SlideShare uma empresa Scribd logo
INTRODUÇÃO
AO
ESTUDO DAS SEITAS
Introdução
Deus em sua infinita misericórdia revelou-Se ao homem por meio das Escrituras
Sagradas. Nelas nós encontramos tudo que precisamos saber sobre Deus e Sua vontade.
Entretanto, nem todos recebem as Escrituras como palavra de deus, daí o surgimento de diversas
religiões no mundo. Como se não bastasse a enorme quantidade de religiões que ―pensam estar
no caminho religioso correto‖, ainda existem as seitas, as quais também advogam ter ―a verdade
em suas mãos‖. Elas ―estão em todos os lugares. Algumas são populares e amplamente aceitas.
Outras são isolacionistas e procuram se esconder, para evitar um exame de suas ações. Elas estão
crescendo e florescendo a cada dia.‖1
Nós como cristãos não podemos fingir que este crescimento não está acontecendo, nem
muito menos ignorar o fato de que as seitas são um confronto às doutrinas genuinamente cristãs.
É dever cristão compreender as falsas doutrinas das seitas a fim de não concordar com elas em
algum ponto herético.
Definição de seita
De acordo com a etimologia da palavra podemos dizer o seguinte:
A palavra seita vem do substantivo latino secta e do verbo sequi, que por sua vez
significa seguir. A palavra que aparece no N.T. é Háiresis, isto é, heresia,
que foi traduzida na Vulgata por seita. No original significa escola ou modo de
pensar e de viver que é seguido por pessoas. Portanto, no sentido original, não
é pejorativo (At 24.5,14)... Atualmente, quando falamos em seita estamos pensan-
do num grupo religioso, num sistema, o que em si mesmo implica em censura.
Esse grupo possui sua doutrina particular, seus próprios princípios, que diferem
daqueles que regem o corpo de Cristo.2
Todavia, sabemos que uma palavra não somente tem um sentido etimológico. Neste caso
podemos encontrar muitas definições a respeito das seitas. Vejamos algumas delas a fim de poder
construir em nossa mente uma idéia mais clara sobre o que é uma seita:
1. ―Uma seita, à luz da fé cristã evangélica, é uma facção religiosa que tem doutrinas contrárias
aos ensinamentos bíblicos.‖3
2. ―O termo Seita designa uma movimentação religiosa de um ou mais grupos de pessoas,
consideradas dissidentes às doutrinas e/ou ideologias centrais em que se inserem, geralmente
dirigidos por líder com características de personalidade consideradas carísmaticas, mas ainda
com fraco ou pouco reconhecimento geral por parte da sociedade... Do ponto de vista legal, os
estados ocidentais reconhecem as seitas como 'Denominaçães Religiosas' quando estas obtêm
1
http://www.cacp.org.br/Conhecendo_as_seitas.htm. Acesso em 20.04.2007.
2
SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 1.
3
www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/10_marcas_seita_KwaSizabantu.htm. Acesso em 27.03.2008.
registro oficial como pessoa jurídica, embora a perseguição religiosa tenha sido uma constante ao
longo dos tempos para os grupos considerados como seitas.‖4
3. ―Em oposição, o termo denominação religiosa é utilizado para designar os movimentos com
reconhecimento geral na sociedade.‖5
4. ―Seita é todo grupo cismático nascido no interior de uma igreja organizada e em oposição
a ela. Em obediência a uma autoridade carismática, a seita regula-se por uma interpretação literal
ou extremamente alegórico dos textos sagrados, com ênfase nas doutrinas desprezadas pela igreja
à qual pertencia, e é fortemente mística, missionária, messiânica e escatológica. Sua oposição
alcança igualmente os valores culturais e, não raro, os costumes vigentes, em protesto contra
a ordem estabelecida.‖6
5. "Grupo doutrinário ou conjunto de pessoas que professam uma crença diferente daquela que é
considerada genuína, verdadeira; seita é facção, parte, comunidade fechada, partido".7
6. "Um grupo de indivíduos reunidos em torno de uma interpretação errônea da Bíblia, feita
por uma ou mais pessoas" – Dr. Walter Martin.8
7. "É uma perversão, uma distorção do Cristianismo bíblico e/ou a rejeição dos ensinos históricos
da Igreja cristã" – Josh McDoweell e Don Stewart.9
8. Qualquer religião tida por heterodoxa ou mesmo espúria" – J.K. Van Baalen.10
9. "Uma seita é alguma perversão religiosa. É a crença e a prática, dentro do mundo religioso,
que requer a devoção das pessoas a algum ponto de vista religioso ou para algum líder, estribados
em alguma doutrina falsa. Uma seita é uma heresia organizada." – Dave Breese11
10. ―Em termos teológicos, podemos dizer que seita refere-se a um grupo de pessoas e que
heresia indica as doutrinas antibíblicas defendidas pelo grupo. Baseando-se nessa explicação,
podemos dizer que um cristão imaturo pode estar ensinando alguma heresia, sem, contudo, fazer
parte de uma seita‖12
11. ―Doutrina ou sistema que se afasta da opinião geral; conjunto dos indivíduos que a seguem;
comunidade fechada; de cunho (caráter) radical; facção; partido.‖13
Características das seitas
Bem, já vimos que as seitas são uma realidade indiscutível na sociedade, e também já
observamos algums conceitos a cerca do que significa uma seita. Agora chega a hora de
conhecermos as características que se fazem presentes na maioria das seitas para que possamos
4
http://pt.wikipedia.org/wiki/Seitas. Acesso em 11.04.2007.
5
Ibid.
6
http://www.cacp.org.br/index%20seita.htm. Acesso em 20.04.2007.
7
SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 1, 2.
8
http://www.cacp.org.br/index%20seita.htm. Acesso em 20.04.2007.
9
Ibid.
10
Ibid.
11
Ibid.
12
Ibid.
13
http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008.
identificá-las. Tanto identificar as que existem, como identificar as que possam surgir
futuramente. Abaixo são apresentados critérios que se enquadram em uma seita:
1. Uma seita vê a si própria como a ―verdadeira igreja‖ e exclui as outras denominações e igrejas
de serem parte da igreja autêntica de Cristo. Em outras palavras, ela é exclusivista em seu
ensinamento. Todas as outras igrejas são declaradas serem desonestas, enganosas e ilusórias.
2. Uma seita tem uma visão errônea da Trindade na maioria dos casos. A doutrina clássica da
Igreja de ―Deus em Três pessoas‖ é freqüentemente modificada de alguma forma.
3. Uma seita tem um ―Jesus mais alguma outra coisa‖ como o fundamento de sua teologia. Seja
com o guardar do Sábado, com regras de vestimenta, ou com algum rito especial, uma seita deixa
o ―Cristo somente‖ e cai num ensino herético.
4. Uma seita freqüentemente coloca fé e confiança exagerada em seu líder. Para uma
personalidade semelhante a um ―guru‖ (que geralmente ganha um título muito dignificante) é
dado algum status de semi-deus pelos devotos. Isto resulta na crença de que tudo o que ele ou ela
diz, ou faz, deve ser infalível.
5. As seitas freqüentemente reivindicam a Bíblia como autoritativa, todavia, elas sempre dão
autoridade igual ou maior a outros escritos ou a revelações de outras pessoas.
6. Uma seita nega a salvação como sendo dependente da graça somente. Eles rejeitam o
fundamento do Evangelho Cristão — a expiação —de que Cristo pagou o preço total do pecado
do Seu povo e que o homem não pode contribuir em nada para a sua salvação.
7. As seitas são extremamente dogmáticas em suas visões escatológicas (crenças com respeito ao
final dos tempos) e freqüentemente incluem seus próprios grupos como o cumprimento de
profecias com respeito ao final dos tempos.
8. Uma seita freqüentemente urge os membros a deixar suas famílias, abusando de versos tais
como ―se alguém vier a mim e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e
irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo‖ (Lucas 14:26)... Algumas
seitas insistem para que seus aderentes quebrem todos os laços com membros da família e com
amigos.
