,6), onde ∑ indica que é a forma Soma de
Produtos, e m(1,2,4,6) indica que os mintermos que devem ser
incluídos são m1, m2, m4, e m6.
f(A,B,C) = ∏ M(0,3,5,7), onde ∏ indica que é a forma Produto
de Somas, e M(0,3,5,7) indica que os maxtermos que devem ser
incluídos são M0, M3, M5, e M7.
Como mj = Mj’ para todo j,
∑ m(1,2,4,6) = ∏ M(0,3,5,7) = f(A,B,C)

36
Conversão entre Formas Canônicas
●

●

Substitua ∑ por ∏ (ou vice versa) e substitua os j’s que estão na forma
original pelos que não estão.
Example:
f(A,B,C) = A’B’C + A’BC’ + AB’C’ + ABC’
= m1 + m2 + m4 + m6
= ∑(1,2,4,6)
= ∏(0,3,5,7)
= (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B+C’)·(A’+B’+C’)

37
Formas Padrão (Não Únicas)
●

●

●

Formas Padrão são “como” Formas Canônicas, exceto
que nem todas as variáveis precisam aparecer nos
termos produto (SOP) ou soma (POS) individuais;
Exemplo:
f(A,B,C) = A’B’C + BC’ + AC’
é uma forma padrão de soma de produtos.
f(A,B,C) = (A+B+C)·(B’+C’)·(A’+C’)
é uma forma padrão de produto de somas.

38
Conversão de SOP da forma padrão para a
forma canônica
●

●
●

Expanda os termos não-canônicos inserindo o
equivalente a 1 em cada variável x ausente:
(x + x’) = 1
Remova os mintermos duplicados
f(A,B,C) = A’B’C + BC’ + AC’
= A’B’C + (A+A’)BC’ + A(B+B’)C’
= A’B’C + ABC’ + A’BC’ + ABC’ + AB’C’
= A’B’C + ABC’ + A’BC + AB’C’

39
Conversão de POS da forma padrão para a
forma canônica
●

●
●

Expanda os termos não-canônicos adicionando 0 nos termos
com variáveis faltantes (e.g., xx’ = 0) e use a lei distributiva.
Remova os maxtermos duplicados.
f(A,B,C) = (A+B+C)·(B’+C’)·(A’+C’)
= (A+B+C)·(AA’+B’+C’)·(A’+BB’+C’)
= (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B’+C’)·
(A’+B+C’)·(A’+B’+C’)
= (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B’+C’)·(A’+B+C’)

40

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Notação cientifica
Notação cientificaNotação cientifica
Notação cientifica
Murilo Martins
 
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
Fernando Passold
 
Algoritmos em portugol
Algoritmos em portugolAlgoritmos em portugol
Algoritmos em portugol
Evonaldo Gonçalves Vanny
 
Algoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
Algoritmos - Formas de Representação de AlgoritmosAlgoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
Algoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
Elaine Cecília Gatto
 
Introdução a Algoritmos: Conceitos Básicos
Introdução a Algoritmos: Conceitos BásicosIntrodução a Algoritmos: Conceitos Básicos
Introdução a Algoritmos: Conceitos Básicos
Elaine Cecília Gatto
 
Cálculo numérico aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
Cálculo numérico   aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...Cálculo numérico   aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
Cálculo numérico aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
Rodolfo Almeida
 
Ab funcoes-logicas-portas-logicas
Ab funcoes-logicas-portas-logicasAb funcoes-logicas-portas-logicas
Ab funcoes-logicas-portas-logicas
Marco Antonio Costa
 
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registrosAlgoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
Mauro Pereira
 
Aula de LOGARITMOS
Aula de LOGARITMOSAula de LOGARITMOS
Aula de LOGARITMOS
José Junior Barreto
 
Logaritmo decimal
Logaritmo decimalLogaritmo decimal
Logaritmo decimal
Antonio Carneiro
 
Tabela De Pares De Transformadas De Laplace
Tabela De Pares De Transformadas De LaplaceTabela De Pares De Transformadas De Laplace
Tabela De Pares De Transformadas De Laplace
Iury Zamecki Chemin
 
Tabela de identidades trigonometricas
Tabela de identidades trigonometricasTabela de identidades trigonometricas
Tabela de identidades trigonometricas
Rodrigo Sócrate
 
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacionalResolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
Vitor Hugo Melo Araújo
 
