SlideShare uma empresa Scribd logo
CIBERCULTURA E REDES SOCIAIS Aula 1 09-10-2010
Conteúdo Programático 1.  Cibercultura e Comunidades em Rede 2. Ciberativismo e Cibermilitância 3. Inovações em Mídia 4. Tecnologias, linguagens e suas interfaces com a comunicação em sociedade 5. Redes pessoais, identidade cultural e inovação 6. Métricas em Redes Sociais
Cibercultura  Para definir Cibercultura é necessário definir primeiro Ciberespaço. Ciberespaço  é um espaço de comunicação que descarta a necessidade do homem físico para constituir a comunicação como fonte de relacionamento, dando ênfase ao ato da imaginação, necessária para a criação de uma imagem anônima, que terá comunhão com os demais.
Cibercultura  Apesar da internet ser o principal ambiente do ciberespaço, devido a sua popularização e sua natureza de hipertexto, o ciberespaço também pode ocorrer na relação do homem com outras tecnologias: celular, pagers, comunicação entre rádio-amadores e por serviços do tipo “tele-amigos”, por exemplo. (JUNGBLUT, 2004; GUIMARÃES JR., 1999).
Cibercultura  O termo ciberespaço foi criado em 1984 por William Gibson, um escritor norte-americano que mudou-se para o canadá, que usou o termo em seu livro de ficção científica, NEUROMANCER. Este livro trata de uma realidade que se constitui através da produção de um conjunto de tecnologias, enraizadas na sociedade, e que acaba por modificar estruturas e princípios desta e dos indivíduos que nela estão inseridos.
Cibercultura  O termo Cibercultura especifica um conjunto de técnicas, materiais e intelectuais, de práticas, de atitudes, de modos de pensamento e de valores que se desenvolvem juntamente com o crescimento do ciberespaço, resumindo as progressivas transformações a que a sociedade digitalmente incluída assiste.
Cibercultura  A evolução tem como base as novas tecnologias intelectuais, que originaram alterações no imaginário do ser humano, na forma como as pessoas se relacionam entre si e com a própria tecnologia. Surgem novos espaços e meios de sociabilidade que, apesar de diferentes dos tradicionais, são estruturalmente semelhantes. O que se verifica é uma reinvenção ou apropriação dos códigos convencionais.  Pontos principais da Cibercultura são a participação e criação de uma inteligência coletiva.
Cibercultura  A inteligência coletiva jamais irá prescindir da inteligência pessoal, do esforço individual e do tempo necessário para aprender, pesquisar, avaliar e integrar-se nas diversas comunidades, mesmo que virtuais. A cibercultura expressa uma mutação fundamental da própria essência da cultura. De acordo com a tese defendida por Levy, a chave da cultura do futuro é o conceito de universal sem totalidade.
Cibercultura  É universal porque promove a interconexão generalizada de computadores que formam a grande rede, mas cada nó é fonte de heterogeneidade e diversidade de assuntos, abordagens e discussões, em permanente renovação.
O FIM DO DIGITAL - VÍDEO
Cibercultura – alguns pontos  Criação coletiva desterritorializada Ferramentas Wiki Open Source Copyleft e Creative Commons Redes Sociais Colaboração Engajamento Capital Social Reconhecimento
Criação coletiva desterritorializada Erick´s Whitacre Virtual Choir – Lux Aurumque O compositor norte-americano Eric Whitacre reuniu pessoas de 12 países diferentes num coro virtual para cantar  Lux Aurumque . O resultado traduz-se em 185 vozes misturadas. Ok, e daí? Pois, a particularidade é que cada uma dessas 185 pessoas gravou o seu vídeo em casa apenas assitindo as instruções do compositor no Youtube.
Lux Aurumque – Vídeo de orientação
Lux Aurumque – Lux Soprano III
Lux Aurumque – Lux Bass II
Lux Aurumque – Todas as vozes
Ferramentas Wiki O conceito é realmente simples - textos publicados na web que podem ser modificados por qualquer usuário, via browser, sem a necessidade de autorização prévia, aliados a um sistema que registra todas as alterações e as exibe, de forma transparente, tornando a construção do conhecimento muito mais fluída. Na Wikipédia, usuários altamente qualificados pelo produção de conteúdo bem referenciado tornam-se avaliadores de conteúdo das áreas que dominam. Wiki corporativo -  http://wiki.locaweb.com.br
Ferramentas Wiki O conceito é realmente simples - textos publicados na web que podem ser modificados por qualquer usuário, via browser, sem a necessidade de autorização prévia, aliados a um sistema que registra todas as alterações e as exibe, de forma transparente, tornando a construção do conhecimento muito mais fluída. Na Wikipédia, usuários altamente qualificados pelo produção de conteúdo bem referenciado tornam-se avaliadores de conteúdo das áreas que dominam. http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_softwares_wiki
