SlideShare uma empresa Scribd logo
Unidade 4
Trabalhando em Blocos
• Aula 1
– Título: Blocos
– Carga horária prevista: 1,5h (uma hora e meia)
– Recursos Educacionais: Aulas apresentadas em
slides.
BLOCO INTERNO
O que é?
É a ferramenta que organiza conjuntos de processos que possuam alguma ligação entre si. É uma organização
interna somente visível pela unidade
Como fazer?
1. Selecione o processo;
2. Clique no ícone
3. Escreva uma descrição para o bloco a ser criado para organizar os processos (Ex: aquisição de
medicamentos) ou selecione um bloco já existente;
4. Selecione o bloco interno criado e clique na opção “escolher este bloco” (seta verde);
5. A próxima tela confirma que o processo encontra-se representado na categoria criada.
Dicas:
- Organize o arquivo da sua unidade. Crie as pastas com as atividades que sua unidade executa e inclua os
processos.
- Para visualização e gerenciamento dos blocos internos, clique em “Menu – Blocos Internos”
BLOCO DE REUNIÃO
O que é?
É a forma de permitir que outras Unidades visualizem as minutas contidas em um processo criado em sua Unidade,
permitindo, por exemplo, discuti-las em reunião ou decisões colegiadas.
Como fazer?
1. Selecione o processo e clique no ícone
2. Clique em “novo bloco reunião” e escreva uma descrição para o bloco a ser criado para organizar os
processos (Ex: Conselho Nacional de Saúde) ou selecione um bloco já existente;
3. Selecione o bloco interno criado e clique na opção “escolher este bloco” (seta verde)
4. A próxima tela confirma que o processo encontra-se representado na categoria criada, clique em “Fechar”.
5. Clique no ícone para disponibilizar o bloco.
Dicas:
- Para visualização/gerenciamento dos blocos de reunião, clique em “Menu – Blocos de Reunião”
- O processo ficará acessível para a Unidade selecionada.
VISUALIZAR MINUTAS DE DOCUMENTOS
POR MEIO DE BLOCOS DE REUNIÃO
O que é?
É a maneira que possibilita somente a visualização das minutas dentro de um determinado processo. Não é
possível realizar alterações, nem assinar.
Como fazer?
1. No Menu, clique em “Blocos de Reunião”;
2. Clique no ícone
3. Clique no número do processo para visualizar os documentos;
4. Após a conclusão da atividade, na tela dos Blocos de Reunião, clique no ícone para
devolver o bloco para Unidade de origem.
Dicas:
- O Bloco será devolvido à Unidade de origem, não sendo mais exibido na lista.
BLOCO DE ASSINATURA
O que é?
É a funcionalidade utilizada para que um documento seja assinado por um ou mais usuários de unidades diferentes
da unidade elaboradora.
Como fazer?
1. Selecione no seu processo, o documento que deverá ser assinado;
2. Clique no ícone
3. Clique em “novo” ou selecione o bloco já criado;
4. Preencha a descrição, selecione as unidades que deverão assinar
e clique em “Salvar”;
5. Selecione o (s) documento (s) e clique em “Incluir”;
6. Clique em
Dicas:
- Essa funcionalidade permite que diversos usuários visualizem, editem e assinem o mesmo documento.
ASSINATURA DE DOCUMENTOS NO BLOCO
DE ASSINATURA
O que é?
É a forma de permitir a assinatura de um documento produzido no SEI disponibilizado por qualquer unidade.
Como fazer?
1. No menu inicial, clique em “blocos de assinatura”;
2. Clique em “assinar documento” para assinar sem visualizar o documento; OU
3. Clique em para ler o documento antes de assinar;
4. Clique no número do documento para visualizá-lo;
5. Clique em “assinar documento”
6. Digite a senha e tecle “enter” – o documento assinado será destacado em amarelo;
7. Voltar no “Bloco de Assinaturas” e clique em “retornar o bloco” .
Dicas:
- É possível a inclusão de um único documento em vários blocos de assinatura.
- É possível adicionar documentos de processos diferentes em um bloco de assinatura.
Teste de Conhecimento
1-) Assinale a alternativa correta:
a) O bloco interno organiza conjuntos de processos que não possuam ligação entre si.
b) O bloco de reunião não permite que outras Unidades visualizem as minutas contidas em um processo criado
em sua Unidade, não sendo possível, portanto, discuti-las em reunião ou decisões colegiadas.
c) Visualizar minutas de documentos por meio de blocos de reunião possibilita somente a visualização das
minutas dentro de um determinado processo. Não é possível realizar alterações, nem assinar.
d) Bloco de assinatura é a funcionalidade utilizada para que um documento seja assinado por um ou mais
usuários, desde que todos pertençam à unidade elaboradora.
2-) Assinale a alternativa incorreta:
a) A funcionalidade “Bloco de Assinatura” permite que diversos usuários visualizem, editem e assinem o
mesmo documento.
b) É possível a inclusão de um único documento em vários blocos de assinatura.
c) É possível adicionar documentos de processos diferentes em um bloco de assinatura.
d) É a forma de permitir a assinatura de um documento produzido fora do SEI disponibilizado por qualquer
unidade.
Questão extra:
3-) Assinale a alternativa incorreta:
a) Para visualização/gerenciamento dos blocos de reunião, deve-se clicar em “Menu – Blocos de Reunião”.
b) Após a conclusão da atividade, deve-se devolver o Bloco de Reunião à unidade de origem clicando-se no
ícone “Retornar Bloco”.
c) A organização de processos em Bloco Interno é visível a qualquer unidade.
d) A funcionalidade Bloco de Reunião é a forma de permitir que outras Unidades visualizem as minutas
contidas em um processo criado em sua Unidade, permitindo, por exemplo, discuti-las em reunião ou
decisões colegiadas.