Python - Introdução
Python - IntroduçãoPython - Introdução
Python - Introdução
fabiocerqueira
 
Variáveis e portugol
Variáveis e portugolVariáveis e portugol
Variáveis e portugol
Carlos Wagner Costa
 
Função.quadratica
Função.quadraticaFunção.quadratica
Função.quadratica
vaniaphcristina
 
Exercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
Exercícios Resolvidos: Distribuição BinomialExercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
Exercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
Diego Oliveira
 
Calculo b resolvidos
Calculo b   resolvidosCalculo b   resolvidos
Calculo b resolvidos
Weber Ribeiro
 
Portas logicas
Portas logicasPortas logicas
Portas logicas
Ednelson Costa
 
Análise de arredondamento em ponto flutuante
Análise de arredondamento em ponto flutuanteAnálise de arredondamento em ponto flutuante
Análise de arredondamento em ponto flutuante
Felipe Belarmino
 

Mais procurados (20)

Notação cientifica
Notação cientificaNotação cientifica
Notação cientifica
 
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
Mapas de Karnaugh (introdução, até 4 variáveis)
 
Algoritmos em portugol
Algoritmos em portugolAlgoritmos em portugol
Algoritmos em portugol
 
Algoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
Algoritmos - Formas de Representação de AlgoritmosAlgoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
Algoritmos - Formas de Representação de Algoritmos
 
Introdução a Algoritmos: Conceitos Básicos
Introdução a Algoritmos: Conceitos BásicosIntrodução a Algoritmos: Conceitos Básicos
Introdução a Algoritmos: Conceitos Básicos
 
Cálculo numérico aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
Cálculo numérico   aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...Cálculo numérico   aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
Cálculo numérico aula 04 - resolução de sistemas de equações lineares - mét...
 
Ab funcoes-logicas-portas-logicas
Ab funcoes-logicas-portas-logicasAb funcoes-logicas-portas-logicas
Ab funcoes-logicas-portas-logicas
 
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registrosAlgoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
Algoritmos e lp parte 4-vetores matrizes e registros
 
Aula de LOGARITMOS
Aula de LOGARITMOSAula de LOGARITMOS
Aula de LOGARITMOS
 
Logaritmo decimal
Logaritmo decimalLogaritmo decimal
Logaritmo decimal
 
Tabela De Pares De Transformadas De Laplace
Tabela De Pares De Transformadas De LaplaceTabela De Pares De Transformadas De Laplace
Tabela De Pares De Transformadas De Laplace
 
Tabela de identidades trigonometricas
Tabela de identidades trigonometricasTabela de identidades trigonometricas
Tabela de identidades trigonometricas
 
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacionalResolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
Resolução da Lista de exercícios - Conversão de bases e aritmética computacional
 
Python - Introdução
Python - IntroduçãoPython - Introdução
Python - Introdução
 
Variáveis e portugol
Variáveis e portugolVariáveis e portugol
Variáveis e portugol
 
Função.quadratica
Função.quadraticaFunção.quadratica
Função.quadratica
 
Exercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
Exercícios Resolvidos: Distribuição BinomialExercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
Exercícios Resolvidos: Distribuição Binomial
 
Calculo b resolvidos
Calculo b   resolvidosCalculo b   resolvidos
Calculo b resolvidos
 
Portas logicas
Portas logicasPortas logicas
Portas logicas
 
Análise de arredondamento em ponto flutuante
Análise de arredondamento em ponto flutuanteAnálise de arredondamento em ponto flutuante
Análise de arredondamento em ponto flutuante
 

Destaque

Aulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
Aulas 10 e 11 - Álgebra de BooleAulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
Aulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
Jocelma Rios
 
ICC-05 Álgebra Booleana
ICC-05 Álgebra BooleanaICC-05 Álgebra Booleana
ICC-05 Álgebra Booleana
Eduardo Nicola F. Zagari
 
Algebra Boole
Algebra BooleAlgebra Boole
Algebra Boole
fernandosrv
 
Álgebra de Boole
Álgebra de BooleÁlgebra de Boole
Álgebra de Boole
Chromus Master
 
áLgebra booleana
áLgebra booleanaáLgebra booleana
áLgebra booleana
María Gabriela Díaz Marín
 
Boolean algebra
Boolean algebraBoolean algebra
Boolean algebra
Gagan Deep
 
Algebra de Boole - Circuitos Digitais
Algebra de Boole - Circuitos DigitaisAlgebra de Boole - Circuitos Digitais
Algebra de Boole - Circuitos Digitais
Matheus Verçosa
 