Open Source Qualquer licença de  software  livre é também uma licença de código aberto (Open Source), a diferença entre as duas nomenclaturas reside essencialmente na sua apresentação. Enquanto a Free Software Fundations usa o termo "Software Livre" envolta de um discurso baseado em questões éticas, direitos e liberdade, a Open Source Iniative usa o termo "Código Aberto" sob um ponto de vista puramente técnico, evitando (propositadamente) questões éticas.
Open Source Esta nomenclatura e discurso foram cunhados por Eric Raymond e outros fundadores da Open Source Initiative com o objetivo de apresentar o  software  livre a empresas de uma forma mais comercial evitando o discurso ético.
Open Source – Vantagens e benefícios Custo reduzido (nem tudo que é open source sai de graça); Grande comunidade de desenvolvimento (correções de bugs, plugins, integrações e novas versões); Versões estáveis lançadas mais rápido que um software de código fechado; Melhorias e personalizações podem ser feitas pelo próprio usuário se o mesmo tiver conhecimento técnico para realizá-las.
Open Source – Exemplos Linux  – sistema operacional (várias distribuições); http://br-linux.org/ Open Office  – pacote de softwares para escritório; http://www.broffice.org/ Mozilla Firefox  – Nagevador para web http://br.mozdev.org/ Wordpress  – plataforma para blogs / gestão de conteúdo; http://br.wordpress.org/ Magento  – plataforma para e-commerce http://www.magentocommerce.com/
Copyleft e Creative Commons Copyleft  é uma forma de usar a legislação de proteção dos direitos autorais com o objetivo de retirar barreiras à utilização, difusão e modificação de uma obra criativa devido à aplicação clássica das normas de propriedade intelectual, exigindo que as mesmas liberdades sejam preservadas em versões modificadas. O copyleft difere assim do domínio público, que não apresenta tais exigências. "Copyleft" é um trocadilho com o termo "copyright" que, traduzido literalmente, significa "direitos de copia".
Copyleft e Creative Commons Uma das razões mais fortes para os autores e criadores aplicarem  copyleft  aos seus trabalhos é porque desse modo esperam criar as condições mais favoráveis para que mais pessoas se sintam livres para contribuir com melhoramentos e alterações a essa obra, num processo continuado.
Copyleft e Creative Commons O copyleft funciona como um termo adicional a uma licença. Por exemplo, uma licença livre visa garantir a quem receba uma cópia da obra licenciada as seguintes liberdades: a liberdade para usar o trabalho, a liberdade para estudar o trabalho, a liberdade para copiar e compartilhar o trabalho com os outros, a liberdade para modificar o trabalho e também para distribuir os trabalhos modificados e derivados.
Copyleft e Creative Commons Creative Commons  é uma organização não governamental sem fins lucrativos localizada em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, voltada a expandir a quantidade de obras criativas disponíveis, através de suas licenças que permitem a cópia e compartilhamento com menos restrições que o tradicional  todos direitos reservados . Para esse fim, a organização criou diversas licenças, conhecidas como licenças Creative Commons.
Copyleft e Creative Commons As licenças  Creative Commons  foram idealizadas para permitir a padronização de declarações de vontade no tocante ao licenciamento e distribuição de conteúdos culturais em geral (textos, músicas, imagens, filmes e outros), de modo a facilitar seu compartilhamento e recombinação, sob a égide de uma filosofia copyleft.
Redes Sociais - Tipos de Redes REDE CENTRALIZADA REDE DESCENTRALIZADA REDE DISTRIBUÍDA
Redes Sociais - Definições Uma  rede social  é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes.
Redes Sociais - Definições Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações.
Redes Sociais - Definições As Redes Sociais podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (Facebook, Orkut, Myspace, Twitter), redes profissionais (Linkedin), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objetivos ou medir o  capital social  – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.
Redes Sociais - Definições A criação de uma comunidade no meio digital não difere muito das comunidades que criamos fora delas – sempre é a respeito de pessoas que se unem em torno de um tema que interessa a todos, e que deve ser cultivado para que não se perca.
Redes Sociais – qual o perfil dos usuários?
Redes Sociais – Projeções da Internet no Brasil 67,5 milhões de internautas segundo o Ibope/Nielsen em dezembro de 2009. 27,5 milhões acessam regularmente a Internet de casa. 87% dos internautas brasileiros entram na internet semanalmente. Em julho de 2009, o tempo de navegação mensal foi de 48 horas e 26 minutos. Considerando apenas a navegação em sites. O tempo sobe para 71h30m se considerar o uso de aplicativos on-line (MSN, Torrent, Skype, etc)
Contato com Giuliano Rodrigues de Souza E-mail e G-Talk –  [email_address] Celular – 43 9988-2820 Outros contatos –  http://www.meadiciona.com/giuliano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a cibercultura
Aline Corso
 
