SlideShare uma empresa Scribd logo
Controle da Qualidade Total (CQT) Por: MSc. Tatiane Brandão
Histórico  Controle de Qualidade Pré-história * Rebuscar ferramentas de caça Idade Média * Guildas - instituíam punições para os membros que  produziam produtos de qualidade inferior  * Reis – adquiriam bens e serviços de terceiros, principal- mente construção e conserto de embarcações
Histórico  Controle de Qualidade Revolução Industrial * Supervisores * Divisão do trabalho * Mecanização Primeira Guerra Mundial * Processo de fabricação mais complexo * Grande quantidade de trabalhadores supervisionado por um  capataz Encarregado de assegurar a qualidade do trabalho que estava sendo produzido Trabalhadores controlavam a qualidade do seu próprio serviço
Histórico  Controle de Qualidade Primeira Guerra Mundial * Produção em massa  * Pagamento por peça Segunda Guerra Mundial * Controle estatístico de processo (CEP) Controle de qualidade por amostragem Grande desperdício
Histórico  Controle de Qualidade Pós- Guerra  * EUA continua aplicando os conceitos de inspeção e amostragem * Remoção direta de produtos defeituosos da linha de produção * Reconstrução do Japão supervisionado por americanos
Controlar  Controle de Qualidade Averiguar se as atividades estão de acordo com o planejamento Comparar o resultado das ações com padrões previamente estabelecidos Corrigir ações se necessário
Qualidade  Curso de Controle de Qualidade Conceito do produtor: produção de um produto para as necessidades do cliente Conceito do cliente: a qualidade está associada ao valor, à utilidade e ao preço
Controle de Qualidade Identifiquem agora o :   CONTROLE   e a   QUALIDADE
Controle de Qualidade  Controle de Qualidade Conformidade das especificações Qualidade Intrínseca Satisfação das expectativas dos clientes Qualidade percebida pelo cliente
Controle de Qualidade  Controle de Qualidade  Aplicação * Estabelecer padrões de qualidade * Checar a conformidade de  produtos e serviços   1. Onde checar? 2. Checar cada produto ou amostra? 3. Como checar?
Controle de Qualidade Objetivo de uma Empresa Satisfação de Necessidades das Pessoas Consumidores Empregados Acionistas Vizinhos Qualidade Crescimento pessoal Produtividade Contribuição social CQT
Componentes da Qualidade Total Controle de Qualidade Qualidade Total  (Para satisfazer as necessidades das pessoas) Dimensões da Qualidade Pessoas Atingidas Qualidade  a)Produto/Serviço b)Rotina Cliente, Vizinho Custo  a)Custo b)Preço Cliente, Acionista, Funcionário e Vizinho Entrega  a)Prazo certo b) Local certo c) Quantidade certa   Cliente Moral  a) Funcionários Funcionário Segurança  a) Funcionários b) Usuários Cliente, Funcionário e Vizinho
CQT – Origem Americana Aperfeiçoado no Japão após 2ª Guerra Conhecido também como TQC Controle de Qualidade
CQT Sistema gerencial Reconhece as necessidades das pessoas Estabelece e mantém padrões para atender as necessidades Melhorado continuamente Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade
CQT Participação de todos os setores da Empresa Utiliza Controle Estatístico de Processo (CEP) Analisa maus resultados buscando causas Corrige erros Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade
CQT – Princípios Produzir e fornecer produtos que atendam as necessidades dos clientes Garantir lucro contínuo através do domínio da qualidade Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Orientação pelo cliente Qualidade em primeiro lugar
CQT – Princípios 3. Identificar o problema mais crítico e solucioná-lo 4. Falar, raciocinar e decidir com dados concretos Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Ações orientadas por prioridades Ações orientadas por fatos e dados
CQT – Princípios 5. Gerenciar ao longo do processo 6. Reduzir dispersões através das causas Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Controle de processo Controle de dispersão
CQT – Princípios 7. O cliente é o rei 8. Prevenir problemas Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Priorizar o cliente Ação de prevenção
CQT – Princípios 9. Não permitir que o mesmo problema se repita 10.Respeitar os funcionários como seres humanos 11. Definir e garantir a execução da Visão e da Estratégia da alta Direção Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Ação de bloqueio Respeito Comprometimento
CQT – Implantação: Fundamentos Responsabilidade do presidente da Empresa Envolve uma mudança comportamental e cultural Acompanhada por profissional qualificado Liderança Educação e treinamento Controle de Qualidade
CQT – Implantação: Procedimentos Definir a situação da empresa em relação à sua competitividade internacional Controle de Qualidade Quais as razões que impedem a empresa de ser mais competitiva ? Por quê não exportamos mais? Por que não aumentamos nosso
CQT – Ferramentas GRÁFICO DE PARETO - Gráfico de barras - Ordena as frequências das ocorrências (da maior p/ a menor) - Permite a priorização dos problemas - Mostra a curva de percentagens acumuladas - Visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas DIAGRAMA DE ISHIKAWA -  Estruturar hierarquicamente as causas de determinado problema ou oportunidade de melhoria, bem como seus efeitos sobre a qualidade dos produtos Controle de Qualidade  Classifica problemas como: a) Método b) Matéria-prima c) Mão-de-obra d) Máquinas e) Medição f) Meio ambiente
CQT – Ferramentas HISTOGRAMA - Representa graficamente a distribuição de frequências Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas FOLHA DE VERIFICAÇÃO - São tabelas ou planilhas usadas para facilitar a coleta e análise de dados - Economiza tempo - Eliminando o trabalho de se desenhar figuras ou escrever números repetitivos Pós graduação  Lato sensu Curso de Especialização em Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas FOLHA DE VERIFICAÇÃO Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas GRÁFICO DE DISPERSÃO - Melhor maneira de visualizar a relação entre duas variáveis quantitativas - Coleta dados aos pares de duas variáveis (causa/efeito) Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas FLUXOGRAMA -  Muito utilizada em fábricas e industrias para a organização de produtos e processos Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas CARTA DE CONTROLE -  Gráfico para o acompanhamento durante um processo -  Determina uma faixa chamada de tolerância limitada pela linha superior (limite superior de controle) e uma linha inferior (limite inferior de controle) e uma linha média do processo, que foram estatisticamente determinadas - Realizada em amostras extraídas durante o processo, supõe-se distribuição normal das características da qualidade - O objetivo é verificar se o processo está sob controle Controle de Qualidade
CQT – Ferramentas CARTA DE CONTROLE Controle de Qualidade
Fatores de Qualidade Controle de Qualidade Novos Processos Melhores e  mais fáceis Produtos e serviços Melhores e  mais baratos Sobrevivência da Empresa
Sistema de Qualidade  em Alimentos Controle de Qualidade
Dimensões da Qualidade  Controle de Qualidade  PIQ - Padrão de identidade e qualidade RT – Resolução Técnica
Gerenciamento da Qualidade Controle de Qualidade