9. Uma seita freqüentemente reivindica as posses financeiras de um membro para o seu grupo.
Alguns líderes de seita demandam que todas as posses sejam transferidas para o nome do líder ou
do grupo. Entregar dinheiro, casas e propriedades é considerado como obediência ao
mandamento ―vai e vende tudo‖. A manipulação mental, principalmente controlada através da
culpa, é usada para ganhar vantagens financeiras dos membros.
10. As seitas tomam todas as decisões mais importantes, da vida pessoal e profissional, por seus
membros. Não há liberdade para os seus seguidores buscarem a Deus por si mesmos.14
11. Ênfase numa "fórmula" particular. Todas as seitas enfatizam geralmente uma "fórmula"
específica, muitas vezes um esquema rígido que deve ser seguido a fim de que determinados
resultados sejam obtidos. Segundo um autor, há uma semelhança interessante entre todas as seitas
e os famosos "remédios de charlatões": algo muito simples, sem complicação, que serve para
curar todos os males. Muitas vezes, um ensino (às vezes até mesmo bíblico e correto) é repetido à
exaustão e indicado como solução para todos os tipos de problemas.15
12. Pretensão de exclusividade. Esta é uma característica invariável das seitas: consideram-se a
única expressão válida do cristianismo. O caso do Adventismo do Sétimo Dia é típico: para
ministrar o batismo, esse grupo exige do "catecúmeno" uma confissão de que "a Igreja Adventista
do Sétimo Dia é a Igreja remanescente", o que exclui todos os demais grupos cristãos.16
13. O líder de uma seita: A - É freqüentemente carismático e considerado muito especial por
14
http://www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/10_marcas_seita_KwaSizabantu.htm. Acesso em 27.03.2008.
15
http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008.
16
Ibid.
razões variadas (O líder recebeu revelação especial de Deus; O líder reivindica ser designado por
Deus para uma missão; O líder reivindica ter habilidades especiais...); B - O líder está quase
sempre acima de repreensão e não pode ser negado nem contradito.17
14. Os líderes das seitas incentivam uma forma de viver rigorosíssima e vivem numa comunidade
completamente fechada, enclausurada; há um isolamento em relação à sociedade secular e
religiosa. Para eles, tudo o que está no mundo e nas igrejas é corrupção, é do diabo.18
15. Proselitismo – Por crerem que salvação se acha só na seita, eles exigem que o ―convertido‖
faça parte da sua comunidade.19
Diferenças entre seita e igreja20
Seita Igreja
Aspecto Sociológico: Aspecto Sociológico:
1.Movimento religioso de minorias.
2. Centralizada em torno de um líder
carismático e de uma doutrina.
3. A relação com a sociedade é de ruptura,
de desconfiança.
4. Seletiva.
5. Especializada em setores de classes e/ou
populações.
6. O ingresso é voluntário.
7. Audácia, sentido de heroicidade.
8. Símbolos externos como identificadores
do fiel (ex.: vestimenta, aspecto físico).
1. Movimento religioso geralmente de maiorias.
2. Centrada numa doutrina.
3. Compromete-se com a sociedade buscando
servi-la, melhora-la.
4. Universalista.
5. Promove a utopia da sociedade sem classes
(todos iguais em seu interior).
6. Ingresso involuntário (ex.: batismo de crianças)
e voluntário.
7. Pertencer a ela torna-se algo tradicional.
8. Geralmente não há mostras externas.
Aspecto Teológico: Aspecto Teológico:
1. Fé e salvação somente existem em seu
interior.
2. Fé coletiva.
3. O contato com a divindade é
exclusividade dela e de seus adeptos.
4. Recompensas claras e próximas.
1. Comunica a fé e a salvação, mas não as tem em
seu poder.
2. Fé individual.
3. O contato com a divindade é extensivo,
universal. É uma possibilidade extensiva a todos.
4. Recompensas simbólicas futuras e não
definidas.
Aspecto Eclesiástico: Aspecto Eclesiástico:
1. Comunidade, refúgio contra o mundo (a
graça reside na instituição).
2. Não há fiéis fora do grupo institucional.
3. Invade toda a vida do fiel, é
controladora.
4. Proselitismo intenso.
1. Comunidade, meio de serviço ao mundo
(dispenseira da graça).
2. A distância institucional não prejudica a fé dos
fiéis.
3. Embora a fé seja totalizadora, a vida cotidiana
do fiel não é controlada pela instituição.
4. Passividade proselitista.
Aspecto Litúrgico: Aspecto Litúrgico:
1. Cerimoniais herméticos, somente para
iniciados.
1. Liturgias abertas, evidentes, não secretas.
17
http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008.
18
SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 3.
19
Ibid., p 3.
20
http://www.cacp.org.br/seita%20diferenca%20entre%20igreja.htm. Acesso em 20.04.2007.
Aspecto Doutrinário: Aspecto Doutrinário:
1. Somente ela proclama a verdade.
2. Doutrinas simples e claras.
3. Discurso especializado por setores
sociais de interesse.
1. A verdade transcende a instituição e pode
expressar-se fora dela.
2. Doutrinas elaboradas e complexas.
3. Discurso de âmbito universal.
Aspecto Econômico: Aspecto Econômico:
1. Bens e dinheiro do fiel são para a seita. 1. Apoio econômico à igreja como ato voluntário
do fiel (dízimos, ofertas e primícias).
O perigo das seitas
Apesar de entendermos que a Igreja do Senhor Jesus prevalecerá contra as trevas, não
devemos ser inocentes quanto ao prejuízo que as seitas trazem não somente aos crentes, mas da
mesma forma à humanidade. Elas provocam às vezes tragédias na vida de indivíduos que
cegamente seguem seus ensinamentos, e quando não colaboram para tragédias, os tornam
prejudicados em algumas áreas da sociedade em que vivem. Ao invés de colaborar para construir
uma sociedade melhor, as seitas muitas vezes são um entrave:
As seitas constituem atualmente um grande desafio para a Igreja de Cristo sobre a
face da Terra. Pregando uma falso evangelho com falsas promessas, elas
conseguem arregimentar um grande número de pessoas para as suas fileiras e o
perigo não é só do ponto de vista teológico, mas também público, já que trazem
com o seu ―modus vivendi‖(modo de viver) um grande transtorno para a
sociedade de modo geral. Há seitas que proíbem a transfusão de sangue, uso de
anticoncepcionais para o controle da natalidade, que sirvam as forças armadas,
que votem, que trabalhem em determinado dia da semana, etc... É só lermos os
jornais e revistas ou ligarmos a TV e encontraremos manchetes tais como:
―Adeptos Da Seita ―X‖ Cometeram Suicídio Coletivo‖. De fato, notícias como
esta não são raras hoje em dia.21
Quanto ao cristianismo, um prejuízo que igualmente as seitas tem causado é o fato de que
―a diferença entre o paganismo e o cristianismo é fácil de ser detectada, mas o mesmo não
acontece entre o cristianismo verdadeiro e alguns movimentos heréticos.‖22
Ou seja, muitos
podem ir para uma seita pensando que ela é a mesma coisa que uma igreja genuinamente
evangélica, quando na verdade não é:
O estudo das seitas apresenta duas utilidades para os crentes: Prepara-os para
enfrentarem biblicamente seus adeptos e os capacita a ajudar irmãos na fé que
estejam sendo alvo de heresias. É grande a ameaça das seitas às igrejas
evangélicas e aos crentes fracos na fé e com pouca doutrina, por causa do seu
proselitismo, do seu ensino capcioso da Bíblia, das diversas heresias, isto é,
doutrinas contrárias à Bíblia.23
21
http://www.cacp.org.br/seita%20o%20perigo%20das.htm. Acesso em 20. 04. 2007.
22
http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008.
23
SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 3.
PERGUNTAS
1.Você vê diferenças entre as seitas e a sua igreja? Quais são estas diferenças?
2.Você se sente preparado em responder biblicamente às heresias pregadas pelas seitas? Se a
resposta é não, porque não?!
3.Você conseguiria discernir uma igreja genuinamente evangélica de uma seita? O que você faria para
fazer esta distinção?