O conceito e a importância da cultura digital
O conceito e a importância da cultura digitalO conceito e a importância da cultura digital
O conceito e a importância da cultura digital
Aline Corso
 
Introdução às Mídias Digitais
Introdução às Mídias DigitaisIntrodução às Mídias Digitais
Introdução às Mídias Digitais
Tiago Lopes
 
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
TAMARAFRANCIELLEBRIT
 
O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?
Aline Corso
 
2. Tipos de mídia
2. Tipos de mídia2. Tipos de mídia
2. Tipos de mídia
Tatiana Fernández
 
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e CiberculturaInternet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Michele Pó
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
André Pase
 
Introdução a cultura digital
Introdução a cultura digitalIntrodução a cultura digital
Introdução a cultura digital
Aline Corso
 
Introducao As Teorias Da Cibercultura
Introducao As Teorias Da CiberculturaIntroducao As Teorias Da Cibercultura
Introducao As Teorias Da Cibercultura
gabizago
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
celyassis
 
O Ciberespaço e suas Oportunidades
O Ciberespaço e suas OportunidadesO Ciberespaço e suas Oportunidades
O Ciberespaço e suas Oportunidades
João Paulo Lacerda
 
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidadesComunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
Marcel Ayres
 
Aula03 midia digital
Aula03 midia digitalAula03 midia digital
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de usoIhc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ticianne Darin
 
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
Eduardo Bertolucci
 
O Que E Interacao Cap1 Ihc
O Que E Interacao Cap1 IhcO Que E Interacao Cap1 Ihc
O Que E Interacao Cap1 Ihc
Fabiano Damiati
 
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
Instituto Consciência GO
 
Sistemas Operativos
Sistemas OperativosSistemas Operativos
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Erico Fileno
 

Mais procurados (20)

Introdução a cibercultura
Introdução a ciberculturaIntrodução a cibercultura
Introdução a cibercultura
 
O conceito e a importância da cultura digital
O conceito e a importância da cultura digitalO conceito e a importância da cultura digital
O conceito e a importância da cultura digital
 
Introdução às Mídias Digitais
Introdução às Mídias DigitaisIntrodução às Mídias Digitais
Introdução às Mídias Digitais
 
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
PROFESSORES_ALUNOS - SLIDES INTRODUÇÃO À CULTURA DIGITAL material pra estudo ...
 
O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?O que é cibercultura e ciberespaço?
O que é cibercultura e ciberespaço?
 