Biografia de george boole
Biografia de george booleBiografia de george boole
Biografia de george boole
Fabio Guerreiro
 
George Boole - Rosimeire
George Boole - RosimeireGeorge Boole - Rosimeire
George Boole - Rosimeire
Alberto Casaca
 
Lógica booleana e estruturas condicionais
Lógica booleana e estruturas condicionaisLógica booleana e estruturas condicionais
Lógica booleana e estruturas condicionais
Carlos Wagner Costa
 
Arquitetura 6 1
Arquitetura 6 1Arquitetura 6 1
Arquitetura 6 1
Paulo Fonseca
 
Algebra booleana aplicações
Algebra booleana aplicaçõesAlgebra booleana aplicações
Algebra booleana aplicações
Jefferson William Rosa
 
Circuitos
CircuitosCircuitos
Circuitos
Luiz Henrique
 
Circuitos logicos
Circuitos logicosCircuitos logicos
Circuitos logicos
Jairo Espinoza
 
Algebra de boole
Algebra de booleAlgebra de boole
Algebra de boole
Ruth Sotelo Landa
 
Operadores Booleanos
Operadores BooleanosOperadores Booleanos
Operadores Booleanos
Ana Bessa
 
Algebra booleana
Algebra booleanaAlgebra booleana
Algebra booleana
Aiirebii Kwuanalo
 
Boolean algebra
Boolean algebraBoolean algebra
Boolean algebra
Ganesh Mummidi
 
Algebra[1]
Algebra[1]Algebra[1]
Aula 05
Aula 05Aula 05

Destaque (20)

Aulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
Aulas 10 e 11 - Álgebra de BooleAulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
Aulas 10 e 11 - Álgebra de Boole
 
ICC-05 Álgebra Booleana
ICC-05 Álgebra BooleanaICC-05 Álgebra Booleana
ICC-05 Álgebra Booleana
 
Algebra Boole
Algebra BooleAlgebra Boole
Algebra Boole
 
Álgebra de Boole
Álgebra de BooleÁlgebra de Boole
Álgebra de Boole
 
áLgebra booleana
áLgebra booleanaáLgebra booleana
áLgebra booleana
 
Boolean algebra
Boolean algebraBoolean algebra
Boolean algebra
 
Algebra de Boole - Circuitos Digitais
Algebra de Boole - Circuitos DigitaisAlgebra de Boole - Circuitos Digitais
Algebra de Boole - Circuitos Digitais
 
Biografia de george boole
Biografia de george booleBiografia de george boole
Biografia de george boole
 
George Boole - Rosimeire
George Boole - RosimeireGeorge Boole - Rosimeire
George Boole - Rosimeire
 
Lógica booleana e estruturas condicionais
Lógica booleana e estruturas condicionaisLógica booleana e estruturas condicionais
Lógica booleana e estruturas condicionais
 
Arquitetura 6 1
Arquitetura 6 1Arquitetura 6 1
Arquitetura 6 1
 
Algebra booleana aplicações
Algebra booleana aplicaçõesAlgebra booleana aplicações
Algebra booleana aplicações
 
Circuitos
CircuitosCircuitos
Circuitos
 
Circuitos logicos
Circuitos logicosCircuitos logicos
Circuitos logicos
 
Algebra de boole
Algebra de booleAlgebra de boole
Algebra de boole
 
Operadores Booleanos
Operadores BooleanosOperadores Booleanos
Operadores Booleanos
 
Algebra booleana
Algebra booleanaAlgebra booleana
Algebra booleana
 
Boolean algebra
Boolean algebraBoolean algebra
Boolean algebra
 
Algebra[1]
Algebra[1]Algebra[1]
Algebra[1]
 
Aula 05
Aula 05Aula 05
Aula 05
 

Semelhante a Álgebra Booleana

Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
thieresaulas
 
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitos
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitosAalgebra-boole-simplificacao-circuitos
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitos
Bel Arts
 
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitos
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitosAb algebra-boole-simplificacao-circuitos
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitos
Juvena1212
 
Trabalho de mat.pptx
Trabalho de mat.pptxTrabalho de mat.pptx
Trabalho de mat.pptx
jonaldinhogaucho08
 
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.pptAULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
MarcosViniciusLemesL
 
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADAProva do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
thieresaulas
 