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Afonso Murad (FAJE)
 
Maria
MariaMaria
Cristologia
CristologiaCristologia
Cristologia
Marco Sousa
 
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdfINTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
jeffersonrodriguesal1
 
Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a IgrejaSlide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
Éder Tomé
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
Viva a Igreja
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Éder Tomé
 
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Maria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgiaMaria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgia
Afonso Murad (FAJE)
 
Mas, quem é maria
Mas, quem é mariaMas, quem é maria
Mas, quem é maria
Eliane E. de oliveira
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
A missão de jesus cristo
A missão de jesus cristoA missão de jesus cristo
A missão de jesus cristo
Emanuel Costa
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Éder Tomé
 
Lição 4 por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
Lição 4   por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...Lição 4   por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
Lição 4 por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
Sergio Silva
 
Ecap reino de deus
Ecap  reino de deusEcap  reino de deus
Ecap reino de deus
Pedro Quintanilha
 
Historiada igreja apostila completa
Historiada igreja apostila completaHistoriada igreja apostila completa
Historiada igreja apostila completa
Eudes Inacio
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
Rubens Sohn
 

Mais procurados (20)

Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
 
Maria
MariaMaria
Maria
 
Cristologia
CristologiaCristologia
Cristologia
 
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdfINTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
INTRODUÇÃO A TEOLOGIA.pdf-Copy.pdf
 
Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a IgrejaSlide Lição 10 - A Família e a Igreja
Slide Lição 10 - A Família e a Igreja
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!Discipulado: uma necessidade urgente!
Discipulado: uma necessidade urgente!
 
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretasLição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
Lição 6 - O temor a Deus e as atitudes corretas
 
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 02 - BÁSICO - IBADEP)
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
Maria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgiaMaria na devoção e na liturgia
Maria na devoção e na liturgia
 
Mas, quem é maria
Mas, quem é mariaMas, quem é maria
Mas, quem é maria
 
O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015O verdadeiro cristão 01.02.2015
O verdadeiro cristão 01.02.2015
 
A missão de jesus cristo
A missão de jesus cristoA missão de jesus cristo
A missão de jesus cristo
 
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma ProtestanteLição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
Lição 4 – A história da Igreja até a Reforma Protestante
 
Lição 4 por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
Lição 4   por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...Lição 4   por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
Lição 4 por que estudar seitas e heresias - 2º quadrimestre 2012 - ebd - re...
 