2. Tipos de mídia
2. Tipos de mídia2. Tipos de mídia
2. Tipos de mídia
 
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e CiberculturaInternet, Ciberespaço e Cibercultura
Internet, Ciberespaço e Cibercultura
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
Introdução a cultura digital
Introdução a cultura digitalIntrodução a cultura digital
Introdução a cultura digital
 
Introducao As Teorias Da Cibercultura
Introducao As Teorias Da CiberculturaIntroducao As Teorias Da Cibercultura
Introducao As Teorias Da Cibercultura
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
O Ciberespaço e suas Oportunidades
O Ciberespaço e suas OportunidadesO Ciberespaço e suas Oportunidades
O Ciberespaço e suas Oportunidades
 
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidadesComunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
Comunicação Digital - transformações, desafios e oportunidades
 
Aula03 midia digital
Aula03 midia digitalAula03 midia digital
Aula03 midia digital
 
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de usoIhc2016.2 aula 7   critérios de qualidade de uso
Ihc2016.2 aula 7 critérios de qualidade de uso
 
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
IHC - Trabalho de Prototipação - Eduardo Bertolucci e Colegas e Classe - UNOP...
 
O Que E Interacao Cap1 Ihc
O Que E Interacao Cap1 IhcO Que E Interacao Cap1 Ihc
O Que E Interacao Cap1 Ihc
 
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
slides da aula Tecnologias da Informação e da Comunicação nas Práticas Educat...
 
Sistemas Operativos
Sistemas OperativosSistemas Operativos
Sistemas Operativos
 
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no UsuárioAula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
Aula 1 - Minicurso sobre Design Centrado no Usuário
 

Destaque

Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
Thiane Paula
 
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientesSlides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
Miguel Brandão
 
Cibercultura e redes sociais - aula 02
Cibercultura e redes sociais - aula 02Cibercultura e redes sociais - aula 02
Cibercultura e redes sociais - aula 02
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
vaspajoq
 
Teorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
Teorias Pedagogicas no contexto da CiberculturaTeorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
Teorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
Carlos Braga
 
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
Octavio Silvério de Souza Vieira Neto
 
Comunicação comparada
Comunicação comparadaComunicação comparada
Comunicação comparada
Patricia Azzi
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
Danilamim
 
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
Ombro de Gigantes
 
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes SociaisAula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Cibercultura e redes sociais - aula 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03Cibercultura e redes sociais - aula 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Ciberespaço
CiberespaçoCiberespaço
Ciberespaço
Jonathan Prateat
 
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura DigitalApostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
Fausto Coimbra
 
Sociedade em Rede
Sociedade em RedeSociedade em Rede
Sociedade em Rede
Aline Valek
 
Aula 5 midias sociais
Aula 5   midias sociaisAula 5   midias sociais
Aula 5 midias sociais
aulasdejornalismo
 
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
Aline Moura
 
Como baixar os estudo no slideshare
Como baixar os estudo no slideshareComo baixar os estudo no slideshare
Como baixar os estudo no slideshare
Moisés Sampaio
 

Destaque (17)

Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientesSlides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
Slides - Estratégias de Marketing Digital para aumentar os seus clientes
 
Cibercultura e redes sociais - aula 02
Cibercultura e redes sociais - aula 02Cibercultura e redes sociais - aula 02
Cibercultura e redes sociais - aula 02
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
Teorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
Teorias Pedagogicas no contexto da CiberculturaTeorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
Teorias Pedagogicas no contexto da Cibercultura
 
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
OS SENTIDOS DA FORMAÇÃO HUMANA NA CIBERCULTURA: MÚLTIPLOS OLHARES DOS PESQUIS...
 
Comunicação comparada
Comunicação comparadaComunicação comparada
Comunicação comparada
 
Cibercultura
CiberculturaCibercultura
Cibercultura
 
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
10 Estratégias para Conseguir mais Resultado no FACEBOOK, WHATSAPP e INSTAGRAM
 
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes SociaisAula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
Aula 2 - Gestão de Marcas em Mídias Sociais e Redes Sociais
 
Cibercultura e redes sociais - aula 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03Cibercultura e redes sociais - aula 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03
 
Ciberespaço
CiberespaçoCiberespaço
Ciberespaço
 
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura DigitalApostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
Apostila disciplina: Sociedade da Informação e Cultura Digital
 
Sociedade em Rede
Sociedade em RedeSociedade em Rede
Sociedade em Rede
 
Aula 5 midias sociais
Aula 5   midias sociaisAula 5   midias sociais
Aula 5 midias sociais
 
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
TCC - Mídias Sociais como oportunidade de negócios: A nova relação entre empr...
 