Matemática apostila 1 suely
Matemática   apostila 1 suelyMatemática   apostila 1 suely
Matemática apostila 1 suely
Suely Do Nascimento
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3
Carlos Campani
 
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDFpdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
AbraoSantos22
 
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdfpdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
cojuraperguntaa
 
Conjuntosnumericos
Conjuntosnumericos Conjuntosnumericos
Conjuntosnumericos
Prof. Valdemir Ferreira
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
CLAUDIO ROCHA DE JESUS
 
18 algoritmos de busca de palavras em texto
18   algoritmos de busca de palavras em texto18   algoritmos de busca de palavras em texto
18 algoritmos de busca de palavras em texto
Ricardo Bolanho
 
08022014
0802201408022014
Apostila de matemática i apostila específica para o concurso da prefeitura ...
Apostila de matemática i   apostila específica para o concurso da prefeitura ...Apostila de matemática i   apostila específica para o concurso da prefeitura ...
Apostila de matemática i apostila específica para o concurso da prefeitura ...
Iracema Vasconcellos
 
Aula_Algebra de Boole.pdf
Aula_Algebra de Boole.pdfAula_Algebra de Boole.pdf
Aula_Algebra de Boole.pdf
MrioSitoe2
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
André Luís Nogueira
 
Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01
Augusto Junior
 
Lista de exercícios 2 - Mat Elem
Lista de exercícios 2 - Mat ElemLista de exercícios 2 - Mat Elem
Lista de exercícios 2 - Mat Elem
Carlos Campani
 
Aplicativo aula007
Aplicativo aula007Aplicativo aula007
Aplicativo aula007
Cláudio Amaral
 

Semelhante a Álgebra Booleana (20)

Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
 
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitos
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitosAalgebra-boole-simplificacao-circuitos
Aalgebra-boole-simplificacao-circuitos
 
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitos
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitosAb algebra-boole-simplificacao-circuitos
Ab algebra-boole-simplificacao-circuitos
 
Trabalho de mat.pptx
Trabalho de mat.pptxTrabalho de mat.pptx
Trabalho de mat.pptx
 
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.pptAULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
AULAO MATEMÁTICA BÁSICA ENSINO MÉDIO.ppt
 
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADAProva do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
Prova do Colégio Militar do Rio de Janeiro, COMENTADA
 
Matemática apostila 1 suely
Matemática   apostila 1 suelyMatemática   apostila 1 suely
Matemática apostila 1 suely
 
Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3Lista de exercícios 3
Lista de exercícios 3
 
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDFpdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.PDF
 
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdfpdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
pdf_novembro_-_semana_1_-_formulas_de_matematica_para_o_enem_-_completo_2.pdf
 
Conjuntosnumericos
Conjuntosnumericos Conjuntosnumericos
Conjuntosnumericos
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
 
18 algoritmos de busca de palavras em texto
18   algoritmos de busca de palavras em texto18   algoritmos de busca de palavras em texto
18 algoritmos de busca de palavras em texto
 
08022014
0802201408022014
08022014
 
Apostila de matemática i apostila específica para o concurso da prefeitura ...
Apostila de matemática i   apostila específica para o concurso da prefeitura ...Apostila de matemática i   apostila específica para o concurso da prefeitura ...
Apostila de matemática i apostila específica para o concurso da prefeitura ...
 
Aula_Algebra de Boole.pdf
Aula_Algebra de Boole.pdfAula_Algebra de Boole.pdf
Aula_Algebra de Boole.pdf
 
Conjuntos numericos
Conjuntos numericosConjuntos numericos
Conjuntos numericos
 
Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01Matemática aplicada aula01
Matemática aplicada aula01
 
Lista de exercícios 2 - Mat Elem
Lista de exercícios 2 - Mat ElemLista de exercícios 2 - Mat Elem
Lista de exercícios 2 - Mat Elem
 
Aplicativo aula007
Aplicativo aula007Aplicativo aula007
Aplicativo aula007
 

Mais de Tony Alexander Hild

Circuitos combinacionais
Circuitos combinacionaisCircuitos combinacionais
Circuitos combinacionais
Tony Alexander Hild
 
Paradigma funcional
Paradigma funcionalParadigma funcional
Paradigma funcional
Tony Alexander Hild
 
Circuitos sequenciais
Circuitos sequenciaisCircuitos sequenciais
Circuitos sequenciais
Tony Alexander Hild
 