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
Carlos Sousa
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
Virginia Gonçalves
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
Gerisval Pessoa
 
Gestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade TotalGestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade Total
UerjFundamentosDaAdministracao2013_1
 
Qualidade e Produtividade
Qualidade e ProdutividadeQualidade e Produtividade
Qualidade e Produtividade
Hyldon Herbert Dias Mendes
 
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
Centro de Ciências Agrárias - CECA / Universidade Federal de Alagoas - UFAL
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
Fabricio Pangoni
 
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
Andre Jun
 
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
Claudio Bernardi Stringari
 
Iso 9000 e séries
Iso  9000 e sériesIso  9000 e séries
Iso 9000 e séries
R Gómez
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
Fernando Monteiro D'Andrea
 
Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001
Greice Marques
 
ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
Beto Briscese
 
Aula 2 iso 9000
Aula 2 iso 9000Aula 2 iso 9000
Aula 2 iso 9000
José Paulo Alves Fusco
 
Qualidade
QualidadeQualidade
Qualidade
Eduardo Cardoso
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da Qualidade
Gerente Consciente
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
João Rafael Lopes
 
Sistema de gestão da Qualidade
Sistema de gestão da QualidadeSistema de gestão da Qualidade
Sistema de gestão da Qualidade
Sergio Dias
 
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelência
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelênciaGestão da qualidade tqm e modelos de excelência
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelência
Felipe Guedes Pinheiro
 

Mais procurados (20)

Gestão da qualidade
Gestão da qualidadeGestão da qualidade
Gestão da qualidade
 
7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade7 ferramentas da qualidade
7 ferramentas da qualidade
 
Gestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade TotalGestão da Qualidade Total
Gestão da Qualidade Total
 
Gestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade TotalGestão pela Qualidade Total
Gestão pela Qualidade Total
 
Qualidade e Produtividade
Qualidade e ProdutividadeQualidade e Produtividade
Qualidade e Produtividade
 
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
Uma análise sobre o ciclo pdca como um método para solução de problemas da qu...
 