Ecap reino de deus
Ecap  reino de deusEcap  reino de deus
Ecap reino de deus
 
Historiada igreja apostila completa
Historiada igreja apostila completaHistoriada igreja apostila completa
Historiada igreja apostila completa
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptxIBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
IBADEP BÁSICO - HERESIOLOGIA - CAPITULO 1.pptx
 

Destaque

Seitas & heresias
Seitas & heresiasSeitas & heresias
Seitas & heresias
Abdias Barreto
 
Introdução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresiasIntrodução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresias
ETENAC - Escola Teológica Nova Aliança em Cristo
 
Estudo SuíçA Heresias
Estudo SuíçA HeresiasEstudo SuíçA Heresias
Estudo SuíçA Heresias
guest1b3a53
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
Marcia Marcone
 
SEITAS E HERESIAS - BUDISMO
SEITAS E HERESIAS - BUDISMOSEITAS E HERESIAS - BUDISMO
SEITAS E HERESIAS - BUDISMO
Leonam dos Santos
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
Daladier Lima
 
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Religiões seitas & heresias   pdf-prontaReligiões seitas & heresias   pdf-pronta
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Abdias Barreto
 
Religião
ReligiãoReligião
34
3434

Destaque (9)

Seitas & heresias
Seitas & heresiasSeitas & heresias
Seitas & heresias
 
Introdução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresiasIntrodução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresias
 
Estudo SuíçA Heresias
Estudo SuíçA HeresiasEstudo SuíçA Heresias
Estudo SuíçA Heresias
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
SEITAS E HERESIAS - BUDISMO
SEITAS E HERESIAS - BUDISMOSEITAS E HERESIAS - BUDISMO
SEITAS E HERESIAS - BUDISMO
 
Seitas e heresias
Seitas e heresiasSeitas e heresias
Seitas e heresias
 
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
Religiões seitas & heresias   pdf-prontaReligiões seitas & heresias   pdf-pronta
Religiões seitas & heresias pdf-pronta
 
Religião
ReligiãoReligião
Religião
 
34
3434
34
 

Semelhante a Definição e características das seitas

Como identificar uma seita
Como identificar uma seitaComo identificar uma seita
Como identificar uma seita
Instituto Teológico Gamaliel
 
Seitas
SeitasSeitas
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoSeitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Luan Almeida
 
IRLA
 IRLA IRLA
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
TESTEMUNHAS DE JEOVÁTESTEMUNHAS DE JEOVÁ
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
Virna Salgado Barra
 
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
Deborah Kash
 
testemunhasdejeov-slides
testemunhasdejeov-slidestestemunhasdejeov-slides
testemunhasdejeov-slides
FelipePereiradaSilva20
 
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyano
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyanoGenio e espirito_do_metodismo_wesleyano
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyano
Paulo Dias Nogueira
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja Moderna
Alberto Simonton
 
Resumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docxResumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docx
JosMriodasilva1
 
Apologética II
Apologética IIApologética II
Apologética II
ciatlucio
 
TUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLATUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLA
ASD Remanescentes
 
Apostila religiões, que diz a Palavra de Deus
Apostila   religiões, que diz a Palavra de DeusApostila   religiões, que diz a Palavra de Deus
Apostila religiões, que diz a Palavra de Deus
Robson Rocha
 
Seitas e heresias o império das seitas vol 2 - walter mart
Seitas e heresias   o império das seitas vol 2 - walter martSeitas e heresias   o império das seitas vol 2 - walter mart
Seitas e heresias o império das seitas vol 2 - walter mart
Ionara Pereira
 
STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1
Milton JB Sobreiro
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
NayronCrates
 
Nossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresiasNossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresias
Escol Dominical
 
Igreja e Cultura/Sociedade
Igreja e Cultura/SociedadeIgreja e Cultura/Sociedade
Igreja e Cultura/Sociedade
Nayara Santana Naves
 
21609620 seitas-e-heresias-estudos
21609620 seitas-e-heresias-estudos21609620 seitas-e-heresias-estudos
21609620 seitas-e-heresias-estudos
Luciana Santos
 
13405581 diversos-seitas-e-heresias
13405581 diversos-seitas-e-heresias13405581 diversos-seitas-e-heresias
13405581 diversos-seitas-e-heresias
antonio ferreira
 

Semelhante a Definição e características das seitas (20)

Como identificar uma seita
Como identificar uma seitaComo identificar uma seita
Como identificar uma seita
 
Seitas
SeitasSeitas
Seitas
 
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - IntroduçãoSeitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
Seitas, heresias e falsos ensinos - Introdução
 
IRLA
 IRLA IRLA
IRLA
 
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
TESTEMUNHAS DE JEOVÁTESTEMUNHAS DE JEOVÁ
TESTEMUNHAS DE JEOVÁ
 
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
Enciclopedia seguir-a-jesus-sem-religiao-1-1
 
testemunhasdejeov-slides
testemunhasdejeov-slidestestemunhasdejeov-slides
testemunhasdejeov-slides
 
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyano
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyanoGenio e espirito_do_metodismo_wesleyano
Genio e espirito_do_metodismo_wesleyano
 
História da Igreja Moderna
História da Igreja ModernaHistória da Igreja Moderna
História da Igreja Moderna
 
Resumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docxResumo Seitas e heresias.docx
Resumo Seitas e heresias.docx
 
Apologética II
Apologética IIApologética II
Apologética II
 
TUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLATUDO SOBRE A IRLA
TUDO SOBRE A IRLA
 
Apostila religiões, que diz a Palavra de Deus
Apostila   religiões, que diz a Palavra de DeusApostila   religiões, que diz a Palavra de Deus
Apostila religiões, que diz a Palavra de Deus
 
Seitas e heresias o império das seitas vol 2 - walter mart
Seitas e heresias   o império das seitas vol 2 - walter martSeitas e heresias   o império das seitas vol 2 - walter mart
Seitas e heresias o império das seitas vol 2 - walter mart
 
STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1STNB-SMR - M1
STNB-SMR - M1
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
 
Nossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresiasNossa ebd seitas e heresias
Nossa ebd seitas e heresias
 
Igreja e Cultura/Sociedade
Igreja e Cultura/SociedadeIgreja e Cultura/Sociedade
Igreja e Cultura/Sociedade
 
21609620 seitas-e-heresias-estudos
21609620 seitas-e-heresias-estudos21609620 seitas-e-heresias-estudos
21609620 seitas-e-heresias-estudos
 
13405581 diversos-seitas-e-heresias
13405581 diversos-seitas-e-heresias13405581 diversos-seitas-e-heresias
13405581 diversos-seitas-e-heresias
 

Mais de Alberto Simonton

Elementos do culto
Elementos do cultoElementos do culto
Elementos do culto
Alberto Simonton
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
Alberto Simonton
 
Os livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 SamuelOs livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 Samuel
Alberto Simonton
 
Os livros de 1 e 2 Reis
Os livros de 1 e 2 ReisOs livros de 1 e 2 Reis
Os livros de 1 e 2 Reis
Alberto Simonton
 
O livro dos Juízes
O livro dos JuízesO livro dos Juízes
O livro dos Juízes
Alberto Simonton
 
O livro de Josué
O livro de JosuéO livro de Josué
O livro de Josué
Alberto Simonton
 
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da BíbliaIntrodução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Alberto Simonton
 
Revelação Geral e Revelação Especial
Revelação Geral e Revelação EspecialRevelação Geral e Revelação Especial
Revelação Geral e Revelação Especial
Alberto Simonton
 
Propósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãsPropósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãs
Alberto Simonton
 
Fatos antecedentes à reforma protestante
Fatos antecedentes à reforma protestanteFatos antecedentes à reforma protestante
Fatos antecedentes à reforma protestante
Alberto Simonton
 
Pontos de teologia dos reformadores Calvino e Lutero
Pontos de teologia dos reformadores  Calvino e LuteroPontos de teologia dos reformadores  Calvino e Lutero
Pontos de teologia dos reformadores Calvino e Lutero
Alberto Simonton
 
Introdução ao pentateuco
Introdução ao pentateucoIntrodução ao pentateuco
Introdução ao pentateuco
Alberto Simonton
 
O que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelizaçãoO que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelização
Alberto Simonton
 
Tirando dúvidas a respeito de missões
Tirando dúvidas a respeito de missõesTirando dúvidas a respeito de missões
Tirando dúvidas a respeito de missões
Alberto Simonton
 
Lista de heresias da Igreja Católica
Lista de heresias da Igreja CatólicaLista de heresias da Igreja Católica
Lista de heresias da Igreja Católica
Alberto Simonton
 
Os líderes de Israel
Os  líderes de IsraelOs  líderes de Israel
Os líderes de Israel
Alberto Simonton
 
Estudo sobre os temas : puro e impuro , bênção e maldição
Estudo sobre  os temas : puro e impuro ,  bênção e maldiçãoEstudo sobre  os temas : puro e impuro ,  bênção e maldição
Estudo sobre os temas : puro e impuro , bênção e maldição
Alberto Simonton
 
História da Igreja Presbiteriana do Brasil
História da Igreja Presbiteriana do BrasilHistória da Igreja Presbiteriana do Brasil
História da Igreja Presbiteriana do Brasil
Alberto Simonton
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
Alberto Simonton
 
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica BíblicaIntrodução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Alberto Simonton
 

Mais de Alberto Simonton (20)

Elementos do culto
Elementos do cultoElementos do culto
Elementos do culto
 
O livro de Rute
O livro de RuteO livro de Rute
O livro de Rute
 
Os livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 SamuelOs livros de 1 e 2 Samuel
Os livros de 1 e 2 Samuel
 
Os livros de 1 e 2 Reis
Os livros de 1 e 2 ReisOs livros de 1 e 2 Reis
Os livros de 1 e 2 Reis
 
O livro dos Juízes
O livro dos JuízesO livro dos Juízes
O livro dos Juízes
 
O livro de Josué
O livro de JosuéO livro de Josué
O livro de Josué
 
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da BíbliaIntrodução aos Livros Históricos da Bíblia
Introdução aos Livros Históricos da Bíblia
 
Revelação Geral e Revelação Especial
Revelação Geral e Revelação EspecialRevelação Geral e Revelação Especial
Revelação Geral e Revelação Especial
 
Propósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãsPropósito das missões cristãs
Propósito das missões cristãs
 
Fatos antecedentes à reforma protestante
Fatos antecedentes à reforma protestanteFatos antecedentes à reforma protestante
Fatos antecedentes à reforma protestante
 
Pontos de teologia dos reformadores Calvino e Lutero
Pontos de teologia dos reformadores  Calvino e LuteroPontos de teologia dos reformadores  Calvino e Lutero
Pontos de teologia dos reformadores Calvino e Lutero
 
Introdução ao pentateuco
Introdução ao pentateucoIntrodução ao pentateuco
Introdução ao pentateuco
 
O que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelizaçãoO que é evangelho e evangelização
O que é evangelho e evangelização
 
Tirando dúvidas a respeito de missões
Tirando dúvidas a respeito de missõesTirando dúvidas a respeito de missões
Tirando dúvidas a respeito de missões
 
Lista de heresias da Igreja Católica
Lista de heresias da Igreja CatólicaLista de heresias da Igreja Católica
Lista de heresias da Igreja Católica
 
Os líderes de Israel
Os  líderes de IsraelOs  líderes de Israel
Os líderes de Israel
 
Estudo sobre os temas : puro e impuro , bênção e maldição
Estudo sobre  os temas : puro e impuro ,  bênção e maldiçãoEstudo sobre  os temas : puro e impuro ,  bênção e maldição
Estudo sobre os temas : puro e impuro , bênção e maldição
 
História da Igreja Presbiteriana do Brasil
História da Igreja Presbiteriana do BrasilHistória da Igreja Presbiteriana do Brasil
História da Igreja Presbiteriana do Brasil
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
 