Circuitos Integrados Digitais
Circuitos Integrados DigitaisCircuitos Integrados Digitais
Circuitos Integrados Digitais
Tony Alexander Hild
 
Paradigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a ObjetoParadigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a Objeto
Tony Alexander Hild
 
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de KarnaughSimplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
Tony Alexander Hild
 
Introdução aos Mapas de Karnaugh
Introdução aos Mapas de KarnaughIntrodução aos Mapas de Karnaugh
Introdução aos Mapas de Karnaugh
Tony Alexander Hild
 
Introdução ao paradigma imperativo
Introdução ao paradigma imperativoIntrodução ao paradigma imperativo
Introdução ao paradigma imperativo
Tony Alexander Hild
 
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEBCEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
Tony Alexander Hild
 
Introdução ao Desenvolvimento WEB
Introdução ao Desenvolvimento WEBIntrodução ao Desenvolvimento WEB
Introdução ao Desenvolvimento WEB
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no EspaçoComputação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGL
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGLComputação Gráfica - Introdução ao OpenGL
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGL
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos GráficosComputação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motorasComputação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Percepção Tridimensional
Computação Gráfica - Percepção TridimensionalComputação Gráfica - Percepção Tridimensional
Computação Gráfica - Percepção Tridimensional
Tony Alexander Hild
 
Computação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - IntroduçãoComputação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - Introdução
Tony Alexander Hild
 

Mais de Tony Alexander Hild (16)

Circuitos combinacionais
Circuitos combinacionaisCircuitos combinacionais
Circuitos combinacionais
 
Paradigma funcional
Paradigma funcionalParadigma funcional
Paradigma funcional
 
Circuitos sequenciais
Circuitos sequenciaisCircuitos sequenciais
Circuitos sequenciais
 
Circuitos Integrados Digitais
Circuitos Integrados DigitaisCircuitos Integrados Digitais
Circuitos Integrados Digitais
 
Paradigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a ObjetoParadigma Orientado a Objeto
Paradigma Orientado a Objeto
 
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de KarnaughSimplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
Simplificação de expressões Booleanas utilizando mapas de Karnaugh
 
Introdução aos Mapas de Karnaugh
Introdução aos Mapas de KarnaughIntrodução aos Mapas de Karnaugh
Introdução aos Mapas de Karnaugh
 
Introdução ao paradigma imperativo
Introdução ao paradigma imperativoIntrodução ao paradigma imperativo
Introdução ao paradigma imperativo
 
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEBCEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
CEAD 2013 - Oficina 1: Ferramentas colaborativas e de comunicação WEB
 
Introdução ao Desenvolvimento WEB
Introdução ao Desenvolvimento WEBIntrodução ao Desenvolvimento WEB
Introdução ao Desenvolvimento WEB
 
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no EspaçoComputação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
Computação Gráfica - Transformações Geométricas no Plano e no Espaço
 
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGL
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGLComputação Gráfica - Introdução ao OpenGL
Computação Gráfica - Introdução ao OpenGL
 
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos GráficosComputação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
Computação Gráfica - Artquitetura de Dispositivos Gráficos
 
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motorasComputação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
Computação Gráfica - Informações Visuais Óculo-motoras
 
Computação Gráfica - Percepção Tridimensional
Computação Gráfica - Percepção TridimensionalComputação Gráfica - Percepção Tridimensional
Computação Gráfica - Percepção Tridimensional
 
Computação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - IntroduçãoComputação Gráfica - Introdução
Computação Gráfica - Introdução
 

Último

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Yan Kayk da Cruz Ferreira
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFVRegistros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
Registros da 8ª edição da FECINTEC - AFV
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 