Aula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da QualidadeAula 1 - Gestão da Qualidade
Aula 1 - Gestão da Qualidade
 
Ferramentas da qualidade
Ferramentas da qualidadeFerramentas da qualidade
Ferramentas da qualidade
 
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
Gestão da Qualidade 02 Capítulo 01
 
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
Aula 05 SGQ ISO 9001:2015 – Seções 6 e 7
 
Iso 9000 e séries
Iso  9000 e sériesIso  9000 e séries
Iso 9000 e séries
 
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
2012 11-05 - aula 13 - as normas da qualidade
 
Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001Gestão da Qualidade ISO:9001
Gestão da Qualidade ISO:9001
 
ISO 9001
ISO 9001ISO 9001
ISO 9001
 
Aula 2 iso 9000
Aula 2 iso 9000Aula 2 iso 9000
Aula 2 iso 9000
 
Qualidade
QualidadeQualidade
Qualidade
 
Fundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da QualidadeFundamento em Gestão da Qualidade
Fundamento em Gestão da Qualidade
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
 
Sistema de gestão da Qualidade
Sistema de gestão da QualidadeSistema de gestão da Qualidade
Sistema de gestão da Qualidade
 
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelência
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelênciaGestão da qualidade tqm e modelos de excelência
Gestão da qualidade tqm e modelos de excelência
 

Destaque

Controle de Qualidade - LAC
Controle de Qualidade - LACControle de Qualidade - LAC
Controle de Qualidade - LAC
Patrícia Prates
 
Controle de qualidade
Controle de qualidadeControle de qualidade
Controle de qualidade
Construção Edificações
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Biomedicina SP
 
Administração da Produção
Administração da ProduçãoAdministração da Produção
Administração da Produção
Guilherme Vieira de Moraes
 
Aula 17 círculo de controle da qualidade
Aula 17   círculo de controle da qualidadeAula 17   círculo de controle da qualidade
Aula 17 círculo de controle da qualidade
RD COACH
 
Slides controle de qualidade
Slides controle de qualidadeSlides controle de qualidade
Slides controle de qualidade
Ingrid Iasmyn Amin
 
Adm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidadeAdm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidade
Denis Carlos Sodré
 

Destaque (7)

Controle de Qualidade - LAC
Controle de Qualidade - LACControle de Qualidade - LAC
Controle de Qualidade - LAC
 
Controle de qualidade
Controle de qualidadeControle de qualidade
Controle de qualidade
 
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio ClinicoGarantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
Garantia e Controle da Qualidade no Laboratorio Clinico
 
Administração da Produção
Administração da ProduçãoAdministração da Produção
Administração da Produção
 
Aula 17 círculo de controle da qualidade
Aula 17   círculo de controle da qualidadeAula 17   círculo de controle da qualidade
Aula 17 círculo de controle da qualidade
 
Slides controle de qualidade
Slides controle de qualidadeSlides controle de qualidade
Slides controle de qualidade
 
Adm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidadeAdm da produção e gestão da qualidade
Adm da produção e gestão da qualidade
 

Semelhante a Aula 2 controle da qualidade total

Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_
institutocarvalho
 
Cap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.pptCap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.ppt
DanielCosta900514
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Whellisson Dias
 
Qualidade[1]
Qualidade[1]Qualidade[1]
Qualidade[1]
Wanderson Luiz
 
126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt
RicardoAmadeu3
 
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
MarcoFrancisco24
 
Gestão da Qualidade e do Ambiente
Gestão da Qualidade e do AmbienteGestão da Qualidade e do Ambiente
Gestão da Qualidade e do Ambiente
zbam
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Ethel Capuano
 
Apostila ad qual fusco 2016
Apostila ad qual fusco 2016Apostila ad qual fusco 2016
Apostila ad qual fusco 2016
José Paulo Alves Fusco
 
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do ProjetoGerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
Marco Rosner
 
