SlideShare uma empresa Scribd logo
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
ORIENTAÇÕES
O Slide aqui apresentado, tem como objetivo apresentar um
RESUMO do Livro estudo na Disciplina. Dessa forma:
1. Realize a leitura com total cuidado e oração.
2. Utilize a Bíblia, Dicionários e outras fontes teológicas para
acompanhamento das passagens mencionadas.
3. As imagens são meramente ilustrativas.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
01
Conclusão
Uma seita é qualquer grupo que se afasta do ensino da Palavra de
Deus para divulgar suas próprias idéias religiosas.
Algumas Características Comum nas Seitas : Jesus não é o centro
das atenções.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
02
Conclusão
Normalmente as seitas possuem outros deuses ou profetas e
acabam colocando Cristo em segundo plano. Tem outras fontes
doutrinárias além da Bíblia e crêem apenas em partes da Bíblia;
consideram inspirados os escritos dos seus fundadores e os
colocam no mesmo nível da Bíblia. * Dizem serem os únicos certos.
Geralmente ensinam o homem a desenvolver
sua própria salvação.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
03
Heresias e Seitas
O mesmo espírito religioso que está por detrás de cultos como o
islamismo, o animismo (adoração de espíritos, englobando todas as
formas de umbanda), o espiritismo e outras manifestações
religiosas, está também por detrás de todas as seitas e heresias que
surgiram no meio da Igreja no decorrer da história. Na verdade, o
diabo é especialista em variar suas armas no
ataque contra a Igreja.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
04
Heresias e Seitas
A diferença entre o paganismo e o cristianismo é fácil de ser
detectada, mas o mesmo não acontece entre o cristianismo
verdadeiro e alguns movimentos heréticos. Nosso interesse aqui
não é formar um painel acerca das religiões que atuam ou atuaram
no mundo, mas analisar principalmente algumas heresias e seitas
que surgiram no meio da Igreja. Para isso,
precisamos compreender primeira-
Mente a diferença entre
"heresia" e "seita".
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
05
Heresias
A palavra "heresia" vem do termo grego "hairesis". Essa palavra é
empregada no Novo Testamento com dois sentidos principais:
(1) seita, no sentido de facção ou partido, um corpo de partidários
de determinadas doutrinas (veja At 5:17; 15:5; 24:5; 26:5; 28:22); e
(2) opinião contrária à doutrina prevalecente, de cujo ponto de
vista é considerada heresia (veja 2 Pe 2:1). 1 Co 11:19; Gl 5:20
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
06
Heresias
Nestes dois textos, o termo haireseis procura definir a atividade
facciosa ou partidária. No primeiro, o sentido negativo do termo
"partidos" é esclarecido pelo contexto: os aprovados são aqueles
que não tomam parte nos "partidos".No segundo, é traduzido
como "facções".
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
07
Seitas
Podemos compreender melhor o que são seitas se, em primeiro
lugar, verificarmos qual a diferença entre "seita" e "heresia". "Por
definição, um herege é um cristão professo que está errado com
relação a alguma verdade particular, ao passo que o ponto
essencial quanto às seitas é que elas absolutamente não são cristãs,
e sim contrafações do cristianismo.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
08
Seitas
Em seu sentido mais genérico, seita é "devoção a uma pessoa ou
coisa particular, dedicada por uma corporação de adeptos".
Esta definição está na raiz de termos como "sectarismo", e por esse
ângulo tanto um partido político como uma torcida organizada de
futebol poderiam ser classificados como "seita".
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
09
Seitas
Em nosso estudo, no entanto, estamos interessados em estudá-las
de uma perspectiva cristã e, nesse prisma, as seitas aparecem
invariavelmente como falsificações da fé cristã. Podemos dizer que
as seitas, em sua maior parte, são o produto final das heresias, ou