Álgebra Booleana

  • 1. Álbebra Booleana Prof. Tony Alexander Hild Lógica Digital – 1 CC – Unicentro – 2013
  • 2. Princípio da Dualidade ● Em álgebra Booleana a dualidade pode ser obtida trocando operadores · e + e substituindo 0s por 1s e vice-versa. Exemplo: (a · b) + c' = (a' + b') · c 2
  • 3. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Postulado 1 – Operações: A álgebra Booleana tem um conjunto K de 2 ou mais valores e duas operações · e +, de modo que para todo a, b pertencentes a K: a·b∈K a+b∈K ● Postulado 2 – Valores Neutros: Existem valores 0 e 1 tais que: a+0=a a·1=a 3
  • 4. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Postulado 3 – comutatividade: a+b=b+a a·b=b·a ● Postulado 4 – associatividade: a + (b + c) = (a + b) + c a · (b · c) = (a · b) · c ● Postulado 5 – distributividade: a + (b · c) = (a + b) · (a + c) a · (b + c) = (a · b) + (a · c) 4
  • 5. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Postulado 6 – existência de complemento: Para todo a ∈ K, existe um e apenas um a' ∈ K, chamado de complemento de a, tal que: a + a' = 1 a · a' = 0 5
  • 6. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 1 (Idempotência): A soma ou o produto de um valor por ele mesmo é igual a ele mesmo. a+a=a a·a=a ____________________________ Prova 6
  • 7. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 2 (Aniquilação): a+1=1 a·0=0 ____________________________ Prova 7
  • 8. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 3 (Involução): ● Teorema 4 (Absorção): a + (a · b) = a a · (a + b) = a ____________________________ Prova 8
  • 9. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 5: a + a' · b = a + b a · (a' + b) = a · b ____________________________ Prova 9
  • 10. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 6 (Adjacência lógica): a · b + a · b' = a (a + b) · (a + b) = a ____________________________ Prova 10
  • 11. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 7: a · b + a · b' · c = a · b + a · c (a + b) · (a + b + c) = (a + b) · (a + c) ____________________________ Prova 11
  • 12. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 8 (Leis de DeMorgan): (a + b)' = a' · b' (a · b)' = a' + b' ____________________________ Prova 12
  • 13. Postulados e Teoremas da Álgebra Booleana ● Teorema 9 (Teorema do Consenso): a · b + a' · c + b · c = a · b + a' · c (a + b) · (a' + c) · (b + c) = (a + b) · (a' + c) ____________________________ Prova 13
  • 18. Resumo dos Postulados e Teoremas 18
  • 19. Postulados e Teoremas expressos por meio de portas lógicas 19
  • 27. Mais exemplos de simplificações 27
  • 28. Formas Canônica e Padrão ● Precisamos considerar técnicas formais para a simplificação de funções booleanas. – – – – – Funções idênticas terão exatamente a mesma forma canônica; Mintermos e maxtermos; Soma dos mintermos e Produtos dos maxtermos; Produto e soma de termos; Soma de Produtos (SOP) e Produto de Somas (POS). 28
  • 29. Definições ● Literal: Uma variável ou o seu complemento; ● Termo Produto: literais conectados por ·; ● Termo Soma: literais conectados por +; ● ● Mintermo: um termo Produto em que todas as variáveis aparecem exatamente uma vez, seja complementada ou não complementada; Maxtermo: um termo de Soma em que todas as variáveis aparecem exatamente uma vez, seja complementada ou não complementada. 29
  • 30. Mintermo ● ● ● ● Representa exatamente uma combinação na tabela verdade; Denotado por mj, onde j é o equivalente decimal dos mintermos correspondente à combinação binária (bj); Uma variável em mj é complementada se seu valor em bj for 0, caso contrário é não complementada; Exemplo: Dadas 3 variáveis (A,B,C), e j=3. Então, bj = 011 e seu mintermo correspondente é denotado por mj = A’BC. 30
  • 31. Maxtermo ● ● ● ● Representa exatamente uma combinação na tabela verdade; Denotado por Mj, onde j é o equivalente decimal dos maxtermos correspondente à combinação binária (bj); Uma variável em Mj é complementada se seu valor em bj for 1, caso contrário é não complementada; Exemplo: Dadas 3 variáveis (A,B,C), e j=3. Então, bj = 011 e seu maxtermo correspondente é denotado por Mj = A+B'+C'. 31