Como baixar os estudo no slideshare
Como baixar os estudo no slideshareComo baixar os estudo no slideshare
Como baixar os estudo no slideshare
 

Semelhante a Cibercultura e redes sociais - aula 01

Cultura Digital_Aula1
Cultura Digital_Aula1Cultura Digital_Aula1
Cultura Digital_Aula1
Ivonisio Mosca
 
Terminologias
TerminologiasTerminologias
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web Marketing
Patricia Melo
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
google_docs
 
Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0
CREM
 
Cultura Digital I
Cultura Digital ICultura Digital I
Cultura Digital I
Ana Brambilla
 
Cultura Digital Unicid
Cultura Digital UnicidCultura Digital Unicid
Socialsoft
SocialsoftSocialsoft
Socialsoft
saanmartim
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
Andrea Alves
 
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Regina Fazioli
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Cecid Usp
 
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos UtilizadoresUsabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
Pedro Custódio
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - PlataformasRedes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Ricardo Murer
 
WEBmarketing 3 Web20
WEBmarketing 3 Web20WEBmarketing 3 Web20
WEBmarketing 3 Web20
Ronaldo Hofmeister
 
Grupopslideshare
GrupopslideshareGrupopslideshare
Grupopslideshare
karenadriana45
 
Ciberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no BrasilCiberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no Brasil
Yuri Almeida
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
Alberto Marques
 
Poder Da Colaboração
Poder Da ColaboraçãoPoder Da Colaboração
Poder Da Colaboração
Maria Carolina Carlos Pinto da Silva
 
Cultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarkingCultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarking
Marcilio Duarte
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
Bruno Felipe Melo Silva
 

Semelhante a Cibercultura e redes sociais - aula 01 (20)

Cultura Digital_Aula1
Cultura Digital_Aula1Cultura Digital_Aula1
Cultura Digital_Aula1
 
Terminologias
TerminologiasTerminologias
Terminologias
 
Monografia | Web Marketing
Monografia | Web MarketingMonografia | Web Marketing
Monografia | Web Marketing
 
Web 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas OrganizacoesWeb 2 0 Nas Organizacoes
Web 2 0 Nas Organizacoes
 
Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0Web 2.0 e a be 2.0
Web 2.0 e a be 2.0
 
Cultura Digital I
Cultura Digital ICultura Digital I
Cultura Digital I
 
Cultura Digital Unicid
Cultura Digital UnicidCultura Digital Unicid
Cultura Digital Unicid
 
Socialsoft
SocialsoftSocialsoft
Socialsoft
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
Apresentação - Evento em Menção ao dia do Bibliotecário!
 
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...Apresentação de Regina Fazioli sobre  	O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
Apresentação de Regina Fazioli sobre O bibliotecário em Ambientes Virtuais ...
 
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos UtilizadoresUsabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
Usabilidade em Comunidades Geradas pelos Utilizadores
 
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - PlataformasRedes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
Redes sociais - Teoria e Prática - Plataformas
 
WEBmarketing 3 Web20
WEBmarketing 3 Web20WEBmarketing 3 Web20
WEBmarketing 3 Web20
 
Grupopslideshare
GrupopslideshareGrupopslideshare
Grupopslideshare
 
Ciberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no BrasilCiberjornalismo no Brasil
Ciberjornalismo no Brasil
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Poder Da Colaboração
Poder Da ColaboraçãoPoder Da Colaboração
Poder Da Colaboração
 
Cultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarkingCultura Digital - Social bookmarking
Cultura Digital - Social bookmarking
 
Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0Rumo à biblioteconomia 2.0
Rumo à biblioteconomia 2.0
 

Mais de MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web

Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Cibercultura e redes sociais - aula 02 - turma 03
Cibercultura e redes sociais  - aula 02 - turma 03Cibercultura e redes sociais  - aula 02 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 02 - turma 03
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2 Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Métodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de PesquisaMétodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de Pesquisa
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambosKanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos ScrumScrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
 

Mais de MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web (20)

Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 02 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
 
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
Aula 01 - Planejamento de Marketing Digital e Tópicos de Mobile Marketing - t...
 