seja, o resultado da fermentação herética na massa da igreja.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
10
Seitas
Em nosso estudo, no entanto, estamos interessados em estudá-las
de uma perspectiva cristã e, nesse prisma, as seitas aparecem
invariavelmente como falsificações da fé cristã. Podemos dizer que
as seitas, em sua maior parte, são o produto final das heresias, ou
seja, o resultado da fermentação herética na massa da igreja.
Nem toda heresia culmina na formação de uma seita, mas toda
seita possui em seu sistema elementos heréticos.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
11
Principais Seitas e Religiões
BUDISMO - Sidarta Gautama
O Príncipe Gautama, também conhecido como BUDA, fundou o
"Budismo"por volta do séc. V a.C. Diz a tradição que seu
nascimento ocorreu por volta de 560 a.C. e o mesmo foi concebido
com 40 dentes dizendo "Sou Senhor do Mundo"; e que seu pai, o
Rei Suddhodana da Índia, queria evitar que o filho tivesse contato
com o sofrimento do Mundo, o isolando no Castelo, até que ele
saiu.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
12
Principais Seitas e Religiões
CONFUCIONISMO - K'Ong Fu-Tse (Confúcio)
Nasceu em Lu, na China, por volta do séc. V a.C. Disse ter obtido a
Graça Celeste pois sua mãe quando gestante peregrinou à
montanha Ni-Kieou, onde a vegetação se abriu e ela encontrou os
05 elementos, a saber: madeira, fogo, terra, metal, água;
considerados popularmente como os responsáveis pela vida
terrena; e encontrou também um unicórnio. Confúcio tentou anos
chegar ao poder. Era sempre ouvido mas nunca
conseguia.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
13
Principais Seitas e Religiões
TAOÍSMO - Lao-Tse
Nasceu na China, na província de Honan; segundo a tradição
chinesa, veio com o nome de Li Erh (Lao-Tse significa "velho
filósofo") por volta de 604 a.C.; "Tao“ significa "caminho". Consta a
História que ele encontrou seu contemporâneo Confúcio e o
repreendeu por sua vaidade e ambição. Lao-Tse criou o Tao Teh-
King, que é a "Bíblia"dos taoístas.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
14
Principais Seitas e Religiões
ISLAMISMO - Abulgasin Mohammad (Maomé)
Fundado por Maomé na antiga Arábia Saudita, um órfão que
nasceu por volta de 570 d.C.; se casou com uma viúva rica de mais
ou menos 20 anos mais velha. Inspirou o Corão (ou Alcorão),
considerado a "Bíblia" dos maometanos. Este por sua vez, preserva
boa parte do Livro de Gênesis da Bíblia Cristã, e, na verdade, é uma
mescla de zoroastrismo, judaísmo, budismo, confucionismo e até
porções do Novo Testamento. Os maometanos
são descendentes de Ismael, filho de Abraão e Agar.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
15
Principais Seitas e Religiões
ISLAMISMO - Abulgasin Mohammad (Maomé)
Fundado por Maomé na antiga Arábia Saudita, um órfão que
nasceu por volta de 570 d.C.; se casou com uma viúva rica de mais
ou menos 20 anos mais velha. Inspirou o Corão (ou Alcorão),
considerado a "Bíblia" dos maometanos. Este por sua vez, preserva
boa parte do Livro de Gênesis da Bíblia Cristã, e, na verdade, é uma
mescla de zoroastrismo, judaísmo, budismo, confucionismo e até
porções do Novo Testamento. Os maometanos
são descendentes de Ismael, filho de Abraão e Agar.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
16
Principais Seitas e Religiões
RASACRUCIONISMO – Desconhecido
Um desconhecido que percorreu a Europa em 1597 d.C. com o
intuito de criar uma sociedade às pesquisas de Alquimia, Pouco se
sabe sobre ele, mas lhe atribuem o livro "A REFORMA GERAL DO
MUNDO" publicado em 1614 d.C. que tem como personagem
principal Christian Resenkreutz. O livro conta que ele foi enviado a
um mosteiro. Um monge o leva à Terra Santa onde morreu na ilha
de Chipre. Christan foi para Arábia e Egito e após para Europa.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
17
Principais Seitas e Religiões
MAÇONARIA - Mescla de ritos populares e de denominações
distintas iniciado na Inglaterra por volta de 1717 d.C.; Seus