  • 32. Tabela verdade para a notação de Mintermos e Maxtermos ● ● Mintermos e Maxtermos são fáceis de denotar usando uma tabela verdade; Examplo: Assuma 3 variáveis A,B,C (com ordem fixa). Decimal A 0 0 1 0 2 0 3 0 4 1 5 1 6 1 7 1 B 0 0 1 1 0 0 1 1 C 0 1 0 1 0 1 0 1 f(A,B,C) 1 0 1 1 0 0 1 1 Mintermos m0 = A'B'C' m1 = A'B'C m2 = A'BC' m3 = A'BC m4 = AB'C' m5 = AB'C m6 = ABC' m7 = ABC Maxtermos M0 = A + B + C M1 = A + B + C' M2 = A + B' + C M3 = A + B' + C' M4 = A' + B + C M5 = A' + B + C' M6 = A' + B' + C M7 = A' + B' + C' 32
  • 33. Formas Canônicas (Únicas) ● ● Qualquer função Booleana f( ) pode ser expressada como uma soma única de mintermos ou um produto único de maxtermos (sob uma ordem de variáveis fixa); Em outras palavras, toda função f( ) possui duas formas canônicas: – – Soma de Produtos Canônica (soma de mintermos); Produto de Somas Canônico (produto de maxtermos). 33
  • 34. Formas Canônicas (cont.) ● Soma de Produtos Canônica: Os mintermos incluídos são os mj tal que f( ) = 1 na linha j da tabela verdade para f( ). Produto de Somas Canônico: – ● – Os maxtermos incluídos são os Mj tal que f( ) = 0 na linha j da tabela verdade para f( ). 34
  • 35. Exemplo ● Tabela verdade para f(A,B,C); ● A forma canônica de soma de produtos para f é: – ● A forma canônica de produto de somas para F é: – ● f(A,B,C) = m1 + m2 + m4 + m6 = A’B’C + A’BC’ + AB’C’ + ABC’ f(A,B,C) = M0 · M3 · M5 · M7 = (A+B+C) · (A+B’+C’) · (A’+B+C’) · (A’+B’+C’) Observe que: mj = Mj’. 0 1 2 3 4 5 6 7 A 0 0 0 0 1 1 1 1 B 0 0 1 1 0 0 1 1 C 0 1 0 1 0 1 0 1 F 0 1 1 0 1 0 1 0 35
  • 36. Abreviatura: ∑ e ∏ ● ● ● f(A,B,C) = ∑ m(1,2,4,6), onde ∑ indica que é a forma Soma de Produtos, e m(1,2,4,6) indica que os mintermos que devem ser incluídos são m1, m2, m4, e m6. f(A,B,C) = ∏ M(0,3,5,7), onde ∏ indica que é a forma Produto de Somas, e M(0,3,5,7) indica que os maxtermos que devem ser incluídos são M0, M3, M5, e M7. Como mj = Mj’ para todo j, ∑ m(1,2,4,6) = ∏ M(0,3,5,7) = f(A,B,C) 36
  • 37. Conversão entre Formas Canônicas ● ● Substitua ∑ por ∏ (ou vice versa) e substitua os j’s que estão na forma original pelos que não estão. Example: f(A,B,C) = A’B’C + A’BC’ + AB’C’ + ABC’ = m1 + m2 + m4 + m6 = ∑(1,2,4,6) = ∏(0,3,5,7) = (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B+C’)·(A’+B’+C’) 37
  • 38. Formas Padrão (Não Únicas) ● ● ● Formas Padrão são “como” Formas Canônicas, exceto que nem todas as variáveis precisam aparecer nos termos produto (SOP) ou soma (POS) individuais; Exemplo: f(A,B,C) = A’B’C + BC’ + AC’ é uma forma padrão de soma de produtos. f(A,B,C) = (A+B+C)·(B’+C’)·(A’+C’) é uma forma padrão de produto de somas. 38
  • 39. Conversão de SOP da forma padrão para a forma canônica ● ● ● Expanda os termos não-canônicos inserindo o equivalente a 1 em cada variável x ausente: (x + x’) = 1 Remova os mintermos duplicados f(A,B,C) = A’B’C + BC’ + AC’ = A’B’C + (A+A’)BC’ + A(B+B’)C’ = A’B’C + ABC’ + A’BC’ + ABC’ + AB’C’ = A’B’C + ABC’ + A’BC + AB’C’ 39
  • 40. Conversão de POS da forma padrão para a forma canônica ● ● ● Expanda os termos não-canônicos adicionando 0 nos termos com variáveis faltantes (e.g., xx’ = 0) e use a lei distributiva. Remova os maxtermos duplicados. f(A,B,C) = (A+B+C)·(B’+C’)·(A’+C’) = (A+B+C)·(AA’+B’+C’)·(A’+BB’+C’) = (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B’+C’)· (A’+B+C’)·(A’+B’+C’) = (A+B+C)·(A+B’+C’)·(A’+B’+C’)·(A’+B+C’) 40

Notas do Editor

  1. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  2. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  3. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  4. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  5. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  6. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  7. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  8. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  9. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  10. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  11. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  12. Oct 6, 2013 Boolean Algebra
  13. Oct 6, 2013 Boolean Algebra