3 da escola classica ao sistema toyota
3   da escola classica ao sistema toyota3   da escola classica ao sistema toyota
3 da escola classica ao sistema toyota
Isabella Couto Reis
 
Introdução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de SoftwareIntrodução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de Software
Cloves da Rocha
 
Fundamentos de Testes de Software - Qualidad
Fundamentos de Testes de Software - QualidadFundamentos de Testes de Software - Qualidad
Fundamentos de Testes de Software - Qualidad
Targettrust Treinamentos Tecnologia
 
10 qualidade pitagoras
10 qualidade    pitagoras10 qualidade    pitagoras
10 qualidade pitagoras
fernandao777
 
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Heuder Rodrigues de Sena
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
Ronney Moreira de Castro
 
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdfBoas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
DaniSilva665881
 
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
Rogerio P C do Nascimento
 
Processos (2)
Processos (2)Processos (2)
Processos (2)
Fernanda Carvalho
 
qualidade.ppt
qualidade.pptqualidade.ppt
qualidade.ppt
ANDREINAMOREIRA2
 

Semelhante a Aula 2 controle da qualidade total (20)

Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_Aula 2 -controle_da_qualidade_
Aula 2 -controle_da_qualidade_
 
Cap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.pptCap_6Qualidade_total.ppt
Cap_6Qualidade_total.ppt
 
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.WhellissonGestão da qualidade- Me.Whellisson
Gestão da qualidade- Me.Whellisson
 
Qualidade[1]
Qualidade[1]Qualidade[1]
Qualidade[1]
 
126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt126131644_slides_qualidade.ppt
126131644_slides_qualidade.ppt
 
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx1206131644_slides_qualidade[1].pptx
1206131644_slides_qualidade[1].pptx
 
Gestão da Qualidade e do Ambiente
Gestão da Qualidade e do AmbienteGestão da Qualidade e do Ambiente
Gestão da Qualidade e do Ambiente
 
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
Gestão de Projetos e Programas - Aula # 10
 
Apostila ad qual fusco 2016
Apostila ad qual fusco 2016Apostila ad qual fusco 2016
Apostila ad qual fusco 2016
 
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do ProjetoGerenciamento De Qualidade Do Projeto
Gerenciamento De Qualidade Do Projeto
 
3 da escola classica ao sistema toyota
3   da escola classica ao sistema toyota3   da escola classica ao sistema toyota
3 da escola classica ao sistema toyota
 
Introdução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de SoftwareIntrodução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de Software
 
Fundamentos de Testes de Software - Qualidad
Fundamentos de Testes de Software - QualidadFundamentos de Testes de Software - Qualidad
Fundamentos de Testes de Software - Qualidad
 
10 qualidade pitagoras
10 qualidade    pitagoras10 qualidade    pitagoras
10 qualidade pitagoras
 
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
ConceitosdebsicosdequalidadedesoftwareConceitosdebsicosdequalidadedesoftware
Conceitosdebsicosdequalidadedesoftware
 
Conceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de softwareConceitos de básicos de qualidade de software
Conceitos de básicos de qualidade de software
 
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdfBoas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
Boas prática de fabricação na industria cosmetica pdf
 
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software Aula 8 TEES UFS  Garantia de Qualidadedo Software
Aula 8 TEES UFS Garantia de Qualidadedo Software
 
Processos (2)
Processos (2)Processos (2)
Processos (2)
 
qualidade.ppt
qualidade.pptqualidade.ppt
qualidade.ppt
 

Mais de institutocarvalho

Instrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologiaInstrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologia
institutocarvalho
 
Instrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistrosInstrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistros
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobrasEletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
institutocarvalho
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
institutocarvalho
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
institutocarvalho
 
Seguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalhoSeguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalho
institutocarvalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
institutocarvalho
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
institutocarvalho
 
As 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidadeAs 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidade
institutocarvalho
 
21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção
institutocarvalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
institutocarvalho
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
institutocarvalho
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
institutocarvalho
 

Mais de institutocarvalho (16)

Instrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologiaInstrumentação 1 simbologia
Instrumentação 1 simbologia
 
Instrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistrosInstrumentação 0 sinistros
Instrumentação 0 sinistros
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobrasEletronicageral pdf apostila senai petrobras
Eletronicageral pdf apostila senai petrobras
 