contribuintes foram anglicanos, huguenotes, pedreiros livres e
pessoas insatisfeitas. O mistério é a base da crença, que mantém
um sistema de auto-ajuda aos afiliados em troca de "outras" coisas.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
18
Principais Seitas e Religiões
HINDUÍSMO - Mescla de Ritos Populares iniciados no Japão, século
VI a.C.
XINTOÍSMO - Mescla de Ritos Populares iniciados na Índia entre
2000 e 1500 a.C.
ESPIRITISMO - Hipolyte Léon Denizard Rivail (Allan Kardec)
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
19
Principais Seitas e Religiões
VODU - Mescla de ritos africanos focado nas Antilhas que em 1803
d.C. foram levados em massa aos EUA onde teve uma certa
Organização. Muito semelhante a Macumba e em certas seções há
o assassinato de um indivíduo . Diz a crença que Vodu (ou Zumbi)
era um deus que dominava à noite e protegia seus adeptos.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
19
Principais Seitas e Religiões
BAHAÍSMO - Mirzá Husayn Alí Nuri
Também conhecido como Baha Allah (Glória de DEUS), tal religião
foi instituída pelo seu filho Sir Abdul-Bahá em 1894 d.C.; Na
verdade, foi uma invenção islâmica de Us dissidentes que queriam
modificar pontos no Corão. Tais dissidentes eram liderados por Ali
Muhammad que se denominava "A Porta" e muitos seguidores
desta seita o consideravam uma espécie de "João Batista" para
Baha Allah.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
20
Principais Seitas e Religiões
MORMONISMO - Joseph Smith Jr.
Nasceu em 1805 d.C. em Vermont/EUA. Influenciado por um livro
fictício do Pastor Presbiteriano aposentado Salomão Spaulding que
dizia que CRISTO após crucificação foi pregar onde é hoje os EUA e
após afirmar que DEUS e CRISTO apareceram a ele dizendo para
não ir a denominação nenhuma pois estavam todas corrompidas,
publicou "O Livro dos Mórmons" ( a "Bíblia" deles) em 1830 d.C.
que junto a "Um Livro de Mandamentos", forma a base da doutrina
mórmom.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
21
Principais Seitas e Religiões
CIÊNCIA CRISTÃ - Mary Baker Eddy
Nascida em 1821 nos EUA, quando jovem pertencia a Igreja
Congregacional. Fundou a Igreja de Cristo Cientista (Eddyismo) que
de ciência e de CRISTO não tem nada. Foi esta mulher influenciada
por um relojoeiro que se dizia doutor, de nome Quimby, que era
dado as práticas de ocultismo, psiquismo, espiritualismo.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
22
Principais Seitas e Religiões
Dentre outras seitas...
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
23
Principais Seitas e Religiões
O QUE É RELIGIÃO?
Culto Prestado a uma divindade; doutrina religiosa; dever sagrado;
ordem religiosa; crença viva; consciência escrupulosa; escrúpulos;
(Social.) um sistema solidário de crenças e práticas relativas a coisas
sagradas, isto é, separadas, interditas, e que unem em uma mesma
comunidade moral, chamada Igreja, todos os que aderem a esse
sistema.
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
24
Principais Seitas e Religiões
Gn 4:3-7 Compreender a origem e a natureza da religiosidade é
básico para entendermos a extrema disseminação de seitas e
ensinos falsos, não apenas em nossos dias mas em toda a história
da humanidade. Este texto espelha de uma forma clara, a maneira
pela qual o espírito de religiosidade começou a se manifestar entre
os homens. A palavra "religião" vem do latim religio, que significa
"religar".
FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL
DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS
25
Principais Seitas e Religiões
Gn 4:3-7 Compreender a origem e a natureza da religiosidade é
básico para entendermos a extrema disseminação de seitas e
ensinos falsos, não apenas em nossos dias mas em toda a história
da humanidade. Este texto espelha de uma forma clara, a maneira
pela qual o espírito de religiosidade começou a se manifestar entre
os homens. A palavra "religião" vem do latim religio, que significa
"religar".
34