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
Logistica aplicada ao e-business - aula 1 - turma 01 e 02
 
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 04 - turma 03
 
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 03 - turma 03
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - aula 03 - turma 01 e 02
 
Cibercultura e redes sociais - aula 02 - turma 03
Cibercultura e redes sociais  - aula 02 - turma 03Cibercultura e redes sociais  - aula 02 - turma 03
Cibercultura e redes sociais - aula 02 - turma 03
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 02
 
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
Comércio Eletrônico e Métodos de pagamento on line - Aula 01
 
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 4
 
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
Comportamento do consumidor online e gestão de marcas 3
 
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2 Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
Comportamento do consumidor e gestão de marcas aula 1 e 2
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
Planejamento de Marketing Digital - Parte 5
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
Planejamento de Marketing Digital - Parte 4
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
Planejamento de Marketing Digital - Parte 3
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
Planejamento de Marketing Digital - Parte 2
 
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
Planejamento de Marketing Digital - Parte 1
 
Métodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de PesquisaMétodos e técnicas de Pesquisa
Métodos e técnicas de Pesquisa
 
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambosKanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
Kanban e Scrum: obtendo o melhor de ambos
 
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos ScrumScrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
Scrum e XP direto das Trincheiras - Como nós fazemos Scrum
 

Último

Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
helenawaya9
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptxAdministração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
Administração Em Enfermagem.pptx caala - Cópia-1.pptx
 
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdfO Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
O Ministério da Defesa e a Sociedade no Tema de Defesa Nacional.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 