Mais conteúdo relacionado

Mais de sedis-suporte

C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
sedis-suporte
 
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
sedis-suporte
 
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacaoAula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
sedis-suporte
 
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
sedis-suporte
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
sedis-suporte
 

Mais de sedis-suporte (20)

C1 e3 ppt_validacao_cientifica_de_plantas_medicinais
C1 e3 ppt_validacao_cientifica_de_plantas_medicinaisC1 e3 ppt_validacao_cientifica_de_plantas_medicinais
C1 e3 ppt_validacao_cientifica_de_plantas_medicinais
 
C1 e3 ppt_producao_de_medicamentos_fitoterapicos
C1 e3 ppt_producao_de_medicamentos_fitoterapicosC1 e3 ppt_producao_de_medicamentos_fitoterapicos
C1 e3 ppt_producao_de_medicamentos_fitoterapicos
 
C1 e3 ppt_preparacao_da_droga_vegetal
C1 e3 ppt_preparacao_da_droga_vegetalC1 e3 ppt_preparacao_da_droga_vegetal
C1 e3 ppt_preparacao_da_droga_vegetal
 
C1 e2 ppt_o_cultivo_de_plantas_medicinais
C1 e2 ppt_o_cultivo_de_plantas_medicinaisC1 e2 ppt_o_cultivo_de_plantas_medicinais
C1 e2 ppt_o_cultivo_de_plantas_medicinais
 
C1 e2 ppt_aspectos_botanicos_de_plantas_medicinais
C1 e2 ppt_aspectos_botanicos_de_plantas_medicinaisC1 e2 ppt_aspectos_botanicos_de_plantas_medicinais
C1 e2 ppt_aspectos_botanicos_de_plantas_medicinais
 
C1 e6 ppt_diretrizes_para_a_insercao_de_plantas_medicinais
C1 e6 ppt_diretrizes_para_a_insercao_de_plantas_medicinaisC1 e6 ppt_diretrizes_para_a_insercao_de_plantas_medicinais
C1 e6 ppt_diretrizes_para_a_insercao_de_plantas_medicinais
 