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Adriano Pascoa
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
Eraldo Luciano
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
Moisés Sampaio
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Éder Tomé
 
Introdução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresiasIntrodução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresias
ETENAC - Escola Teológica Nova Aliança em Cristo
 
Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
Seitas e Heresias
Seitas e HeresiasSeitas e Heresias
Seitas e Heresias
Ricardo Gondim
 
Escola Bíblica - Demonologia
Escola Bíblica - DemonologiaEscola Bíblica - Demonologia
Escola Bíblica - Demonologia
Alex Camargo
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
Márcio Martins
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
Jasiel Oliveira
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
Alberto Simonton
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
Andre Nascimento
 
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DCInfográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
Raniere Menezes
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
Francelia Carvalho Oliveira
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
Moisés Sampaio
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Éder Tomé
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Éder Tomé
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Erberson Pinheiro
 
05 homiletica
05 homiletica05 homiletica
05 homiletica
CursosTeologicos
 

Mais procurados (20)

Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja ApostólicaAula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
Aula 1 - Primeiro Período - A Igreja Apostólica
 
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
HERESIOLOGIA (AULA 01 - BÁSICO - IBADEP)
 
Eclesiologia ana
Eclesiologia anaEclesiologia ana
Eclesiologia ana
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Introdução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresiasIntrodução a seitas e heresias
Introdução a seitas e heresias
 
Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas Escatologia, o estudo das últimas coisas
Escatologia, o estudo das últimas coisas
 
Seitas e Heresias
Seitas e HeresiasSeitas e Heresias
Seitas e Heresias
 
Escola Bíblica - Demonologia
Escola Bíblica - DemonologiaEscola Bíblica - Demonologia
Escola Bíblica - Demonologia
 
O Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da IgrejaO Arrebatamento da Igreja
O Arrebatamento da Igreja
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Introdução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja CristãIntrodução à História da Igreja Cristã
Introdução à História da Igreja Cristã
 
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais ApostólicosHistória da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
História da Igreja I: Aula 3 - Paulo e os Pais Apostólicos
 
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DCInfográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
Infográfico Primeiro Concílio de Niceia - 325 DC
 
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIAINTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
INTRODUÇÃO A HISTÓRIA DA IGREJA - CURSO BÁSICO EM TEOLOGIA
 
Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1Epístolas gerais - aula 1
Epístolas gerais - aula 1
 
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser SuestimadaLição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
Lição 1 – Batalha Espiritual – A Realidade não Pode ser Suestimada
 
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicosLição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
Lição 3 – Conhecendo a Igreja a partir dos títulos e símbolos bíblicos
 
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipuladoLição 10 - O discípulo e o discipulado
Lição 10 - O discípulo e o discipulado
 
05 homiletica
05 homiletica05 homiletica
05 homiletica
 

Destaque

7 selos do apocalipse
7 selos do apocalipse7 selos do apocalipse
7 selos do apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Informações importantes - Cursos Teológicos
Informações importantes - Cursos TeológicosInformações importantes - Cursos Teológicos
Informações importantes - Cursos Teológicos
CursosTeologicos
 
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
Sergio Silva
 
O anti cristo
O anti cristoO anti cristo
O anti cristo
merocristao
 
04 o pregador e o sermão
04 o pregador e o sermão04 o pregador e o sermão
04 o pregador e o sermão
CursosTeologicos
 
19
1919
Estudo para família 2011
Estudo para família 2011Estudo para família 2011
Estudo para família 2011
ipadcamela
 
O ANTICRISTO
O ANTICRISTOO ANTICRISTO
O ANTICRISTO
Joab Duarte
 
As Novas Verdades Começam como Heresias.
As Novas Verdades Começam como Heresias.As Novas Verdades Começam como Heresias.
As Novas Verdades Começam como Heresias.
Ricardo Jordão Magalhaes
 
A Chegada Do Anticristo
A Chegada Do AnticristoA Chegada Do Anticristo
A Chegada Do Anticristo
dilima20
 
21
2121
31
31 31
7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse
Pr. Welfany Nolasco Rodrigues
 
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTOEbd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
 
35
3535
08 o anticristo
08 o anticristo08 o anticristo
08 o anticristo
Carlos Roberto de Lima
 
Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04
Nivaldo R. Santos
 
Lição 10 o governo do anticristo
Lição 10   o governo do anticristoLição 10   o governo do anticristo
Lição 10 o governo do anticristo
Virgilio Silva
 
2 apocalipse os sete selos
2 apocalipse os sete selos2 apocalipse os sete selos
2 apocalipse os sete selos
José Santos
 
33
3333

Destaque (20)

7 selos do apocalipse
7 selos do apocalipse7 selos do apocalipse
7 selos do apocalipse
 
Informações importantes - Cursos Teológicos
Informações importantes - Cursos TeológicosInformações importantes - Cursos Teológicos
Informações importantes - Cursos Teológicos
 
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
Lição 6 - A verdadeira igreja - 2º quadrimestre 2012 - EBD - Religiões e Reli...
 
O anti cristo
O anti cristoO anti cristo
O anti cristo
 
04 o pregador e o sermão
04 o pregador e o sermão04 o pregador e o sermão
04 o pregador e o sermão
 
19
1919
19
 
Estudo para família 2011
Estudo para família 2011Estudo para família 2011
Estudo para família 2011
 
O ANTICRISTO
O ANTICRISTOO ANTICRISTO
O ANTICRISTO
 
As Novas Verdades Começam como Heresias.
As Novas Verdades Começam como Heresias.As Novas Verdades Começam como Heresias.
As Novas Verdades Começam como Heresias.
 