Cibercultura e redes sociais - aula 01

  • 1. CIBERCULTURA E REDES SOCIAIS Aula 1 09-10-2010
  • 2. Conteúdo Programático 1. Cibercultura e Comunidades em Rede 2. Ciberativismo e Cibermilitância 3. Inovações em Mídia 4. Tecnologias, linguagens e suas interfaces com a comunicação em sociedade 5. Redes pessoais, identidade cultural e inovação 6. Métricas em Redes Sociais
  • 3. Cibercultura Para definir Cibercultura é necessário definir primeiro Ciberespaço. Ciberespaço é um espaço de comunicação que descarta a necessidade do homem físico para constituir a comunicação como fonte de relacionamento, dando ênfase ao ato da imaginação, necessária para a criação de uma imagem anônima, que terá comunhão com os demais.
  • 4. Cibercultura Apesar da internet ser o principal ambiente do ciberespaço, devido a sua popularização e sua natureza de hipertexto, o ciberespaço também pode ocorrer na relação do homem com outras tecnologias: celular, pagers, comunicação entre rádio-amadores e por serviços do tipo “tele-amigos”, por exemplo. (JUNGBLUT, 2004; GUIMARÃES JR., 1999).
  • 5. Cibercultura O termo ciberespaço foi criado em 1984 por William Gibson, um escritor norte-americano que mudou-se para o canadá, que usou o termo em seu livro de ficção científica, NEUROMANCER. Este livro trata de uma realidade que se constitui através da produção de um conjunto de tecnologias, enraizadas na sociedade, e que acaba por modificar estruturas e princípios desta e dos indivíduos que nela estão inseridos.
  • 6. Cibercultura O termo Cibercultura especifica um conjunto de técnicas, materiais e intelectuais, de práticas, de atitudes, de modos de pensamento e de valores que se desenvolvem juntamente com o crescimento do ciberespaço, resumindo as progressivas transformações a que a sociedade digitalmente incluída assiste.
  • 7. Cibercultura A evolução tem como base as novas tecnologias intelectuais, que originaram alterações no imaginário do ser humano, na forma como as pessoas se relacionam entre si e com a própria tecnologia. Surgem novos espaços e meios de sociabilidade que, apesar de diferentes dos tradicionais, são estruturalmente semelhantes. O que se verifica é uma reinvenção ou apropriação dos códigos convencionais. Pontos principais da Cibercultura são a participação e criação de uma inteligência coletiva.
  • 8. Cibercultura A inteligência coletiva jamais irá prescindir da inteligência pessoal, do esforço individual e do tempo necessário para aprender, pesquisar, avaliar e integrar-se nas diversas comunidades, mesmo que virtuais. A cibercultura expressa uma mutação fundamental da própria essência da cultura. De acordo com a tese defendida por Levy, a chave da cultura do futuro é o conceito de universal sem totalidade.
  • 9. Cibercultura É universal porque promove a interconexão generalizada de computadores que formam a grande rede, mas cada nó é fonte de heterogeneidade e diversidade de assuntos, abordagens e discussões, em permanente renovação.
  • 10. O FIM DO DIGITAL - VÍDEO
  • 11. Cibercultura – alguns pontos Criação coletiva desterritorializada Ferramentas Wiki Open Source Copyleft e Creative Commons Redes Sociais Colaboração Engajamento Capital Social Reconhecimento
  • 12. Criação coletiva desterritorializada Erick´s Whitacre Virtual Choir – Lux Aurumque O compositor norte-americano Eric Whitacre reuniu pessoas de 12 países diferentes num coro virtual para cantar Lux Aurumque . O resultado traduz-se em 185 vozes misturadas. Ok, e daí? Pois, a particularidade é que cada uma dessas 185 pessoas gravou o seu vídeo em casa apenas assitindo as instruções do compositor no Youtube.
  • 13. Lux Aurumque – Vídeo de orientação
  • 14. Lux Aurumque – Lux Soprano III
  • 15. Lux Aurumque – Lux Bass II
  • 16. Lux Aurumque – Todas as vozes
  • 17. Ferramentas Wiki O conceito é realmente simples - textos publicados na web que podem ser modificados por qualquer usuário, via browser, sem a necessidade de autorização prévia, aliados a um sistema que registra todas as alterações e as exibe, de forma transparente, tornando a construção do conhecimento muito mais fluída. Na Wikipédia, usuários altamente qualificados pelo produção de conteúdo bem referenciado tornam-se avaliadores de conteúdo das áreas que dominam. Wiki corporativo - http://wiki.locaweb.com.br
  • 18. Ferramentas Wiki O conceito é realmente simples - textos publicados na web que podem ser modificados por qualquer usuário, via browser, sem a necessidade de autorização prévia, aliados a um sistema que registra todas as alterações e as exibe, de forma transparente, tornando a construção do conhecimento muito mais fluída. Na Wikipédia, usuários altamente qualificados pelo produção de conteúdo bem referenciado tornam-se avaliadores de conteúdo das áreas que dominam. http://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_softwares_wiki
  • 19. Open Source Qualquer licença de software livre é também uma licença de código aberto (Open Source), a diferença entre as duas nomenclaturas reside essencialmente na sua apresentação. Enquanto a Free Software Fundations usa o termo "Software Livre" envolta de um discurso baseado em questões éticas, direitos e liberdade, a Open Source Iniative usa o termo "Código Aberto" sob um ponto de vista puramente técnico, evitando (propositadamente) questões éticas.
  • 20. Open Source Esta nomenclatura e discurso foram cunhados por Eric Raymond e outros fundadores da Open Source Initiative com o objetivo de apresentar o software livre a empresas de uma forma mais comercial evitando o discurso ético.