Introdução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica BíblicaIntrodução à Hermenêutica Bíblica
Introdução à Hermenêutica Bíblica
 

Último

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
WELITONNOGUEIRA3
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
JonasRibeiro61
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
ESCRIBA DE CRISTO
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
SrgioLinsPessoa
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
ElijainaVelozoGonalv
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
ESCRIBA DE CRISTO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
AlessandroSanches8
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Nilson Almeida
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Celso Napoleon
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
ayronleonardo
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
ESCRIBA DE CRISTO
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
André Ricardo Marcondes
 

Último (18)

O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdfO-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
O-livro-de-Jasher-O-Justo, the book of jasher.pdf
 
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptxA CRUZ DE CRISTO-  ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
A CRUZ DE CRISTO- ELE MORREU PARA NOS SALVAE.pptx
 
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOSDIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
DIDÁTICA MAGNA DE COMENIUS COM COMENTÁRIOS
 
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdfAula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
Aula02_Métodos de Interpretacao Bíblica_Prof. Gerson Willy.pdf
 
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docxPONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
PONTOS PRINCIPAIS DA VIDA DE ZAQUEU O SERMÃO.docx
 
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
1984 DE GEORGE ORWELL ILUSTRADO E COMENTADO
 
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução AnimicaEscola de A E Aula 96 Evolução Animica
Escola de A E Aula 96 Evolução Animica
 
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]PEDRO NUNCA FOI PAPA   [COM COMENTÁRIOS]
PEDRO NUNCA FOI PAPA [COM COMENTÁRIOS]
 
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos AgricultoresOração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
Oração Para Pedir Bênçãos Aos Agricultores
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptxLição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
Lição 10 - Desenvolvendo Uma Consciência de Santidade.pptx
 
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptxLição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
Lição 11 - A Realidade Bíblica do Inferno.pptx
 
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimentoHabacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
Habacuque.docx estudo bíblico, conhecimento
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO      [MUSEOLOGIA]
MUSEU EGÍPCIO DO CAIRO [MUSEOLOGIA]
 
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino FinalTornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
Tornar se Como Deus - A Cabala E Nosso Destino Final
 