A Chegada Do Anticristo
A Chegada Do AnticristoA Chegada Do Anticristo
A Chegada Do Anticristo
 
21
2121
21
 
31
31 31
31
 
7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse7 taças do apocalipse
7 taças do apocalipse
 
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTOEbd 2011 lio 2   NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
Ebd 2011 lio 2 NOMES E SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO
 
35
3535
35
 
08 o anticristo
08 o anticristo08 o anticristo
08 o anticristo
 
Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04Ensinai seitas e heresias 04
Ensinai seitas e heresias 04
 
Lição 10 o governo do anticristo
Lição 10   o governo do anticristoLição 10   o governo do anticristo
Lição 10 o governo do anticristo
 
2 apocalipse os sete selos
2 apocalipse os sete selos2 apocalipse os sete selos
2 apocalipse os sete selos
 
33
3333
33
 

Semelhante a 34

Religiões Comparadas
Religiões ComparadasReligiões Comparadas
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
PIBJA
 
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1 IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
Rubens Sohn
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
NayronCrates
 
Religiao tradicional africana_em_mocambi
Religiao tradicional africana_em_mocambiReligiao tradicional africana_em_mocambi
Religiao tradicional africana_em_mocambi
Alfane Gonçalves
 
3 história do cristianismo - 3ª aula
3   história do cristianismo - 3ª aula3   história do cristianismo - 3ª aula
3 história do cristianismo - 3ª aula
PIB Penha
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
Karyn XP
 
Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte
Eae   74 - ciencia e religião 5a. parteEae   74 - ciencia e religião 5a. parte
Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte
Norberto Scavone Augusto
 
Curso de teologia
Curso de teologiaCurso de teologia
Curso de teologia
YiDayseFreitas
 
Escola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza limaEscola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza lima
michellenc14
 
Elton egydio
Elton egydioElton egydio
Elton egydio
Carlos Elson Cunha
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidade  Religioes da humanidade
Religioes da humanidade
Paulo Henrique
 
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
INOVAR CLUB
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
PIBJA
 
Conhecendo as religiões
Conhecendo as religiõesConhecendo as religiões
Conhecendo as religiões
silviaanalia5473
 
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIILivro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Patricia Farias
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
thayscler
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
thayscler
 
trabalho de religiao sobre o cristianismo
trabalho de religiao sobre o cristianismotrabalho de religiao sobre o cristianismo
trabalho de religiao sobre o cristianismo
mayannefrancasilva
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4

Semelhante a 34 (20)

Religiões Comparadas
Religiões ComparadasReligiões Comparadas
Religiões Comparadas
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 3
 
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1 IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
IBADEP MÉDIO - RELIGIÕES E SEITAS AULA 1
 
APOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdfAPOSTILAS SEITAS.pdf
APOSTILAS SEITAS.pdf
 
Religiao tradicional africana_em_mocambi
Religiao tradicional africana_em_mocambiReligiao tradicional africana_em_mocambi
Religiao tradicional africana_em_mocambi
 
3 história do cristianismo - 3ª aula
3   história do cristianismo - 3ª aula3   história do cristianismo - 3ª aula
3 história do cristianismo - 3ª aula
 
Islamismo
IslamismoIslamismo
Islamismo
 
Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte
Eae   74 - ciencia e religião 5a. parteEae   74 - ciencia e religião 5a. parte
Eae 74 - ciencia e religião 5a. parte
 
Curso de teologia
Curso de teologiaCurso de teologia
Curso de teologia
 
Escola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza limaEscola estadual dom joão de souza lima
Escola estadual dom joão de souza lima
 
Elton egydio
Elton egydioElton egydio
Elton egydio
 
Religioes da humanidade
Religioes da humanidade  Religioes da humanidade
Religioes da humanidade
 
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
Alexandre z. bacich_-_manual_de_teologia_
 
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
Religiões, Seitas e Heresias - Aula 1
 
Conhecendo as religiões
Conhecendo as religiõesConhecendo as religiões
Conhecendo as religiões
 
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_IIILivro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
Livro dos Espiritos Q406 e ESE Introdução_III
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
Trabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religiosoTrabalho de ensino religioso
Trabalho de ensino religioso
 
trabalho de religiao sobre o cristianismo
trabalho de religiao sobre o cristianismotrabalho de religiao sobre o cristianismo
trabalho de religiao sobre o cristianismo
 
Introducao apometria4
Introducao apometria4Introducao apometria4
Introducao apometria4
 