  • 21. Open Source – Vantagens e benefícios Custo reduzido (nem tudo que é open source sai de graça); Grande comunidade de desenvolvimento (correções de bugs, plugins, integrações e novas versões); Versões estáveis lançadas mais rápido que um software de código fechado; Melhorias e personalizações podem ser feitas pelo próprio usuário se o mesmo tiver conhecimento técnico para realizá-las.
  • 22. Open Source – Exemplos Linux – sistema operacional (várias distribuições); http://br-linux.org/ Open Office – pacote de softwares para escritório; http://www.broffice.org/ Mozilla Firefox – Nagevador para web http://br.mozdev.org/ Wordpress – plataforma para blogs / gestão de conteúdo; http://br.wordpress.org/ Magento – plataforma para e-commerce http://www.magentocommerce.com/
  • 23. Copyleft e Creative Commons Copyleft é uma forma de usar a legislação de proteção dos direitos autorais com o objetivo de retirar barreiras à utilização, difusão e modificação de uma obra criativa devido à aplicação clássica das normas de propriedade intelectual, exigindo que as mesmas liberdades sejam preservadas em versões modificadas. O copyleft difere assim do domínio público, que não apresenta tais exigências. "Copyleft" é um trocadilho com o termo "copyright" que, traduzido literalmente, significa "direitos de copia".
  • 24. Copyleft e Creative Commons Uma das razões mais fortes para os autores e criadores aplicarem copyleft aos seus trabalhos é porque desse modo esperam criar as condições mais favoráveis para que mais pessoas se sintam livres para contribuir com melhoramentos e alterações a essa obra, num processo continuado.
  • 25. Copyleft e Creative Commons O copyleft funciona como um termo adicional a uma licença. Por exemplo, uma licença livre visa garantir a quem receba uma cópia da obra licenciada as seguintes liberdades: a liberdade para usar o trabalho, a liberdade para estudar o trabalho, a liberdade para copiar e compartilhar o trabalho com os outros, a liberdade para modificar o trabalho e também para distribuir os trabalhos modificados e derivados.
  • 26. Copyleft e Creative Commons Creative Commons é uma organização não governamental sem fins lucrativos localizada em São Francisco, Califórnia, nos Estados Unidos, voltada a expandir a quantidade de obras criativas disponíveis, através de suas licenças que permitem a cópia e compartilhamento com menos restrições que o tradicional todos direitos reservados . Para esse fim, a organização criou diversas licenças, conhecidas como licenças Creative Commons.
  • 27. Copyleft e Creative Commons As licenças Creative Commons foram idealizadas para permitir a padronização de declarações de vontade no tocante ao licenciamento e distribuição de conteúdos culturais em geral (textos, músicas, imagens, filmes e outros), de modo a facilitar seu compartilhamento e recombinação, sob a égide de uma filosofia copyleft.
  • 28. Redes Sociais - Tipos de Redes REDE CENTRALIZADA REDE DESCENTRALIZADA REDE DISTRIBUÍDA
  • 29. Redes Sociais - Definições Uma rede social é uma estrutura social composta por pessoas ou organizações, conectadas por um ou vários tipos de relações, que partilham valores e objetivos comuns. Uma das características fundamentais na definição das redes é a sua abertura e porosidade, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os participantes.
  • 30. Redes Sociais - Definições Muito embora um dos princípios da rede seja sua abertura e porosidade, por ser uma ligação social, a conexão fundamental entre as pessoas se dá através da identidade. Os limites das redes não são limites de separação, mas limites de identidade. Não é um limite físico, mas um limite de expectativas, de confiança e lealdade, o qual é permanentemente mantido e renegociado pela rede de comunicações.
  • 31. Redes Sociais - Definições As Redes Sociais podem operar em diferentes níveis, como, por exemplo, redes de relacionamentos (Facebook, Orkut, Myspace, Twitter), redes profissionais (Linkedin), redes comunitárias (redes sociais em bairros ou cidades), redes políticas, dentre outras, e permitem analisar a forma como as organizações desenvolvem a sua atividade, como os indivíduos alcançam os seus objetivos ou medir o capital social – o valor que os indivíduos obtêm da rede social.
  • 32. Redes Sociais - Definições A criação de uma comunidade no meio digital não difere muito das comunidades que criamos fora delas – sempre é a respeito de pessoas que se unem em torno de um tema que interessa a todos, e que deve ser cultivado para que não se perca.
  • 33. Redes Sociais – qual o perfil dos usuários?
  • 34. Redes Sociais – Projeções da Internet no Brasil 67,5 milhões de internautas segundo o Ibope/Nielsen em dezembro de 2009. 27,5 milhões acessam regularmente a Internet de casa. 87% dos internautas brasileiros entram na internet semanalmente. Em julho de 2009, o tempo de navegação mensal foi de 48 horas e 26 minutos. Considerando apenas a navegação em sites. O tempo sobe para 71h30m se considerar o uso de aplicativos on-line (MSN, Torrent, Skype, etc)
  • 35. Contato com Giuliano Rodrigues de Souza E-mail e G-Talk – [email_address] Celular – 43 9988-2820 Outros contatos – http://www.meadiciona.com/giuliano

Notas do Editor

  1. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  2. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  3. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  4. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  5. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  6. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  7. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  8. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  9. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web
  10. Luciane Stahl - MBA em Marketing Digital e Gestão de Projetos Web