Definição e características das seitas

  • 1. INTRODUÇÃO AO ESTUDO DAS SEITAS Introdução Deus em sua infinita misericórdia revelou-Se ao homem por meio das Escrituras Sagradas. Nelas nós encontramos tudo que precisamos saber sobre Deus e Sua vontade. Entretanto, nem todos recebem as Escrituras como palavra de deus, daí o surgimento de diversas religiões no mundo. Como se não bastasse a enorme quantidade de religiões que ―pensam estar no caminho religioso correto‖, ainda existem as seitas, as quais também advogam ter ―a verdade em suas mãos‖. Elas ―estão em todos os lugares. Algumas são populares e amplamente aceitas. Outras são isolacionistas e procuram se esconder, para evitar um exame de suas ações. Elas estão crescendo e florescendo a cada dia.‖1 Nós como cristãos não podemos fingir que este crescimento não está acontecendo, nem muito menos ignorar o fato de que as seitas são um confronto às doutrinas genuinamente cristãs. É dever cristão compreender as falsas doutrinas das seitas a fim de não concordar com elas em algum ponto herético. Definição de seita De acordo com a etimologia da palavra podemos dizer o seguinte: A palavra seita vem do substantivo latino secta e do verbo sequi, que por sua vez significa seguir. A palavra que aparece no N.T. é Háiresis, isto é, heresia, que foi traduzida na Vulgata por seita. No original significa escola ou modo de pensar e de viver que é seguido por pessoas. Portanto, no sentido original, não é pejorativo (At 24.5,14)... Atualmente, quando falamos em seita estamos pensan- do num grupo religioso, num sistema, o que em si mesmo implica em censura. Esse grupo possui sua doutrina particular, seus próprios princípios, que diferem daqueles que regem o corpo de Cristo.2 Todavia, sabemos que uma palavra não somente tem um sentido etimológico. Neste caso podemos encontrar muitas definições a respeito das seitas. Vejamos algumas delas a fim de poder construir em nossa mente uma idéia mais clara sobre o que é uma seita: 1. ―Uma seita, à luz da fé cristã evangélica, é uma facção religiosa que tem doutrinas contrárias aos ensinamentos bíblicos.‖3 2. ―O termo Seita designa uma movimentação religiosa de um ou mais grupos de pessoas, consideradas dissidentes às doutrinas e/ou ideologias centrais em que se inserem, geralmente dirigidos por líder com características de personalidade consideradas carísmaticas, mas ainda com fraco ou pouco reconhecimento geral por parte da sociedade... Do ponto de vista legal, os estados ocidentais reconhecem as seitas como 'Denominaçães Religiosas' quando estas obtêm 1 http://www.cacp.org.br/Conhecendo_as_seitas.htm. Acesso em 20.04.2007. 2 SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 1. 3 www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/10_marcas_seita_KwaSizabantu.htm. Acesso em 27.03.2008.
  • 2. registro oficial como pessoa jurídica, embora a perseguição religiosa tenha sido uma constante ao longo dos tempos para os grupos considerados como seitas.‖4 3. ―Em oposição, o termo denominação religiosa é utilizado para designar os movimentos com reconhecimento geral na sociedade.‖5 4. ―Seita é todo grupo cismático nascido no interior de uma igreja organizada e em oposição a ela. Em obediência a uma autoridade carismática, a seita regula-se por uma interpretação literal ou extremamente alegórico dos textos sagrados, com ênfase nas doutrinas desprezadas pela igreja à qual pertencia, e é fortemente mística, missionária, messiânica e escatológica. Sua oposição alcança igualmente os valores culturais e, não raro, os costumes vigentes, em protesto contra a ordem estabelecida.‖6 5. "Grupo doutrinário ou conjunto de pessoas que professam uma crença diferente daquela que é considerada genuína, verdadeira; seita é facção, parte, comunidade fechada, partido".7 6. "Um grupo de indivíduos reunidos em torno de uma interpretação errônea da Bíblia, feita por uma ou mais pessoas" – Dr. Walter Martin.8 7. "É uma perversão, uma distorção do Cristianismo bíblico e/ou a rejeição dos ensinos históricos da Igreja cristã" – Josh McDoweell e Don Stewart.9 8. Qualquer religião tida por heterodoxa ou mesmo espúria" – J.K. Van Baalen.10 9. "Uma seita é alguma perversão religiosa. É a crença e a prática, dentro do mundo religioso, que requer a devoção das pessoas a algum ponto de vista religioso ou para algum líder, estribados em alguma doutrina falsa. Uma seita é uma heresia organizada." – Dave Breese11 10. ―Em termos teológicos, podemos dizer que seita refere-se a um grupo de pessoas e que heresia indica as doutrinas antibíblicas defendidas pelo grupo. Baseando-se nessa explicação, podemos dizer que um cristão imaturo pode estar ensinando alguma heresia, sem, contudo, fazer parte de uma seita‖12 11. ―Doutrina ou sistema que se afasta da opinião geral; conjunto dos indivíduos que a seguem; comunidade fechada; de cunho (caráter) radical; facção; partido.‖13 Características das seitas Bem, já vimos que as seitas são uma realidade indiscutível na sociedade, e também já observamos algums conceitos a cerca do que significa uma seita. Agora chega a hora de conhecermos as características que se fazem presentes na maioria das seitas para que possamos 4 http://pt.wikipedia.org/wiki/Seitas. Acesso em 11.04.2007. 5 Ibid. 6 http://www.cacp.org.br/index%20seita.htm. Acesso em 20.04.2007. 7 SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 1, 2. 8 http://www.cacp.org.br/index%20seita.htm. Acesso em 20.04.2007. 9 Ibid. 10 Ibid. 11 Ibid. 12 Ibid. 13 http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008.
  • 3. identificá-las. Tanto identificar as que existem, como identificar as que possam surgir futuramente. Abaixo são apresentados critérios que se enquadram em uma seita: 1. Uma seita vê a si própria como a ―verdadeira igreja‖ e exclui as outras denominações e igrejas de serem parte da igreja autêntica de Cristo. Em outras palavras, ela é exclusivista em seu ensinamento. Todas as outras igrejas são declaradas serem desonestas, enganosas e ilusórias. 2. Uma seita tem uma visão errônea da Trindade na maioria dos casos. A doutrina clássica da Igreja de ―Deus em Três pessoas‖ é freqüentemente modificada de alguma forma. 3. Uma seita tem um ―Jesus mais alguma outra coisa‖ como o fundamento de sua teologia. Seja com o guardar do Sábado, com regras de vestimenta, ou com algum rito especial, uma seita deixa o ―Cristo somente‖ e cai num ensino herético. 4. Uma seita freqüentemente coloca fé e confiança exagerada em seu líder. Para uma personalidade semelhante a um ―guru‖ (que geralmente ganha um título muito dignificante) é dado algum status de semi-deus pelos devotos. Isto resulta na crença de que tudo o que ele ou ela diz, ou faz, deve ser infalível. 5. As seitas freqüentemente reivindicam a Bíblia como autoritativa, todavia, elas sempre dão autoridade igual ou maior a outros escritos ou a revelações de outras pessoas. 6. Uma seita nega a salvação como sendo dependente da graça somente. Eles rejeitam o fundamento do Evangelho Cristão — a expiação —de que Cristo pagou o preço total do pecado do Seu povo e que o homem não pode contribuir em nada para a sua salvação. 7. As seitas são extremamente dogmáticas em suas visões escatológicas (crenças com respeito ao final dos tempos) e freqüentemente incluem seus próprios grupos como o cumprimento de profecias com respeito ao final dos tempos. 8. Uma seita freqüentemente urge os membros a deixar suas famílias, abusando de versos tais como ―se alguém vier a mim e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo‖ (Lucas 14:26)... Algumas seitas insistem para que seus aderentes quebrem todos os laços com membros da família e com amigos. 