Mais de CursosTeologicos

36
3636
34
3434
32
32 32
31
3131
30
3030
29
2929
27
2727
28
28 28
26
2626
25
2525
24
2424
23
2323
22
2222
20
2020
18
18 18
17
1717
16 como ministrar cerimônias religiosas
16 como ministrar cerimônias religiosas16 como ministrar cerimônias religiosas
16 como ministrar cerimônias religiosas
CursosTeologicos
 
15
1515
14
1414
13
13 13

Mais de CursosTeologicos (20)

36
3636
36
 
34
3434
34
 
32
32 32
32
 
31
3131
31
 
30
3030
30
 
29
2929
29
 
27
2727
27
 
28
28 28
28
 
26
2626
26
 
25
2525
25
 
24
2424
24
 
23
2323
23
 
22
2222
22
 
20
2020
20
 
18
18 18
18
 
17
1717
17
 
16 como ministrar cerimônias religiosas
16 como ministrar cerimônias religiosas16 como ministrar cerimônias religiosas
16 como ministrar cerimônias religiosas
 
15
1515
15
 
14
1414
14
 
13
13 13
13
 

Último

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 

Último (20)

GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 

34

  • 1.
  • 2. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS ORIENTAÇÕES O Slide aqui apresentado, tem como objetivo apresentar um RESUMO do Livro estudo na Disciplina. Dessa forma: 1. Realize a leitura com total cuidado e oração. 2. Utilize a Bíblia, Dicionários e outras fontes teológicas para acompanhamento das passagens mencionadas. 3. As imagens são meramente ilustrativas.
  • 3. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 01 Conclusão Uma seita é qualquer grupo que se afasta do ensino da Palavra de Deus para divulgar suas próprias idéias religiosas. Algumas Características Comum nas Seitas : Jesus não é o centro das atenções.
  • 4. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 02 Conclusão Normalmente as seitas possuem outros deuses ou profetas e acabam colocando Cristo em segundo plano. Tem outras fontes doutrinárias além da Bíblia e crêem apenas em partes da Bíblia; consideram inspirados os escritos dos seus fundadores e os colocam no mesmo nível da Bíblia. * Dizem serem os únicos certos. Geralmente ensinam o homem a desenvolver sua própria salvação.
  • 5. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 03 Heresias e Seitas O mesmo espírito religioso que está por detrás de cultos como o islamismo, o animismo (adoração de espíritos, englobando todas as formas de umbanda), o espiritismo e outras manifestações religiosas, está também por detrás de todas as seitas e heresias que surgiram no meio da Igreja no decorrer da história. Na verdade, o diabo é especialista em variar suas armas no ataque contra a Igreja.
  • 6. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 04 Heresias e Seitas A diferença entre o paganismo e o cristianismo é fácil de ser detectada, mas o mesmo não acontece entre o cristianismo verdadeiro e alguns movimentos heréticos. Nosso interesse aqui não é formar um painel acerca das religiões que atuam ou atuaram no mundo, mas analisar principalmente algumas heresias e seitas que surgiram no meio da Igreja. Para isso, precisamos compreender primeira- Mente a diferença entre "heresia" e "seita".
  • 7. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 05 Heresias A palavra "heresia" vem do termo grego "hairesis". Essa palavra é empregada no Novo Testamento com dois sentidos principais: (1) seita, no sentido de facção ou partido, um corpo de partidários de determinadas doutrinas (veja At 5:17; 15:5; 24:5; 26:5; 28:22); e (2) opinião contrária à doutrina prevalecente, de cujo ponto de vista é considerada heresia (veja 2 Pe 2:1). 1 Co 11:19; Gl 5:20
  • 8. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 06 Heresias Nestes dois textos, o termo haireseis procura definir a atividade facciosa ou partidária. No primeiro, o sentido negativo do termo "partidos" é esclarecido pelo contexto: os aprovados são aqueles que não tomam parte nos "partidos".No segundo, é traduzido como "facções".
  • 9. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 07 Seitas Podemos compreender melhor o que são seitas se, em primeiro lugar, verificarmos qual a diferença entre "seita" e "heresia". "Por definição, um herege é um cristão professo que está errado com relação a alguma verdade particular, ao passo que o ponto essencial quanto às seitas é que elas absolutamente não são cristãs, e sim contrafações do cristianismo.