C1 e6 ppt_a_renisus_e_o_processo_de_elaboracao_de_suas_monografias
C1 e6 ppt_a_renisus_e_o_processo_de_elaboracao_de_suas_monografiasC1 e6 ppt_a_renisus_e_o_processo_de_elaboracao_de_suas_monografias
C1 e6 ppt_a_renisus_e_o_processo_de_elaboracao_de_suas_monografias
 
C1 e5 ppt_legislacao_de_acesso_ao_patrimonio_genetico
C1 e5 ppt_legislacao_de_acesso_ao_patrimonio_geneticoC1 e5 ppt_legislacao_de_acesso_ao_patrimonio_genetico
C1 e5 ppt_legislacao_de_acesso_ao_patrimonio_genetico
 
C1 e4 ppt_introducao_a_farmacologia
C1 e4 ppt_introducao_a_farmacologiaC1 e4 ppt_introducao_a_farmacologia
C1 e4 ppt_introducao_a_farmacologia
 
C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
C1 e1 ppt_emprego_de_plantas_medicinais (1)
 
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
C1 e1 ppt_introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais (3)
 
Aula 5
Aula 5Aula 5
Aula 5
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula 1
Aula 1Aula 1
Aula 1
 
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacaoAula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
Aula 2 -_modulo_3_-_caracterizacao_demografica_da_populacao
 
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
Ppt etapa 1 emprego_de_plantas_medicinais_nos_sistemas_medicos_v16_10042017
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
 
A dengue no organismo humano
A dengue no organismo humanoA dengue no organismo humano
A dengue no organismo humano
 

Último

CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
EduardaMedeiros18
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
carlaOliveira438
 

Último (20)

Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docxCONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
CONTO-3º-4º-E-5ºANO-A-PRINCESA-E-A-ERVILHA[1] (1).docx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docxAtividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
Atividades-Sobre-o-Conto-Venha-Ver-o-Por-Do-Sol.docx
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptxAULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
AULA Saúde e tradição-3º Bimestre tscqv.pptx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
Atividade com a música Xote  da  Alegria    -   FalamansaAtividade com a música Xote  da  Alegria    -   Falamansa
Atividade com a música Xote da Alegria - Falamansa
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 