Manutenção preventiva
Manutenção preventivaManutenção preventiva
Manutenção preventiva
 
5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total5 s tpm manutenção-produtiva-total
5 s tpm manutenção-produtiva-total
 
Seguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalhoSeguranca no-trabalho
Seguranca no-trabalho
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
 
As 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidadeAs 7 ferramentas_da_qualidade
As 7 ferramentas_da_qualidade
 
21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção21 cap 23 - inspeção e manutenção
21 cap 23 - inspeção e manutenção
 
Tpm apresentação
Tpm   apresentaçãoTpm   apresentação
Tpm apresentação
 
Tipos de corrosão exemplos
Tipos de corrosão   exemplosTipos de corrosão   exemplos
Tipos de corrosão exemplos
 
Kaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturingKaizen kanban-lean manufacturing
Kaizen kanban-lean manufacturing
 

Último

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 

Último (20)

Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 

Aula 2 controle da qualidade total

  • 1. Controle da Qualidade Total (CQT) Por: MSc. Tatiane Brandão
  • 2. Histórico Controle de Qualidade Pré-história * Rebuscar ferramentas de caça Idade Média * Guildas - instituíam punições para os membros que produziam produtos de qualidade inferior * Reis – adquiriam bens e serviços de terceiros, principal- mente construção e conserto de embarcações
  • 3. Histórico Controle de Qualidade Revolução Industrial * Supervisores * Divisão do trabalho * Mecanização Primeira Guerra Mundial * Processo de fabricação mais complexo * Grande quantidade de trabalhadores supervisionado por um capataz Encarregado de assegurar a qualidade do trabalho que estava sendo produzido Trabalhadores controlavam a qualidade do seu próprio serviço
  • 4. Histórico Controle de Qualidade Primeira Guerra Mundial * Produção em massa * Pagamento por peça Segunda Guerra Mundial * Controle estatístico de processo (CEP) Controle de qualidade por amostragem Grande desperdício
  • 5. Histórico Controle de Qualidade Pós- Guerra * EUA continua aplicando os conceitos de inspeção e amostragem * Remoção direta de produtos defeituosos da linha de produção * Reconstrução do Japão supervisionado por americanos
  • 6. Controlar Controle de Qualidade Averiguar se as atividades estão de acordo com o planejamento Comparar o resultado das ações com padrões previamente estabelecidos Corrigir ações se necessário
  • 7. Qualidade Curso de Controle de Qualidade Conceito do produtor: produção de um produto para as necessidades do cliente Conceito do cliente: a qualidade está associada ao valor, à utilidade e ao preço
  • 8. Controle de Qualidade Identifiquem agora o : CONTROLE e a QUALIDADE
  • 9. Controle de Qualidade Controle de Qualidade Conformidade das especificações Qualidade Intrínseca Satisfação das expectativas dos clientes Qualidade percebida pelo cliente
  • 10. Controle de Qualidade Controle de Qualidade Aplicação * Estabelecer padrões de qualidade * Checar a conformidade de produtos e serviços 1. Onde checar? 2. Checar cada produto ou amostra? 3. Como checar?
  • 11. Controle de Qualidade Objetivo de uma Empresa Satisfação de Necessidades das Pessoas Consumidores Empregados Acionistas Vizinhos Qualidade Crescimento pessoal Produtividade Contribuição social CQT
  • 12. Componentes da Qualidade Total Controle de Qualidade Qualidade Total (Para satisfazer as necessidades das pessoas) Dimensões da Qualidade Pessoas Atingidas Qualidade a)Produto/Serviço b)Rotina Cliente, Vizinho Custo a)Custo b)Preço Cliente, Acionista, Funcionário e Vizinho Entrega a)Prazo certo b) Local certo c) Quantidade certa Cliente Moral a) Funcionários Funcionário Segurança a) Funcionários b) Usuários Cliente, Funcionário e Vizinho
  • 13. CQT – Origem Americana Aperfeiçoado no Japão após 2ª Guerra Conhecido também como TQC Controle de Qualidade
  • 14. CQT Sistema gerencial Reconhece as necessidades das pessoas Estabelece e mantém padrões para atender as necessidades Melhorado continuamente Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade
  • 15. CQT Participação de todos os setores da Empresa Utiliza Controle Estatístico de Processo (CEP) Analisa maus resultados buscando causas Corrige erros Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade
  • 16. CQT – Princípios Produzir e fornecer produtos que atendam as necessidades dos clientes Garantir lucro contínuo através do domínio da qualidade Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Orientação pelo cliente Qualidade em primeiro lugar
  • 17. CQT – Princípios 3. Identificar o problema mais crítico e solucioná-lo 4. Falar, raciocinar e decidir com dados concretos Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Ações orientadas por prioridades Ações orientadas por fatos e dados
  • 18. CQT – Princípios 5. Gerenciar ao longo do processo 6. Reduzir dispersões através das causas Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Controle de processo Controle de dispersão
  • 19. CQT – Princípios 7. O cliente é o rei 8. Prevenir problemas Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Priorizar o cliente Ação de prevenção
  • 20. CQT – Princípios 9. Não permitir que o mesmo problema se repita 10.Respeitar os funcionários como seres humanos 11. Definir e garantir a execução da Visão e da Estratégia da alta Direção Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização Centro Federal de Educação Tecnológica/ CEFET - PI Controle de Qualidade Ação de bloqueio Respeito Comprometimento
  • 21. CQT – Implantação: Fundamentos Responsabilidade do presidente da Empresa Envolve uma mudança comportamental e cultural Acompanhada por profissional qualificado Liderança Educação e treinamento Controle de Qualidade
  • 22. CQT – Implantação: Procedimentos Definir a situação da empresa em relação à sua competitividade internacional Controle de Qualidade Quais as razões que impedem a empresa de ser mais competitiva ? Por quê não exportamos mais? Por que não aumentamos nosso
  • 23. CQT – Ferramentas GRÁFICO DE PARETO - Gráfico de barras - Ordena as frequências das ocorrências (da maior p/ a menor) - Permite a priorização dos problemas - Mostra a curva de percentagens acumuladas - Visualização e identificação das causas ou problemas mais importantes Controle de Qualidade
  • 24. CQT – Ferramentas DIAGRAMA DE ISHIKAWA - Estruturar hierarquicamente as causas de determinado problema ou oportunidade de melhoria, bem como seus efeitos sobre a qualidade dos produtos Controle de Qualidade Classifica problemas como: a) Método b) Matéria-prima c) Mão-de-obra d) Máquinas e) Medição f) Meio ambiente
  • 25. CQT – Ferramentas HISTOGRAMA - Representa graficamente a distribuição de frequências Controle de Qualidade
  • 26. CQT – Ferramentas FOLHA DE VERIFICAÇÃO - São tabelas ou planilhas usadas para facilitar a coleta e análise de dados - Economiza tempo - Eliminando o trabalho de se desenhar figuras ou escrever números repetitivos Pós graduação Lato sensu Curso de Especialização em Controle de Qualidade
  • 27. CQT – Ferramentas FOLHA DE VERIFICAÇÃO Controle de Qualidade
  • 28. CQT – Ferramentas GRÁFICO DE DISPERSÃO - Melhor maneira de visualizar a relação entre duas variáveis quantitativas - Coleta dados aos pares de duas variáveis (causa/efeito) Controle de Qualidade
  • 29. CQT – Ferramentas FLUXOGRAMA - Muito utilizada em fábricas e industrias para a organização de produtos e processos Controle de Qualidade
  • 30. CQT – Ferramentas CARTA DE CONTROLE - Gráfico para o acompanhamento durante um processo - Determina uma faixa chamada de tolerância limitada pela linha superior (limite superior de controle) e uma linha inferior (limite inferior de controle) e uma linha média do processo, que foram estatisticamente determinadas - Realizada em amostras extraídas durante o processo, supõe-se distribuição normal das características da qualidade - O objetivo é verificar se o processo está sob controle Controle de Qualidade
  • 31. CQT – Ferramentas CARTA DE CONTROLE Controle de Qualidade
  • 32. Fatores de Qualidade Controle de Qualidade Novos Processos Melhores e mais fáceis Produtos e serviços Melhores e mais baratos Sobrevivência da Empresa
  • 33. Sistema de Qualidade em Alimentos Controle de Qualidade
  • 34. Dimensões da Qualidade Controle de Qualidade PIQ - Padrão de identidade e qualidade RT – Resolução Técnica
  • 35. Gerenciamento da Qualidade Controle de Qualidade