  • 10. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 08 Seitas Em seu sentido mais genérico, seita é "devoção a uma pessoa ou coisa particular, dedicada por uma corporação de adeptos". Esta definição está na raiz de termos como "sectarismo", e por esse ângulo tanto um partido político como uma torcida organizada de futebol poderiam ser classificados como "seita".
  • 11. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 09 Seitas Em nosso estudo, no entanto, estamos interessados em estudá-las de uma perspectiva cristã e, nesse prisma, as seitas aparecem invariavelmente como falsificações da fé cristã. Podemos dizer que as seitas, em sua maior parte, são o produto final das heresias, ou seja, o resultado da fermentação herética na massa da igreja.
  • 12. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 10 Seitas Em nosso estudo, no entanto, estamos interessados em estudá-las de uma perspectiva cristã e, nesse prisma, as seitas aparecem invariavelmente como falsificações da fé cristã. Podemos dizer que as seitas, em sua maior parte, são o produto final das heresias, ou seja, o resultado da fermentação herética na massa da igreja. Nem toda heresia culmina na formação de uma seita, mas toda seita possui em seu sistema elementos heréticos.
  • 13. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 11 Principais Seitas e Religiões BUDISMO - Sidarta Gautama O Príncipe Gautama, também conhecido como BUDA, fundou o "Budismo"por volta do séc. V a.C. Diz a tradição que seu nascimento ocorreu por volta de 560 a.C. e o mesmo foi concebido com 40 dentes dizendo "Sou Senhor do Mundo"; e que seu pai, o Rei Suddhodana da Índia, queria evitar que o filho tivesse contato com o sofrimento do Mundo, o isolando no Castelo, até que ele saiu.
  • 14. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 12 Principais Seitas e Religiões CONFUCIONISMO - K'Ong Fu-Tse (Confúcio) Nasceu em Lu, na China, por volta do séc. V a.C. Disse ter obtido a Graça Celeste pois sua mãe quando gestante peregrinou à montanha Ni-Kieou, onde a vegetação se abriu e ela encontrou os 05 elementos, a saber: madeira, fogo, terra, metal, água; considerados popularmente como os responsáveis pela vida terrena; e encontrou também um unicórnio. Confúcio tentou anos chegar ao poder. Era sempre ouvido mas nunca conseguia.
  • 15. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 13 Principais Seitas e Religiões TAOÍSMO - Lao-Tse Nasceu na China, na província de Honan; segundo a tradição chinesa, veio com o nome de Li Erh (Lao-Tse significa "velho filósofo") por volta de 604 a.C.; "Tao“ significa "caminho". Consta a História que ele encontrou seu contemporâneo Confúcio e o repreendeu por sua vaidade e ambição. Lao-Tse criou o Tao Teh- King, que é a "Bíblia"dos taoístas.
  • 16. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 14 Principais Seitas e Religiões ISLAMISMO - Abulgasin Mohammad (Maomé) Fundado por Maomé na antiga Arábia Saudita, um órfão que nasceu por volta de 570 d.C.; se casou com uma viúva rica de mais ou menos 20 anos mais velha. Inspirou o Corão (ou Alcorão), considerado a "Bíblia" dos maometanos. Este por sua vez, preserva boa parte do Livro de Gênesis da Bíblia Cristã, e, na verdade, é uma mescla de zoroastrismo, judaísmo, budismo, confucionismo e até porções do Novo Testamento. Os maometanos são descendentes de Ismael, filho de Abraão e Agar.
  • 17. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 15 Principais Seitas e Religiões ISLAMISMO - Abulgasin Mohammad (Maomé) Fundado por Maomé na antiga Arábia Saudita, um órfão que nasceu por volta de 570 d.C.; se casou com uma viúva rica de mais ou menos 20 anos mais velha. Inspirou o Corão (ou Alcorão), considerado a "Bíblia" dos maometanos. Este por sua vez, preserva boa parte do Livro de Gênesis da Bíblia Cristã, e, na verdade, é uma mescla de zoroastrismo, judaísmo, budismo, confucionismo e até porções do Novo Testamento. Os maometanos são descendentes de Ismael, filho de Abraão e Agar.
  • 18. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 16 Principais Seitas e Religiões RASACRUCIONISMO – Desconhecido Um desconhecido que percorreu a Europa em 1597 d.C. com o intuito de criar uma sociedade às pesquisas de Alquimia, Pouco se sabe sobre ele, mas lhe atribuem o livro "A REFORMA GERAL DO MUNDO" publicado em 1614 d.C. que tem como personagem principal Christian Resenkreutz. O livro conta que ele foi enviado a um mosteiro. Um monge o leva à Terra Santa onde morreu na ilha de Chipre. Christan foi para Arábia e Egito e após para Europa.