Aula 4

  • 1. Unidade 4 Trabalhando em Blocos • Aula 1 – Título: Blocos – Carga horária prevista: 1,5h (uma hora e meia) – Recursos Educacionais: Aulas apresentadas em slides.
  • 2. BLOCO INTERNO O que é? É a ferramenta que organiza conjuntos de processos que possuam alguma ligação entre si. É uma organização interna somente visível pela unidade Como fazer? 1. Selecione o processo; 2. Clique no ícone 3. Escreva uma descrição para o bloco a ser criado para organizar os processos (Ex: aquisição de medicamentos) ou selecione um bloco já existente; 4. Selecione o bloco interno criado e clique na opção “escolher este bloco” (seta verde); 5. A próxima tela confirma que o processo encontra-se representado na categoria criada. Dicas: - Organize o arquivo da sua unidade. Crie as pastas com as atividades que sua unidade executa e inclua os processos. - Para visualização e gerenciamento dos blocos internos, clique em “Menu – Blocos Internos”
  • 3. BLOCO DE REUNIÃO O que é? É a forma de permitir que outras Unidades visualizem as minutas contidas em um processo criado em sua Unidade, permitindo, por exemplo, discuti-las em reunião ou decisões colegiadas. Como fazer? 1. Selecione o processo e clique no ícone 2. Clique em “novo bloco reunião” e escreva uma descrição para o bloco a ser criado para organizar os processos (Ex: Conselho Nacional de Saúde) ou selecione um bloco já existente; 3. Selecione o bloco interno criado e clique na opção “escolher este bloco” (seta verde) 4. A próxima tela confirma que o processo encontra-se representado na categoria criada, clique em “Fechar”. 5. Clique no ícone para disponibilizar o bloco. Dicas: - Para visualização/gerenciamento dos blocos de reunião, clique em “Menu – Blocos de Reunião” - O processo ficará acessível para a Unidade selecionada.
  • 4. VISUALIZAR MINUTAS DE DOCUMENTOS POR MEIO DE BLOCOS DE REUNIÃO O que é? É a maneira que possibilita somente a visualização das minutas dentro de um determinado processo. Não é possível realizar alterações, nem assinar. Como fazer? 1. No Menu, clique em “Blocos de Reunião”; 2. Clique no ícone 3. Clique no número do processo para visualizar os documentos; 4. Após a conclusão da atividade, na tela dos Blocos de Reunião, clique no ícone para devolver o bloco para Unidade de origem. Dicas: - O Bloco será devolvido à Unidade de origem, não sendo mais exibido na lista.
  • 5. BLOCO DE ASSINATURA O que é? É a funcionalidade utilizada para que um documento seja assinado por um ou mais usuários de unidades diferentes da unidade elaboradora. Como fazer? 1. Selecione no seu processo, o documento que deverá ser assinado; 2. Clique no ícone 3. Clique em “novo” ou selecione o bloco já criado; 4. Preencha a descrição, selecione as unidades que deverão assinar e clique em “Salvar”; 5. Selecione o (s) documento (s) e clique em “Incluir”; 6. Clique em Dicas: - Essa funcionalidade permite que diversos usuários visualizem, editem e assinem o mesmo documento.
  • 6. ASSINATURA DE DOCUMENTOS NO BLOCO DE ASSINATURA O que é? É a forma de permitir a assinatura de um documento produzido no SEI disponibilizado por qualquer unidade. Como fazer? 1. No menu inicial, clique em “blocos de assinatura”; 2. Clique em “assinar documento” para assinar sem visualizar o documento; OU 3. Clique em para ler o documento antes de assinar; 4. Clique no número do documento para visualizá-lo; 5. Clique em “assinar documento” 6. Digite a senha e tecle “enter” – o documento assinado será destacado em amarelo; 7. Voltar no “Bloco de Assinaturas” e clique em “retornar o bloco” . Dicas: - É possível a inclusão de um único documento em vários blocos de assinatura. - É possível adicionar documentos de processos diferentes em um bloco de assinatura.
  • 7. Teste de Conhecimento 1-) Assinale a alternativa correta: a) O bloco interno organiza conjuntos de processos que não possuam ligação entre si. b) O bloco de reunião não permite que outras Unidades visualizem as minutas contidas em um processo criado em sua Unidade, não sendo possível, portanto, discuti-las em reunião ou decisões colegiadas. c) Visualizar minutas de documentos por meio de blocos de reunião possibilita somente a visualização das minutas dentro de um determinado processo. Não é possível realizar alterações, nem assinar. d) Bloco de assinatura é a funcionalidade utilizada para que um documento seja assinado por um ou mais usuários, desde que todos pertençam à unidade elaboradora. 2-) Assinale a alternativa incorreta: a) A funcionalidade “Bloco de Assinatura” permite que diversos usuários visualizem, editem e assinem o mesmo documento. b) É possível a inclusão de um único documento em vários blocos de assinatura. c) É possível adicionar documentos de processos diferentes em um bloco de assinatura. d) É a forma de permitir a assinatura de um documento produzido fora do SEI disponibilizado por qualquer unidade. Questão extra: 3-) Assinale a alternativa incorreta: a) Para visualização/gerenciamento dos blocos de reunião, deve-se clicar em “Menu – Blocos de Reunião”. b) Após a conclusão da atividade, deve-se devolver o Bloco de Reunião à unidade de origem clicando-se no ícone “Retornar Bloco”. c) A organização de processos em Bloco Interno é visível a qualquer unidade. d) A funcionalidade Bloco de Reunião é a forma de permitir que outras Unidades visualizem as minutas contidas em um processo criado em sua Unidade, permitindo, por exemplo, discuti-las em reunião ou decisões colegiadas.