9. Uma seita freqüentemente reivindica as posses financeiras de um membro para o seu grupo. Alguns líderes de seita demandam que todas as posses sejam transferidas para o nome do líder ou do grupo. Entregar dinheiro, casas e propriedades é considerado como obediência ao mandamento ―vai e vende tudo‖. A manipulação mental, principalmente controlada através da culpa, é usada para ganhar vantagens financeiras dos membros. 10. As seitas tomam todas as decisões mais importantes, da vida pessoal e profissional, por seus membros. Não há liberdade para os seus seguidores buscarem a Deus por si mesmos.14 11. Ênfase numa "fórmula" particular. Todas as seitas enfatizam geralmente uma "fórmula" específica, muitas vezes um esquema rígido que deve ser seguido a fim de que determinados resultados sejam obtidos. Segundo um autor, há uma semelhança interessante entre todas as seitas e os famosos "remédios de charlatões": algo muito simples, sem complicação, que serve para curar todos os males. Muitas vezes, um ensino (às vezes até mesmo bíblico e correto) é repetido à exaustão e indicado como solução para todos os tipos de problemas.15 12. Pretensão de exclusividade. Esta é uma característica invariável das seitas: consideram-se a única expressão válida do cristianismo. O caso do Adventismo do Sétimo Dia é típico: para ministrar o batismo, esse grupo exige do "catecúmeno" uma confissão de que "a Igreja Adventista do Sétimo Dia é a Igreja remanescente", o que exclui todos os demais grupos cristãos.16 13. O líder de uma seita: A - É freqüentemente carismático e considerado muito especial por 14 http://www.monergismo.com/textos/seitas_heresias/10_marcas_seita_KwaSizabantu.htm. Acesso em 27.03.2008. 15 http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008. 16 Ibid.
  • 4. razões variadas (O líder recebeu revelação especial de Deus; O líder reivindica ser designado por Deus para uma missão; O líder reivindica ter habilidades especiais...); B - O líder está quase sempre acima de repreensão e não pode ser negado nem contradito.17 14. Os líderes das seitas incentivam uma forma de viver rigorosíssima e vivem numa comunidade completamente fechada, enclausurada; há um isolamento em relação à sociedade secular e religiosa. Para eles, tudo o que está no mundo e nas igrejas é corrupção, é do diabo.18 15. Proselitismo – Por crerem que salvação se acha só na seita, eles exigem que o ―convertido‖ faça parte da sua comunidade.19 Diferenças entre seita e igreja20 Seita Igreja Aspecto Sociológico: Aspecto Sociológico: 1.Movimento religioso de minorias. 2. Centralizada em torno de um líder carismático e de uma doutrina. 3. A relação com a sociedade é de ruptura, de desconfiança. 4. Seletiva. 5. Especializada em setores de classes e/ou populações. 6. O ingresso é voluntário. 7. Audácia, sentido de heroicidade. 8. Símbolos externos como identificadores do fiel (ex.: vestimenta, aspecto físico). 1. Movimento religioso geralmente de maiorias. 2. Centrada numa doutrina. 3. Compromete-se com a sociedade buscando servi-la, melhora-la. 4. Universalista. 5. Promove a utopia da sociedade sem classes (todos iguais em seu interior). 6. Ingresso involuntário (ex.: batismo de crianças) e voluntário. 7. Pertencer a ela torna-se algo tradicional. 8. Geralmente não há mostras externas. Aspecto Teológico: Aspecto Teológico: 1. Fé e salvação somente existem em seu interior. 2. Fé coletiva. 3. O contato com a divindade é exclusividade dela e de seus adeptos. 4. Recompensas claras e próximas. 1. Comunica a fé e a salvação, mas não as tem em seu poder. 2. Fé individual. 3. O contato com a divindade é extensivo, universal. É uma possibilidade extensiva a todos. 4. Recompensas simbólicas futuras e não definidas. Aspecto Eclesiástico: Aspecto Eclesiástico: 1. Comunidade, refúgio contra o mundo (a graça reside na instituição). 2. Não há fiéis fora do grupo institucional. 3. Invade toda a vida do fiel, é controladora. 4. Proselitismo intenso. 1. Comunidade, meio de serviço ao mundo (dispenseira da graça). 2. A distância institucional não prejudica a fé dos fiéis. 3. Embora a fé seja totalizadora, a vida cotidiana do fiel não é controlada pela instituição. 4. Passividade proselitista. Aspecto Litúrgico: Aspecto Litúrgico: 1. Cerimoniais herméticos, somente para iniciados. 1. Liturgias abertas, evidentes, não secretas. 17 http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008. 18 SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 3. 19 Ibid., p 3. 20 http://www.cacp.org.br/seita%20diferenca%20entre%20igreja.htm. Acesso em 20.04.2007.
  • 5. Aspecto Doutrinário: Aspecto Doutrinário: 1. Somente ela proclama a verdade. 2. Doutrinas simples e claras. 3. Discurso especializado por setores sociais de interesse. 1. A verdade transcende a instituição e pode expressar-se fora dela. 2. Doutrinas elaboradas e complexas. 3. Discurso de âmbito universal. Aspecto Econômico: Aspecto Econômico: 1. Bens e dinheiro do fiel são para a seita. 1. Apoio econômico à igreja como ato voluntário do fiel (dízimos, ofertas e primícias). O perigo das seitas Apesar de entendermos que a Igreja do Senhor Jesus prevalecerá contra as trevas, não devemos ser inocentes quanto ao prejuízo que as seitas trazem não somente aos crentes, mas da mesma forma à humanidade. Elas provocam às vezes tragédias na vida de indivíduos que cegamente seguem seus ensinamentos, e quando não colaboram para tragédias, os tornam prejudicados em algumas áreas da sociedade em que vivem. Ao invés de colaborar para construir uma sociedade melhor, as seitas muitas vezes são um entrave: As seitas constituem atualmente um grande desafio para a Igreja de Cristo sobre a face da Terra. Pregando uma falso evangelho com falsas promessas, elas conseguem arregimentar um grande número de pessoas para as suas fileiras e o perigo não é só do ponto de vista teológico, mas também público, já que trazem com o seu ―modus vivendi‖(modo de viver) um grande transtorno para a sociedade de modo geral. Há seitas que proíbem a transfusão de sangue, uso de anticoncepcionais para o controle da natalidade, que sirvam as forças armadas, que votem, que trabalhem em determinado dia da semana, etc... É só lermos os jornais e revistas ou ligarmos a TV e encontraremos manchetes tais como: ―Adeptos Da Seita ―X‖ Cometeram Suicídio Coletivo‖. De fato, notícias como esta não são raras hoje em dia.21 Quanto ao cristianismo, um prejuízo que igualmente as seitas tem causado é o fato de que ―a diferença entre o paganismo e o cristianismo é fácil de ser detectada, mas o mesmo não acontece entre o cristianismo verdadeiro e alguns movimentos heréticos.‖22 Ou seja, muitos podem ir para uma seita pensando que ela é a mesma coisa que uma igreja genuinamente evangélica, quando na verdade não é: O estudo das seitas apresenta duas utilidades para os crentes: Prepara-os para enfrentarem biblicamente seus adeptos e os capacita a ajudar irmãos na fé que estejam sendo alvo de heresias. É grande a ameaça das seitas às igrejas evangélicas e aos crentes fracos na fé e com pouca doutrina, por causa do seu proselitismo, do seu ensino capcioso da Bíblia, das diversas heresias, isto é, doutrinas contrárias à Bíblia.23 21 http://www.cacp.org.br/seita%20o%20perigo%20das.htm. Acesso em 20. 04. 2007. 22 http://www.missoesurgente.net/seitaseheresias.htm. Acesso em 22.03.2008. 23 SILVA, Saulo José da. A Ameaça das Seitas e Religiões, em Revista Seitas e Religiões. Cultura Cristã, 1998, p 3.
  • 6. PERGUNTAS 1.Você vê diferenças entre as seitas e a sua igreja? Quais são estas diferenças? 2.Você se sente preparado em responder biblicamente às heresias pregadas pelas seitas? Se a resposta é não, porque não?! 3.Você conseguiria discernir uma igreja genuinamente evangélica de uma seita? O que você faria para fazer esta distinção?