  • 19. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 17 Principais Seitas e Religiões MAÇONARIA - Mescla de ritos populares e de denominações distintas iniciado na Inglaterra por volta de 1717 d.C.; Seus contribuintes foram anglicanos, huguenotes, pedreiros livres e pessoas insatisfeitas. O mistério é a base da crença, que mantém um sistema de auto-ajuda aos afiliados em troca de "outras" coisas.
  • 20. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 18 Principais Seitas e Religiões HINDUÍSMO - Mescla de Ritos Populares iniciados no Japão, século VI a.C. XINTOÍSMO - Mescla de Ritos Populares iniciados na Índia entre 2000 e 1500 a.C. ESPIRITISMO - Hipolyte Léon Denizard Rivail (Allan Kardec)
  • 21. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 19 Principais Seitas e Religiões VODU - Mescla de ritos africanos focado nas Antilhas que em 1803 d.C. foram levados em massa aos EUA onde teve uma certa Organização. Muito semelhante a Macumba e em certas seções há o assassinato de um indivíduo . Diz a crença que Vodu (ou Zumbi) era um deus que dominava à noite e protegia seus adeptos.
  • 22. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 19 Principais Seitas e Religiões BAHAÍSMO - Mirzá Husayn Alí Nuri Também conhecido como Baha Allah (Glória de DEUS), tal religião foi instituída pelo seu filho Sir Abdul-Bahá em 1894 d.C.; Na verdade, foi uma invenção islâmica de Us dissidentes que queriam modificar pontos no Corão. Tais dissidentes eram liderados por Ali Muhammad que se denominava "A Porta" e muitos seguidores desta seita o consideravam uma espécie de "João Batista" para Baha Allah.
  • 23. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 20 Principais Seitas e Religiões MORMONISMO - Joseph Smith Jr. Nasceu em 1805 d.C. em Vermont/EUA. Influenciado por um livro fictício do Pastor Presbiteriano aposentado Salomão Spaulding que dizia que CRISTO após crucificação foi pregar onde é hoje os EUA e após afirmar que DEUS e CRISTO apareceram a ele dizendo para não ir a denominação nenhuma pois estavam todas corrompidas, publicou "O Livro dos Mórmons" ( a "Bíblia" deles) em 1830 d.C. que junto a "Um Livro de Mandamentos", forma a base da doutrina mórmom.
  • 24. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 21 Principais Seitas e Religiões CIÊNCIA CRISTÃ - Mary Baker Eddy Nascida em 1821 nos EUA, quando jovem pertencia a Igreja Congregacional. Fundou a Igreja de Cristo Cientista (Eddyismo) que de ciência e de CRISTO não tem nada. Foi esta mulher influenciada por um relojoeiro que se dizia doutor, de nome Quimby, que era dado as práticas de ocultismo, psiquismo, espiritualismo.
  • 25. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 22 Principais Seitas e Religiões Dentre outras seitas...
  • 26. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 23 Principais Seitas e Religiões O QUE É RELIGIÃO? Culto Prestado a uma divindade; doutrina religiosa; dever sagrado; ordem religiosa; crença viva; consciência escrupulosa; escrúpulos; (Social.) um sistema solidário de crenças e práticas relativas a coisas sagradas, isto é, separadas, interditas, e que unem em uma mesma comunidade moral, chamada Igreja, todos os que aderem a esse sistema.
  • 27. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 24 Principais Seitas e Religiões Gn 4:3-7 Compreender a origem e a natureza da religiosidade é básico para entendermos a extrema disseminação de seitas e ensinos falsos, não apenas em nossos dias mas em toda a história da humanidade. Este texto espelha de uma forma clara, a maneira pela qual o espírito de religiosidade começou a se manifestar entre os homens. A palavra "religião" vem do latim religio, que significa "religar".
  • 28. FACULDADE E SEMINÁRIOS TEOLÓGICO NACIONAL DISCIPLINA: SEITAS E HERESIAS 25 Principais Seitas e Religiões Gn 4:3-7 Compreender a origem e a natureza da religiosidade é básico para entendermos a extrema disseminação de seitas e ensinos falsos, não apenas em nossos dias mas em toda a história da humanidade. Este texto espelha de uma forma clara, a maneira pela qual o espírito de religiosidade começou a se manifestar entre os homens. A palavra "religião" vem do latim religio, que significa "religar".